You are on page 1of 15

SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA ESTADUA PEDRO MUNIZ FALCÃO

CURSO TÉCNICO EM LOGÍSTICA

MARIA VERÔNICA DOS SANTOS

ARARIPINA
MARÇO/2018
MARIA VERÔNICA DOS SANTOS

Projeto Integrador Final do Módulo I, apresentado ao


professor Joseph Neto, do curso Técnico em
Logística, modalidade subsequente, da Escola
Técnica Estadual Pedro Muniz Falcão, como requisito
para a aprovação no referido módulo.

ARARIPINA
MARÇO/2018
Aos meus pais, meu filho e meu esposo.

Que com seu amor me provaram que o infinito existe.


AGRADECIMENTOS

Agradeço a toda equipe que compõe a ETE Pedro Muniz Falcão por está
oferecendo um curso de tão alto gabarito e importância para o estado e principalmente
para a região do Polo Gesseiro do Araripe, onde resido, e que apresenta como grande
gargalo para as indústrias locais a falta de mão de obra qualificada, agradeço a todos
os professores que com maestria e brilhantismo nos ajudaram a alcançar mais um
degrau no nosso desenvolvimento pessoal e principalmente profissional, e em especial
ao professor Joseph Neto, pela paciência e disponibilidade em auxiliar-me nas
dificuldades e duvidas que surgiram até a conclusão deste trabalho.
APRESENTAÇÃO

O presente trabalho tem por finalidade avaliar aspectos gerenciais e procedimentais


referente à rotina de trabalho dos funcionários da loja de material de construção Central
da Construção, situada na cidade de Araripina, fazendo um paralelo entre a base
teórica que é vista em sala de aula e o que realmente é vivenciado no ambiente laboral
de uma empresa.

Inicio com a descrição das disciplinas abordadas neste primeiro módulo e


contextualizando com as experiências vivenciadas na empresa e finalizo apresentando
a conclusão, onde falo sobre os conhecimentos e experiências adquiridos durante toda
a trajetória deste módulo.
SUMÁRIO

Introdução..................................................................................................................................07
1.0 Projeto Integrador.............................................................................................................08
2.0 Ética Cidadania e Direitos Humanos...........................................................................08
3.0 IAL - Introdução a Administração e Logística...........................................................09
4.0 Marketing............................................................................................................................10
5.0 Empreendedorismo..........................................................................................................11
6.0 SMS – Segurança Meio Ambiente e Saúde...............................................................12
7.0 CONCLUSÃO..........................................................................................................14
REFERÊNCIAS ........................................................................................................................15
7

INTRODUÇÃO

A Logística discute e avalia as consequências e simula vários cenários


considerando variáveis e mensurando seus resultados e impactos a curto, médio e
longo prazo na cadeia de suprimentos, nas fontes de matérias-primas, nas
disponibilidades de mão de obra, nos roteiros de transportes e suas infraestruturas, nas
tecnologias de manufatura, nos meios de estocagem e nos canais de distribuição. Os
clientes exigem além de agilidade no processamento dos seus pedidos, entrega
imediata e maior disponibilidade dos produtos. O desafio da Logística é atender todas
essas exigências ao menor custo possível para a empresa

Com Base nas disciplinas estudadas no modulo I do curso de logística, foi feito
um estudo de caso na loja Central da Construção localizada na cidade de Araripina
Pernambuco, empresa esta que trabalha no ramo de material de construção atacado e
varejo, desde o básico ate o acabamento. Esse estudo de caso teve o intuito de
relacionar as disciplinas com as praticas adotadas pela mesma, e com isso analisar
onde precisa ser melhorado.
8

1.0 PROJETO INTEGRADOR

Disciplina orientada pelo docente Joseph Neto,


cujo objetivo é proporcionar a
interdisciplinaridade entre todas as matérias
abordadas no curso de logística, o projeto
integrador visa sistematizar os conhecimentos
adquiridos pelos estudantes durante o
desenvolvimento do curso, como também,
oferecer vivência prática-profissional mediante
aplicação dos conhecimentos em situações reais, promovendo a construção dos
conhecimentos, habilidades e atitudes durante o seu desenvolvimento, incentivando a
criatividade, iniciativa, inovação, colaboração, nos alunos, atuando com foco em
resultados.

