You are on page 1of 3

FACULDADE DE DI RE ITO UFMG

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UFMG

PLANO DE ENSINO
ANO E SEMESTRE
2019/01
PROFESSOR(ES)
Professor Titular Marcelo Andrade Cattoni de Oliveira
CÓDIGO DA DISCIPLINA
DIP DIR 906
TEMA
Seminários Metodológicos – Linha 3
SUBTEMA
Interseccionalidades: pressupostos e críticas
AUTORIZA OFERTA DE MATRÍCULA NA MODALIDADE DISCIPLINA ISOLADA?
Sim
AUTORIZA OFERTA DE MATRÍCULA DE GRADUANDO NA MODALIDADE DISCIPLINA ELETIVA?
Sim
DIA DA SEMANA HORÁRIO CARGA HORÁRIA CRÉDITOS VAGAS TIPO DA DISCIPLINA
Segunda-feira 13:30-17:00 60 4 20 REGULAR - PRESENCIAL
A DISCIPLINA É MINISTRADA EM IDIOMA ESTRANGEIRO: CASO SIM, QUAL IDIOMA?

PARTICIPAÇÃO DE PROFESSOR(ES) CONVIDADO(S)?


SIM
NOME(S) DO(S) PARTICIPANTE(S) INSTITUIÇÃO
Professora Doutora Bárbara Natália Lages Lobo Doutora em Direito pela PUC Minas
Professora Doutora Maíra Neiva Gomes Doutora em Direito pela PUC Minas

EMENTA
Interseccionalidades: pressupostos teóricos e críticas. A presente disciplina objetiva explicitar e dialogar com os
pressupostos teóricos e a genealogia das “interseccionalidades”, bem como analisar as críticas que são feitas a
elas, abrindo e abrindo-se aos projetos de pesquisa na linha 3.

BIBLIOGRAFIA INICIAL
Akotirene, Carla. O que é Interseccionalidade? Belo Horizonte: Letramento, 2018.

Bento, Maria Aparecida. Pactos Narcísicos no Racismo: branquitude e poder nas organizações
empresariais e no poder público.Tese de Doutorado. Departamento de Psicologia da Aprendizagem,
do Desenvolvimento e da Personalidade - USP.

Bethencourt, Francisco. Rascismos: das cruzadas ao século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

Biroli, Flávia. Gênero e desigualdades: limites da democracia no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018.

Collins, Patricia Hill. Black Feminism Thought. Knowledge, Consciousness, and the Politics of Empowerment.
New York: Routledge, 2000.

Crenshaw, Kimberlé. On Intersectionality: Essential Writings. The New Press, 2019.

Davis, Angela. Mulheres, raça e classe. Trad. Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2016.

Evaristo, Conceição. Olhos d’água. Rio de Janeiro: Pallas/Fundação Biblioteca Nacional, 2016.

Fanon, Franz. Os condenados da terra. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2005.

_______________________________________________
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO
Av. João Pinheiro, 100 - 11º andar - Centro - Belo Horizonte - MG – Brasil - 30130-180
Fone: (31) 3409.8635 ou (31) 3409.8636 - E-mail: pos@direito.ufmg.br – http://www.pos.direito.ufmg
FACULDADE DE DI RE ITO UFMG

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UFMG

Fanon, Franz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.

Gomes, Nilma Lino. O movimento negro educador. Petrópolis: Vozes, 2017.

González, Lélia; Hasenbalg, Carlos. Lugar de negro. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1982.

Jesus, Carolina de. Quarto de despejo. São Paulo: Livraria Francisco Alves, 1963.

Ribeiro, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento, 2017.

