You are on page 1of 2

Questões de Integrais Duplas e Triplas

1. Resolva as integrais duplas:


Z 5Z 10
2 2e500 1002
(a) y 4 exy dydx: Resp.: 3
:
0 2x
Z 3Z 5
(b) p
sen (x) cos (y 2 ) dydx: Resp.: 0:
3 2
Z 2Z 2
8 sin 8
(c) y 4 sen (xy 2 ) dydx: Resp. 3
:
0 x
Z 1:010 Z 4 h i
2 +y 2
(d) y 5 ex + 1 dxdy: Resp.: 4040:
1:010 2
Z 1Z 1
p p
yx
(e) ye dydx: Resp.: e 2:
0 x2
Z 2Z 2
2
(f) 3x4 eyx dxdy: Resp.: e8 9:
0 y
Z 14 Z 1081
(x2 +9y 2 )
(g) e sen (y 191 ) dxdy: Resp.: 0:
14 392

Z p
3Z 5
(h) p
y 171 sen (x2 ) dxdy:Resp.: 0:
3 2

2. Resolva as integrais duplas utilizando coordenadas polares:


Z Z
(a) cos (x2 + y 2 ) dydx em que D é a parte do disco x2 + y 2 1 que está no primeiro
D
quadrante e acima da reta y = x: Resp.: sen 8
1
:
Z p2 Z p4 y 2
1
(b) dxdy: Resp.: 8 ln 5:
0 y 1 + x2 + y 2

p
3. Utilize a mudança de variáveis x = u e y = v para calcular a integral
Z Z
2
xex +y dxdy
R

em que R é a região do primeiro quadrante limitada pela parábola y = 1 x2 e pela retas x = 0


e y = 0: Resp.: 12 :
4. Utilize a mudança de variáveis x = u2 (com u 0) e y = v para calcular a integral
Z Z p
sen( x + y)
p dxdy
R x
p
em que R é a região do primeiro quadrante limitada pelo grá…co da função y = x e pela retas
x = 1 e y = 0: Resp.: 2 sen 1 sen 2:

5. Utilize coordenadas esféricas para calcular a integral


ZZZ
1
2 2 2
dV
E x +y +z
p
em que E é o sólido limitado acima pelo cone z = 3 (x2 + y 2 ) e abaixo pela esfera z 2 +y 2 +x2 =
z: Resp.: 34 (atualizada em 09/04).

6. Utilize coordenadas esféricas para calcular a integral


ZZZ
x2
dV
2 2 2 2
E (x + y + z )
p
em que E é o sólido limitado pelo cone z = 3 (x2 + y 2 ) e pelo parabolóide z = x2 + y 2 : Resp.:
3
8
(atualizada em 06/04)

7. Calcule a integral ZZZ


zdV
E
em que E é o sólido limitado abaixo pelo plano z = 2 e acima pelo parabolóide
z=6 x2 y2:
80
Resp.: 3
:
p
8. Calcule
p
o volume do sólido limitado pelas superfícies z = x2 + y 2 e z = 1 x2 + y 2 : Resp.:
(13 5 5)
12
:

9. Calcule, utilizando coordenadas


p cilíndricas, o volume do sólido E, limitado abaixo pelo plano
2 2 (2 3k+k3 )
z = k e acima pela esfera z = 1 x y : (k é uma constante positiva.) Resp.: 3
:
p
10. Considere o sólido E exterior ao cone z = 3(x2 + y 2 ) e interior à esfera x2 + y 2 + z 2 = 2z:
Calcule, utilizando coordenadas esféricas, a massa total do sólido sabendo que a densidade p de
massa em cada ponto do sólido é proporcional à distância desse ponto à origem. Resp.: 20 3 :
9k

11. Calcule, utilizando coordenadas


p esféricas, o volume do sólido E, limitado abaixo pelo plano
3)
z = k e acima pela esfera z = 1 x2 y 2 : (k é uma constante positiva.) Resp.: (2 3k+k 3
:
p
12. Calcule a massa do sólido limitado pelo cone z = x2 + y 2 e pelo plano z = 1; se a densidade
de massa é dada por f (x; y; z) = x2 + y 2 + z 2 : Resp.: 310 :