Vôo Noturno

EDIÇÃO 02 - ANO 01 NOVEMBRO 2010

Os PRINCÍPIOS DA HERBOLOGIA MÁGICA E COMO UTILIZÁ-LOS!

Vôo Noturno
EDITORIAL Nossa primeira edição foi muito bem recebida e

NESTA EDIÇÃO
Instrumentos da Magia Herbal Parte 02 Gerina Dunwich, A Senhora das Ervas Calendário Mágico - Nov/Dez Vídeo do Mês No Caldeirão da Bruxa Encantamentos e Procedimentos Herbais Caminhos de Drusuna Horóscopo das Árvores Princípios da Magia Livro do Mês Sala dos Feitiços Sobre Ervas e Plantas Sugestão de Sites Vídeos Herbais Edições Anteriores Pag 03 Pag 04 Pag 05 Pag 05 Pag 06 Pag 08 Pag 09 Pag 11 Pag 13 Pag 14 Pag 14 Pag 14 Pag 14 Pag 14 Pag 14

elogiada pelos leitores que nos prestigiaram. Estou certo que cumprimos a missão de trazer á tona o tema do Herbalismo de um modo diferente e que realmente possa elucidar dúvidas e nortear rumos. Vamos aprofundar nossos conhecimentos e

descobrir cada vez mais os segredos que as ervas e plantas guardam de forma tão segura e ao mesmo tempo simples que estão ao nosso alcance mas que muitas vezes nos recusamos a dar crédito ou nosso ceticismo nos domina pela forma tão rudimentar de se obter maravilhas sem efeitos pirotécnicos ou multimídia... A Grande Mãe Natureza nos concedeu tudo de que precisamos, basta a cada um de nós saber manusear essas ferramentas em benefício de todos... Prontos para mais uma viagem? Espero que sim!!! Até nossa próxima parada em 15 de dezembro!!! Bênçãos Plenas de Airmid a Senhora das Ervas.

FÓRUM DE HERBOLOGIA MÁGICA INSCREVA-SE, PARTICIPE E DESCUBRA OS MISTÉRIOS DAS ERVAS E PLANTAS EM SUA VIDA MÁGICA http://herbologiamagica.forums-free.com/ BLOG MUNDO PAGÃO Acompanhe nosso Blog e fique por dentro das novidades do Jornal Vôo Noturno

(Marcelo Giusepp Lechinski) Saman Editor

http://mundupagao.blogspot.com/
PARCERIAS? QUER ANUNCIAR?
Quer ser nosso parceiro ou anunciar em nosso jornal? Entre em contato conosco mencionando o assunto PARCERIA ou ANÚNCIO

mundopagao@gmail.com DÚVIDAS SOBRE HERBOLOGIA MÁGICA?

Envie para: http://www.formspring.me/mundopagao
Vôo Noturno é uma publicação do Blog Mundo Pagão. Todos os direitos reservados. http://mundupagao.blogspot.com/
02

INSTRUMENTOS DA MAGIA HERBAL — PARTE 1I
Pilão e Almofariz. Este conjunto é útil para moer e misturar as ervas, ou para triturar flores e cascas na composição de incensos e pós. Eles estão disponíveis na maioria das lojas de ferramentas, ervas e lojas de departamento, neste último caso, normalmente sendo localizados na seção de utensílios para cozinha. Eles estão disponíveis em uma grande variedade de materiais e tamanhos. O almofariz de vidro e cerâmica, são os favoritos de algumas pessoas em virtude de seu conteúdo não metálico podem quebrar se não forem manuseados com cuidado. Os modelos de madeira tendem a absorver odores e podem lascar ou deixar farpas. Os tipos de metal ou pedra parecem ser os melhores para o trabalho em geral. Um vidro ou pote (de aproximadamente 2 litros e meio) ou maior, esmaltado ou outro tipo não metálico e que seja resistente ao calor, no qual serão fervidas as infusões, condensadores e outros líquidos mágicos. Ele deve ter um cabo resistente ao calor para que não queime suas mãos ou tenha que utilizar luvas térmicas. Ele também deve ser equipado com uma tampa que se encaixe e feche bem que seja de vidro ou cerâmica para reter o vapor e óleos essenciais enquanto as ervas são processadas. Uma fonte de fogo. Muito da magia realizada no herbalismo mágico é aprimorada pelo uso do fogo. Antigas instruções especificam o fogo para propósitos de aquecimento. Entretanto, um fogão a gás, uma fogueira e até mesmo um fogão de acampamento servirão. Se você for sortudo o suficiente para ter uma lareira, crie um modo de pendurar um pote sobre o fogo quando for necessário este propósito. Naturalmente, se a sua fonte de fogo estiver no quarto ou ambiente onde estiver praticando sua magia, isto será de um enorme benefício para o seu trabalho. Mantenha um amplo estoque de Velas e suportes para velas. As velas finas são ótimas para rituais. As de cera de abelha são tradicionais mas a variedade comum de glicerina também servirá e custa menos. Tenha á Mao uma boa seleção de cores para os seguintes usos: Rosa – amor e afeição Verde – prosperidade e fertilidade Vermelha – paixão e vitalidade Azul – cura e paz Amarela – poderes mentais e intelectualismo Violeta – para aumentar seus poderes mágicos Branca – trabalhos gerais e bênçãos Marrom – fazer magia para animais Preta – banir doenças, quebrar feitiços, exorcismos Um incensário, ou algo para queimar incenso. Um pequeno prato, preenchido com um terço de areia limpa, servirá. Verifique nas lojas de artigos religiosos para encontrar um modelo decorativo. Tente também em antiquários. Na primeira vez que ele for utilizado, queime incenso puro de Olíbano ou Alecrim para purificá-lo. Blocos de carvão, sobre os quais o incenso será queimado. Eles estão disponíveis em lojas de ervas, lojas de ocultismo e folhetos de lojas religiosas também estão disponíveis pelo correio. Os tipos que acendem rápido são os mais recomendados. Óleo de Oliva puro e virgem. Este óleo é requerido em muitos encantamentos. Sal marinho. Algumas vezes é utilizado para certos rituais. Encontra-se em lojas de alimentos naturais. Água Nascente. Se houver uma nascente nos arredores, encha galões ou jarros e feche com rolhas para assegurar um estoque de água. Se não houver, água mineral pode ser usada. Agulhas e alfinetes e outros suprimentos, uma ampla variedade de linhas coloridas, alfinetes, fios, gaze de algodão, musselina (tecido) e outros tecidos naturais para se fazer sachês, amuletos, etc. Conta gotas para misturas óleos. Caneta de pena (não a esferográfica) e tintas preta, vermelha e verde. E naturalmente, um amplo estoque de ervas. Uma seleção básica para iniciar deve incluir alecrim, verbena, louro, aquiléia, arruda, olíbano, canela, eucalipto e visco. Estas ervas são úteis em uma grande quantidade de encantamentos e são facilmente obtidas. Naturalmente, seu estoque de ervas aumentará com o tempo, principalmente quando começar a colecionar suas próprias ervas e comprar os ingredientes para rituais específicos.
03

