You are on page 1of 10

MEMORIAL DESCRITIVO

CONSTRUÇÃO DA ARQUIBANCADA
I-MEMORIAL DESCRITIVO

II-ESPECIFICAÇOES GERAIS

I-MEMORIAL DESCRITIVO:
O presente memorial visa descrever as soluções arquitetônicas adotadas
para a CONSTRUÇÃO DA ARQUIBANCADA DO ESTADIO JONES DOS
SANTOS NEVES – LOCALIZADA NA RUA MUNIZ FREIRE, SN, CENTRO - RIO
NOVO DO SUL- ES e as especificações técnicas dos materiais a serem
empregadas na execução dos serviços.
A arquibancada projetado com dois pavimento será composto por
Bilheteria ( 10,60m2 ), Lanchonete ( 16,96m2 ), Wc Masc. ( 19,42m2 )
Wc Fem. ( 19,42m2 ), Hall De Entrada ( 28,82m2 ), Área Técnica
( 72,27m2 ), Wc Pne ( 3,52m2 ), Vestiário Dono da Casa ( 57,61m2 ),
Banco de Reserva Dono da Casa ( 23,44m2 ), Imprensa 01 ( 5,72m2 )
Vestiário ( 6,30m2 ),Imprensa 02 ( 5,00m2 ), Vestiário Visitante( 58,80m2 )
Banco de Reserva Visitante ( 25,44m2 ), Hall ( 32,40m2 ), Elevador
( 2,38m2 ) e Arquibancada ( 800,00m2 ), Totalizando uma área construída
de 1.632,00 m2.

II-ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:

1. SERVIÇOS PRELIMINARES:
A placa da obra deverá ser plotada no padrão da PMRNS/ SEDU com 8,00
m² em chapas de aço galvanizado apoiadas em pontaletes de madeira
3’x3, contendo todas as informações referentes ao convênio com valores,
prazos, fontes de recursos, etc.
Será construído barracão de obra em chapas de madeiras resinadas de 10
mm, com cobertura em telhas fibrocimento 6 mm e ponto de iluminação.
A locação da obra será executada em gabarito formado por guias de
madeiras, devidamente niveladas, pregadas a uma altura mínima de 60
cm, em caibros, afastados convenientemente do prédio a construir.
Mediante pregos cravados com linhas esticadas, estas linhas marcarão os
cantos ou os eixos dos pilares assinalados com piquetes no terreno, por
meio de fio de prumo. Na locação deverão der obedecidos os projetos e
suas respectivas dimensões.
Deverá ser construído tapume de chapa de compensado resinado esp 6
mm, 2,20 x1,10 m, dispondo de abertura e portão no entorno do canteiro
de obras.

2. MOVIMENTAÇÃO DE TERRA:
A escavação manual deverá ser feita se necessário em situação de
escoramento e o material depositado ao lado da vala; os coeficientes de
consumo não incluem o transporte de material escavado e o escoramento
da vala. A escavação será de material de 1ª categoria (qualquer tipo de
solo, exceto rocha) executada manualmente. Em presença de água,
considerar- se- á aumento nos coeficientes de consumo de até 20%.
Para o reaterro e aterro manual compactado deverá ser empregado
material de primeira categoria isento de materiais orgânicos. O aterro
iniciará sempre no ponto mais baixo, em camadas horizontais superpostas
de 0,20 a 0,40 m de espessura.
Deverá ser previsto o caimento lateral ou longitudinal para rápido
escoamento as águas pluviais, evitando-se o seu acúmulo em qualquer
ponto. O apiloamento do solo será realizado com soquete de 30kg,
golpeando aproximadamente 50 vezes por metro quadrado, a uma altura
média de queda de 50 cm. Deverá ser observada a umidade de
compactação do solo.

3. INFRAESTRUTURA:
Consistirá de fundações diretas, com sapatas e contas em concreto
armado dimensionadas de acordo com o projeto de fundações. As cintas
deverão ser executadas sob todas as paredes a construir do projeto e
deverão ser assentadas no fundo nivelado e apiloado das valas.
As formas serão em tábua de madeira de 2,5 x 30,0 cm.
Serão empregadas armaduras em aço CA-50 E CA -60.
O concreto empregado deverá ter resistência á compressão com FCK25, 0
Mpa.
Os fundos das cavas deverão receber concreto ciclópico para a execução
das peças estruturais das fundações.

