You are on page 1of 31

Manual Técnico Operacional

ENSACADEIRA MODELO ES-5000 SB (MODELO 2)


Índice

1 Introdução 6
1.1 Identificação 6
1.2 Características Técnicas 7
1.3 Alerta 7
2 Transporte 7
2.1 Movimentação 7
3 Armazenagem 8
4 Segurança 8
4.1 Princípios 8
5 Instalação 8
5.1 Sistema elétrico 9
5.2 Sistema pneumático 9
6 Descrição de funcionamento 9
7 Tipo de sacaria 9
8 Programação de comando SB-5000 9
8.1 Zerar Display 10
8.2 Acerto da hora e data 10
8.3 Display 10
8.4 Teclado 10-11
9 Programação geral 12
10 Programação de seleção de capacidade 13
11 Parâmetros Internos 14
12 Aferição eletrônica da balança 14-15
13 Variação de peso 16
14 Painel de comando 16
15 Manutenção 17
16 Lubrificação 17-18
17 Peças de reposição 19-20
17.1 Conjunto: Válvula borboleta 21-22
17.2 Conjunto: Painel de comando 22-23
18 Dimensões e peso da ensacadeira 23
19 Possíveis falhas da ensacadeira 24

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 1


20 Soprador tipo Roots 24
20.1 Instalação do Soprador tipo Roots 24
20.2 Lubrificação do Soprador tipo Roots 25
20.3 Regulagem do Soprador tipo Roots 26
20.4 Normas para por o Compressor em funcionamento 27
20.5 Possíveis falhas do Soprador tipo Roots 28
20.6 Peças de reposição do Soprador tipo Roots 29
20.7 Dimensões e peso do Soprador tipo Roots 30

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 2


A Ensacadeira Sat Paraná, iniciou suas atividades em junho de 1994, tendo
como objetivo inicial, criar balanças com precisão no ensaque de produtos sólidos
(fertilizantes, cimento, argamassa, sal mineral, ração, cal, calcário, sementes, fécula
de mandioca, farinha, produtos químicos entre outros). Aqui inicia-se uma longa
trajetória onde a qualidade, a criatividade e o trabalho árduo, tornaram-se o pilar
para o grande avanço na área de balanças de precisão.
Líder no mercado nacional de Ensacadeiras com alta tecnologia, precisão e
produtividade, somos pioneiros em Ensacadeiras Eletrônicas com pesagem e auto-
correção.

Estamos sempre pesquisando e desenvolvendo novas tecnologias, com o


objetivo de oferecer ao mercado, máquinas prontas para produzir mais e melhor,
visando sempre uma maior rentabilidade para nossa clientela.

Dispomos de uma grande linha de equipamentos: Ensacadeiras Mecânicas,


Semi-Automáticas, Eletrônicas e SAT III, controlada por CLP (Controle Lógico
Programável), Comando Dosador, Pesagem para Big-Bag e Automação Industrial.
Único fabricante no Brasil de paletizadores de saco automático e Robô Aplicador de
Saco Automático, para sacaria valvulada de plástico, ráfia e papel, tecnologia 100%
brasileira.

Um grande avanço foi alcançado com a criação do Cilindro Pneumático


Sintético Grafitado, criado e desenvolvido para indústrias de diferentes setores,
inclusive na área química, onde há necessidade de materiais que não apresentem
corrosão. São de alta durabilidade e baixo custo.

Possuímos uma carteira com mais de 500 clientes ativos, somando ao todo
mais de 3000 máquinas em toda América do sul.

Com uma área construída de 6000 m², a Sat Paraná, desenvolve vários
modelos de Ensacadeiras, que são vendidas para todo o Brasil abrangendo os
países vizinhos que também utilizam dessa forma de ensaque; isso só vem
comprovar a experiência fundamentada de nossa Empresa, que segue os caminhos
da modernidade, com olhos voltados para o novo, investindo cada vez mais em
seus funcionários e novas tecnologias, para assim se manter no ranking como a 1ª
em seu segmento. Tudo isso, porque você Cliente Sat, é a razão maior do nosso
Trabalho.

Sat Paraná há 16 anos com as melhores soluções para sua área de ensaque.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 3


Política de Qualidade

A Ensacadeira SAT Paraná busca através da melhoria contínua de seus


processos o fornecimento de máquinas e equipamentos para ensaque, com alto
performance em capacidade produtiva e precisão na pesagem, visando
alcançar a excelência no atendimento dos requisitos dos seus clientes e a
satisfação dos colaboradores.

Missão

A Ensacadeira SAT Paraná está empenhada em ser referência no fornecimento


de máquinas e equipamentos com alto desempenho de precisão de peso e
produtividade em ensaque, buscando constantemente produtos com alta
tecnologia, garantindo a satisfação dos seus clientes e buscando
continuamente a melhoria dos seus processos, produtos e serviços.

Visão

Crescimento no mercado interno.


Reconhecimento como empresa de qualidade.
Desenvolvimento de novas máquinas e equipamentos para ensaque que
agreguem valor aos clientes e à empresa.
Busca da excelência no atendimento ao cliente.
Manter um ambiente de trabalho agradável e que proporcione o bem estar e
motivação dos colaboradores.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 4


Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 5
1. Introdução
1.1 - Identificação

É feita através dos dados contidos na plaqueta de identificação fixada na


estrutura da máquina.

Fig. 1.1

Plaqueta de identificação (Fig. 1.2)

Fig. 1

Sempre que for necessário se referir aos equipamentos, fornecer os seguintes


dados:
 Número de série;
 Modelo da Máquina;
 Tempo de uso do equipamento e em quantos turnos;
 Detalhes inerentes ao trabalho da máquina.