GERINA DUNWICH - A Senhora das Ervas
Nascida em 1959, aos 10 anos foi introduzida formalmente à Arte e ao espiritualismo por um primo mais velho. Na adolescência seu interesse em astrologia e cartomancia aumentou e logo ela se viu fazendo mapas astrais e leituras de cartas de Tarô primeiramente como um mero passatempo, e depois, como um meio de complementar sua renda. Em 1980, começou a publicar e editar um pequeno jornal de literatura chamado “Golden Isis”. Sua circulação internacional atingiu aproximadamente 3600 exemplares e atraiu assinantes pagãos e não-pagãos de diversos lugares do mundo. O sucesso de “Golden Isis” inspirou-a a escrever, iniciando assim uma carreira bem sucedida como escritora. Em dezembro de 1993, mudou-se para a cidade histórica de Fort Covington, Nova Iorque; onde abriu uma pequena loja chamada “O País das Bruxas”, que acabou se tornando um ponto de encontro dentre os pagãos. Em fevereiro de 1998, a suma-sacerdotisa Dunwich recebeu a licença ministerial da “Universal Life Church”. Dunwich recentemente fundou uma nova e única tradição de Witchcraft chamada “Bast Wicca”, incorporando elementos de magia egípcia, Arte clássica e “Felidomancia”. Gerina acredita firmemente que todos os gatos possuem grandes poderes psíquicos e mágicos. Embora tenha escrito diversos livros sobre Bruxaria, irei ressaltar apenas alguns que estão diretamente ligados aos nossos estudos de herbologia com um breve resumo. Existem também alguns livros em Inglês

desta autora que são específicos sobre a Magia Herbal :
Poções Mágicas Escrito por uma alta sacerdotisa da antiga religião, o livro apresenta magias, lendas, tradições e instruções para o preparo e uso de poções, chás, infusões, filtros e óleos para diversos fins. Traz, também, receitas de poções de amor, riqueza, cura e encantamentos. Desvendando a Arte dos Feitiços Mostra, por meio de uma linguagem simples, o que é a magia e como funciona. O leitor saberá o que são os períodos e as correspondências mágicas, a magia das velas e das pedras e suas propriedades, o trabalho climático, o preparo de poções, os encantamentos amorosos etc. Wicca: a Feitiçaria Moderna Gerina Dunwich explica, com clareza e concisão, os princípios, práticas e rituais da bruxaria na atualidade. Um livro especialmente recomendado para os iniciantes no assunto, devido à praticidade e precisão de suas informações.

Herbal Magick
Este livro lhe fornecerá tudo de que precisa a respeito da tradição pagã das plantas e como criar poderes mágicos com raízes, flores, folas e cascas. Ele revela os bem guardados segredos dos encantamentos herbais dos séculos passados e toca em muitas crenças intrigantes conectadas com as ervas. Fornece um guia de encantamentos passo-a-passo fácil de seguir para muitos propósitos e mostra até mesmo como profecias relacionadas as ervas podem facilmente serem interpretadas a fim de desvelar o futuro de uma pessoa e o desconhecido. Ele também fornece informação sobre os momentos apropriados e modos para plantar e colher certas ervas mágicas, de acordo com a antiga e oculta tradição. Este livro é projetado tanto para o estudante iniciante quanto para o estudante avançado das artes ocultas e toda pessoa que esteja interessada na magia, mistério e poderes das ervas. É uma referência valiosa para ajudar na reconexão mágica e espiritual com a Mãe Natureza, a Deusa da Terra e os antigos Caminhos Pagãos.

The Wicca Garden: A Modern Witch's Book of Magickal and Enchanted Herbs and Plants
Desde o início dos tempos as plantas são conhecidas por seus poderes de cura. O livro Wicca Garden (Jardim das Bruxas) cultiva a propriedade natural do reino verde e ensina a bruxa os poderes curativos das plantas, assim como adivinhações, amuletos e encantamentos utilizando-as. Este é bem mais que um simples guia do que as plantas fazem, Gerina Dunwich dá conselhos de quando plantar, detalhes de como e onde as plantas crescerem saudáveis e também oferece encantamen04 tos para que seu jardim floresça.

CALENDÁRIO MÁGICO
NOVEMBRO
DIA 15 DE NOVEMBRO - FESTIVAL DE FERONIA Feronia é outra deusa dos bosques e florestas da mitologia romana e é mais um aspecto da Mãe Natureza. Hoje, magnetize uma planta com todo o seu amor e ofereça-a alguém. Tudo em magia consiste em colher mais tarde o que se planta agora. DIA 16 DE NOVEMBRO - NOITE DE HÉCATE Hécate, Rainha da Noite e Senhora das Bruxas da mitologia grega, pode ser nossa grande aliada para superarmos obstáculos. Escolha um anel de prata e consagre-o na chama de uma vela marrom. Mentalize todos os problemas que deseja eliminar (cuidado para não desejar mal a alguém). Use o anel até vencer seus desafios. DIA 17 DE NOVEMBRO - DIA DOS KELPIES Os Kelpies são elementais em forma de cavalo que podem mudar de tamanho e que neste dia circulam por nosso mundo. Na véspera, deixe alguns cubos de açúcar na sua janela. Os Kelpies, agradecidos, trarão boa sorte. DIA 18 DE NOVEMBRO - DIA DE ARDVI SURA Ardvi Sura é a deusa persa das estrelas. Pegue um copo de cristal e encha-o com água da fonte (mineral). Deixe que a estrela mais brilhante que você vir reflita-se nele, enquanto conversa com Ardvi Sura. Tome a água e receberá as bênçãos da deusa, que lhe fornecerá uma luz especial que a acompanhará a partir de então. DIA 20 DE NOVEMBRO - DIA DE MAWU Na África, Mawu é a criadora suprema e pode enviar-nos mensagens através dos sonhos. Hoje acenda uma vela cor de prata para Mawu e durma com um objeto de prata sob o travesseiro. A deusa enviará mensagem através dos sonhos. DIA 23 DE NOVEMBRO – ANIVERSÁRIO DE SATYA SAI BABA Na Índia e em todo o mundo comemora-se o aniversário do Avatar da Era Kali yuga. Satya Sai Baba. DIA 24 DE NOVEMBRO - FESTIVAL DE LUZES DE ÍSIS E OSÍRIS No Egito, hoje se presta uma homenagem à Ísis e Osíris, em outro festival que celebra a união desses dois deuses. Boa hora para tentar desfazer o amargo de uma relação que terminou de maneira ruim. Acenda duas velas brancas unidas por uma linha branca e peça aos deuses que desfaçam esse mal-entendido e tragam harmonia e paz à relação. DIA 26 DE NOVEMBRO - DIA DO PORTAL DE NOVEMBRO Hoje, eleja um lugarzinho especial de sua casa ou jardim para ser seu portal particular. Consagre-o com incenso de alecrim e mentalize os pequenos seres mágicos entrando e saída dali, pois seu poder dará força a este lugar mágico. Sempre que precisar das forças mágicas, poderá recorrer ao seu portal. DIA 27 DE NOVEMBRO - DIA DE PARVAZI DEVI Parvati era a esposa de Shiva na Índia e dividia-se em três aspectos: Lakshimi, Sarasvati e Kali. Celebre hoje o amor de Parvati por Shiva e atraia amor jogando pétalas de rosas ao vento. DIA 29 DE NOVEMBRO - DIA DO DRAGÃO INTERIOR Hoje, o dragão adormecido dentro de nós desperta para queimar com suas chamas todos os obstáculos. Acenda três velas verdes bem juntinhas e imagine seu dragão despertando e queimando todos os obstáculos de sua vida, um por um.

