You are on page 1of 8

Referências para a Apostila da Reunião Vida e Ministério

3-9 DE JUNHO lém de cima”, que foram libertos pelo Filho,


foram perseguidos às mãos dos filhos da Je-
TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  GÁ-
rusalém escravizada. No entanto, Agar e o
LATAS 4-6 filho dela foram expulsos, representando a
“ ‘Um drama simbólico’ que tem a ver com rejeição do Israel natural, como nação, por
nossos dias” parte de Jeová. — Gál 4:21-31; veja também
(Gálatas 4:24, 25) Essas coisas são um Jo 8:31-40.
drama simbólico; pois essas mulheres re- (Gálatas 4:26, 27) Mas a Jerusalém de
presentam dois pactos, um do monte Sinai, cima é livre, e ela é a nossa mãe. 27 Pois
que gera filhos para a escravidão, e que é está escrito: “Alegre-se, ó mulher estéril,
Agar. 25 Agar representa o Sinai, um mon- que não dá à luz; grite de alegria, ó mulher
te na Arábia, e corresponde à Jerusalém que não tem dores de parto; pois os filhos
atual, pois está em escravidão com os seus da mulher abandonada são mais numero-
filhos. sos do que os daquela que tem marido.”
Perspicaz vol. 1 pág. 63 parág. 3 Sentinela 15/10/14 pág. 10 parág. 11
Agar Tenha fé inabalável no Reino
11 O pacto abraâmico teve um cumprimento
De acordo com o ap óstolo Paulo, Agar
figurava num drama simbólico em que repre- literal para os descendentes de Abraão quan-
sentava a nação do Israel carnal, ligada a do eles herdaram a Terra Prometida, mas
Jeová pelo pacto da Lei, inaugurado no mon- as Escrituras mostram que os termos desse
te Sinai, pacto este que deu à luz “filhos pacto também têm um cumprimento espi-
para a escravidão”. Por causa da condi- ritual. (Gál. 4:22-25) Nesse cumprimento
ção pecaminosa do povo, esta nação não maior, conforme o ap óstolo Paulo expli-
pôde cumprir com os termos desse pacto. cou sob inspira ção, a parte principal do
Sob este, os israelitas não se tornaram um descendente de Abraão é Cristo, e a parte
povo livre, mas foram condenados quais pe- secundária se refere aos 144 mil cristãos un-
gidos por espírito. (Gál. 3:16, 29; Apo. 5:9,
cadores dignos de morte; portanto, eram
10; 14:1, 4) A mulher que produz o descen-
escravos. (Jo 8:34; Ro 8:1-3) A Jerusalém
dente é “a Jerusalém de cima” — a parte
dos dias de Paulo correspondia a Agar, pois
celestial da organização de Deus, compos-
a capital, Jerusalém, representando a orga-
ta de leais criaturas espirituais. (Gál. 4:26,
nização do Israel natural, encontrava-se em
31) De acordo com a promessa do pacto
escravidão, junto com seus filhos. No en- abraâmico, o descendente da mulher traria
tanto, os cristãos gerados pelo espírito são bênçãos à humanidade.
filhos da “Jerusalém de cima”, a mulher sim-
bólica de Deus. Esta Jerusalém, igual a Sara, (Gálatas 4:28-31) Vocês, irmãos, são fi-
a mulher livre, jamais esteve em escravidão. lhos da promessa, assim como Isaque foi.
