You are on page 1of 7

PRÁTICA EXPERIMENTAL: EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE E O

PRINCÍPIO DE LE CHATELIER

Disciplina: Química analítica qualitativa


Professor: Antenor Jorge Parnaíba da Silva
Aluno: Adalberto de Souza Bezerra
Matrícula: 01088974

Recife, 03 de Maio de 2016.


1. Introdução

Através de experimentações, Dmitri Mendeleev e o alemão Lothar Meyer,


trabalhando independentemente, descobriram a lei periódica, demonstrando a variação
de propriedades periódicas consequente da ordenação dos elementos adotada por eles.
Em suas tabelas, ambos listaram os elementos em ordem crescente de massa atômica
A lei periódica estabelece que quando os elementos são listados, sequencialmente,
em ordem crescente do número atômico, é observada uma repetição periódica em suas
propriedades, com exceção de alguns elementos cabeça dos grupos, o de menor massa,
que frequentemente apresenta características distintas de seus congêneres [2].
A repetição verificada na lei periódica é a base da estrutura da tabela periódica
moderna, de maneira que elementos com propriedades químicas semelhantes ficam
distribuídos em colunas verticais chamadas grupos.
A organização da tabela periódica está intimamente relacionada com a
configuração eletrônica dos átomos e propriedades como, raio atômico, energia de
ionização, afinidade eletrônica, eletronegatividade, polarizabilidade, etc. Todas essas
propriedades ajudam a definir o comportamento reativo entre compostos, ajudando a
entender as forças intermoleculares presentes e suas respectivas consequências, como por
exemplo, sua solubilidade.
O raio atômico ajuda a determinar quantos outros átomos podem ligar-se a ele. Por
exemplo, átomos pequenos normalmente tem valências baixas porque apenas poucos
átomos podem empacotar-se em torno deles, o nitrogênio é um deles, nunca forma
pentahaletos, mas o fósforo sim [2]. Outra interferência está na distância do núcleo para
com a sua camada de valência, interferindo nas forças atrativas nucleares e, refletindo na
capacidade de determinada espécie em formar íons.
A afinidade eletrônica, propriedade que mede quanta energia é liberada ao formar
íons. Os elementos que possuem maior afinidade eletrônica estão entre os não metais,
próximos do flúor. Assim, espera-se que estes elementos se comportem como anions na
presença de metais
ela está intimamente ligada a eletronegatividade, os elementos dessa região da
tabela os mais eletronegativos dentre as famílias.

É importante perceber que tais propriedades estão intimamente

2. Experimental

2.1. Materiais e equipamentos


Foram preparadas diversas soluções com os seguintes reagentes:

- Tolueno
- CrCl3(s)
- CoCl2(s)
- Cristais de iodo
- AgNO3 (nitrato de prata) 0,1 M
- K2CrO4 (cromato de potássio) 0,1 M
- Na2C2O4 (oxalato de sódio) 0,1 M
- Pb(NO3)2 (nitrato de chumbo) 0,1 M
- KI (iodeto de potássio) 0,1 M
- HCl (ácido clorídrico) 1 M
- HCl (ácido clorídrico) concentrado
- K2Cr2O7 (dicromato de potássio) 0,1 M
- NaOH (hidróxido de sódio) 1 M
- BaCl2 (cloreto de bário) 0,1 M
- CuSO4 (sulfato de cobre) 0,3 M

Foram utilizados os seguintes instrumentos de laboratório:

- Tubos de ensaio
- Placa aquecedora
- Béquer
- Pinça de madeira para tubo de ensaio
- Fitas medidoras de pH

2.2. Procedimento

Colocou-se, em tubos de ensaio separados, 1 mL de solução de sete tipos de reagentes,


sendo cruzados com 1 mL de outros sete compostos, a fim de observar a interação de cada
reagente.

