INTERNET E A NOVA GERAÇÃO

Declínio da segurança e privacidade
Thiago Elias Rezende Silva www.thiagoelias.org

Resumo. Este artigo, descreve um pouco da história da internet no Brasil, citando sua evolução, conquistada através de novas aplicações e recursos de comunicação, até chegar nos dias atuais, onde enfrentamos graves problemas de segurança e privacidade, em consequência da exposição de dados pessoais em sites de relacionamento, e a utilização do meio eletrônico por criminosos, com o fim de praticar atos ilícitos.

Antigamente, em meados de 1996, a internet ainda dava seus primeiros passos pelo Brasil. Somente universidades e instituições governamentais tinham pleno acesso à grande rede, que já não era tão nova mundo afora. Com a popularização dos micro-computadores, juntamente com a proliferação de provedores por todo o país, o acesso à internet se tornou mais abrangente. Desta forma, as pessoas passaram utilizá-la para diversos fins, como trabalho, estudos, comunicação, e até diversão. Essa evolução, trouxe também o e-mail, que era visto como a solução definitiva para meios de comunicação convencionais, como as cartas e telegramas, uma vez que ao enviar uma mensagem, quase instantaneamente o destinatário já tem acesso à mesma. Como se já não bastasse, novos recursos foram desenvolvidos e bem aceitos pela sociedade, como os serviços de mensagem instantânea, onde se destacaram principalmente o ICQ da Mirabilis e o MSN messenger da Microsoft. Esses serviços, permitem que uma pessoa envie uma mensagem, e o destinatário receba-a imediatamente, formando uma conversação privada, rápida, segura e eficaz. Com a evolução tecnológica, juntamente com o aumento de banda, surgiram aplicativos capazes de utilizar não só o chat convencional, mas também o sistema de voz e vídeo em tempo real, como é o caso do Skype e até mesmo as novas versões do Messenger da Microsoft. Agora podemos com grande facilidade, não só teclar, mas

também ouvir e ver, porém, toda essa tecnologia, se não usada corretamente, pode trazer graves consequências. Essas facilidades de interconexão entre pessoas, facilitou também a forma com que o círculo social é expandido, porém, trouxe também, sérios problemas como falta de segurança e privacidade. Os problemas de segurança, estão ligados diretamente com a falta de privacidade. Quando o internauta utiliza apenas seus e-mails e aplicativos de mensagens instantâneas, é mais fácil manter sua privacidade, uma vez que nem todas as pessoas tem em mãos os endereços eletrônicos utilizados por este usuário. Atualmente, os vilões da segurança e privacidade na internet são os sites de relacionamento. Estes sítios, tem por finalidade, armazenar páginas pessoais de seus usuários e torná-las públicas para qualquer outro associado ao serviço. As páginas podem ser totalmente personalizadas, podendo então, o usuário adicionar qualquer informação que deseje. Essa liberdade na exposição de informações, juntamente com o desconhecimento do perigo que isso traz, transforma a diversão virtual em uma situação de risco real. Muitas pessoas relatam suas vidas inteiras nos sites de relacionamento. Esse grande volume de informações colocadas, pode não ser significante a você, ou aos seus amigos, porém, elas são extremamente relevantes para pessoas mal intencionadas, uma vez que as informações publicadas não estarão disponíveis apenas para pessoas de seu conhecimento, mas sim para um mundo inteiro. Além de fotos, local de trabalho e ou estudo, os criminosos, costumam ter à sua disposição, depoimentos de amigos, recados de outras pessoas, que também são de domínio público e até mesmo a auto-descrição feita pelo usuário. Através dessas informações, o criminoso saberá onde o seu usuário alvo estará todos os dias, sua aparência, e até mesmo sua personalidade. Com todos esses dados em mãos, juntamente com a ingenuidade de muitos usuários, esse tipo de ocorrência tende aumentar cada vez mais.

Recentemente, o google, empresa que administra o Orkut1, disponibilizou à Polícia Federal brasileira, uma ferramenta para acesso administrativo. Esta ação tende a ser muito benéfica a todos os usuários do serviço, pois desta forma, as autoridades poderão intervir rapidamente em situações que violem as leis de nosso país, bem como rastrear e identificar os infratores de forma rápida. Essa medida, por sí só, não é suficiente para resolver por completo o problema, pois os usuários devem tomar precauções para não expor informações que possam ser úteis em ações de criminosos. Os usuários também devem cooperar, denunciando todas as ocorrências de violações às leis. Isso ajudaria a acabar com o racismo, pornografia infantil, e outras ocorrências, que infelizmente vem crescendo todos os dias no meio eletrônico. Serviços como o Orkut, não devem de forma alguma serem extintos. Eles reaproximam as pessoas, aumentam o círculo social, e ajudam muito em diversos problemas através de seus fóruns integrados, porém é necessário escolher cuidadosamente as informações a serem compartilhadas. Os usuários devem sempre evitar expor informações sobre seus bens, sua rotina, endereços, números de telefone e inclusive fotos que revelem ações de seu cotidiano, ou mostrem outras pessoas de suas famílias e ou amigos, pois desta forma, os criminosos poderão conhecer cada um deles, e com isso podem planejar algo contra alguém que esteja nessa foto, afim de obter vantagens do usuário em questão. É necessário também evitar o acesso à links enviados por terceiros e evitar manter conversações com pessoas desconhecidas, que fazem muitas perguntas, e procuram o tempo todo conversar com você. Não é somente através das dicas citadas acima, que os problemas de segurança e privacidade na internet serão resolvidos. Será necessário a concientização por parte de todos os usuários, e ações por parte dos administradores dos sites de relacionamentos, afim de coibir atividades ilícitas dentro da rede. Desta forma, poderemos ter novamente a segurança necessária para utilizar a rede mundial sem maiores problemas.

1 Site de relacionamento mais utilizado no Brasil. Atualmente tem mais de 57 milhões de usuários em todo o mundo e foi desenvolvido por Orkut Buyukkokten, que é também funcionário do Google.