You are on page 1of 10

1

É praticamente um objetivo comum entre os hipnotizadores:


ser capaz de hipnotizar as pessoas sem aquele medo
apertando o peito.

Ser um hipnotizador talentoso que facilmente se demonstra


(e se sente) confiante, proficiente e conhecedor.

Mas se você ainda tem que alcançar este estágio desejável -


pode haver uma razão significativa para que este sonho
esteja evitando você...

Você tem algum medo por perto da falha.

Medo que está te deixando parado no meio do caminho.

A boa notícia é: você está prestes a ser introduzido a 4


Abordagens que lhe dará a confiança para ir além de
qualquer desconforto, ansiedade (ou até mesmo medo que
destrói os nervos!) quando se trata de praticar a hipnose.

Mas primeiro, aqui está uma cena com a qual você talvez
esteja familiarizado...

Você está tendo uma conversa com alguns amigos que você
não vê há muito tempo. E um estranho que está sentado nas
proximidades ouve você dizer a seus amigos: “Então, eu sou
um hipnotizador”.

O estranho, então, decide juntar-se à sua conversa...

“Você disse que é um hipnotizador?” eles interrompem,


enquanto a intriga se acende em seus rostos.

2
O coração pula algumas batidas. E depois de uma pequena
pausa e um pouco de hesitação você responde...

“Hum... bem... sim”, você responde nervosamente. Você então


continua explicando como a hipnose é natural. Como todos
podem ser hipnotizados. E assim por diante.

“Ah, não eu, eu realmente não posso ser hipnotizado”, eles


assertivamente te dizem.

“Quase todo mundo pode ser hipnotizado”, você responde...


quase esperando que eles não peçam para que você os
hipnotize.

“Ok, vamos tentar então”, eles respondem ansiosamente.

Você sabe para onde isso está indo.

Você suspeita que haverá alguma resistência do lado deles, e


que seus nervos vão assumir a direção devido à pressão da
situação inesperada.

Mas você segue em frente porque você quer mostrar que a


hipnose funciona. Que pode ser usada para mudar vidas,
dissolver medos, fobias e todo o resto.

Então você começa.

Mas acontece algo, nada do que você está fazendo


funciona. Você consegue até sentir o desejo deles
de provar que estão certos. Que na verdade eles
não podem ser hipnotizados.
E você também consegue sentir sua ansiedade aumentando.

O resultado? Nenhum relaxamento. Nenhum transe


hipnótico. Nada.

Você está correndo assustado na sua mente, procurando


por migalhas. Eles continuam resistindo e você continua
tentando.

Sentindo-se derrotado, você aceita isso como uma perda.

3
Se esta situação lhe soa familiar, ou se você está curioso
para aprender novas maneiras de se envolver com seus
pacientes com confiança, continue lendo conforme este guia
vai apresentá-lo aos 4 Abordagens hipnótico que vão
ajudá-lo a praticar a hipnose sem medo.

Mas, voltando à situação acima, há uma lição valiosa a ser


aprendida aqui - esteja ciente das expectativas que você
configura na mente das pessoas. Sempre que você diz a
alguém (fora de um ambiente profissional) “Hey, eu sou um
hipnotizador”, isso estabelece uma certa expectativa.

Isto porque muitas pessoas abrigam o equívoco que um


hipnotizador acredita....

“Eu sou um hipnotizador e você é meu


paciente. Eu vou hipnotizar você e fazer coisas
com você. E você vai obedecer”.

E por causa dessa visão, as defesas das pessoas disparam


como um foguete.

Claro que elas vão deixar você tentar hipnotizá-las. Mas para
algumas pessoas, elas verão isso como um desafio.

“Não há nenhuma maneira de ele me controlar!”

“Você não pode me hipnotizar... vá em frente e tente!”

Sabemos que você não está controlando as pessoas.

Mas a verdade permanece: este tipo de situação não


servirá como inspiração para sua confiança.

Isso ocorre porque a questão não é no que você acredita.

Nem mesmo as suas habilidades.

Qualquer pessoa que tenha praticado hipnose na rua vai


saber que você sempre procura por pessoas que são mais

4
suscetíveis à hipnose. Que você mantém seus olhos abertos
para as pessoas que são curiosas, interessadas e abertas a
experimentar hipnose.