29 Mas, assim como naquele tempo o gera-
Mas, assim como Isaque foi perseguido por
Ismael, assim também os filhos da “Jerusa- do de maneira natural começou a perseguir
mwbr19.06-T 1
o gerado por meio do espírito, assim acon- dirigir-se a Deus com um termo tão fami-
tece agora. 30 Contudo, o que dizem as liar”, continua dizendo a obra de referência
Escrituras? “Expulse a serva e o filho dela, acima mencionada. No entanto, “o uso . . .
pois o filho da serva de modo algum será que Jesus fez desse termo em ora ção é
herdeiro com o filho da livre.” 31 Portan- uma maneira indireta de reforçar sua afirma-
to, irmãos, não somos filhos de uma serva, ção notável de que tem um relacionamento
mas da livre. bem achegado com Deus”. As duas outras
ocorrências da palavra “Aba” nas Escri-
Encontre joias espirituais
turas — ambas nos escritos do apóstolo
(Gálatas 4:6) Assim, visto que vocês são Paulo — indicam que os cristãos do pri-
filhos, Deus enviou o espírito do seu Filho meiro século também a usavam em suas
aos nossos corações, e o espírito clama: orações. — Romanos 8:15; Gálatas 4:6.
“Aba, Pai!” (Gálatas 6:17) De agora em diante, que nin-
Sentinela 01/04/09 pág. 13 parág. 1-3 guém me cause dificuldades, pois trago no
Você Sabia? corpo as marcas de um escravo de Jesus.
Por que Jesus ao orar a Jeová usou a ex- Sentinela 01/11/10 pág. 15 parág. 1-3
pressão “Aba, Pai”? Você Sabia?
A palavra ab·bá em aramaico pode signifi- A que o apóstolo Paulo estava se referindo
car “o pai” ou “ó Pai”. Em cada uma das três quando disse que levava em seu corpo “as
vezes em que esse termo aparece nas Escri- marcas dum escravo de Jesus”? — Gálatas
turas, ele é parte de uma oração e é usado 6:17.
com referência ao Pai celestial, Jeová. Qual é ˇ As palavras de Paulo podem ter sido
o significado dessa palavra? entendidas de várias maneiras por seus ou-
A The International Standard Bible Ency- vintes no primeiro século. Por exemplo, nos
clopedia (Enciclop édia B íblica Padr ão tempos antigos usava-se um ferro em brasa
Internacional) diz: “Na linguagem coloquial para identificar prisioneiros de guerra, la-
dos dias de Jesus, abbā era primariamen- drões de templos e escravos fugitivos. Esse
te um termo íntimo e respeitoso dado pelos tipo de marca no corpo de uma pessoa era
filhos ao seu pai.” Essa era uma forma cari- considerado algo desonroso.
nhosa de se dirigir ao pai e estava entre as No entanto, essas marcas nem sempre eram
primeiras palavras que uma criança apren- encaradas de forma negativa. Muitos povos
dia a falar. Jesus usou essa expressão num antigos as usavam para mostrar que perten-
apelo fervoroso ao seu Pai. No jardim de ciam à certa tribo ou religião. Por exemplo,
Getsêmani, apenas horas antes de sua mor- segundo o Theological Dictionary of the New
te, Jesus se dirigiu a Jeová com as palavras Testament (Dicionário Teológico do Novo Tes-
“Aba, Pai”. — Marcos 14:36. tamento), “os s írios se consagravam aos
“Abbā como uma forma de se dirigir a Deus deuses Hadade e Atárgatis por meio de mar-
é extremamente incomum na literatura ju- cas no pulso ou no pescoço . . . Os devotos
daica do período greco-romano, sem dúvida de Dionísio recebiam uma marca em forma
porque os judeus consideravam irreverente de folha de hera”.
mwbr19.06-T 2
Muitos comentaristas atuais acreditam que céus”, a que Paulo se refere, são os prospec-
Paulo estivesse se referindo a cicatrizes cau- tivos herdeiros daquele Reino celestial junto
sadas por maus-tratos que recebeu durante com Cristo. “As coisas na terra” serão os
suas atividades cristãs como missionário. súditos terrestres dele. Jesus salientou aos
(2 Coríntios 11:23-27) Mas o que Paulo tal- seus discípulos que o segredo sagrado tinha
vez quisesse dizer era que seu modo de vida que ver com o Reino, quando lhes disse: “A
— não alguma marca literal — o identificava vós tem sido dado o segredo sagrado do rei-
como cristão. no de Deus.” — Mr 4:11.

