You are on page 1of 7

Arte, Música e Dança

1920 - Acontece em Berlim, na Alemanha, em 1º de junho, a


primeira exposição da arte dadaísta, a arte que nega a arte
(dadaísmo foto)

1921 -É lançado o perfume "Chanel nº 5"(foto), ainda hoje um


dos mais vendidos no mundo e o primeiro que se afirma claramente
como uma fragrância artificial .

1922 - Esse ano marca a história da literatura mundial por suas


criativas e inovadoras produções literárias. Entre elas estão,
"Ulisses"(foto), de James Joyce; "Terra Arrasada", de T.S.
Eliot(foto) e "Sidarta", de Herman Hesse(foto)
Termina, em 17 de fevereiro, no Teatro Municipal de São Paulo,
sob perplexidade geral, a Semana de Arte Moderna. O evento
teve a participação de várias personalidades, como Oswald de
Andrade e Mário de Andrade (fotos)

1923 -
"Contos da Era do Jazz"(foto), uma coletânea de contos do
escritor Scott Fitzgerald, é o grande sucesso literário do momento

Em fevereiro, Bessie Smith(foto), cantora negra de blues, grava


seu primeiro disco
(link: música
http://www.youtube.com/watch?v=WwjNhZ2rcoY)

Em 15 de agosto, artistas da Bauhaus(foto) expõem em Weimar.


Entre eles estão Walter Gropious(foto), fundador da Bauhaus.
Em 1919, Paul Klee(foto), Lyonel Feininger(foto) e Kandinski.
(foto)

1924 - Em 17 de abril, acontece uma das maiores fusões da


indústria do cinema norte-americano, que resulta na MGM (foto)
1925 - Chaplin transforma sapato em comida no filme
"Em Busca do Ouro", considerado seu filme mais
elaborado ( link do filme e cena:
http://www.youtube.com/watch?v=mtZTIwSIuGw )

Em 31 de maio, a exposição "Artes Decorativas" é o evento


artístico mais importante do período pós-guerra. A expressão "art
déco"(fotos) já começa a ser amplamente utilizada. O designer de
mobiliário Émile-Jacques Ruhlam (foto), o estilista de moda
Paul Poiret(foto) e o arquiteto e designer de mobiliário Charles
Édouard Jeanneret(foto) são os seus mais destacados
representantes .

Em 7 de outubro, o Teatro de Revista Negro, com a cantora e


dançarina Josephine Baker, provoca alvoroço em sua
apresentação no Teatro Champs-Elysées, em Paris
(Links:
http://www.youtube.com/watch?v=H46uf5-
Way0&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=mXRqaitkCVM)

Em 14 de novembro, surrealistas mostram seus trabalhos em


Paris, na primeira grande exposição do gênero. Entre os artistas
estão Marx Ernst(foto), Man Ray(foto- man ray surrealism),
Miro(foto), Picasso (foto) e Giorgio De Chirico (foto)
1926 - Os norte-americanos ficam encantados com a atriz do filme
"Tentação", Greta Garbo
(Link:
http://www.youtube.com/watch?v=X0sCZwxZjOA)

No mesmo ano nasce o conhecido "pretinho básico"(fotos),


quando a revista norte-americana "Vogue"(foto) publica a
ilustração de um modelo desenhado pela francesa Coco Chanel
(foto)- o primeiro entre vários que a estilista iria produzir ao longo
de sua carreira.
Estreia do filme Metropolis de Fritz Lang.
(link: Colocar Mais trechos do filme além desse!
http://www.youtube.com/watch?
v=DJmFeJQ6nJs&feature=related)

1927 - Em 6 de outubro, estréia, em Nova York, o primeiro filme


falado da história cinematográfica. Trata-se de "O Cantor de Jazz",
com Al Jolson no papel principal
(Link: Se conseguir um link melhor ta valendo!
http://www.youtube.com/watch?v=24sB2hxrU3g)
1929 - Em 10 de dezembro, o célebre escritor alemão Thomas
Mann (foto) ganha o Prêmio Nobel de literatura. Mann é
reconhecido pelos livros "Os Buddenbrooks", de 1901(foto);
"Morte em Veneza", de 1912(foto) e "A Montanha Mágica",
de 1924(foto)

A década de 20 será lembrada como a época em que o bairro do


Harlem(fotos), em Nova York, torna-se a capital da cultura negra.
Bessie Smith (link:http://www.youtube.com/watch?
v=2cngx_KKiWE), Duke Ellington
(link:http://www.youtube.co m/watch?v=T0FDymSl4aw) e
Bill Robinson são alguns dos artistas negros que se apresentam no
Cotton Club(fotos), no Baron's e no Leroy's
A indústria do espetáculo conhecia um sucesso enorme e o desejo
de divertimento assumia proporções jamais vistas, o que, como
seria de esperar teve repercurssões na moda.Tanto a indústria do
espetáculo como a do vestuário descobriam que as massas eram
possíveis consumidores, e orientavam a sua produçãoo nesse
sentido.

