You are on page 1of 38

ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA FRIBURGO


SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

PROJETO POLÍTICO
PEDAGÓGICO

NOVA FRIBURGO

2017
ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA FRIBURGO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Prefeito Municipal de Nova Friburgo

RENATO PINHEIRO BRAVO

Vice- prefeito

MARCELO BRAUNE

Secretário de educação

JOSANNE MARCHON DE OLIVEIRA

Subsecretária pedagógica

PATRÍCIA RODRIGUES AZEVEDO SIVA

Ano 2017
E. M. São Pedro da Serra

Projeto Político Pedagógico


2016/2017
Sumário

Equipe Gestora/Pedagógica e Geral da Escola .............................................................. 4

Marco Referencial ........................................................................................................ 6

Diagnóstico .................................................................................................................. 6

Apresentação................................................................................................................ 8

Contexto Físico da Localização .................................................................................... 9

Contexto Social e Cultural............................................................................................ 9


Recursos ...................................................................................................................... 10
Gestão .......................................................................................................................... 12
Propostas...................................................................................................................... 13
Identificando possibilidades e obstáculos ..................................................................... 15
Objetivos estratégicos .................................................................................................. 16
Plano de ação ............................................................................................................... 17
Avaliação ..................................................................................................................... 20
Considerações Finais .................................................................................................... 20
Bibliografia .................................................................................................................. 22
Equipe de Elaboração ................................................................................................... 23
Avaliação do PPP 2014/2015 ...................................................................................... 25
Anexos ......................................................................................................................... 28
P ágina |4

2 –Equipe Gestora/Pedagógica e Geral da Escola

Diretor: Cleber Jandre Schimidt – Matrícula 107491


Formação: Magistério (IENF); Graduado em Pedagogia; Pós-graduando em Gestão
do Trabalho pedagógico.
Email: lottuscel@yahoo.com.br
Telefone: (22) 2542-3505 Cel: (22) 998115918
Endereço: Rua Alcides João de Carvalho, 43 – Casa – São Pedro da Serra – 7º
Distrito de Nova Friburgo - RJ

Diretora Adjunta: Marciene Quinta Oliveira - Matrícula 106575.


Formação: Magistério; Graduada em Matemática; Pós-graduada em Supervisão e
Administração Escolar (Universidade Candido Mendes) e Novas Tecnologias na
Educação (Esab)
Email: marcienesps@gmail.com
Telefone: (22) 2542-3521 Cel: (22) 998408183
Endereço: Estrada Nemésio Schimidt, s/nº – São Pedro da Serra – 7º Distrito de
Nova Friburgo – RJ

Orientadora pedagógica: Solange Lima Sarruf - Mat.: 106559.


Formação: Magistério, Psicologia e Pós-graduação em Psicopedagogia.
Email: solangesarruf@yahoo.com.br
Telefone: (22) 999028006
Endereço: Rua Otávio Barroso s/nº - São Pedro da Serra – 7º Distrito de Nova
Friburgo - RJ

Corpo Docente:

Angela Lyrio da Silva Toledo / Pr I Mat.: 107327 - Formação: Pedagogia


Bianca Pizzino Abranches / Pr I Mat.: 105471 - Formação: Magistério / Psicologia
Claudia Barroso de Castro / Pr I Mat.: 106622 - Formação: Magistério
Darlene de O. A. Barroso / Pr I Mat.: 107281 - Formação Magistério
Deisemar Marron Passos / Pr I Mat.: 106847 - Formação: Magistério
Dircineia Terezinha Marchon / Pr I Mat.: 106597 - Formação: Pedagogia
Ildineia Sangy Wenderoscky / Pr I Mat.: 990372 - Formação: Normal Superior
Joyce Rosa e S. Schimidt / Pr I Mat.: 105533 - Formação: Magistério
Roseli H. B. de Oliveira / Pr I Mat.: 106624 - Formação: Pedagogia (anos iniciais) e
Pós-graduação em Psicopedagogia.
Sabrina Nunes/ Pr I Mat.: 106628 - Formação: Magistério; Graduada em
Matemática; Pós-graduada em Gestão Escolar e Novas Tecnologias na Educação
P ágina |5

Solange Lima Sarruf / Pr I Mat.: 106559 - Formação: Magistério, Psicologia e Pós-


graduação em Psicopedagogia.

Equipe de Apoio:

Araci Boy - Auxiliar de Serviços Gerais - Mat.: 105840


Domingas Izabel da S. G. Boy - Inspetora de Alunos - Mat.: 105310
Eliane Boy Belinger Faltz – Merendeira - Mat.: 106506
Ilma Barroso Boy – Merendeira - Mat.: 990021
Josileia Schimidt Fontes - Aux. Educ. Especial - Mat.: 107638
Judite Glauci da Costa – Merendeira - Mat.: 106201
Gilberto Ferreira da Silva - Inspetor de Alunos - Mat.: 106788
Marciane Figueira Schimidt -Auxiliar de Creche - Mat.: 107250
Neiva Aparecida S. Boy - Auxiliar de Creche - Mat.: 990031
Rita Cristina Ouverney - Aux. Educ. Especial - Mat.: 106073

Associação de Pais

A Unidade Executora (UEX) denominada Associação dos Pais e


Funcionários, fundada em doze de novembro de dois mil e três, nesta Unidade de
Ensino, é uma sociedade civil sem fins lucrativos, com duração indeterminada,
atuando junto à referida Unidade Escolar, com sede e foro no Município de Nova
Friburgo, Estado do Rio de Janeiro. Constituiu seu próprio Estatuto, regida pelo
Artigo 2º - A Associação tem por finalidade geral colaborar na assistência e
formação do educando, por meio da aproximação entre pais, alunos, professores e
funcionários, promovendo a integração: poder público / comunidade / escola /
família.
Os membros que compõem a Associação dos Pais e Funcionários da Escola
Municipal São Pedro da Serra:

Presidente – Cleber Jandre Schimidt (Diretor)


Vice-presidente – Antonio Jose de Souza Rangel (Pai de aluno)
Secretária – Katia Fonseca Ramos (Mãe de aluno)
Tesoureira – Sabrina Nunes (Professora)
Conselho Fiscal - Scheila Christina Cruz Fintelman / Rita Cristina Ouverney
Oliveira / Cristiane Barroso (Mães de alunos)
Cons. Fiscal (Suplente) - Andreza Ouverney / Natali Siqueira Bastos / Patrícia
Hotz Mafort (Mães de alunos)
P ágina |6