(Efésios 1:10) de estabelecer uma admi-


10-16 DE JUNHO nistra ç ão quando se completassem os
TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  EFÉ- tempos determinados, para reunir no Cris-
SIOS 1-3 to todas as coisas, as coisas nos céus e as
“A administração de Jeová” coisas na terra. Sim, nele

(Efésios 1:8, 9) Essa bondade imerecida Sentinela 15/07/12 pág. 27-28 parág. 3-4
“Um só Jeová” reúne sua família
ele nos deu abundantemente em forma de
toda sabedoria e entendimento 9 por nos 3 Moisés disse aos israelitas: “Jeová, nos-
fazer saber o segredo sagrado da sua von- so Deus, é um só Jeová.” (Deut. 6:4) As
tade. Segundo o seu agrado, ele mesmo ações e o propósito de Jeová são harmo-
determinou o propósito niosos. Assim, “no pleno limite dos tempos
designados”, Deus pôs em operação “uma
Perspicaz vol. 3 pág. 554 parág. 6 administração” — isto é, um programa para
Segredo sagrado unir todas as suas criaturas inteligentes.
O Reino messiânico. Paulo, nos seus escri- (Leia Efésios 1:8-10.) Essa administração
tos, fornece uma ampla visão da revelação cumprirá seu objetivo em duas etapas. A
do segredo sagrado do Cristo. Em Efésios primeira prepara a congregação de ungidos
1:9-11, ele fala de Deus fazer saber “o se- para a vida no céu sob Jesus Cristo como
gredo sagrado” da sua vontade, e diz: “É Cabeça espiritual. Essa etapa começou no
segundo o seu beneplácito, que ele se pro- Pentecostes de 33 EC, quando Jeová passou
pôs em si mesmo, para uma administração a reunir os que governariam com Cristo no
no pleno limite dos tempos designados, a sa- céu. (Atos 2:1-4) Visto que, com base no
ber, ajuntar novamente todas as coisas no sacrifício de resgate de Cristo, os ungidos
Cristo, as coisas nos céus e as coisas na ter- são declarados justos e dignos de receber a
ra. Sim, nele, em união com quem também vida, eles reconhecem prontamente sua ado-
somos designados herdeiros, visto que fo- ção como “filhos de Deus”. — Rom. 3:23, 24;
mos predeterminados segundo o propósito 5:1; 8:15-17.
daquele que opera todas as coisas segun- 4 A segunda etapa prepara os que viverão no
do o modo aconselhado por sua vontade.” Paraíso na Terra sob o Reino messiânico de
Este “segredo sagrado” envolve um governo, Cristo. A “grande multidão” constitui a parte
o Reino messiânico de Deus. “As coisas nos inicial desse grupo. (Apo. 7:9, 13-17; 21:1-5)
mwbr19.06-T 3
Durante o Reinado Milenar se juntarão a ela Achegue-se pág. 299 parág. 21
bilhões de ressuscitados. (Apo. 20:12, 13) “Para que conheçais o amor do Cristo”
Imagine como a ressurreição realçará ainda 21O termo grego traduzido ‘conhecer’ signi-
mais a nossa união! No fim dos mil anos, as fica conhecer “na prática, por experiência
“coisas [pessoas] na terra” serão submetidas própria”. Quando demonstramos amor assim
a uma prova final. As que forem fiéis serão como Jesus demonstrou — de forma altruís-
adotadas como terrestres “filhos de Deus”. ta dando de nós mesmos a favor de outros,
— Rom. 8:21; Apo. 20:7, 8. compassivamente correspondendo às suas
necessidades e perdoando-os de coração —,
Encontre joias espirituais passamos realmente a entender Seus senti-
(Efésios 3:13) Portanto, peço-lhes que mentos. Desse modo, chegamos a conhecer,
não desistam por causa dos sofrimentos por experiência própria, “o amor do Cris-
que estou suportando por vocês, pois eles to, que ultrapassa o conhecimento”. E nunca
significam glória para vocês. nos esqueçamos de que, quanto mais nos
assemelharmos a Cristo, mais nos achegare-
Sentinela 15/02/13 pág. 28 parág. 15
mos àquele que Jesus imitou com perfeição,
Não permita que nada o impeça de receber
nosso Deus amoroso, Jeová.
glória de Deus
15Nossa perseverança em fazer a vontade
17-23 DE JUNHO
de Jeová ajudará outros a receber glória.