Reagentes: Na2C2O4 KI K2CrO4 NH4OH H2SO4 NaOH HCl


Pb(NO3)2 1 2 3 4 5 6 7
BaCl2 8 9 10 11 12 13 14
AlCl3 15 16 17 18 19 20 21
CuSO4 22 23 24 25 26 27 28
FeSO4 29 30 31 32 33 34 35
HgCl2 36 37 38 39 40 41 42
AgNO3 43 44 45 46 47 48 49

Reação 1:
Na2+(aq) + C2O42-(aq) + Pb+2-(aq) + (NO3)-2(aq)  PbC2O4(s) ↓ + 2Na+-(aq) + 2NO3-(aq)
C2O42-(aq) + Pb+2-(aq)  PbC2O4(s) ↓

Kps(PbC2O4): 8,5 x 10-9


Reação 2:

2K+(aq) + 2I-(aq) + Pb+2(aq) + (NO3)2-(aq)  PbI2(s) ↓ + 2K+ + 2(NO3)-(aq)

2I-(aq) + Pb+2(aq)  PbI2(s) ↓

Kps(PbI2): 9,8 x 10-9

Reação 3:

K2+(aq) + CrO4-2(aq) + Pb+2(aq) + (NO3)2- (aq)  2 K+(aq) + 2(NO3)-(aq) + PbCrO4(s)↓

CrO4-2(aq) + Pb+2(aq)  PbCrO4(s)↓


Kps(PbCrO4): 3,0 x 10-13

Reação 4:

2 NH4+(aq) + 2OH-(aq) + Pb+2(aq) + (NO3)-2(aq)  2 NH4+ + 2(NO3)- + Pb(OH)2↓

2 NH4+(aq) + 2OH-(aq) + Pb+2(aq) + (NO3)-2(aq)  2 NH4+ + 2(NO3)- + Pb(OH)2↓

Reação 5:

H2SO4 + Pb+2(aq) + (NO3)-2(aq)  2 HNO3 + PbSO4

Reação 6:

2 NaOH + Pb+2(aq) + (NO3)-2(aq) = 2 NaNO3 + Pb(OH)2

Reação 7:

2 HCl + Pb+2(aq) + (NO3)-2(aq) = 2 HNO3 + PbCl2

Reação 8:

BaCl2 + Na2C2O4 = BaC2O4 + 2 NaCl

Reação 9:

BaCl2 + 2 KI = BaI2 + 2 KCl


Reação 10:

BaCl2 + K2CrO4 = BaCrO4 + 2 KCl

Reação 11:

BaCl2 + 2 NH4OH = Ba(OH)2 + 2 NH4Cl

Reação 12:

Reação 13:

Reação 14:

Reação 15:

Reação 16:

Reação 17:

Reação 18:

Reação 19:

Reação 20:

Reação 21:

Reação 22:

Reação 23:

Reação 24:

Reação 25:

Reação 26:

Reação 27:

Reação 28:

Reação 29:

Reação 30:

Reação 31:
Reação 32:

Reação 33:

Reação 34:

Reação 35:

Reação 36:

Reação 37:

Reação 38:

Reação 39:

Reação 40:

Reação 41:

Reação 42:

Reação 43:

Reação 44:

Reação 45:

Reação 46:

Reação 47:

Reação 48:

Reação 49:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:
Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

Reação 3:

4. Conclusões

Conhecer o equilibrio dinãmico de uma reação é de fundamental importância para


poder prever os possíveis resultados da mesma. De acordo com a teoria de Le Chatelier,
qualquer influência no sistema pode tender a mudar o equilíbrio. Através dos experimentos
realizados, pode-se demonstrar a importância e eficácia dessa teoria, que, de fato, a solubilidade
pode ser alterada de acordo com interferências externas e que, as mesmas puderam ser
evidenciadas através de características macro, como a cor, densidade e precipitação de compostos,
confirmando a interferência no meio reacional.

5. Referências Bibliográficas

[1] VOGEL, A. I. Química Analítica Qualitativa. 5 ed. Mestre Jou, 1981.

[2] ATKINS, Peter William; JONES, Loretta. Princípios de química: questionando a vida
moderna e o meio ambiente. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012

[3] http://www.solubilityofthings.com/water/ions_solubility/ksp_chart.php acesso em:


24/06/2016