You are on page 1of 2

Comissão Política PS/PAREDES NOTA DE IMPRENSA

IGAL CONFIRMA ILEGALIDADES COMETIDAS PELO PSD NA
INSTALAÇÃO DOS ÓRGÃOS DA FREGUESIA DE BALTAR

UM ANO DEPOIS DAS ELEIÇÕES, JUNTA DE FREGUESIA DE BALTAR
CONTINUA ILEGAL

A IGAL, Inspecção-Geral da Administração Local, entidade que regula o
funcionamento das Autarquias, reconhece as ilegalidades praticadas na instalação
dos Órgãos da freguesia de Baltar, denunciadas pelo Partido Socialista de Paredes.

O caso remonta a 30 de Outubro de 2009 e aconteceu no acto de instalação dos órgãos
eleitos para o executivo da Junta de Freguesia de Baltar. Nessa altura, foram
praticadas várias ilegalidades – promovidas pelo PSD, com o aval do CDS-PP –
que o Partido Socialista denunciou, por escrito, junto das entidades competentes.

Recorde-se que nas eleições autárquicas de 2009 foram eleitos 4 representantes do PSD,
3 do PS e 2 do CDS-PP e, empossados os eleitos, como manda a Lei, posta à votação a
constituição dos vogais do executivo.

Estranhamente, o elemento mais votado para secretário do executivo da Junta foi
um elemento do PSD que não tinha sido eleito directamente, não sendo portanto,
membro da Assembleia de Freguesia.

Apesar de denunciada a situação pelo primeiro eleito do PS, Agostinho Sousa, a
irregularidade não foi sanada e, ainda hoje, a Junta de Freguesia de Baltar tem como
secretário um elemento que, não tendo sido eleito directamente, foi escolhido para o
executivo sem ter tomado posse, situação inaceitável e absolutamente ilegal.

Agostinho Sousa e o PS fizeram questão que a sua denúncia ficasse lavrada em acta e,
desde logo, reportaram a situação ao Governo Civil e à IGAL.

Apesar de a IGAL ter confirmado a ilegalidade e dela ter dado conhecimento à
presidente do executivo e ao presidente da Assembleia de Freguesia, mantém-se a
ilicitude. De nada têm valido os insistentes pedidos do PS e do CDS-PP, para que a
legalidade seja reposta.

Escandalosamente, o executivo da Junta de Freguesia de Baltar, da responsabilidade do
PSD, continua a exercer, sem poderes para tal, a direcção daquele órgão.

A IGAL assevera que “todos os actos praticados pela Junta até reposição da
legalidade são nulos, e que se deve proceder a nova eleição dos vogais, do
Presidente da Assembleia de Freguesia e constituição da mesa”.

Sede do PS PAREDES
Avenida da República, n.º 136, 1º Andar, Esc. 3
4580-193 Paredes
http://paredespsvencera.blogspot.com/
Paredes
O PS Paredes lamenta a situação, traduzida na falta de vontade política, não só da
Junta de Freguesia, mas também da Câmara de Paredes, para pôr cobro a uma atitude
que, ninguém duvida, é imprópria de um Estado de direito e indigna do poder local
democrático.

A persistir tão vergonhosa situação em Baltar, imprópria de pessoas de bem, ao PS
não restará outra alternativa, que não seja o recurso aos tribunais administrativos para a
legalidade possa ser reposta definitivamente.

Paredes, 31 de Outubro de 2010

Alberto Sousa

Presidente da CPC do PS/Paredes

GABINETE DE IMPRENSA DO PS PAREDES
(Cláudia Motta – 964598965 – mottaclaudia@hotmail.com)
Agostinho Sousa – Cabeça de Lista do PS BALTAR - 919862453

Sede do PS PAREDES
Avenida da República, n.º 136, 1º Andar, Esc. 3
4580-193 Paredes
http://paredespsvencera.blogspot.com/
Paredes