DEZEMBRO
DIA 01 DE DEZEMBRO - FESTIVAL DE POSSÊIDON Possêidon era o deus grego dos oceanos e em seu dia podemos fazer um interessante ritual para controlar e conhecer nossas emoções mais profundas. Coloque em uma bacia branca água da chuva e sal ou água do mar. Deixe uma água-marinha repousando na água salgada por três noites seguidas. Sempre que precisar de força interior, recorra a sua pedra, agora energizada com o poder dos mares. DIA 02 DE DEZEMBRO - FESTA DE SHIVA Shiva é o deus hindu da dança e do movimento e simboliza o ciclo do início e fim. Hoje, acenda uma vela azul e peça a Shiva que lhe dê sabedoria para reconhecer os bons momentos da sua vida e paciência e compreensão para os ruins. DIA 06 DE DEZEMBRO - DIA DE SÃO NICOLAS Assimilamos das culturas européias a figura natalina do Papai Noel. Uma das suas representações é São Nicolas, que é comemorado na Rússia no dia seis de dezembro. Antigas tradições dizem que colocar uma cenoura na janela para o cavalo de São Nicolas atrai a boa sorte e a prosperidade para o Ano Novo. DIA 07 DE DEZEMBRO - DIA DE GOB Gob é o Rei dos Gnomos, também conhecido como Chobb, e costuma andar em companhia de Uriel, anjo que governa esta categoria de elementais. Ele governa o reino mineral e pode conferir a ouro espiritual. Oferte a Gob em seu dia um pequeno tesouro.Coloque numa caixinha algumas moedas (de preferência douradas), doces, balas e outros objetos bonitos e pequenininhos e enterre-a ou deixe-a em uma caverna. DIA 08 DE DEZEMBRO - FESTIVAL DE IXCHEL Na cultura maia, Ixchek é aquela que tudo abraça, a dama da noite. Neste dia, ela está em toda parte distribuindo energia de amor e entrega aos que estiverem sintonizados com as energias superiores. Abrace demoradamente as pessoas hoje. Algumas pessoas não sabem abraçar, têm medo de entregarem-se e serem magoadas. Para as pessoas que não se sentem amadas, esta é uma boa magia: acenda uma vela rosa e um incenso de dama da noite. Feche os olhos e imagine-se envolvido por uma luz rosa quente e suave, como um abraço. Peça a Ixchel que a ajude a conquistar o amor e amizade que dão sabor à vida. DIA 10 DE DEZEMBRO - FESTIVAL DE LUX MUNDI Este festival romano honrava a deusa Liberdade e podemos hoje nos livrar do que nos faz sentir presos. Faça uma pequena loucura hoje e invente seu encantamento. Pode ser uma dança ou um simples bolo mágico, mas deve ser fruto de um ato livre e desprendido. Às vezes, temos que nos livrar de velhas regras. DIA 11 DE DEZEMBRO - DIA DE HERMES Hermes, mensageiro dos deuses da mitologia grega, pode hoje ajudar você a levar seu desejo aos deuses. Amarre duas penas juntas com uma linha amarela. Dê três nós na linha, mentalizando seu desejo em cada um. Vá a um lugar livre e solte as penas ao vento, pedindo que Hermes leve seu desejo aos deuses e que estes ajudem-no a realizá-lo. DIA 13 DE DEZEMBRO - DIA DE SANTA LÚCIA A deusa Lucina, ou pelo sincretismo Santa Lúcia, era homenageada neste dia na Suécia. Reviva esta antiga tradição fazendo um bolo e colocando nele uma coroa de velas. No fim da noite, ofereça o bolo a todos que vivem na casa, garantindo assim mais um ano de boa sorte e prosperidade. DIA 15 DE DEZEMBRO - FESTIVAL DE ALCIONE Na antiga Grécia, celebrava-se a paz e a harmonia trazidas por esta deusa. Acenda uma vela branca e reze pela paz no mundo.

CHOCOLATE - SUGESTÃO DO MÊS
VIANNE ROCHER (JULIETTE BINOCHE), UMA JOVEM MÃE SOLTEIRA, E SUA FILHA DE SEIS ANOS (VICTORIE THIVISOL) RESOLVEM SE MUDAR PARA UMA CIDADE RURAL DA FRANÇA. LÁ DECIDEM ABRIR UMA LOJA DE CHOCOLAT ES QUE FUNCIONA TODOS OS DIAS DA SEMANA, BEM EM FRENTE À IGREJA LOCAL, O QUE ATRAI A CERTEZA DA POPULAÇÃO DE QUE O NEGÓCIO NÃO VÁ DURAR MUITO TEMPO. PORÉM, AOS POUCOS VIANNE CONSEGUE PERSUADIR OS MORADORES DA CIDADE EM QUE AGORA VIVE A DESFRUT AR SEUS DELICIOSOS PRODUTOS, TRANSFORMANDO O CET ICISMO INICIAL EM UMA CALOROSA RECEPÇÃO. FICARÁ NO DILEMA ENTRE REALIZAR SUAS RECEITAS OU SE APAI-

XONAR, CASO CONTRÁRIO PERDERÁ SEU DOM.

