You are on page 1of 49

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

1
Síntase

Elétrica
Provas e
Engenharia

Questionário
Cursos - 1998
Exame Nacional de

Anexo do Relatório-
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
Tiragem:

MEC - Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Anexos I e II, 4º andar


CEP 70047-900 - Brasília-DF
Fone: (061) 224-7092
(061) 224-1573
Fax: (061) 224-4167

2
Sumário

Introdução ....................................................................................................................................... 5

Análise da Prova ............................................................................................................................ 7


Validade do Conteúdo ....................................................................................................................... 10
Correção ........................................................................................................................................... 10
Análise das Questões ....................................................................................................................... 10
Estatísticas Básicas: Resultados Gerais .......................................................................................... 11

Prova e Padrão de Resposta ......................................................................................................... 13

Questionário-Pesquisa ................................................................................................................... 41
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

3
4
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
Introdução

Este trabalho, focalizando os instrumentos utili-


zados na avaliação, complementa as informações do
Exame Nacional do Curso de Engenharia Elétrica de
1998 divulgadas no Relatório-Síntese.
Apresenta, primeiramente, as habilidades e con-
teúdos definidos pela Comissão do Curso, que servi-
ram de parâmetros para a elaboração da prova. Em
seguida, informações que possibilitam a análise da
prova: a) média das questões e estatísticas gerais da
prova; b) distribuição das notas dentro do universo de
participantes; e c) metodologia de correção da prova
discursiva.
Contém ainda a íntegra da prova, trazendo os
padrões de resposta aceitos para as questões
discursivas.
Finalmente, é apresentado o questionário-pes-
quisa aplicado aos participantes do Exame com o ob-
jetivo de traçar um perfil socioeconômico e cultural do
grupo de graduandos de cada um dos cursos avalia-
dos e promover o levantamento de suas opiniões a res-
peito do curso que estão concluindo. As questões abran-
gem indicadores objetivos tais como estado civil, ren-
da, escolaridade dos pais; e apreciações subjetivas
acerca dos recursos e serviços das instituições de
ensino, além de suas expectativas para o futuro. Os
números em destaque no questionário correspondem
aos percentuais de respostas a cada uma das alterna-
tivas que compõem as questões.
Dirigentes, professores, coordenadores e estu-
dantes têm, neste material, mais um instrumento para
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

a compreensão e utilização adequada dos resultados


do Exame, podendo empregá-los como subsídio na
proposição de ações que visem à melhoria da qualida-
de do ensino de graduação em sua instituição.

5
6
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

7
da
Prova
Análise
8
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
dução, Desenvolvimento, Estruturação,
A prova aplicada no Exame Nacional de Cur- Integração e Avaliação de Sistemas.
sos de Engenharia Elétrica foi elaborada segundo os
critérios e diretrizes estabelecidos pela Comissão Na- O instrumento foi composto de duas partes, as-
cional do Curso de Engenharia Elétrica, amplamente sim organizadas:
divulgados através do material informativo publicado pelo
l 1ª PARTE – contendo 07 questões abertas,
Ministério da Educação e do Desporto. Assim sendo,
comuns e obrigatórias a todos os graduandos
o instrumento procurou verificar a aquisição, pelos
e abrangendo as matérias de Formação Bá-
graduandos, das habilidades de:
sica, Geral e Profissional Geral;
l equacionamento de problemas de Engenharia
Elétrica, utilizando conhecimentos de Eletri- l 2ª PARTE – contendo 15 questões abertas
cidade, Matemática, Física, Química e das quais cada graduando escolheu 3 para
Informática, com propostas de soluções ade- responder e abrangendo as matérias de For-
quadas e eficientes; mação Profissional Específica.
l criação e utilização de modelos aplicados a
Segundo recomendação da Comissão do Curso
dispositivos e sistemas elétricos e magnéti-
de Engenharia Elétrica, as questões da prova procura-
cos;
ram:
l coordenação, planejamento, operação e ma-
nutenção de sistemas na área de Engenharia l buscar a interdisciplinaridade, conjugando
Elétrica; conhecimentos de diferentes matérias;
l análise de novas situações, relacionando-as l verificar a aquisição pelo graduando de habi-
com outras anteriormente conhecidas; lidades essenciais como: compreensão e in-
l aplicações de conhecimentos teóricos de En- terpretação, raciocínio lógico, análise críti-
genharia Elétrica a questões gerais encontra- ca, síntese;
das em outras áreas; l não cobrar exclusivamente memorização;
l comunicação oral e escrita; l fornecer informações técnicas específicas em
l visão crítica de ordem de grandeza; casos em que seja necessário o conhecimen-
l leitura, interpretação e expressão por meio to de tais informações (desde que não se tra-
de gráficos. te de conceitos básicos que o graduando te-
nha obrigação de já ter internalizado);
Os conteúdos definidos para a prova foram os l fornecer também tabelas e fórmulas específi-
seguintes: cas que se façam necessárias;
l Matérias de Formação Básica: Matemática, l evitar temas tratados de maneira diversa por
Física, Química, Informática, Eletricidade, Re- diferentes correntes teóricas ou filosóficas da
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

sistência dos Materiais e Fenômenos de Trans- área, a menos que já sejam previstas as dife-
porte. rentes tendências.
l Matérias de Formação Geral: Administração, Os conteúdos predominantes nas diversas ques-
Humanidades e Ciências Sociais, Economia tões são apresentados na Tabela 1.
e Ciências do Meio Ambiente.
l Matérias de Formação Profissional Geral: Cir- Tabela 1
cuitos Elétricos, Eletromagnetismo, Eletrôni-
ca, Materiais Elétricos, Conversão de Ener-
gia, Controles e Servomecanismos.
l Matérias de Formação Profissional Específi-
ca: Geração, Transmissão e Distribuição de
Energia, Análise de Sistemas de Potência,
Instalações Elétricas, Máquinas Elétricas,
Acionamentos Elétricos e Eletrônica Industri-
al, Eletrônica Analógica, Eletrônica Digital,
Dispositivos Semicondutores, Microeletrônica,
Instrumentação Eletrônica e Processamento
de Sinais, Princípios de Comunicação, Pro-
pagação, Antenas, Microondas, Sistemas de
Comunicações, Redes de Comunicações,
Telefonia e Comunicação de Dados, Funda-
mentos da Telemática, Arquitetura de Com-
putadores, Organização de Sistemas Digitais,
Microcomputadores, Sistemas Operacionais,
Software Básico, Linguagens e Técnicas de
Programação, Redes de Computadores e
Engenharia de Software, Controle de Proces- Como se pode constatar, a prova foi abrangente
sos, Automação de Sistemas, Informática In- e variada, incluindo conteúdos das diferentes matérias
dustrial, Administração de Sistemas de Pro- que compõem o currículo do curso e dando, especial-

9
mente na parte optativa (questões de 8 a 22), oportuni- Cada questão teve valor correspondente a 10,0
dade de o formando mostrar seus conhecimentos nas pontos, o que dá à prova inteira o valor de 100,0 pon-
áreas ou assuntos de sua preferência. tos, uma vez que, embora sendo apresentadas 22 ques-
tões, cada graduando respondeu a apenas 10.
Calculando-se as médias obtidas pelos formandos
Validade do Conteúdo de todo o Brasil em cada uma das questões que com-
puseram a parte obrigatória da prova, encontraram-se
os resultados apresentados na Tabela 2.
Considerando que uma prova é um instrumento
de medida de uma amostra de conhecimentos e habi- Tabela 2
lidades, será tão mais adequada quanto maior for a
representatividade da amostra selecionada. A primeira
qualidade a se exigir do instrumento é, portanto, a sua
validade de conteúdo, que, no caso, foi assegurada
pela própria Banca Examinadora que a elaborou, com-
posta de professores titulados e experientes, proveni-
entes das diferentes regiões do país. Cada um desses
profissionais não só se responsabilizou pela elabora-
ção de um certo número de questões mas também
participou da análise, julgamento, seleção e aperfeiço-
amento das que compuseram a prova em sua versão
definitiva. Dessa forma, contribuíram para a validação
da prova como um todo, no sentido de que ela refletis-
se o universo de conhecimentos e habilidades que se
esperava que os formandos tivessem adquirido após
sua experiência educacional.
A questão da fidedignidade (consistência e es- Nesta primeira parte da prova, as questões mais
tabilidade) das provas discursivas foi tratada com os fáceis foram as de números 2 e 7, sendo a primeira
cuidados necessários para minimizar a subjetividade, delas a que teve também o menor índice de rejeição,
o efeito de halo e a diversidade de padrões de julga- considerando-se o percentual de respostas em bran-
mento. co. As demais questões podem ser consideradas difí-
ceis, especialmente as de números 5 e 1.
A Tabela 3 apresenta as médias alcançadas pe-

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
los formandos nas questões da parte optativa da pro-
Correção va, bem como o número de formandos que escolheu
cada uma das questões. Deixa-se de indicar o
A correção das provas foi feita por uma equipe percentual de respostas em branco relativamente a essa
de professores previamente treinados, todos com re- parte da prova, uma vez que, nesse caso, não se pode
conhecida experiência tanto na sua área específica identificar que questão o graduando teria escolhido.
quanto na habilidade de proceder à correção de instru-
mentos discursivos de medida. Para garantir uma ava- Tabela 3
liação mais justa e objetiva, os profissionais responsá-
veis pela correção das provas elaboraram chaves de
correção, analisaram os padrões de resposta espera-
dos e discutiram longamente os critérios. Cada dupla
de avaliadores se responsabilizou pela correção de uma
única questão, garantindo, assim, maior consistência
aos escores, homogeneidade de critérios, maior rapi-
dez e confiabilidade de correção. Evitou-se, dessa for-
ma, a influência do erro de halo, isto é, que o desem-
penho em uma questão influenciasse o julgamento da
questão seguinte.
O formulário adotado no Caderno de Respostas
assegurou o anonimato do formando e de sua institui-
ção de origem, tendo passado por rigorosos procedi-
mentos de controle e conferência.

Análise das Questões

A análise dos resultados obtidos nas provas per-


mite-nos avaliar o desempenho dos formandos e a pro- Dentro do grupo de questões optativas, a mais
va como instrumento de medida. fácil foi a de número 13, que tratava de Eletrônica e foi

10
escolhida por 1.407 formandos. A segunda mais fácil Tabela 4
foi a questão 14, sobre Telecomunicações, mas esco-
lhida por apenas 307 graduandos. As mais difíceis fo-
ram as questões 9 e 20, a primeira sobre Eletrotécnica
e a outra sobre Automação e Controle, escolhidas, res-
pectivamente, por 1.563 e 42 formandos.
Como se pode verificar, as questões tiveram di-
ferentes níveis de dificuldade, oferecendo possibilida-
des variadas aos graduandos.
A questão respondida por maior número de es-
tudantes foi a 8, sobre Eletrotécnica, com nível médio
de facilidade, e a mais rejeitada, a 20, sobre Automação
e Controle.
Analisando-se os cinco blocos de questões
optativas, agrupadas de acordo com o conteúdo de que
tratam, observa-se que as médias mais elevadas fo-
ram alcançadas nas questões relativas a Eletrônica, P10 – é um delimitador que separa as 10% me-
Telecomunicações e Computação e que as mais bai- nores notas das restantes.
xas dizem respeito à Eletrotécnica. Por outro lado, as Q1 – é um delimitador que separa as 25% me-
preferências dos graduandos recaíram principalmente nores notas das restantes.
nas questões referentes a Eletrônica, sendo as menos Q3 – é um delimitador que separa as 75% me-
escolhidas as que tratavam de Automação e Controle. nores notas das restantes.
P90 – é um delimitador que separa as 90% me-
Estatísticas Básicas – nores notas das restantes.
Resultados Gerais Gráfico 1

Na prova como um todo, os graduandos de En-


genharia Elétrica alcançaram o escore médio de 33,7,
com mediana igual a 30,0, indicando predomínio de
notas mais baixas.
Os graus atribuídos variaram de 0,0 a 99,0, sen-
do 19,8 o desvio-padrão, o que evidencia a existência
de um grupo bastante heterogêneo.
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Aproximadamente metade dos formandos atin-


giu apenas escores em torno de 30,0 pontos. Pouco
mais de 10% obtiveram graus iguais ou superiores a
70,0 pontos, o que acarretou uma curva de distribuição
de freqüência assimétrica negativa.

