You are on page 1of 21

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE MOÇAMBIQUE Licenciatura em Engenharia Informática Projecto de Licenciatura em Engenharia Informática Sistema de gestão de negócios

vocacionado para ambiente de intranet para empresa AFRIDEV

Dárcio Momed Valgy Outubro de 2010 INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE MOÇAMBIQUE Licenciatura em Engenharia Informática Sistema de gestão de negócios vocacionado para ambiente de intranet para empresa AFRIDEV

Discente: Dárcio Momed Valgy Nº 132005258 Supervisor(a): Drª. Otília Fernandes da Graça Outubro de 2010 Dedico este trabalho aos meus pais, a minha irmã e a todas pessoas que eu amo e qu e sempre me acompanharam. Agradecimentos Agradeço a Allah (Deus) por ter me concedido a oportunidade de esc rever este trabalho, aos meus pais e tios, a minha professora e supervisora Dra. Otilia da Graça pela dedicação, apoio e encorajamento para a realização deste trabalho, a o meu primo kamir Giva e aos meus colegas por todo incentivo e apoio ao longo de sta jornada. Foram longos e difíceis anos até este momento, mas o final desta conquista n os faz revelar o orgulho deste desgaste sofrido. E por último não poderia deixar de agradecer aqueles que me acompanharam desde o inicio do curso, e a todos que me apoiaram de uma forma directa ou indirecta e que tornaram possível a conclusão e entrega deste trabalho, que por outro abre nov os caminhos e horizontes para se seguir. Resumo Comandar uma empresa por meio de computadores em vez de papéis não é somente uma ques tão de modernidade mas principalmente de agilidade e precisão. Em função da complexidade das operações e da competição no mercado, as empresas estão sendo obrigadas a dinamizar o

seu processo de decisão, de modo a poder visualizar em segundos o que levam dias para ver pelos métodos manuais, diminuindo a possibilidade de erros, número de pesso as envolvidas e custos administrativos. A empresa Afridev detém ainda de um método de gestão manual dos seus negócios. A sua pr incipal necessidade é controlar as actividades realizadas na empresa de forma ágil e precisa, mantendo um controle efectivo em todos os sectores participativos da e mpresa. A partir desta necessidade surgiu a oportunidade de realizar um sistema de informação que controle os negócios da empresa. A implementação deste sistema decorreu em quatro fases, a primeira foi a fase de concepção onde se fez o levantamento dos r equisitos, modelagem dos casos uso, a segunda foi a fase de elaboração onde se abord ou em detalhes os casos levantados na primeira fase, e foram descritos os aspect os que formaram a base da arquitectura que serviram de guia para as próximas fases , a terceira foi a fase de construção onde se desenvolveu o sistema, e a quarta foi a fase de transição onde se abordou apenas os aspectos relativos aos planos de dispo nibilização, instalação, testes de utilizadores e formação de utilizadores, é importante re ir que a fase de transição foi apenas planeada e não efectuada pois a sua implementação es tá dependente da aceitação deste trabalho final de curso. O trabalho foi concluído no prazo previsto, embora o trabalho esteja concluído deve -se considerar que este projecto é algo que obriga no futuro uma certa continuidad e a fim de responder as futuras necessidades de mercado e a crescente evolução tecno lógica.

Índice TOC \o "2-4" \h \z \t "Heading 1;1;indice;1;Style capa 2 + Bold;1;anexo heading 1;1" HYPERLINK \l "_Toc275465897" Agradecimentos PAGEREF _Toc275465897 \h vii HYPERLINK \l "_Toc275465898" Resumo PAGEREF _Toc275465898 \h ix HYPERLINK \l "_Toc275465899" Índice PAGEREF _Toc275465899 \h xi HYPERLINK \l "_Toc275465900" Índice de Figuras PAGEREF _Toc275465900 \h xiii HYPERLINK \l "_Toc275465901" Índice de Tabelas PAGEREF _Toc275465901 \h xv HYPERLINK \l "_Toc275465902" Notação e Glossário PAGEREF _Toc275465902 \h xvii CAPÍTULO I - HYPERLINK \l "_Toc275465904" Introdução PAGEREF _Toc275465904 \h 1 HYPERLINK \l "_Toc275465905" Enquadramento e Objectivos PAGEREF _Toc275465905 \h 1 HYPERLINK \l "_Toc275465907" Apresentação do projecto PAGEREF _Toc275465907 \h 2 HYPERLINK \l "_Toc275465908" Tecnologias utilizadas PAGEREF _Toc275465908 \h 2 HYPERLINK \l "_Toc275465909" Apresentação da Empresa PAGEREF _Toc275465909 \h 3 HYPERLINK \l "_Toc275465910" Contributos deste trabalho PAGEREF _Toc275465910 \h 4 HYPERLINK \l "_Toc275465911" Organização do relatório PAGEREF _Toc275465911 \h 4 HYPERLINK \l "_Toc275465912" Contexto PAGEREF _Toc275465912 \h 5 II - HYPERLINK \l "_Toc275465914" Estudo das Tecnologias PAGEREF _Toc275465914 \h 8 HYPERLINK \l "_Toc275465915" Oracle XE PAGEREF _Toc275465915 \h 8 HYPERLINK \l "_Toc275465916" Oracle Aplication Express (APEX) PAGEREF _Toc2754 65916 \h 9 III - HYPERLINK \l "_Toc275465918" Desenvolvimento do sistema PAGEREF _Toc2754 65918 \h 10 HYPERLINK \l "_Toc275465919" Fase de Concepção PAGEREF _Toc275465919 \h 11 HYPERLINK \l "_Toc275465920" Fase de Elaboração PAGEREF _Toc275465920 \h 21 HYPERLINK \l "_Toc275465921" Fase de Construção PAGEREF _Toc275465921 \h 37 HYPERLINK \l "_Toc275465925" Fase de Transição PAGEREF _Toc275465925 \h 42 IV - HYPERLINK \l "_Toc275465927" Conclusão PAGEREF _Toc275465927 \h 47 HYPERLINK \l "_Toc275465928" Objectivos realizados PAGEREF _Toc275465928 \h 47

