You are on page 1of 10

Hepatite B – Um mal ainda

presente

Nelson Montilhia de
Faria Junior

Avaré - 2013
Caractéristicas da doença, agente
e epidemiologia

Inflamação hepática que pode comprometer seu
funcionamento.

Problema de saúde mundial, sobretudo dos países
em desenvolvimento.¹

Atinge cerca de 2 bilhões de pessoas,
mundialmente.

Globalmente atinge, em sua forma crônica, de 350
– 400 milhões de pessoas.²

Transmitido pelo vírus HepaDNA, esférico de
42nm de espessura, de alta virulência,
infectividade e patogenicidade.

Infecção causa danos hepáticos,e, potencialmente
cirrose e câncer hepático.

Pacientes podem manifestar forma aguda
sintomática ou forma aguda sintomática.

Os sintomas mais comuns na forma aguda são:
Icterícia, anorexia, náusea, vômito, urina cor de
coca-cola, febre baixa, mialgia, fadiga, aversão a
comida.

Em casos fulminantes encontramos: Sonolência,
confusão mental, coma, sangramento
gastrointestinal, coagulopatia.

Pacientes com forma crônica inativos podem ser
assintomáticos. Pacientes com forma ativa podem
ter sintomas iguais ao casos agudos.
Modo de transmissão.
• O vírus é encontrado nos fluidos corpóreos:
sangue, esperma e secreção vaginal.
• Pode ser transmitido através do sexo sem
proteção, drogas injetáveis, inaladas ou pipadas.
• Compartilhamento de material não esterilizado.
• Objetos de uso pessoal.
• Transmissão perinatal.
• Procedimentos sem observar as normas de
biossegurança.
• Período de incubação de 40 dias.
Grupos de risco
• Asplenia anatômica ou funcional.
• Trabalhadores da área de segurança pública.
• Coletores de lixo.
• Comunicantes do VHB.
• Doadores de sangue.
• Gestantes.
• Nefropatas.
• Hepatopatas e portadores do VHC.
• Profissionais do sexo.
• Imunossuprimidos
• Profissionais da saúde
• Podólogos e manicures
Vigilância Epidemiológica
• Hepatite aguda.
• Hepatite crônica ou portador assintomático.
• Hepatite fulminante
• Caso inconclusivo.
• A hepatite B é doença de notificação obrigatória,
compulsória e híbrida.
• Investigação feita através de exame bioquímico:
AgHBs e anti-HBC
• Caso confirmado se: AgHBs, AgHBc, anti-HBC
IgM, anti-HBc, DNA VHB+ e DNA polimerase
VHB+ reagentes.
• Anti-HBs isolado: Mostra cobertura vacinal.
Prevenção

• Uso de preservativo.
• Não compartilhar material de uso pessoal.
• Usar material estéril para qualquer procedimento
• Teste de hepatite durante o pré natal.
• Vacinação das gestantes não vacinadas.
• Vacinação de todos os RN, crianças e jovens de
até 29 anos.
Profilaxia

Vacinas:
- Possui eficiência de 95%. Disponível desde
2001.
- Deve ser aplicada em três doses (0-1-6 meses).
- Quanto mais cedo a cobertura vacinal menor a
probabilidade de desenvolver formas mais severas
da doença.
- Se não vacinado e exposto ao VHB além da
vacina administração de imunoglobulina.

Cuidados com as fontes de contaminação.
Muito obrigado!
Referências
Center for Disease Control and Prevention: Hepatitis B Information for Health
Professionals disponível em htpp://www.cdc.gov/hepatitis/HBV/index.htm. Acesso
em 13 de agosto de 2013.

Nebbia G, Peppa D, Maini MK. Hepatitis B infection: current concepts and future
challenges. QJM. Feb 2012; 105(2): 109-113. Acessado através do artigo Hepatitis B
no guia de referências de patologias no site htpp://www.medscape.com. Acesso em
13 de agosto de 2013.

Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, capítulo 11: Hepatites


Virais. Brasil – 2012.