2.0 ECDH - Ética Cidadania e Direitos Humanos

Disciplina orientada pelo docente João Paulo da Silva Costa, onde foram
abordados os conceitos de ética que é um conjunto de normas e princípios que
norteiam a boa conduta do ser humano, e moral um conjunto de regras aplicadas no
cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão.

Analisamos os principais problemas relacionados à ética, cidadania e direitos


humanos no campo social, político, econômico e cultural, analisamos também os
princípios, valores e direitos que caracterizam a dignidade humana, a democracia e o
pluralismo político que fundamentam uma sociedade livre, justa e solidária, estimulando
práticas sociais e escolares fundamentadas no respeito aos direitos humanos,
aplicamos os conceitos de responsabilidade social e gestão ambiental no contexto da
realidade social, ambiental e econômica com empreendedorismo, vimos os conceitos
de administração e tecnologias de gestão no novo ambiente empresarial, aprendemos
diferenciar os indicadores e fatores de qualidade de vida nas organizações e aplicamos
as ferramentas e processos de qualidade de vida, tanto no trabalho como na vida
pessoal.
9

Com base nesta disciplina, observei a ética e a competividade entre os


vendedores. A ética nos lembra de valores, normas de conduta que visam o bem-estar
pessoal e coletivo, mas parece que a competitividade nos conduz para a luta uns com
os outros. Porém pensar deste modo quanto à ética e a competitividade são um
engano. É o que acontece muito entre os vendedores da loja, uns querem derrubar o
outro, não tem respeito com o próximo.

A competitividade existe no dia-a-dia de cada um de nós, no trabalho, nos


estudos, nos grupos dos quais fazemos parte, etc. Mas o que acontece é que uns faz
pouco esforço, mas procura também impedir com estratégias pouco dignas o sucesso
dos outros. O problema está no método como se atinge essa posição, é aqui que se
exige a presença da ética.

3.0 IAL - Introdução a Administração e Logística

Disciplina orientada pela docente Kátia Micaelle da Silva Vitor, onde foi estudado
o conceito e a importância de logística, vimos que a logística é uma área da
administração, responsável pelo transporte e armazenamento de mercadorias e
produtos, vimos armazenamento e controle de estoque e planejamento logístico. Na
área de administração foi estudada a abordagem humanística da administração, com
grande ênfase aos estudos de grupos informais, satisfação do empregado, tomada de
decisão e estilos de liderança, análise do trabalho e a adaptação do trabalhador ao
trabalho, a adaptação do trabalho ao trabalhador, teoria das relações humanas, estilos
de liderança, e diferenças de personalidade.

Nessa disciplina pude observar em primeiro momento os estoques e o controle


de materiais. Os clientes ligam pra saber de alguns produtos, os vendedores olham no
sistema e não consta o material, mas ao verificar no estoque tem o produto, ou muitas
vezes tem o produto no sistema e não tem no estoque, onde a empresa deixa de
vender um produto que tem no estoque e não consta no sistema, ou vende um produto
que não tem acarretando assim, aborrecimento, espera e insatisfação no cliente que
por consequência deixa de comprar na loja.
10

Os estoques representam um dos ativos mais importantes do capital circulante e


da posição financeira das empresas. O controle de estoque tem como objetivo
assegurar que os clientes encontrem os produtos desejados para que possam ser
vendidos, gerando a satisfação dos clientes. Toda organização precisa de um sistema
de informações confiável e a principal fonte de informações para registro de materiais
em uma organização é o departamento de logística, que é a área responsável pelo
levantamento das necessidades de cada insumo necessário à produção, até a entrega
final do produto acabado. Esta necessidade é baseada no consumo mínimo necessário
à produção de cada produto, tendo em vista um levantamento prévio já feito, só assim a
empresa não deixa de vender e lucrar.

Em segundo momento foi feito a analise do estilo de liderança e a relação entre


líder e funcionários, observamos que ele tem o estilo de liderança democrático, ele
conhece bem sua equipe e cada integrante dela, é participativo, conhece as funções de
cada funcionário, sabe as suas dificuldades na execução de cada tarefa, toma
iniciativas que inspirem o espírito coletivo, realizando iniciativas como reunir a equipe
para reflexões sobre questão comportamentais ou atividades e discussões que
estimulem o espírito de equipe, e como incentivo para a equipe a cada final do mês tem
o bolo dos aniversariantes do mês. Atitudes assim faz com que sua equipe, esteja
sempre motivada e obtenha resultados positivos para a empresa.