05

No Caldeirão da Bruxa
Divindades e conexão para se trabalhar magicamente com as ervas
Quando comecei minha caminhada na Bruxaria há 6 anos atrás como solitária desde o começo sentia profunda atração pela Magia Natural (termo utilizado para a magia com os elementos da natureza) e como não acredito em coincidências... sou bisneta de Mãe de Santo(por parte de pai), e no candomblé, filha de Oxum Opara e Oxossi, Senhora das Cachoeiras e o Senhor das Matas, e neta de Benzedeira (por parte de mãe)... alias minha avó Dona Maria me passou conhecimentos valiosos sobre ervas e suas utilidades, ela mesma cultiva muitas em seu quintal em Araçatuba (SP). Minha velha avó Bruxa... que sempre foi cristã... me ensinou o amor e o respeito que se deve aos nossos irmãos vegetais. Então quando comecei a estudar, a primeira coisa que quis fazer foi: Poção Mágica. Filtrei muitas receitas de vários lugares, livros... e adaptei as minhas necessidades, fiz uma Poção de Limpeza com rosas brancas, e um Elixir contra Depressão à base de chocolate, e os dois surtiram um efeito espantosamente positivo. Mas antes de observar os resultados da minha obra, tive que lidar com um grande desgaste energético. Nessa época ainda muito “verde” não aterrei as energias da pratica mágica e ai... tive um reboliço energético que me fez aprender a lição muito bem (virginiano aprende na prática, apanhando mesmo!) Existe diferença entre você fazer um Chá de Ervas para uso próprio e fazer uma Poção para uso de outrem. Mas isso falaremos num outro dia. Nesses anos de prática mágica com as ervas e os elementos da Magia Natural aprendi que também é necessário se conectar com Deuses da Magia... que trabalhem com a Cura, Sabedoria Ancestral, ou até mesmo um Deus ou Deusa de sua devoção que fale ao seu coração, Ele poderá ajudá-lo a encontrar as ervas, a medida exata e assim por diante. A Magia não é uma ciência exata... mas exige estudo, dedicação e amor. Há mais de 1 ano quando fui dedicada em uma Tradição das Fadas (Fairy Wicca) comecei a obter contato com os Deus PréCeltas... Deuses muito antigos... selvagens. Então estreitei contato com uma Deusa que já conhecia de estudos da Arte, Airmid. “Armid:Airmid é a Deusa da Cura dos celtas. É filha de Daincecht, avô de Lugh, e possuía quatro irmãos: Miach, Cian, Cethe e Cu. Lugh foi o guerreiro que tinha uma lança mágica que disparava fogo e rugia e libertou o rei Nuada e os Tuatha Dé Danann das mãos dos Formori, os demônios da noite que tinham um só olho. Nuada perdeu sua mão direita durante um combate e, para que pudesse continuar a ser rei, ele precisava estar inteiro, então, o médico Dianchecht construiu uma maravilhosa prótese de prata, o que rendeu a Nuada o apelido de "Mão de Prata". A estória da Deusa Airmid inicia-se quando faz uma visita ao castelo do rei Nuada. Conta-se que os portões do castelo do rei Nuada era guardado por um homem que não tinha um dos olhos e trazia escondido em sua capa um gato. Quando Airmid e seu irmão Miach, em visita ao castelo, apresentaram-se como curandeiros, o tal homem pediu-lhes para reconstituir o olho perdido. Os deuses médicos concordaram e transplantaram o olho do gato para o espaço do olho vazio do porteiro. Entretanto, não tinham como mudar as características do olho do animal. Sendo assim, a noite ele ficava aberto em busca de caça e durante o dia fechava-se exausto. Mas o porteiro ficou muito feliz por ter novamente os dois olhos.” Fonte: http://caldeiraodeceridwen.sites.uol.com.br/airmid.htm
06

Agora você leu um pouco sobre Ela... mas isso não é o suficiente... se conecte com ela através de meditações, correspondências, e praticas. **Seus símbolos são: folhas, pedra olho de gato, manto, fonte, vareta mágica. Dia da semana: Quarta feira. Cores: verde, marrom, azul-claro Aroma: Cedro Assuntos de Airmid: Cura, regeneração, contato com o reino vegetal, renovação, superação de problemas familiares, harmonia entre irmãos. Conexão básica com Airmid: Consiga um ramo de manjericão e pendure-o com um barbante em algum lugar de sua casa. Ao fazer isso diga: “Airmid, Senhora das Ervas da cura, Que sua presença eu sinta agora, Abençoe estes ramos de ervas E leve a doença embora.” Deixe a erva secar, depois utilize um punhado do manjericão em chás, comidas, ou banhos quando você estiver doente. ** Informações obtidas no livro Todas as Deusas do Mundo – Claudiney Prieto Falando de minhas praticas pessoais com Airmid, gosto muito de fazer defumação com manjericão seco... ou queimá-lo no caldeirão para me conectar com sua energia. Acender incenso de Cedro e perfumar a casa visualizando a luz verde de Airmid invadindo todos os cômodos. E chego à sentir o cheiro de mato fresco, molhado de orvalho nessas horas. E dentro das consagrações de tudo que envolve a Magia Herbal eu sempre utilizo a mesma consagração que criei no Esbath de Airmid ano passado: “Airmid Senhora das Ervas e da Cura Abençoe estas ervas que te apresento agora. Sabedoria te peço para trabalhar com elas, Te agradeço Sábia das Ervas, que assim seja e assim se faça.” Mas independente de você se sentir atraído pela história de Airmid, busque uma divindade que você sinta um feedback. Existem muitos Deuses e Panteões, uma infinidade de possibilidades, comece estudando suas mitologias e em determinado momento algum falará com você, esteja certo disso. Hoje além de Airmid, também desenvolvi uma intimidade e um culto especial a Isis, Grande Senhora do Egito, conhecida como a Grande Médica, Senhora da Magia e das Asas que Curam, através de meditações e insights desenvolvi inclusive um óleo de cura consagrado à Ela. Nos treinamentos que já promovi com meu Coven (Tarde das Ervas) sempre gosto de reforçar a atitude e dedicação de cada um para com a Magia Herbal. Ouvir a intuição é a grande sacada do Bruxo. Existe muita literatura boa, comunidades sérias no Orkut (inclusive algumas criadas pelo querido Marcelo Lechinski) que podem servir de inspiração. E as Ervas também... ouça as mensagens que elas trazem. Minha avó diz que cada erva gosta de ser tratada de uma forma, assim como as pessoas. E que todas elas tem coisas para nos ensinar. Sábias palavras da avó Mária. Até breve...

Babi Guerreiro (Sianna Aset) Alta-Sacerdotisa do Coven Amantes de Isis Produz a Linha Guerreira Interior Artesanato Mágico http://caldeiraodababi.blogspot.com/
07