Plaqueta de identificação
Qtd. de
máquinas

001 04 11
Mês/Ano
ES – 5000 SB

Fig. 1.2

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 6


1.2 – Características Técnicas

Modelo ES-5000 SB (Modelo 2)

Produção [sacos p/ minuto] 5 a 10

Capacidade de Peso (ensaque) 5 (Mín.)


[Kg] 60 (Máx.)

Indicador de Peso Comando SB 5000 com teclado para programação

Divisão Mínima do Display [g] 20

Variação média de Peso [g] 50

Consumo de ar [pés³ / min.] 10

Pressão de trabalho [bar] 6

Tara automático, controle do display numérico com


Características Eletrônicas
cinco dígitos de sete segmentos saída serial RS 232

Impedância da ponte 350 Ohms, sobre carga, 150%


Características da Célula de Carga de excitação 10 VCC não – linearidade 0,1% FS,
histerese 0,5% FS

Russo Roots com capacidade de 180 CFM a 0,8 PSI


Soprador tipo Roots
(2100 rpm)

Potência motora (soprador) [cv] 10

Tombador de saco Automático

1.3 – Alerta
Toda e qualquer operação que envolva a desmontagem de peças ou
conjuntos, deve ser confiada a pessoas especializadas.
Esta máquina foi projetada para a tarefa de ensacar produtos específicos.
Portanto a utilização inadequada pode causar danos ao equipamento, os quais são
de inteira responsabilidade do usuário.

2 - Transporte

Ao receber a máquina, recomendamos inspecioná-la, verificando a existência


de eventuais danos provocados pelo transporte. Caso existam, o equipamento não
deverá ser descarregado. Notificar imediatamente, por escrito e com fotos à
Ensacadeiras SAT Paraná e à empresa transportadora para fins de seguro.

2.1- Movimentação - Sempre que houver necessidade de mover esta máquina,


manualmente ou através de qualquer outro equipamento, tomar especial cuidado

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 7


para não causar quedas ou choques mecânicos, pois isto poderá afetar a estrutura
da mesma, comprometendo seu desempenho posterior.

3 – Armazenagem
A máquina deverá ser armazenada em local seco, sem encostar em
objetos. Se for permanecer inativa por um período prolongado, o peso dos
componentes móveis fará com que o lubrificante seja expulso da área de contato,
causando oxidação (ferrugem). Recomenda-se que todos os eixos e guias sejam
girados e/ou movimentados com a mão, a cada bimestre.
4- Segurança
4.1 – Princípios

Toda máquina pode causar acidentes graves quando não obedecidas as


normas de segurança. Lembramos, portanto, algumas diretrizes que deverão ser
seguidas:
4.1.1 – Não opere a máquina sem conhecimento e se não foi orientado para
executar um trabalho com segurança.

4.1.2 – As guarnições e tampas foram instaladas para proteger o operador. Não


dispense o uso das mesmas, e quando em operação, mantenha-as sempre
fechadas.

4.1.3 – Roupas soltas ou excessivamente folgadas são atraídas por partes móveis,
assim como relógios, pulseiras ou corrente de pescoço, não as use. Cabelos longos
devem ser presos de forma apropriada.

4.1.4 – Mantenha sempre limpa a área ao redor da máquina, evitando quedas ou


acidentes.

4.1.5 – Antes de qualquer ajuste ou reparo, desligue a chave elétrica e certifique-se


de que todas as partes móveis se imobilizaram. Certifique-se, também, de que a
máquina não possa ser acionada acidentalmente por outra pessoa.

4.1.6 – Coloque aviso não permitindo a religação sem seu conhecimento.


5- Instalação

Ao instalar a máquina, dê preferência a um local iluminado, para facilitar o


trabalho.
Assentar a máquina em piso estável e previamente nivelado, renivelando-a
no sentido longitudinal e transversal.
A ensacadeira deverá ser fixada em sua base e independente da estrutura do
silo. Deve ainda estar alinhada com a boca deste. Evitar vibrações, não fazendo
contato com outros equipamentos. Deve-se observar o perfeito nivelamento do
equipamento, pois pode ser prejudicial ao sistema de pesagem.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 8


5.1 – Sistema elétrico

Antes da sua ligação à rede elétrica, certificar-se de que a tensão elétrica


local é a mesma do equipamento.
Ao substituir um disjuntor, contator, chave fim-de-curso, sensor, ou qualquer
outro componente elétrico, certificar-se de que sejam da mesma capacidade que o
original. Estes componentes foram rigorosamente dimensionados de acordo com a
potência motora instalada e das funções que irão desempenhar no equipamento,
portanto qualquer alteração implicará em risco de acidente e/ou comprometimento
na performance da máquina.

5.2 – Sistema pneumático

Deverá ser disponibilizado, próximo ao painel, uma linha de ar comprimido


com pressão maior que 8,0 bar (8 kgf/cm²). A alimentação se dá através de uma
válvula de esfera ½ „‟ BSP.

Para o dimensionamento da Unidade Compressora a ser instalada, deverá


levar-se em consideração o consumo de ar por ensacadeira, de aproximadamente
10 pés³/min.. Portanto qualquer consumo adicional implicará numa necessidade de
maior capacidade do Compressor.

Antes de conectar a alimentação de ar, verificar se o local está isento de


impurezas. Efetuar a ligação pneumática da máquina à linha de ar comprimido (com
a válvula de esfera fechada). Em seguida girar a alavanca da válvula de esfera para
a posição “ABERTO”, regular a pressão na Unidade de Conservação de ar para
6 bar (pressão de trabalho).