4.0 Marketing

Disciplina orientada pelo docente Lucival Carvalho onde foi abordado o conceito
de marketing que é um processo social, no qual indivíduos ou grupos obtêm o que
necessitam e desejam através da criação, oferta e troca de produtos de valor com os
outros os tipos de marketing. O marketing de relacionamento, que é a parte do
marketing que tem como finalidade estabelecer relacionamentos que serão satisfatórios
para todas as partes (clientes, fornecedores, distribuidores), e com o intuito de garantir
preferências e prioridades nos negócios. Vimos também evolução das relações de
comércio, administração de vendas e os objetivos das empresas, os 4 p’s do marketing
que são preço praça e promoção, administração de vendas, pós vendas onde vimos
11

que o mesmo se tornará uma nova venda pois, trata-se da manutenção e fidelização de
um determinado cliente e dicas do pós venda.

Na empresa pude perceber que os vendedores se relacionam com o cliente só


no momento da compra, com objetivo de apenas vender e não de participar e
acompanhar o cliente antes, durante e depois da compra. Por a demanda ser muito
alta, a espera do cliente é muito grande para ser atendido. A empresa não possui uma
lista atualizada de seus clientes, onde em datas comemorativas eles poderiam mandar
um cartão fidelidade ou ate mesmo uma mensagem, afinal cliente fidelizado e satisfeito
é a melhor propaganda que sua empresa pode ter.

5.0 Empreendedorismo

Disciplina orientada pelo docente Lucas Augusto da Silva, aprendemos que


empreendedorismo designa os estudos relativos ao empreendedor, seu perfil, suas
opiniões, suas origens, seu sistema de atividades, seu universo de atuação. Segundo
Barreto é a habilidade de criar uma atividade empresarial crescente onde não exista
nenhuma anteriormente, vimos também que existem dois tipos de empreendedores que
é o empreendedor por necessidade e por oportunidade, e que existem noves tipos de
empreendedores os mais conhecidos é o formal e o informal.

Estudamos as técnicas de liderança, motivação, as características e o perfil do


empreendedor, e que ser empreendedor significa ser motivado pela auto realização,
pelo desejo de assumir responsabilidades e ser independente e que o estabelecimento
de metas é essencial para o sucesso de qualquer tipo de negócio, mas é especialmente
importante para empresários que se dispersam por não ter um foco.

Nessa disciplina pude observar o perfil do empreendedor o qual o mesmo é


empreendedor–realizador, ele põe a mão na massa, quer ver a coisa acontecendo, quer
ver resultados, é ágil, dinâmico, ativo, nunca têm preguiça, têm muita iniciativa e boa
vontade, e esta sempre fazendo varias coisas ao mesmo tempo, ele ama o que faz, e
cada pedaço do seu negocio, ele tem espirito de liderança, além disso, ele corre riscos
calculados e planeja cada passo do seu negocio.
12

6.0 SMS – Segurança Meio Ambiente e Saúde

Disciplina orientada pelo docente Joseph Neto, onde aprendemos que segurança
do trabalho é um conjunto de medidas e ações aplicadas para prevenir acidentes nas
atividades das empresas, preservando a integridade física do trabalhador e os bens
materiais da Empresa. Doença profissional - Entende-se por doença profissional,
aquela inerente ou peculiar a determinado ramo de atividade, dispensando a
comprovação de nexo causal.

A doença do trabalho diferencia-se da doença profissional em vários pontos, ela


resulta de condições especiais em que o trabalho é exercido e com ele relaciona-se
diretamente. O uso do EPI equipamento de proteção individual, EPC equipamento de
proteção coletiva. Vimos às causas de acidente de trabalho, exemplos de ato inseguros
como, agir sem permissão, brincar em local de trabalho, inutilizar dispositivos de
segurança, dirigir perigosamente, não usar EPI, não cumprir as normas de segurança,
etc. E de condições inseguras como, Falta de dispositivos de proteção, ordem e
limpeza deficientes; Iluminação inadequada, arranjo físico inadequado, ventilação
inadequada, etc, vimos os riscos ambientais que são os riscos físicos, químicos,
biológicos, ergonômicos e de acidentes.

