You are on page 1of 5

CE GONÇALVES DIAS

SÃO LUÍS, ____ DE ______________ DE ______


NOME: _____________________________________ Nº ___ TURMA: ____
AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE PRODUÇÃO TEXTUAL – 3º ANO
I - Leia, abaixo dois tipos de carta formal. Compare suas semelhanças e
diferenças.
Colégio Monteiro Lobato
Avenida Visconde de Sabugosa, 1.520 – Sobral, Ceará
Sobral, 5 de abril de 2009.
Assunto: Aquisição de livro
Srs. pais de alunos dos 6ºs anos do Ensino fundamental,
Solicitamos a aquisição do livro que será usado no início do trabalho da área de
Língua Portuguesa. O trabalho terá início na sexta-feira 24/4 e é importante que todos os
alunos tenham a obra nessa aula.
“Histórias à brasileira”
Autor: Ana Maria Machado (adaptação)
Editora: Companhia das Letrinhas
Atenciosamente,
ROSANA SELIGMANN
COORDENADORA PEDAGÓGICA
Circular nº 014/2008
_______________________________________________________________________________
Fortaleza, 7 de março de 2010.
Caro senhor gerente do supermercado PreçoBom, loja da Rua da Praça, 18:
Há muitos anos nossa família é freguesa deste supermercado. Hoje, porém,
estamos muito decepcionados com o atendimento de sua loja.
Semana passada, no dia 2 de março, compramos um pote de 500g da maionese
Q-koisa que, apesar de estar dentro da data de validade, está visivelmente estragada e
cheirando mal.
Ao mostrarmos a nota da compra e pedirmos a substituição do referido item ao
funcionário identificado como Armando Guerra, ele disse que a loja não tem nenhuma
responsabilidade sobre a mercadoria que já saiu do estabelecimento.
Assim, gostaríamos de pedir diretamente ao senhor a substituição do produto ou a
devolução do dinheiro pago pelo vidro de maionese, sob o risco de eu ou minha família
nunca mais comprarmos em seu supermercado.
Cordialmente,
Eliane Aparecida dos Santos
1) Uma dessas cartas é de reclamação, a outra, de solicitação. Qual é qual?
2) Qual o objetivo da primeira carta? E da segunda?
3) Para quem é dirigida a primeira carta? E a segunda?
4) Quem é Rosana Seligmann?
5) A primeira carta é assinada por apenas uma pessoa. No entanto, ela fala no plural
“solicitamos”. Por quê?
6) Além de reclamar, a segunda carta faz uma solicitação, qual?
7) A segunda carta está reclamando em linguagem educada e formal. Você acha que a
reclamação faria mais efeito se a carta fosse desaforada e cheia de palavrões?
II_ LEIA O ARTIGO ABAIXO PUBLICADO NA REVISTA VEJA DE 11/08/08 DO PROF.: JOSÉ CARLOS EBLING
“Ficar” é uma boa alternativa para substituir o namoro? Antes de responder, leia o que tenho a dizer:
Primeiro, vamos definir o que é “ficar”: Jacqueline Chaves, em seu livro “Ficar com – o novo código entre
jovens” – Editora Revan – define como “um relacionamento informal, rápido e descomprometido entre um rapaz e
uma moça, durante o qual eles trocam carícias de intimidades variadas, chegando, eventualmente ao ato sexual.
Ficar é um código de relacionamento marcado pela falta de compromisso e pela pluralidade de desejos, regras e
usos”. (Pg. 12).
“Ficar” não é pré-namoro e muito menos um namoro em miniatura. É exatamente o contrário. O namoro tem
como base o compromisso entre os dois, mesmo que informal, mas forte e bem estabelecido pela sociedade. No
“ficar”, o único compromisso é não ter compromisso. O objetivo principal é a busca do prazer.
Em resumo: o propósito ou objetivo principal é a busca do prazer físico, ou como diz Jacqueline Chagas, “é
um exercício de sedução.”
Depois de ler até aqui, eu lhe pergunto: Ficar é bom para você?
Se você quer ficar, você também quer casar?
Se você quer casar, você ainda quer ficar?
O que você acha dessa declaração: “Quem casa não “fica”, quem “fica” não casa.”?
O apóstolo Paulo disse certa vez: “Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente.” (Romanos
14:5). Eu concordo com isso; você não deve ter a opinião dos outros, mas a sua própria. Cada jovem cristão deve
definir-se quanto a onde colocar os limites nos contatos físicos durante o namoro e noivado. Você é livre para
escolher e para decidir.
Mas, como essa posição de Paulo não o impediu de dar a sua própria opinião sobre tantos assuntos, quero
concluir expressando também a minha opinião:
Creio que os jovens cristãos terão amplas razões para serem reservados em suas expressões físicas de
afeição. Antes do casamento, deveriam evitar até mesmo as chamadas “carícias leves”, permitindo abraços e beijos
mais intensos somente nos estágios finais de um relacionamento e companheirismo maduro, e ainda assim, com
reservas. Creio que ir além, é assumir o risco de sofrer tristezas, arrependimentos, desapontamentos, e até mesmo
acabar uma amizade que, de outra forma, poderia ser bela, edificante e permanente.
Minha opinião é essa, mas a escolha é sua. Espero que você tome a sua decisão de maneira sábia,
reverentemente, diante de Deus, para que seja feliz; porque é isso o que Deus deseja, e isso é o que eu também
desejo a você.
8 - PROPOSTA DE PRODUÇÃO TEXTUAL
Considerando o que foi estudado sobre o gênero carta do leitor, produza uma carta que será dirigida à revista Veja,
expressando seu ponto de vista sobre o que é tratado no artigo de José Carlos Ebling acima. Lembre-se que você
pode opinar, agradecer, perguntar, reclamar, elogiar, criticar ou simplesmente tecer um comentário sobre o assunto
abordado neste artigo. Escreva sua carta com no mínimo 7 linhas e no máximo 12. Siga a estrutura da carta
corretamente.
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________