6- Descrição de funcionamento

Esta máquina destina-se ao ensaque de fertilizantes e pó em sacaria com


válvula lateral ou de topo.
A máquina sai de fábrica, preparada para o tipo de produto que o cliente irá
empregar, com pesos de 5 a 60 Kg. Com capacidade de produção de 5 a 10 sacos
por minuto, apresentando uma excelente precisão do peso ensacado.
A pesagem da Ensacadeira é totalmente eletrônica, com quatro
velocidades de correção automática de peso, definidas pelo cliente nas fórmulas
pré-programadas com até nove pesos diferentes a serem ensacados. Ajusta-se
rapidamente nas trocas de produto com diferentes densidades.

7- Tipo de sacaria

Esta máquina destina-se ao ensaque de produtos em sacaria com válvula


lateral ou de topo.

8 - Programação do Comando SB - 5000

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 9


8.1- ZERAR DISPLAY
 Se for necessário “zerar o display”, pressionar as teclas <T>.
8.2- ACERTO DA HORA E DATA

1. Pressionar as teclas <F> e <D>


2. Data – digitar 6 números (inclusive zeros), correspondentes a “dia/mês/ano”
<E>
3. Hora – digitar 6 números (inclusive zeros), correspondentes a “hora: minutos:
segundos” <E>
 Para limpar a linha, pressione a tecla <L>.
8.3- DISPLAY

Display LED

Fig. 2

Display LCD
Led power

Led de
estabilização
 Display LCD:  Led de estabilização:
Caracteres: matriz de 35 pontos; O led fica ligado quando não há
oscilação na balança.
Duas linhas de 16 caracteres:
total 32 caracteres;  Led Power
Altura dos caracteres: 11.3mm Led para indicar se a balança está
ligada.
 Display LED:
Indicação do peso: 14mm

8.4- TECLADO
 Nunca utilize objetos para acionamento das teclas. O acionamento deve ser
sempre feito com os dedos.
 Contato metálico sensitivo;
 Número de teclas: 16 numéricas e alfabeto completo;
 Disposição: 2 linhas por 8 colunas;
 Vida útil: aproximadamente 1 milhão de toques por tecla;
 Possibilidade de conectar teclado tipo PC compatível;
 O layout e o funcionamento do teclado são mostrados a seguir:

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 10


0 1 2 3 4 T L D
ABC DEF GHI JKL MNO

PQR STU VWX YZ- /.,

5 6 7 8 9 I F E
Fig. 3
Permite inserir letras dentro das programações. O
teclado possui 3 combinações alfanuméricas nas teclas
0 /.,

à de 0 à 9. Verificar qual é a tecla que contém a letra


9 desejada e pressionar até aparecer no display LCD
ABC
(ver item Apresentação do Comando SB5000 TD) a
letra desejada.

Ex.: Entrar com a palavra “SAT PARANA”

Pressione:

“S” => 1 vez a tecla 6

“A” => 1 vez a tecla 0

“T” => 2 vezes a tecla 6

“ ” => 3 vezes a tecla 8 ( Espaço em branco )

“P” => 1 vez a tecla 5

“A” => 1 vez a tecla 5

“R” => 3 vezes a tecla 5

“A” => 1 vez a tecla 0

“N” => 2 vezes a tecla 4

“A” => 1 vez a tecla 0

T Permite programar o valor da tara ou fazer a correção de zero. Nos


modos de programação, esta tecla serve para avançar com o cursor.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 11


Permite digitar o ponto. Disponível apenas em equipamentos programados
com divisão em gramas.
I

L
Permite limpar uma linha nos modos de programação.

Acesso aos modos de programação e de operação, seguidas de outra


tecla, conforme o caso.
F

D
Nos modos de programação, esta tecla serve para retroceder o cursor.

Passa para a próxima programação. Funciona como a tecla


<ENTER> do microcomputador.
E

9- Programação geral

Pressionar as teclas <F> <1>

Display de informação mostrará:

 1ª Mensagem: PROGRAMAÇÃO PESO DO SACO


Ex. N.º 5 = Mensagem: aparecerá uma linha em branco onde deverá ser registrado
o nome da fórmula ( no caso Nº 5 ). Após pressionar a tecla “E“.

 2ª Mensagem: PESO MÍN. PARA TARAR (Peso máximo de zero automático da


BALANÇA).
Ex. 5 + I + 0 + 0 = (no display) 5.00 kg (pressione tecla “E”)

 3ª Mensagem: PESO FAIXA II (Peso mínimo aceitável no saco)


Ex. 4 + 9 + I + 5 + 0 = (no display aparecerá) 49.50 kg (pressione tecla E)

 4ª Mensagem: PESO FAIXA III (Peso mínimo aceitável sem correção)


Ex. 4 + 9 + I + 9 + 0 = (no display aparecerá) 49.90 kg (pressione tecla E)

 5ª Mensagem: PESO FAIXA IV (Peso máximo sem correção)


Ex. 5 + 0 + I + 1 + 0 = (no display aparecerá) 50.10 kg (pressione tecla E)

 6ª Mensagem: PESO FAIXA V (Peso fora de especificação)


Ex. 5 + 0 + I + 5 + 0 = (no display aparecerá) 50.50 kg (pressione tecla E)
Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 12
 7ª Mensagem: PESO CORTE 0 (Peso para restrição do fluxo)
Ex. 4 + 5 = (no display aparecerá) 45.00Kg (pressione tecla E)

 8ª Mensagem: PESO CORTE I (Peso para bloqueio do fluxo)


Ex. 4 +9 + I + 0 = (no display aparecerá) 49.00 Kg (pressione tecla E)

 9ª Mensagem: PESO CORTE II ( Peso para bloqueio do fluxo)


Ex. 5 + 0 = (no display aparecerá) 50.00 Kg (pressione tecla E)

 10ª Mensagem: TEMPO DE AUTO TARA (Tempo de amostragem de peso da


TARA)
Ex. 1 + I + 0 = (no display aparecerá) 1.0 seg. (pressione tecla E)