Dentro dessa disciplina pude observar que a empresa possui o (PPRA) -


Programa de Prevenção de Riscos Ambientais que tem o objetivo de garantir a
integridade física dos funcionários, através da antecipação e reconhecimento dos
riscos; visa à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da
antecipação, reconhecimento, avaliação e consequentemente o controle da ocorrência
de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo
em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais, (PCMSO) -
Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional que garante a saúde do conjunto
de profissionais da empresa, esta norma tem como objetivo prevenir, monitorar e
controlar possíveis danos a saúde e integridade do empregado, assim como também
detectar riscos prévios, especialmente no que diz respeito às doenças relacionadas ao
trabalho.
13

Além disso, a empresa disponibiliza botas (EPI) para todos os vendedores da


loja, observei também a iluminação que é difusa, bem distribuída por todo o ambiente,
evitando cantos escuros ou que é excessivamente iluminada, uma iluminação
inadequada pode ser caracterizada como riscos ergonômicos e pode causar dores de
cabeça, irritação e estresse, além de favorecer erros que podem levar à ocorrência de
acidentes de trabalho.
14

7.0 CONCLUSÃO

Nesse estudo de caso podemos perceber com clareza a importância de aplicar


as disciplinas estudadas na sala de aula, nas organizações, e também na nossa vida
pessoal. Através do estudo de caso tivemos uma vasta ideia dos pontos onde foram
acertados, os que precisam ser corrigidos e principalmente dos pontos onde serão
necessários aperfeiçoamentos. E, além disso, pudemos colocar em pratica tudo que foi
aprendido em sala de aula.

Com o término do Módulo I, atesto que foi uma experiência singular na minha
vida pessoal e, sobretudo profissionalmente, os conhecimentos que adquiri durante
esta primeira etapa do curso, também agregaram novas experiências principalmente no
que toca o relacionamento interpessoal, este módulo deu-me a percepção de que todo
profissional que almeje galgar degraus mais altos deve esta a cada dia buscando se
aperfeiçoar, pois com certeza ele não vai apenas desenvolver-se profissionalmente,
como também estará contribuindo com o desenvolvimento da nossa região.
15

REFERÊCIAS

AAKER, David Austin. Criando e administrando marcas de sucesso. São Paulo:


Futura, 1996.
ALVES, Maria Leila. O papel equalizador do regime de colaboração estado
município na política de alfabetização. 1990. 283 f. Dissertação (Mestrado em
Educação) - Universidade de Campinas, Campinas, 1990. Disponível em: . Acesso em:
28 out. 2017.
BRASIL. Consolidação das Leis do Trabalho. Texto do Decreto-Lei n.º 5.452, de 1
de maio de 1943, atualizado até a Lei n.º 9.756, de 17 de dezembro de 1998. 25 ed.
atual. e aum. São Paulo: Saraiva, 1999.
CARVALHO, Maria Cecília Maringoni de (Org.). Construindo o saber: metodologia
cientifica, fundamentos e técnicas. 5. ed. São Paulo: Papirus, 1995. 175 p.
CURITIBA. Secretaria da Justiça. Relatório de atividades. Curitiba, 2004.
DEMO, Pedro. Metodologia do conhecimento científico. São Paulo: Atlas, 1999.
______. Pesquisa: princípio científico e educativo. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2000.
MAINGUENEAU, Dominique. Elementos de lingüística para o texto literário. São
Paulo: Martins Fontes, 1996.
RAMPAZZO, Lino. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e
pós-graduação. São Paulo: Stiliano, 1998.
REFERÊNCIAS BALLOU, Ronaldo. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. 1 ed.
São Paulo: Companhia da Letras, 2001.
REIS, José Luís. O marketing personalizado e as tecnologias de Informação.
Lisboa: Centro Atlântico, 2000. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Biblioteca
Central. Normas para apresentação de trabalhos. 2. ed. Curitiba: UFPR, 1992. v. 2.