Você evita as pessoas da multidão que dizem que a hipnose


não funciona. Que elas não podem ser hipnotizadas. Que a
hipnose se trata de controle mental.

E para aqueles de vocês que praticam a hipnose em um


ambiente mais profissional, vocês saberão que uma das
primeiras regras é: Se o seu paciente não está aberto a
hipnose ou a mudança, então, independentemente do quão
bom você seja - é melhor manda-las seguir o próprio
caminho.

Isso ocorre porque a questão não se trata sobre


você ou no que você acredita - e sim no que a
pessoa acredita quando se trata de hipnose.
O “poder de crença” já era conhecido lá atrás por volta da
década de 1780 durante os dias de Franz Anton Mesmer,
quando os franceses encomendaram uma investigação sobre
suas práticas.

Embora tenham desmentido a teoria dele do magnetismo


animal, que se baseava em sua crença de que as influências
das marés podiam ser transmitidas através do corpo como
uma forma de “força universal” (magnetismo animal), e
descobriu-se que o que as pessoas acreditavam importava.
Durante a investigação, apenas aqueles que acreditavam na
possibilidade do experimento de trabalho tiveram resultados
positivos.

Isso não quer dizer que você nunca deva trabalhar com uma
pessoa cética. Ou que ela não possa ser hipnotizada. Porque
ao longo do tempo, você vai fazer as duas coisas. Mas você
tem que saber como gerenciar essa situação.

Portanto, antes de desenvolver essas habilidades, é muito


importante que você tenha uma maneira sólida para
estabelecer interações hipnóticas fortes desde o início.

O que nos leva ao maravilhoso mundo dos Abordagens.

5
O que são Abordagens?
Abordagens podem criar ou quebrar suas sessões de
hipnose. Isso ocorre porque a hipnose sempre tem de caber
dentro de um contexto. Novamente, é sobre como você
posiciona as coisas.

Um Abordagem é o que uma pessoa espera que aconteça em


uma determinada situação. E um Abordagem hipnótico é a
espinha dorsal de toda interação hipnótica.

É o que seu paciente espera que aconteça em uma sessão.

Então, por que não criar um Abordagem melhor desde o


início? Isso vai tornar as coisas 10 vezes mais fáceis.

Seu trabalho aqui é simplesmente apresentar um Abordagem


que vai deixar as pessoas animadas o suficiente para
servirem como voluntárias.

Um Abordagem que, em seguida, levará seus pacientes ao


transe fácil e automaticamente.

Para descobrir quais são algumas dessas técnicas, confira os


4 Abordagens abaixo:

1. O Abordagem “Eu Estou Fazendo Um


Experimento”
Isso pode se manifestar na sua conversa mais ou menos
assim:

“Eu sou um hipnotizador, mas eu não estou fazendo hipnose


hoje. Hoje eu vou fazer algumas pesquisas sobre o poder da
mente. Você gostaria de se juntar a mim?”

Então, o que torna o Abordagem “Eu Estou Fazendo Um


Experimento” tão poderoso?

6
Primeiro e acima de tudo, ele configura você como uma
autoridade. Ao mesmo tempo, você tira todos os riscos de si
mesmo.

Por quê?

Você não está fazendo hipnose. Ao invés disso, você está


fazendo pesquisas. Um experimento, se você quiser chamar
assim.

Isso tem um senso de: “Você gostaria de brincar e se divertir?”

É muito mais poderoso do que ser um “hipnotizador


controlador”. Se você é um hipnotizador que exerce controle
sobre seu paciente, você assume todos os riscos e
responsabilidades.

Em vez disso, você enquadra essa interação como uma


experiência entre você e a pessoa.

É assim se torna um relacionamento mais equilibrado.

Todas as outras interações foram enquadradas também. Isso


também condiciona seus pacientes a se tornarem ainda mais
responsivos.

Enquanto este tipo de Abordagem é muito poderoso, você


não deve colocar todos os seus ovos ema única cesta...

Este não é o único Abordagem que você deve usar.

O que nos leva para...

2. O Abordagem “Por Favor Me Ajude”


Com este Abordagem você diz a seu paciente que você é um
hipnotizador - mas com uma torção adicionada.

Diga a eles que você está apenas começando.

Isso ainda te configura como uma autoridade. Mas, ao


mesmo tempo, não te transforma em uma ameaça.