11
12
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

13
Prova e

Resposta
Padrão de
14
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
Você deverá responder às questões de números 1 a 7 e, em seguida, escolher e responder a três outras questões, dentre
as de números 8 a 22, perfazendo, assim, 10 (dez) questões respondidas.
Todas as questões têm o mesmo valor, totalizando 100 (cem) pontos e deverão ser respondidas preferivelmente com
tinta azul ou preta, nos espaços próprios das páginas do Caderno de Respostas no tempo de até 4 (quatro) horas.
O espaço disponível para desenvolvimento, resposta e eventuais rascunhos é SUFICIENTE. NÃO serão fornecidas folhas
adicionais e os rascunhos NÃO serão considerados na correção.

Questão nº 1

Um certo transformador monofásico, operando em vazio, é modelado pela seguinte equação:


di (t)
v(t ) = R i(t ) + L
dt
As grandezas v(t), i(t), R e L são, respectivamente, a tensão, a corrente, a resistência e a indutância do primário desse
transformador.
No instante t = 0, a corrente é nula e o transformador é alimentado com uma tensão, em Volts, dada pela seguinte
expressão:
v(t) = 100 cos(377 t)

Determine a corrente i(t) no transformador, para R = 1 Ω e L = 10 mH. (valor: 10,0 pontos)

Comentários

Conteúdos envolvidos na questão:


Matemática.

Habilidades aferidas:
Capacidade de: criação e utilização de modelos apli-
cados a dispositivos e sistemas eletromagnéticos;
equacionamento de problemas de Engenharia Elétri-
ca, utilizando conhecimentos de Matemática, com pro-
postas de soluções adequadas e eficientes.
Assim,
Padrão de Resposta Esperado: ip(t) = 6,57 cos (377t) + 24,78 sen (377t)
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Equação diferencial ou
ip(t) = 25,63 cos (377t - 75,15°)

Solução total = ip(t) + ih(t)


1) Solução homogênea (transitória)
Para t = 0 à i(o) = 0 à c = 25,63 cos (- 75,15°)
c = 6,57
A solução final será:

2) Solução particular (permanente) ω = 377 rd/s seja Soluções alternativas


ip(t) = A cos ω t + B sen t É admissível a obtenção da mesma resposta fi-
nal utilizando outros métodos, por exemplo:

l Transformada de Laplace,
Substituindo na equação diferencial:
- ωA senω t + ωB cosω t + 100A cosω t + 100B senω l Expressão da solução de uma equação diferencial
t =104 cosω t de primeira ordem linear, ou seja, dado
(100B - ωA) senω t + (100A + ωB) cosω t =104 cosω t dx(t)/dt = ax(t) + bu(t), a solução é:

x(t) = x(0)exp(at) + {exp[a(t - τ)]bu(τ)dτ }

(*) corresponde à raiz quadrada de x.

15
Questão nº 2
Uma concessionária de energia elétrica pretende construir uma nova subestação abaixadora. Seu projeto detalhado de
execução já se encontra pronto.
O terreno custará R$ 100.000,00 mais 4,5% de impostos. Quatro transformadores serão adquiridos por R$
80.000,00 cada. Dez disjuntores serão importados a um custo unitário de R$ 18.000,00, mais 14% de imposto de
importação. Diversos outros equipamentos somarão R$ 100.000,00. O transporte até o canteiro de obras será feito pelos
fornecedores, e já está incluído nos custos. As estruturas, a montagem e as obras civis estão orçadas em R$ 320.000,00.
Você é o Engenheiro encarregado de administrar essa obra. Em uma reunião de trabalho, o Diretor de Produção da
concessionária dirigiu a você as três perguntas a seguir. Responda-as.
a) Qual será o custo total da subestação? (valor: 2,0 pontos)
b) Levando em conta uma depreciação linear de dez anos para os transformadores, disjuntores e equipamentos diversos,
e de vinte anos para estruturas, montagem e obras civis, qual será o valor contábil líquido da subestação ao final de
cinco anos? (valor: 4,0 pontos)
c) Caso a concessionária consiga obter uma redução de preços de 6% no terreno e de 3% nos transformadores, qual
seria o percentual resultante de redução do custo total da subestação? (valor: 4,0 pontos)

Comentários

Conteúdos envolvidos na questão: l Valor contábil ao final de 5 anos:


Economia. VC5 = Custo total (a) - Depreciação =
Habilidades aferidas: = 1.049.700 - (312.600 + 80.000)
Capacidade de: cálculo aplicado a uma nova situação. = 657.100 VC5 = R$ 657.100,00

Padrão de Resposta Esperado: Obs.: Foram consideradas corretas as respostas que


a) Terreno 100.000 x 1,045 = R$ 104.500 incluíam ou não o preço do terreno.
Transformadores 4 x 80.000 = R$ 320.000
Disjuntores 10 x 18.000 x 1,14 = R$ 205.200 c) Terreno 100.000 x (1- 0,06) x1,045 = R$ 98.230
Diversos R$ 100.000 Transformadores 4x80.000x(1- 0,03) = R$ 310.400
E/M/OC R$ 320.000 Disjuntores R$ 205.200
Diversos R$ 100.000
Total R$ 1.049.700 E/M/OC R$ 320.000

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
Resposta = Custo Total = R$ 1.049.700,00
Total R$ 1.033.830
b) l Depreciação dos transformadores, disjuntores e
equipamentos diversos:

Redução (%) = ( 1 - 0,98488) x 100% =


= 0,0151186 x 100% = 1,51186%
l Depreciação das estruturas, montagem e obras civis:

Resposta: redução de 1,51%

Questão nº 3

No circuito da figura acima, a corrente no indutor e a tensão no capacitor são nulas em t = 0. Aplicando os conceitos da
Transformada de Laplace (variável s) para a solução de circuitos, determine:
a) a corrente I(s); (valor: 3,0 pontos)
b) a impedância ZT(s) "vista" pela carga; (valor: 3,0 pontos)

c) a expressão da Função de Transferência e o módulo desta função quando a fonte for senoidal

com freqüência igual a Hz. (valor: 4,0 pontos)

16
Comentários b) Zerando a fonte:
Conteúdos estabelecidos na questão:
Matemática e Eletricidade.
Habilidades aferidas:
Capacidade de:
l equacionamento de problemas de Engenharia Elé-
trica, utilizando conhecimentos de EletrIcidade,
Matemática, com propostas de soluções adequa-
das e eficientes;
l criação e utilização de modelos aplicados a dis-
positivos e sistemas elétricos e magnéticos.
Padrão de Resposta Esperado:
a) Rearrumando o circuito:
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Questão nº 4

O algoritmo a seguir, usado para comparar as velocidades de processamento de diferentes computadores, foi escrito
numa liguagem hipotética usando os símbolos da tabela abaixo.

Símbolo Operação
+ adição
* multiplicação
= atribuição
// comentário

17
ALGORITMO:

Variáveis:
Inteira: I,J,N
Vetor Inteiro: X
Início do Programa:
N=20
I=1
Laço 1: Enquanto I for menor ou igual a N faça // Inicialização do vetor
X(I)=1 // com números 1
I=I+1
Fim do Laço 1
I=2
Laço 2: Enquanto I for menor ou igual a N faça
J=2
Laço 3: Enquanto (I*J) for menor ou igual a N faça
X(I*J)=0
J=J+1
Fim do Laço 3
I=I+1
Laço 4: Enquanto X(I) for igual a zero e I menor ou igual a N faça
I=I+1
Fim do Laço 4
Fim do Laço 2
I=1
Laço 5: Enquanto I for menor ou igual a N faça
Se X(I) for igual a 1 então imprimir o valor de I // Imprimir resultados
I=I+1
Fim do Laço 5
Fim do Programa

Analise esse algoritmo e:

a) apresente os cinco primeiros valores impressos; (valor: 5,0 pontos)

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
b) determine o número de repetições do Laço 2. (valor: 5,0 pontos)

Comentários
Conteúdos estabelecidos na questão: Padrão de Resposta Esperado:
Informática.
a) Os 5 primeiros valores impressos são: 1, 2, 3, 5 e 7.
Habilidades aferidas:
Capacidade de: leitura, interpretação e expressão por b) O Laço 2 é repetido 7 vezes, ou seja, para I = 2, 3, 5,
meio de gráficos (algorítimos). 7, 11, 13, 17 e 19.

Questão nº 5

O barramento de uma rede de computadores é composto de um cabo coaxial de 400 m de comprimento. Esse cabo tem
impedância característica de 50 Ω e velocidade de propagação de 200 x 106 m/s. A rede não está funcionando
apropriadamente. Medindo-se a impedância em um dos terminais (o outro está terminado com 50 Ω), obteve-se o
seguinte resultado:

freqüência Módulo da impedância

kHz Ω

100 100

18
Considerando a possibilidade de o cabo estar em curto-circuito, determine a provável localização desse defeito. (valor:
10,0 pontos)

Dados/Informações Técnicas:

O cabo coaxial pode ser considerado uma linha de transmissão sem perdas.

Z0 = - Impedância Característica

v= - Velocidade de Propagação

γ= - Constante de Propagação

ω - freqüência angular, j = , L e C - Indutância e Capacitâncias distribuídas da linha, respectivamente

Z2 cos h (γ d) + Z0 sen h (γ d)
Z 1 = Z0
Z2 sen h (γ d) + Z0 cos h (γ d)

Z1 é a impedância vista do lado "1" a uma distância d da carga Z2 colocada na extremidade "2".

tan h (jϕ) = j tan (jϕ)


EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: Obs.: Nos dados/informações técnicas constou de


Eletromagnetismo. modo incorreto a expressão tan h(jφ) = j tan(jφ), quan-
do o correto seria tan h(jφ) = j tan(φ). Foram aceitas
Habilidades aferidas:
tanto as respostas em que os formandos equacionaram
Capacidade de: utillização de modelos aplicados a dis-
adequadamente o problema, perceberam o engano na
positivos e sistemas elétricos e magnéticos; operação
expressão dada e encontraram a solução constante
e manutenção de sistemas na área de Engenharia Elé-
do padrão de resposta, como aquelas em que os
trica.
formandos demonstraram conhecimento do fenômeno
Padrão de Resposta Esperado: físico, equacionaram o problema adequadamente, mas
Curto-circuito à distância d do medidor implica: chegaram a um resultado numérico diferente em virtu-
de do uso da expressão tal como foi apresentada.

A distância provável do curto-circuito é d = 352,4 m

19
Questão nº 6

Nos sistemas microprocessados, o pulso de inicialização (“reset”) é usado para colocar a UCP (Unidade Central de
Processamento) em um estado conhecido. Esse pulso precisa ser gerado automaticamente no ato da energização do
sistema, e deve ser o mais curto possível, desde que não fique aquém da especificação da UCP. No presente caso, o
“reset” deve ser ativado em nível alto (lógico 1) durante um intervalo não inferior a 40 períodos de relógio, gerado a partir
do cristal. A figura apresenta um esquema típico para atender a essas necessidades. O inversor é do tipo “Schmitt-
Trigger”, cujo comportamento está caracterizado nas informações técnicas e cuja impedância de entrada deve ser
considerada infinita.

Pede-se:
a) a duração mínima do pulso de inicialização; (valor: 2,0 pontos)

b) o esboço da tensão sobre o capacitor, logo após a energização do sistema; (valor: 2,0 pontos)

c) o valor mínimo da constante RC; (valor: 4,0 pontos)

d) a escolha dos componentes, supondo a seguinte disponibilidade: (valor: 2,0 pontos)


capacitores: 1 µF, 10 µF e 100 µF;
resistores: 56 Ω, 62 Ω, 72 Ω, 82 Ω, 100 Ω e 120 Ω.