 11ª Mensagem: TEMPO DE LIBERAÇÃO DO SACO (Tempo de sinal para


liberação do saco, usando também como tempo de tombagem do tombador
automático).
Ex. 0 + I + 5 = (no display aparecerá) 0.5 seg. (pressione tecla E)

 12ª Mensagem: CORREÇÃO MAIS (número de divisões a serem corrigidas do


corte I)
Ex. 1 = (no display aparecerá) 1 (pressione tecla E)

 13ª Mensagem: CORREÇÃO MENOS (nº de divisões a serem corrigidas do


corte I)
Ex. 1 = (no display aparecerá) 1 (pressione tecla E)

 14ª Mensagem: CORREÇÃO ALTA MAIS (número de divisões a serem


corrigidas do corte I)
Ex. 2 = (no display aparecerá) 2 (pressione tecla E)

 15ª Mensagem: CORREÇÃO ALTA MENOS (número de divisões a serem


corrigidas do corte I)
Ex. 2 = (no display aparecerá) 2 (pressione tecla E)

 TÉRMINO DE PROGRAMAÇÃO.
Para cada tipo de produto como Pó, Farelado, Granulado, Paletizado, etc.,
e peso diferente terá uma programação adequada, que será fornecida pelo nosso
técnico na liberação do equipamento.

10- Programação de seleção de capacidade

F + 2 = Mensagem: SELECIONA PESO DO SACO

Nº CAPACIDADE
2 20 Kg
3 30 Kg
4 40 Kg
5 50 Kg

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 13


Ex. F + 2 + 5 = (aparecerá no display) SACO DE 50 kg

Máquina apta a trabalhar na capacidade de 50 Kg.

OBS: Caso não seja alterada qualquer informação via teclado, não há necessidade
de se programar toda a máquina diariamente.

11. - Parâmetros Internos

11.1- Pressione as teclas „ F + 7 „, e aparecerá no display LCD “Programa Medias”.

Digite „3„ e tecle „ E „.

11.2- Em seguida irá aparecer no LCD “Estabilidade”.

Digite „¾„ e tecle „ E „.

11.3- A próxima mensagem será “Nº Balança” (0, 1, 2, 3, 4 ou 5 )

Tecle apenas „ E „.

11.4- A próxima mensagem do display LCD será “Velocidade medição” (1,2,3,4,ou

5) Digite „ 3 „e pressione a tecla „ E „.

Obs.: manter sempre nesta velocidade.

11.5- A última mensagem será “Reiniciar memória”. Para reiniciar a memória tecle
“1“ e “L“ para confirmar ou tecle „E„ para terminar a programação.

Obs.: caso seja reinicializada a memória todos os parâmetros das


fórmulas deverão ser revisados.

12. Aferição eletrônica da balança

12.1- Pressione as teclas „F + 9„, e aparecerá no display LCD “Calibração Interna”.

Digite „ 1 „ e tecle „ E „.

12.2- A próxima mensagem do Display LCD será: original ‟1‟: XXXXX

corrigido „1‟: XXXXX

Pressione a tecla „T „.

12.3- Em seguida o display LCD mostrará a mensagem “Tara fixa?”

Pressione a tecla „1„ = sim.

Obs: o display LED (vermelho) irá zerar.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 14


12.4- Após pressione a tecla „I„, então aparecerá no display LCD a seguinte
mensagem:

Tara „1‟: XXXXX

Ganho „1‟: XXXXX

 Coloque no prato da ensacadeira um peso padrão.


 Verifique se o valor que aparece no display LED (vermelho) corresponde
ao peso padrão.
 Se o peso mostrado no display LED for maior que o peso padrão, diminua
o valor do ganho.
 Caso o peso mostrado no display LED for menor que o peso padrão,
aumente o valor do ganho.
 Após pressione a tecla „E„.
 Depois de ajustar o peso, pressione a tecla „ E „e duas vezes a tecla „ F „
para sair.

12.5- Para ter certeza do peso ajustado verifique três ou quatro sacos. A leitura do
peso integrado no display terá de coincidir com o peso da balança de aferição.

12.6- No display LED (vermelho) é mostrado o peso estabilizado e no display LCD


o peso integrado na pesagem dinâmica. Por isso nem sempre coincide os dois
pesos, as vezes varia de 50 a 100 g.

12.7- Ajuste de ganho:

Pressione as teclas „F + 4‟, e aparecerá no display LCD (cristal):

Tecla D: ganho UP

Tecla E: ganho down

Se desejar aumentar o peso no saco tecle “D”

Se desejar diminuir o peso no saco tecle “E”

Observações:

Toda vez que o operador pressionar a tecla “D” o comando irá aumentar em
uma divisão o ganho.

Toda vez que o operador pressionar a tecla “E” o comando irá diminuir em
uma divisão o ganho.

Após a seleção aparecerá no display a mensagem: “Ganho reajustado”

Pressione as teclas “ F + 5 “ para visualizar o valor do ganho reajustado.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 15


13 - Variação de peso
13.1 - Diferença de peso entre sacos consecutivos acima de 300 gramas:
 Verificar:
a) Valor do corte 0 ( deve estar com mínimo de 5 Kg antes do peso a ensacar );
b) A abertura entre os cilindros corta fluxo; aproximá-los para melhorar o fluxo fino.
c) Velocidade de medição, deve ser igual a 3

13.2 - No inicio de cada turno ou quando varia o peso acima de 50 Kg entre a carga
programada e o seu peso na balança plataforma, verificar se:
a) A pressão do ar esta com no mínimo 6 bar;
b) Os parafusos do bico estão bem apertados;
c) Todos os cilindros e válvula três vias estão lubrificados;
d) A válvula borboleta não está desregulada;
e) O peso integrado na ensacadeira, de três sacos consecutivos, confere com os
pesos na balança de conferência de todas as ensacadeiras.