Ao fazer isso, você reduz o risco na mente da pessoa.

7
Em seguida, você pede a eles uma ajuda para praticar.

Você pode dizer que você não está fazendo hipnose. Em vez
disso, você está apenas praticando alguma técnica.

“Não se preocupe, nada é esperado de você... apenas acompanhe


e finja que você está entrando em hipnose, ok?”

Isso fará com que pareça uma experiência agradável e


divertida. Neste ponto, você também pode perguntar algo
como:

“Posso te pedir para vir para cá e colocar os braços desse jeito?”

Você está fazendo com que eles sejam voluntários.


Conformidade, verificado!

Por que fazer alguém fingir e ensaiar que está entrando em


transe funciona tão bem?

É porque eles estão usando a imaginação para se colocarem


em transe.

É mais fácil do que você pensa. Você apenas tem que sair e
brincar com este Abordagem um pouco.

Mas há mais dois Abordagens, então vamos dar uma olhada


rápida para começar...

3. O Abordagem Momento Mágico

Este é realmente simples, pois tudo se resume a isso: você


dar ao seu paciente um pequeno tira-gosto antes de
oferecer a refeição de 7 pratos.

Ou, como o nome indica, um “Momento Mágico” onde a


crença normal é suspensa por algo fora do comum.

Imagine isso - você está fazendo algum tipo de demonstração


hipnótica (ou até mesmo um simples jogo mental) com uma
pessoa em potencial.

8
Isso pode ser algo convincente, bloqueio dos olhos, trava de
braço, dedos magnéticos, etc.

Apenas o suficiente para que eles experimentem o sabor do


“Uau, isso é tão legal!”

Quando você notar uma mudança drástica neles, aperte o


freio e segure. Lembre-se que você deseja apenas dar um
gostinho.

Não a refeição completa.

Este é um dos Abordagens mais poderosos que você pode


usar.

Por quê?

Porque isso proporciona uma experiência emocional que eles


conseguem entender. Uma experiência que fará com que
eles voltem por segundas experiências.

Honestamente, o Abordagem Momentos Mágicos é um


diamante bruto.

Use-o sabiamente.

4. O Abordagem do Seminário

Este Abordagem faz o trabalho feito bem. Ele possui 3 forças


poderosas trabalhando de fundo.

Que é autoridade, mistério e confiança.

Mas, obviamente, só deve ser usado se você realmente tem


um seminário planejado!

Então você pode estar se perguntando: “Como eu uso o


Abordagem do seminário no mundo real?”

Ainda bem que você perguntou. Você diz às pessoas que você
é um hipnotizador no comando de um workshop sobre o
poder da mente (ou sobre o que quer que seja seu
workshop).

9
Isso configura você como uma figura de autoridade. Você
obviamente sabe o que você está fazendo se você tem um
workshop programado.

O mistério é construído diretamente nesse Abordagem por


padrão. A mera menção da hipnose é suficiente para chegar
e agarrar alguém pelo braço. Bem como para trazer as
pessoas mais para perto.

E por último, mas não menos importante, tem confiança


embutida.

Alguém obviamente confiou em você o suficiente para te dar


certificação... isso para não mencionar alugar uma sala para
dar um workshop!

Aproveite-se disso.

E depois que ter praticado alguma hipnose com seu


voluntário, convide ele (e os amigos dele) para o seu
seminário!

Portanto, aqui está. Este relatório foi apenas um tira-gosto


para te mostra o quão poderosos e essenciais são os
Abordagens para sua prática de hipnose.

Apenas por saber qual Abordagem usar ao praticar a hipnose


com os sujeitos, você vai se sentir mais confiante e
empoderado para compartilhar seus talentos de hipnose
com os outros e não sentir pressão durante a pratica.

Além disso, é uma habilidade que você será capaz de aplicar


em muitas outras áreas da sua vida.

Mas Abordagens são apenas um pedaço do quebra-cabeça


do “hipnotizador destemido”. Um pedaço importante, na
verdade, mas antes de usar Abordagens, você também deve
ter o treinamento certo, a mentalidade certa e a
abordagem certa para a sua prática de hipnose.

Você pode ter certeza que terá todas essas 3 coisas cobertas
com os Cursos da Hipnose Institute.

hipnoseinstitute.org

10

Related Interests