0.Docs\\Documentos A E laborar (Em curso)\\Projecto Versao 2.0.doc" \l "_Toc275468010" Figura 2: Visão do m odelo de negócios PAGEREF _Toc275468010 \h 13 HYPERLINK \l "_Toc275468011" Figura 3: Caso de Uso Geral do Sistema PAGEREF _Toc275468011 \h 16 HYPERLINK \l "_Toc275468012" Figura 4: Caso de uso Gerir Stock PAGEREF _Toc2754 68012 \h 17 HYPERLINK "G:\\Extras (Private)\\Projecto de Licenciatura .Docs\\Documentos A E laborar (Em curso)\\Projecto Versao 2.0.HYPERLINK \l "_Toc275465929" Trabalho futuro HYPERLINK \l "_Toc275465930" Apreciação final HYPERLINK \l "_Toc275465931" Bibliografia PAGEREF _Toc275465929 \h 48 PAGEREF _Toc275465930 \h 48 PAGEREF _Toc275465931 \h 49 Índice de Figuras TOC \h \z \c "Ilustração" HYPERLINK \l "_Toc275468009" Figura 1: Explicação do funcioname o do sistema PAGEREF _Toc275468009 \h 7 HYPERLINK "G:\\Extras (Private)\\Projecto de Licenciatura .doc" \l "_Toc275468014" Figura 6: Caso de uso Gerir Contabilidade PAGEREF _Toc275468014 \h 18 HYPERLINK \l "_Toc275468015" Figura 7: Visão da implementação PAGEREF _Toc275468015 \h 20 HYPERLINK \l "_Toc275468016" Figura 8: Diagrama de Actividades Efectuar Login PAGEREF _Toc275468016 \h 25 HYPERLINK \l "_Toc275468017" Figura 9: Diagrama de Actividades Operar Vendas a Din heiro PAGEREF _Toc275468017 \h 26 HYPERLINK \l "_Toc275468018" Figura 10: Diagrama de Actividades Gerar Lançamento PAGEREF _Toc275468018 \h 27 HYPERLINK \l "_Toc275468019" Figura 11: Diagrama de sequência Efectuar Login PAGEREF _Toc275468019 \h 28 HYPERLINK \l "_Toc275468020" Figura 12: Diagrama de sequência Criar Venda a Dinheiro PAGEREF _Toc275468020 \h 29 HYPERLINK \l "_Toc275468021" Figura 13: Diagrama de sequência Introduzir Lançamento PAGEREF _Toc275468021 \h 30 HYPERLINK \l "_Toc275468022" Figura 14: Modelo Conceitual da Base de Dados PAGEREF _Toc275468022 \h 32 HYPERLINK \l "_Toc275468023" Figura 15: Modelo Físico da Base de Dados PAGEREF _Toc275468023 \h 35 HYPERLINK \l "_Toc275468024" Figura 16: Hierarquia de Interface Geral do sistema PAGEREF _Toc275468024 \h 35 HYPERLINK \l "_Toc275468025" Figura 17: Hierarquia de interfaces Gerir Stock PAGEREF _Toc275468025 \h 35 HYPERLINK \l "_Toc275468026" Figura 18: Hierarquia de interfaces Operar Vendas PAGEREF _Toc275468026 \h 36 HYPERLINK \l "_Toc275468027" Figura 19: Hierarquia de interfaces Contabilidade PAGEREF _Toc275468027 \h 36 HYPERLINK \l "_Toc275468028" Figura 20: Hierarquia de interfaces Cliente/Fornecedo r PAGEREF _Toc275468028 \h 37 HYPERLINK \l "_Toc275468029" Figura 21: Ferramenta TOAD usada para o desenvolvimen to do sistema PAGEREF _Toc275468029 \h 38 HYPERLINK \l "_Toc275468030" Figura 22: Instalação da base de dados oracle XE PAGEREF _Toc275468030 \h 43 HYPERLINK \l "_Toc275468031" Figura 23: Instalação da ferramenta APEX PAGEREF _Toc2754 68031 \h 44 Índice de Tabelas TOC \h \z \c "Tabela" HYPERLINK \l "_Toc275468032" Tabela 1: Resumo dos envolvidos .doc" \l "_Toc275468013" Figura 5: Caso de uso Operar Venda PAGEREF _Toc275468013 \h 17 HYPERLINK "G:\\Extras (Private)\\Projecto de Licenciatura .Docs\\Documentos A E laborar (Em curso)\\Projecto Versao 2.

PAGEREF _Toc275468032 \h 12 HYPERLINK \l "_Toc275468033" 12 HYPERLINK \l "_Toc275468034" _Toc275468034 \h 14 HYPERLINK \l "_Toc275468035" PAGEREF _Toc275468035 \h 15 HYPERLINK \l "_Toc275468036" 68036 \h 19 HYPERLINK \l "_Toc275468037" 68037 \h 20 HYPERLINK \l "_Toc275468038" HYPERLINK \l "_Toc275468039" _Toc275468039 \h 22 HYPERLINK \l "_Toc275468040" PAGEREF _Toc275468040 \h 23 HYPERLINK \l "_Toc275468041" _Toc275468041 \h 24 HYPERLINK \l "_Toc275468042" 68042 \h 39 HYPERLINK \l "_Toc275468043" 39 HYPERLINK \l "_Toc275468044" _Toc275468044 \h 39 HYPERLINK \l "_Toc275468045" 68045 \h 40 HYPERLINK \l "_Toc275468046" 40 HYPERLINK \l "_Toc275468047" PAGEREF _Toc275468047 \h 40 HYPERLINK \l "_Toc275468048" 40 HYPERLINK \l "_Toc275468049" _Toc275468049 \h 41 HYPERLINK \l "_Toc275468050" _Toc275468050 \h 45 HYPERLINK \l "_Toc275468051" _Toc275468051 \h 45 HYPERLINK \l "_Toc275468052" 46 HYPERLINK \l "_Toc275468053" 46 Tabela 2: Ambiente do usuário PAGEREF _Toc275468033 \h PAGEREF Tabela 3: Necessidades e Recursos Funcionais Tabela 4: Necessidades e Recursos Não Funcionais Tabela 5: Riscos de desenvolvimento Tabela 6: Cronograma de Implementação PAGEREF _Toc2754 PAGEREF _Toc2754 Tabela 7: Orçamento PAGEREF _Toc275468038 \h 21 Tabela 8: Caso de uso Efectuar autenticação PAGEREF Tabela 9: Caso de Uso Operar Venda a Dinheiro Tabela 10: Caso de uso Gerar Lançamento Tabela 11: Teste de Base de Dados Tabela 12: Teste Funcional PAGEREF PAGEREF _Toc2754 PAGEREF _Toc275468043 \h PAGEREF Tabela 13: Teste de Interface de usuário Tabela 14: Teste de desempenho Tabela 15: Teste de carga PAGEREF _Toc2754 PAGEREF _Toc275468046 \h Tabela 16: Teste de Segurança e Controle de Acesso Tabela 17: Teste de Configuração PAGEREF _Toc275468048 \h PAGEREF PAGEREF PAGEREF Tabela 18: Resultado dos testes realizados Tabela 19: Plano de Testes de utilizadores Tabela 20: Data de Início e Fim da formação Tabela 21: Plano de Formação Tabela 22: Plano de Manutenção PAGEREF _Toc275468052 \h PAGEREF _Toc275468053 \h Notação e Glossário RUPRational Unified ProcessAPEXApplication ExpressSGBDSistema de Gestão de Base de DadosUML HTML XE Unified Modeling Language HyperText Markup Language Express Edition CAPÍTULO I .