Saffioti, Heleieth. A mulher na sociedade de classes. Mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

TEXTOS E DOCUMENTOS DISPONÍVEIS NA WEB


Bairros, Luiza. Nossos feminismos revisitados. Estudos Feministas, n. 2/95, p. 458-463.
Cattoni de Oliveira, Marcelo Andrade; Marques, Stanley Souza. Direito fundamental à licença-paternidade e
masculinidades no Estado Democrático de Direito.
http://www.culturasjuridicas.uff.br/index.php/rcj/article/view/364
Cattoni de Oliveira, Marcelo Andrade; Marques, Stanley Souza. Paternidades e a identidade do sujeito
constitucional no Brasil: um estudo a partir do direito fundamental à licença – paternidade.
https://revistas.ufpr.br/direito/article/view/52320/35970
Collins, Patricia Hill. Aprendendo com a outsider within: a significação sociológica do pensamento feminista
negro. Revista Sociedade e Estado – Volume 31 Número 1 Janeiro/Abril 2016, p. 99-127.
Crenshaw, Kimberlé. Demarginalizing the Intersection of Race and Sex: A Black Feminist Critique of
Antidiscrimination Doctrine, Feminist Theory and Antiracist Politics. The University of Chicago Legal Forum, vol.
1989, Issue 1, http://chicagounbound.uchicago.edu/uclf/vol1989/iss1/8.
Crenshaw, Kimberlé. A Intersecionalidade na Discriminação de Raça e Gênero.
http://www.acaoeducativa.org.br/fdh/wp-content/uploads/2012/09/Kimberle-Crenshaw.pdf
Crenshaw, Kimberlé. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos
ao gênero. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, vol. 10, no 1, 2002, pp.171-189.
Crenshaw, Kimberlé. Mapeando as margens: interseccionalidade, políticas de identidade e violência contra mulheres
não-brancas” https://medium.com/revista-subjetiva/mapeando-as-margens-interseccionalidade-
pol%C3%ADticas-de-identidade-e-viol%C3%AAncia-contra-mulheres-n%C3%A3o-18324d40ad1f
Gelabert, Tomeu Sales. Repensando la interseccionalidad desde la teoría feminista. AGORA (2017), Vol. 36, nº 2,
p. 229-256.
Gomes, Maíra Neiva. Horizontes rebeldes: relações de trabalho e movimentos sociais no século XXI. Tese de
Doutorado. Direito - PUC Minas.
Hirata, Helena. Gênero, classe e raça. Interseccionalidade e consubstancialidade das relações sociais. Tempo
Social, Revista de Sociologia da USP, v. 26, n. 1, p. 61-73.
González, Lélia. Por um feminismo Afro-latino-americano. Revista Isis, n. 8, 1988.
Kaur, Rupi. https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Rupi_Kaur
Kaur, Rupi. Outros jeitos de usar a boca. São Paulo: Planeta, 2017.
Kerner, Ina. Tudo é interseccional? http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-
33002012000200005
Kilomba, Grada. A máscara. Cadernos de Literatura em Tradução, n. 16, p. 171-180.
Lobo, Bárbara Natalia Lages. Sexo, trabalho, direito e reconhecimento: a igualdade de existência das mulheres
trabalhadoras sexuais. Tese de Doutorado. Direito - PUC Minas.
Lugones, María. Rumo a um feminismo descolonial. Estudos Feministas, Florianópolis, 22(3): 320, setembro-
dezembro/2014, p. 935-952.
Vigoya, Mara Viveros. La interseccionalidad: una aproximación situada a ladominación.
http://www.debatefeminista.cieg.unam.mx/wp-content/uploads/2016/12/articulos/052_01.pdf

_______________________________________________
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO
Av. João Pinheiro, 100 - 11º andar - Centro - Belo Horizonte - MG – Brasil - 30130-180
Fone: (31) 3409.8635 ou (31) 3409.8636 - E-mail: pos@direito.ufmg.br – http://www.pos.direito.ufmg
FACULDADE DE DI RE ITO UFMG