Obs: Caso os três pesos da ensacadeira deem maiores ou menores que a


balança de conferência, aferir as ensacadeiras.

14 – Painel de comando:

1
2

Fig. 4

1- Botão Desliga - Utilizado para interromper o ciclo automático ou numa situação


de emergência.
2- Botão Liga - Utilizado para iniciar o ciclo de ensaque.

A seguir descreveremos as etapas que compõe o processo de ensaque:

O operador verifica o peso a ser ensacado e seleciona no comando de


pesagem ( ver pág. 12 ) a fórmula correspondente.

Ao introduzir, a válvula do saco, no bico da ensacadeira, o operador deverá,


em seguida, acionar a alavanca (3) pressionando o botão (2). Este comando fará
com que um cilindro pneumático pressione a parte superior da válvula contra o bico
da ensacadeira, fará recuar as hastes dos dois cilindros da válvula de fluxo,
abrindo-a totalmente, fechará a válvula borboleta, interrompendo o fluxo de produto
do silo para a câmara principal, na sequência abrirá a via (válvula 3 vias) que

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 16


permite que o ar proveniente do soprador seja admitido na câmara principal e
empurre o produto em direção ao bico.
Próximo ao atingir o peso programado, um dos cilindros da válvula de fluxo
é acionado, fechando parcialmente a saída do produto. Ao se atingir o peso
programado o segundo cilindro da válvula de fluxo é acionado obstruindo,
totalmente a alimentação, ao mesmo tempo em que a via (da válvula 3 vias) do
fluxo de ar para a câmara principal é fechada, a válvula borboleta é aberta para a
admissão de produto até a câmara principal. A haste do cilindro pneumático prensor
recua e um cilindro pneumático, fixado ao prato de sustentação do saco, é acionado
realizando um movimento rotacional suficiente para o desligamento total do bico e
tombamento.
Para se repetir a rotina descrita acima, o operador deverá acionar
novamente o botão (2) através da alavanca (3).
O ciclo automático poderá ser interrompido acionando o botão (1) .

15- Manutenção
A ensacadeira ES-5000 SB (Modelo 2) foi projetada para operar em ambiente
agressivo e com umidade. O comando eletrônico e o sistema elétrico estão
protegidos em caixas com vedação de borracha; sempre mantenha fechada.
Para que se tenha uma operação linear são necessários alguns cuidados
como:
a) Não bater na máquina com martelo ou marreta. Isto poderá danificar a célula de
carga, que é sensível a impacto;
b) Limpar bem o respiro da coluna, pois isto pode fazer variar o peso e diminuir a
produção;
c) Limpar o bico, em caso de fertilizantes, a cada dois dias;

ITEM DESCRIÇÃO TEMPO


1 Completar o óleo da Unidade de conservação Diário
2 Limpeza do bico de descarga Diário
3 Troca da proteção da célula de carga Mensal
4 Limpeza do comando externamente Diário

16- Lubrificação

É importante destacar-se os cuidados que devem merecer a


armazenagem e o manuseio dos lubrificantes. As melhores condições para seu
armazenamento é fazê-lo em lugares cobertos, para que as condições climáticas
não afetem ou alterem suas características. Quanto ao manuseio dos lubrificantes
devem-se observar alguns cuidados quanto ao tipo de recipiente, o qual deverá
estar rigorosamente limpo, como igualmente o bocal de enchimento.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 17


200

Fig. 5 Fig. 6
200

Pontos de lubrificação Período Lubrificantes equivalentes recomendados

200 horas Qualquer graxa a base de Lítio

Exemplo: 200

Significa trocar a cada 200 horas de trabalho.

A distribuição do ar comprimido, desde o compressor até os componentes


pneumáticos é muito importante e deve ser sempre observada numa instalação,
pois dela depende o bom rendimento do equipamento e fidelidade no peso.

Verificar, diariamente, o nível de óleo do lubrificador da Unidade de


conservação de ar e completar quando o mesmo estiver abaixo do nível indicado
em seu reservatório. Regular o lubrificador de maneira que se obtenha uma gota de
lubrificante a cada acionamento. Drenar, diariamente, a água do filtro.

Óleos recomendados para as Unidades de conservação:

Tipo de óleo Faixa de viscosidade


Festo especial 32 mm² / s
ARAL Vitam GF 32 (=cSt) com 40°C
BP Energol HLP 32 Equivalente à classe VG32
Esso Nuto H32 Conforme ISO 3448
Mobil DTE24