Desde 1996 para cá a empresa vem-se especializando nesta área e hoje mantém uma . Html. Com a expansão do merca do. para uma gestão e ficiente de todos os processos administrativos. Tecnologias utilizadas Tendo este sistema de informação sido concebido na perspectiva de alimentar de forma rápida. Recorreu-se também ao uso de u ma base de dados Oracle XE. a principal necessidade da empresa é manter um controle das actividades realizadas na empresa de forma a agilizar o processo como um todo. UML. pretende-se com este trabalho de licenciatura desenvolver um s istema que suporte as principais actividades geradas por uma empresa fornecedora de bombas manuais de água para todo território nacional. Neste âmbito. optou-se por recorrer-se a soluções tecnológicas actualizadas e que dessem gara ntia de uma longevidade e pretensões futuras deste projecto. surgiu á necessidade de um controle maior das informações e automatização de processos . moderna e sem custos altos os processos desenvolvidos na empresa Af ridev. estas ferrament as foram a base de todo o projecto. assentou -se todo o desenvolvimento aplicacional orientado para a Web que seria um dos tr unfos principais. O sistema terá os seguintes objectivos: Objectivo Geral * Desenvolver um sistema de gestão de negócios de apoio aos sectores de venda. proporcionando recursos e procedimentos aos usuários. * Desenvolver o sistema. Apache. auxiliando-se na ferramenta APEX. fluxos de trabalhos bastante repetitivos e morosos. comerciais e operacionais. * Compreender o problema e os métodos actuais de Gestão da Organização. através de um sistema de Gestão de negócios. O que de certa forma é um obstáculo à tomada de decisões rápidas e eficazes. Apresentação do projecto A empresa Afridev possui ainda um método de gestão manual dos diversos sectore s da empresa provendo atrasos de respostas a certas actividades da empresa face ao constante desenvolvimento do negócio.Introdução Enquadramento e Objectivos Os sistemas de Gestão de Negócios integram informações e processos entre as divers as áreas funcionais da organização sendo compostos de módulos que atendem as necessidade s de informação. Sendo est as duas tecnologias disponibilizadas de forma livre pela Oracle. Neste sentido este projecto propõe o desenvolvimento de um sistema de gestão d e negócios para a empresa Afridev com o objectivo de gerir de forma uniformizada o s diferentes sectores participativos da empresa. Com vista a eliminar as dificuldades patentes nesta empresa e aumentar o s eu nível de competitividade no mercado externo. que é uma das melhor base de dados do mundo. Assim sendo. R UP. Salienta-se também o uso das seguintes tecnologias: Javascript. Apresentação da Empresa A AFRIDEV INTERNATIONAL LDA é uma empresa moçambicana vocacionada para a comer cialização e prestação de serviços na área de bombas manuais de água em especial da bomba ev . Objectivos Específicos * Estudar as ferramentas que serão usadas. A empresa Afridev não possui um sistema informático que ajude a gerir de for ma automatizada e eficiente os negócios da empresa em geral. stock e contabilidade para empresa AFRIDEV.

A empresa contribui para a disponibilidade de bombas manuais de água Afridev seus acessórios no mercado nacional quando e onde o cliente estiver a implementar o seu projecto de abastecimento de água rural.Introdução Este capítulo contém uma introdução ao trabalho. planea mento e gestão das suas actividades. descrevendo os objectivos do trab alho. Contêm a descrição sucinta do desenvolvimento do projecto relativamente a descrição técnica. A Empresa presta os seguintes serviços aos seus clientes: * Fornecimento de bombas completas Afridev * Fornecimento de componentes para as bombas Afridev * Fornecimento de produtos e peças sobressalentes para as bombas e Afridev . Capítulo II Estudo das Tecnologias Este capítulo contém o referencial teórico das novas tecnologias usadas durante o desenvolvimento do projecto das quais se destacam o Oracle XE e o APEX. vendas a dinheiro ou recibos) para o mesmo manualmente actualizar o stock de acordo com a(s) venda(s). Contributos deste trabalho A contribuição consiste na modelagem dos processos de uma empresa fornecedora de bombas manuais de água para todo território nacional. voltada para atender questões clássicas d a sociedade. dificuldades na elaboração de relatórios finais provenientes dos diver sos sectores. ambas ferramentas disponibilizadas pela Oracle. A empresa detêm ainda um método de gestão manual nos diversos sectores da empresa. Por sua . com três (3) máqui nas disponíveis para os trabalhadores distribuídas em dois andares. o trabalhador tem de se deslocar até ao andar de cima onde se encontra o gestor de Stocks para entregar o(s) documento(s) de venda(s) (facturas. A Empresa oferece também serviços para: * Formação de mecânicos e líderes comunitários para a manutenção e reparação das bombas Af * Elaboração e execução de projectos educacionais para a motivação das comunidades locais p ra a operação e manutenção adequadas das bombas Afridev . . Contexto A aplicação de uma tecnologia moderna. provendo por vezes trabalhos bastante repetit ivos e morosos. a empresa. O principal problema que a empresa enfrenta é a dificuldade de gestão de seus negócios devido à falta de uniformização e centralização de informações geradas na em . stocks e cliente/fornecedor. que poderá dinamizar e automa tizar os seus processo de produção e com isso prever melhor os seus pontos e necessi dades.rede de distribuição de bombas manuais e acessórios em todo o território nacional. contabilidade. A empresa possui uma rede de computadores nas suas instalações. uma vez que não existe informação acessível a todo momento d e forma fácil e eficaz. Capítulo II Desenvolvimento do sistema Este capítulo abordada secções específicas do desenvolvimento do projecto. Esta rede não está a ser devidamente explorada. os contributos e a estrutura do trabalho. Organização do relatório O relatório contém os seguintes capítulos: Capítulo I . e uma abordagem geral do trabalho. é um factor extremamente importante para o sucesso de uma organização. c om fluxo de papéis elevados e descentralizados. assim como os obje ctivos atingidos. Quando as vendas são feitas no andar de baixo. Capítulo IV .Conclusão Este capítulo final contém as considerações finais do trabalho. na tomada de decisões rápidas e eficazes. Os diversos sectores da empr esa são: venda. o que dificulta o controle.

O módulo de Gestão de Clientes/Fornecedores será responsável pelo controle dos cli entes e fornecedores da empresa. identificador do cliente. descrição dos lançamentos. A empresa nunca adquiriu uma aplicação informática. o desconto. controle dos valores de custo do stock. Entre suas funções destaca-se: plano de contas. e uma interface que alimentará a base d dos incorporando diversos módulos da empresa como um todo. Pa ra tal a base dados conterá registos como a descrição e nome dos artigos. e-mail. o valor pago. O módulo de Gestão de Stocks será responsável pelas entradas e saídas de artigos em stock (incluindo importações) na empresa. Pode se verificar claramente que. telefone. venda a dinhei ro). morada. O sistema a ser desenvolvido consistirá numa base de dados central que será o único repositório de informação da empresa. recibos. cotação. cotação. quantidade em stock e o tipo de iva aplicado ao ar tigo. Para tal a base dados conterá os registos de informação relativa a clie ntes e fornecedores como nome. período. Os módulos identificados foram: * Módulo de Gestão de Clientes/Fornecedores * Módulo de Gestão de Stock. O módulo de Contabilidade será responsável pela manutenção da contabilidade da empre sa. a descrição dos meios de pagamento e recebimento. providenciando ainda maior ganho para a empresa. a moeda. Para tal a base dados conterá registos como a descrição das contas do plano de contas. balanço. responsável por obter informações relativas ao extrac to do cliente. geração de fa turas. introdução de câmbios. Para tal a base de dad os conterá registos como o tipo de documento (factura. * Módulo de Gestão de Vendas. devido à especificidade de suas actividades e aos custos de aquisição. categoria de artigo. identificador dos artigos comprados. configuração de meios de pagamento e recebimento. de relatórios de vendas. preço. o prazo de pagamento. o m eio de pagamento usado.vez tem de armazenar estes documentos para a posterior entrega ao contabilista da empresa afim de este actualizar a informação contabilística referente a(s) venda(s) . O sistema será baseado em uma arquitectura cliente/servidor como mostra a fi gura 1: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 1: Explicação do funcionamento do sistema . valor es a débito e a crédito. * Módulo de Contabilidade. diário auxiliar. abertura e fe cho de ano e de períodos. pr ocedimentos e necessidades desta empresa propondo-se o uso de ferramentas de códig o livre que permitirão um custo muito reduzido no valor final do desenvolvimento. com este método dificilmente tem-se informação ace ssível e precisa a qualquer momento. controle do inventário. balancetes instantâneos. estorno de documentos . vendas a dinheiro. O módulo de Gestão de Vendas será responsável pelas compras efectuadas. pela transformação de artigos compostos (bomba s) em acessórios. tipo de arti go. lançamentos. ano. Para resolver estas dificuldades foi identificada a necessidade de desen volvimento e implantação de um sistema de gestão de negócios voltado para as políticas. recibo. Sendo uma empresa de pequeno porte que quer iniciar a informatização de seus processos enfrenta problemas em uti lizar softwares prontos. extracto de contas. transformação de documentos em facturas ou v endas a dinheiro (cotação em factura).