Conselho Deliberativo - Viviane Velasco da Silva / Dhánata Leal Bom / Daiane


Spitz de Carvalho / Rosalia Conceição Moreira da Silva / Joseli Schimidt Leal Frez
(Mães de alunos)

Conselho Escolar

O Conselho Escolar é uma entidade autônoma, sem fins lucrativos,


instituído por prazo determinado de dois anos consecutivos. Atuando como órgão
deliberativo e fiscalizador, agente da gestão democrática da Unidade Escolar
conforme CF, art.206, item VI; Lei 9.394/96 LDB, art. 3º, item VIII e art. 14, item
II; podemos entendê-lo como um fórum permanente de debates, de articulação entre
os vários setores da escola, tendo em vista o atendimento das necessidades comuns
de melhoria da aprendizagem e do desempenho da escola. Deve ser visto como um
instrumento de democratização das relações da gestão da escola.
Os conselhos escolares, enquanto entidades democráticas e representativas
dos diversos segmentos atuantes da escola, devem estimular na comunidade o
processo de formação nos eixos pedagógico, financeiro, relacional e administrativo,
visando uma educação de qualidade.
Os membros que compõem o Conselho Escolar desta Unidade de Ensino:

Presidente – Cleber Jandre Schimidt (Diretor)


Suplente – Sabrina Nunes (Professora)
Representante dos Professores – Claudia Barroso de Castro e Joyce Rosa e Silva
Schimidt (Professoras)
Representante dos Funcionários - Rita Cristina Ouverney e Gilberto Ferreira
Silva
Representante da Comunidade - Luci Blaudt Lima e Josimar de Oliveira Dutra
Representante dos Pais e/ou Responsáveis – Carla Barroso de Castro e Luciana
da Silva Cavalcante

3 -Marco Referencial

A Escola Municipal São Pedro da Serra tem como missão: “Gestão


Participativa, Qualidade Educacional e Formação de Cidadãos”.

4 –Diagnóstico

A escola envolve-se de forma integral com a comunidade, buscando sempre


a participação dos pais na educação escolar de seus filhos. Assim, os alunos
demonstram interesse e se envolvem mais nas atividades, brincadeiras, grupos de
P ágina |7

estudos, projetos, eventos e campanhas que são desenvolvidas pela escola. Apesar
da maioria dos responsáveis comparecerem às reuniões e realizarem parcerias com
a direção, ainda falta comprometimento com o acompanhamento pedagógico e
valorização dos trabalhos produzidos por seus filhos.
De todos os problemas encontrados na comunidade podemos destacar o
consumo de Drogas ilícitas em torno da Escola que sempre afeta a criança de
alguma forma.
Outro problema é o preconceito que existe entre alguns alunos mas, na
maioria das vezes, são brincadeiras de mau gosto, resolvidas com uma boa
conversa.
É uma escola com ausência de alguns funcionários para determinadas
funções como: Orientador Educacional, Professor Pr I, Auxiliar de Secretaria, de
Serviços Gerais e Auxiliar de Creche.
De acordo com os responsáveis, nossa escola é uma instituição séria e
responsável, que consegue aliar a oferta das disciplinas da base curricular àquelas
que visam desenvolver as habilidades criativas dos alunos. Os professores são
profissionais competentes, preocupados em ampliar os horizontes dos alunos. Além
disso, o comprometimento e a valorização da Educação por parte das famílias é o
que mais pode ajudar o rendimento dos alunos em relação ao que está sendo
oferecido na escola, mas percebemos que a cada ano os responsáveis se interessam
menos pela aprendizagem dos filhos. Quanto à Direção apresenta-se atuante,
garantindo o alcance dos objetivos educacionais da escola, assim como a
organização das classes, horário, alimentação, bem-estar; supervisionando e
contribuindo para o cumprimento do calendário, das aulas ministradas,
acompanhando o processo ensino aprendizagem e atuando junto aos alunos, pais e
professores. Apesar do grande esforço da Direção em organizar a escola e deixar
tudo funcionando perfeitamente, sentimos que a mesma está sobrecarregada por
falta de alguns profissionais, como citamos acima.
As verbas Federais são investidas pela Direção de acordo com as
orientações feitas pela Secretaria Municipal de Educação como o caso do Programa
Mais Educação, mas outras verbas são gastas democraticamente, com a opinião de
todos da Equipe desta Unidade para decidirmos juntos qual a prioridade do
investimento.
P ágina |8

O espaço físico é considerado bom, faltando realizar ajustes, como por


exemplo, a cobertura do pátio nosso único espaço para os alunos brincarem, mas
quando está chovendo não podem usar e quando está ensolarado fica muito quente.
Os banheiros não são adaptados para receberem alunos cadeirantes, é preciso
colocar grades nas janelas das salas de aula do segundo pavimento e, como temos
alunos da Educação Infantil, falta um espaço adequado para as crianças brincarem e
até mesmo um parquinho dentro da escola.

5 - Apresentação

A Escola Municipal São Pedro das Serra está localizada na Rua Rodrigues
Alves Nº 74, no 7º Distrito de Nova Friburgo, estado do Rio de Janeiro – Cep:
28.616-155, situada na Zona Rural.

Decreto de Criação: Nº 376 – 14/03/2003


Número do INEP: 33145377
Regimento/ cartório: 40.196
Situação do Imóvel: Próprio.
Horário de Funcionamento: 7h30min às 17h (Educação Infantil e Anos Iniciais do
Ensino Fundamental)
Email: escolamunicipalsãopedrodaserra@gmail.com
Blog: emsps74.blogspot.com.br
Telefone: (22) 2542-6061
Funcionamento:
A escola funciona com a Educação Infantil e com os Anos Iniciais do
Ensino Fundamental. No horário de 07h30min as 17h.

No 1º turno funcionam: Maternal II (15 alunos) no horário parcial e integral,


Maternal III (13 alunos), Pré I (16 alunos), 1º Ano (17 alunos), 2º Ano (23 alunos),
3º Ano (27 alunos). No horário de 7h30min as 12h.
No 2º turno funcionam: Maternal II (15 alunos), Pré II (16 alunos), 4º Ano (21
alunos) e 5º Ano (24 alunos).
Esta U.E. é composta por: 1 Auxiliar de Serviços Gerais ; 3 Merendeiras; 2
Inspetores de Alunos; 2 Auxiliares de Creche em sala de aula e 2 Auxiliares de
Creche com alunos Autistas; 1 professora na Sala de Leitura para contar histórias
nas salas de aula e atender os alunos para empréstimos de livros, 1 orientadora
pedagógica; 09 professoras em turmas; 1 Diretor e 1 Dirigente.

