You are on page 1of 2

Fonoaudiologia Escolar

Todos que já ouviram falar em Fonoaudiologia sabem que esta é uma


profissão voltada às atividades clínicas de prevenir, avaliar e tratar os
distúrbios da comunicação oral e escrita, voz e audição. Isto é, o profissional
fonoaudiólogo avalia as perdas auditivas,detecta e trata alterações de fala e
linguagem, distúrbios de aprendizagem da leitura e escrita, adequando as
funções de respiração, mastigação e deglutição.

A atuação do Fonoaudiólogo Escolar ou Educacional é diferente da


atuação clínica.

Podemos definir Fonoaudiologia Escolar ou Educacional como a


atuação do Fonoaudiólogo na educação infantil, ensino fundamental, médio,
especial e superior. Nesta situação, cabe ao Fonoaudiólogo “desenvolver
ações, em parceria com os educadores, que contribuam para a promoção,
aprimoramento, e prevenção de alterações dos aspectos relacionados à
audição, linguagem (oral e escrita), motricidade oral e voz e que favoreçam e
otimizem o processo de ensino e aprendizagem.” Resolução CFFa nº 309, de
01 de abril de 2005.

Na sua ação de promoção e aprimoramento de aspectos relacionados à


audição, linguagem, motricidade oral e voz, o profissional fonoaudiólogo, é
um importante colaborador auxiliando nos programas escolares de
desenvolvimento de linguagem. Contribui com o desenvolvimento e
aprimoramento da Linguagem Oral e Escrita em todos os seus aspectos:
semântico, gramatical, discursivo, fonológico e ortográfico, favorecendo a
aprendizagem de todos os alunos, aprimorando habilidades que eles já
possuem e desenvolvendo novas capacidades.

Com relação às ações de prevenção, devemos ressaltar a importante


contribuição do fonoaudiólogo ao antecipar e prevenir futuras dificuldades
de aprendizagem, atuando junto aos programas escolares, beneficiando e
otimizando a aprendizagem de todos alunos. A prevenção representa valorizar
os recursos disponíveis na escola favorecendo o desenvolvimento e
aperfeiçoamento da linguagem oral e escrita, dar subsídio ao educador para
que possa detectar e atuar em sinais reveladores de dificuldades,
conscientizando, esclarecendo e orientando pais e professores em relação
patologias já instaladas, evitando que se agravem.
Uma das ações preventivas pode ser a triagem fonoaudiológica, porém esta
é apenas um recurso entre as importantes ações a serem desenvolvidas no
processo preventivo. A triagem fonoaudiológica volta-se mais ao patológico,
ao específico, enquanto ações preventivas voltam-se para o todo, minimizando
ou eliminando futuros problemas, diminuindo encaminhamentos a tratamentos
fonoaudiológicos. .

O fonoaudiólogo educacional contribui também com o bom desempenho


das funções de ensinar dos professores. A voz, quando bem utilizada é um
poderoso instrumento no ensino aprendizagem sendo referência de saúde e
qualidade de vida para professores e alunos.

Fga. Ana Faride Camargo – CRFa. 0097/MS

Bibliografia:
Zorzi, JL. A intervenção fonoaudiológica nas alterações da linguagem infantil.
Rio de Janeiro, Revinter 1999.
Zorzi, JL. Aprendizagem e distúrbios da linguage escrita. Questões clínicas e
educacionais. Porto Alegre, Artmed. 2003
Projeto Experimental: Fonoaudiologia Escolar. Conselho Regional de
Fonoaudiologia 6a. Região