totalmente construídas para a web. fac ilidade de uso e flexibilidade com as qualidades de uma base de dados. Oracle Aplication Express (APEX) Oracle Application Express (Oracle APEX) é uma ferramenta nova no desenvolvi mento de aplicações web profissionais para base de dados Oracle. HTML.2010a). gerar impressão em PDF. SUSE Linux Enterprise Server 9 e SUSE Linux 10 da Novell.oracle. como: seg urança. incluindo Mandriva Linux 2006 Power P ack+. Segundo ainda www. rápido desenvolvimento. Sendo tecnologias relativamente recentes. Ele oferece três ferramentas principais: * Application Builder permite criar aplicações Web movidas para a base de dados. executar consultas. escalabilidade e disponibilidade. Nenhum software é necessário para desenvolver e executar aplicativos APEX. ir-se-á abordar a seguir alguns aspect os relacionados com estas duas tecnologias.oracle. . o Oracle APEX combina produtividade. * Possui interface amigável para gestão. gerar de gráficos Flash e Integração com Jav ascript. a qual foi criada baseada na versão do Or acle Database 10g Release 2. * SQL Workshop permite procurar objectos da base de dados.com.oracle. Excel. O Oracle XE é a mais recente tentativa de actuar em ambiente restrito por vári as razões das quais se destacam: * Possui os mesmos recursos básicos do SGBD principal. integridade. fácil aprendizado.com (2010b) esta ferramenta é de fácil uso e detentor de uma vasta gama de benefícios tais como permitir: acessos seguros e restritos. expandindo o mercado para empresas de pequeno e médio porte. estudantes e pesquisadores. Oracle XE Com a expansão das ferramentas de código aberto. * É gratuito. Word. é uma base de dados mais leve e foi desenvolvida utilizando o código base do poderos o Oracle Database Server 10g Release 2. distribuição e uso comercial. * Utilitários . usuários em simultâneo.permite que os dados sejam carregados e descarregados.com (2010b). segurança e disponibili dade com a consolidação da informação fragmentada em uma base de dados confiável e segura. Segundo o www. Totalmente gratuita para desenvolvimento. Red Hat Enterpri se Linux 4. a Oracle proporcionou a versão chamada Oracle 10g Express Edition (XE).CAPÍTULO II Estudo das Tecnologias O Oracle XE e o Oracle Apex serão as bases do desenvolvimento deste projecto . Fedora e Ubuntu (www. O Oracle 10g Express Edition (XE) é uma nova versão da linha de base de dados Oracle 10g. A Base de Dados Oracle XE está disponível para Windows de 32 bits e uma grande variedade de sistemas operacionais Linux.

Resumo dos Envolvidos Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 1: Resumo dos envolvidos NomeDescriçãoResponsabilidadesAdministradorResponsável por todos sectores da empresa.Re alizar todas operações do sistema. 1. 2000). Meu produto: Será de fácil utilização e diminuirá o tempo gasto na uniformização e g do negócio actual da empresa.2. Na segunda fase (Fase de Elaboração) serão descritos os aspectos que formaram a base da arquitectura que servirão de guia para as próximas fases e os casos que não fo ram abordados na fase anterior. estimar o custo geral e calcular os riscos de desenvolvimento (Kruchten.1.1. co tem de conter um nr. 1. 1. descriminar os casos de uso críticos do sistema. usando os artefa ctos gerados pelo RUP.2. 1. Uma solução bem sucedida seria: A utilização de uma aplicação informática que faça a dos negócios da empresa de uma forma automática. 1. O resultado final desta fase deu-se em duas (2) iterações.3. e co nsequente desnível perante a concorrência.3.1. Afecta: O planeamento e gestão das actividades. Na quarta fase (Fase de Transição) serão mencionados aspectos relativos a forma de como o sistema será disponibilizado.ContabilistaUtilizador responsável pelo módulo de cont .2.1. incluindo uma visão operacional.Informar as necessidades do sistema 1. Instrução sobre a Posição do Produto 1. Na terceira fase (Fase de Construção) fazem-se referências aos passos para a con strução do sistema bem como ao resultado dos exercícios feitos nas fases anteriores de concepção e elaboração. 1. que constitui uma orientação sobre um rico conjunto de p rincípios de engenharia de software.2. Para: Afridev Internacional 1. critérios de aceitação e o que deve ou não ar no produto.1.06.CAPÍTULO III Desenvolvimento do sistema O processo de desenvolvimento utilizado neste trabalho foi baseado no Rati onal Unified Process (RUP). e pela gestão de negócio da empresa. Problema de: Efectuar-se a gestão de negócios de uma forma manual.1. Iteração #2 1.3.3. o dia 22. O impacto do qual é: Dificuldade na tomada de decisões rápidas e eficazes.2.1.4. Descrição dos Envolvidos 1.3. 2000). E é aplicável a projectos de diferentes tamanhos e complexidades (Kruchten. Fase de Concepção O propósito desta fase é estabelecer o escopo do software do projecto e as con dições limite. Ambiente do Usuário Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 2: Ambiente do usuário NomeDescriçãoResponsabilidadesAdministradorUtilizador que irá administrar o sistema.2. Que: Precisa automatizar os processos de negócio. a baixo será ilustrad o o resultado desta última iteração.2. A primeira (Fase de Concepção) consiste numa descrição detalhada da concepção do projecto para a elaboração do plano de projecto bem como os casos de uso iniciais.D--------------------------Instrução d o Problema 1.2010. A solução técnica do projecto será aqui descrita em quatro fases. A menos que: Se compre softwares complexos com uma infinidade de recursos não necessários para o negócio actual.4. 1. instalado e configurado no cliente.2. demonstrar a arqui tectura para alguns cenários básicos.1.