4. SUPERESTRUTURA:
As formas serão em chapas de madeira compensada tipo resinada, de
12mm de espessura , reforçadas com sarrafos de madeira.
Serão empregadas armaduras em aço CA-50 e CA-60.
O concreto empregado deverá ter resistência á compressão com FCK25, 0
Mpa.
Os pilares, vigas e lajes serão executados de acordo com o projeto,
obedecidos seu dimensionamento, de modo a suportar os esforços
solicitantes das peças, mantendo um cobrimento mínimo das armaduras
conforme descrito em projeto.

5. PAREDES E PAINÉIS:
Todas as paredes do projeto serão executas conforme as dimensões e
alinhamentos indicados nos projetos em Alvenaria de Blocos cerâmicos 10
furos 10x20x20 cm, assentados com argamassa de cimento, cal hidratada
CH1 e areia traço 1:0, 5:8, esp. das juntas de 12 mm e espessura das
paredes sem revestimento, 10 cm.
As fiadas deverão ser aprumadas, niveladas e amarradas com juntas
desencontradas.
Sobre os vãos das portas e janelas serão colocadas vigotas (vergas) retas
de concreto armado 10x5 cm, Fck 15/Mpa.
As alvenarias serão perfeitamente em nível.

6. ESQUADRIS DE MADEIRA:

As portas de madeira deverão ser executadas em madeira de lei de


primeira qualidade. Todas as peças deverão ser bem aparelhadas, sem
defeitos, emendas ou marcas deixadas pela máquina, sendo
sumariamente recusadas as esquadrias que apresentarem
empenamentos, deslocamentos, ou estiverem defeituosas.
Porta em madeira de lei tipo angelim pedra ou equivalente esp. 35 mm,
maciça c/ friso para verniz, padrão SEDU, com visor ou sem visor, inclusive
com alisares, dobradiças e fechaduras. Para os boxes dos sanitários serão
utilizados portas em alumínio anodizado cor natural, incl. Fechadura
“livre/ocupado” em latão cromado Lafonte ou equivalente e ferragens
para fixação em granito.
As portas levarão dobradiças em número de 03 para cada folha.

7. ESQUADRIAS METÁLICAS:
As janelas serão de correr para vidro, 04 folhas, sendo 02 fixas, em
alumínio anodizado cor natural, completa, inclusive com puxador com
tranca, caixilho e contramarco, nas dimensões 2,00x40 m.
As básculas serão em alumínio anodizado cor natural, completa, inclusive
com puxador com tranca, caixilho e contramarco, nas dimensões descritas
em planilha.
8. VIDROS

Os vidros serão de 4 mm, do tipo liso para as janelas e fantasias para as


básculas, ambos assentados com folga e fixados com baguetes de
alumínio.

9. COBERTURA

10. TETOS E FORROS

O chapisco será executado em cimento e areia no traço 1:3, espessura


5mm, em todas as superfícies rebocadas.
O reboco será do tipo paulista com argamassa de cimento, cal hidratada e
areia fina lavada no traço 1:1: 6; espessura de 25mm.
Os beirais receberão acabamento com tabeira de madeira de lei Parajú e
forro de PVC branco L=20 cm, frisado.

11. REVESTIMENTOS DE PARDES E TETOS

A cozinha, despensa e sanitários receberão revestimento em cerâmica


10x10 cm, marcas de referência Eliane, Cecrisa ou Portobello, nas cores
branco ou areia, até o teto. Os demais ambientes até a altura de 1,20
metros e roda parede de granito cinza andorinha 7x2 cm, com
acabamento abaulado nos dois lados.

12. PISOS INTERNOS E EXTERNOS

Será aplicado lastro regularizado impermeabilizado de concreto não


estrutural, espessura de 8 cm, em todos os ambientes para recebimento
de piso cerâmico 31x 31cm, PEI 5, Cargo Plus Gray, marcas de referência
Eliane, Cecrisa ou Portobello, assentado com argamassa de cimento
colante inclusive rejuntamento.
13. DEGRAUS, RODAPÉS, SOLEIRAS E PEITORIS

As soleiras, peitoris e balcões serão em granito cinza polido, com


acabamentos nas bordas.