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
Circuito para incializar a UCP por ocasião da energização do sistema.

Dados/Informações Técnicas:

20
Comentários
Conteúdos estabelecidos na questão: c) A tensão sobre o capacitor deve chegar a 1,7 V em
Eletrônica. mais de 40 µs.
Habilidades aferidas: A carga do capacitador é dada pela expressão: Vc =
Capacidade de: equacionamento de problemas de En- 5(1 - e-t/RC).
genharia Elétrica, com propostas de soluções adequa-
das e eficientes; criação e utilização de modelos aplica-
dos a dispositivos e sistemas elétricos ou magnéticos.
Padrão de Resposta Esperado:
a) O cristal usado é de 1 MHz, logo o período é de
1µs. Portanto, o sinal de inicialização deverá durar
pelo menos 40 µs.
b) A tensão sobre o capacitor apresenta o comporta-
mento de uma exponencial, partindo de 0V e termi-
nando assintoticamente em 5V. A constante de tem-
po dessa carga é dada pelo produto RC.

d) A duração da inicialização deve ser a menor


possível, porém superior a 96,3 µs. Dentre as
opções, o par correto é: C = 1 µF e R = 100 Ω,
levando a RC = 100 µs.

Questão nº 7

Um condutor simples de1m de comprimento movimenta-se a uma velocidade constante v de 25 m/s em um campo
magnético uniforme de 2,5 Wb/m2 [Tesla] que intercepta perpendicularmente o condutor, como mostrado na figura.
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Condutor movendo-se em um campo magnético (vista frontal).


Determine:

a) a fem instantânea induzida no condutor quando θ = π/2 rad; (valor: 4,0 pontos)
b) a fem instantânea induzida no condutor quando θ = π/6 rad; (valor: 3,0 pontos)
c) a força eletromagnética, considerando θ = π/2 rad, e que circula pelo condutor uma corrente induzida de 10 A. (valor: 3,0 pontos)

Dados/Informações Técnicas:
fem = BLv sen (B, v) sen (B, L)
onde:
fem - é a tensão induzida, em volts;
B - é a densidade de fluxo, em Wb/m2 [Tesla];
L - é o comprimento da porção ativa do condutor que concatena o fluxo, em metros;
v - é a velocidade relativa entre o condutor e o campo, em m/s;
sen (x, y) - é o seno do ângulo formado pelos vetores x e y.
F = BIL (sen (B, L)
onde:
F - é a força eletromagnética;
B - é a densidade de fluxo, em Wb/m2 [Tesla];
I - é o valor da corrente, em Ampères;
L - é o comprimento do condutor ativo, em metros.

21
Comentários
Conteúdos envolvidos na questão: fatores B, L ou v são mutuamente perpendiculares,
Conversão de Energia. esta equação deve ser reescrita como:
Habilidades aferidas: fem = BL v sen(B, v) sen (B,L),
Capacidade de: equacionamento de problemas de En-
genharia Elétrica, com propostas de soluções adequa- onde B é usado como referência.
das e eficientes. Neste problema B e L são perpendiculares, portanto:
fem = BL v sen(B,v)
Padrão de Resposta Esperado:
fem = 2,5 x 1 x 25 sen(30°)
a) A quantificação da Lei de Faraday em função da
densidade média de fluxo, suposta constante, e da fem = 62.5 x 0.5 = 31,25 V
velocidade relativa entre o campo magnético e um c) Existe uma força eletromagnética entre um condu-
condutor simples movendo-se através dele, é tor e um campo sempre que o condutor, percorrido
estabelecida através da seguinte equação: por uma corrente, estiver localizado no campo mag-
nético numa posição tal que haja uma componente
fem = BLv do comprimento ativo do condutor que não esteja
paralela ao campo.
Assim, substituindo para os dados do problema:
Esta força pode ser determinada através da seguinte
Resposta: expressão:
fem = 2,5 x 1 x 25
fem = 62,5 V F = BIL sen(B,L)

b) A equação da fem induzida do item (a) é válida so- Substituindo os valores numéricos:
mente se o condutor, o campo e o sentido no qual o
condutor se move em relação ao campo são mutua- sen(B,L) = sen(90°) = 1
mente perpendiculares. Portanto, se nenhum dos F = 2,5 x 10 x 1 = 25 N

ATENÇÃO !
1 - A seguir serão apresentadas as questões de nºs 8 a 22, relativas às matérias de Formação Profissional Específica,
distribuídas de acordo com as seguintes ênfases:

ELETROTÉCNICA: Questões 8, 9 e 10

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
ELETRÔNICA: Questões 11, 12 e 13
TELECOMUNICAÇÕES: Questões 14, 15 e 16
COMPUTAÇÃO: Questões 17, 18 e 19
AUTOMAÇÃO E CONTROLE: Questões 20, 21 e 22

2 - Deste conjunto, serão corrigidas apenas 3 (três) questões, que deverão ser livremente selecionadas por você,
podendo, inclusive, ser de ênfases (especialidades da Engenharia Elétrica) diferentes.
3 - Você deve indicar as 3 (três) questões que escolheu no local apropriado no Caderno de Respostas.

Questão nº 8 – ELETROTÉCNICA

A Companhia de Eletricidade do Vale Dourado dispõe de duas subestações de 130 kV alimentadas por um sistema de
transmissão cujo diagrama unifilar é apresentado na figura. A impedância série de cada linha é igual a 0,26 + j0,52 Ω/
km e o efeito capacitivo é desprezado. A Divisão de Operação da Companhia executou o estudo do fluxo de carga desse
sistema para três condições de carga e, baseado no período de carga máxima, decidiu que deveria ser instalado um banco
de capacitores na SUB02, de forma a obter, nesse ponto, uma tensão de 1,00 pu. A tabela a seguir apresenta alguns
resultados da execução do fluxo de carga do sistema, onde GER00 foi considerada como barra de balanço.

BARRA Módulo da Fase da

Tensão(pu) Tensão (rad)

GER00 1,000 0,0000

SUB01 0,990 -0,03037

SUB02 1,000 -0,03039

22
a) Expresse a impedância das linhas em pu, adotando 100 MVA como base de potência e a tensão de linha como
base de tensão. (valor: 3,0 pontos)
b) Determine a potência do banco de capacitores instalado em SUB02. (valor: 7,0 pontos)

Dados/Informações Técnicas:

As potências ativa e reativa (em pu) transmitidas entre os nós i e k de uma rede elétrica (desprezando-se o efeito
capacitivo) são dadas por:

Pik ( pu ) = g ik Ei2 − g ik Ei E k cos( Θ ik ) + bik Ei E k sen( Θ ik )


Qik ( pu ) =− bik Ei2 − g ik Ei E k sen( Θ ik ) + bik Ei E k cos( Θ ik )
Nessas equações, Ei e Ek são os módulos das tensões nos nós i e k, respectivamente:

Θik = Θi − Θ k é a defasagem entre as tensões nos nós i e k

rik  1 
g ik = = Re{Yik } = Re  
r + xik
2
ik
2
 Z ik 
− xik  1 
bik = = Im{Y } = Im  
rik2 + xik2
ik
 Z ik 
Re{z} e Im{z} representam, respectivamente, a parte real e a parte imaginária da variável complexa z.

Comentários

Conteúdos envolvidos na questão: 5. Impedâncias em pu:


Análise de Sistemas de Potência.

Habilidades aferidas:
Capacidade de: criação e utilização de modelos apli-
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

cados a dispositivos e sistemas eletromagnéticos;


equacionamento de problemas de Engenharia Elétri-
ca, utilizando conhecimentos de Eletricidade e Mate-
mática, com propostas de soluções adequadas e efici-
entes; análise de novas situações, relacionando-as com
outras anteriormente conhecidas.

Padrão de Respostas Esperado:


a) Impedância
1. da linha 01( Z01): b) Fluxo nas linhas e determinação do banco de
capacitores
Mesmo não se tendo solicitado o valor da potência ati-
va instalada em SUB02, as potências ativas nos ra-
mos ligados a este nó serão calculados com o objetivo
de se comprovar a integridade dos dados fornecidos
no diagrama unifilar. Portanto, a obtenção dos valores
de P20 e de P21 não faz parte da solução da questão,
não devendo, portanto, ser pontuada.
Para a determinação da potência do banco de
capacitores em SUB02 necessita-se determinar a po-
tência transmitida nos ramos ( 20 ) e ( 21).
A admitância destes ramos será:

23
A potência nesses ramos será: Aplicando a lei dos nós em SUB02 tem-se:
Q20 + Q21 = QC - QL
0,417 + 0,400 = QC - 0,200. Portanto:
QC = 1,017pu de 100MVA
ou:
QC = 101,7MVAr

A verificação da potência ativa é feita por:


P20 + P21 = - 0,804 + 0,199 = - 0,605 que é a potência
ativa instalada em SUB02 a menos dos erros decor-
rentes das aproximações.

Solução alternativa:
As potências reativas podem ser calculadas de forma
alternativa sem usar o formulário anterior por meio de:
Q20 = Imag(E2I*20)
Q21 = Imag(E2I*21)
onde Imag(x) indica a parte imaginária de x e o asteris-
co indica o conjugado complexo. As correntes I*20 e
I*21 são dadas por:
I*20 = (E2 - E0)/Z02
I*21 = (E2 - E1)/Z12

Questão nº 9 – ELETROTÉCNICA

A operação de carregamento de uma bateria é realizada por meio de uma ponte retificadora completa alimentada
por tensão CA de 100 volts, conforme mostra a figura.
A amplitude da tensão de alimentação foi escolhida de forma a ser a mínima necessária para garantir, ao final do
carregamento, um valor especificado da corrente de carga média. A tensão (E) da bateria varia do início ao término da
carga, mas sua resistência (R) é considerada constante e igual a 1Ω. Os tiristores são considerados ideais e com
comutação instantânea.

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
a) Calcule a corrente de carga média no final do carregamento, quando a bateria estiver a 65 volts. (valor: 4,0 pontos)

b) Calcule a corrente de carga média no início do carregamento, quando a tensão da bateria for 45 volts e o ângulo de
disparo dos tiristores igual a π/2 radianos. (valor: 4,0 pontos)

c) Analise a possibilidade de substituir essa ponte retificadora completa por uma ponte mista. (valor: 2,0 pontos)

Dados/Informações Técnicas:

A expressão CORRENTE DE CARGA MÉDIA corresponde à corrente fornecida à bateria,


e seu valor médio é calculado sobre um ciclo da freqüência da fonte de alimentação.

24
Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: Substituindo os valores dos parâmetros na equação


Eletrônica de Potência. de Ic , obtém-se o resultado solicitado
Ic = [(2(0,707)/3,1416 -1)65 + (2/3,1416)100(0,76)]/1
Habilidades aferidas: Ic = 12,66 A
Capacidade de: análise de novas situações, relacio-
nando-as com outras anteriormente conhecidas; cria- b) A forma de onda para essa situação é a seguinte:
ção e utilização de modelos aplicados a dispositivos e
sistemas eletromagnéticos; equacionamento de pro-
blemas de Engenharia Elétrica, utilizando conhecimen-
tos de Eletricidade, Matemática, Física, Química e
Informática, com propostas adequadas e eficientes.