A história desta escola vem sendo construída a partir do dia 17 de fevereiro


de 2003, junto com os pais, comunidades, associações, com abertura para a
P ágina |9

comunidade nas atividades sociais e esportivas. Neste dia, a escola iniciou seu
trabalho frente à comunidade, ocupando a sede doada pelo estimado CLUMAP
(Clube de Mães Amor ao Próximo) à Prefeitura Municipal de Nova Friburgo,
devido ao crescimento populacional e a responsabilidade do município em atender
os Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

Em 29 de maio de 2004, a escola mudou-se para um prédio alugado pela


Prefeitura Municipal e o antigo prédio CLUMAP foi demolido para a construção da
atual escola, inaugurada em novembro de 2005.
Em 30 de setembro de 2006 foi inaugurada a Biblioteca (atual Sala de
Leitura – Maria José Mendes Gaspary) desta Unidade de Ensino, com apresentação
de Teatro da Biblioteca Municipal, apresentação de trabalhos produzidos por todos
os alunos e a presença da comunidade.

6 – Contexto Físico da Localização

A escola está situada numa zona rural, em um bairro tranquilo, mas que
vem crescendo sem infraestrutura, saneamento básico, espaço de lazer, serviço de
saúde adequado, sistema de transporte coletivo suficiente para atender a demanda
não só da população local, mas também os estudantes que vêm de outros distritos.
Em torno da Unidade existem pequenos mercados, restaurantes e pousadas.
Os alunos desta U.E. utilizam um espaço dentro da comunidade: a quadra
de esporte para recreação e eventos maiores como a Festa Junina e, no final do ano,
para a realização da Formatura do PROERD.
O acesso dos alunos à escola é realizado pela Empresa Friburgo Auto ônibus
(RIOCARD) e pela Empresa(Caminhos Dourados).

7 – Contexto Social e Cultural

Localizado a 35 Km de Nova Friburgo e a 160 Km da cidade do Rio de


Janeiro, São Pedro está situado em meio às montanhas da Serra do Mar. O
povoamento e formação de São Pedro da Serra estão profundamente vinculados à
implantação da colônia de suíços em 1820, por iniciativa de D. João VI,
posteriormente de alemães, em 1824. Em função da má distribuição de lotes,
muitos colonos os abandonaram, passando a ocupar as fazendas pertencentes a
P á g i n a | 10

luso-brasileiros e se defrontaram com quilombos. Assim, há registros de


povoamento antes da chegada dos suíços e alemães que mais tarde predominaram
na região.
A província do Rio de Janeiro viveu a febre do café no século XIX. Era o
tempo dos barões. Também em Nova Friburgo e no vale do Macaé surgiram
fazendas com escravos. São Pedro da Serra chegou a ser citado pelo Jornal O
Friburguense, em fins do século XIX, como zona cafeeira. Havia também pequenos
sítios com trabalho familiar. Do trabalho na terra a população local obtinha a sua
subsistência, encontrando na flora alimentos e medicamentos. Com a decadência do
café, a população passou a dedicar-se ao plantio de alimentos transportados por
tropas de burros até a sede do município. O semi-isolamento da região favoreceu a
intensificação de laços de parentescos e compadrio e uma economia assentada nos
recursos locais, onde se produzia farinha, açúcar, broas, etc. O modo de vida da
roça perdurou por longo tempo: cavalos, fogão a lenha, lamparinas etc. Após uma
fase de limitadíssimo abastecimento de energia elétrica, tanto em extensão quanto
em intensidade, por uma usina local, a região passou a contar progressivamente
com fornecimento de energia elétrica.
São Pedro da Serra fez parte do Distrito de Lumiar até 1987 quando se
tornou o 7º Distrito de Nova Friburgo. As belezas naturais do lugar e o bom
relacionamento da população justificam os dizeres: “São Pedro da Serra – Toda Paz
do Universo”.
Os alunos atendidos nesta Escola apresentam diversificação sócio
econômica; grupos de classe baixa, média e alta. A formação dos pais varia de
Ensino Fundamental incompleto a Graduados. As atividades econômicas
predominantes nessa região são: agricultura, confecções, construção civil e
principalmente o turismo. As religiões predominantes são Católica e Evangélica.

8 – Recursos

A escola foi construída com 2 andares:

No 1º andar funciona a secretaria equipada com 2 computadores, um para


uso da documentação da secretaria e o outro para uso dos professores, também tem
1 máquina de reprografia e uma impressora colorida (que são custeadas pelos
P á g i n a | 11

professores e Direção), 3 mesas, 4 cadeiras, 1 ventilador, 2 armários e 4 fichários -


onde são guardados os documentos da secretaria e materiais escolares.
A sala da Direção, que está equipada com 1 ventilador, 2 armários - onde
são guardados os documentos e Projetos da parte administrativa, - 2 mesas e 4
cadeiras, 2 notebooks e uma impressora Ricoh.
As salas da Educação Infantil estão todas equipadas com 1 televisão e 1
aparelho de DVD, armários, ventilador, mesas e cadeiras infantis e uma delas
possui um ar condicionado portátil.
No almoxarifado, guardamos materiais de limpeza e alguns objetos do
Programa Mais Educação. O estado físico é péssimo, pois possui muita infiltração,
muito mofo e quando chove fica alagado. Já comunicamos esta situação ao Setor de
Infraestrutura que é responsável por obras nas Unidades Escolares.
A cozinha está equipada com 1 freezer, 1 batedeira planetária, 3 geladeiras,
prateleiras, 1 fogão industrial, 3 liquidificadores, 1 multiprocessador de alimentos e
1 máquina de moer carnes.
A despensa é composta por 1 prateleira para armazenar utensílios da
cozinha, 4 prateleiras para armazenar alimentos, 1 balança eletrônica e 8 cestas para
armazenar frutas e legumes.
O refeitório está equipado com 4 mesas, 7 bancos, 2 ventiladores, 2 mesas
altas quadradas de madeira e 1 carro térmico com 6 cubas.
A Sala de Leitura possui um acervo aproximado de 2000 exemplares,
abrangendo os alunos desde da Educação Infantil aos Anos Iniciais do Ensino
Fundamental, além do acervo para consultas dos educadores. Possui 1 mesa de
professor, 1 quadro branco, 2 arquivos, 1 impressora HP, 1expositor de livros em
formato de casinha, 1 mesa para reuniões com 12 cadeiras. Atualmente a sala é
utilizada também para Acompanhamento Pedagógico (Orientadora Pedagógica) e
planejamento semanal dos professores.
A sala de recursos está muito bem equipada com 3 armários que comportam
vários materiais e jogos pedagógicos enviados pelo MEC, 2 computadores, sendo
um com teclado para deficiente visual, 1 ventilador, 1 mesa para aluno, 1 quadro
branco, 2 notebooks e 2 impressoras. A professora Suany Seixas é a responsável
pelo atendimento dos alunos especiais e por orientar os professores e responsáveis
pelos alunos, realizando o atendimento duas vezes por semana nesta Unidade de
Ensino.
P á g i n a | 12