O sistema deverá permitir efectuar vendas com documentos como facturas.4. venda à dinheiro através de uma tela.1. Perspectiva do Produto: O sistema terá de ser capaz de gerir os negócios da e mpresa de uma forma automática.2. Gestão de Utiliza dores. operador d e venda e contabilistas. stock e cliente/fornecedor.4.O sistema deverá apresentar uma interface obj ectiva. e ver relatórios das vendas. e relatórios gerados seja possível a gestão da contabilidade.Gerir UtilizadorAltaPermitir gerir informações relativas aos utilizadores do s istema. Necessidades e Recursos Não Funcionais Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 4: Necessidades e Recursos Não Funcionais DescriçãoO sistema deverá permitir a compatibilidade com os principais navegadores uti lizados actualmente (Mozilla Firefox/Internet Explorer).abilidade.4.4. Actualmente a empresa utiliza três (3) computadores em um ambiente de intran et sendo um destes o servidor de internet e de ficheiros de partilha na organização. . Visão Geral do Produto 1.Os administradores. 1. O sistema deverá permitir a gestão da contabilidade através de uma tela.4. Premissas e dependências: O sistema terá de ser feito para ser executado em q ualquer sistema operacional bastando que o computador esteja ligado à intranet e t enha um browser (navegador) instalado. O sistema deverá permitir efectuar a gestão de artigos em Stock através de uma t ela.Realizar todas operações do módulo de contabilidade. 1. O sistema deverá permitir gerir os utilizadores do sistema através de uma te la. suas infor mações e funcionalidades deverão estar bem visíveis e disponíveis.Efectuar LoginAltaPermitir efectuar o login para aceder ao sistema.Realizar as vendas. deverá permitir tran sformar documentos (cotação) em facturas ou vendas a dinheiro. Necessidades e Recursos Funcionais Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 3: Necessidades e Recursos Funcionais NecessidadePrioridadeDescriçãoGerir ClientesAltaPermitir gerir informações relativas aos clientes. consistente.Operador de VendaUtilizador responsável por realizar as ve ndas. onde o utilizador preenche os dados de cadastro d o cliente ou fornecedor e depois submete. Visão do modelo de Negócios 1. Em suma o sistema deverá estar constituído pelos seguintes subsistemas: Gestão de Clientes/Fornecedores. Necessidades e Recursos: O sistema deverá permitir cadastro de clientes e f ornecedores através de uma tela. poder consultar relatório s de vendas e de stocks. O sistema deverá permi tir suportar no mínimo 4 (quatro) acessos simultâneos.Gerir FornecedoresMédiaPermitir gerir informações relativas aos fornecedores .2. interligação com as vendas.4. deverão se utilizar de usuário e senha para usufruir as fun cionalidades correlativas no sistema. amigável. 1.4.Gerir Contabi lidadeAltaPermitir o controle e gestão da contabilidade de forma simples e automat izada. plano de contas.Altera r SenhaAltaPermitir alterar senha do usuário. isto é.As mensagens de erro pro duzidas pelo sistema deverão ser informativas e precisas. abertura e fecho de anos e períodos.4.Não deverá ser gerado qualque r custo para a implantação do sistema. Gestão de Stock. onde o administrador poderá criar e atribuir responsabilidades aos utilizadore s.4. 1. Gestão de Contabilidade. onde através de introdução de lançamentos directos na contabilidade. intuitiva e de fácil acessibilidade.4. onde através de entradas e saídas de artigos em stock (incluindo importações) possa m ser gerados relatórios de controlo dos mesmos. onde o utilizador poderá escolher os produt os. escolher os meios de pagamento. A empresa irá precisar de mais um computador que actuará como servidor de base de d ados e de aplicação. modificar as quantidades.3. reci bos.Gerir StockAltaPermitir o controle de stock de forma automatizada.1. 1. deverá permitir transformar artigos compostos (bombas) em acessórios.

independente de sua localização.Casos de uso A figura 3 ilustra o caso de uso geral do sistema: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 3: Caso de uso geral do sistema Para uma melhor compreensão os casos de uso gerir contabilidade. Classi?cação ou Gravidade do Risco Alto.11 Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 7: Visão da implementação Será usada uma arquitectura Web baseada na arquitectura cliente-servidor. Visão da implementação EMBED Visio. E tratégia de Diminuição Uso de uma Base de dados de código livre. Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 6: Cronograma de Implementação FaseInicioFimDias Concepção01/08/201017/08/2010€17 Elaboração18/08/201003/09/2010 17€Constr . Plano de Contingên cia Usar-se-á o pacote Microsoft Office Visio. Descrição Banco de Dados é muito caro.Impactos A fase de construção ?cará comprometida. Estratégia de Diminuição Uso de material acessível.5.D-------------------------Riscos de Desenvolvimento Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 5: Riscos de desenvolvimento Classi?cação ou Gravidade do Risco Alto Descrição A licença para a ferramenta de desenho d e UML necessária expirou.Drawing. gerir sto ck e operar vendas foram subdivididos em novos casos de uso. 1. Plano de Desenvolvimento 1. Plano de Contingência Usa rei a Base de Dados Oracle XE que é uma versão livre. Os clientes e o servid or são conectados na mesma rede.7. onde o servidor pode ser acedido por qualquer cli ente. que serão representad os a seguir: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 4: Caso de uso Gerir Stock 1.Impactos A fase de construção ?cará comprometida. 1.6.1.2010. Cronograma de Implementação Na tabela 6 as datas de início e fim da fase de transição encontram-se em branco pois.06.1.Impactos A fase de construção ?cará comprometida.7.6. Os casos de uso representam a funcionalidade central e significativa do sistema. Plano de ntingência O orçamento terá de ser aprovado. Estratégia de D iminuição Uso de uma ferramenta de código livre. on de temos um provedor de acesso e um número ilimitado de clientes contendo uma inte rface gráfica para os usuários acederem e manipular os dados. a implementação deste projecto está dependente da aceitação deste trabalho de licen ciatura. Classi?cação ou Gravidade do Risco Alto . Arquitectura de Software A visão de casos de uso é uma entrada importante para a selecção do conjunto de cenários. Foi representado a seguir a visão de implementação do sistema. ou compra de licenças. Descrição Problemas Financeiros para a compra do material. 1. co tem de conter um nr. o dia 22.

€Fluxo de Excepção: Dados Incorretos a. Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 7: Orçamento ItemPreço Total (MZN)1. Outros Custos2.Fluxo Alternativo[3] : Criar2. os restantes ficarão documentados na documentação do sistema.000Mtn. 2.002.1 O sistema solicita o formulário de criação de Venda a Dinheiro. O utilizador encerra o caso de uso.3 O sistema realiza a criação da Venda a Dinheiro e retorna ao passo 4. Material Consumível1. O resultado desta fase deu-se em uma (3) iterações. 1 Disco Duro).2. o sistema exibe uma mensagem de dados inválidos e retorna ao passo 2. 3.500. deslocações e O utros. 2. ContabilistaPré-Condição: O utilizador deverá estar autenticado no siste ma. e deu-se inicio a fase de elaboração que será descrita a seguir. Equipamento23. O sistema solicita usuário e senha. O sistema exibe uma mensagem de sucesso. Iteração #3 Caso de Uso Efectuar Login Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 8: Caso de uso Efectuar autenticação NomeEfectuar LoginCSU-01SumárioEste caso de uso descreve o processo de Autenticação do s utilizadores. dos quais serão apenas realçad os uma parte neste relatório. Material Consumível. em detalhar os casos de uso que foram a bordados na etapa anterior. 4. O uti lizador solicita operar Venda a Dinheiro. o que inviabilizaria colocá-los na sua totalidade neste relatório.Pós-Condição: O sistema realiza a operação de venda a dinheiro. 5. Caso de Uso Operar Venda a Dinheiro Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 9: Caso de Uso Operar Venda a Dinheiro NomeOperar Venda a DinheiroCSU-12SumárioEste caso de uso descreve o processo de op eração com as Vendas a Dinheiro.Fluxo AlternativoInexistente. 2000). incluindo a co mpra do equipamento (1 Computador.580. 2.€Actor Primário: Operador de LojaActor(es) Secundário(s): Administrador.€€Actor Primário: Utilizador (Administrador. 3. Contabilista ou Operador d e Loja)Actores Secundários:Pré-Condição: O utilizador deverá ter o usuário e senha previame te cadastrada no sistemaPós-Condição: O utilizador tem acesso ao sistema.2 O utilizador informa os dados solicitados. pois a abrangência total demandaria um número muito gran de de diagramas. na criação de diagramas comportamentais (diagrama de Act ividades e diagrama de Sequência) para os casos de uso. Esta etapa se restringe. O utilizador informa o tipo de operação desejada. O sistema valida os dados informados pelo utilizador. Caso o utilizador não informe usuário/senha correctamente.Fluxo Princip al1. 4. abaixo será ilustrado o resu ltado da última iteração. O sistema exibe opções de operação de Venda a Dinheiro. 2. O utilizador informa os dados solicitados e confirma.004.4/09/201001/10/2010€28€Transição€Total Dias€1. O utilizador solicita a realização da Autenticação.420.7.Fluxo Alter .000. O utilizador encerra o caso de uso. 5. Fase de Elaboração O objectivo desta fase é obter uma arquitectura viável.Fluxo Principal1.00€Total29. através da especificação das características do produto (Kruchten. portanto. Orçamento Este projecto terá um orçamento de aproximadamente 29.00 Neste ponto deu-se por terminado a fase de concepção com os objectivos alcança dos.

