You are on page 1of 12

RESUMO

SIOPE (Sistema de Informação Sobre Orçamentos Públicos em Educação) é um


sistema via internet onde todo cidadão pode ter acesso. O SIOPE é
instrumentalizado pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) é
ele que arrecada, opera e divulga dados alusivos aos orçamentos públicos em
educação dos entes federados; além de ser um "banco de dados” que reúne
informações oficiais sobre os investimentos públicos em educação, prestadas pelos
estados, Distrito Federal e municípios, essas informações possuem “caráter
declaratório”, ou seja, todos os dados lançados no sistema são de responsabilidade
do ente governamental informante, sendo assim ele é um instrumento de controle
social, que busca para sua eficácia real, este trabalho visa analisar dados em duas
etapas (1ª Etapa analise de uma tabela e 2ª entrevista com uma conselheira) e
como a SIOPE é um instrumento de transparência dos investimentos públicos em
educação.

Palavras-chave: Educação, investimentos, SIOPE.


SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ......................................................................................................... 5

2 CONHECENDO O SIOPE ........................................................................................ 6


2.1 SIOPE: OBJETIVOS ............................................................................................. 8

3 AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTOS EFETUADOS PELO ENTE EM EDUCAÇÃO


(1ª ETAPA) – REFERÊNCIA ANO: 2016 .................................................................. 10
4 ENTREVISTA COM UMA CONSELHEIRA DO CACS/FUNDEB (2ªETAPA)......... 11

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ................................................................................... 13

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .......................................................................... 14


5

1 INTRODUÇÃO

Diante de várias dificuldades de ações que margeiam o sistema de


verificação de verbas, o Governo Federal implementa uma página na internet para
que todo e qualquer cidadão possa ter plena noção da aplicação de verbas públicas
na educação de seus municípios e estados. Dessa forma o objetivo do SIOPE
(Sistema de Informação Sobre Orçamentos Públicos em Educação) é tornar
transparentes os investimentos em educação no país por meio da disponibilização
das informações referentes aos orçamentos de educação da União, dos estados, do
Distrito Federal e dos municípios. O preenchimento dos dados solicitados é requisito
para o recebimento de transferências voluntárias da União, na forma de convênios.
O Sistema traz, como novidade, os indicadores educacionais dos municípios. A
finalidade é auxiliar no planejamento das ações e na gestão dos recursos. Dentre os
dados disponibilizados estão os números de repetência, evasão e gastos por aluno,
além de indicadores legais e financeiros.
O tema central deste trabalho é uma analise utilizando os dados das duas
etapas que fomos orientadas a fazer (1ª etapa: Avaliação de investimentos
efetuados pelo ente em Educação e 2ª etapa: Pesquisa junto ao Conselho de
Acompanhamento e Controle Social - CACS/FUNDEB, do município de Londrina/
PR); é ao final concluir nossa visão de tudo que aprendemos nesse modulo corre na
nossa realidade.
6

2 CONHECENDO O SIOPE

Dentro do tema SIOPE e sua importância nos investimentos direcionados à


educação pública são um sistema de informação sobre orçamentos públicos em
educação, um sistema eletrônico de acesso público via internet, operacionalizado
pelo fundo nacional de desenvolvimento da educação, que coleta e divulga
informações referentes aos orçamentos públicos em educação da União, Estado, do
Distrito Federal e do Município.
Diante disso o principal objetivo do SIOPE é estabelecer base de dados
nacional bem detalhada sobre investimentos públicos em educação, proporcionando
a transparência e a publicidade em relação às informações sobre financiamento e
investimentos público em educação, fortalecer os procedimentos de controle social,
contribuir para a garantia do cumprimento e da eficácia nos investimentos públicos
no setor educacional e para qualidade dos serviços prestados a sociedade.
SIOPE, sistema de grande importância para a gestão e para o
acompanhamento dos investimentos com a educação pública. Proporciona uma
melhor aptidão da gestão dos recursos, servindo de ferramenta para os gestores
educacionais no planejamento e na execução das políticas educacionais.
Com o SIOPE, os gestores têm a probabilidade de poder conduzir melhor os
recursos e de aprimorar a implantação das políticas educacionais, sendo assim
nessa perspectiva, fazendo o bom uso do SIOPE, no qual é instrumento de reflexão
dos dados apresentados pelos gestores e sociedade em geral, pode favorecer uma
melhor qualidade do processo educativo.
A implantação deste sistema se atribui de uma importância particular para os
gestores educacionais dos estados e municípios, pois vai auxiliá-los no
planejamento das ações, oferecendo informações atualizadas sobre as receitas
públicas e os equivalentes recursos vinculados à educação.
Os indicadores gerados pelo SIOPE vão assegurar ainda maior
transparência da gestão educacional. Além de ser uma ferramenta de auxílio para os
órgãos gestores dos recursos educacionais, o SIOPE favorece a realização do
controle social por parte da população e os órgãos fiscalizadores, Tribunais de
Conta, Ministério Público, conselhos atrelados à educação, sobre os recursos
educacionais.
7