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UFMG

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Alguma bibliografia complementar:
Davis:
https://pages.gseis.ucla.edu/faculty/kellner/Illumina%20Folder/Angela_Davis%5b1%5d%5b1%5d.pdf
http://pdf-objects.com/files/Community-of-Slaves.pdf
https://search.freedomarchives.org/search.php?s=angela+davis
https://freedomarchives.org/
https://www.opensocietyfoundations.org/sites/default/files/policing-the-black-man-a-conversation-with-angela-j-
davis-and-sherrilyn-ifill-20170906_0.pdf
http://www.socialjusticejournal.org/wp-content/uploads/2014/04/3Davis.pdf
https://conservancy.umn.edu/bitstream/handle/11299/166143/Davis,%20Angela.pdf?sequence=1&isAllowed=y
https://www.freedomarchives.org/Documents/Finder/DOC46_scans/46.RoleBlackWomenSlavery.pdf
https://www.geledes.org.br/as-mulheres-negras-na-construcao-de-uma-nova-utopia-angela-davis/
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2003000200011
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/07/27/politica/1501114503_610956.html
https://negrasoulblog.wordpress.com/2016/04/18/livros-e-artigos-academicos-sobre-feminismo-negro-e-
mulheres-negras/
https://blogdaboitempo.com.br/2017/01/23/o-discurso-de-angela-davis-na-marcha-das-mulheres-contra-trump/
https://blogdaboitempo.com.br/2018/03/01/um-feminismo-para-os-99-as-mulheres-entrarao-em-greve-no-8-
marco-de-2018/
https://blogdaboitempo.com.br/?s=Angela+Davis
https://mwasicollectif.files.wordpress.com/2015/06/angela-davis-autobiography.pdf
https://www.ceert.org.br/noticias/genero-mulher/18180/uma-conversa-com-angela-davis-e-judith-butler
https://www.youtube.com/watch?v=5IYpk1Zj-SU
https://archive.org/details/AngelaDavis-LecturesOnLiberation
https://mail.google.com/mail/u/0/#sent/LXphbRLrghxkrJntPlgRFFqmrWKbCpmRLsqvkkkRbmL?projector=1

Fanon:
https://www.marxists.org/portugues/fanon/index.htm
https://www.marxists.org/subject/africa/fanon/index.htm
https://www.marxists.org/subject/africa/index.htm

Mbembe:

http://www.revistas.usp.br/cadernosdecampo/article/view/96622
https://revistas.ufrj.br/index.php/ae/article/view/8993
https://www.goethe.de/ins/br/pt/m/kul/mag/20885952.html
http://m.dw.com/pt-br/o-mundo-vai-ser-negro-diz-filósofo-camaronês/a-18887870
https://www.google.com.br/amp/s/www.geledes.org.br/achille-mbembe-as-sociedades-contemporaneas-sonham-
com-o-apartheid/amp/
http://rozenbergquarterly.com/achille-mbembe-on-the-state-of-south-african-political-life/?print=pdf
https://read.dukeupress.edu/boundary-2/article-abstract/34/2/149/6293/Religion-Politics-Theology-A-
Conversation-with?redirectedFrom=fulltext
https://www.cairn.info/publications-de-Mbembe-Achille--8400.htm
http://africultures.com/la-republique-et-sa-bete-a-propos-des-emeutes-dans-les-banlieues-de-france-
4099/?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=429
https://www.cairn-int.info/article-E_ESPRI_0612_0117--what-is-postcolonial-thinking.htm
http://www.revistaaskesis.ufscar.br/index.php/askesis/article/view/74
http://www.revistas2.uepg.br/index.php/tel/article/viewFile/6714/4710
https://www.eurozine.com/what-is-postcolonial-thinking/
http://docplayer.com.br/13602063-A-universalidade-de-frantz-fanon-achille-mbembe-1.html

Berenice Bento: http://berenicebento.blogspot.com/p/artigos.html


https://ufrn.academia.edu/BereniceBento

_______________________________________________
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO
Av. João Pinheiro, 100 - 11º andar - Centro - Belo Horizonte - MG – Brasil - 30130-180
Fone: (31) 3409.8635 ou (31) 3409.8636 - E-mail: pos@direito.ufmg.br – http://www.pos.direito.ufmg