You are on page 1of 1

Correção da auto-avaliação da unidade 4 (p.

130)
1. Exemplos: a. ameaçou, avisou;
b. pediu.

2. Exemplos: Podes fechar a janela, por favor? / Importas-te de fechar a janela? / Está a entrar frio pela
janela, não achas?

3. Os bilhetes não se esgotaram.


O João não os comprou no sábado.

4. a. Venderam-no.
b. Pedi-lho.

5. Indicam a hesitação do locutor.

6. açucareiro → derivação por sufixação;


irregular → derivação por prefixação;
telecomunicações → composição
(morfológica); guarda-chuva →
composição (morfossintática).

7. UNICEF → acrónimo; RTP → sigla

8. desgaste, ensino, socorro, choro, fuga

9. A bola tinha sido chutada pelo garoto para longe.

10. a. Ofereço-te um cão → oração subordinante;


quando fizeres anos → oração subordinada adverbial temporal;
b. Ele adoeceu → oração subordinante;
porque apanhou frio → oração subordinada adverbial causal;
c. Fiz uma jarra bonita com as flores → oração subordinante;
que me ofereceram → oração subordinada adjetiva relativa.

11. Verbos copulativos.

12. a. O Carlos → sujeito;


Parece uma criança → predicado;
Uma criança → predicativo do sujeito;
b. O aluno → sujeito;
ficou de castigo durante um dia → predicado;
de castigo → predicativo do sujeito;
durante um dia → modificador.

13. a. No domingo → modificador;


a todos os amigos → complemento
indireto;
b. ela → sujeito;
em Berlim→ complemento oblíquo;
c. à Elsa →complemento indireto;
notícias de Portugal → complemento direto;
d. da Elsa → complemento oblíquo.

14. Exemplo:
A Rita perguntou:
– Mãe, deixas-me ir dormir a casa da Ana amanhã?

15. Exemplos: a colocação do pronome átono antes do verbo;


a utilização do determinante possessivo sem artigo;
a utilização do gerúndio;
a utilização do verbo ter com o sentido de haver;
a utilização da forma de tratamento você em vez de tu ou de o senhor;
várias diferenças a nível fonético e lexical.

16. É um recurso expressivo que consiste em exprimir uma ideia dizendo precisamente o contrário.
Ex: Está linda! (querendo dizer que está feia).