You are on page 1of 36

RedesN4A

Redes sem Fio


Aula 02

Professor Jorge Barata


Satélites Artificiais

• É o nome de qualquer corpo feito pelo homem e colocado em


órbita ao redor da Terra ou de qualquer outro corpo celeste.
Até hoje já foram efetuados milhares de lançamentos desses
corpos ao espaço, mas a maioria já está desativada.
Satélites Artificiais

• Animação do lançamento de um satélite.

Link: https://www.youtube.com/watch?v=5v7SeAYumoI
Comunicação Via Satélite

– Introdução:
• Maior evolução do homem, no quesito
comunicação.
• Atualmente é o mais importante meio de
transmissão de dados, podendo interligar qualquer
parte do mundo em tempo quase real.
• Os satélites artificiais, geoestacionários ou não
geoestacionários, são um dos recursos mais
empregados nas telecomunicações.
• Apresenta grandes vantagens em relação aos
meios tradicionais, principalmente no que diz
respeito à largura de banda disponível.
Comunicação Via Satélite
– Um Pouco de História:
• O termo satélite, visto como suporte de uma estrutura emissora e receptora, e de
um veículo espacial, foi criado pelo radioamador britânico Arthur C. Clark.
• O primeiro satélite artificial foi o Sputnik 1, lançado pela União Soviética em 4 de
outubro de 1957, sua missão foi transmitir sinais de rádio e durou somente 3 meses.
O lançamento colocou a URSS na frente da corrida espacial e iniciou a corrida
espacial, uma das competições mais acirradas da Guerra Fria. Pesando cerca de 84
kg, aproximadamente, foi feito pelos soviéticos e emitia sons em determinadas
frequências.
• Meses depois, em 1958, os americanos lançaram seu primeiro satélite, o Explorer 1,
que só pesava 14 kg e foi capaz de descobrir o Cinturão de Van Allen, um cinturão
magnético que protege a Terra da radiação solar.
• A corrida espacial, entre a URSS e EUA, colocou em evidência o nome de dois gênios
da ciência espacial, Sergei Korolev e Wernher Von Braun.

https://www.youtube.com/watch?v=lTPygx5KlYo&t=221s
Comunicação Via Satélite

http://www.bbc.com/portuguese/internacional-38407916
Comunicação Via Satélite

http://www.bbc.com/portuguese/internacional-38407916
Comunicação Via Satélite

http://spaceflight.nasa.gov/gallery/images/apollo/apollo11/hires/s69-31739.jpg
http://www.bbc.com/portuguese/internacional-38407916
Comunicação Via Satélite
Comunicação Via Satélite

– Curiosidade:
• Porquê os satélites não caem na Terra?
– Em primeiro lugar, existe uma lei da atração gravitacional, de Isaac Newton, segundo a
qual os corpos se atraem "na razão direta (multiplicação) das massas e na razão inversa
(divisão) do quadrado da distância". Isto significa que a atração é maior quanto maior for
a massa e diminui rapidamente quando a distância aumenta. Vide imagem abaixo:

Fonte: http://www.observatorio-phoenix.org/
Comunicação Via Satélite

– Curiosidade:
• Porquê os satélites não caem na Terra?
– No primeiro caso da figura 2 temos uma velocidade tangencial
(Vt1) pequena. Se fizermos a soma vetorial de Vt1 + g vamos
encontrar uma resultante (R1) que aponta para dentro da órbita.
Isto significa que a velocidade é muito pequena e o corpo vai cair.
– No segundo caso temos uma velocidade tangencial (Vt2) grande.
Encontrando a resultante (R2) vemos que ela aponta para fora da
órbita. Isto significa que o corpo (P2) vai escapar da órbita e será
lançado para longe.
– O terceiro caso é o de uma órbita estável. A resultante (R3) da
soma da velocidade tangencial (Vt3) e da força da gravidade (g)
cai sobre o traçado da órbita. Isso significa que o corpo irá girar
indefinidamente em torno do corpo central.

Fonte: http://www.observatorio-phoenix.org/
Comunicação Via Satélite
– Curiosidade:
• E o que acontece com os satélites que são desativados?
– Se o satélite for desativado, seja por intermédio do homem ou mal funcionamento, ele pode
ficar em dois cenários:
» Pode ser programado para retornar à Terra e ser destruído ao entrar na atmosfera;
» Pode ficar vagando na órbita da Terra.
• O problema de ficar vagando é que ele pode se chocar com outros satélites,
estações ou aeronaves.
• “Em 2014, a Estação Espacial Internacional (ISS) teve de mudar de lugar três vezes
para escapar de pedaços letais de detritos espaciais, que também ameaçam satélites
cruciais ─ e caros ─ atualmente em órbita.” – Fonte: NASA
• “Em junho de 1979, a primeira estação espacial, Skylab, cai na terra após 3 anos
conturbados em órbita. O Skylab foi o precursor da estação soviética Mir e da atual
Estação Espacial Internacional – ISS.” – Fonte: NASA
Comunicação Via Satélite

– Curiosidade:
• Os satélites em órbita da Terra, feito pelo Google Earth

Quer saber mais? Acesse: http://www.gearthblog.com/satellites


Comunicação Via Satélite

– Curiosidade:
• Site para rastrear satélites:
– http://www.satview.org/?lang=br
Comunicação Via Satélite

– Curiosidade:
• Site com informações de satélites e canais:
– http://www.portalbsd.com.br/satelites.php
Comunicação Via Satélite

– Curiosidade:
• Site da Agência Espacial Brasileira:
– http://www.aeb.gov.br/programa-espacial/satelites/
Comunicação Via Satélite
– Tipos de Satélites artificiais (de acordo com sua função):
• Exploração: denominado também de “satélites científicos”, esses satélites são utilizados para
realizar pesquisas sobre o Universo e o Sistema Solar. Esse trabalho é realizado por meio de
telescópios, instrumentos de observação astronômica, sendo o telescópio espacial Hubble, o mais
conhecido.
• Observação: utilizados para criação de mapas e observações do meio ambiente terrestre, eles
monitoram sobretudo o planeta Terra, por exemplo, os da série Landsat.
• Comunicação: utilizado para os meios de comunicação e telecomunicações, de forma que envia os
sinais de televisão, rádio, telefonia e internet, por exemplo, os da série Brasilsat.
• Navegação: utilizado por diversas embarcações, substituiu a bússola, por exemplo os da série
Inmarsat (Satélite Marítimo Internacional). Note que o sistema de posicionamento global,
conhecido como GPS utiliza os satélites artificiais.
• Meteorologia: utilizados para monitorar o tempo e o clima no planeta Terra, por exemplo, os da
série Meteosat.
• Militar: utilizado para estratégia militar, ou seja, para observar outros territórios, sendo também
denominados de “satélites espiões”, por exemplo, o Programa de Suporte à Defesa (DSP).

Fonte: http://www.inpe.br/acessoainformacao/node/405
Comunicação Via Satélite

• Como os satélites orbitam?


– Nas órbitas circulares, a
distância entre o satélite e o
planeta se mantém constantes.
– Nas órbitas elípticas, a distância
entre o satélite e o planeta
varia.

Fonte: https://rizzofisico.wordpress.com/2012/07/06/satelites-orbitas-e-velocidade-de-escape/
Comunicação Via Satélite

• Satélites Geoestacionários:
– São satélites que se encontram aparentemente parados
relativamente a um ponto fixo sobre a Terra, geralmente sobre a linha
do equador a uma distância de 35.786 Km.

GOES-8, um satélite geoestacionário

Por Lookang many thanks to author of original simulation = Francisco Esquembre author of Easy
Java Simulation = Francisco Esquembre - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0,
https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=15629545

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Satelite_geoestacionario
Comunicação Via Satélite

– Categorias (Tipos de Órbitas) dos Satélites:


• Órbita terrestre baixa: Menos de 1.000 km da superfície.
– Órbita Heliosíncrona

• Órbita terrestre média: Aproximadamente 6.000-20.200 km.


– Exemplo: Satélites de posicionamento global (GPS)
• Órbita terrestre alta: a partir de 42.164 km em relação ao centro da terra.
(onde se inclui GEO: Geostationary orbit, aproximadamente 36.000 km de
altitude em relação à superfície)
– Exemplo: Satélites de comunicação

Créditos da imagem: Por NASA - http://earthobservatory.nasa.gov/Features/OrbitsCatalog/page2.php, Domínio público,


https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=22947662
Comunicação Via Satélite

– Frequências de Operação:
• Os satélites de comunicação usam as faixas C (4 a 8GHz), X (12,5 a 18GHz), Ku
(12,5 a 18GHz) e Ka (18 a 40 GHz).
• A faixa C é a mais utilizada nas transmissões telefônicas interurbanas e
internacionais, bem como na transmissão de TV; a faixa X é de uso militar e a
Ku permite a TV por assinatura via satélite.
• As faixas Ku e Ka constituem uma tecnologia moderna e de grande potencial
em termos de serviços de telecomunicações, porém são mais suscetíveis a
atenuações de sinal, por causa da ocorrência de chuvas.
• No Brasil durante muito tempo só se utilizou a banda C. Mais recentemente, a
banda Ku vem recebendo maior aceitação.

Fonte: http://www.teleco.com.br
Comunicação Via Satélite

– Como funciona?
• O satélite, do ponto de vista de transmissão é uma
simples estação repetidora dos sinais recebidos da
Terra que são detectados, deslocados em
frequência, amplificados e retransmitidos de volta a
Terra. Um satélite típico é composto de uma parte
comum (“bus”) onde se encontram as baterias,
painéis solares, circuitos de telemetria e a parte de
propulsão. Além do “bus” temos a carga útil
(“payload”) composta essencialmente dos circuitos
repetidores, denominados “transponders”. (Fonte:
Redes Wireless: Ventavoli, Fabíola)
Comunicação Via Satélite

– Arquitetura:
• Uma rede VSAT (Very Small Aperture Terminal) é composta de um número
de estações VSAT e uma estação principal (hub station). A estação principal
dispõe de antena maior e se comunica com todas as estações VSAT remotas,
coordenando o tráfego entre elas. A estação Hub também serve como ponto
de interconexão para outras redes de comunicação.

Fonte: http://www.teleco.com.br
Comunicação Via Satélite

– Topologia:
• Existem duas topologias de redes VSAT:
– Topologia em estrela as estações VSAT se comunicam exclusivamente com a estação
“hub” e,
– Na topologia em malha há comunicação direta entre as VSATs.

Fonte: http://www.teleco.com.br
Comunicação Via Satélite

– Alocação dos Canais:


• Para que uma estação VSAT se comunique é necessário que à mesma esteja
associado um canal de RF.
– PAMA (“Permanent Assignment Multiple Acess”)
» Quando a associação é permanente existe um canal fixo para cada VSAT
– DAMA (“Demand Assignment Multiple Access”)
» Quando a alocação é dinâmica existe um “pool” de canais administrados pela
estação Hub do qual são alocados os canais para cada VSAT na medida em que
sejam solicitados e para o qual são liberados ao término do uso

Fonte: http://www.teleco.com.br
Comunicação Via Satélite

– Múltiplo Acesso:
• Os satélites de comunicação aceitam múltiplos acessos, ou seja, várias
estações terrestres podem manter comunicação simultânea com o satélite,
transmitindo ou recebendo dados.

Fonte: http://www.teleco.com.br
Comunicação Via Satélite
– Métodos de Acesso:
• O acesso múltiplo exige um gerenciamento preciso por parte da empresa operadora
do satélite, com o objetivo de evitar interferência mútua entre as diversas estações.
O acesso do satélite é feito por:
– TDMA (“Time Division Multiple Acess”) ou acesso múltiplo por divisão de tempo, no qual a
cada canal está associado um intervalo de tempo que se repete periodicamente
– FDMA (“Frequency Division Multiple Access”) ou acesso múltiplo por divisão de frequência,
cada canal está associado a uma frequência; é o único que suporta sinais analógicos
– FTDMA (“Frequency Time Division Multiple Access”) ou acesso múltiplo por divisão de
frequência e tempo, que é uma combinação dos dois anteriores, onde cada canal está
associado um par ordenado de frequência e intervalo de tempo
– CDMA (“Code Division Multiple Access”) ou acesso múltiplo por divisão de código, que utiliza
a técnica de espalhamento espectral (“spread spectrum”) onde a cada canal está associado
um código, que é a chave de decodificação daquele canal
– SCPC (um único canal por portadora) destina-se à transmissão da voz digitalizada a 64kbps
(ou dados com velocidade de até 2048kbps) na modalidade duplex

Fonte: http://www.teleco.com.br
Comunicação Via Satélite

– Gateways e Base Stations - Estações Terrestres:


