CARACTERÍSTICAS PARTICULARES DE UM KART INDOOR José Roberto Moreira

O kart indoor tem características muito particulares que fazem com que sua pilotagem tenha aspectos únicos. Muitas vezes nem nos apercebemos dessas singularidades. Carros de passeio também apresentam diferenças entre si, que afetam sua condução. Pilotar um veículo com motor e tração dianteiras é muito diferente de pilotar outro com motor e tração traseiras. O conhecimento e a compreensão das características particulares do kart e de suas conseqüências podem ajudar no nosso rendimento na pista. Algumas das características do kart também são comuns a outros veículos. O exemplo mais claro é um daqueles citados acima – o kart tem motor posicionado na traseira e tração traseira. Isto faz com que a maior parte da distribuição do peso encontre-se sobre as rodas traseiras. Em alguns casos, esta característica pode levar à sobreesterção e, em outras, à subesterção (ver “Glossário”). Outra característica que afeta o rendimento do kart nas curvas é a inexistência de suspensão e de amortecedores. Obviamente, não podemos esquecer que o kart apresenta apenas dois pedais - acelerador e freio. O kart possui, também, bitolas de tamanhos difer entes. A bitola do eixo dianteiro é um pouco menor do que a do eixo traseiro. Portanto, não se deve usar a roda dianteira como padrão limite, pois parte da roda traseira ficará fora da pista. Isto também poderá causar toques involuntários da roda traseira nos pneus de proteção. Entretanto, as três características particulares do kart, que mais afetam a sua forma de pilotagem são: 1) apresentar marcha única (apesar de existirem categorias com marchas múltiplas, mas estes são a minoria absoluta entre os karts existentes); 2) o freio estar posicionado apenas nas rodas traseiras; 3) o eixo traseiro de tração ser fixo. Uma das regras mais importantes para pilotar um kart, que possui uma única marcha, é a manutenção alta do giro do motor. Procure não perder giro do motor quando fizer uma curva. Se você perde giro, demorará muito para recuperá-lo. Como o freio age apenas nas rodas traseiras, ele diminui o giro de seu motor. Procure não frear quando estiver fazendo uma curva. Isto pode desequilibrar o kart, reduzindo a aderência nas rodas traseiras. Se for necessário reduzir a velocidade no meio da curva, é mais adequado apenas retirar o pé do acelerador. Em um eixo traseiro fixo as rodas sempre giram na mesma velocidade. As duas principais conseqüências desta característica são:

é necessário que a roda interna traseira seja levantada. quando as rodas dianteiras estão tentando manter aderência. que permite a compensação da diferença de velocidade entr e as duas rodas traseiras nas curvas. se o seu estilo de pilotagem facilitar que a roda traseira interna fique com .1) O kart tem uma tendência a andar em linha reta. enquanto a roda interna percorre 1. quando seu kart está parado que. fazendo com que as curvas sejam pesadas para o volante. A roda que gira em falso. Isto faz com que uma largada com as rodas dianteiras viradas seja muito lenta. Imaginemos um veículo que possua uma bitola de 1 metro.14m (ver figura ao lado). Nunca dê a largada com as rodas dianteiras viradas. é geralmente aquela posicionada na parte interna da curva. Levanta ligeiramente a roda traseira interna. que derrapa. exigindo mais força do motor. A geometria da direção do kart praticamente transforma-o em um triciclo nas curvas. fazer com que uma roda gire em falso significa que o kart perde potência. 2) Ao fazer uma curva. é importante que esta roda não se encontre em sua plena aderência com a pista. Os carros de passeio possuem um dispositivo chamado “diferencial”. Preste atenção. Esta é a principal razão para o kart ter mais facilidade de andar em linha reta e ser difícil de largar com as rodas dianteiras viradas. Para facilitar que a roda gire em falso e evitar que o kart perca potência. A geometria da direção de um kart é complexa e esta complexidade advém justamente da necessidade de fazer uma roda traseira girar em falso. uma das rodas traseiras do kart gira em falso. No kart. com seu eixo traseiro fixo forçando as duas rodas a apresentarem a mesma rotação. Portanto. é exigida muita energia do motor para que isto aconteça. a conseqüência é o giro em falso de uma das rodas traseiras. quando em curva.57m. Obviamente. Isto é o que faz com que a roda traseira interna seja levantada ligeiramente. Para que o kart possa fazer uma curva tendo o seu eixo traseiro fixo. as rodas posicionadas na parte interna devem dar um número menor de voltas do que as rodas externas. Obviamente. a roda dianteira interna move-se para baixo e a externa para cima. a externa percorre 3. Com a aderência existente nos pneus modernos. se ambas as rodas estiverem em contado com a pista. Em uma curva de 1 metro de raio interno. as rodas posicionadas na parte interna da curva percorrem uma distância menor que as rodas externas. Quando qualquer veículo de quatro rodas percorre um trecho em curva. se você girar o volante. para percorrer a mesma curva. permitindo que a mesma tenha menos aderência e possa girar em falso.

o ideal é frear forte imediatamente antes da curva. Quando esta técnica é feita adequadamente. e permitir que estas guiem melhor o kart.htm e Kart Steering. Existe ainda uma conseqüência da geometria da direção do kart fazer co que a roda m interna traseira seja levantada.uk/data/drivhint. Isto. como o kart levanta a roda traseira interna quando em curva. é só continuar acelerando. é um contr a-senso. Entretanto. ela permite que as rodas traseiras tenham maior aderência e que acelerem mais forte e mais cedo. na saída de curva. É como um barco onde rema-se apenas em um lado – ele gira em círculos.co.ac. É perceptível. as rodas dianteiras poderão ficar retas e apontadas para a saída da curva. Compilado de: Some Kart Driving Hints. acelerar quando estiver fazendo a curva. há a geração de um torque em torno do centro de gravidade.karting. Para fazer uma curva pilotando um kart. Após uma leve derrapagem.htm#revs A Guide to Karting. São justamente estes detalhes do kart que definem as características particulares de sua pilotagem.html . quando um kart é acelerado em curvas fechadas. de Gil Williamson http://www.menos aderência quando em curva. A conseqüência da aceleração de um kart em curva é o empurrão das rodas dianteiras no sentido da curva. é surpreendente quão pouco se tem que frear os karts nos circuitos indoor. e apresenta tração apenas na roda traseira externa. aparentemente.amazonsystems. A partir daí.Theory and Practice. empurrando as rodas dianteiras em seu sentido. se levarmos em consideração que a aceleração transfere peso para as rodas traseiras e reduz a aderência das rodas dianteiras (ver “Entendendo a Aderência em um Kart”). que há uma maior facilidade para se fazer a curva. de Keith Collantine http://www. você perderá menos torque e terá uma maior velocidade de saída de curva.uk/societies/cuac/karting_guide. ainda em linha reta. Na realidade. Physical Forces and Setup . Então. É uma particularidade do kart que não é vista em outros veículos.cam. que permite que o peso seja transferido para as rodas externas e que a roda traseira interna gire em falso.uk/KandK/Tech/KartSetup. de James Hughes http://www.co.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful