You are on page 1of 2

AFE (atividade financeira do Estado):receita, orçamento, despesa, crédito.

A regra é trazer recursos para os cofres publicos para atender as necessidades sociais.

Para exercitar os direitos sociais, há custo.

Receita
Pode ser originaria, derivada (de onde decorrem is tributos) e transferida, que pode ser
obrigatória (tributação e royalties)ou voluntária (convênios).

Formas de renúncia de receita: isenção, anistia, remissão e moratória.

Entre a receita e despesa há o orçamento. É ele que estima uma receita para fixar as
despesas. Orçamento público é instrumento de planejamento e execução das finanças
públicas. Estima a receita a ser arrecadada e fixa as despesas.

O orçamento se materializa na forma de 3 ferramentas, que são 3 leis: a lei orçamentária


anual (LOA); lei de diretrizes orçamentárias (LDO); plano plurianual (PPA). O
orçamento vai se materializar sobre essas três leis.

São todas as 3 leis ordinárias, aprovadas por maioria simples no congresso. Cada ente
federado vai ter sua LOA, LDO e PPA. São dispositivos de reprodução obrigatória. São
leis de iniciativa sempre do chefe do executivo.

Cabe ao lesgilativo, quando estiver apreciando o orçamento propor emendas? Sim, desde
que esteja de acordo com o orçamento, e não gere despesas extras. Quer dizer, não pode
propor uma despesa nova, diferente da sugerida pelo chefe do executivo, que é o
administador e nem pode aumentar as despesas. Ex: no PPA o presidente faz breve
previsão, sobre fazer rodovias, ferrovias. Não cabe ao legislativo dizer “não faça rodovias,
mas hositais”. Isso não pode, porque interfere na separação de poderes. O que pode haver
é “acho que a grana pras rodovias do sudeste esta muito alta, vamos distribuir isso
melhor”.

Plano plurianual
É planejamento de médio prazo onde serão traçadas as atividades que o governo petende
executar. O plano plurianual vai traçar objetivos e metas do governo para os próximos 4
anos, ou seja, tem vigência de 4 anos, iniciando-se no segundo ano do governo e
terminando no primeiro do governo seguinte. Nesse caso, o PPA do novo presidente
entrará em vigor em 2020, por exemplo, finalizando em 2023.
O PPA é anualmente revisado pela LDO. Enquanto o primeiro traz as metas gerais, a
segunda regula ano a ano, que executa o plano, obedecendo ao princípio da anualidade.

Dentro de um PPA serão editadas 4 LDOs. O PPA trabalha no plano estratégico,


enquanto a LDO é tático-operacional. A LDO traça as prioridades para aquele ano, com
base na LOA.

A LOA é o orçamento propriamente dito. A LOA vai estimar a receita a ser arrecada
naquele ano e vai fixar as despesas.

A despesa tem de ser fixada, até pelo princípio da especificidade. Tem que trazer previsão
qualitativa, quantitativa e temporal.

Essas leis não têm hierarquia formal, mas relação material.

Despesa pública
É o conjunto de dispêndios realizados pelos entes públicos para o funcionamento e
manutenção dos serviços públicos prestados à sociedade.

Essa despesa pode ser dividida em: despesa corrente e despesa de capital. A despesa
corrente vai custear o pessoal, os juros e encargos da dívida e outras despesas correntes,
como, por exemplo a seguridade social, entre outras.

A despesa de capital vem custear investimentos. É chamado despesa de capital porque há


acréscimo patrimonial, é a formação bruta de capital fixo.

Crédito público
É a capacidade que os governos têm de obter recursos da esfera privada nacional ou
internacional por meio de empréstimos.