3. Caso de Uso Gerar Lançamento Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 10: Caso de uso Gerar Lançamento NomeGerar LançamentoCSU-06SumárioEste caso de uso descreve o processo de operações com l ançamentos na contabilidade. 2. 2. O utilizador informa o tipo de operação desejada. o sistema exibe uma mensagem de erro.5 O sistema retorna ao passo 5. 2.Fluxo de Excepção[EX01]: Dados Incorrectosa. 2.3 O sistema exibe as informações encontradas. 2.1 O sistema solicita a identificação da Venda a Dinheiro. 2.5 O sistema retorna ao passo 5. 2. Caso al gum dado digitado não seja válido.Fluxo Alternativo[ 3] : Estornar2. O sistema solicita o formulário de criação de lançamento.1 O sistema solicita a identificação da Venda a Dinhe iro. 2. O sistema realiza a criação do lançamento e retorna ao passo 4. A seguir serão ilustrados os diagramas comportamentais. 2. que ajudam a compree nder o comportamento dos actores diante das interfaces do sistema e como este in terage com as informações armazenadas em resposta às requisições dos actores.2 O utilizador informa o(s) dado(s) solicitados.4 O utilizador selecciona a opção de cancelar Venda a Dinheiro. 4. 2. O sistema exibe opções de operação com lançamentos.Pós-Condição: O si ma realiza a operação de gerar lançamento. 2.1. O utilizador solicita gera r lançamento.1. 2. 2.3 O sistema exibe as informações encontradas.2. O utilizador encerra o caso de uso.4 O utilizador selecciona a opção sair.Fluxo de Excepção[EX01]: Dados Incorretosa.Gerar Lançamentos: Este diagrama representa o processo de gerir lançamentos contabilísticos no si stema.3 O sistema exibe as informações encontradas. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 9: Diagrama de Actividades Operar Vendas a Dinheiro Diagrama de Actividades . 2. 5.nativo[3] : Cancelar2. Diagramas de Actividades Diagrama de Actividades .Fl uxo Alternativo[3] : Consular2.Fluxo Alternativ o[3] : Consular2. o sistema exibe uma mensagem de erro.Efectuar Login: Este diagrama representa o processo de entrada de utilizadores no sistema.Fluxo Principal1.2 O utilizador informa o(s) dado(s) solicitados. O sistema exibe uma mensagem de sucesso. 2.4 O utilizador selecciona a opção sair. 2.2 O utilizador informa o(s) dado(s) solicitados. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 10: Diagrama de Actividades Gerar Lançamento . 2.2. O sistema solicita a identificação de lançamento. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 8: Diagrama de Actividades Efectuar Login Diagrama de Actividades Operar Venda a Dinheiro: Este diagrama representa o processo de Gerir/Operar sobre as Vendas a dinh eiro no sistema. 2. 2.5 O sistema realiza o estorno de factura e retorna ao passo 4.5 O sistema realiza o cancelamento da Venda a Dinheiro e retorna ao passo 4. 3.Fluxo Alternativo[3] : Criar2.Actor Primário: ContabilistaActor(es) Secundário(s): Admi nistradorPré-Condição: O utilizador deverá estar autenticado no sistema.4 O utilizador selecciona a opção de estornar lançamento. O utilizador informa o(s) dado(s) solicitados. O utilizador informa os dados solicitados. Caso a lgum dado digitado não seja válido.1 O sistema solicita a identificação do lançamento.3 O sistema exibe as informações encontradas.

Geral A figura 16 ilustra o modelo de hierarquia principal: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 16: Hierarquia de Interface Geral do sistema Gerir Stock A figura 17 ilustra o modelo de hierarquia do grupo de páginas de Gerir Stoc k: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 17: Hierarquia de interfaces Gerir Stock . Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 12: Diagrama de sequência Criar Venda a Dinheiro Diagrama de Sequência . Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 13: Diagrama de sequência Introduzir Lançamento A seguir será ilustrado o modelo conceitual e modelo físico. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 11: Diagrama de sequência Efectuar Login Diagrama de Sequência Criar Venda a Dinheiro: Este diagrama representa o processo de criar uma Venda a Dinheiro no siste ma. Modelo Conceitual A figura 14 ilustra o diagrama conceitual do sistema: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 14: Modelo Conceitual da Base de Dados Modelo Físico A figura 15 ilustra o modelo físico da base de dados. que aju dam a entender como a navegação entre as interfaces do sistema será efectuada: Hierarquia de Interfaces Será ilustrada uma visão geral da hierarquia de interfaces do sistema. delimitando quais as entidades que fazem parte do sistema e como se relacionam. e em detalhe a hierarquia de interface de cada grupo de páginas.Introduzir Lançamentos: Este diagrama representa o processo de introduzir lançamentos contabilísticos no sistema.Diagramas de Sequência Diagrama de Sequência Efectuar Login: Este diagrama representa o processo de entrada de utilizadores no sistema. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 15: Modelo Físico da Base de Dados Em seguida será ilustrado um modelo com a hierarquia das interfaces.

requisito s funcionais. Para a construção das interfaces do sistema utilizou-se a ferramenta APEX. arquitect ura. requisitos não-funcionais) que foram identificados como objectivos d e teste. Fase de Construção O objectivo desta fase é construir o produto. Para a realização destes passos usou-se o modelo apresentado a seg uir: 1. 2000). Plano de teste A listagem a seguir identifica os itens (casos de uso. 1. Os principais riscos técnicos haviam sido mitigados na fase anterior. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 21: Ferramenta TOAD usada para o desenvolvimento do si stema Após a implementação e codificação do sistema e das interfaces o passo que se segue foi a criação de um plano de teste. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 19: Hierarquia de interfaces Contabilidade Cliente Fornecedor A figura 20 ilustra o modelo de hierarquia do grupo de Páginas de Cliente/Fo rnecedor: Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 20: Hierarquia de interfaces Cliente/Fornecedor Após o desenho da hierarquia das interfaces deu-se por terminado a fase de elaboração e em seguida deu-se inicio a fase de construção do sistema a seguir descrita s. a base de dados que serve como base para armazenamento das informações do sistema foi implementado no Oracle XE como foi referido. desenvolvimento e testes dos componentes (Kruchten. utilizando-se para a manipulação desta base de dados a ferramenta TOAD. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 18: Hierarquia de interfaces Operar Vendas Contabilidade A figura 19 ilustra o modelo de hierarquia do grupo de páginas de Contabilid ade.1 Tipos de Teste Considerados .Operar Vendas A figura 18 ilustra o modelo de hierarquia do grupo de páginas de Operar Ven das. realização dos testes. De referir que para este relatório foram documentados apenas os testes e resul tados do diagrama de caso de uso geral. o qu e viabilizou a realização da fase de Construção em apenas uma iteração. análise e documentação dos resul os. evoluindo sua visão. uma vez que engloba as funcionalidades g erais do sistema.

