You are on page 1of 2

A Evolução da população do município de Barreiras

Ciclos Imigratórios Um dos fatos que influenciaram o desenvolvimento econômico e a formação cultural de Barreiras foram os quatros ciclos imigratórios em diferentes épocas que a cidade vivenciou. O primeiro, em 1870 com a extração da borracha da mangabeira. O segundo, no final da década de 1950, com a chegada dos trabalhadores do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca - DNOCS para abrir a estrada Fortaleza/Brasília. O terceiro em 1970 quando com a chegada do 4º BEC para construção da estrada Brasília/Ibotirama. Na década de 1980, o quarto ciclo foi um grande marco na história, na economia e cultura do município, com a vinda de agricultores do sul do país para implantar a cultura da soja transformando a Região Oeste na nova fronteira agrícola do Brasil. Com o desenvolvimento de culturas irrigadas e o fortalecimento da pecuária, o agro negócio ganhou força. E esse fato se refletiu no comércio local que cresceu amplamente. Grandes redes varejistas já se instalaram na cidade, a exemplo das Lojas Insinuante, Maia, Ponto Frio e Lojas Americanas. Além de agro-indústrias como a Lactolem e a Bunge Alimentos. A cidade nos últimos anos também ganhou novas faculdades particulares e um Campus Avançado da Universidade Federal da Bahia. Atualmente universitários de toda região e de outros estados vizinhos estão vindo estudar em Barreiras, que também está se tornando uma cidade universitária. Esse processo foi se expandindo à medida que novos agricultores chegaram atraídos pela disponibilidade de terras baratas, com topografia plana favorável a agricultura mecanizada, além da temperatura e luminosidade adequadas e um potencial hídrico abundante. Características Localização Área da unidade territorial (Km²) Economia População Município do Extremo Oeste do Estado da Bahia 7.895 Pecuária, agricultura, indústria e a prestação de serviços. 129.501habitantes

Podemos verificar que o município de Barreiras teve um espetacular crescimento de sua urbanização a partir da década de 1970, diretamente vinculada à consecução e expansão do agro-negócio, formando uma cidade com população estimada em 2009 de 137.832 habitantes, cuja função principal está claramente associada hegemonicamente às demandas produtivas dos setores relacionados à modernização da agricultura e ao circuito superior da economia, especialmente. Como observado, na cidade se realiza a materialização das condições gerais de reprodução do capital do agro-negócio globalizado. O impacto sócio-espacial de todas essas transformações técnicas, econômicas e sociais na dinâmica populacional e na estrutura demográfica foi intenso em Barreiras bem como na região Oeste da Bahia, especialmente, a partir das décadas de 1970 e 1980 como pode ser verificado através da tabela 1. Tabela 1 - Evolução populacional do município de Barreiras e do Oeste Baiano 1970-2009 Anos 1970 1980 1991 1996 2000 2007 2009 Barreiras 20.864 41.462 92.640 113.695 113.092 129.501 137.832 Oeste Baiano 271.204 336.816 438.953 463.422 495.716 Fonte: IBGE, Censos Demográficos de 1970/1980/1991/1996/2000, Contagem da População de 1996 estimativas populacionais 2007 e 2009. Concomitantemente a uma verdadeira revolução tecnológica da produção agropecuária e agroindustrial, às transformações nas relações de trabalho, ocorreu uma revolução demográfica e urbana, marcada pelo crescimento populacional, particularmente urbano como pode ser observado na tabela 2. Tabela 2 - Evolução da população urbana de Barreiras e do Oeste Baiano 19702000
1970 Município Barreiras Oeste Baiano Urbana % 9.831 47,12 51.952 1980 Urbana 30.055 % 72.49 1991 Urbana 70.870 % 76,50 1996 Urbana 87.455 2000 % Urbana % 76,92 115.784 87,82 -

19,16 102.921 30.56 190.243 43.34 218.146 47,07

Fonte: IBGE, Censos Demográficos de 1970/80/91 e Contagem da População de 1996. SEI – Anuário Estatístico de 1996.