Ainda no primeiro pavimento tem 2 banheiros (com 2 vasos e 3 lavatórios


no feminino e 2 vasos e 3 lavatórios no masculino) 01 vaso e 2 lavatórios em cada
banheiro adaptados para Educação Infantil.
A Unidade possui ainda uma rampa bem ampla de acesso para o segundo
andar.
O segundo pavimento, possui 1 bebedouro industrial, 3 salas de aulas com
carteiras apropriadas para os alunos, mesas e cadeiras para os professores,
ventiladores, armários e estantes de ferro.
O auditório está equipado com 2 ventiladores, 1 mesa para reunião, algumas
carteiras de alunos e 70 cadeiras brancas (plástico), 1 tela para uso do data show, 1
televisão, 1 aparelho de DVD , 1 quadro branco e 1 quadro branco portátil.
O Laboratório de Informática está equipado com 25 computadores com
internet, com 1 impressora, 1 data show, 2 caixas de som (amplificadoras) com 1
microfone, 1 impressora matricial, 1 suite, 1 quadro branco móvel, 1 roteador, 2
ventiladores, 1 ar condicionado, 1 Computador Interativo e 1 Quadro Interativo.
De um modo geral, o estado de conservação do prédio é excelente, pois a
parceria entre Direção, equipe escolar e comunidade é muito boa, havendo o
comprometimento por parte de todos os alunos e funcionários em relação a
conservação dos espaços.

9 – Gestão
A gestão atual trabalha para ter uma escola comprometida com o conteúdo
de formação dos alunos em todos os sentidos. Há um comprometimento por parte
da Direção em promover o bem estar da equipe. Trabalhamos com as relações
interpessoais de autoconhecimento, empatia, assertividade, cordialidade e ética com
todos, tomando decisões de forma coletiva e democrática.
A Escola conta com o programa dinheiro direto na escola (PDDE),
Programa Novo Mais Educação e Programa Acessibilidade.
O PDDE é uma verba direcionada para as prioridades da escola, manutenção
do alarme, material escolar, móveis e equipamentos.

O Programa Novo Mais Educação funciona nesta instituição de ensino


atendendo a lei Nº10.172 de 09/01/2001, e a lei Nº11.947, de 16/06/2009. Este
programa tem por finalidade contribuir para a melhoria da aprendizagem por meio
de ampliação do tempo de permanência de crianças, adolescentes e jovens
P á g i n a | 13

matriculados em escola pública, mediante oferta de educação básica em tempo


integral. A educação básica integral é aquela em que a jornada escolar tem duração
igual ou superior a 7 horas diárias, durante todo o período letivo, comparecendo às
atividades realizadas nas dependências internas e externas da escola. A ampliação
da jornada escolar busca o desenvolvimento das atividades de acompanhamento
pedagógico, experimentais de cultura e arte, esporte e lazer, cultura digital, direitos
humanos entre outras.
No final do ano de 2013 esta Unidade de Ensino, em parceria com o Centro
de Arte Educação Granada, se inscreveu no Projeto Mais Cultura do Governo
Federal. Dentre os 10 projetos selecionados no Estado do Rio de Janeiro, um deles
foi o nosso, que recebeu uma verba de R$ 20.000,00, com objetivo de estabelecer
uma ação cultural que propicie aos alunos situações de aprendizagem através da
arte integrada, reunindo o eixo das histórias, da tradição oral brasileira e dos contos
tradicionais de outros países: artes cênicas, expressão corporal, pintura, desenho,
modelagem, colagem, musicalização e cinema. Este Programa teve suas atividades
cessadas em trinta de setembro de 2016.
No ano de 2014, em parceria com o Ministério da Educação, fomos
contemplados com o Programa Escola Acessível que visa assegurar o direito à
educação e promover a autonomia e independência das pessoas com deficiências,
transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação no
contexto escolar. Este Programa constitui uma medida estruturante para a
consolidação de um sistema educacional inclusivo, concorrendo para a efetivação
da meta de inclusão plena, condição indispensável para uma educação de qualidade.
Até a presente data, estamos aguardando orientações da coordenação da inclusão
(SME) sobre ações a serem realizadas com a verba.

10 – Propostas

Considerando a realidade do mundo atual, seus paradigmas, a nova ordem


econômica mundial, surge a necessidade de construir uma identidade que atenda a
esses requisitos. A Direção desta Unidade de Ensino busca sempre garantir um
ensino de qualidade que evite a repetência e a evasão, como exemplo, no ano de
2015, tivemos 1 evasão e 7 reprovações.
P á g i n a | 14

