You are on page 1of 35

ENGENHARIA CIVIL

AULA 13
PROF. DR. JOSÉ NERES DA SILVA FILHO
©2004 by Pearson Education 1-1
ESTRUTURAS DE MADEIRA
VIGAS COMPOSTAS DE PEÇAS DE PEÇAS MACIÇAS
COM ALMAS MACIÇAS CONTÍNUAS

As vigas são feitas combinando peças maciças.

Utiliza-se em geral pregos ou conectores de anel.

©2004 by Pearson Education 1-2


ESTRUTURAS DE MADEIRA
CUIDADO TURMA!

©2004 by Pearson Education 1-3


ESTRUTURAS DE MADEIRA

CRITÉRIOS DE
DIMENSIONAMENTO DA NBR 7190

©2004 by Pearson Education 1-4


ESTRUTURAS DE MADEIRA
1- Peças com seção transversal tipo T, I ou caixão ligadas por prego
segundo a NBR 7190/97
• Essa peças podem ser dimensionadas como se fosse maciça com a seção
transversal de área igual à soma das áreas das seções dos elementos
componentes, e o MOMENTO DE INÉRCIA EFETIVO dado por:

• No caso de seções do tipo duplo T, não incluída nas recomendações da norma,


sugere-se utilizar o coeficiente αr = 0,85.

©2004 by Pearson Education 1-5


ESTRUTURAS DE MADEIRA

2- Peças compostas com alma em treliça ou chapa de madeira


compensada segundo a NBR 7190/97

• Essa peças devem ser dimensionadas à flexão simples ou composta,


considerando exclusivamente as peças dos banzos tracionados e comprimidos,
sem redução de suas dimensões.

•A alma dessas vigas e as suas ligações com os respectivos banzos devem ser
dimensionadas ao cisalhamento como se a viga fosse de seção maciça.

©2004 by Pearson Education 1-6


ESTRUTURAS DE MADEIRA

3- Peças compostas de seção retangular ligadas por conectores metálicos


segundo a NBR 7190/97

Essas peças poderão ser dimensionadas à flexão, em ELU, como se


fossem peças maciças, desde que sejam utilizados os MOMENTOS
DE INÉRCIA REDUZIDOS, onde αr vale:

©2004 by Pearson Education 1-7


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO
Uma viga conectada com dois pregos de 140 (milímetro) x 64 (décimo de
milímetro) ABNT PB-58, a cada 6,5 cm, é formada por três peças de Ipê, com as
dimensões indicadas, sendo o vão igual a 8,5 m. Para uma seção sujeita a um
momento fletor de 20 kN.m, calcular as tensões normais solicitantes máximas
segunda a NBR 7190/97.

©2004 by Pearson Education 1-8


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-9


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO
Uma viga T de Pinho-do-paraná é formada por duas peças serradas com ligação
pregada com dois pregos de 140 (milímetro) x 64 (décimo de milímetro) ABNT
PB-58, a cada 6,5 cm e vence um vão de 5 metros. Para cada seção sujeita a um
momento fletor de 20 kN.m, calcular as tensões normais solicitantes segundo a
NBR 7190/97.

©2004 by Pearson Education 1-10


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-11


ESTRUTURAS DE MADEIRA

CRITÉRIOS DE
DIMENSIONAMENTO DO
EUROCODE 05

©2004 by Pearson Education 1-12


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EUROCODE 5
• O EUROCODE 5 apresenta uma formulação para o cálculo de tensões em
uma seção que leva em conta a deformabilidade da ligação através do
MÓDULO DE DESLIZAMENTO “C”.

•As peças são verificadas à flexão composta com as seguintes tensões:

• No caso das tensões e deslocamentos, considera-se o efeito da


deformabilidade das conexões, utilizando o coeficiente “C”.
©2004 by Pearson Education 1-13
ESTRUTURAS DE MADEIRA
CRITÉRIO DE DIMENSIONAMENTO - EUROCODE 5

©2004 by Pearson Education 1-14


ESTRUTURAS DE MADEIRA
DIMENSIONAMENTO - VIGA I SIMÉTRICA - EUROCODE 5

©2004 by Pearson Education 1-15


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO
Uma viga conectada com dois pregos de 140 (milímetro) x 64 (décimo de
milímetro) ABNT PB-58, a cada 6,5 cm, é formada por três peças de Ipê, com as
dimensões indicadas, sendo o vão igual a 8,5 m. Para uma seção sujeita a um
momento fletor de 20 kN.m, calcular as tensões normais solicitantes máximas o
Eurocode 5.

©2004 by Pearson Education 1-16


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-17


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-18


ESTRUTURAS DE MADEIRA
COMPARAÇÃO ENTRE A NBR 7190 E O EUROCODE 5

CONCLUSÃO:
Para esse caso a NBR 7190/97 é mais conservadora do que o EUROCODE 5 (a
tensão máxima é cerca de 10 % maior do que a norma européia). 1-19
©2004 by Pearson Education
ESTRUTURAS DE MADEIRA
DIMENSIONAMENTO - VIGA ASSIMÉTRICA- EUROCODE 5
• O EUROCODE 5 apresenta uma formulação para viga T formada por dois
elementos ligados por conectores deformáveis.
•O dimensionamento se faz calculando:

©2004 by Pearson Education 1-20


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO
Uma viga T de Pinho-do-paraná é formada por duas peças serradas com ligação
pregada com dois pregos de 140 (milímetro) x 64 (décimo de milímetro) ABNT
PB-58, a cada 6,5 cm e vence um vão de 5 metros. Para cada seção sujeita a um
momento fletor de 20 kN.m, calcular as tensões normais solicitantes segundo o
EUROCODE 5.

©2004 by Pearson Education 1-21


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-22


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-23


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO 01
Uma viga de 7,5 cm x 15 cm de pinho-do-paraná, 2ª categoria
trabalha sob carga distribuída acidental de longa duração em ambiente
de classe 2 de umidade. Determine o valor da máxima carga q a ser
aplicada, considerando as limitações de tensões e deformações.
Supõe-se a viga contraventada, de modo a evitar flambagem lateral.

©2004 by Pearson Education 1-24


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-25


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-26


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-27


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-28


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-29


ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO
Uma viga com conexões é formada por três peças de ipê, com
dimensões em planta, sendo o vão teórico de 8,5 m. A viga está
sujeita ao seguintes carregamentos uniformes: 2 kN/m de carga
permanente e 2,5 kN/m de carga variável de utilização. Supondo a
existência de contraventamento que impeçam a flambagem lateral,
dimensionar a ligação pregada e verificar as tensões normais e
cisalhantes e a flecha segundo a NBR 7190/97.

©2004 by Pearson Education 1-30


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-31


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-32


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-33


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-34


ESTRUTURAS DE MADEIRA

©2004 by Pearson Education 1-35