Paulo escreveu à congregação em Éfeso: TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  EFÉ-
“Peço-vos que não desistais por causa des- SIOS 4-6
sas minhas tribulações em vosso benefício, “Vistam a armadura completa de Deus”
pois estas significam glória para vós.” (Efé. (Efésios 6:11-13) Vistam a armadura com-
3:13) Em que sentido as tribulações de Pau- pleta de Deus, para que possam se manter
lo ‘significavam glória’ para os efésios? A firmes contra as artimanhas do Diabo;
disposição de Paulo de continuar a minis- 12 pois temos uma luta, não contra sangue
trá-los, apesar das provações, demonstrava e carne, mas contra os governos, con-
para os efésios que os privilégios que eles tra as autoridades, contra os governantes
tinham como cristãos eram ‘de peso’ e do mundiais desta escuridão, contra as forças
mais alto valor imaginável. Se Paulo tivesse espirituais malignas nos lugares celestiais.
desistido sob tribulação, não teria isso pas- 13 Por essa razão, vistam a armadura com-
sado a mensagem que a relação deles com pleta de Deus, para que possam resistir no
Jeová, bem como o ministério e a esperança dia mau e, depois de terem feito tudo, se
deles não eram valiosos? A perseverança de manter firmes.
Paulo enalteceu o cristianismo e demonstrou
que ser discípulo vale qualquer sacrifício. Sentinela 05/18 pág. 27 parág. 1
Jovens, fiquem firmes contra o Diabo
(Efésios 3:19) e de conhecer o amor do O APÓSTOLO Paulo comparou os cristãos
Cristo, que é superior ao conhecimento, a com soldados envolvidos em uma luta corpo
fim de que vocês fiquem cheios de toda a a corpo. Só que a nossa luta não é contra
plenitude que Deus dá. pessoas, e sim contra guerreiros espirituais
mwbr19.06-T 4
bem experientes: Satanás e os demônios. À da couraça que Jeová nos deu continuam
primeira vista, pode parecer que não temos protegendo nosso coração.
nenhuma chance contra eles, principalmen- 10Assim como os pés dos soldados roma-
te no caso dos jovens. Será que os jovens nos estavam calçados para a batalha, os pés
podem vencer a luta contra forças tão pode- dos cristãos também precisam de um calça-
rosas? Podem sim! Aliás, já estão vencendo. do simbólico: a prontidão, ou disposição, de
Como? Eles ‘continuam a ser fortalecidos no levar uma mensagem de paz. (Isa. 52:7; Rom.
Senhor’. Mas esses jovens fazem mais do que 10:15) Mesmo assim, é preciso coragem para
pedir a força de Deus. Eles se preparam para pregar. Roberto, um irmão de 20 anos, diz:
a batalha. Assim como soldados bem treina- “Eu tinha medo de pregar para os meus co-
dos, eles ‘vestem a armadura completa de legas de escola. Acho que eu ficava meio
Deus’. — Leia Efésios 6:10-12. sem jeito. Olhando pra trás, eu vejo que não
(Efésios 6:14, 15) Portanto, mantenham- tinha motivo para isso. Hoje, fico feliz de dar
se firmes, usando o cinturão da verdade, testemunho para meus colegas.”
vestindo a couraça da justiça 15 e tendo os (Efésios 6:16, 17) Além de tudo isso, usem
pés calçados com a prontidão para decla- o grande escudo da fé, com o qual pode-
rar as boas novas de paz. rão apagar todas as flechas ardentes do
Sentinela 05/18 pág. 28-29 parág. 4, 7, 10 Maligno. 17 Aceitem também o capacete da
Jovens, fiquem firmes contra o Diabo salvação e a espada do espírito, isto é, a
4 Assim como o cinturão protegia o soldado, palavra de Deus,
as verdades que aprendemos na Palavra de Sentinela 05/18 p ág. 29- 31 par ág. 13,
Deus nos protegem de ensinos falsos. (João 16, 20
8:31, 32; 1 João 4:1) E quanto mais amor ti- Jovens, fiquem firmes contra o Diabo
vermos pelas verdades da Bíblia, mais fácil 13Algumas das “flechas ardentes” que Sata-
fica levar nossa “couraça”, ou seja, seguir nás pode atirar em você são mentiras sobre
os padrões de Deus. (Sal. 111:7, 8; 1 João Jeová. Satanás quer que voc ê ache que
5:3) Além disso, quando entendemos bem as Jeová não se importa com você e que ele
verdades da Palavra de Deus, temos mais nunca vai amá-lo. Ida, de 19 anos, luta con-
confiança para defendê-las de nossos inimi- tra esses sentimentos. Ela diz: “Às vezes
gos. — 1 Ped. 3:15. eu acho que Jeová não quer ser meu ami-
7Os padrões justos de Jeová são como uma go e que ele está longe de mim.” O que
couraça. Eles protegem o nosso coração. ela faz quando se sente assim? Ida conta:
(Pro. 4:23) Um soldado jamais trocaria uma “As reuniões recarregam minha fé. Antes, eu
couraça de ferro por outra feita de um me- sentava no meu cantinho e não comentava,
tal mais fraco. Do mesmo modo, nós nunca achando que ninguém ia querer me ouvir.
devemos trocar os padrões justos de Jeová Agora, eu me preparo bem para as reuniões
pelos nossos. Afinal, nossa sabedoria é li- e tento dar dois ou três comentários. Não é
mitada e não dá a proteção que o nosso fácil, mas depois eu me sinto muito bem. E
coração precisa. (Pro. 3:5, 6) Por isso, temos os irmãos são tão amorosos! Eu sempre saio
que sempre analisar se as “faixas de metal” das reuniões sentindo que Jeová me ama.”
mwbr19.06-T 5
16Assim como o capacete protegia o cérebro na pessoa é uma força a favor da santidade
do soldado, nossa “esperança da salvação” ou pureza. Toda prática impura ou errada
protege nossos pensamentos. (1 Tes. 5:8; implica em resistir a este espírito ou em ‘con-
Pro. 3:21) A esperança nos ajuda a nos con- tristá-lo’. (Ef 4:30) Embora o espírito santo,
centrar nas promessas de Jeová, e não em em si mesmo, seja impessoal, expressa a
nossos problemas. (Sal. 27:1, 14; Atos 24:15) personalidade santa de Deus e por isso pode
Mas, se queremos que nossa esperança nos ser ‘contristado’. A prática de qualquer tipo
proteja, ela tem que ser real para nós. Para de transgressão tende a ‘extinguir o fogo
isso, precisamos usar nosso “capacete”, e do espírito’. (1Te 5:19) A continuação de tal
não apenas carregá-lo na mão. prática, com efeito, fará com que o espíri-
20 Paulo comparou a Palavra de Deus com to santo de Deus ‘se sinta magoado’, e isto
uma espada. Mas precisamos aprender a pode resultar em Deus transformar-se em ini-
usá-la para defender nossas crenças ou ajus- migo de quem é rebelde. (Is 63:10) Quem
tar nosso jeito de pensar. (2 Cor. 10:4, 5; contristar o espírito santo talvez chegue até
2 Tim. 2:15) Como podemos melhorar nesse a blasfemá-lo, pecado que Jesus Cristo disse
sentido? Sebastian, de 21 anos, diz: “De cada que não será perdoado, nem no atual siste-
capítulo que leio na Bíblia, eu escolho um ma de coisas, nem no que há de vir. — Mt
versículo. Estou fazendo uma lista dos meus 12:31, 32; Mr 3:28-30; veja ESPÍRITO.
textos preferidos. Fazendo isso, eu me sinto
mais em sintonia com o modo de pensar de (Efésios 5:5) Pois isto vocês sabem e re-
Jeová.” Daniel, já citado, conta: “Na minha conhecem por si mesmos: ninguém que
leitura da Bíblia, eu escolho alguns versículos pratica imoralidade sexual, nenhuma pes-
que sei que vão ser de ajuda para as pes- soa impura, nem gananciosa — que
soas do território. Eu vejo que elas reagem significa ser idólatra — tem herança algu-
bem quando percebem o amor que temos
ma no Reino do Cristo e de Deus.
pela Bíblia e que queremos ajudá-las.”
Perspicaz vol. 2 pág. 179 parág. 6
Encontre joias espirituais Ganância
(Efésios 4:30) E não entristeçam o espí- Manifesta-se em Ações. A ganância se ma-
rito santo de Deus, com que vocês foram nifestará em algum ato patente que revelará
selados para um dia de livramento por res- o desejo errado ou descomedido da pessoa.
gate. O escritor bíblico Tiago nos diz que o desejo
Perspicaz vol. 3 pág. 527 parág. 2 errado, quando se torna fértil, dá à luz o pe-
Santidade cado. (Tg 1:14, 15) O ganancioso, portanto,
Espírito santo. A força ativa, ou espírito, de pode ser identificado pelas suas ações. O
Jeová está sob o Seu controle e sempre apóstolo Paulo declara que ser ganancioso
cumpre Seu propósito. É limpo, puro, sagra- significa ser idólatra. (Ef 5:5) Tal pessoa, no
do e posto à parte para bom uso por Deus. seu desejo ganancioso, transforma a coisa
Por isso é chamado de “espírito santo” e de desejada em seu deus, colocando-a acima
“o espírito de santidade”. (Sal 51:11; Lu 11:13; do serviço e da adoração do Criador. — Ro
Ro 1:4; Ef 1:13) O espírito santo que opera 1:24, 25.
mwbr19.06-T 6
24-30 DE JUNHO 4:6, 7, era como se Paulo estivesse dizen-
do: ‘Não fiquem preocupados. Orem, e vocês
TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  FILI-
vão sentir a paz de Deus.’ Ele também dis-
PENSES 1-4
se que a paz de Deus “está além de toda
“Não fiquem ansiosos por causa de coi- compreensão”. O que isso quer dizer? Essa
sa alguma” expressão pode ser traduzida como “vai além
(Filipenses 4:6) Não fiquem ansiosos por dos nossos sonhos” ou “supera o que pode-
causa de coisa alguma, mas em tudo, mos entender”. Então, Paulo queria dizer que
por ora ç ões e s úplicas, junto com a paz de Deus é algo muito melhor do que a
agradecimentos, tornem os seus pedidos gente consegue imaginar. Do ponto de vis-
conhecidos a Deus; ta humano, talvez não vejamos uma solução
para os nossos problemas. Mas Jeová vê a
Sentinela 08/17 pág. 10 parág. 10 solução! E não só isso, ele também nos ajuda
Jeová sempre supera as nossas expecta- de maneiras que nós nem mesmo podemos
tivas imaginar. — Leia 2 Pedro 2:9.
10 O que pode nos ajudar a sentir a paz Sentinela 08/17 pág. 12 parág. 16
de Deus e não ficar ansiosos? As palavras Jeová sempre supera as nossas expecta-
de Paulo mostram que o melhor remédio tivas
para a ansiedade é a oração. Quando es- 16 O que acontece quando temos “a paz de
tamos ansiosos, precisamos transformar
Deus, que está além de toda compreensão”?