Temos o dever de proporcionar aos educandos a formação necessária ao


desenvolvimento de suas potencialidades, preparando-os para o exercício
consciente da cidadania. O único caso de evasão escolar que tivemos em 2015 foi
encaminhado ao Conselho Tutelar e nos casos de retenção, assim como os de baixo
rendimento escolar, priorizamos os aspectos pedagógicos das ações mencionadas
neste projeto, desenvolvendo estratégias inovadoras diferenciadas.
Assim, buscamos uma escola onde pais, alunos, professores e comunidade
tenham sua contribuição no processo de ensino, perfazendo uma escola
democrática, voltada para a formação de alunos críticos, criativos, reflexivos,
autônomos, reconhecedores de sua realidade e que sejam capazes de intervir na
mesma para transformá-la.
O currículo é trabalhado de acordo com a proposta curricular enviada pela
Secretaria Municipal de Educação que propicia o aprendizado a partir da interação
entre os educandos e deles com o educador, assim os conceitos que vão surgindo
com a experiência se transformam em conhecimentos científicos. O papel do
professor é o de atuar como mediador no processo de aprendizagem, devendo ser
flexível, respeitando os alunos em suas diferenças intelectuais, sociais, culturais e
emocionais. Para isso, o currículo precisa ser dinâmico, atualizado, contextualizado
e significativo, voltado para a realidade na qual a escola está inserida.
Os conteúdos são trabalhados através de atividades lúdicas, de maneira
agradável, para que os educandos desenvolvam suas capacidades e exercitem sua
maneira própria de pensar, sentir e ser. Deve ser aberto aos interesses dos alunos e
da escola, ter apoio de profissionais paralelos para que alcancem mais diversidade
de materiais didáticos e a troca frequente de experiências.
A metodologia de ensino parte da concepção de que o aluno aprende com
mais facilidade aquilo que lhe interessa. Dessa forma, a Direção desta Unidade de
Ensino procura junto aos professores tornar os conteúdos escolares atrativos,
utilizando variados recursos como vídeos, utilização do Laboratório de Informática,
trabalhos em grupos, pesquisas, entrevistas, passeios pedagógicos, oficinas,
seminários, palestras, etc.
A avaliação merece um destaque à parte, pois diz respeito a um processo
mais amplo que abraça todas as ações desenvolvidas na ação pedagógica, assim
como todos os sujeitos envolvidos. Portanto, deve estar claro para aquele que avalia
que ele também é parte integrante do processo de ensino aprendizagem. Sendo a
P á g i n a | 15

aprendizagem ligada ao processo de flexibilidade e crescimento integral do


educando, a avaliação deve também ser repassada pelo mesmo processo global da
criança, onde o professor deverá avaliar cada aluno de forma contínua, com o
objetivo de diagnosticar a aprendizagem de cada criança em relação ao que foi
proposto, levando em consideração o convívio social e familiar.
O sistema de avaliação adotado nesta Unidade segue os princípios acima
citados e orientação recebida da SME, sendo relatórios para a Educação Infantil, 1º
e 2º Anos e notas para 3º, 4º e 5º Anos do Ensino Fundamental.
Em relação às avaliações externas, ocorre a aplicação da Provinha Brasil
todos os anos, alcançando uma média nível 5, razão pela qual é responsável a
sequência de trabalho realizada pelos educadores das turmas anteriores. É um
resultado de um trabalho desenvolvido ao longo dos anos com toda equipe docente,
desde a creche.
Outra avaliação externa é a Prova Brasil que, no ano de 2011, a escola foi
destaque, obtendo pontuação 7,0 no IDEB. O resultado foi tão bom que já superou
a meta projetada para 2021, de 6,8. A Unidade ocupou o 1º lugar no município de
Nova Friburgo e 23º no Estado do Rio de Janeiro.
No ano de 2013, iniciou-se a aplicação da prova do Estado – SAERJINHO,
tendo como público alvo os alunos das turmas do 5º Ano do Ensino Fundamental.
A Escola atende a quatro alunos portadores de necessidades especiais,
matriculados em turmas regulares que contam com ajuda de auxiliares e
atendimento especializado na sala de recursos duas vezes por semana, de acordo
com as necessidades educacionais específicas dos alunos. O atendimento
disponibiliza a comunicação aumentativa e alternativa, do uso de tecnologia
assistiva, da informática acessível, além de atividades para o desenvolvimento das
funções mentais superiores e de atividades de enriquecimento curricular. São
avaliados por meio de relatórios de avanços e registros em portfólios.

11 – Identificando Possibilidades e Obstáculos

A Escola Municipal São Pedro da Serra está instalada num prédio que não
dispõe de espaço físico de qualidade para uma prática pedagógica própria para a
educação infantil, ou seja, atividades capazes de estimular movimentos,
coordenação, etc.
P á g i n a | 16

Os profissionais estão em constante reflexão sobre a prática pedagógica


adotada para aproveitar o espaço da Unidade Escolar. Para tanto, faz-se necessário
desempenhar um dinamismo na implementação das atividades desenvolvidas com
os alunos, promovendo o engajamento e a participação da equipe, articulando
capacitação para os profissionais e atividades dinâmicas.
Quanto à SME, deveria respeitar as diferenças de cada comunidade, ser
mais participativa para observar as maiores necessidades, tanto de material, quanto
de profissionais, atribuindo ainda, autonomia às Unidades como, por exemplo, a
questão das matrículas e a flexibilidade quanto ao destino das verbas federais.
Outra situação de fragilidade enfrentada pelos profissionais não só desta
Unidade de Ensino, mas como das demais, é a morosidade em relação à conclusão
do Plano de Carreira. Os profissionais de educação precisam de incentivos e
reconhecimentos concretos que os levem a acreditar que realmente vale a pena
continuar lutando por uma educação de excelência em nosso país.

12 –Objetivos estratégicos:

 Valorizar ações de cooperação e solidariedade, desenvolvendo atitudes de


ajuda e colaboração, compartilhando suas vivências;

 Incrementar ações para garantir a participação dos pais no processo ensino


aprendizagem;

 Posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes


situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de
tomar decisões coletivas;

 Questionar a realidade, formulando-se problemas e tratando de resolvê-los,


utilizando para isso o pensamento lógico, a criatividade, a intuição, a
capacidade de análise crítica, selecionando procedimentos e verificando sua
adequação;

 Fortalecimento de condições ao corpo docente e discente para estarem


discutindo e avaliando constantemente o processo ensino-aprendizagem
P á g i n a | 17

para que o mesmo seja eficiente, e ao mesmo tempo promova uma prática
realmente educativa.

13 – Plano de Ação
Alunos

Metas ou objetivos Justificativas Ações ou Responsáveis Período Recursos


específicos estratégias de ação materiais

Elevar o nível de Devido ao grande Promover reuniões Mediadores 2016/2017 Jogos, livros e
aprovação dos alunos do número de pedagógicas com os Bruna e informática.
Primeiro Segmento do reprovações nas educadores da escola Suellen
Ensino Fundamental. disciplinas de em parceria com os (Novo Mais
Língua mediadores do Novo Educação)
Portuguesa e Programa Mais
Matemática. Educação.