ENCANTAMENTOS E PROCEDIMENTOS PARA A UTILIZAÇÃO DAS ERVAS - PARTE I
ENCANTANDO AS ERVAS Antes de realmente usar as ervas na magia, elas devem ser encantadas. Encantamento (em um contexto mágico) alinha as vibrações das plantas envolvidas com a sua necessidade mágica. Isto conseqüentemente é um processo que aumenta a eficácia das ervas. O encantamento pode ser realizado em apenas uma erva ou numa mistura de ervas, mas não deve ser realizado até momentos antes de a erva ser utilizada. Quando diversas ervas são necessárias para um encantamento elas podem ser encantadas juntas como uma mistura ou isoladamente conforme cada erva for sendo colocada na mistura. Um encantamento preliminar deve ser realizado se a erva for colhida em região aberta ou no jardim. Enquanto verdadeiramente o corte da erva para um encantamento específico for sendo feito, deve-se enfatizar a necessidade para qual será usada, como se o papel da planta fosse necessário para a concretização da mesma, exemplo: Estou colhendo você, Alecrim, erva do Sol para aumentar a minha concentração e meus poderes mentais. Assim começa o processo de encantamento, embora este seja apenas uma ação preliminar. O equipamento é simples: uma tigela de madeira ou cerâmica, dois suportes para vela, e um estoque de velas coloridas. Coloque a tigela no centro do altar, os suportes para vela com as cores corretas em cada lado (Procure uma tabela com as cores e seus usos mágicos). As ervas a serem encantadas devem ser colocadas ao redor da tigela em seus devidos recipientes. Acenda as velas e aquiete sua mente. Desligue o telefone e tranque a porta. Se desejar, escureça o ambiente da iluminação artificial. Encante as ervas (e realize toda magia) somente quando estiver sozinho e livre de interrupções. HARMONIZAÇÃO E SINTONIA Despeje a quantidade necessária de erva seca na tigela. Sente-se ou permaneça calmamente em pé e olhe fixamente para a erva. Sinta suas vibrações despertando dentro das folhas, das flores e dos troncos e talos; veja-os emergindo da planta ou esperando para sair. Psíquicos podem ver as vibrações saindo das plantas de várias formas, como linhas regulares entrecortadas, lentas espirais ou cometas fulgurantes. Incline-se em direção a tigela e coloque sua mão de poder (veja GLOSSÁRIO) dentro dela, tocando a erva. Deixe-a imóvel por alguns segundos. Visualize fortemente a sua necessidade. 08

Bosque de Drusuna
Meu nome é Raven Luques McMorrigú, sou Bruxo de Tradição Ibérica e Galaico-Lusitana hereditária, e também herdeiro da Bruxaria Moura do Marrocos e Andaluzia. Paralelamente à Tradição que herdei do Clã, trabalho com Reconstrucionismo Pagão Ibérico e Celtibérico e também com Sorginkeria ( Bruxaria Tradicional Basca ). Sou tarólogo, quiromante, cafeomante, oniromante ( interpreto sonhos ), perfumista, artesão e também trabalho com Runas Ibéricas de meu Clã. Me dedico aos estudos de História, Antropologia, Religiões Comparadas, Mitologia, Ocultismo, Tarot, Magia e Bruxaria há mais de 20 anos. Nasci e vivo em Jacareí ( SP ), onde de 2001 a 2007 fiz parte de um grupo de estudos voltado ao Paganismo e à Bruxaria, que promovia reuniões abertas semanalmente, no Parque dos Eucaliptos. Atualmente sou um dos organizadores do Encontro de Pagãos e Bruxos do Vale do Paraíba, um evento itinerante, que ocorre todo mês em alguma cidade do Vale, e que visa promover o intercâmbio cultural e ampliação de redes de contacto, de trocas de idéias, experiências e conhecimentos, assim como de ajuda mútua entre grupos, clãs, covens, círculos e trilhadores solitários, promovendo o sentido de comunidade Pagã em nossa região. Mantenho um blog voltado ao estudo e reflexão sobre as culturas ibéricas: Para quem se interessar por Bruxaria, Magia, Paganismo e Folclore Ibéricos e Ibero-descendentes... www.iberiaeterna.blogspot.com Bendiciones del Cuervo y del Aker...

A Queimada: Feitiço e Magia das Bruxas Galegas
Slania tei! A Galiza é uma região repleta de tradições milenares, localizada a noroeste da Península Ibérica. As primeiras ondas de imigração céltica chegaram no local há 3000 anos, e desde então, fincaram fundas raízes nesta terra. É de Galiza que partem os celtas brigantes, liderados pelo Rei Breogán ( lembrado até hoje no Hino Nacional Galego ) rumo às ilhas avistadas ao norte, desde a Torre de Brigantia ( atual Coruña ). É a conquista de Irlanda, lembrada no Léabhar Gaballa Érinn. Sendo assim, a alma castrexa, própria dos galegos, possui a marca dos Ancestrais Druidas, das Meigas ( Bruxas Galegas, cujo nome vem do vocábulo "Maga" ), dos Velhos Deuses, da Magia dos Antigos...E é dessa Magia Ancestral, herdada geração após geração, que nos vem a tradição da Queimada. Segundo estudos na área, a tradição da Queimada remonta a práticas rituais das Candelárias ( Inbolc ), associadas ao culto a Bríghida ( Brígit ), Senhora do Fogo, dos Ofícios e da Medicina, A Grande Alquimista. É muito popular o uso da queimada como um remédio dado às mães para beberem quarenta dias após o parto, afim de que não se resfriem nem sofram de males outros. É um costume, pelo que observei, presente nas famílias de várias regiões do Brasil. Minhas antepassadas espanholas também se serviam de tal prática. Também me foi relatada tal prática mágica em Famílias de amigos meus, tanto de portugueses quanto de descendentes de italianos. Há uma lenda que diz que Santa Brígida ( a cristianização da Deusa Bríghida ) teria sido a Parteira da Virgem Maria.....como as parteiras geralmente são as conhecedoras dos remédios próprios para as parturientes, me chamou a atenção um detalhe: a Festa de Santa Brígida ( Inbolc, Festa de Bríghida ) ocorre no hemisfério norte, em 2 de Fevereiro...exactamente quarenta dias após o Natal.....Há inúmeras variações da queimada, tendo cada família ( ou cada pessoa ) uma receita particular....mas o processo básico é o mesmo: Ingredientes: Um litro de cachaça; Duas xícaras de açúcar; Grãos de café ( 8 ou 9 ), substituíveis por cravos-daíndia; Uma colher de sopa de casca de limão e/ou de laranja ( o limão é lunar e a laranja é solar...isso dá margem para múltiplas interpretações.....vai de cada um.... ); Algumas ervas e especiarias, como louro em pó, canela em pó, gengibre em pedacinhos, alecrim, arruda ( 1 galhinho só ) ou artemísia. ATENÇÃO: Mulheres grávidas ou amamentando devem evitar a queimada, principalmente as primeiras, pois algumas ervas, associadas com bebida alcoólica, cambiam em abortivos perigosos! MODO DE FAZER: Numa panela de pedra ou barro, coloque açúcar e leve ao fogo, pra esquentar um pouco. Coloque todos os demais ingredientes ( menos a cachaça ). Ao acrescentar os grãos de café ( ou cravos-da-índia ), coloque um em nome de cada cidade santa dos antigos galegos, donde vem a tradição da Queimada: um por Mondoñedo, um por Betanzos, outro por Tuy, um por Coruña, por Ourense mais um, outro por Lugo e o derradeiro por Compostela. Pode-se colocar mais um pela tua cidade natal e, caso esteja fora dela, um a mais, em nome da cidade onde estiver. Depois de acrescidos todos os elementos, apague o fogo. Espere uns 15 minutos. Coloque a cachaça na panela e um pouco no cucharón ( é como mi madre o chama, mas comumente é chamado no Brasil "concha", que se usa pra pegar feijão na panela ) junto com um pouquinho de açúcar. Acenda o fogo no cucharón ( se estiver na casa de outra pessoa, é o dono(a) da casa que tem de acender, pois é dele as chaves da casa, que representam quem mantém os Lares ali ). Leve o cucharón em chamas à panela, acendendo a poção ( acendese o fogo dentro da panela ). Mexa então a poção, dizendo o Conxuro ( Conjuro ) da Queimada em galego:
09