Padrão de Resposta Esperado:


a) Quando a bateria chega ao fim da carga, sua tensão Expressando a equação da malha retificador/carga em
é máxima. Para que a amplitude da tensão de ali- termos médios no período 0 a π, tem-se
mentação ca(V) seja mínima, o conversor deve for-
necer a máxima tensão média. A máxima tensão
média é obtida disparando os tiristores da ponte (T1
e T4, para a tensão ca positiva, ou T2 e T3, para a
tensão ca negativa) antes ou no início da condução
(instante θ), conforme a figura abaixo. Simplificando
[(α + β) /π] E + (1/π) V [cos(β) + cos (α)] = E + Ric
Resolvendo para Ic, obtém-se:
Ic = {[(α + β) / π - 1] E + (1/π) V [cos(β) + cos (α)]}/R
Sabe-se, também, do fim da condução do retificador,
que:
Vsen(β) = E

Donde:
Expressando a equação da malha retificador/carga em sen(β) = 45/100 = 0,45
termos médios no período 0 a π/2, tem-se:
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Assim, β = 0,467 rad e


cos(β) = 0,89
Substituindo os valores dos parâmetros na equação
de Ic, obtém-se o resultado solicitado:
Ic = {[(1,57 + 0,467)/3,1416 - 1]45 + (1/3,1416)100[0,89
(2θ/π)E + (2/π)Vcos(θ) = E + RIc , onde Ic é o valor + 0]/1
médio de ic Ic = 12,62 A
Resolvendo para Ic, obtém-se:
Ic = [(2θ/π - 1)E + (2/π)Vcos(θ)]/R c) A tensão na saída do retificador é sempre negativa.
Sabe-se, também, do início da condução, que: A ponte mista também só fornece tensão positiva, e
Vsen(θ) = E apresenta no trecho de tensão positiva o mesmo
Donde: comportamento de saída que a ponte completa dis-
sen(θ) = 65/100 = 0,707 rad cutida na questão. Assim, a ponte mista pode subs-
Assim, θ = 0, 7076 rad tituir a completa, e é preferível por ser mais econô-
e mica: dois tiristores são substituídos por dois diodos
cos(θ) = 0,76 de menor custo.

Questão nº 10 – ELETROTÉCNICA

O MOTOR SÉRIE CA é um dos tipos de motores monofásicos de corrente alternada mais empregados em baixas
potências. Sua construção é similar à do MOTOR SÉRIE CC, que lhe deu origem.

a) Enquanto o estator do MOTOR SÉRIE CC é maciço, o do MOTOR SÉRIE CA é formado por lâminas justapostas.
Explique o motivo dessa diferença construtiva. (valor: 3,0 pontos)

b) Esses dois tipos de MOTORES são considerados de POTÊNCIA MECÂNICA CONSTANTE. Justifique essa
afirmação. Se necessário, esboce a característica velocidade versus torque (conjugado) para auxiliar a justificativa.
(valor: 4,0 pontos)

25
c) Considere a operação em carga desses dois tipos de motores elétricos. Em qualquer um deles, a corrente não
é diretamente proporcional ao torque produzido pelo motor. Explique de que forma, então, a corrente do motor
varia com o torque. (valor: 3,0 pontos)

Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: b) Ambos os tipos produzem altos torques em baixas


Máquinas Elétricas. velocidades e, inversamente, baixos torques em al-
tas velocidades. Assim, como a potência mecânica
Habilidades aferidas: é resultante do produto torque x velocidade, ela ten-
de a ser constante em toda a operação do motor.
Capacidade de: criação e utilização de modelos apli-
cados a dispositivos e sistemas elétricos e magnéti-
cos; análise de novas situações, relacionando-as com
outras anteriormente conhecidas; comunicação escrita.

Padrão de Resposta Esperado:


a) No motor série CA o fluxo magnético produzido pela
corrente alternada também é alternado, provocando
o surgimento de correntes parasitas. A construção
do seu estator em lâminas justapostas minimiza c) A corrente varia com a raiz quadrada do torque.
essas correntes parasitas. No motor de série cc o Outra forma de explicação:
fluxo magnético é invariante, não exigindo essa ca- a equação do torque é T = K . I2.
racterística construtiva do estator.

Questão nº 11 – ELETRÔNICA

Usando "flip-flop's" tipo D e a designação de estados da tabela, projete o sistema digital mínimo cujas saídas estão
especificadas no diagrama de tempo. Para tanto, determine:

a) as funções lógicas das entradas dos "flip-flop's"; (valor: 6,0 pontos)

b) as funções lógicas das saídas X, Y e Z. (valor: 4,0 pontos)

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Designação de estados

Variáveis de Estado
A B
Fase 1 1 0
Fase 2 1 1
Fase 3 0 0
Suponha que, ao serem ligados, os "flip-flop's"
sempre estejam com suas saídas zeradas.

26
Comentários
Conteúdos estabelecidos na questão: Funções lógicas das entradas dos "flips-flops"
Eletrônica Digital.
Habilidades aferidas:
Capacidade de: criação e utilização de modelos apli-
cados a dispositivos e sistemas elétricos e magnéti-
cos; leitura, interpretação e expressão por meio de grá- b) Funções lógicas das saídas:
ficos; equacionamento de problemas de Engenharia A Saída X é derivada diretamente da Variável de Es-
Elétrica com propostas de soluções adequadas e efi- tado A.: X = A
cientes. A Saída Y é derivada diretamente da Variável de Es-
tado B: Y = B
Padrão de Resposta Esperado: A Saída Z é derivada diretamente das Variáveis de
a) Diagrama de transição de Estados (MSD) e Saídas Estado A e B: Z = A . B
Obs.: Apesar de não ter sido exigida, existe uma
minimização para a saída Z, pois o estado AB = 01 é
um "dont case" e isso leva a Z = A
Solução alternativa:

Designação de Estados

Tabelas de transição dos flip-flop´s


EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Questão nº 12 – ELETRÔNICA
Considerando ideais os amplificadores operacionais, determine:
a) na figura 1, os valores de RR, RG e RB para Vo = - (0,30VR + 0,59VG + 0,11VB); (valor: 4,0 pontos)
b) na figura 2, o ganho de tensão. (valor: 6,0 pontos)

Comentários
Conteúdos estabelecidos na questão: Padrão de Resposta Esperado:
Eletrônica Analógica.
Habilidades aferidas:
Capacidade de: equacionamento de problemas de En-
genharia Elétrica com propostas de soluções adequa-
das e eficientes; análise de novas situações relacio-
nando-as com outras anteriormente conhecidas; cria-
ção e utilização de modelos aplicados a dispositivos e
sistemas elétricos e magnéticos.

27
R = 100 KΩ
R3 = 10 KΩ

b)

Questão nº 13 – ELETRÔNICA

Um inversor lógico de uma placa de circuitos digitais, com tecnologia TTL, deve acionar o relé mostrado na figura abaixo.
Deseja-se especificar um transistor para fazer a conexão entre o inversor e o relé. Para isso, determine:

a) o valor da resistência RB e o valor mínimo do ganho de corrente β para que o relé seja acionado quando o TTL
estiver no nível lógico "1"; (valor: 5,0 pontos)

b) o valor da resistência RC para que o limite de corrente da bobina do relé não seja ultrapassado, ainda que o parâmetro
β do transistor seja muito maior que o valor mínimo especificado. (valor: 5,0 pontos)

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Dados/Informações Técnicas:

- Resistência elétrica da bobina: 20 Ω.

- Corrente mínima para acionar o relé: 40 mA.

- Máxima corrente suportada pela bobina do relé: 100 mA.

- Quando no estado "1", o inversor lógico TTL fornece corrente de 400 µA para uma tensão de saída de 2,4 volts.

- O transistor, quando conduzindo, tem uma tensão de 0,7 volts entre a base e o emissor.

- A tensão mínima de saturação entre o coletor e o emissor é 0,2 volts.

28
Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão:


Eletrônica Digital e Eletrônica Industrial.
Habilidades aferidas:
Capacidade de: análise de novas situações, relacio-
nando-as com outras anteriormente conhecidas, cria-
ção e utiliização de modelos aplicados a dispositivos e
sistemas elétricos e magnéticos.
Padrão de Resposta Esperado:

Questão nº 14 – TELECOMUNICAÇÕES

Um sistema remoto de aquisição de dados coleta informação na forma de palavras binárias de 3 bits, a uma taxa
de 10.000 bps ( bits por segundo). Para reduzir a taxa de transmissão e utilizar meios de transmissão mais
econômicos, é feita uma codificação das palavras binárias de 3 bits utilizando um código de prefixo de tamanho
variável.
O conjunto de palavras-código é:

{1, 01, 001, 0001, 00001, 000001, 0000001, 0000000}

Através de medidas, obteve-se a freqüência de ocorrência das palavras binárias, conforme mostra a tabela.
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

m0 m1 m2 m3 m4 m5 m6 m7
000 001 010 011 100 101 110 111

1% 2% 6% 25% 50% 12% 3% 1%

a) Determine o código mostrando o mapeamento entre as palavras binárias de 3 bits e as palavras-código de forma
a conseguir a menor taxa de transmissão. (valor: 7,0 pontos)

b) Calcule a taxa de transmissão resultante na linha. (valor: 3,0 pontos)

Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: código devem corresponder as palavras digitais mais


Redes de Comunicação e Comunicação de Dados. freqüentes:

Habilidades aferidas:
m4 m3 m5 m2 m6 m1 m8 m7
Capacidade de: aplicações de conhecimentos teóricos
100 011 101 010 110 001 000 111
de Engenharia Elétrica a questões gerais encontradas
1 01 001 0001 00001 000001 0000001 0000000
em outras áreas; análise de novas situações, relacio-
nando-as com outras áreas anteriormente conhecidas. b) Taxa R de bits na linha:

Padrão de Resposta esperado:


a) O mapeamento deve ser tal que às menores palavras- A taxa de transmissão resultante é R = 6700 bps

29
Questão nº 15 – TELECOMUNICAÇÕES

O supervisor técnico de uma empresa de telecomunicações incumbiu você de projetar um radioenlace em SHF entre
as cidades ALFA e BETA, distantes 50 km entre si, operando na freqüência de 7,5 GHz.
Na cidade ALFA a torre de sustentação da antena, com 100 m de altura, está instalada no topo de uma elevação com 200
m de altitude (em relação ao nível do mar).
Na cidade BETA a torre de sustentação da antena, com 150 m de altura, está instalada no topo de uma elevação com
150 metros de altitude.
Em ambas as cidades as antenas foram instaladas no topo das torres de sustentação e os equipamentos-rádio nas
bases das mesmas.
Após traçar o perfil do radioenlace, você identificou, no percurso entre as cidades ALFA e BETA, uma única
elevação do tipo gume-de-faca (ponteaguda) com 275 metros de altitude, distante 30 km da cidade ALFA.
Os transmissores disponíveis têm potência de saída de 500 mW, e o limiar de recepção dos receptores é -75 dBm.
A atenuação total nos circuitos de derivação do transmissor e do receptor (filtros passa-faixa e circuladores) é 4,4 dB.
Os guias de onda utilizados para interligar os transceptores com as antenas, nas cidades ALFA e BETA, têm
atenuação de 0,047 dB/m na freqüência 7,5 GHz.
As antenas comerciais disponíveis para transmissão ou recepção são parabólicas, com as seguintes opções de ganho
em relação à antena isotrópica: 15 dBi; 20 dBi; 25,0 dBi; 40,4 dBi; 42,9 dBi; 44,8 dBi; 46,1 dBi; 47,7 dBi; 48,1 dBi.
A margem mínima de desvanecimento especificada é 39 dB.

a) Verifique se o enlace pode ser considerado em espaço livre (sugestão: utilize a carta gráfica da figura 2).
(valor: 2,0 pontos)

b) Escolha as antenas para a transmissão e a recepção. (valor: 6,0 pontos)

c) Em função das antenas escolhidas, determine a margem real do radioenlace. (valor: 2,0 pontos)

Dados/Informações Técnicas:

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
1) Atenuação de espaço livre: A0 (dB) = 92,44 + 20 log d(km) + 20 log f (GHz) - GT (dBi) - GR (dBi), onde GT e GR são
os ganhos das antenas de transmissão e recepção, respectivamente.

2) São desprezadas as perdas por reflexão.

3) A figura abaixo mostra a 1ª Elipse de Fresnel, em uma situação genérica, para um obstáculo tipo gume de faca,
cujo topo é o ponto M.

4) O segmento CE é dado por , onde λ é o comprimento de onda.

5) Há obstrução quando o segmento CM for menor que 60% do segmento CE.