Melhorar o índice de Para diminuir o Promover reuniões Professora 2016/2017 O uso de


aprovação. índice de pedagógicas com os Solange diversos
reprovação em educadores da escola materiais
Língua e responsáveis em concretos.
Portuguesa e parceria com a
Matemática. professora do
acompanhamento
pedagógico.
Estimular o gosto pela Para melhorar a Desenvolver Professora 2016/2017 Livros,
leitura. leitura e escrita projetos de leitura Ildinéia e computadores
dos alunos. em parceria com a demais e internet.
sala de leitura e professores.
com o laboratório
de Informática.
Formar alunos Para extinguir o Promover Professora 2016/2017 Vídeos,
multiplicadores de mosquito Aedes divulgação na Bianca e música,
ações para prevenção Aegypti. comunidade demais revistas,
contra o mosquito escolar e abordar o professores panfletos e
Aedes Aegypti. tema uma vez por internet.
semana de acordo
com a faixa etária.
Buscar medidas A influência dos Promover leituras, Professora 2016/2017 Filmes,
educativas que meios filmes, Sabrina e palestras,
combatam as ações de eletrônicos, brincadeiras, demais brincadeiras.
violência e como a internet trabalhos em professores.
discriminação na e as reportagens grupos, contação
escola. na televisão, de histórias,
com reflexões proporcionando a
sobre apelidos reflexão sobre as
pejorativos e as causas e
brincadeiras consequências do
P á g i n a | 18

ofensivas. Bullying na sala de


aula, refletindo
sobre o respeito,
ética e
cidadania. O
diálogo será a mola
mestre das
atividades.
Promover o Para encerrar o Organizar com a Soldado Julho a Recursos
encerramento do trabalho soldado Carolina a Carolina, Dezembro Humanos,
Projeto educacional de realizado junto à culminância deste Direção e a de 2017 vídeos e
resistência às drogas e turma do 5º ano projeto apenas professora palestras.
à violência. e com isso desta Unidade de da turma.
unificar a Ensino. Que deverá
conclusão da 1ª ocorrer no mês de
etapa do Ensino dezembro, junto à
Fundamental. festa de
encerramento do 5º
Ano.
Reduzir a ausência em Pois em No caso de Direção 2016/2017 Recursos
dias de avaliações. períodos de ausência, o aluno Humanos
avaliações, há só poderá realizar a
grande índice de avaliação mediante
faltas nas a apresentação de
segundas-feiras. atestado médico ou
com justificativa
por escrito, emitida
pelo responsável.
Atendendo ao pedido Celebrar a Reunir os pais dos Direção e 2017 Contribuição
da Comunidade conquista do alunos no primeiro pais mensal à
Escolar, instituir a mundo da mês de aula e comissão
partir deste ano a leitura e da organizar uma financeira da
Formatura dos alunos escrita. comissão de formatura.
do 1º Ano do Ensino formatura.
Fundamental.
Inserir no Calendário Resgatar a Participar da Direção e 2017/2018 Diversos
Escolar o dia 2 de cultura local. abertura do evento equipe materiais
abril como Feriado Lei nº 2107 de apresentações docente. pedagógicos.
Letivo (Festa de 02/04/1987 musicais e
Emancipação do trabalhos de artes.
Distrito).

Educadores

Metas ou objetivos Justificativas


Ações ou Responsáveis Período Recursos
específicos estratégias de materiais
ação
Desenvolver estudos, Para dinamizar os Propor, pelo Dupla de 2016/2017 Apostilas;
debates e dinâmicas conteúdos a serem menos uma professores vídeos; debates
P á g i n a | 19

de assuntos variados trabalhados. vez por mês, e etc, sobre


relacionados à um estudo diversos
prática pedagógica. das assuntos.
dificuldades
apresentadas
no horário de
Planejamento.
Aumentar de 70% Comprometimento Oferecer Direção 2016/2017 Cursos,
para 100% o número e dedicação, suporte aos palestras,
de profissionais na consequentemente profissionais capacitações e
busca da formação proporcionará aos durante suas formação
continuada. alunos um ensino formações. continuada.
de qualidade.
Eventos envolvendo Para arrecadarmos Organizar Equipe 2016/2017 Recursos
a comunidade escolar fundos e almoço e Escolar, Humanos,
e local realizarmos a festas com Conselho doações e
aquisição de apoio dos Escolar e contribuição
equipamentos, funcionários e comunidade. voluntária.
materiais de dos
investimentos na responsáveis
manutenção da pelos alunos.
escola e
brinquedos para a
creche e para a
educação infantil.

Infraestrutura

Metas ou objetivos Justificativas Ações ou Responsáveis Período Recursos


específicos estratégias de materiais
ação
Cobrir o pátio interno. É o único Propor uma Direção em 2016/2017 Estrutura
espaço que os parceria com parceria com metálica, telhas
alunos têm para a Secretaria a Secretaria em zinco e
atividades Municipal de Municipal de recursos
recreativas e Educação. Educação. humanos.
realização de
eventos.
Adquirir cobertura para Devido ao fato Instalar uma Direção 2016/2017 Verba Federal.
a porta de entrada. dos alunos e estrutura
responsáveis metálica em
ficarem formato de
desprotegidos túnel com
no período de cobertura em
sol e chuva. lona.
Reparar e manter a Para manter um Estabelecer Setor de 2016/2017 Recursos
pintura da Unidade. ambiente parceria com infraestrutura humanos e
harmonioso, a gerência da e Direção. materiais como:
P á g i n a | 20

proporcionando infraestrutura tintas, areia,


bem-estar aos da SME, cimento,
alunos e junto com a reboquit, rolos,
funcionários. equipe pincéis,
escolar e andaimes,
mutirões escadas, etc.
envolvendo a
comunidade.
Adquirir Smart TV 50’ Para dinamizar Organizar Equipe e 2016/2017 Verbas
para as salas de aulas, os trabalhos almoços, comunidade Federais, e
computadores para uso desenvolvidos rifas, bingos, escolar. verbas oriundas
somente dos na Unidade. festivais, etc. de eventos.
professores.

14 – Avaliação

A avaliação deste projeto ocorrerá por meio de reuniões semestrais


envolvendo todos os colaboradores, buscando resultados positivos, possibilitando
discutir as situações desencadeadoras e norteadoras do semestre.
Avaliando constantemente, iremos verificar a realidade e a concretização
das ações desenvolvidas. Além de discutir as problemáticas que irão ser
diagnosticadas durante o processo.