CE GONÇALVES DIAS
SÃO LUÍS, ____ DE ______________ DE ______
NOME: _____________________________________ Nº ___ TURMA: ____
AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE GRAMATICA E LITERATURA – 3º ANO

1.Considere as assertivas sobre o romance de 30.

I. A literatura estava voltada para a realidade brasileira como forma de manifestar as então recentes crises
sociais e inquietações da implantação do Estado Novo do governo Vargas
II. Os romancistas observavam com olhos críticos a realidade brasileira, as relações entre o homem e a
sociedade.
III. Entre os temas mais abordados se destacam o regionalismo do nordeste, a miséria e a seca
IV. O romance de 30, embora trate de problemas sociais, muitas vezes retrata os personagens de forma
idealizada, tratando-os como verdadeiros heróis, como se pode observar no personagem Fabiano de Vidas
Secas.
Estão corretas:
a) I e II apenas b) I, II e III c.) II, III e IV d) I e IV apenas

2) A principal característica da prosa modernista da geração da década de 1930 foi:


a) o historicismo. B)pesquisa linguística. C) a temática urbana. D) o regionalismo.

3.(UFRS) Assinale a afirmação correta sobre o Romance de 30.


a) Predominou, entre os autores, uma preocupação de renovação estética seguindo os padrões da vanguarda
literária européia.
b) Na obra de José Lins do Rego, predomina a narrativa curta na recriação do modo de vida dos senhores de
engenho.
c) Os autores, em suas obras, te matizaram os problemas sociais com o intuito de denunciar as agruras das
populações menos favorecidas.
d) O caráter regionalista dos romances deste período deve-se à reprodução fiel do linguajar típico de cada
região.
e) A obra de Jorge Amado pode ser considerada uma exceção, no conjunto da época, porque seus romances
apresentam uma grande inovação na estrutura narrativa.

4. (UNIARAXÁ) Leia o fragmento abaixo transcrito da obra Vidas Secas e responda a questão a seguir.

