You are on page 1of 3

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS


PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO E SOCIAL

INQUÉRITO CIVIL
(autos nº 08190.030508/18-01)

DESPACHO

Trata-se de Inquérito Civil instaurado para apurar ocorrências de


irregularidades que comprometem a gestão do Sistema de Transporte Público Coletivo do
Distrito Federal – STPC.
As apurações apontaram que, em julho de 2018, existia descompasso entre o
valor atual de créditos circulantes no sistema, na ordem de R$ 73.615.008,52, e o valor
depositado em contas-corrente de titularidade do DFTRANS, no total de R$ 14.623.635,48,
conforme minudenciado no ofício SEI-GDF nº 98/2018 – DFTRANS/DITEC, evidenciando a
ocorrência de desvios dos recursos em montante de R$ 58.991.373,04.
Considerando que a inexistência de prazo de validade dos créditos circulantes
no sistema de transporte público coletivo do Distrito Federal dificultava as ações de controle, em
26 de julho de 2018, expediu-se a Recomendação nº 02/2018 (fls.104/105) ao Diretor-Geral do
DFTRANS para que, dentro da esfera de sua competência, tomasse as medidas necessárias para
regulamentar prazo de validade para os referidos créditos.
Oficiado para informar quais providências foram tomadas para dar
cumprimento à recomendação, bem como quanto às demais medidas implementadas no ano de
2018 para aprimorar a governança da Autarquia, o Diretor do DFTRANS apresentou o ofício de
fl.123. No documento, informa que, em atendimento à recomendação, foi publicado o Decreto
MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO
MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO E SOCIAL

Distrital 39.508/2018, que dispõe sobre o prazo de validade dos créditos armazenados na
forma de valores monetários em cartões do tipo Bilhete Único do Sistema de Transporte
Coletivo do Distrito Federal. Esclarece também que a Câmara Legislativa do DF aprovou
o projeto de Lei nº 1903/2018, que determina a suspensão da validade dos referidos
créditos, o que, na prática, estipularia validade indefinida para os créditos. Doutra parte,
em relação às medidas implementadas para aprimorar a governança da Autarquia,
encaminhou o relatório de gestão das ações realizadas, o plano de implantação das ações
de controle dos riscos identificados na matriz de riscos aprovada pela Diretoria colegiada
do DFTRANS, bem como o Termo de Ajustamento de Gestão firmado com a
Controladoria-Geral do Distrito Federal.
Por meio de comunicação eletrônica, a Diretoria-Técnica do DFTRANS
apresentou novo levantamento, em dezembro de 2018, a respeito do saldo de recursos
financeiros existentes na conta de arrecadação do DFTRANS (R$ 43.076.795,93), bem
como do saldo de créditos existentes no Sistema de Bilhetagem Automática (R$
74.938.600,23), o que resulta em déficit de R$ 31.861.804,30, bem inferior ao
levantamento anterior.
Comparando-se este último levantamento ocorrido em dezembro de
2018 com aquele realizado em maio do mesmo ano (fl.83), observa-se uma redução
considerável no déficit dos recursos financeiros existentes na conta de arrecadação do
DFTRANS, conforme quadro a seguir:

Data Créditos Recursos Déficit


Circulantes Financeiros
Maio de 2018 R$ 73.615.008,52 R$ 14.623.635,48 R$ 58.991.373,04
Dezembro de 2018 R$ 74.938.600,23 R$ 43.076.795,93 R$ 31.861.804,30
Redução do déficit R$ 27.129.568,70

Verifica-se, nesse esteio, que as investigações das fraudes praticadas


contra o Sistema de Bilhetagem Automática aliadas às medidas de controle implantadas
pela Diretoria do DFTRANS contribuíram para a redução do déficit dos recursos
financeiros no montante de R$ 27.129.568,70. Nesse cenário, percebe-se que, se mantidas
MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO
MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO E SOCIAL

as melhorias na governança, o déficit continuará reduzindo-se, até se atingir o esperado


equilíbrio entre os créditos circulantes e os recursos financeiros.
Doutra parte, a regulamentação da validade dos créditos circulantes no
Sistema de Transporte Público Coletivo é medida essencial para o controle permanente da
regularidade do Sistema de Bilhetagem Automática, conforme exposto na Recomendação
nº 02/2018, que resultou na aprovação do Decreto Distrital 39.508, de 4 de dezembro de
2018. Entretanto, tais medidas podem restar infrutíferas, acaso sancionado o projeto de lei
1903/2018, aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal em dezembro de 2018,
com o intuito de impedir a limitação de prazo de validade para os créditos do STPC/DF.
Nesse esteio, oficie-se ao governador do Distrito Federal, via
Procuradoria-Geral de Justiça, encaminhando-se cópia deste despacho, da Recomendação
nº 02/2018, e do Decreto Distrital nº 39.508/2018, para contribuir quanto à análise do
possível veto ao Projeto de Lei 1903/2018.

Brasília, 9 de janeiro de 2019.

Eduardo Gazzinelli Veloso


Promotor de Justiça

Lenna Nunes Daher


Promotora de Justiça