CONXURO DA QUEIMADA ( Em Galego )
Mouchos, curuxas, sapos e bruxas. Demos, trasgos e diaños, espíritos das neboadas veigas. Corvos, píntegas e meigas: feitizos das menciñeiras. Podres cañotas furadas, fogar dos vermes e alimañas. Lume das Santas Compañas, mal de ollo, negros meigallos, cheiro dos mortos, tronos e raios. Ouveo do can, pregón da morte; fuciño do sátiro e pé do coello. Pecadora lingua da mala muller casada cun home vello. Averno de Satán e Belcebú, lume dos cadáveres ardentes, corpos mutilados dos indecentes, peidos dos infernais cus, muxido da mar embravecida. Barriga inútil da muller solteira, falar dos gatos que andan á xaneira, guedella porca da cabra mal parida. Con este fol levantarei as chamas deste lume que asemella ao do Inferno, e fuxirán as bruxas a cabalo das súas vasoiras, índose bañar na praia das areas gordas. ¡Oíde, oíde! os ruxidos que dan as que non poden deixar de queimarse no augardente quedando así purificadas. E cando este beberaxe baixe polas nosas gorxas, quedaremos libres dos males da nosa alma e de todo embruxamento. Forzas do ar, terra, mar e lume, a vós fago esta chamada: se é verdade que tendes máis poder que a humana xente, eiquí e agora, facede que os espíritos dos amigos que están fóra, participen con nós desta Queimada.

CONJURO DA QUEIMADA ( Em Português )*
Mochos, corujas, sapos e bruxas. Demônios, trasgos e diabos, espíritos dos enevoados campos, Corvos, salamandras e Bruxas: feitiços das curandeiras, Podres tocos de árvores furados, lar dos vermes e bestas Fogo das Santas Companhas, mau-olhado, negros feitiços, cheiro dos mortos, trovões e raios. Uivar do cão, pregão da morte; focinho do sátiro e pé do coelho. Pecadora língua da má mulher casada com um homem velho. Averno de Satã e Belzebu, fogo dos cadáveres ardentes, corpos mutilados dos indecentes, peidos dos infernais cus, mugido do mar embravecido. Barriga inútil da mulher solteira, falar dos gatos que andam no cio, cabeleira porca da cabra mal parida. Com este fole levantarei as chamas deste fogo que se assemelha ao do Inferno, e fugirão as bruxas a cavalo, montadas em suas vassouras, indo-se banhar na praia das areias gordas. Ouvi, ouvi! Os rugidos que dão as que não podem deixar de se queimar na aguardente ficando assim purificadas. E quando esta beberagem baixe pelas nossas goelas, ficaremos livres dos males da nossa alma e de todo feitiço. Forças do ar, terra, mar e fogo, a vós faço esta chamada: se é verdade que tendes mais poder que as humanas pessoas, aqui e agora, fazei que os espíritos dos amigos que estão fora, participem conosco desta Queimada!

Ainda na confecção, fica um detalhe: na hora em que o fogo arder em meio ao conxuro, todos os presentes devem se concentrar em queimar e banir aquilo que não mais se quer em suas vidas. Se a quantidade de pessoas permitir, há um antigo costume do norte de Portugal, que ensina que todos os presentes devem mexer um pouco a Queimada, concentrando-se nas chamas para que queimem os males todos de suas Vidas....

* A tradução para o português do Conxuro Galego da Queimada, também é de minha autoria.

Depois de conjurar a Queimada, tapa-se a panela ( ou deixa-se queimar até apagar ). Antes de beber, cada um fará seus pedidos, daquilo que querem atrair para suas vidas. Fazer a Queimada, por si, é um ritual de purificação da casa, que fica impregnada pelo perfume das ervas e especiarias.....e beber a Queimada é, por si, um ritual de purificação do corpo e da alma.....na Festa de Bríghida, conjurar a Queimada é se conectar à essência da Deusa do Trabalho ( que nos provê dos frutos e das ervas presentes na Poção ), da Cura ( propiciada pela Queimada ) e da Poesia ( presente no Conxuro )......é uma celebração de Alegria, Beleza e Magia!

"Matubuta tei" "Uma Vida Abençoada para vc" /|\
10

Horóscopo das Árvores

Atribuído aos druidas - sacerdotes celtas que viveram nas regiões da Gália e da Irlanda durante a Idade Média que, além de realizar as funções sacerdotais, também se dedicavam aos estudos da magia, das propriedades curativas das plantas e dos corpos celestes. Os celtas viam nas árvores não só a essência da vida, como também um recurso para prever o futuro. Curiosamente, este meio tão primitivo era considerado pelos druidas como o mais eficaz na hora de estabelecer um prognóstico sobre o destino de alguém. Ao observar todo o conjunto da árvore, desde suas raízes que se infiltram na terra até sua copa muito ou pouco frondosa, eles aconselhavam manter os olhos elevados, permanecer bem apoiado no solo e ter em conta que a natureza é tão previsível que após o tempo de queda das folhas vem outro de frio ou de neve, o que propicia o surgimento dos melhores brotos, justamente quando chega a época de fertilidade e da renovação da vida. Desde o início dos tempos, os celtas mantinham uma relação vital com as árvores. Elas lhes proporcionavam em primeiro lugar lenha, sombra e alojamento para as aves que se convertiam em caça para alimentar o povo. Mas havia mais. A árvore reunia em si a idéia do cosmo, ao viver em contínua regeneração. Para os druidas, era muito amplo o simbolismo da verticalidade contido na árvore: era a vida em completa evolução, numa ascensão permanente até o céu. Por outro lado, a árvore permitia estabelecer uma comunicação com os três níveis do cosmo: o subterrâneo - por suas raízes que se infiltram nas profundezas em busca de água -, o mundo da superfície da terra - por meio de seu tronco e galhos - e o mundo das alturas, por meio da copa e dos ramos superiores. Tudo sempre reunido na totalidade de seus elementos: a água que flui em seu interior, a terra que se integra em seu corpo pelas raízes, o ar que alimenta as folhas e o fogo que surge de sua fricção. Os celtas obtinham o fogo atritando habilmente os galhos, entre os quais colocavam folhas secas ou palha. Ao observar que as raízes da árvore desapareciam por dentro do solo enquanto seus galhos se elevavam ao céu, os druidas passaram a considerá-la como um perfeito símbolo da relação entre o céu e a terra. Há simbolismo também nas próprias características das árvores: as folhas caducas e as folhas perenes simbolizariam os opostos: as árvores de folhas caducas representam os ciclos das mortes e renascimentos; enquanto as de folhas perenes representam a imortalidade da alma- assim, são duas manifestações diferentes de uma mesma identidade. Acredita-se que os druidas, baseados na meticulosa observação das espécies que cresciam nas florestas, elaboraram um horóscopo especial, no qual cada árvore é associada a certas características da personalidade. Adaptado para o Hemisfério Sul, o oráculo traz árvores tropicais, como coqueiro e goiabeira. Carvalho, ipê, oliveira e jacarandá representam as pessoas que nasceram em datas especiais de mudança de estação.