CST12 Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 14: Teste de desempenho Teste de DesempenhoRequisito de TesteIdentificador de TesteVerificar o tempo de resposta durante as operações.CST03Todos os métodos e processos de acesso a base de dados funci onam conforme o esperado e sem corromper os dados.2 Ambiente de testes Equipamento: PC .CST05Verificar se os usuários conseguem efectuar funcionalidades e acessar informações que solicitaram do módulo de Stocks.CST02Todos os méto dos e processos de acesso a base de dados funcionam conforme o esperado e sem co rromper os dados.CST03Verificar se os dados relativos a Contabilidade são introduzid os e acessados correctamente.CST07Todos testes foram executados com sucesso.CST14Verificar a resposta do sistema com 3 usuários em simultâneo.CST09Verificar se as m ensagens de erro produzidas pelo sistema são informativas.Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 11: Teste de Base de Dados Teste de Base de DadosRequisito de TesteIdentificador de TesteVerificar se os da dos dos usuários podem ser introduzidos e acessados correctamente.CST11Navegar por todos ca sos de uso verificar se cada interface pode ser facilmente compreendida.CST17 Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 16: Teste de Segurança e Controle de Acesso Teste de Segurança e Controle de AcessoRequisito de TesteIdentificador de TesteVer ificar se só utilizadores cadastrados são permitidos no sistema.CST09Todos testes foram executados com sucesso.CST13 Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 15: Teste de carga Teste de CargaRequisito de TesteIdentificador de TesteVerificar a resposta do si stema com 2 usuários em simultâneo.CS T10Todos testes foram executados com sucesso.CST20Verificar se permite a compa tibilidade com o navegador Internet Explorer.CST11Todas interfaces foram complet .CST16 Verificar a resposta do sistema com 5 usuários em simultâneo.CST02Verificar se os dados relativos aos Stocks são introduzidos e acessados correctamente.CST21 1.3 Resultados do teste Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 18: Resultado dos testes realizados Identificador de TesteResultadoCST01Todos os métodos e processos de acesso a base de dados funcionam conforme o esperado e sem corromper os dados.CST06Todos testes foram execut ados com sucesso.CST19 Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 17: Teste de Configuração Teste de ConfiguraçãoRequisito de TesteIdentificador de TesteVerificar se permite a compatibilidade com o navegador Mozila Firefox.CST05Todos testes foram executados com sucesso.CST08Verifica r se os usuários conseguem alterar as respectivas passwords.LAPTOP Database Instance: XE Sistema Operacional: Windows 7 Browser: Mozila Firefox e Internet Explorer 6 1.CST15Verificar a resposta do sistema com 4 usuários em simultâneo.CST04 Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 12: Teste Funcional Teste FuncionalRequisito de TesteIdentificador de TesteVerificar se os usuários co nseguem efectuar funcionalidades e acessar informações que solicitaram do módulo Clie nte/Fornecedor.CST08Todos teste s foram executados com sucesso.CST04Todos os métodos e processo s de acesso a base de dados funcionam conforme o esperado e sem corromper os dad os.CST10 Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 13: Teste de Interface de usuário Teste de Interface de usuárioRequisito de TesteIdentificador de TesteVerificar se o sistema apresenta uma interface objectiva e amigavel.CST06Verificar se os usuários co nseguem efectuar funcionalidades e acessar informações que solicitaram do módulo Conta bilidade.CST18Verificar se as restrições de perfil de usuário estão a funcionar correctamente.CST01Verificar s e os dados dos clientes/fornecedores podem ser introduzidos e acessados correcta mente.CST07Verificar se os usuários(administradores) conseguem efectuar funcion alidades e acessar informações que solicitaram do módulo de Utilizadores.

CST18Para cada t ipo de actor conhecido.Placa de Rede Software .CST21Todas transacções concluidas com sucesso. Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 22: Instalação da base de dados oracle XE O passo seguinte será instalar a ferramenta APEX. treinamento.1.0 . varios usuários: conclusão bem sucedida dentro do tempo esperado (por transacção). entrada em sessão apenas de utilizadores cadastrados.CST12Todas interfaces foram completamente verificadas. e será a seguir descrita dentro de um plano de implantação qu e conterá os recursos necessários.sql.CST17Varias transações. Plano de Implantação 1.Sistema Operativo: Windows XP . incluindo actividad es de entrega. a função/os dados apropriados estarão disponíveis. Após a realização dos testes deu-se por terminado a fase de construção e passou-se a fase de transição que até a aceitação do projecto foi apenas planeada. Recurso Necessários O sistema será implantado numa primeira fase em uma máquina de testes até a valid ação e formação dos utilizadores. CST14Varias transações.amente verificadas. 1.Apex 3.CST15Varias transações. e em seguida será implantado em uma máquina de produção.Base de Dados: Oracle XE .2. os scripts de base de dados e aplicação.CST2 0Todas transacções concluidas com sucesso. para instalar será necessário copiar o directório de instalação para a directoria C:\ . os passos de instalação do software. varios usuár ios: conclusão bem sucedida dentro do tempo esperado (por transacção). varios usuários: conclusão em sucedida dentro do tempo esperado (por transacção).50 Ghz .2 . a ferramenta APEX. suporte e manutenção (Kruchten. Fase de Transição O objectivo desta fase é concluir a entrega do produto para o cliente e usuári os até plena satisfação dos objectivos e resultados estabelecidos. o JAVA e o APAC HE Tomcat para gerar os relatórios. máquinas terão os seguintes requisitos mínimos: Hardware .CST16Varias transações. plano de formação.Apache Tomcat 6. testes de satisfação.CST13Va rias transações. Instalação do Software Para instalar o sistema no servidor será preciso instalar a base dados or acle XE. 2000). Esta fase foi apenas planeada uma vez que a sua implantação esta dependente da aceitação deste projecto. o plano de teste s de utilizadores.CST19 Para cada tipo de ator conhecido. varios usuários: conclusão bem sucedida dentro do tempo esperado (por t ransacção). varios usuários: conclusão bem sucedida d ntro do tempo esperado (por transacção). 1. entrada do sistema em produção o plano de manutenção do sistema.Browser: Internet Explorer 6 / Mozila Firefox Os scripts de base de dados e da definição do sistema serão agrupados em arquivo s .Processador: 2. A seguir descreve-se a sequência de passos a efectuar no servidor: O primeiro passo será instalar a base de dados Oracle 10g Express Edition (X E) que será o servidor de base de dados.Disco Duro: 250 GB . iniciar o command prompt (cmd) .Memória RAM: 4G .