Assim, o número de pessoas que tinha possibilidadede seguir a


moda e de passar seus tempos livres em bares, teatros, espetáculos
de variedades cabarets e cinemas(fotos de cabarets ou cenas
etc)
(Link:http://www.youtube.com/watch?
v=_sQUXGeiheY&feature=fvw) era agora bastante maior e
pertencente a um leque social mais alargado.

Nessa, altura o teatro de variedades passava por uma fase áurea,


sobretudo em Berlim.Mas também as Imagens Animadas do cinema
se tornaram uma importante influencia cultural nos anos 20 (cenas
de filmes).Inspirando-se ora na estética expressionista(cenas de
filmes expressionistas), ora no estilo da Nova Objetividade, o
cinema exprimia de forma perfeita o novo modo de encarar a vida.

Representava a fervilhante vida das metrópoles (cenas do filme


metrópolis quando mostra a cidade), com todas as suas
possibilidades e todos os seus vícios, a sexualidade, entre a casa e
o bordel, revelava-se cada vez mais abertamente, assim como um
constante balançar a beira do abismo, um oscilar entre libertinagem
e decência, entre pobreza e riqueza, normalidade e loucura. O
cinema criou também formas de percepção totalmente novas.
A atriz americana Louise Brooks (Link:
http://www.youtube.com/watch?
v=1rtkITmEZRc&feature=related) encarnava a mulher desse
tempo, oscilando entre inocência e depravação, seduzindo tanto os
homens como as mulheres.
Na literatura e na pintura alemãs tinha-se entretando imposto o
estilo da Nova Objetividade, com as suas representações frias da
realidade contemporânea.

Nos anos 20, a cultura foi, pela primeira vez completamente


internacionalizada – Paris, Berlim e Nova Iorque eram grandes
metrópoles berços da modernidade e da célebre expressão Golden
Twenties, os loucos anos 20.
Em Nova Iorque O Algonquin Round Table(foto e link do
trailler, se preferir pode colocar cenas do filme :
http://www.youtube.com/watch?
v=eMX6BubBwmM&feature=related) foi um grupo de
jornalistas, editores, agentes e assessores de imprensa que se
reuniu em uma base regular, no Hotel Algonquin (foto) , em
Nova York. O grupo começou a almoçar juntos em junho de 1919 e
continuou em uma base regular durante cerca de oito anos.. Nunca
houve um outro grupo como os da cultura popular americana ou de
entretenimento.
O grupo contribuiu para bater execuções, best-seller de livros e
colunas de jornal popular.. O seu impacto é sentido ainda hoje..
Muitos conhecem o grupo central - Dorothy Parker(foto),
Alexander Woollcott(foto), Robert Benchley(foto), e Edna
Ferber.(foto)
A música foi revolucionada pelo Jazz(música, fotos ou vídeos
de) vindo dos EUA, uma música que na Europa era chamada
depreciamente, Música de Pretos.
A juventude, pelo contrário, deixou-se fascinar completamente por
este novo ritmo, que se tornou o símbolo de um novo e mais
intenso estilo de vida.A partir de 1925, a Europa deixou-se
enfeitiçar pela cantora e bailarina negra norte-americana
Josephine Baker.(dançando ou foto)

Nos anos 20, nao foi só o jazz que atingiu o seu ponto alto.Na
mesma altura surgiu, também o Charleston,(cenas do youtube,
é só procurar que é fácil, pode deixar várias cenas enquanto
eu falo sobre) que fascinou toda uma geração.O nome deriva da
cidade de Charleston, na Carolina do Norte, e a dança tem como
base um foxtrote rápido.Depressa conquistou todas as grandes
cidades do mundo.
Segundo se dizia na época, havia dois tipos de mulheres: as que
dançavam no Charleston, e as que não o faziam.Para dançar o
Charleston, as senhoras vestiam um vestido relativamente curto e
simples, ao qual se deu o nome da dança, que combinavam com
uma echarpe de seda longa e estreita, com vistosas jóias.( aqui
pode ter foto das mulheres que dançam)Os movimentos,
difíceis de coordenar devido á velocidade da dança, pareciam, desta
forma, ainda mais frenéticos.

A arquitetura e a pintura , a moda e a música libertavam-se dos


arabescos, adotando estruturas claras.Abriam-se novos caminhos e
novas possibilidades de vida.As pessoas sentiam-se libertas das
restrições da época anterior a Primeira Guerra.

Futurismo:

O futurismo foi o mais importante movimento vanguardista anterior


a a primeira grande guerra.Ele pretendia quebrar com todas as
tradições obsoletas e mesquinhas e mesquinhas e abria os braços
para tudo que era novo, moderno, ao progresso em todas as suas
formas.
Técnica e velocidade foram conceitos que marcaram a literatura e
as artes plasticas futuristas.