• GOCC (Ground Operations Control Center): Planejam e controlam o uso de
satélites pelos terminais gateway e pela coordenação deste uso com o SOCC
• SOCC (Satellite Operations Control Center): Rastreia satélites, controla suas
órbitas e fornece serviços de Telemetria e Comando (T&C) para a constelação
de satélites. Também supervisionam o lançamento de satélites. Cada estação
pertence e é gerida por cada operador. Recebe transmissões dos satélites
com o intuito de processar as chamadas e encaminhá-las para a rede de
destino terrestre. Um gateway pode servir mais do que um país. Efetuam a
integração com as redes fixas ou móveis terrestres
Comunicação Via Satélite

• Aplicações da Tecnologia:
– Para regiões geográficas muito grandes e para
atingir localidades remotas como, campos de
mineração, madeireiras, propriedades rurais e
suburbanas e postos em rodovias
– Onde seja necessário uma implantação rápida,
ou de uso ocasional, como para shows, rodeios,
corridas de automóvel
– Aplicações militares como defesa de fronteiras,
etc.
– Para os meios de transporte aéreo e marítimo
– Para telecomunicações, televisão, internet, etc.
Comunicação Via Satélite

• Satélites Brasileiros

Fonte: http://www.teleco.com.br/sat_rel.asp
Comunicação Via Satélite

• Vantagens:
– Os principais progressos decorrentes do uso da comunicação via
satélite, destaca-se o avanço na geociência, nas telecomunicações e
no transporte aéreo.
• A comunicação que seria impossível ocorrer por meio de cabos, toda
informação emitida pode ser recebida em qualquer região do planeta
• Rapidez. Instalações práticas mostram que redes VSAT podem ser
implementadas e começar a operar em poucos dias
• Desenvolvimento econômico de localidades mais distantes, unidades fabris e
pequenos aglomerados rurais. Localidades insulares, de pouca infraestrutura
• Pode ser usada em veículos de mobilidade intercontinental (aviões e navios)
Comunicação Via Satélite

• Desvantagens:
– Segurança
• Por abranger áreas tão extensas e usar antenas é necessário ter especial atenção a
esse quesito, usando encriptação para garantir que somente pessoas autorizadas
tenham acesso as informações transmitidas
– Clima
• Fatores climáticos interferem na comunicação. Assim, sistemas críticos que não
podem ficar minutos sem comunicação não devem usar VSAT. A atmosfera provoca
reflexões de onda, provocando atrasos e erros
– Custos
• Os custos são elevados na construção de satélites, em sua projeção no espaço e sua
manutenção, 716 milhões é a verba destinada para o projeto do governo
Exercícios

• O primeiro satélite artificial foi lançado em 1957 pela União


Soviética. Como se chamava esse satélite?
– Gorbachov
– Sig Sig Sputinik
– Gagarin
– Sputinik 1
– Sputinik 0
Exercícios

• Cite, no mínimo, 3 tipos de satélites:


– Comunicação, astronômico, antissatélites, GPS, etc.
• É verdade afirmar que os satélites que se movimentam de
modo elíptico, podem ser, em algum momento, confundidos
com satélites geoestacionários? Sim ou não?
– Sim
• Quais são os tipos de órbitas dos satélites?
– Satélites de baixa órbita, média órbita e alta órbita.
Exercícios
• O que são satélites geoestacionários?
– São satélites que se encontram aparentemente parados relativamente a um
ponto fixo sobre a Terra, geralmente sobre a linha do equador.
• "A faixa C é a mais utilizada nas transmissões telefônicas interurbanas e
internacionais, bem como na transmissão de TV; a faixa X é de uso militar
e a Ku permite a TV por assinatura via satélite.”. Está correta esta
afirmação? Sim ou não?
– Sim.
• “No Brasil durante muito tempo só se utilizou a banda X. Mais
recentemente, a banda Ku vem recebendo maior aceitação.”. Está correta
esta afirmação? Sim ou não?
– Não.
Exercícios

• Como é composta uma arquitetura de rede VSAT?


– A arquitetura de uma rede VSAT é composta de várias estações VSAT e
uma estação central, chamada de Hub Station.
• Quais são as topologias de rede VSAT?
– São duas: estrela e malha (mesh).
• Quais dos métodos de acesso abaixo é o único que suporta sinais
analógicos?
– CSPC
– FTDMA
– TDMA
– FDMA
– CDMA