You are on page 1of 2

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DO


AMAZONAS PRO-REITORIA DE ENSINO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A
DISTÂNCIA
PEDAGOGIA EAD- POLO UNIVIRR
PROFESSORA:MARCIA CRISTINA DA MOTA SALES
ALUNA: NATALIANA RIBEIRO DOS SANTOS

ATIVIDADE II DE CIÊNCIAS

Baseados no vídeo, nos textos da Unidade 2 e na sua experiência profissional,


forme grupos de até 5 (cinco) componentes, e responda as questões propostas quanto ao
Ensino de Ciências .Valor: 0 a 10 pontos.
1. Quais devem ser os objetivos do Ensino de Ciências, como disciplina no
Ensino Fundamental?
Incentivar projetos curriculares voltados para a educação científica e mudanças
curriculares que incorporem abordagens práticas e problematizadoras das ciências.
Discutir os limites do senso comum para explicar os fenômenos e, portanto, a
necessidade de se realizar as investigações científicas, demarcando-se, por um lado, a
importância e as motivações sociais do trabalho científico, suas dimensões históricas e
implicações ético-políticas e, por outro, a distinção entre esse tipo de conhecimento e o
cotidiano, sem perder as relações entre eles.
Ajudar a reconhecer o conhecimento científico como produção sócio-histórica; a
discussão sobre a especificidade do conceito científico, como conhecimento produzido
em bases acadêmicas, e dos conteúdos escolares, como resultado de um processo de
didatização do primeiro;

2. Como devem ser as atividades para o Ensino de Ciências? Ponto


relevante: As atividades precisam desenvolver a capacidade de ouvir, falar, argumentar
e respeitar diferentes pontos de vista nos estudantes.
Resposta:

Devem seguir o princípio da contextualização, como processo de enraizamento


dos conceitos científicos na realidade vivenciada pelos alunos, para produzir
aprendizagens significativas.
Princípios que devem ordenar o ensino de ciências no ensino médio é o
confronto entre os saberes cotidianos e o conhecimento científico, visando à
compreensão dos limites também dos saberes escolares.

3. De acordo com seu ponto de vista docente, quais são as melhores


estratégias para ensinar os conteúdos no Ensino de Ciências?
Resposta:
A prática docente deve buscar propiciar uma aprendizagem mais
contextualizada.
Ao planejar as atividades a serem desenvolvidas, é preciso pontuar os objetivos
que pretende atingir, indicar os conteúdos que serão desenvolvidos, selecionar os
procedimentos que utilizará e prever quais instrumentos empregará para avaliar os
alunos
Exemplos de estratégias são: observação e registro, estudos do meio, aulas
expositivas, confecção de mapas conceituais, leitura, produção de textos e discussão em
grupo. Aulas praticas e aulas lúdicas.

4. Quais são as estratégias que devem ser priorizadas em suas aulas, como
professor do Ensino de Ciências?
No Ensino de Ciências não existe um modelo a ser seguido, o que deve sempre
haver é uma provocação à reflexão.
Chamar a atenção do aluno sobre a insuficiência de seus conhecimentos
cotidianos para responder às perguntas e, portanto, percebendo a necessidade de estudá-
lo de forma sistematizada, buscando-se conhecer, portanto, seus princípios científicos;
Superação dos mitos do ensino de ciências , de que este deve ser experimental e
somente em laboratório e de que não precisar memorizar mais nada.
Uma proposta metodológica para o ensino de Ciências,
A problematização inicial; Organização do conhecimento; Aplicação do
conhecimento.
Estudo de caso: o professor e os alunos analisam criteriosamente uma situação
real ou não e tentam encontrar a solução para o problema apresentado.

5. Você acredita que a maneira de ensinar impacta na formação dos alunos?


Justifique.
Trabalhar os conteúdos de Ciências é dar oportunidade a crianças e jovens de
entender o mundo e interpretar as ações e os fenômenos que observam e vivenciam no
dia a dia.
Ter conhecimento científico depende muito das atitudes do professor, visto que
o professor serve de modelo ao aluno, este que observa e analisa como age o professor.
É preciso ir além da mera ação ou atividade de manipulação e observação, é
preciso envolver reflexão, discussões, ponderações e explicações.
Como condutor do processo de ensino e aprendizagem o docente pode estimular
o espírito investigativo do aluno, despertando nele o encantamento pela ciência, ou, ao
contrário, inibindo-lhe o gosto pela área científica, podendo até transformá-lo em
aversão. Por isso, o processo metodológico utilizado pelo professor é fundamental para
determinar o gosto ou não do estudante pelo aprendizado de ciências.