You are on page 1of 3

UROLOGIA//LITÍASE URINÁRIA DIAGNÓSTICO DE PRESENÇA DO CÁLCULO RENAL

 Alterações no pH da urina alteram a  Ocorre inicialmente pela apresentação clínica


predisposição para cálculos urinários. do paciente
 Considerada uma patologia clássica dentro da  Os pacientes apresentam-se habitualmente
história da Medicina com dor aguda em flanco, podendo haver
hematúria, vômitos e, em alguns casos de
FREQUÊNCIA DOS CÁLCULOS RENAIS infecção urinária associada à litíase, febre
 Mais comum em homens que em mulheres concomitante.
(aproximadamente 12 % dos homens e 5 % LOCAIS DE ESTREITAMENTO DO URETER:
das mulheres apresentaram sintomas
decorrentes dos cálculos urinários até os 70  JUP
anos de idade).  Cruzamento dos vasos ilíacos
 Mais frequente em caucasianos do que  Junção uretero vesical
asiáticos hispânicos e afrodescendentes Somatório do tamanho do cálculo + edema gerado
 Acometem indivíduos em todas as faixas pela inflamação geram cólica intensa.
etárias sendo mais frequente entre os 20 e 40
anos de idade. O que precisamos saber?
 Nessa faixa etária, hábitos alimentares como
desidratação alteram a formação de cálculos. A dor é provocada pela distensão do sistema acima do
cálculo, e não pelo deslocamento do cálculo.
FATORES DE RISCO
Por obstrução o rim acaba desenvolvendo uma
 Os fatores de risco são fatores dietéticos. insuficiência renal obstrutiva.
Principal componente dos cálculos urinários é
o oxalato de cálcio que ocorre em 80 % dos ATENDIMENTO
casos.  Exame comum de urina
 A baixa ingestão hídrica sobressai como um  Hemograma
fator de grande importância na incidência da  Raio x de abdômen
litíase urinária pois aumenta a concentração  Ecografia urinária
de solutos responsáveis pela formação dos  Tomografia computadorizada
cálculos urinários.
 Histórico familiar. EXAME DE URINA

FORMAÇÃO DE CÁLCULOS RENAIS  Normalmente se encontra presença de


hematúria microscópica e de aumento dos
Cálculo de cálcio: leucócitos urinários.

 Hipercalciúria *leucócitos na urina não excluem pielonefrite.


 Hiperoxalúria
HEMOGRAMA
 Hipocitratúria
 Hiperuricosúria Assim como a observação da temperatura axilar do
paciente deve se cuidar, junto ao exame do
*O citrato diminui a chance de agregação dos cristais
hemograma, a presença de leucocitose elevada,
de cálcio o que impede sua formação
indicando possível infecção associada ao cálculo
CÁLCULOS DE ÁCIDO ÚRICO: renal, o que também indica a necessidade de
intervenção médica o mais rápido possível.
 Causados por pH ácido da urina
RAIO X DE ABDÔMEN
CÁLCULOS DE ESTRUVITA
 Exame é largamente utilizado, porém existem
 pH da urina elevada (bactérias que dividem a
diferenças entre cálculos.
ureia)
 Cálculos com componente de cálcio são mais
CÁLCULOS DE CISTINA: visíveis ao raio x.

 Cistinúria
 Cálculos de ácido úrico são rádio  Tanzolozina só resolve quando utilizado em
transparentes, ou seja, não são visíveis ao raio cálculo de ureter terminal.
x. Mesmo se forem muito grandes.
DRENAGEM DO RIM SEM REMOÇÃO DO CÁLCULO
ECOGRAFIA URINÁRIA
 Colocação de duplo J
É útil, principalmente, para cálculos de pelve renal ou  Nefrostomia percutânea
cálculos de ureter terminal. São visíveis nesse exame  Está indicada em situações em que o paciente
os cálculos de ácido úrico. apresenta grave obstrução da drenagem
renal, não pode ter seu cálculo tratado
CÁLCULOS DE URETER MÉDIO
naquele momento, principalmente, em
Dificilmente são visualizados no ultrassom, devido à situações de cálculos na porção alta do ureter
interposição de alças intestinais. O único problema é ou na presença de infecção concomitante.
que dependente do radiologista.
CIRURGIA ABERTA
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
Raramente indicada nos dias de hoje, sendo realizada
 É considerado hoje o melhor exame para o apenas em centros que ainda não desenvolveram a
diagnóstico dos cálculos renais. tecnologia de cirurgias endoscópica ou sem situações
 Além de definir o diagnóstico nos dá de complicação durante as próprias cirurgias
informações importantes como a densidade endoscópicas.
do cálculo renal e sua posição dentro do
LITOTRIPSIA EXTRACORPÓREA:
aparelho urinário.
 O exame também nos dá informações É indicada para cálculos renais que apresentam:
secundárias , como o grau de dilatação renal e
 Tamanho de até 1.2 centímetros
a presença de processo inflamatório
 Densidade menor do que 800 HU
concomitante no aparelho urinário.
 Ausência de obstruções na via urinária inferior
MODALIDADE DE TRATAMENTO DOS CÁLCULOS
CIRURGIA RENAL PERCUTÂNEA
RENAIS
 É indicada, principalmente, para volumosos
 Tratamento clínico sem intervenção cirúrgica
cálculos renais ou para situações de cálculos
 Drenagem do rim sem remoção do cálculo
em determinadas posições no cálice renal
 Tratamentos cirúrgicos do cálculo renal
cujo acesso pela ureteroscopia flexível ou a
 Cirurgia aberta
fragmentação pela litotripsia, tornam-se
 Litotripsia extracorpórea
inviáveis.
 Cirurgia renal percutânea
 Ureteroscopia O tempo ideal de uma ureteroscopia 1 hora.
 Laparoscopia
Se passar de 1hora, acrescento o duplo jota, suspendo
TRATAMENTO CLÍNICO a cirurgia e sigo em outro momento.
 Consiste no uso de anti-inflamatórios e URETEROSCOPIA
analgésicos antiespasmódicos para controle
da dor e melhorar edema em torno do cálculo  Semirrígida.
 Está indicado, principalmente, em cálculos  Flexível.
ureterais pequenos que tem grande É o tratamento cirúrgico mais comum para os cálculos
possibilidade de eliminação espontânea renais agora.
 É recomendado em cálculos até 0,5 mm.
 Consiste no uso de anti-inflamatórios e Ureteroscopia semirrígida utilizada, principalmente,
analgésicos antiespasmódicos para controle em cálculos de ureter.
da dor e melhorar edema em torno do cálculo Utilizada, principalmente, em cálculos
 Está indicado, principalmente, em cálculos
ureterais pequenos que tem grande JUNTO A URETROSCOPIA ESTÁ UMA FONTE DE
possibilidade de eliminação espontânea ENERGIA QUE PODE SER:
 É recomendado em cálculos até 0,5 cm.
Mecânica:
 Em que uma haste metálica fragmenta o
cálculo, por impactar diretamente sobre a
pedra.

Laser:

 Em que uma fibra de laser é utilizada para


fragmentação o cálculo.

A cirurgia laparoscópica assim como a cirurgia aberta


é indicada somente em casos especiais em que
abordagem do ureter ou da pelve renal apresenta
peculiaridades como estreitamentos ou tumores
concomitantes em cálculos renais.