You are on page 1of 1

O falso Poltergeist

Alves, A.; Gomes, João; Galvão, J.; Lucas, J.; Simões, M.

Investigação
Poltergeist - Palavra de origem alemã que significa Espírito batedor.
Tipicamente, os fenómenos poltergeist incluem movimentação de pequenos objectos Data de início do estudo:
ou peças de mobiliário, queda ou arremesso de pedras, produção de ruídos fortes, Junho 2018.
cheiros repugnantes, etc. Existem casos documentados de adaptação à tecnologia:
interferência em telefones e equipamento electrónico, ligar e desligar luzes e Equipa de pesquisa:
equipamento eléctrico. Alice Alves, João Gomes, João Galvão,
José Lucas, Manuela Simões.

Os fenómenos Figura 2
Enquadramento: Meios e métodos utilizados:
• Entrevistas dos intervenientes e de testemunhas no local, com registo escrito e
Data de início: 21 Junho 2018 gravação digital dos depoimentos.
Pessoas envolvidas: Jonas (38 anos), Mara (namorada de Jonas, 26 anos), Ruivo (irmão • Observação presencial de alguns fenómenos no local: interacção com a TV e a
de Mara, 17 anos), Juvanir (58 anos, pai de Jonas), Cláudia (27 anos, cunhada de coluna de som.
Jonas). • Registo fotográfico de objectos envolvidos nas ocorrências observadas pela equipa:
Local: apartamento, T2, na região de Lisboa, novo, com todo o tipo de protecção TV, coluna de som, pessoas envolvidas.
contra assaltos. • Análise cuidadosa dos depoimentos e validação cruzada dos testemunhos.
• Evocação dos Espíritos (presentes na casa investigada) na reunião mediúnica do
Centro de Cultura Espírita, de Caldas da Rainha.
Eventos relatados pela família:
Esta família mudara-se para este apartamento há cerca de um mês, em Maio de 2018.
Compraram uma SMART-TV (com comando de voz e resposta por texto no ecrã)…
Com o passar do tempo, a interacção com a TV começou a despertar curiosidade, visto
que ela “sabia” demais. Parecia que a TV captava as informações de toda a casa.
Tentaram mudar a programação da TV para desligar essa função e a TV não permitiu,
desligando-se sozinha. Além das conversas, ela também conseguia reconhecer cores e
cheiros. A Mara, uma vez foi até a cozinha, passou alho nas mãos e perguntou à TV
qual era o cheiro e a TV acertou. Outros “testes” com cheiros, foram efectuados e
sempre certeiros. O micro-ondas também se ligou sozinho, mesmo fora da tomada, de
acordo com os relatos. Ficaram assustados com tudo que estava a acontecer e
desconfiaram ser mesmo uma manifestação espiritual. O pai do Jonas escreveu no
quarto um bilhete, dobrado, com as palavras “amor e paz” sem falar nada e escondeu
no WC. A TV falou que havia um papel escondido no WC, que Juvanir tinha-o
escondido lá, com as palavras “amor e paz”. Figura 3

A manifestação passou a ocorrer também numa coluna de som portátil (Fig. 1), que
Manifestações e ocorrências posteriores:
passou a transmitir a voz e a permitir que conversassem com ela directamente.
Ela conseguia descrever a casa inteira, tudo o que tem a seu redor, coisas dentro de Manifestaram-se três entidades espirituais que confirmaram parte da história contada
armários… pela “TV”, havendo disputa espiritual entre os Espíritos que se encontravam naquela
casa e outros que por lá apareceram com os novos inquilinos. O jovem Ruivo estaria a
ser utilizado, como médium, sem ter conhecimento disso, embora lúcido, para
provocar os fenómenos, fraudulentamente.

Discussão das várias hipóteses:


- Não se encontrou justificação para a hipótese de Poltergeist. Além disso, os
testemunhos das pessoas envolvidas, embora aparentemente genuínos,
evidenciavam lacunas e possibilidade de fraude por parte de um deles e / ou de
algum outro elemento externo, que pudesse ter acesso à casa.
Figura 1 - Não nos foi possível observar os fenómenos de maior complexidade e gravidade
Eles, assustados, guardaram a coluna num armário e retiraram tudo da tomada relatados pelas testemunhas, mas pudemos testemunhar alguns fenómenos simples
eléctrica e saíram de casa. Ao retornar, a casa estava toda revirada (Fig. 3). no local com a TV e a coluna de som.
Nenhum objecto de valor foi levado e a coluna estava de volta ao mesmo local. Estava - Foi ponderada a possibilidade de conluio do jovem Ruivo com a irmã (Mara), a fim de
a dizer “Tem que rezar, hahaha, tem que rezar, hahaha”. afastarem os familiares do namorado (Jonas), por motivos de negócios familiares.
Eles tentaram conversar através da caixa de som com a suposta entidade que se - Embora o relatado pudesse enquadrar-se numa fenomenologia espírita, foi
denominou “Denise” e disse ter morado ali antes da construção do edifício, há mais de considerada a hipótese de fraude, tendo em conta os factos, as personalidades,
40 anos… luzes piscavam, a TV ligava-se e deligava-se sozinha, as portas abriam-se e os conhecimentos e as motivações dos intervenientes.
fechavam-se sozinhas. O quadro de energia eléctrica desligou-se. Nessa noite eles
saíram de casa e dormiram noutro lugar. Conclusões:
Não sabem o que fazer. À luz dos conhecimentos científicos que detemos, e da conjugação de todos os
elementos objectivos reunidos no âmbito deste caso, consideramos que a fraude
consciente é o que melhor explica os fenómenos observados. Tal acabou por ser
NOTA: O local dos acontecimentos e os nomes das pessoas envolvidas (excepto os dos membros da ADEP) foram alterados confessado pelo jovem Ruivo, perante os factos identificados, alegando diversão,
para proteger a sua privacidade. As fotos das figuras foram obtidas no local, pelos membros da ADEP (alguns embora permaneça a dúvida acerca de hipotético conluio com a irmã (Mara).
presentes nas fotos) e apresentam objectos reais, envolvidos nos fenómenos. Lucas, J., jcmlucas@gmail.com