15 – Considerações Finais

Para a Equipe desta Unidade Escolar, construir este projeto foi uma ação
intencional com um sentido explícito, com um compromisso definido
coletivamente.
“Falar de projeto é pensar na utopia não como algo impossível, mas
como algo que pode ser realizado, a possibilidade real de existir. É a
valorização da identidade da escola e um chamamento à
responsabilidade dos agentes com as racionalidades interna e
externa. Esta ideia implica a necessidade de uma relação contratual,
isto é, o projeto deve ser aceito por todos os envolvidos, daí a
importância de que seja elaborado participativa e
democraticamente.”
(Celso Vasconcelos, p. 110)

Na dimensão pedagógica reside a possibilidade da efetivação da


intencionalidade da escola, que é a formação do cidadão participativo, responsável,
comprometido, crítico e criativo. Nesse sentido é que se deve considerar o projeto
P á g i n a | 21

político pedagógico como um processo permanente de reflexão e discussão dos


problemas da escola na busca de alternativas viáveis à efetivação de sua
intencionalidade. Propiciando a vivência democrática necessária para a participação
de todos os membros da comunidade escolar e o exercício da cidadania.
Nesta caminhada é importante ressaltar que o projeto político pedagógico
busca a organização do trabalho pedagógico da escola na sua globalidade, passando
pela relativa autonomia da escola, na sua capacidade de delinear sua própria
identidade. Isto significa resgatar a escola como espaço público, lugar de debate, do
diálogo, baseado na reflexão coletiva.
Algumas ações deste projeto já iniciaram em março de 2016. Ele estará
sempre sendo avaliado e revisto para possíveis modificações. Estamos cientes que o
mesmo não pretende dar soluções a todos os problemas encontrados nesta Unidade,
mas acreditamos que a elaboração deste é importante e viável por estarmos cada
vez mais preocupados com a busca de uma educação de qualidade e formação de
cidadãos. Especificamente, o projeto visa possibilitar ao professor capacitação para
que este possa desenvolver um bom trabalho dentro da Instituição Escolar na qual
está inserido, percebemos que as mudanças no mundo contemporâneo repercutem
na estrutura familiar, além de interferir na disponibilidade de tempo dos pais para a
convivência diária com os filhos, com o grande número de informações produzidas
e divulgadas pelos meios de comunicação.
O projeto visa desenvolver em nossos alunos a autoestima; a compreensão
da vida escolar como participação no espaço público; melhoria do nível de
aprendizagem, o fortalecimento da relação escola/pais/comunidade; identificando
no próprio grupo de convívio dos alunos (família) problemas psicossociais que
afetam o processo ensino e aprendizagem; e garantindo a permanência e o sucesso
do aluno na escola.

Enfim, este projeto visa à importância de um trabalho coletivo na construção


de uma educação de qualidade. Entendemos que a educação que desejamos só
poderá ser efetivada com a participação e o comprometimento de todos os
envolvidos no processo, somos corresponsáveis pela qualidade e pela
transformação de nossa realidade. Devemos buscar novos caminhos e não ficarmos
paralisados olhando para as nossas fragilidades, mas devemos dentro do que é
possível, buscar possibilidades e desenvolver estratégias a fim de construir alicerces
P á g i n a | 22

que permearão o processo educacional na busca da oferta de uma educação pública


realmente engajada em seu propósito.
Com a presença do Serviço de Orientação Pedagógica será possível garantir
a realização de reuniões pedagógicas contínuas com responsáveis e professores,
visando maior comprometimento com a formação integral do aluno, promovendo
atividades culturais, literárias e artísticas que proporcionem vivências de
sensibilização diante do processo ensino aprendizagem e avaliação qualitativa.
A formação continuada deverá acontecer no decorrer do Ano Letivo de
maneira informal através da troca entre a equipe docente, adquirida pelo contato
com o outro dentro da Unidade Escolar e com a participação dos encontros
fornecidos pela SME e outros fora da instituição escolar caso venha a acontecer.
Oportunizar ainda, um ambiente escolar voltado para a prática reflexiva.
A coordenação pedagógica e Direção deverão apoiar o professor o professor
sempre que necessário para que o mesmo conclua cursos, graduações, pós, etc.
A metodologia de ensino preserva alguns aspectos da escola tradicional
devido ao próprio espaço físico, número de alunos, falta de investimento na pessoa
do professor e políticas públicas que não viabilizam as práticas inovadoras,
obrigando o investimento de tempo e energia em atividades burocráticas que
deveriam ser direcionadas para maior e melhor contato com os alunos, comunidade
e equipe pedagógica para ampliação da sua formação, possibilitando cada vez mais
uma prática reflexiva.
Conceber uma prática mais reflexiva é encará-la como a vinda à superfície
das teorias práticas do professor, para análise crítica e discussão. Sua prática é o
resultado de uma ou outra teoria, seja ela reconhecida ou não.
A nossa metodologia está sendo construída diariamente, através de um
esforço em contextualizar o conteúdo de forma crítica e transformadora da
realidade de desigualdades e exclusão; inserindo a arte nas atividades escolares.
Precisamos de mais tempo para a equipe discutir a prática pedagógica e
refleti-la continuamente. Queremos sempre o melhor para nossa Comunidade
Escolar. Fazemos o melhor, mas gostaríamos de fazer com excelência.
Obedecendo ao Regimento Escolar, o Conselho de Promoção desta Unidade
será soberano , analisaremos criteriosamente cada caso para que não ocorra
nenhuma interferência da Secretaria de Educação e responsável pelo aluno,
situações que gere privilégios e desigualdades, denegrindo a imagem da escola.
P á g i n a | 23

16 – Referências Bibliográficas

BRASIL. Ministério da Educação Secretaria de Educação Fundamental. –


Referencial Curricular Nacional para a educação infantil/ Ministério da Educação –
Brasília: MEC/SE, 2001. Vol. 1 – 2 – 3.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria
de Educação Básica.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais


Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil/ Secretaria de Educação
Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010.
Ensino Fundamental – 1ª a 4ª série. Brasília; SEF, 1997.

Lei de Diretrizes e Bases

Orientações Curriculares da SME.

Parâmetros Curriculares Nacionais: todas as disciplinas. Ministério da Educação.

Regimento Escolar da SME.

