You are on page 1of 10
Trés resolugdes eset as organizacGes quanto os individuos lutam para adquirir e manter valores intrinsecos, ética e principios. Quaisquer que sejam nos- sas crencas pessoais e organizacionais, todos enfrentamos forcas restriti- vas, oposicao e desafios, que algumas vezes nos levam aagir contrariando nossas missoes, intencoes e resolucdes. Podemos achar que somos capazes de alterar habitos e padrées pro- fundamente enraizados simplesmente tomando novas resolugées e defi- nindo novos objetivos, mas logo descobrimos que habitos antigos nao de- saparecem com facilidade e que apesar das boas intencoes e promessas so- ciais, os padrées usuais permanecem ano apés ano. Freqttentemente cometemos dois erros com relacdo a resolugoes de Ano-Novo: primeiro, nao sabemos exatamente quem somos. Portanto, nossos habitos tornam-se nossa identidade, e decidir mudar um habito é ameacai nossa seguranca. Nao conseguimos ver que nado somos nossos habitos que podemos criar e alterar nossos habitos, que nao precisamos ser viti mas das condicées ou do condicionamento. Somos capazes de escreve: nosso préprio roteiro, escolher nossa rota e controlar nosso destino. Segundo, nao sabemos exatamente para onde queremos ir, portanto nos sas resolucoes sao facilmente desenraizadas e entéo somos desencoraja Trés resolugoes 25 dos e desistimos. Substituir um mau habito profundamente enraizado por um bom habito envolve muito mais do que estar temporariamente “li- gado” em alguma formula simplista de sucesso, como, por exemplo, “Pense positivo” ou “Tente com mais afinco”. E necessario uma profunda compreensao do eu e dos principios e processos de crescimento e mudan- ¢a, incluindo avaliacao, compromisso, feedback (aconselhamento) e acom- panhamento global. Se regularmente nao relatarmos nossos progressos a alguém e obti- vermos um retorno objetivo sobre nosso desempenho, logo deixaremos de cumprir nossas resolugoes. A responsabilidade traz a capacidade de resposta. O compromisso e o envolyimento produzem mudanca. No treinamento de executivos, utilizamos uma abordagem passo a passo, natural, progressiva e seqitencial a mudanca. Na verdade encorajamos os executivos a estabelecer metas e assumir compromissos, a ensinar e aplicar regularmente o material e a relatar seus progressos a seus compa- nheiros. Se vocé quiser vencer as forcas do passado, essas forcas de habito, costume e cultura poderosamente restritivas, para produzir a mudanca desejada, calcule os custos e retina os recursos necessarios. No programa espacial, vemos que é necessario um tremendo empuxo para que um fo- guete venca a poderosa forca de atracdo da Terra. O mesmo acontece quando se trata de abandonar velhos habitos. Para abandonar velhos habitos profundamente enraizados, como procastinar, criticar, reagir excessivamente ou dormir demais, é preciso mais do que um pequeno desejo e alguma forca de vontade. Com frequén- cia nossa propria resolucdo nao € o bastante. Precisamos reforgar nossos relacionamentos, pessoas € programas que nos obrigam a ser confiaveis € responsaveis. Lembre-se: Capacidade de resposta € a capacidade de escolher nossa, Tesposta a qualquer circunstancia ou condicao. Quando somos capazes de resposta, nosso compromisso se torna mais forte do que nosso estado de espirito ou circunstancias, e somos capazes de manter nossas promes- sas e resolucoes. Por exemplo, se colocarmos nossas mentes acima do col- chao e nos levantarmos cedo pela manha, teremos obtido nossa primeira vitoria do dia — a vitoria didria particular e adquiriremos um determina- 20 LIDERANCA BASEADA EM PRINCIPIOS do senso de autocontrole. Poderemos entao passar a vitorias mais publi- cas. A medida que lidarmos com cada novo desafio, desencadearemos em nosso interior uma nova capacidade de nos elevarmos a novas alturas. RESOLUGOES UNIVERSAIS Em nossas vidas existem poderosas forcas restritivas que atuam para des- truir qualquer nova resolucao ou iniciativa. Dentre essas forcas estao: (1) apetites e paixdes, (2) orgulho e pretensao ¢ (3) aspiracao e ambicao. So- mos capazes de vencer essas forcas restritivas tomando e mantendo trés resolucoes: Primeira, para vencer as forcas restritivas dos apetites e paixées, estou de- cidido a praticar a autodisciplina e a abnegacdo. Sempre que nos deixa- mos levar pelo exagero nos apetites fisicos e paixdes, prejudicamos nos- SOS processos mentais, julgamentos e relagGes sociais. Nossos corpos sao ecossistemas, e se nosso lado econdmico ou fisico estiver desequilibrado, todos os outros sistemas serao afetados. E por isso que o habito de “afinar o instrumento” regularmente é tao importante. Os principios da temperanca, coeréncia e autodisciplina tor- nam-se fundamentais para toda a nossa vida. A confianca vem da confia- bilidade, e esta tem sua origem na competéncia e no carater. A intempe- ranca afeta de forma adversa nossa capacidade de julgamento e nossa sa- bedoria Sei que determinadas pessoas praticam a intemperanca e ainda assim mostram grandeza e até mesmo génio. Mas com o passar do tempo a in- temperan¢a acaba por afeta-las. Muitos dentre os “ricos e famosos” perde- ram fortunas e fé, sucesso e eficacia devido a intemperanca. Ou bem con- trolamos nossos apetites e paixdes ou eles nos controlam. Muitas empresas e muitas cidades possuem organizacdo e in- fra-estrutura decrépitas; da mesma forma, os corpos de muitos executivos estio envelhecidos tornando dificil a persisténcia na intemperanca. Com aidade o metabolismo se altera. A manutencdo da satide exige mais sabe- doria. Quanto mais velhos ficamos, mais perto estamos das encruzilhadas entre a necessidade de mais autodisciplina e temperanca e 0 desejo de de-