Vivia longe dos homens, só se dava bem com animais. Os seus pés duros quebravam espinhos e não sentiam a
quentura da terra. Montado confundia-se com o cavalo, grudava-se a ele. E falava uma linguagem cantada,
monossilábica e gutural, que o companheiro entendia. A pé, não se agüentava bem. Pendia para um lado, para o
outro lado, cambaio, torto e feio. Às vezes, utilizava nas relações com as pessoas a mesma língua com que se
dirigia aos brutos – exclamações, onomatopéias. Na verdade falava pouco. Admira as palavras compridas e
difíceis da gente da cidade, tentava reproduzir algumas em vão, mas sabia que elas eram inúteis e talvez
perigosas. (Graciliano Ramos)
No texto, a referência aos pés:
(A) Constitui um jogo de contrastes entre o mundo cultural e o mundo físico do personagem.
(B) Acentua a rudeza do personagem, em nível físico.
(C) Justifica-se como preparação para o fato de que o personagem não estava preparado para caminhada.
(D) Serve para demonstrar a capacidade de pensar do personagem.
(E) Enfatiza a paixão pelas palavras difíceis.

05.Pode-se afirmar, de forma geral, em relação à obra O quinze, de Rachel de Queiroz:


(a) A história gira em torno de Conceição e a seca.
(b) Duas histórias se alternam, a primeira de Chico Bento, e a outra em torno de Vicente.
(c) Em meio à desolação provocada pela seca, se alternam as histórias de Chico Bento, e outra em torno de
Conceição.
(d) Há apenas a história da seca.
(e) A história se desenvolve focando apenas Chico Bento e a problemática da seca.

05. (UF SANTA MARIA-RS) Leia, com atenção, os períodos abaixo:


Caso haja justiça social, haverá paz.
Embora a televisão ofereça imagens concretas, ela não fornece uma reprodução fiel da realidade.
Como todas aquelas pessoas estavam concentradas, não se escutou um único ruído.
Assinale a alternativa que apresenta, respectivamente, as circunstâncias indicadas pelas orações sublinhadas:

a) tempo, concessão, comparação b) tempo, causa, concessão


c) condição, consequência, comparação d) condição, concessão, causa
e) concessão,causa, conformidade

06- (FUVEST) No período: "Ainda que fosse bom jogador, não ganharia a partida", a oração destacada
encerra idéia de:

a) causa b) condição c ) concessão d) proporção e) fim

7 - (UM-SP) Qual das orações subordinadas pode ser considerada adverbial causal?
a. Mesmo que partas antes, precisarei do resultado das provas.
b. Chegamos tão cedo, que o portão da faculdade ainda estava fechado.
c. Já que possuo pouco dinheiro tomarei apenas um lanche.
d. O público aplaudia euforicamente para que o circense bisasse o número.
e. Realizou os exercícios de acordo com as instruções do mestre.

8 - Estão, entre os principais escritores da prosa na segunda fase do modernismo:


a) Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Augusto de Campos e Dalton Trevisan.
b) Graciliano Ramos, Rachel de Queiroz, José Lins do Rego e Jorge Amado.
c) Graciliano Ramos, Fernando Sabino, Érico Veríssimo e Mário de Andrade.
d) Paulo Mendes Campos, Carlos Drummond de Andrade, Dionélio Machado e Hilda Hilst.
e) Lúcio Cardoso, Roberto Drummond, Jorge Amado e Adélia Prado.

9 -Numa das frases abaixo, não se encontra exemplo da conjunção anunciada. Assinale-a:

a) subordinativa concessiva - “Conquanto estivesse cansado, concordou em prosseguir”;


b) subordinativa condicional - “Digam o que quiserem contanto que não me ofendam”;
c) subordinativa temporal - “Mal anoiteceu, iniciou-se a festa com grande entusiasmo” ;
d) subordinativa final - “Saiu sem que ninguém percebesse”;
e) subordinativa causal - “Como estou doente, não comparecerei”.

10 - Assinale o período em que ocorre a mesma relação de sentido existente entre os termos grifados em:
“a atividade científica é tão importante quanto qualquer outra atividade econômica”:

a) o rapaz era tão aplicado, que em pouco tempo foi promovido;


b) quanto mais estuda, menos aprende;
c) tenho tudo quanto quero;
d) sabia a lição tão bem como eu;
e) todos estavam exaustos, tanto que se recolheram logo.

CE GONÇALVES DIAS
SÃO LUÍS, ____ DE ______________ DE ______
NOME: _____________________________________ Nº ___ TURMA: ____
AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE PRODUÇÃO TEXTUAL – 2º ANO