Figura 1

30
Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: Com (3), (4) e (5) em (2), resulta:


Propagação. Atotal= 92,44 + 16,99 + 8,75 - GT (dBi) - GR (dBi) + 4,4
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

+11,75 + 39 = 134,33 + 39 - GT (dBi) - GR (dBi) (6)


Habilidades aferidas:
Amax = Atotal (1) = (6)
Capacidade de: análise de novas situações, relacio-
nando-as com outras anteriormente conhecidas; pla-
101,99 = 134,33 + 39 - GT (dBi) - GR (dBi), logo GT
nejamento de sistemas na área de Engenharia Elétri-
(dBi) + GR (dBi) = 71,34
ca; utilização de modelos aplicados a dispositivos e
As antenas escolhidas são: transmissora 40,4 dBi ,
sistemas elétricos magnéticos.
receptora: 40,4 dBi
Padrão de Resposta Esperado:
a) O enlace pode ser considerado em espaço livre, c) A margem real passou a ser : 39+ (80,8-71,34)=
conforme mostra o perfil traçado na Fig.1. 48,46 dB
λ= v/f = 300/7500 = 0,04 m

Como CM >CE, não há obstrução: propagação em


espaço livre
b) Atenuação máxima do enlace:
Amax = Pt - Pr = 10log 500 -(-75) = 26,99 + 75 =
=101,99 dBm (1)
Atenuação total existente Atotal, com margem = atenu-
ação em espaço livre Ael + atenuação na derivação Ad
+ Atenuação nos guias de onda Ago + Margem 39
dB (2)
Ael (dB) = 92,44 + 20 log d (km) + 20 log f ( GHz) - GT
(dBi) - GR (dBi) = 92,44 + 20 log 50 + 20 log 7,5 - GT
(dBi) - GR (dBi) (3)
Ad = 4,4 dB (4) Ago = (100 + 150) 0,047=
= 11,75 dB (5)

31
Questão nº 16 – TELECOMUNICAÇÕES

Você foi selecionado para trabalhar como engenheiro de telecomunicações em uma concessionária de energia elétrica.
A Fig. 1 é uma representação esquemática de um sistema de ondas portadoras, interligando duas subestações S1 e
S2. Os blocos T1 e T2 representam os terminais de comunicações nas subestações S1 e S2, respectivamente. As linhas
de alta tensão são de 110 kV, com 200 km de extensão e conformação D/H= 0,35. A atenuação devida à transposição
de fases e aos dispositivos de linha totaliza 26,8 dB. O serviço a ser utilizado é o de fonia, com freqüência de operação
de 250 kHz, e relação sinal/ruído (S/R) mínima de 35 dB. A Tabela mostra a atenuação superável (máxima) pelos
transmissores disponíveis. A Fig. 2, que se encontra na página seguinte, mostra a curva experimental da atenuação (dB
/ 100 km) em função da freqüência de operação do sistema.

a) Identifique X e Y mostrados na Figura 1, considerando que ambos são componentes eletrônicos passivos (resistor,
capacitor ou indutor). (valor: 2,0 pontos)

b) Escolha um transmissor disponível que atenda às especificações mínimas do enlace, e determine a margem (folga)
de garantia do desempenho do sistema. (valor: 4,0 pontos)

c) Modifique as especificações do sistema de telecomunicações de tal forma que a nova margem seja 5,2 dB, supondo
que só estão disponíveis transmissores de 2 Watts. (valor: 3,0 pontos)

d) Determine a potência de ruído no receptor. (valor: 1,0 ponto)

Tabela: Atenuação superável máxima para S/R = 35 dB (fonia).

Tensão Potência Mínima no Receptor Atenuação Superável


Linha (kV) (dBm) (dB)

Fonia 2W 10 W 40 W
380 8 15 22 28
220 -1 24 31 37
150 -9 32 39 45
110 -18 41 48 54

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

32
Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: AT = 26,8 + 18,0 = 44,8 dB


Sistemas de Comunicação.
Tabela: para 110 kV, transmissor de 10W supera
Habilidades aferidas: 48 dB, devendo ser escolhido.
Capacidade de: Leitura, interpretação e expressão por A folga é M = 48 - 44,8 = 3,2 dB
meio de gráficos; planejamento de sistemas na área
de Engenharia Elétrica; utilização de modelos aplica- c) Diminuir a freqüência de operação
dos a dispositivos e sistemas elétricos e magnéticos; Tabela 1: nova atenuação total será 41- 5,2 = 35,8 dB. A
análise de novas situações, relacionando-as com ou- nova atenuação na linha será
tras anteriormente conhecidas.
35,8 - 26,8 = 9,0 dB (em 200 km). A ordenada na
Fig. 2: 9,0 .100/200 = 4,5 dB
Padrão de Resposta Esperado:
a) X: indutor Y: capacitor
Fig. 2: Para 4,5 dB corresponde a freqüência de ope-
ração de 125 kHz.
b) AT (atenuação total) = 26,8 dB (dispositivos) + AL
(atenuação na linha)
AL : ( conforme Fig. 2). Para 250 kHz: 9dB/100 km. d) PN = PR (potência recebida) - SNR (relação sinal/
Para 200 km: 18 dB ruído) Tabela: PN = -18 - 35 = -53 dBm

Questão nº 17 – COMPUTAÇÃO

Um sistema é composto de três dispositivos similares e funciona, de maneira adequada, se pelo menos dois destes
dispositivos operarem corretamente. O funcionamento dos dispositivos é representado pelas variáveis lógicas X,
Y e Z, as quais assumem o valor lógico "1" quando o dispositivo correspondente falha, e "0" quando opera corretamente.
Determine a expressão da variável lógica W, que representa o funcionamento do sistema (W = 1 para o inadequado e
W = 0 para o adequado), em função das variáveis X, Y e Z, considerando:

a) soma de produtos lógicos e sua expressão simplificada; (valor: 6,0 pontos)

b) produto de somas lógicas. (valor: 4,0 pontos)


EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Comentários
Conteúdos estabelecidos na questão:
Sistemas de Computação.
Habilidades aferidas:
Capacidade de: Resolver problemas utilizando Lógica
Computacional
Padrão de Resposta Esperado:
Tabela Lógica:
X Y Z W
0 0 0 0
0 0 1 0
0 1 0 0
0 1 1 1
1 0 0 0
1 0 1 1
1 1 0 1
1 1 1 1

Obs.: Não obrigatória

a) WX = XYZ + XYZ + XYZ + XYZ


Simplificação
W = XZ + YZ + XY

b) W = (X + Y + Z) (X + Y + Z) (X + Y + Z) (X + Y + Z)

33
Questão nº 18 – COMPUTAÇÃO
Analise o pseudocódigo abaixo.

Início
Tipo ARRAY : vetor [1:5] inteiro;
ARRAY ; A;
Lógica : B;
Inteiro : Y, AUX;
Atribua 7 a A [ 1 ];
Atribua 2 a A [ 2 ];
Atribua 9 a A [ 3 ];
Atribua 4 a A [ 4 ];
Atribua 5 a A [ 5 ];
Atribua "VERDADEIRO" a B;
Enquanto B faça
Atribua FALSO a B;
Atribua ZERO a Y;
Enquanto Y < 4 faça
Some 1 a Y
Se A [ Y ] < A [ Y +1 }
Então
Atribua A [ Y ] a AUX
Atribua A [ Y + 1] a A [ Y ]
Atribua AUX a A [ Y + 1 ]
Atribua "VERDADEIRO" a B
Fim-se;
Fim-enquanto;
Fim-enquanto;
Para Y de 1 até 5 faça
Imprima ( A [ Y ] )
Fim-para
Fim.
a) Apresente o resultado da execução do algoritmo. (valor: 3,0 pontos)

b) Mostre os valores para as variáveis B e Y, ao final do processamento. (valor: 2,0 pontos)

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
c) Apresente uma codificação repetir ... até que, como alternativa para as estruturas de controle enquanto ... faça,
existentes no código. (valor: 5,0 pontos)

Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: Atribua "VERDADEIRO" a B;


Linguagem e Técnica de Programação. Atribua ZERO a Y;
Habilidades aferidas: Atribua
Capacidade de: Equacionamento de problemas de Some 1 a Y
Engenharia Elétrica com propostas de soluções. Se A [ Y ] < A [ Y + 1 ]
Padrão de Resposta Esperado: Então
a) 9 7 5 4 2 Atribua A [ Y ] a AUX
b) B = "FALSO" e Y=5 Atribua A [ Y + 1 ] a A [ Y ]
c) Atribua AUX a A [ Y + 1 ]
. Atribua "FALSO" a B
. Fim-se;
. Até que Y = 4
Repita Até que B = "VERDADEIRO";
.
.
.
Questão nº 19 – COMPUTAÇÃO

Analise a figura abaixo e:

a) descreva a aplicação do DFD (Diagrama de Fluxo de Dados); (valor: 3,0 pontos)

b) identifique os símbolos utilizados indicando suas funções; (valor: 3,0 pontos)

c) indique as entidades externas. (valor: 4,0 pontos)

34
Dados/Informações Técnicas:
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: ções do sistema), e representam a


Fundamentos da Computação de sistemas digitais. informação que os processos exigem
como entrada e/ou as informações
Habilidades aferidas: que eles geram como saídas.
Capacidade de: Equacionamento de problemas de En-
Depósitos de Dados: são mostrados
genharia Elétrica, com propostas de soluções adequa-
por duas linhas paralelas ou por uma
das e eficientes; leitura, interpretação e expressão por
elipse. Eles mostram coleções (agre-
meio de gráficos. gados) de dados que o sistema deve
manter na memória por um período
Padrão de Resposta Esperado: (tempo). Quando os projetistas de sis-
a) É um diagrama de modelagem que é utilizado para temas e programadores terminam a
descrever as transformações de entradas em saídas. construção do sistema, os depósitos
existirão, tipicamente, como arquivos
b) ou bancos de dados.
Processos: Mostrados como círculos
ou "bolhas" no diagrama. Represen- Terminadores: mostram as entidades
tam as diversas funções individuais que externas com as quais o sistema se
comunica. São, tipicamente, indivídu-
o sistema executa. Funções transfor-
os, grupos de pessoas (p. ex., um outro
mam entradas em saídas. departamento ou divisão da organiza-
ção), sistemas externos de computa-
Fluxos: mostrados por setas dire- dor e organizações externas.
cionadas curvas no diagrama. Elas são
as conexões entre os processos (fun- c) Clientes e estoques.

35
Questão nº 20 – AUTOMAÇÃO E CONTROLE

O sistema de controle da figura abaixo apresenta na malha direta um dispositivo com características não lineares (zona morta
e saturação).

A função descritiva associada ao elemento não linear é dada por:

 0 para 0 < X < 0,1

 2k  π

− 1 0,1 0,1
− sin
 +
 1−
0,01 


para 0,1 ≤ X ≤ 1,0
N(X) = π  2 X  X  X 
2

 2k  −1 1 −1 0,1 0,1 0,01 1 1  para 1,0 < X < ∞


  sin

π  X
 − sin
 +
 1 − 2 +
 1 − 2 
 X  X  X X X

onde X é a amplitude do sinal de entrada no dispositivo não linear e k é a inclinação da parcela linear.

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
a) Determine a faixa de Kp que garante a estabilidade em malha fechada, desconsiderando a não-linearidade.
(valor: 2,0 pontos)

b) Obtenha o valor de N(X), tal que o sistema apresente oscilação sustentada (sem amortecimento) na saída,
tomando-se K p = 10 e supondo-se presente a não-linearidade. Obtenha, também, o valor da freqüência de oscilação.
(valor: 5,0 pontos)

c) Ajuste o valor de Kp para obter uma oscilação sustentada na saída com amplitude igual a 0,2, considerando presente
a não-linearidade. (valor: 3,0 pontos)

Comentários
Conteúdos estabelecidos na questão: Aplicando-se o critério de Routh-Hurwitz temos:
Controle de Processos.
Habilidades aferidas na questão:
Capacidade de: Aplicação de conhecimentos teóricos
de Engenharia Elétrica a questões gerais encontradas em
outras áreas.