Regulador

Lubrificador

Filtro

Fig. 7

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 18


17- Peças de reposição

Fig. 8

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 19



Nº DA PEÇA PEÇA QTD.
ITEM
COLARINHO DE FERRO PADRÃO PARA VALVULA
1 SA01006 1
BORBOLETA
2 SA00894 CARRETEL DE BORRACHA 1
3 SA01285 COLARINHO P/ CARRETEL DE BORR. 6 FUROS PADRÃO 2
4 AC01550 VÁLVULA BORBOLETA PADRÃO 1
5 AC04118 CÂMARA PRINCIPAL PADRÃO COM INJETOR DUPLO- 1
6 MP00029 ARRUELA LISA 3/8" INOX 93
7 SA05852 SUPORTE DIR. DO QUADRO DE COMANDO ELÉTRICO 1
8 SA03172 SUPORTE ESQ. DO QUADRO DE COMANDO ELÉTRICO 1
9 SA 04557 CAIXA TAUNUS AA703 - COMANDO ELETRÔNICO 1
TUBO INTERNO 2 POL. X 400 mm COM ROSCA EM UM LADO
10 SA02144 E SUPORTE 1
PARA CHAPEU CHINES
11 SA00930 MOLA DO CHAPÉU CHINES 2
12 SA01018 REVESTIMENTO DA CAMARA PRINCIPAL PADRÃO 1
13 SA00263 CAMARA SECUNDÁRIA DE PU 1
14 SA01284 FLANGE SUPERIOR PARA CÂMARA DE FLUIDIZAÇÃO 1
15 AC01340 CILINDRO INTERRUPTOR DE FLUXO - CURSO 37 2
SUPORTE DOS CILINDROS INTERRUPTOR DE FLUXO ES-
16 SA01965 1
5000 SB
17 SA02107 TUBO DE FLUXO ENSACADEIRA ELETRONICA 1
18 SA01871 ESTABILIZADOR DE FLUXO DA ENSACADEIRA ELETRÔNICA 1
19 MP00071 PARAFUSO INOX 3/8" x 1 1/2" UNC 10
20 SA00883 TUBO ESTABILIZADOR DE FLUXO COM RESSALTO 1
21 SA01114 PROTEÇÃO FRONTAL DA COLUNA - ESQUERDA 1
22 SA01869 SUPORTE TIPO T DA COLUNA 1
23 SA01756 SUPORTE AJUSTÁVEL TIPO AVIÃO 1
REGULADOR DO SUP. AJUSTAVEL CIL. PRENDEDOR DE
24 SA01870 1
SACO
25 AC02369 CILINDRO 1 3/8" PRENDEDOR DE SACO 1
26 AC00931 BICO PADRÃO ES-5000 SB 1
27 AC01874 PRATO TOMBADOR DE SACO (COMPLETO) 1
28 SA01119 SUPORTE DO BRAÇO DE ACIONAMENTO ELETRICO 1
29 SA03902 SUPORTE P/ MOLA DO ESTABILIZADOR SUPERIOR 1
30 SA01017 MOLA DO ESTABILIZADOR SUPERIOR 1
31 AC01379 CILINDRO 2" TOMBADOR DE SACO - CURSO 150 1
32 AC00354 CONJUNTO DE CAPTAÇÃO DE PÓ DA ES-5000 SB 1
33 SA03903 SUPORTE PARA MOLA DO ESTABILIZADOR INF. ES-5000 SB 1
34 SA00905 MOLA DO ESTABILIZADOR INFERIOR 1
35 SA02610 MOLA DO ARTICULADOR INFERIOR - ELETRONICA 2
36 SA06617 SUPORTE PARA MOLA DO ARTICUL. INF. 1
37 AC04000 COLUNA PADRÃO DA ENSAC. ELETRÔNICA ES-5000 SB 1
38 SA06618 SUPORTE MOLA ARTICULADOR INFERIOR (OBLONGO) 1
39 SA01830 PROTEÇÃO FRONTAL DA COLUNA - DIREITA 1
40 SA01143 SUPORTE FIXO DA COLUNA - ES 5000-SB 1

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 20


ESTRUTURA MOVEL PARA ENSACADEIRA ELETRONICA ES
41 SA01050 1
5000-SB
42 SA01351 ESTRUTURA PRINCIPAL ES 5000 SB 1
43 SA01657 CELULA DE CARGA PW12 BC3 - 500 KG 1
44 AC01180 CAIXA DE ACIONAMENTO ELETRICO COMPLETA 1
45 SA01008 SILENCIADOR 1
46 SA00664 QUADRO ELÉTRICO 600 x 480 x 220 1
47 SA01251 ABRAÇADEIRA COM SUPORTE PARA CHAPÉU CHINES 2
48 SA00887 CHAPÉU CHINÊS DE BORRACHA 2
49 SA01218 TUBO DE BORRACHA PARA CHAPÉU CHINÊS 2
TUBO INTERNO 2 POL. x 300 mm COM ROSCA EM UM LADO
50 SA02143 E SUPORTE 1
PARA CHAPEU CHINES
51 SA00500 COTOVELO 90° 2" GALVANIZADO 2
52 SA02712 TUBO INT. ROSCA 2 LADOS 1
53 SA02713 TUBO INT. ROSCA 2 LADOS 1
54 SA01841 BUJÃO DE PVC 2" POL. 1
55 AC00031 CONJUNTO TUBULAÇÃO EXTERNA INJETOR SIMPLES 1

17.1- Conjunto: Válvula borboleta

Fig. 9

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 21



Nº DA PEÇA PEÇA QTD.
ITEM
1 SA00528 ROLAMENTO RADIAL DE ESFERA 6206 ZZ 2
2 SA08091 FELTRO DE LÃ CINZA Ø25 x Ø65 x 1/2" 3
3 SA00144 RETENTOR SAVE 6302 LS 2
4 SA00286 ENGRAXADEIRA 1/8" 1
5 MP00071 PARAFUSO INOX Ø 3/8" x 1 1/2" UNC 4
6 SA08090 TAMPA DE FECHAMENTO DA VÁLVULA BORB. 1
7 MP00021 ARRUELA DE PRESSÃO INOX 3/8" 7
8 MP00069 PORCA INOX 3/8” UNC 7
9 SA00066 CORPO DA VÁLVULA BORBOLETA PADRÃO 1
10 MP00074 PORCA SEXTAV. Ø 5/8" UNC INOX 6
11 MP00023 ARRUELA DE PRESSÃO 5/8" INOX 6
12 SA01262 BRAÇO DA VÁLVULA BORBOLETA 1
13 MP00073 PARAFUSO SEXTAV. INOX 5/8" x 2" UNC 6
14 MP00031 ARRUELA LISA 5/8" INOX 6
15 SA01748 SUPORTE AJUSTÁVEL DA VÁLVULA BORBOLETA 1
16 AC01341 CILINDRO 4" VÁLVULA BORBOLETA 1
17 SA01264 BRAÇO DO EIXO DA VÁLVULA BORBOLETA 1
18 SA00758 FIM DE CURSO DA VÁLVULA BORBOLETA 1
19 SA01532 EIXO PARA VÁLVULA BORBOLETA PADRÃO 1
20 SA00047 FLAP PARA VÁLVULA BORB. PADRÃO 1
21 MP00072 PARAFUSO Ø 3/8" x 2" UNC INOX 3
22 MP00029 ARRUELA LISA 3/8" INOX 7

17.2- Conjunto: Painel de comando

Fig. 10

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 22


Nº ITEM Nº DA PEÇA DESCRIÇÃO QT.
1 SA01044 CAIXA DE ACIONAMENTO ELÉTRICO 1
2 SA01118 TAMPA DA CAIXA DE ACIONAMENTO ELÉTRICO 1
3 MP00029 ARRUELA LISA 3/8" INOX 4
4 MP00087 PARAFUSO SEXTAV. INOX 5/16" x 1/2" UNC 4
5 SA00654 BOTÃO 30mm VERMELHO (ACE) 1
6 SA00714 CAPA PROTETORA TRANSPARENTE 30mm 2
7 SA00652 BOTÃO 30mm VERDE (ACE) 1
8 SA01119 SUPORTE DO BRAÇO DE ACIONAMENTO ELÉTRICO 2
9 MP00068 PORCA SEXTAV. INOX 1/4" UNC 1
10 MP00027 ARRUELA LISA 1/4" INOX 1
11 SA01263 BRAÇO DE ACIONAMENTO DA CAIXA ELÉTRICA 1
12 MP00092 PARAFUSO SEXTAV. INOX 1/4" x 1" UNC 1

18- Dimensões e peso da ensacadeira

Fig. 11

Comprimento [mm] 2213


Largura [mm] 659
Altura [mm] 2700
Peso [kg] 373

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 23


19- Possíveis falhas da ensacadeira ES- 5000 SB (Modelo 2)

ITEM POSSÍVEL FALHA SOLUÇÃO DA FALHA


A- Verificar se há ar comprimido.
B- Verificar se o botão está recebendo alimentação
1 Ao acionar o comando da ensacadeira
elétrica.
não atua o cilindro prensa saco.
C- Verificar se as bobinas estão queimadas ou os fios
estão desconectados do borne.
A-
Variação do peso maior de 500 g para C- A- Verificar o programa selecionado ou seus valores (
2
cima ou para baixo do peso padrão. ver item 11 e 12 ).

Quando estiver em operação fica


3 A- Reapertar a célula de carga.
vibrando com a saída do produto.
B-

Quando estiver em operação sai pouco


4 A- Retirar a umidade na célula de carga.
produto.

20 - Soprador tipo Roots

O soprador tem a função de gerar o ar com grande vazão e baixa


pressão, cuja finalidade é empurrar o produto a ser ensacado.

Sentido de Rotação

Fig. 12
20.1 - Instalação do soprador tipo Roots

A distância entre a Ensacadeira e o soprador deverá ser a menor possível e


no máximo 15 metros, com o menor número de curvas, utilizando-se tubo de 2.½”

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 24


de diâmetro nominal para garantir sua eficiência. As conexões de carga e descarga
em todos os compressores são suficientemente amplas para permitir uma vazão
máxima, com perdas de carga mínimas. O diâmetro de tubulação de ar deve ser
igual ou maior do que os pontos de conexão para minimizar o ruído e as perdas de
carga de ar. A velocidade do ar não deve exceder a 25 m/s. Nunca deixe o
compressor suportar o peso da tubulação, pois o peso e seus acessórios podem
ser excessivos e provocar deformações na máquina, ocasionando desgaste
prematuro da mesma. Deve ser verificado o alinhamento do compressor, pois
durante o transporte pode ocorrer desalinhamento. Também deve ser verificado o
sentido de rotação do motor antes de seu acionamento, pois o compressor é
construído para operar em apenas um sentido de rotação, que está indicada com
uma seta vermelha na carcaça do compressor.

Fig. 13
20.2 - Lubrificação do soprador

As unidades de soprador tipo ROOTS são despachadas com óleo na


caixa de engrenagens. Para troca de lubrificante remova o bujão superior e o bujão
lateral e encha a caixa de engrenagens até o óleo ficar no centro do visor
(aproximadamente 0,800 l). Recoloque os plugs.
Os rolamentos devem ser lubrificados com graxa.

A PRIMEIRA TROCA DE ÓLEO DEVE SER FEITA NAS 100 HORAS DE USO, AS
DEMAIS A CADA 500 HORAS.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 25


500

500

Fig. 14

Tabela de Lubrificação

Pontos de lubrificação Período de troca ou complemento Lubrificantes equivalentes recomendados

Graxa Shell Alvania EP2 ou ESSO


500 horas
BEACON 2
500 horas Shellvítrea 460 ou similar

Exemplo:

500
Significa, trocar a cada 500 horas de trabalho.

20.3 - Regulagem do soprador ROOTS:

Verificação e regulagem das folgas – A folga é mantida pelas


engrenagens, qualquer anormalidade que modifique estas folgas tem que ser
corrigida e posteriormente realizar uma nova regulagem destas.
Restabelecendo as folgas entre os impulsores – Os impulsores
mantêm-se regulados mediante as engrenagens, que se acham aparafusadas a um
cubo, que está preso no eixo do impulsor por meio de porcas e arruelas.
As engrenagens podem girar em relação ao cubo, afrouxando-se os
parafusos e retirando-se os pinos cônicos de posicionamento. Como os furos têm
diâmetro maior que o do parafuso, afrouxam-se os parafusos e as engrenagens
giram dentro do limite.
Remova a caixa das engrenagens para uma nova regulagem, solte os
parafusos e os pinos cônicos somente de uma engrenagem, calce os dois

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 26


impulsores juntos com uma quantidade exata de calços requeridos para estabelecer
as folgas corretas.
Fixe a engrenagem na posição mediante um parafuso (mas não
aperte) e gire manualmente os impulsores.
Verifique as folgas novamente, se a regulagem correta for
estabelecida, aperte os parafusos com uma chave de torque 220 Kgf/cm. Recoloque
a caixa de engrenagem e relubrifique.
Reparação e Substituição – Com a manutenção e lubrificação
adequada, pode-se esperar uma longa vida útil dos cubos e engrenagens.

20.4 - Normas para por o compressor em funcionamento

Estas instruções devem ser seguidas após qualquer paralização prolongada


da unidade ou no caso da mesma ter sido transferida do local.

1- Examine a unidade e toda a tubulação, limpando-as, se necessário, e


verificando se não há material estranho na mesma.
2- Verifique o alinhamento do acionamento. O desalinhamento das correias pode
forçar os impulsores contra as laterais e reduzir a eficiência volumétrica.
3- Verifique se a lubrificação está correta, através do nível do óleo no visor. Se
estiver abaixo do centro do visor das engrenagens, os rolamentos serão
danificados; se o nível estiver acima do recomendado também o sistema será
danificado, pois ocorrerá um superaquecimento.
4- Gire a unidade manualmente a fim de verificar se não está travada.
5- Ligue e desligue o motor instantaneamente algumas vezes, verificando o
sentido de rotação do motor e certificando-se que a unidade está operando
normalmente.
6- Coloque em movimento o compressor durante 15 minutos sem carga. Examine
se aparecem pontos de aquecimento. Caso ocorram, coloque uma pequena
quantia de óleo sobre a boca de aspiração da máquina, enquanto estiver em
funcionamento, repita esta operação até que todos os pontos de aquecimento
desapareçam. Não esquecer de fazer a primeira troca de óleo nas 100 horas
de uso, as demais a cada 500 horas.
7- Submeta o compressor a pressão de trabalho e observe como está operando
por um período de 2 horas.
8- Durante as primeiras 24 horas de trabalho, verifique periodicamente o
funcionamento do compressor. Se caso surgir alguma anormalidade, pare
imediatamente a unidade a fim de evitar maiores danos e solucionar o
problema. Caso não consiga resolvê-lo entre em contato com a nossa
assistência técnica.
9- Verificar, na instalação, o sentido de rotação do compressor indicado com uma
seta em vermelho atrás do mesmo, pois uma eventual ligação errada
prejudicará o mesmo, com sucção de produto resultando na perda da garantia
por entrada de produto.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 27


10- Limpar periodicamente o feltro de entrada nos filtros para garantir um ar limpo
entrando no compressor.

20.5 - Possíveis falhas do soprador tipo Roots

POSSÍVEIS FALHAS CAUSAS POSSÍVEIS SOLUÇÃO

 Regule novamente
 Unidade desregulada.  Verifique o
 Distorção devido à alinhamento da
montagem imprópria ou montagem, alivie as
tensões na tubulação. tensões na
Batidas
 Engrenagens gastas. tubulação.
 Mancais gastos.  Substitua
 Buchas de rolamentos engrenagens.
gastas.  Substitua cubo.
 Substitua as buchas.

 Excesso de óleo.  Reduza o nível do


 Rotação baixa. óleo.
Temperatura excessiva  Pressão diferencial  Aumente rotação.
excessiva.  Reduza pressão.
 Folga inadequada.  Restabeleça folgas.

 Folga de montagem
insuficiente.
 Corrija as folgas.
 Distorção na caixa.
As periferias ou as  Verifique as tensões.
 Pressão de operação
faces atritando  Remova a causa.
excessiva.
 Temperatura de operação
excessiva.

 Correia Patinando.  Tensione as correias.


Perda de Volume
 Folga inadequada.  Corrija as folgas.

Desgaste excessivo  Corrija o nível do


 Lubrificação inadequada.
nos rolamentos ou óleo.
 Óleo contaminado.
engrenagens  Substitua o óleo.

 Plugs laterais e caixa de  Limpe os Plugs.


Perda de óleo engrenagens obstruídas.  Substitua os
 Retentores gastos. retentores.

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 28


20.6- Peças de reposição do soprador

Fig. 15

Nº Nº DA PEÇA QTD.
DESCRIÇÃO
ITEM
1 SA01058 SOPRADOR RUSSO ROOTS 1
2 SA00191 MOTOR 10 cv / 4 PÓLOS - 220/380V 1
3 SA01902 BASE DO ESTICADOR 2
4 SA01123 UNIÃO 1
5 SA05138 POLIA DE ALUMÍNIO 8 POL. 02 CANAIS B 1
6 SA01145 COTOVELO 90° 2 1/2" GALVANIZADO 1
7 SA01903 ESTICADOR DO MOTOR 2
8 SA01007 SILENCIADOR SOPRADOR ENTRADA 1
9 SA05139 SUPORTE DO SILENCIADOR 1
10 AC01256 ESTRUTURA DO SOPRADOR 1
11 SA01122 GUARNIÇÃO DAS POLIAS DO SOPRADOR 1
12 PS07399 TUBO ROSCA-ROSCA UNIÃO SILENCIADOR 1
13 SA00880 TUBO DE BORRACHA UNIÃO DO SOPRADOR 2
14 SA00970 SILENCIADOR SOPRADOR SAÍDA 1
15 SA00492 CORREIA B-72 2

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 29


20.7 - Dimensões e peso do soprador

As dimensões aproximadas do conjunto soprador estão descritas na figura


abaixo.

Fig. 16

Comprimento [mm] 1730


Largura [mm] 580
Altura [mm] 2185
Peso [kg] 250
Furação [mm] Ø13 x 530 x 1228

Ensacadeira SAT Paraná M015 rev1 30