14. INSTALAÇOES HIDRO-SANITÁRIAS

A entrada padrão de água até os reservatórios de 10.000 litros será


executada de acordo com o projeto e normas técnicas fornecidas pela
concessionária local. Os materiais será de primeira qualidade de modo a
garantir o bom funcionamento e durabilidade das instalações.
Os dois reservatórios de água superiores terão capacidade de 10.000 litros
e serão em fibra de vidro, possuindo extravasor com tela milimétrica nas
extremidades e tubo de limpeza em PVC com despejo para o exterior.
A distribuição de água far-se-á por gravidade através de tubulação
embutida que alimentará os diversos pontos de consumo. A tubulação e
conexões serão em PVC soldável classe 12. Não será permitido o uso de
calor, para evitar modificações nas características de fabricação do tubo.
Os ambientes com instalações hidro sanitárias possuirão caixa sifonada de
PVC rígido, de 1,50x 1,50 mm.
A cozinha receberá bancada de granito cinza andorinha com cubas de
inox.
Os metais serão cromados do tipo Docol ou Similar.
Deverão ser executadas caixas de gordura e de inspeção em alvenaria de
blocos de concreto 19x19x39 cm, nas dimensões 60x60 cm de altura, com
tampas articulada de ferro fundido, revestimento interno em chapisco e
reboco e lastro de concreto com espessura de 10 cm.
Os ramais de esgoto receberão colunas de ventilação.
As saboneteiras, papeleiras e cabides serão de embutir em louça branca.

15. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS


As instalações elétricas serão executadas respeitando- se as normas
técnicas da concessionária local, da ABNT e do projeto elétrico anexo.
Os materiais serão de comprovada qualidade de modo a garantir o bom
funcionamento, segurança e durabilidade. Os serviços deverão ser
executados por pessoal qualificado tecnicamente.
As redes alimentadoras dos pontos de luz e tomadas serão em fio
termoplástico com isolamento para 1.000 v e com bitolas em milímetros
quadrados.
Os eletrodutos deverão ser embutidos, do tipo rígido e do tipo flexível.
Será instalado quadro de distribuição de circuitos para receber
disjuntores, fixados á alvenaria nos padrões da concessionaria local.
Será executado padrão de entrada de energia trifásico obedecendo ao
projeto elétrico.
Os circuitos deverão ser devidamente aterrados conforme descrito em
projeto.
As luminárias serão fluorescentes do tipo calhas.
As tomadas serão do tipo universal de três polos, 10ª – 250V, de embutir
em caixas 4x2 cm.
Os interruptores serão do tipo fluorescentes de embutir em caixa de 4x2
cm.

16. INSTALAÇÃO DE GÁS

A cozinha receberá instalação completa de gás encanado com dois


cilindros cheios, válvulas, registros, tubulações em cobre, instalados no
exterior do prédio.

17. INTALAÇÃO DE PÁRA- RAIOS

Deverá ser instalado para- raios para proteção ás descargas atmosféricas.

18. INSTALAÇOES DE COMBATE A INCÊNDIO E PÂNICO


Serão instalados extintores de incêndio de água pressurizada 10l e de pó
químico seco 4 Kg, inclusive com suportes para fixação e placa
sinalizadora.
Serão também instalados pontos para iluminação de emergência
completo inclusive bloco autônomo de iluminação 2x9 W com tomada
universal.

19. PINTURA

As paredes internas e forros internos receberão emassamento com duas


demãos de massa á base de PVA, marcas referência Suvinil, Coral ou
Metalatex.
Todas as paredes internas e externas receberão pintura com tinta acrílica,
marcas de referência Suvinil, Coral ou Metalatex, as três demãos, inclusive
selador acrílico.
As esquadrias metálicas receberão pintura com tinta esmalte sintético,
marcas de referência Suvinil, Coral ou Metalatex, a duas demãos, inclusive
fundo anticorrosivo a uma demão em metal.

20. SERVIÇOS COMPLEMENTARES

A obra deverá ser entregue totalmente limpa, isenta de entulhos e


materiais bota-fora.
Receberá em sua fachada letras de chapa de ferro galvanizado de 20x30
cm, inclusive fundo protetor e pintura esmalte sintético com nome do
Estadio Jones Dos Santos Neves
Os acessos ao interior do prédio serão feitos pelos portões de ferro de
abrir em barra chata.
21. PROJETOS COMPLEMENTARES

Deverão ser elaborados projetos complementares para a elucidação de


todos os itens necessários a execução da obra a ser edificada.

__________________________________________
Luciene Bertolani Moraes
Arquiteta e Urbanista
Cau : 113.060-9