Portal.mec.gov.br

Equipe de Elaboração

Cleber Jandre Schimidt


Marciene Quinta Oliveira
Sabrina Nunes
Bianca Pizzino Abranches
Claudia Barroso de Castro
Darlene de O.A. Barroso
Deisemar Marron Passos
Dircineia Terezinha Marchon
P á g i n a | 24

Ildineia Sangy Wenderoscky


Joyce Rosa e S. Schimidt
Roseli H. B. de Oliveira
Solange Lima Sarruf
Araci Boy
Domingas Izabel da S. G. Boy
Eliane Boy Belinger Faltz
Gilberto Ferreira da Silva
Ilma Barroso Boy
Josileia Schimidt Fontes
Judite Glauci da Costa
Marciane Figueira Schimidt
Neiva Aparecida S. Boy
Rita Cristina Ouverney
Antonio Jose de Souza Rangel (Pai de aluno)
Katia Fonseca Ramos (Mãe de aluno)
Scheila Christina Cruz Fintelman (Mãe de aluno)
Cristiane Barroso (Mãe de aluno)
Andreza Ouverney (Mãe de aluno)
Patrícia Hotz Mafort (Mãe de aluno)
Viviane Velasco da Silva (Mãe de aluno)
Dhánata Leal Bom (Mãe de aluno)
Daiane Spitz de Carvalho (Mãe de aluno)
Rosalia Conceição Moreira da Silva (Mãe de aluno)
Joseli Schimidt Leal Frez (Mãe de aluno)
Luci Blaudt Lima (Representante da Comunidade)
Josimar de Oliveira Dutra (Representante da Comunidade)
P á g i n a | 25

Avaliação do PPP 2014/2015

O Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal São Pedro da Serra


assume algumas alterações, após escuta da equipe e comunidade escolar,
relacionando os objetivos e metas do PPP 2014/2015 com o momento (2016): o que
foi alcançado, as dificuldades encontradas, os problemas e soluções que surgiram,
as novas propostas que foram surgindo e as que foram supridas; identificando
prioridades.

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS: Foram aprovados, continuando a permear


a proposta da Escola...

PLANO DE AÇÃO: O Projeto Mais Educação foi suspenso pelos Órgãos


Competentes. Funcionou em curto período: 06/10/2015 a 30/11/2015 – turmas do
1º e 5º ano apenas com a oficina de Acompanhamento Pedagógico.

A Escola, no que se refere à aprendizagem, não foi prejudicada, pois as


aulas de Reforço Escolar ofereceram um resultado significativo, satisfatório aos
alunos que participaram com assiduidade, responsabilidade e comprometimento da
família.

O Laboratório de Informática não funcionou por carência de professores no


município. Trabalho que tinha como meta enriquecer e reforçar os objetivos do
professor de sala de aula. Refletimos sobre o laboratório de informática e
consideramos a importância de traçar estratégias para que o próprio professor da
turma possa usá-lo como auxílio na aprendizagem do conteúdo em parceria com a
Sala de Leitura.

Atualmente, seria de extrema importância que o professor tivesse acesso


imediato à internet, juntamente com os (as) alunos (as), pois assim seria possível
usá-la a favor da cultura, da arte, da aquisição de conhecimento para professor e
aluno. O Laboratório de Informática poderia dar mais atenção aos alunos que não
tem nenhum acesso ao mundo virtual e auxiliar o professor nas consultas e acesso à
internet, na melhor forma de uso e utilização de fontes de pesquisa confiáveis.

O trabalho desenvolvido na sala de leitura foi satisfatório (empréstimo de


livros e contação de história). Ainda assim, necessita de um olhar mais ampliado e
o responsável deve conhecer o valor pedagógico e terapêutico do seu trabalho.
Conhecer para usar o poder que tem.

Continuamos a parceria com a Oficina Escola de Artes Granada


desenvolvendo o Programa Mais Cultura/FNDE, que desenvolve trabalhos
artísticos de grande importância para o ser humano, independente da idade.

Quanto aos educadores da Escola Municipal São Pedro da Serra estão todos
inseridos em cursos de capacitação, alguns fazendo graduação e outros pós-
graduação. Existe um movimento em toda a equipe para a formação continuada.
P á g i n a | 26

Infelizmente não houve tempo necessário para realizarmos reuniões


pedagógicas com o objetivo de ampliar conhecimento / questionamento do
professor de maneira mais focal, mas o professor foi assistido da melhor forma
possível. O horário de planejamento não é suficiente para responder tantas
demandas.

Os Eventos realizados pela equipe tiveram grande participação da


comunidade:

Feijoada: aquisição de um fogão industrial

Festa Junina: aquisição de impressora; manutenção da escola (lâmpadas,


fechaduras, pequenos consertos, etc.); complementação da verba do PDDE para
aquisição de bebedouro industrial para o segundo piso da escola; conseguimos
realizar uma das metas 2014/2015 – o piso foi revestido de resina, eliminando o
quadro alérgico que provocava.

Festa “Pastel com Flores” - Obteve sucesso pedagógico e financeiro. Além


da bela exposição de trabalhos confeccionados pelos(as) alunos (as), “Pastel com
Flores” - arrecadamos uma quantia em dinheiro que proporcionou uma belíssima
Festa para comemorar o “Dia das Crianças”. A festa foi muito elogiada pela
organização – tinha vários brinquedos e tudo fluiu bem e com tranquilidade. O
banheiro da Educação infantil ganhou dois lavatórios adequados, obra realizada
pelo setor de infraestrutura da SME, dando mais segurança para as crianças que
precisavam subir na cadeira para alcançar a torneira (objetivo alcançado).

O PPP sempre valoriza o ambiente físico porque limpeza, conforto, estética


favorece o aprendizado e dignifica o ser humano. Favorece o trabalho pedagógico
que utiliza os recursos materiais em benefício do seu trabalho.

A Escola conta com uma central de reprografia custeada mensalmente pelos


professores.

Uma das metas de infraestrutura considerada de maior importância e


almejada desde a inauguração da escola é a cobertura da quadra que, por ser um
projeto de custo elevado para escola, continuamos aguardando providências da
Secretaria Municipal de Educação.

Iniciando 2016, o setor da infraestrutura da SME, disponibilizou tinta e a


escola foi pintada por voluntários da comunidade. Não houve grande participação
(devido ser período de férias), por isso o trabalho ainda não foi concluído. Porém,
não impediu o início das atividades do ano letivo. A Escola recebeu a todos com
pintura nova, novas cores, cortinas novas, quadros novos, ventiladores tudo muito
limpo.
P á g i n a | 27

Partindo das observações positivas e negativas e sempre com a intenção de


oferecer o melhor para nossa comunidade escolar, reelaboramos o PPP para
2016/2017.
P á g i n a | 28

ANEXOS
P á g i n a | 29
P á g i n a | 30
P á g i n a | 31
P á g i n a | 32
P á g i n a | 33
P á g i n a | 34
P á g i n a | 35
P á g i n a | 36
P á g i n a | 37