as nossas preocupações em orações. (Leia
A Bíblia diz que a paz de Deus ‘vai guardar
1 Pedro 5:6, 7.) Ore a Jeová e não duvide
nosso coração e nossa mente’. (Fil. 4:7) No
que ele cuida de você. Faça orações “jun-
idioma original, a palavra “guardar” se refe-
to com agradecimentos”. Isso nos ajuda a
ria a um grupo de soldados que protegiam
lembrar das coisas boas que Jeová nos dá.
uma cidade. Isso acontecia em Filipos. Quem
Ele “pode fazer mais e infinitamente além de
morava lá podia dormir tranquilo porque sa-
tudo que peçamos ou possamos imaginar”.
bia que soldados protegiam os portões da
(Efé. 3:20) Saber disso fortalece nossa con-
cidade. O mesmo acontece quando temos a
fiança nele.
paz de Deus. Nosso coração e nossa mente
(Filipenses 4:7) e a paz de Deus, que está ficam tranquilos. Sabemos que Jeová está
além de toda compreensão, guardará o seu cuidando de nós e que ele quer o nosso bem.
coração e a sua mente por meio de Cristo (1 Ped. 5:10) Por isso, não ficamos muito
preocupados, ansiosos ou desanimados.
Jesus.
Sentinela 08/17 pág. 10 parág. 7 Encontre joias espirituais
Jeová sempre supera as nossas expecta- (Filipenses 2:17) Contudo, mesmo que eu
tivas esteja sendo derramado como oferta de
7Quando os irmãos em Filipos leram a carta bebida sobre o sacrifício e o serviço sa-
de Paulo, eles lembraram que Jeová tinha grado que provém da sua fé, me alegro e
agido de maneira surpreendente ao libertar compartilho a minha alegria com todos vo-
Paulo e Silas. Com as palavras de Filipenses cês.
mwbr19.06-T 7
Perspicaz vol. 3 pág. 123 parág. 7 celestial, quer terrestre, estamos muito inte-
Ofertas ressados na “primeira ressurreição”. Que tipo
Ofertas de bebida. As ofertas de bebida de ressurreição é essa? Quando ela ocorre?
eram apresentadas junto com a maioria das
outras ofertas, especialmente depois de os
israelitas se terem fixado na Terra da Pro-
messa. (Núm 15:2, 5, 8-10) Estas consistiam
em vinho (“bebida inebriante”) e eram derra-
madas sobre o altar. (Núm 28:7, 14; compare
isso com Êx 30:9; Núm 15:10.) O apóstolo
Paulo escreveu aos cristãos em Filipos: “Mes-
mo que eu esteja sendo derramado como
oferta de bebida sobre o sacrifício e serviço
público a que vos conduziu a fé, regozijo-
me.” Aqui, ele usou a metáfora duma oferta
de bebida, expressando sua disposição de
gastar-se a favor dos concristãos. (Fil 2:17)
Pouco antes de sua morte, ele escreveu a
Timóteo: “Já estou sendo derramado como
oferta de bebida, e o tempo devido para o
meu livramento é iminente.” — 2Ti 4:6.

(Filipenses 3:11) para ver se de algum


modo consigo alcançar a ressurreição den-
tre os mortos que ocorrerá mais cedo.
Sentinela 01/01/07 pág. 26-27 parág. 5
“A primeira ressurreição” já está em anda-
mento
5 A seguir, os membros ungidos do “Israel
de Deus” teriam de se juntar ao Senhor
Jesus Cristo na glória celestial, onde ‘esta-
riam sempre com o Senhor’. (Gálatas 6:16;
1 Tessalonicenses 4:17) Esse acontecimento
é chamado de “a ressurreição a ocorrer mais
cedo”, ou a “primeira ressurreição”. (Filipen-
ses 3:10, 11; Revelação 20:6) Ao terminar
essa ressurreição, terá então chegado a hora
de milhões de pessoas serem ressuscita-
das para viverem novamente na Terra com a
perspectiva de ganharem a vida eterna no
Paraíso. Por isso, quer nossa esperança seja
˘ 2019 Watch Tower Bible and Tract Society of Pennsylvania e Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados. Todos os direitos reservados.
mwbr19.06-T 8