Padrão de Resposta Esperado:


a) Desconsiderando-se a não-linearidade o sistema em
Portanto, as condições de estabilidade são:
malha fechada é dado por:
0 < Kp < 5
b) Levando-se em conta a não-linearidade o sistema
em malha fechada é dado por:
Ou seja, a equação característica é:

s3 + 50s2 + 400s + 4000Kp = 0

36
Ou seja, para Kp = 10 a equação característica é: Outra maneira de resolver:

s3 + 50s2 + 400s + 40000N = 0 a) Uma outra forma de resolver é utilizando o critério de


Nyquist. Isto pode ser feito, pois a função descritiva
Aplicando-se o critério de Routh-Hurwitz temos: depende somente da amplitude do sinal de entrada.
Desprezando-se a não-linearidade podemos analisar a
estabilidade do sistema analisando somente G(jω), fa-
zendo isto em termos do diagrama de Nyquist.

G(jω) =
Uma oscilação sustentada ocorrerá se:

G(jω) =
Portanto, o valor de N(x) é:

N(X) = 0.5
G(jω) =
O valor da freqüência de oscilação é obtido a partir da
segunda linha do critério de Routh-Hurwitz:

50s2 + 40000N = 0 ⇒ 50s2 + 20000 = 0 ⇒ s = ± 20j

Portanto, a freqüência de oscilação é de 20 rad/s. G(jω) = G1(ω) + jG2(ω)

c) Para uma oscilação sustentada na saída de ampli- A estabilidade do sistema depende do cruzamento ou
tude unitária, temos que calcular o valor de N (X). não do eixo real. Ou, equivalentemente, quando a par-
Para X = 0,2 utilizamos a equação: te imaginária de G(jω) = 0.

G2(ω) = 0 Þ - 400ω + ω 3 = 0
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Donde concluímos que ω = 0 rad/s, ω = - 20rad/s e ω =


20 rad/s. Como a freqüência deve ser positiva, temos
que o digrama de Nyquist cruza o eixo real quando ω =
onde a inclinação da parcela linear é k = 1. 20 rad/s.

N (0,2) = 0,9423 G1(20) =

Portanto, aplicando-se o critério de Routh-Hurwitz


Como o ponto crítico é -1 + 0j, este ponto será atingido
quando Kp = 5. Ou seja, para que o sistema seja estável

0 < Kp < 5

b) Quando a não-linearidade está presente, a existên-


cia de uma oscilação sustentada depende de qual va-
lor de N(X) leva o diagrama de Nyquist a passar exata-
Portanto, mente pelo ponto -1 + 0j. Matematicamente, devemos
encontrar N(X) tal que:

1 + N(X) + Kp G(20j) = 0

Como N (0.2) = 0.9423, Para Kp = 10 e G(20j) = temos que:

N(X) = 0.5

c) Para X = 0.2 temos que N(0.2) = 0.9423.

a freqüência de oscilação continua sendo ω = 20 rad/s 1 + N (0.2) + Kp G(20j) = 0 Þ Kp = 5.3062

37
Questão nº 21 – AUTOMAÇÃO E CONTROLE

Dada a lógica de comando digital acima, escreva:

a) as equações booleanas equivalentes para as saídas S1 e S2; (valor: 2,0 pontos)

b) um programa equivalente para CLP em "Instruction List"; (valor: 4,0 pontos)

c) um programa equivalente para CLP em "Ladder Diagram". (valor: 4,0 pontos)

Comentários

Conteúdos estabelecidos na questão: c) Em Ladder Diagram temos:


Automação de Sistemas.
Habilidades aferidas:
Capacidade de: aplicação de conhecimentos teóricos

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
de Engenharia Elétrica a questões gerais encontradas
em outras áreas.
Padrão de Resposta Esperado:
a) As equações booleanas são:
S1 = (E1 E2+ S1) S2
S2 = (S1 E3+ S2) E4
b) O programa em Instruction List
LD E1
AND E2
OR S1
ANDN S2
OUT S1
AND E3
OR S2
ANDN E4
OUT S2

Questão nº 22 – AUTOMAÇÃO E CONTROLE

Um motor de corrente contínua com excitação constante é representado por:

di( t )
v ( t ) = Ri( t ) + L + e( t )
dt

As grandezas v(t), i(t), R e L são, respectivamente, a tensão, a corrente, a resistência e a indutância de armadura do motor
e e(t) é a tensão induzida na armadura, que é proporcional à velocidade do motor.
No controle de i(t), é utilizada uma fonte de tensão CC de saída variável que é modelada com um sistema de 1ª ordem
dado por:
V (s)
r
V( s ) =
sT + 1
f

38
onde:
- V(s) e Vr(s) são, respectivamente, as Transformadas de Laplace das tensões de saída da fonte e de referência;

- Tf é a constante de tempo da fonte, igual a 0,5 ms.

Calcule os parâmetros Kp e Ki de um controlador PI contínuo para o controle de i(t), conforme a figura, de forma a

compensar, por cancelamento, o pólo dominante do sistema e a definir um sistema de malha fechada com

pólos complexos

A tensão e (t) pode ser considerada nula no cálculo do controlador por variar lentamente. Os parâmetros do

motor são R = 0,5Ω e L = 1,5mH. (valor: 10,0 pontos)

Comentários
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

Conteúdos estabelecidos na questão: A função de transferência de malha fechada é dada


Controle. por:
Gf (s)= Go(s)/[1+ Go(s)]
Habilidades aferidas:
Capacidade de: equacionamento de problemas de En- Substituindo a expressão de Go(s) obtém-se
genharia Elétrica com propostas de soluções adequa- Gf (s) = [Kp /L]/[ Tf s2 + s + Kp /L]
das e eficientes; utilização de modelos aplicados e dis-
positivos e sistemas elétricos e magnéticos. os pólos do sistema em malha fechada são dados re-
solvendo-se o seguinte polinômio em s
Padrão de Resposta Esperado:
0 = Tf s2 + s + Kp /L
A função de transferência do motor é obtida aplicando-
ou seja
se a transformada de Laplace na equação diferencial s1,2 = [-1 + sqrt(1 - 4Tf Kp /L )]/2Tf
fornecida com eo = 0. A transformada de Laplace des-
ta equação fornece: O sistema deve ser alocado em malha fechada com
V(s) = RI(s) + sLI(s) s1,2 = (-1 + j)/(2Tf), então
assim a função de transferência do motor é 4Tf Kp /L = 2
I(s)/V(s) = (1/L)/(s + 1/T) ou seja
onde se introduziu a constante de tempo T = L /R Kp = L /(2Tf )
De acordo com o diagrama fornecido, a função de trans-
substituindo em Ki /Kp = 1/T , obtém-se a expressão
ferência de malha aberta do sistema Go(s) é dada por:
de Ki
Go(s) = [Kp + Ki /s] [(1/L )/(s + 1/T )] [1/(sTf + 1)] Ki = [L /(2Tf )](1/T ) = R /(2Tf)
= [Kp (s + Ki /Kp)/s] [(1/L )/ (s + 1/T )] [1/(sTf + 1)]
Compensando-se 1/T por meio de Ki /Kp, isto é Substituindo-se os valores dos parâmetros, R = 0,5Ω,
Ki /Kp = 1/T L = 1,5mH e Tf = 0,5ms, obtém-se
Go(s) torna-se Ki = 500 (Ω/s)
Go(s) = [Kp /L]/[s(sTf + 1)] Kp = 1,5 (Ω)

39
40
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

41
Pesquisa
Questionário-
42
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
Esta pesquisa é parte integrante do Exame Na- (D) Em alojamento universitário. 3,0
cional de Cursos e tem por objetivo levantar informa- (E) Sozinho. 4,4
ções que permitam identificar as condições institu- Sem informação. 0,9
cionais de ensino, bem como traçar o perfil do conjunto
de graduandos. Ela permitirá o planejamento de ações, 06 – Você calcula que a soma da renda mensal
na busca da melhoria da qualidade dos cursos. Para dos membros da sua família que moram em sua
que essa meta seja alcançada, é importante sua parti- casa seja:
cipação. Procure responder a este questionário de for- (A) Até R$ 390,00. 3,0
ma individual, conscienciosa e independente. A fide- (B) De R$ 391,00 a R$ 1.300.00. 25,0
dignidade das suas respostas é fundamental. (C) De R$ 1.301,00 a R$ 2.600,00. 33,0
Em cada questão, marque apenas uma respos- (D) De R$ 2.601,00 a R$ 6.500,00. 30,7
ta, ou seja, aquela que melhor corresponde às suas (E) Mais de R$ 6.500,00. 7,0
características pessoais, às condições de ensino Sem informação. 1,3
vivenciadas por você e às suas perspectivas para o
futuro. Os dados obtidos serão sempre tratados esta- 07 – Qual o grau de escolaridade do seu pai?
tisticamente, de forma agregada, isto é, segundo gru- (A) Nenhuma escolaridade. 2,1
pos de indivíduos. Não haverá tratamento e divulgação (B) Ensino fundamental
de dados pessoais. (primeiro grau) incompleto. 23,0
Preencha o cartão apropriado com as suas res- (C) Ensino fundamental
postas, utilizando para tanto caneta esferográfica azul (primeiro grau) completo ( 8ª série). 12,1
ou preta. (D) Ensino médio.
Entregue esse cartão ao coordenador de sua sala, (segundo grau) completo. 24,9
no local do Exame, no dia 7 de junho de 1998. (E) Superior. 37,0
Gratos pela sua valiosa contribuição. Sem informação. 0,9

01 – Em relação ao Exame Nacional de Cursos, 08 – Qual o grau de escolaridade da sua mãe?


você gostaria de receber o resultado de seu de- (A) Nenhuma escolaridade. 1,8
sempenho na Prova? (B) Ensino fundamental
(A) – Sim. 90,4 (primeiro grau) incompleto. 24,8
(B) – Não. 9,6 (C) Ensino fundamental
(primeiro grau) completo ( 8ª série). 15,3
Características Pessoais (D) Ensino médio
(segundo grau) completo. 30,9
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

(E) Superior. 26,2


02 – Qual é o seu estado civil?
Sem informação. 1,0
(A) Solteiro. 79,1
(B) Casado. 14,2
09 – Qual o meio de transporte mais utilizado por
(C) Separado/desquitado/divorciado. 2,1
você para chegar à sua instituição?
(D) Viúvo. 0,5
(E) Outros. 1,8 (A) Carro ou motocicleta próprios. 26,1
Sem informação. 2,4 (B) Carro dos pais. 12,6
(C) Carona com amigos e vizinhos. 3,8
03 – Quantos irmãos você tem? (D) Transporte coletivo
(A) Nenhum. 7,7 (ônibus, trem, metrô). 44,6
(B) Um. 28,6 (E) Outro. 11,8
(C) Dois. 33,1 Sem informação. 1,1
(D) Três. 15,5
(E) Quatro ou mais. 13,7 10 – Existe microcomputador em sua casa?
Sem informação. 1,4 (A) Sim. 72,5
(B) Não. 26,3
04 – Quantos filhos você tem? Sem informação. 1,3
(A) Nenhum. 87,3
(B) Um. 7,4 11 – Durante a maior parte do seu curso, qual foi a
(C) Dois. 3,0 carga horária aproximada de sua atividade remu-
(D) Três. 0,8 nerada?
(E) Quatro ou mais. 0,3 (A) Não exerci atividade remunerada. 21,7
Sem informação. 1,2 (B) Trabalhei eventualmente,
sem vínculo empregatício. 16,7
05 – Com quem você morou durante a maior par- (C) Trabalhei até 20 horas semanais. 19,4
te do tempo em que freqüentou este curso superi- (D) Trabalhei mais de 20 horas e
or? menos de 40 horas semanais. 15,9
(A) Com os pais e/ou outros parentes. 64,7 (E) Trabalhei em tempo integral
(B) Com esposo(a) e filho(s). 7,5 40 horas semanais ou mais. 25,2
(C) Com amigos. 19,4 Sem Informação. 1,0

43
Atividades (E) Seis ou mais. 10,3
Sem informação. 0,9
12 – Para que você utiliza computador?
17 – Durante o seu curso de graduação, quantas
(A) Não utilizo computador (se optar por esta
horas por semana você tem dedicado, em
alternativa, passe para a Questão 16). 2,4
média, aos seus estudos, excetuando-se as
(B) Utilizo-o apenas para entretenimento. 0,5
horas de aula?
(C) Utilizo-o para trabalhos escolares. 12,7
(A) Nenhuma, apenas assisto às aulas. 5,8
(D) Utilizo-o para trabalhos profissionais. 4,2
(B) Uma a duas. 22,5
(E) Utilizo-o para entretenimento, trabalhos
(C) Três a cinco. 32,7
escolares e profissionais. 79,0
(D) Seis a oito. 16,9
Sem informação. 1,2
(E) Mais de oito. 21,3
Sem informação. 0,8
13 – Caso utilize computador, como você
aprendeu a operá-lo?
18 – Qual o meio que você mais utiliza para se
(A) Sozinho. 52,8
manter atualizado sobre os acontecimentos do
(B) Por meio de bibliografia especializada. 7,0
mundo contemporâneo?
(C) Na minha Instituição de Ensino Superior. 14,4
(A) Jornal. 27,9
(D) No meu local de trabalho. 13,8
(B) Revistas. 13,2
(E) Em cursos especializados. 11,9
(C) TV. 48,8
Sem informação. 0,2
(D) Rádio. 3,8
(E) Internet. 5,1
14 – Caso utilize computador em seus trabalhos
Sem informação. 1,3
escolares e profissionais que tipos de programas
você opera?
(A) Processadores de texto. 6,3 19 - Como você avalia seu conhecimento da
(B) Processadores de texto e planilhas língua inglesa?
eletrônicas. 11,6 (A) Praticamente nulo. 9,3
(C) Processadores de texto, planilhas (B) Leio, mas não escrevo nem falo. 27,9
eletrônicas e sistemas de banco de dados. 10,1 (C) Leio e escrevo bem, mas não falo. 10,6
(D) Os três tipos de programas acima, além (D) Leio e escrevo bem e falo razoavelmente. 34,6
de programas de apresentação (harvard (E) Leio, escrevo e falo bem. 16,6

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
graphics, powerpoint e outros congêneres). 17,6 Sem informação. 1,0
(E) Todos os programas acima, programas
desenvolvidos por você mesmo e programas 20 – Como você avalia seu conhecimento da
específicos da área do seu curso. 54,1 língua espanhola?
Sem informação. 0,2 (A) Praticamente nulo. 41,1
(B) Leio, mas não escrevo nem falo. 47,4
15 – Caso utilize computador, você tem (C) Leio e escrevo bem, mas não falo. 2,5
predominantemente acessado a INTERNET a (D) Leio e escrevo bem e falo razoavelmente. 5,5
partir de que equipamento? (E) Leio, escrevo e falo bem. 2,5
(A) Daquele colocado à disposição pela Sem informação. 1,1
minha Instituição de Ensino Superior. 37,6
(B) Daquele disponível na minha residência, 21 – Em qual das línguas estrangeiras abaixo
por meio de assinatura paga de acesso à você é capaz de se comunicar melhor?
Internet. 25,0 (A) Francês. 7,3
(C) Equipamento disponível no meu local de (B) Alemão. 5,0
trabalho. 9,5 (C) Italiano. 16,4
(D) Equipamento colocado à minha (D) Japonês. 3,5
disposição em outro local. 5,0 (E) Nenhuma dessas. 66,9
(E) Nunca tive a oportunidade de acessar a Sem informação. 1,0
Internet. 12,6
Sem informação. 0,2 22 – Simultaneamente ao seu curso de
graduação, em que áreas você desenvolve ou
16 – Durante o seu curso de graduação, quantos desenvolveu atividades artísticas?
livros você tem lido, em média, por ano, (A) Teatro. 1,8
excetuando-se os livros escolares obrigatórios? (B) Artes plásticas. 2,1
(A) Nenhum. 17,7 (C) Música. 17,9
(B) Um. 25,2 (D) Dança. 3,6
(C) Dois a três. 35,0 (E) Nenhuma. 73,6
(D) Quatro a cinco. 11,0 Sem informação. 1,1

44
23 – Simultaneamente ao seu curso de (C) Atividades artísticas diversas. 1,7
graduação, em que áreas você desenvolve ou (D) Atividades desportivas. 18,3
desenvolveu atividades físicas / desportivas? (E) Mais de uma das atividades acima. 7,5
(A) Atividades físicas individuais. 34,2 Sem informação. 1,1
(B) Futebol. 27,9
(C) Voleibol. 5,6 28 – Por qual Instituição, na maioria dos eventos
(D) Outro esporte coletivo. 7,4 (Congressos, Jornadas, Cursos de Extensão),
(E) Nenhuma. 23,8 você participou?
Sem informação. 1,1 (A) Pela minha Instituição de Ensino Superior. 45,7
(B) Por outras instituições de ensino. 6,5
Formação no Ensino Médio (C) Por diretórios estudantis ou centros
acadêmicos. 11,6
(D) Por associações científicas da área. 6,9
24 – Em que tipo de escola você freqüentou o (E) Não participei de eventos. 28,1
ensino médio (segundo grau)? Sem informação. 1,3
(A) Todo em escola pública (municipal,
estadual, federal). 36,7 29 – Você foi beneficiado por algum tipo de
(B) Todo em escola privada. 47,9 bolsa de estudos para custeio das despesas do
(C) A maior parte do tempo em escola curso?
pública. 5,9 (A) Não. 74,0
(D) A maior parte do tempo em escola (B) Crédito Educativo – Creduc (Caixa
privada. 6,5 Econômica Federal). 6,8
(E) Metade em escola pública e metade em (C) Bolsa integral oferecida pela instituição. 2,2
escola privada. 2,2 (D) Bolsa parcial ou desconto nas anuidades
Sem informação. 0,9 oferecida pela sua instituição. 8,8
(E) Bolsa, parcial ou integral, oferecida por
25 – Qual foi o tipo de curso do ensino médio entidades externas (empresas, organismos
(segundo grau) que você concluiu? de apoio ao estudante etc.). 7,0
(A) Comum ou de educação geral, no ensino Sem informação. 1,2
regular. 54,4
(B) Técnico (eletrônica, contabilidade, 30 – Durante a maior parte do seu curso de
agrícola etc.) no ensino regular. 42,2 graduação, considerando-se apenas as aulas
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

(C) Magistério de Primeira a Quarta Séries teóricas, qual o número médio de alunos por
(Curso Normal), no ensino regular. 0,5 turma?
(D) Curso de Ensino Médio Supletivo. 0,8 (A) Até 30 alunos. 45,1
(E) Outro curso. 1,1 (B) Entre 31 e 50 alunos. 37,3
Sem informação. 0,9 (C) Entre 51 e 70 alunos. 10,3
(D) Entre 71 e 100 alunos. 5,8
Curso de Graudação (E) Mais de 100. 0,6
Sem informação. 1,0
26 – Destaque uma dentre as atividades
31 – Quanto às aulas práticas (laboratórios etc.)
acadêmicas que você desenvolveu por mais
do seu curso, você diria que:
tempo durante o período de realização do seu
(A) as aulas práticas não são necessárias
curso de graduação, além daquelas
no meu curso (passe para a Questão 34). 0,6
obrigatórias.
(B) as aulas práticas são necessárias,
(A) Nenhuma atividade. 47,3
mas não são oferecidas (passe para a
(B) Atividades de iniciação científica ou
Questão 34). 1,2
tecnológica. 22,9
(C) raramente são oferecidas aulas
(C) Atividades de monitoria. 8,0
práticas. 9,3
(D) Atividades em projetos de pesquisa
(D) as aulas práticas são oferecidas com
conduzidos por professores da Instituição. 11,0
freqüência, mas não são suficientes. 46,6
(E) Atividades de extensão promovidas pela (E) as aulas práticas são oferecidas na
Instituição. 9,7 freqüência exigida pelo curso. 41,0
Sem informação. 1,1 Sem informação. 1,3
27 – Que atividade(s) extraclasse oferecida(s) 32 – Com relação aos laboratórios utilizados
pela sua instituição você mais desenvolveu durante o seu curso, você diria que possuem
durante o período da realização do curso? equipamentos:
(A) Nenhuma. 58,5 (A) totalmente atualizados e em número
(B) Estudo de línguas estrangeiras. 12,9 suficiente para todos os alunos. 15,5

45
(B) atualizados, mas em número insuficiente (B) Não, algumas disciplinas estão mal
para todos os alunos. 21,4 dimensionadas: muito tempo disponível
(C) equipamentos desatualizados, mas bem para pouco conteúdo a ser ministrado. 8,4
conservados e em número suficiente para (C) Sim, as disciplinas estão razoavelmente
todos os alunos. 15,7 bem dimensionadas. 30,1
(D) equipamentos desatualizados, mas bem (D) Sim, as disciplinas do curso estão
conservados, entretanto insuficientes para muito bem dimensionadas. 4,0
todos os alunos. 36,2 (E) Não sei. 0,7
(E) antigos, sem conservação alguma, Sem informação. 1,4
inoperantes e insuficientes para os alunos. 10,9
Sem informação. 0,3 37 – Quanto ao estágio curricular
supervisionado obrigatório, você diria que:
33 – As aulas práticas comportam um número (A) não é oferecido no meu curso (passe
adequado de alunos em relação aos para a Questão 39). 5,7
equipamentos, material e espaço pedagógico (B) tem menos de 200 horas. 34,1
disponíveis? (C) está entre 200 e 299 horas. 17,9
(A) Sim, todas elas. 16,5 (D) está entre 300 e 399 horas. 19,4
(B) Sim, a maior parte delas. 35,8 (E) tem mais de 400 horas. 20,1
(C) Sim, metade delas. 15,1 Sem informação. 2,8
(D) Sim, poucas. 22,4
(E) Não, nenhuma. 10,1 38 – Qual foi, no seu entender, a maior
Sem informação. 0,1 contribuição do estágio curricular
supervisionado?
34 – Tomando por base a sua vivência escolar, (A) O aperfeiçoamento técnico-profissional. 29,8
você considera que há disciplinas do curso que (B) O conhecimento do mercado profissional. 24,3
deveriam ser eliminadas ou ter seu conteúdo (C) O conhecimento de novas áreas de
integrado a outras? atuação para os graduados no meu curso. 11,4
(A) Não, todas as disciplinas ministradas (D) A reafirmação da escolha profissional feita. 5,3
no curso são importantes. 13,9 (E) A demonstração da necessidade de
(B) Há poucas disciplinas que deveriam ter contínuo estudo para eficiente exercício
seu conteúdo integrado ao de outras. 43,8 profissional. 28,4
(C) Há muitas disciplinas que poderiam ter Sem informação. 0,8

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
seu conteúdo integrado ao de outras. 22,6
(D) Há várias disciplinas que deveriam ser 39 – Quanto à utilização de microcomputadores
totalmente eliminadas. 16,7 em seu curso, você diria que:
(E) Não sei. 1,6 (A) o meu curso não necessita da utilização
Sem informação. 1,4 de microcomputadores. 0,3
(B) a instituição não possui
35 – Ainda tomando por base a sua vivência microcomputadores. 0,2
escolar, você acha que há novas disciplinas que (C) a instituição possui microcomputadores,
deveriam ser incorporadas ao currículo pleno mas os alunos de graduação não têm
do curso? acesso a eles. 3,2
(A) Não, o currículo pleno do curso está (D) o acesso aos microcomputadores é
perfeito. 3,9 limitado pelo seu número insuficiente ou
(B) Sim, embora o currículo do curso seja pelo horário de utilização. 51,1
bem elaborado, há poucas disciplinas (E) a instituição possui um número suficiente
novas que poderiam ser incorporadas. 38,5 de equipamentos e viabiliza a sua utilização
(C) Sim, embora o currículo seja bem de acordo com as necessidades do curso. 44,0
elaborado,há muitas disciplinas novas que Sem informação. 1,3
poderiam ser incorporadas. 36,0
(D) Sim, o currículo do curso é deficiente e
há muitas disciplinas que deveriam ser Biblioteca
incorporadas. 19,0
(E) Não sei. 1,5 40 – Como você utiliza a biblioteca de sua
Sem informação. 1,2 instituição?
(A) A Instituição não tem biblioteca (se marcou
36 – Você considera que as disciplinas do curso esta alternativa, salte para a questão 48). 0,5
estão bem dimensionadas? (B) A Instituição possui biblioteca, mas
(A) Não, algumas disciplinas estão mal eu não a utilizo. 6,3
dimensionadas: muito conteúdo e pouco (C) Utilizo pouco a biblioteca, porque não
tempo para o seu desenvolvimento. 55,4 sinto muita necessidade dela. 28,3