Com os arquivos devidamente instalados o passo seguinte será correr os scr ipts de base de dados dentro da ferramenta APEX. 1. Alterar Senha)41h1Cliente/Fornecedor42h1Stock33h2Vendas 43h2Contabilidade33h2Utilizadores21h1 Após a formação será fornecido aos utilizadores um manual de utilizadores.@apxconf.4.e navegar até a directoria C:\apex e executar os comandos: . Entrada do sistema em Produção A data de entrada do sistema em produção não será prevista pois está dependente da a ceitação deste projecto. De UtilizadoresData de Inicio Data de Fim[CU01] Efectuar Login2[C U02] Alterar Senha2[CU03] Gerir Stock2[CU04] Efectuar Vendas3[CU05] Gerir Contab ilidade3[CU06] Gerir Cliente/Fornecedor3[CU07] Gerir Utilizadores2 Os testes serão acompanhados de um teste de satisfação.@apxrtins. que será baseado em um que stionário de avaliação para determinar o nível de satisfação dos usuários. 1. Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 19: Plano de Testes de utilizadores Caso de UsoNr. Plano de Testes de utilizadores O plano de testes a seguir representado contêm as datas de início e fim em b ranco pois a implementação deste projecto está dependente da aceitação deste projecto. o pass o seguinte será instalar o Java e o Tomcat.5. O passo seguinte será definir o JAVA_HOME e arrancar o apache que ficará no di rectório C:\Program Files\apache-tomcat-6. De ParticipantesDuração de cada sessão Nr.0. Efectuar Logout. Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 20: Data de Início e Fim da formação Data de Inicio da Formação Data de Término da Formação Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 21: Plano de Formação MóduloNr. Plano de Manutenção Após a entrada do sistema em produção a fase manutenção será compreendida conforme mo tra a tabela abaixo: Tabela SEQ Tabela \* ARABIC 22: Plano de Manutenção Semestre Visitas (Por Mês)14223+1 . e carregar a aplicação para o apex.sql Após a execução destes comandos a ferramenta apex encontrar-se-á instalada. O anexo contém o lo do questionário que será apresentado. De SessõesIntrodução ao sistema (Efect Login.@apxldimg.@apexins. Data de entrada em produção : 1.6.20\bin e executar o arquivo startup.sql .3.sql .connect sys/manager as sysdba .@apxchpwd.sqlplus /nolog .sql .ba t 1. que ser virá de apoio para os mesmos na realização das funcionalidades do sistema. Plano de Formação O plano de implementação a seguir representado contêm as datas de início e fim e m branco pois a implementação deste projecto está dependente da aceitação deste projecto. para tal é necessário que se encontre dentro da administração do apex e navegar até ao ut ilitário de importação de aplicações.sql Figura SEQ Ilustração \* ARABIC 23: Instalação da ferramenta APEX Aguardar até que a instalação esteja concluída e correr sequencialmente os comando s: .

e o sistema foi desenvolvido com sucesso. M. São Paulo: Novatec.oracle. Colocando também uma evolução evi dente a nível pessoal. CAPÍTULO IV Conclusão O sistema desenvolvido teve como base duas tecnologias recentes: * A base de dados Oracle XE que permitiu armazenar os dados gerados da aplicação de forma segura e confiável e é simples de administrar. que permitiu desenvolver os interfaces do sistema. Fernandes. Apreciação final Este projecto para além de ter contribuído para alguma experiência a nível de de senvolvimento de sistemas colocou em prática grande parte dos conhecimentos de cer tas disciplinas do curso e explorando-as ainda mais. * E a ferramenta APEX que é uma ferramenta de desenvolvimento de aplicações Web. http://download. Dalfovo. vendas. tendo sido realizados os estudos das tecnologias que foram ap licadas no desenvolvimento do sistema proposto.Uma abordagem prática (1. e a manipulação e administração dos dados que se encontram na bas e de dados. Ceríola.htm#sthref1 1. pois esse é o seu fim. Este projecto trará. G. Objectivos realizados Todos os objectivos estabelecidos na proposta deste trabalho de fim de cur so forma alcançados. uma proposta seria aprimorar este desenvolvimento de modo à que responda a questões relacionadas não só da empresa Afridev mas nas empresas e m geral. (1995) Oracle Banco de Dados Relacional e Distribuído. Diminuindo a possibilidade de erros.Deste modo deu-se por concluído o planeamento da fase de transição. Paixão. Vicent Oswald. É importante referir também o facto de contribuir bastante para a empresa Afridev. Trabalho futuro O presente sistema foi desenvolvido tendo-se como base os requisitos e f uncionalidades da empresa Afridev. ed. T. Rio de Janeiro: Guanabara. contabilida de de outras necessidades. o que é uma mais valia para qualq uer organização.com/docs/cd/B19306_01/server. O sistema de informação automatizado dará à organização uma visão geral dos seus negóc bem como os seus pontos fortes e fracos em tempo útil. São Pau lo: Makron Books. B lumenau: Acadêmica.102/b14220/intro.. tornandoo comercialmente viável para qualquer outro tipo de empresa que necessite de um so ftware que seja capaz de gerir clientes/fornecedores.). São Paulo: Makron Books. Dissertações e Monografia (ed. (1998) Modelagem de Objectos através da UML. A. L. uma vez que deixará de usar o sistema manual cheio de lacunas e respostas demora das.. stock. N. L. Sammy Newton. José D. & Deluiz. Amorim. Oscar. (2004) UML . o problema e os métodos actuais de Gestão da organização foram compreendidos. Consultado em Setembro de 2010 http://eduardolegatti. baseada na base de dados Oracle. Teses. poder osa e fácil de usar.com/2007/04/evoluo-dos-bancos-de-dados-oracle. Bibliografia Bastos. mas seria de maior valor se fosse aprimorado de forma a atender outras situações que não se enquadram na empresa Afridev. (2000) Quem tem informação é mais competitivo.).blogspot. depois de implementado. Manual para a Ela boração de Projetos e Relatórios de Pesquisa. irá contribuir também para melhor comunicação com os fornecedores. maiores benefícios para a empresa . DEI-ISEP (2002).htm . rev. Guedes. e um melhor atendimento aos clientes e ao mercado em geral. L. Normas de avaliação Furlan. (1994). Normas de elaboração de relatório de estágio. R.

c Kruchten. Institu to Superior de Engenharia do Porto.com/global/br/corporate/press/2006_mar/bd-10g-express-ed_chega _mercado.oracle.html Consultado em Abril de 2010 .a http://www.com/technology/products/database/application_express/html/what _is_apex.b http://www.com/technology/products/database/xe/index. LEIC-FEUP. Philippe (2000). (2002). Unidade de Ensino. marcando a sua opinião para cada um dos itens apresentados: Em relação à utilização do Sistema Muito BomBomRegularInsatisfatórioLayout do SistemaFacilidade de acesso as opções(funci onalidades) do sistemaDisposição das funcionalidadesRelatórios gerados pelo sistemaCon trole de acessos(login)Conexões de RedeOutros drives Em relação à utilização do Sistema Muito BomBomRegularInsatisfatórioGestão de StockVendasContabilidadeGestão de Clientes/ FornecedoresGerir Utilizadores Apatir da sua experiência com o sitema de gestão de negócios. Sousa. Guia de Elaboração de Relatórios LEIC. The Rational Unified Process. responda às questões abaixo.html. Consultado em Julho de 2010 http://www.oracle. Boston: Addison-Wesley. Texto académico. Consultado em Abril de 2010 .html. P. Consultado em Abril de 2010 . Pequeno Guia de Elaboração de Relatórios. este sistema poderá ser co nsiderado: ( ) Muito bom ( ) Bom ( ) Regular ( ) Insatisfatório Justifique a sua resposta: Utilize este espaço para fazer melhorias ao sistema de gestão de negócios: Outras Considerações: «título do projecto/estágio» PAGE 20/ NUMPAGES 1 PAGE xii .oracle. Anexo Questionário para Avaliação do Sistema de Gestão de Negócios desenvolvido para a empresa A fridev Caro utilizador após utilizar o sistema de Gestão de Negócios.l.

PAGE ix Sistema de Gestão de Negócios vocacionado para ambiente de intranet para a empresa A fridev Sistema de Gestão de Negócios vocacionado para ambiente de intranet para a empresa A fridev PAGE xi PAGE xvii Sistema de Gestão de Negócios vocacionado para ambiente de intranet para a empresa A fridev Dárcio Momed Valgy Dárcio Momed Valgy PAGE 5 PAGE 49 .