Não dá para saber realmente a verdadeira origem (e veracidade) deste horóscopo, mas a vale a pena saber qual é a árvore da sua personalidade. Descubra qual é a sua! CEDRO - 2 a 11 de janeiro e 5 a 14 de julho Os nativos de cedro gostam de ser o centro das atenções. São inteligentes, práticos, bons administradores e buscam sempre satisfazer suas necessidades, tanto afetivas quanto econômicas. No amor são racionais, não se iludem e procuram alguém que tenha boas perspectivas em todos os setores da vida. QUARESMEIRA - 12 a 24 de janeiro e 15 a 25 de julho Charmosa e bonita sem fazer esforço, a quaresmeira é vaidosa e segura de seu poder de atração. Mas pode se tornar arrogante. De natureza intuitiva, seus nativos também sabem ser carinhosos com a pessoa que amam, 11 especialmente se ela se mostra mesmo bem envolvida. Têm senso de humor e cultivam a harmonia em casa.

CIPRESTE - 25 de janeiro a 3 de fevereiro e 26 de julho a 4 de agosto Fortes e saudáveis, aqueles que têm o cipreste como símbolo costumam ser bons amigos e ótimos amantes. Gostam da vida no campo, de animais e crianças. São joviais e versáteis, do tipo que sempre topa os programas mais malucos. Nos relacionamentos afetivos, podem parecer um pouco infantis, mas são carinhosos e se mantêm fiéis.
AMOREIRA - 4 a 8 de fevereiro, 1º a 14 de maio e 5 a 13 de agosto Os nativos de amoreira detestam pedir qualquer coisa aos outros. São orgulhosos e enfrentam tudo com postura digna. O traço negativo é que podem deixar o pessimismo atrapalhar sua vida. Analisam as circunstâncias, mas têm dificuldade em encontrar soluções para os problemas. Para serem felizes, precisam de coragem. COQUEIRO - 9 a 18 de fevereiro e 14 a 23 de agosto É sempre agradável estar ao lado de alguém de coqueiro. Eles são confiantes, ágeis, bem-humorados, observadores e práticos. Lembram verdadeiros guerreiros, pois não se assustam com nada. Bonitos e resistentes, vivem o amor de maneira bem intensa, sem limites e dão o melhor de si em busca da felicidade e da alegria. PINHEIRO - 19 a 28 de fevereiro e 24 de agosto a 2 de setembro Altivas, requintadas e elegantes, as pessoas de pinheiro em geral são marcantes e fortes. Enfrentam as dificuldades com fibra e garra e sempre acreditam que são capazes de vencer. Não se deixam abater e persistem em seus objetivos. Sabem tornar a vida confortável para si e para os outros. No amor, são entusiasmadas e dedicadas. SALGUEIRO - 1º a 10 de março e 3 a 12 de setembro Ligado à lua e ao feminino. A beleza dos nativos de salgueiro vem de uma mistura inesperada de melancolia e sensualidade. Eles amam a natureza, são sociáveis e extrovertidos. Gostam de viajar, de descobrir novas idéias e influências. No amor, se expressam com romantismo, mas preferem não assumir compromissos rígidos. EUCALIPTO - 11 a 20 de março e 13 a 22 de setembro As pessoas que nasceram sob o signo do eucalipto são criativas e dinâmicas, tanto que estão sempre envolvidas em projetos arrojados. Seu ponto forte é a inteligência. Embora pareçam calmas, têm uma vida interior bastante agitada, o que às vezes as torna meio contraditórias. Amam com intensidade e são muito possessivas. MANACÁ - 11 a 20 de abril e 14 a 23 de outubro As pessoas de manacá têm apurado senso de justiça e revoltam-se diante de arbitrariedades. Por isso, podem enfrentar problemas e sofrer decepções antes de vencer. São fortes, esportivas e saudáveis. Sentimentalmente, preferem as relações mais seguras e sem conflitos. Magoam-se com facilidade e não gostam de ser contrariadas. PAINEIRA - 21 a 30 de abril e 24 de outubro a 2 de novembro Caprichosas, as pessoas de paineira são um poço de contradição. Num momento podem estar alegres, de ótimo humor. Em outro, fecham a cara. São generosas e egoístas, ciumentas e desprendidas, tudo ao mesmo tempo. Só conseguem a felicidade ao encontrar o equilíbrio e são persistentes na busca do autoconhecimento. MANGUEIRA - 15 a 24 de maio e 3 a 21 de novembro Os nativos de mangueira precisam de espaço, sol, ar fresco e muito carinho. São do tipo carente e vivem se queixando de solidão, mesmo quando estão cercados de amigos e admiradores. No amor, idealizam demais e acabam culpando os outros pelas próprias frustrações. O que lhes falta é pensar mais e colocar os pés no chão. ACÁCIA- 25 de maio a 3 de junho e 22 de novembro a 1º de dezembro Alegres e um pouco irresponsáveis, as pessoas de acácia conquistam a todos com sua delicadeza e bom humor. São tão cativantes que ninguém consegue se irritar com elas, mesmo que cometam gafes e abusos. Não guardam mágoas, perdoam com facilidade e aceitam críticas. Também são bem ambiciosas e não admitem ser enganadas. SERINGUEIRA - 4 a 13 de junho e 2 a 11 de dezembro Os nativos de seringueira sofrem por antecipação, são frágeis e se assustam com facilidade. Embora tenham valores excepcionais, não sabem exteriorizar os bons sentimentos. Muitas vezes passam a imagem de insensíveis. No amor, têm dificuldade para se entregar, mas depois que adquirem confiança fazem seus companheiros felizes. FIGUEIRA - 14 a 20 de junho e 12 a 20 de dezembro Essas pessoas não passam despercebidas. São sensíveis, fortes, seguras e sensuais. Mas são um tanto egocêntricas e não sabem lidar com adversidades. Diante de situações muito complicadas, perdem a calma e ficam desorientadas. Como são inteligentes e independentes, devem aprender a usar melhor o próprio potencial. IPÊ - 21 de junho Os nativos de ipê são calmos, persuasivos e sabem argumentar na defesa de suas idéias. Embora gostem de convencer os outros, não são do tipo que insiste - e deixam que o tempo se encarregue de mostrar que estavam certos. Se sua timidez e introspecção forem bem trabalhadas, a vida afetiva correrá de forma satisfatória e tranqüila.
12