Com o conhecimento do sistema SIOPE e sabendo fazer à interpretação de


suas informações a população poderá ter a chance de sugerir na gestão dos
recursos, qualificando sua participação no processo de planejamento, execução e
avaliação das políticas públicas educacionais. Sobre o conceito de controle social
Silva (1996, p. 18) define que: “controle social é a participação da sociedade no
acompanhamento e verificação da execução das políticas públicas, avaliando
objetivos, processos e resultados”. Com esse poder e responsabilidade cabe à
população zelar pelo acompanhamento e controle dos gastos públicos; pela
implementação das políticas públicas.
Em relação às políticas educacionais, o SIOPE ajuda com esse
procedimento de controle social, tornando transparentes as informações sobre os
gastos com a educação. De acordo com Silva (1996, p. 22): “Qualquer cidadão que
possua interesse em acompanhar os investimentos públicos realizados pode ter
acesso às informações por meio pós-relatórios gerados automaticamente pelo
sistema do SIOPE”. Como citado anteriormente, o SIOPE propicia, através dos
relatórios que resume as informações deixando-as com mais clareza.
Para se exercer a função de controle social, as pessoas devem estar
capacitadas para poder usar e interpretar as informações associadas às políticas
públicas. Ter conhecimento sobre o SIOPE, e saber utilizar as informações
adquiridas é uma maneira de contribuir para o exercício do controle social, por tanto
é necessário que a população tenha conhecimento sobre essa ferramenta, e
principalmente os órgãos oficiais de fiscalização.
Tem como importância na educação pública possibilitar o controle do
investimos da educação, é um sistema na qual o MEC lançou no dia 08 de julho que
se chama o sistema de informações sobre orçamentos públicos em educação.
Este sistema tem como garantia a transparência o acompanhamento e
controle dos gastos que é realizado dentro do ensino público escolar. Na qual é
muito importante que os gestores dos sistemas estaduais e municipais saibam como
esse sistema auxilia no planejamento dos seus investimentos que é aplicado no
órgão municipal e estadual.
8

2.1 SIOPE: OBJETIVOS

O SIOPE teve seus objetivos estabelecidos pela Portaria MEC nº 006, de


20/06/2006, que estabeleceu os seguintes objetivos para o sistema:

I – Constituir base de dados nacional detalhada sobre receitas e


investimentos públicos em educação de todos os entes federativos;

II – estabelecer padrão mínimo de oportunidades educacionais para o


ensino, baseado no cálculo do custo mínimo por aluno, visando assegurar
ensino de qualidade para todos os brasileiros, ematenção ao disposto no
artigo 74 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB);

III – permitir o planejamento e dimensionamento das ações supletivas da


União em educação, em respeito ao comando do parágrafo 1º do artigo
211 da Constituição Federal;

IV - subsidiar a elaboração de políticas educacionais em todos os níveis


de governo;

V – produzir indicadores de eficiência e eficácia dos investimentos


públicos em educação;
VI – assegurar transparência e publicidade à gestão dos recursos
públicos destinados à educação, incrementando os mecanismos de
controle legal e social em relação aos percentuais mínimos de recursos
vinculados à educação; e

VII – monitorar a aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e


Desenvolvimento da Educação Básica e de valorização dos Profissionais
da Educação (FUNDEB).

Desta forma, se entende que o sistema educacional brasileiro abrange:


9

Educação Infantil: Conjunto de ações que visam proporcionar educação à criança


desde o seu nascimento até a idade da obrigatoriedade escolar.

Ensino Fundamental (I e II): Conjunto de ações que visam proporcionar o Ensino


Fundamental e a formação da criança e do pré-adolescente, independentemente da
sua aptidão física ou intelectual.

Ensino Médio: Conjunto de ações que visam assegurar ao jovem a habilitação


profissional de nível médio, objetivando a formação de mão de obra qualificada e o
acesso ao Ensino Superior.

Ensino Profissional (Qualificação para o Trabalho): Conjunto de ações que visam


proporcionar a educação de adolescentes e adultos que:

a) não cursavam a escola;


b) não concluíram seus estudos na idade própria;
c) pretendem completar, aperfeiçoar ou atualizar seus conhecimentos;
d) necessitam de formação metódica no trabalho e/ou preparo profissional.
Ensino Superior: Conjunto de ações que visam proporcionar habilitação e
aperfeiçoamento de nível universitário, objetivando a preparação de profissionais de
alto nível e a promoção de pesquisa nos domínios das ciências, das letras e das
artes.
Educação de Jovens e Adultos: Conjunto de ações que visam proporcionar
educação de jovens e adultos.
Educação Especial: Conjunto de ações desenvolvidas que visam ao atendimento
educacional especializado para crianças com dificuldades de aprendizagem,
decorrentes de fatores físicos, ambientais e psicológicos.
10

3 AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTOS EFETUADOS PELO ENTE EM

EDUCAÇÃO (1ª ETAPA) – REFERÊNCIA ANO: 2016

a) Quadro preenchido com orientação da tutora do curso:

Percentuais legais do SIOPE 2016


Investida
Índices constitucionais e legais calculados % em
pelo SIOPE. Londrina
Percentual de aplicação das receitas de Mínimo
impostos e transferências vinculadas à 27,93
25%
educação em MDE.
Percentual de aplicação das receitas do Mínimo
FUNDEB na remuneração dos profissionais do 77,61
60%
magistério.
Percentual de aplicação das receitas do Máximo
FUNDEB em despesas com MDE, que não 40% 20,18
remuneração do magistério.
Percentual de aplicação das receitas do Máximo 5% 2,21
FUNDEB não aplicadas no exercício.

b) Comente se o ente cumpriu cada um dos índices constitucionais e legais de


investimentos obrigatórios.
R: Sim

c) Se o ente não cumpriu os índices, procure levantar as razões.


R: No município de Londrina são cumpridos os índices constitucionais e legais de
investimentos obrigatórios e, sempre há estudos para aplicar mais recursos na
educação com a finalidade de garantir a qualidade na educação do Município.

OBS.: Município escolhido: Londrina - PR


11

4 ENTREVISTA COM UMA CONSELHEIRA DO CACS/FUNDEB


(2ªETAPA)

1. Situação do conselheiro:
( X ) titular ( ) suplente

2. Segmento representado:
Resp: Professores Educação Pública Municipal

3. Vigência do mandato :

Resp: 2018/2020

4. Há quanto tempo atua em conselhos?


Resp: Mais de 4 anos

5. Conhece o Siope?
( X ) sim ( ) não
12

Comente: Como presidente e conselheira do CACS/FUNDEB temos que


acompanhar e validar as contas do município no sistema do SIOPE/MAVS.
6. Já entrou na página do FNDE para realizar consulta no SIOPE?
( X ) sim ( ) não
Comente: Consultar o SIOPE é uma ação comum e obrigatória aos
conselheiros do CACS/FUNDEB, como meio de acompanhar e monitorar a
aplicação dos recursos do FUNDEB do município na educação.

7. Tem acompanhado os investimentos em educação efetuados pelo seu estado,


Distrito Federal ou município pelo SIOPE?
( X ) sim ( ) não

8. Tem o hábito de comparar estes dados com os demais estados e /ou municípios?
( X ) sim ( ) não
Comente: Sempre que possível fazemos a análise.