A vida e a arte deveriam construir um todo, e adaptar-se à


velocidade da nova era.
Os artisitas que trabalharam com moda, também o faziam nessa
mesma perspectiva.

Um desses artistas: Giacomo Balla(foto e terno), no ano de


1914, pede para que se substitua o pesado, sombrio e sufocante
vestuário mais dinâmico, colorido, assimétrico e versátil.

Chegou a criar alguns modelos, caracterizados pelo seu alegre


colorido.

Ele estava convicto de que o vestuário influencia o comportamento


e o caráter das pessoas.
No entanto, a sua ideia de vestuário nunca chegou a se impor, nem
no seu tempo nem mais tarde.
Em 1920 o futurismo volta a surgir e o vestuário visto novamente
como uma expressão de arte.
Um de seus artistas expoentes, Volt, faz uma citação que resumiria
tudo isso:

“A moda é uma arte, como arquitetura e a música .Um vestido de


senhora, criado de forma genial e usado de maneira elegante, tem
o mesmo valor que um afresco de Miquelângelo ou uma Nossa
Senhora de Ticiano.

Ainda hoje essas afirmações continuam a ser provocadoras.

O vestuário deveria tornar-se uma arte constituida por formas e


cores novas.
Deveria deixar de se orientar pelo corpo humano, debruçando-se
mais sobre o movimento e a velocidade da vida moderna nas
grandes metrópoles.

Em vez dos tecidos tradicionais deveriam ser introduzidos na moda


novos materias, como o papel, a borracha, o vidro, a pele de peixe,
o material de embalagem ou mesmo animais vivos.
No entanto, a moda futurista não passou da fase de esboço.
Na verdade usados por outros estilistas como Elsa Schiapareli.
(fotos)

A tarefa de conjugar a vida e a arte foi empreendida por outros


artistas mais realistas e práticos como Sonia Delaunay(fotos),
que transpunha realmente as suas ideias e os seus esboços para o
vestuário.Como por exemplo, alguns de seus vestidos que tinham
poemas estampados ou bordados da autoria de amigos seus, poetas
da época.

Ou então mandava aplicar sobre os tecidos formas geométricas que


utilizava na sua própria pintura.(croquis)
Já Alexandre Exter, criava figurinos para o teatro que eram
apelidados de “máscaras integrais” , pois transformavam os atores
em esculturas coloridas e dinâmicas. O importante não era a
precisão histórica nem o material exuberante, mas somente a cor,
o ritmo e a forma.

O exemplo mais famoso dessa técnica, é o figurino do


“Triadusches Ballet de 1922, criados pelo artista.Oscar
Schlemmer(fotos), onde os artistas eram transformados em
formas geométricas.

Dandies e vagabundos
Com o aumento dos contatos internacionais, começou a aparecer
uma gama mais vasta de estilos de vestuário, além da linha
clássica.A maioria dos homens continuava a usar as roupas
tradicionais, que ia vareando de forma mínima.

No entanto, havia também homens com um grande interesse na


moda.

Estava novamente em voga o estilo dandy.No séc 19, os principais


representantes deste estilo haviam sido: George Bryan(desenho)
Brumell(desenho), Charles Baudelaire(foto) ou Oscar
Wilde(foto).No séc 20 o principal representante foi o Barão Von
Eelking( pintura), editor de uma revista de moda alemã.Von
Eelking era um típico Dandy snobe e sempre bem vestido, com
ternos confeccionados nos melhores tecidos e melhores cortes.
Na América existia uma outra versão do dandy, tendo o escritor
F.Scott Fitzgerald(foto) sido o seu mais distinto representante,
tanto na vida como na arte.No seu romance O Grande Gatsby
(procurar trechos do filme ou trailler no youtube)(1925),
Fitzgerald narra os excessos, os prazeres e as facetas mais
sombrias dessa forma de vida.
Os músicos de Jazz negros tinham um estilo muito próprio, que se
impôs em certos meios.(fotos ou cenas de youtube)
Usavam calças mais largas e mais compridas.Os casacos
demasiados largos expremiam uma atitude inconformista, que fez
com que, durante algum tempo, as atenções estivessem viradas
para estes homens de aspecto exótico.
O vagabundo, cujo arquétipo foi Charlie Chaplin, não era
naturalmente um ideal de moda oficial.(fotos ou cenas de filmes)

Funcionava como contraponto á figura do homem elegante e


corretamente vestido, e dava a conhecer um tipo de personagem
pobre e socialmente não adaptado.No fundo, estas tendências da
moda masculina atingiam apenas camadas sociais muito
específicas. No entanto, contribuiram para modificar a imagem
masculina, diversificando cada vez mais as possibilidades apesar de
não terem conseguido alternar a forma como os homens se vestiam
no dia-a-dia para saírem á rua, trabalharem no escritório ou saírem
a noite.