46
(D) Utilizo pouco a biblioteca, porque o (D) Não é adequado. 1,5
horário de funcionamento não me é favorável. 5,4 (E) Não sei. 1,5
(E) Utilizo freqüentemente a biblioteca. 58,4 Sem informação. 0,2
Sem informação. 1,2
47 – A biblioteca de sua instituição oferece
41 – Como você avalia a atualização do acervo instalações adequadas para leitura e estudo?
da biblioteca em face das necessidades (A) Sim, plenamente adequadas. 47,8
curriculares do seu curso? (B) Medianamente adequadas. 39,2
(A) É atualizado. 18,2 (C) Muito pouco adequadas. 8,5
(B) É medianamente atualizado. 37,8 (D) Inadequadas. 3,4
(C) É pouco atualizado. 29,0 (E) Não sei. 0,8
(D) Não é atualizado. 10,6 Sem informação. 0,3
(E) Não sei. 4,3
Sem informação. 0,1 Docentes
42 – Como você avalia o número de exemplares
disponíveis na biblioteca para atendimento do 48 – Qual tipo de material bibliográfico tem sido
alunado do curso? o mais utilizado por indicação dos professores
durante o seu curso de graduação?
(A) É plenamente suficiente. 10,1
(A) Apostilas e resumos. 33,0
(B) Atende medianamente. 46,6 (B) Livros-texto e manuais. 40,3
(C) Atende pouco. 19,6 (C) Cópias de capítulos e trechos de livros. 12,6
(D) É insuficiente. 20,1 (D) Artigos de periódicos especializados. 0,5
(E) Não sei. 3,5 (E) Anotações manuais e cadernos de notas. 12,0
Sem informação. 0,2 Sem informação. 1,5

43 – Como você avalia a atualização do acervo 49 – Durante o seu curso de graduação, que
de periódicos especializados disponíveis na técnicas de ensino a maioria dos professores
biblioteca? tem utilizado, predominantemente?
(A) Não existe acervo de periódicos. 3,2 (A) Aulas expositivas. 43,8
(B) Trabalhos de grupo, desenvolvidos em
(B) Existe, mas é desatualizado. 15,0
sala de aula. 0,9
(C) É razoavelmente atualizado. 40,1 (C) Aulas expositivas e aulas práticas. 25,5
(D) É atualizado. 22,1 (D) Aulas expositivas e trabalhos de grupo. 14,7
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

(E) Não sei. 19,4 (E) Aulas expositivas, aulas práticas,


Sem informação. 0,1 trabalhos de grupo e videoaulas. 13,9
Sem informação. 1,2
44 – A biblioteca de sua instituição oferece
serviço de empréstimo de livros? 50 – Você considera que os seus professores têm
(A) Sim, para todo o acervo. 73,0 demonstrado empenho, assiduidade e
(B) Apenas para obras de caráter didático. 19,6 pontualidade?
(C) Apenas para as obras de interesse geral. 3,8 (A) Nenhum tem demonstrado. 1,0
(B) Poucos têm demonstrado. 12,7
(D) Não há empréstimo. 1,1
(C) Metade tem demonstrado. 13,9
(E) Não sei. 2,3 (D) A maior parte tem demonstrado. 60,1
Sem informação. 0,3 (E) Todos têm demonstrado. 10,9
Sem informação. 1,4
45 – Como você avalia o serviço de pesquisa
bibliográfica oferecido, você diria que: 51 – Você considera que os seus professores
(A) utiliza apenas processos manuais demonstram domínio atualizado das disciplinas
(fichários). 26,3 ministradas?
(B) dispõe de sistema informatizado local. 55,3 (A) Nenhum demonstra. 0,7
(C) dispõe de acesso à rede nacional de (B) Poucos demonstram. 10,1
bibliotecas universitárias. 7,3 (C) Metade demonstra. 14,4
(D) A maior parte demonstra. 59,9
(D) dispõe de acesso à rede internacional de
(E) Todos demonstram. 13,4
bibliotecas. 4,8 Sem informação. 1,5
(E) não sei. 6,2
Sem informação. 0,2 52 – Que instrumentos de avaliação da
aprendizagem a maioria dos seus professores
46 - A biblioteca de sua instituição oferece adota predominantemente?
horário adequado de funcionamento? (A) Provas escritas periódicas (mensais,
(A) Sim, é plenamente adequado. 67,8 bimensais). 96,4
(B) É medianamente adequado. 26,2 (B) Trabalhos de grupo, escritos. 0,6
(C) É muito pouco adequado. 3,0 (C) Trabalhos individuais, escritos. 0,4

47
(D) Prova prática. 0,9 Perspectivas Futuras
(E) Não usa instrumentos específicos de
avaliação. 0,4
58 – Quanto aos estudos, após a conclusão deste
Sem informação. 1,4
curso, o que pretende?
(A) Não fazer qualquer outro curso. 5,2
53 – Ao iniciar os trabalhos com cada disciplina, (B) Fazer outro curso de graduação. 10,1
os docentes apresentam plano de ensino (C) Fazer cursos de aperfeiçoamento e
contendo objetivos, metodologias, critérios de especialização. 50,5
avaliação, cronograma e bibliografia? (D) Fazer curso de mestrado e doutorado
(A) Nenhum apresenta. 1,6 na mesma área. 23,2
(B) Poucos apresentam. 10,5 (E) Fazer curso de mestrado e doutorado em
(C) Metade apresenta. 9,3 outra área. 9,5
(D) A maior parte apresenta. 45,2 Sem informação. 1,5
(E) Todos apresentam. 32,1
Sem informação. 1,4 Questões Específicas
54 – Como você avalia a orientação extraclasse Você considera que, no decorrer do curso, teve
prestada pelo corpo docente? condições de utilizar de forma adequada
(A) Nunca procurei orientação extraclasse. 12,6 (freqüência, disponibilidade de equipamentos e
(B) Procurei, mas nunca encontrei. 1,4 de materiais) os laboratórios da sua faculdade?
(C) Procurei, mas raramente encontrei. 15,3
(D) Procurei e encontrei algumas vezes. 47,5 59 – Nas disciplinas das matérias básicas?
(E) Sempre há disponibilidade do corpo (A) Sempre. 16,0
docente para orientação extraclasse. 21,8 (B) Na maioria das vezes. 34,8
Sem informação. 1,3 (C) Algumas vezes. 40,2
(D) Nunca. 6,5
(E) Não sei. 1,3
Contribuição do Curso Sem informação. 1,4

55 - Como você avalia o nível de exigência do 60 – Nas disciplinas das matérias do ciclo
profissional?

EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO
seu curso?
(A) Deveria ter exigido muito mais de mim. 6,2 (A) Sempre. 19,5
(B) Deveria ter exigido um pouco mais (B) Na maioria das vezes. 42,5
de mim. 23,4 (C) Algumas vezes. 33,3
(C) Exigiu de mim na medida certa. 42,6 (D) Nunca. 2,6
(E) Não sei. 0,4
(D) Deveria ter exigido um pouco menos
Sem informação. 1,6
de mim. 22,0
(E) Deveria ter exigido muito menos de mim. 4,4 61 – Você considera que, no decorrer do seu
Sem informação. 1,4 curso, os laboratórios da sua faculdade
dispunham de equipamentos suficientes para
56 – Qual você considera a maior contribuição trabalho dos alunos?
do curso que está concluindo? (A) Sempre. 11,4
(A) A obtenção de diploma de nível superior. 12,8 (B) Na maioria das vezes. 38,5
(B) A aquisição de cultura geral. 11,9 (C) Algumas vezes. 40,0
(C) O aperfeiçoamento técnico-profissional. 38,8 (D) Nunca. 8,5
(D) A formação teórica. 24,5 (E) Não sei. 0,3
(E) Melhores perspectivas de ganhos Sem informação. 1,3
materiais. 10,6
Indique a abordagem dada, no curso que você
Sem informação. 1,3
está concluindo, aos tópicos seguintes.
57 – Qual habilidade foi mais desenvolvida pelo 62 – Ética
seu curso? (A) Não foi focalizada em nenhum momento. 18,2
(A) Capacidade de comunicação. 6,2 (B) Foi abordada apenas em atividades
(B) Habilidade de trabalhar em equipe. 18,9 extraclasse (palestras, conferências etc.). 17,7
(C) Capacidade de análise crítica. 50,4 (C) Foi tratada superficialmente em uma
(D) Senso ético. 3,6 disciplina. 34,3
(E) Capacidade de tomar iniciativa. 19,4 (D) Foi estudada em várias disciplinas
Sem informação. 1,5 do curso. 16,8

48
(E) Foi tema central de uma ou mais (D) Foi estudada em várias disciplinas do
disciplina. 11,6 curso. 27,3
Sem informação. 1,5 (E) Foi tema central de uma ou mais
disciplina. 19,8
63 – Qualidade Sem informação. 1,6
(A) Não foi focalizada em nenhum momento. 9,4
(B) Foi abordada apenas em atividades 66 – Assinale a alternativa que melhor define
extraclasse (palestras, conferências etc.). 17,7 suas perspectivas futuras:
(C) Foi tratada superficialmente em uma (A) Já tenho trabalho garantido, na área de
disciplina. 24,0 Engenharia Elétrica, após a conclusão do
(D) Foi estudada em várias disciplinas do meu curso. 15,6
curso. 29,5 (B) Existem perspectivas favoráveis com
(E) Foi tema central de uma ou mais relação ao meu ingresso no mercado de
trabalho, atuando na área de Engenharia
disciplina. 17,6
Elétrica. 41,7
Sem informação. 1,7
(C) Pretendo montar ou continuar traba-
lhando em empresa própria na área de
64 – Ecologia / Meio Ambiente
Engenharia Elétrica, após a conclusão do
(A) Não foi focalizada em nenhum momento. 2,5
meu curso. 8,7
(B) Foi abordada apenas em atividades (D) Optei por continuar me dedicando
extraclasse (palestras, conferências etc.). 4,0 exclusivamente a estudos em nível de
(C) Foi tratada superficialmente em uma pós-graduação ou outros, após a conclusão
disciplina. 31,2 do meu curso. 7,6
(D) Foi estudada em várias disciplinas do (E) Não tenho, ainda, definições ou perspec-
curso. 5,5 tivas para após a conclusão do curso. 24,6
(E) Foi tema central de uma ou mais Sem informação. 1,8
disciplina. 55,4
Sem informação. 1,4 67 – Quais são as suas perspectivas após a
conclusão do curso?
65 – Tecnologia de informação (ex.: Internet, (A) Pretendo trabalhar apenas na área de
videoconferência, informática aplicada na sua Engenharia Elétrica. 49,1
área etc.) (B) Procurar emprego em outra área. 12,3
(A) Não foi focalizada em nenhum momento. 11,3 (C) Continuar com o mesmo emprego que
EXAME NACIONAL DE CURSOS - 1998 ANEXO DO RELATÓRIO-SÍNTESE ENGENHARIA ELÉTRICA PROVAS E QUESTIONÁRIO

(B) Foi abordada apenas em atividades tem agora. 17,1


extraclasse (palestras, conferências etc.). 21,1 (D) Montar um negócio próprio. 15,8
(C) Foi tratada superficialmente em uma (E) Continuar participando de negócio próprio. 3,8
disciplina. 18,8 Sem informação. 2,0

49