9. Na sua percepção, em que medida o SIOPE contribui para facilitar o


acompanhamento e o controle social tornando mais transparente a destinação dos
recursos destinados à educação básica.

Ao detalhar a aplicação dos recursos do FUNDEB no município,


apresentando valores da arrecadação, previsão de investimentos e a aplicação
final dos recursos.
13

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

O presente estudo buscou constatar como é feito o acompanhamento e a


aplicação dos recursos destinados a educação resultante das receitas de impostos
dos municípios, investimentos esses que contemplam ações e serviços em
manutenção e desenvolvimento do ensino.
Foi possível averiguar que: “qualquer cidadão que possua interesse em
acompanhar os investimentos públicos realizados pode ter acesso às informações
por meio pós-relatórios gerados automaticamente pelo sistema do SIOPE”, que trás
relatórios e resumos das informações de forma mais clareza.
Que para se exercer a função de controle social, as pessoas devem estar
capacitadas para poder usar e interpretar as informações associadas às políticas
públicas.
A pesquisa (primeira etapa) foi feita de acordo com o relatório Resumido da
Execução Orçamentária do município de Londrina, onde interpretamos as tabelas
aqui exposta para verificar as porcentagens gastas com a educação. O relatório do
SIOPE apresenta as declarações das despesas públicas gastas na educação. Na
segunda etapa do trabalho foi feita uma entrevista com uma titulara do conselho de
acompanhamento e controle social, que já atua a mais 4 anos como conselheira e
para ela o SIOPE e um banco de dados de suma importância para a educação, pois
mostra a transparência das receitas e despesas da educação nas três esferas.
Em resumo, nosso município os conselheiros do CACS/FUNDEB, têm o
papel de acompanhar e monitorar a aplicação dos recursos do FUNDEB do
município na educação, mais uma maneira de contribuir para o exercício do controle
social, por tanto é necessário que a população tenha conhecimento sobre essa
ferramenta que é o SIOPE, e principalmente inteirando-se do papel dos órgãos
oficiais de fiscalização, buscando fazer parte como representantes dos seguimentos
que compõem estes órgãos municipais de fiscalização.
14

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALBUQUERQUE, Ângela. O papel dos conselhos na Administração pública:


democratização da gestão, fiscalização e responsabilização. Disponível em
http://www.revistaadm.mcampos.br/PRODUCAOCIENTIFICA/artigos/angelalbuquerq
uepapeldosconselhosnaadministracao.pdf. Acessado em 10/06/2019.

AZEVEDO, Eder Marques de. Os conselhos gestores no controle popular das


políticas públicas. 2005.p. 3. Disponível em http://jus2.uol.com.br/
doutrina/texto.asp?id=7691. Acessado em 12/06/2019.

BRASIL. Constituição Federal de 1988, art. 194, VII; art. 198, III; art. 204, II; art.
206, VI, art. 227, parágrafo 7. Disponível em http://www.planalto.gov.br/
ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm. Acessado em 12/06/2019.

Conselhos municipais e controle social. Disponível em http://www.


portaltransparencia.gov.br/controleSocial/ConselhosMunicipaiseControleSocial.asp.
Acessado em 12/06/2019.

Disponível em: http://www.fnde.gov.br/ - Acessado em: 10/06/2019. (modulo


SIOPE)

HERRERA, Wagner. Eficiência, Eficácia e Efetividade. Disponível em


http://www.artigos.com/artigos/sociais/administracao/eficiencia,-eficacia- -e-
efetividade-918/artigo/. Acessado em 12/06/2019.

MEC. Compromisso Todos pela Educação Passo a Passo (Cartilha), p. 3 e 7.


Disponível em http://sceweb.mec.gov.br/termo/action/livreto.pdf. Acessado em
12/06/2019.

________. O Plano de Desenvolvimento da Educação: Razões, Princípios e


Programas. Disponível em http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/livromiolov4.pdf.
Acessado em 12/06/2019.

SILVA, Tomaz Tadeu da; GENTILI, Pablo. Escola S.A. “uem ganha e quem perde
no Mercado educacional do neoliberalismo. Brasília: CNTE, 1996.