JACARANDÁ - 21 de dezembro Quem tem essa árvore como símbolo está sempre envolvido em uma aura de magia. São pessoas sofisticadas, vaidosas e imaginativas. No amor, preferem estar no comando, gostam de relações intensas e não dão a menor importância às convenções sociais. São generosas e sociáveis, mas nem sempre se entregam totalmente. GOIABEIRA - 22 de junho a 4 de julho e 22 de dezembro a 1º de janeiro Expressivas e expansivas, as pessoas de goiabeira são românticas, sensuais e afetuosas. Vivem em função de amar e ser amadas. Sinceras e leais, elas nem sempre se sentem satisfeitas em seus relacionamentos. Detestam rotina em qualquer circunstância da vida e tendem a mudar de parceiro ao menor sinal de monotonia. CARVALHO - 21 de março Aqueles que nascem sob esse signo são fortes física e moralmente, daquele tipo que quebra, porém não enverga. Observadores, costumam ter o pé no chão, são inteligentes e vão direto ao ponto. No amor, podem ser volúveis, especialmente quando mais jovens, mas com o passar do tempo tendem a dar maior importância à fidelidade. OLIVEIRA - 23 de setembro De personalidade marcante, as pessoas de oliveira costumam ser atraentes e compreensivas. Prestam atenção a quem está à sua volta, mas não se intrometem na vida dos outros. Detestam violência. Preferem tirar as próprias conclusões. Para elas, a questão a ser trabalhada é o ciúme exagerado, só dominado com busca interior. CAJUEIRO - 22 a 31 de março e 24 de setembro a 3 de outubro Os nativos de cajueiro são sensíveis e afetivos, têm enorme capacidade de amar e de fazer sacrifícios para ajudar os outros. Ao redor deles sempre há uma atmosfera de magia, que fascina. Sutis e intuitivos, percebem as coisas no ar e detectam o que está para acontecer antes de todo mundo. São também generosos no amor. BAMBU - 1º a 10 de abril e 4 a 13 de outubro Capazes de ajudar os outros em quase todas as situações, aqueles que têm o bambu como símbolo mantêm boas relações com os mais variados tipos de pessoas. São amigáveis e sabem se respeitar. No amor, tudo corre muito bem desde que sejam correspondidos. Mas se tornam inflexíveis e vingativos se os seus sentimentos são desprezados. Fonte: http://www.jardimdeflores.com.br

PRINCÍPIOS DA MAGIA (HERBAL)
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. A magia é natural. Não prejudique ninguém – nem a si mesmo – através de seu uso. A magia requer esforço. Você receberá aquilo que colocar nela. A magia normalmente não é instantânea. Os encantamentos requerem tempo para se manifestar. A magia não deve ser realizada mediante pagamento. A magia nunca deve ser usada de brincadeira ou para inflar seu ego. A magia pode ser trabalhada para seu próprio ganho, mas somente se não prejudicar ninguém. A magia é um ato divino. A magia pode ser usada para defesa, mas nunca deve ser usada para o ataque. Magia é conhecimento - não apenas por seu modo e leis, mas pela eficácia. Não acredite que a magia funcione – Saiba que funciona! Magia é amor. Toda magia deve ser realizada por amor. O momento de ira ou ódio modifica sua magia se tiver ultrapassado a fronteira de um mundo perigoso, um mundo que basicamente vai lhe consumir. 13

SUGESTÃO DO MÊS
Magia Natural –Editora Gaia Provando que qualquer pessoa pode executar a magia com resultados surpreendentes, Scott Cunningham apresenta este livro voltado para uma magia menos complexa, que encontra nas forças da Natureza seus principais elementos. Mares, rios, regatos, sol e lua, chuvas, tempestades, árvores integram os encantamentos e rituais transmitidos, pois os verdadeiros mistérios da magia são os mistérios da Natureza, e qualquer pessoa pode desvendá-los. Seguindo o estilo explicativo do autor, este livro é na verdade um manual de magia, com mais de cem encantamentos, rituais e técnicas de adivinhação. Ensina, por exemplo, como despertar a magia das velas, dos espelhos, dos nós, das imagens, além, é claro, dos elementos da Natureza. A magia está a serviço e ao alcance das pessoas para ajudá-las a atingir seus objetivos e a felicidade utilizando o poder da Natureza.

Sobre Ervas e Plantas
NORMAS DE CONDUTA
    
Para usar o poder, você deve sentí-lo no coração e conhecê-lo na mente. Tenha cuidado com o que faz. Tenha cuidado ao confiar em alguém. Não use o poder para ferir outra pessoa, pois o que enviar voltará. Um Bruxo nunca usa o poder contra outro Bruxo.

SALA DOS FEITIÇOS
BANHO CURATIVO
Este banho deve ser preparado em um domingo ensolarado e é indicado para pessoas enfermas ou que estão se recuperando de alguma doença.

03 partes de folhas de alecrim 02 partes de folhas de lavanda 02 partes de flores de rosas brancas 01 parte de folhas de hortelã 01 parte de canela 01 quartzo verde Em um litro de água da fonte, acrescente todas as ervas e prepare o banho em infusão, assim que a água amornar, acrescente o quartzo verde á mistura. Coe e jogue do pescoço para baixo. Acenda incensos de eucalipto e queime velas verdes. Fonte: Banhos Mágicos, Bruno Matsushita, CBJE

BÊNÇÃO VERBAL DA BRUXA VERDE
Benditos sejam meus pés que me fazem trilhar o caminho. Benditos sejam meus joelhos que me sustentam diante do Divino. Bendito seja meu abdômen que me dá a força interna. Bendito seja meu peito que abriga meu coração. Benditos sejam meus lábios que proferem os nomes secretos. Benditos sejam meus olhos que vêem a beleza do amor. Bendita seja minha mente, que busca o conhecimento e a sua sabedoria.

Video clips sobre Herbologia
Nesta edição indico dois vídeos, que embora estejam em Inglês servem como uma pequena aula sobre Herbologia, ministrada por quem conhece muito o assunto, uma Bruxa americana chamada Flora, vale a pena conferir para quem entende o idioma. Herbs - Part 1 - The Basis http://www.youtube.com/watch?v=hhyfRtn5iM4 Herbs - Part 2 - Magical Uses http://www.youtube.com/watch?v=jocmam-bZnA

PERDEU NOSSA EDIÇÃO ANTERIOR? CLIQUE ABAIXO...

PRÓX ED. 03

SUGESTÃO DE SITES E BLOGS Mundo Pagão Blog http://mundupagao.blogspot.com/ Caldeirão da Babi http://caldeiraodababi.blogspot.com/ Portal O Bruxo http://portalobruxo.blogspot.com/ Blog Quatro Ventos http://blogdosquatroventos.blogspot.com/ Blog Iberia Aeterna http://www.iberiaeterna.blogspot.com/

Ed. 01

Suplemento 01

15 DEZEMBRO

Críticas ou Sugestões de matérias para as próximas edições entre em contato conosco através do
14

nosso e-mail: mundopagao@gmail.com

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful