You are on page 1of 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE DIREITO
COORDENADORIA DO CURSO DA GRADUAÇÃO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO I-A
EMENTA:

Introdução ao Estudo do Direito. Norma Jurídica. Ordenamento Jurídico. Fontes do Direito.
Interpretação Jurídica e Linguagem Normativa. Integração. Aplicação do Direito. Conceitos
Jurídicos Fundamentais. Enciclopédia Jurídica.

OBJETIVO:

Apresentar noções fundamentais do conhecimento jurídico, introduzindo o estudante
criticamente no discurso técnico do direito e oferecendo-lhe um arsenal de técnicas e
conceitos jurídicos fundamentais de caráter propedêutico, instrumental e de acentuado
valor epistemológico.

PROGRAMA:

1. Introdução ao Estudo do Direito
a) Disciplinas dedicadas ao conhecimento do direito
b) Formas de abordagem do direito
c) Caracterização da disciplina Introdução ao Estudo do Direito
d) Temática da disciplina Introdução ao Estudo do Direito

2. Norma Jurídica
a) Normas jurídicas e textos legais
b) Causalidade e imputação
c) O conceito de norma como tema da filosofia jurídica
d) Caracteres gerais da norma jurídica
e) Estrutura Lógica da Norma Jurídica
f) Classificação das Normas Jurídicas

3. Ordenamento Jurídico
a) Ordenamento Jurídico: conceito e caracterização.
b) Unidade do Ordenamento Jurídico: teoria da norma fundamental
c) Consistência do Ordenamento Jurídico: teoria da antinomia
d) Completude do Ordenamento Jurídico: teoria das lacunas
e) Ordenamento jurídico e dinâmica social

4. Fontes do Direito
a) Fontes de direito: metáfora e polissemia
b) Conceito de fonte material, formal e formal-material
c) Conceito de fonte direta, fonte indireta reconhecida e fonte indireta delegada
d) Tipologia e caracterização das fontes do direito
e) Poder normativo dos grupos sociais

5. Interpretação Jurídica e Linguagem Normativa
a) Hermenêutica e Interpretação
b) Interpretação jurídica e linguagem normativa
c) Métodos de interpretação
d) Efeitos da interpretação
e) "Voluntas legis" e "voluntas legislatoris"
f) Lógica do razoável
g) Interpretação e paráfrase: teoria do legislador racional
h) Interpretação e integração

6. Aplicação do Direito

ANDRADE. Valencia. recorrente. BOBBIO. Pensamento Sistemático e Conceito de Sistema na Ciência do . Maria Helena. 2º ed. Norberto. 1972. Norberto. Eduardo Rozo Acuna. Carlos E. 3º ed. Compêndio de Introdução à Ciência do Direito. São Paulo.XIV.. dominação. Saraiva. Santos. Claus-Wilhelm. Antonio Luis. In: Enciclopédia Einaudi. 1989. Conceitos Jurídicos Fundamentais a) Fato Jurídico b) Relação Jurídica c) Sujeito de direito d) Direito subjetivo e) Dever jurídico f) Ilícito g) Sanção 8. Cooperadora de Derecho Y Ciencias Sociales. Portugal. Coimbra. debates. Saraiva. São Paulo: Editora Polis. São Paulo: Saraiva. BOBBIO. Forense. 1992. Lições Preliminares de Direito. 12ª ed. 6ºed. Wilson de Souza Campos. Editorial Astrea. O Problema dos Métodos da Interpretação Jurídica. In:____. Domingues de. Tércio Sampaio. É possível divisar no curso. 1976. Trad. OLANO & VILANOVA. BOBBIO.J. Trad. BOBBIO. recursos audio-visuais. 1972. 1989 . Introduccion a La Metodologia de Las Ciencias Juridicas y Sociales. decisão. ALCHOURRON. Arménio Amado-Editor. 1994. pesquisas e trabalhos individuais ou em grupo. Introdução ao Estudo do Direito: técnica. Editora Revista dos Tribunais. Vol. Rio de Janeiro. São Paulo. Norberto. e BULYGIN. Introduccion al Derecho. Manuel A. Buenos Aires. 1982. Miguel. BIBLIOGRAFIA As fontes de consulta bibliográfica são indicadas em cada tópico do curso mediante relação apresentada pelo professor da matéria. 1978. no entanto. palestras de convidados. São Paulo. Christiano José de. 9ª edicion. 2000. 1980. “Norma”. Enciclopédia Jurídica a) Direito público e direito privado b) Ramos do direito METODOLOGIA Aulas expositivas. REALE. 1987. Norberto. Buenos Aires. Editorial Temis. Eugenio. Imprensa Nacional. empregada em tópicos específicos da disciplina. Teoria do Ordenamento Jurídico. Bogotá. 3º ed. Ed. BIBLIOGRAFIA BÁSICA DINIZ. Brasília: Editora Universidade de Brasília. “Para una Clasificacion de Las Normas Juridicas”. Trad. Fernando Torres Editor. Contribucion a la Teoria del Derecho.a) Aplicação do direito no espaço b) Aplicação do direito no tempo 7. Cl udio Cicco e Maria Celeste C. de Alfonso Ruiz Miguel. Compêndio de Introdução à Ciência do Direito. e uma literatura complementar. Teoria Geral do Direito. ANDRADE. São Paulo. Atlas. leituras orientadas. FERRAZ JR. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR AFTALION. uma bibliografia básica. Teoria Geral del Derecho. 1988. CANARIS. MACHADO NETO. Ensaio sobre a Teoria de Interpretação das Leis. BATALHA.

2ºed. 1969. Ed. Hans. Luis. Crítica do Direito e do Estado. 2ºed. Luís Carlos Borges. Antonio Luis. Fabris. KELSEN. Trad. método. Coimbra. COELHO. Madrid. 1991. São Paulo. 1982. Rio de Janeiro. Ediciones Ariel. Separata do nº 12 do "Boletim do Ministério da Justiça". O Problema da Coordenação das Normas Jurídicas com Especial Referência ao Problema da Causa no Direito. El Derecho como Lenguaje: un análisis lógico. I. maio. Moraes Editores. Roberto. CUNHA. KELSEN. Maria Helena. Editora Universidade de Brasília.A. "Sistema Jurídico e Teoria Geral dos Sistemas". Genaro R. Maria Helena. 1973. In: Carlos Alberto Plastino (org. Editora Revista dos Tribunais. Luís Fernando. FRANÇA. Barcelona. Forense. Teoria Geral do Direito e do Estado. São Paulo. Carlos. Juan-Ramon. Rio de Janeiro. Lisboa. (mimeo).) . Derecho y Filosofia". 4º ed. Marcos Bernardes de. A. 1987. Universidade de Brasília. Introdução ao Direito e ao Discurso Legitimador. Revista dos Tribunais. Fundação Calouste Gulbenkian. 1988.). Brasília.Direito. "Reflexão Crítica sobre o Conhecimento Jurídico. As Lacunas no Direito. MURICY. DINIZ. MELLO.Possibilidade e Limites". Marília. 1986. Abeledo- Perrot. Baptista J. Uma Introdução Crítica ao Direito. Ed. 1979. a. Hans. CARRIÓ. Formas e Aplicação do Direito Positivo. Tomo I. Salvador. MACHADO NETO. Fundação Calouste Gulbenkian. Pontes de. Lisboa. Trad. Tese apresentada para concurso de Professor Titular do Departamento I da UFBA. 1984. A Ciência do Direito: conceito. Vol. Tercio Sampaio. José Lamego. Almedina.). FERRAZ JÚNIOR. MARQUES NETO. Trad. FERRARA. Martins Fontes. O Direito na Década de 80. Lógica Jurídica e Interpretação das Leis. 3º edição. R. COSSIO. (mimeo. Fundação Calouste Gulbenkian. Carlos.. O Conceito de Direito. Borsoi. Forense. Domingues. Trad. 3º ed. In: José Geraldo de Souza Jr. Parte Geral. "Normas jurídicas e outras normas sociais". 1949. de A."Norma. 1976. Lisboa. Lisboa. 1990.Alfonso Ruiz Miguel. Michel. Karl. Barcelona. Saraiva. 2ª ed. MAYNEZ. HART. 1941. Mexico. Menezes Cordeiro.d. Eduardo Garcia. Notas sobre Derecho y Lenguaje. Arménio Amado-Editor. DINIZ. Michel. "A distinção proposições jurídicas/normas de direito na nova teoria pura". Teoria do Fato Jurídico. Fundação Calouste Gulbenkian. Agostinho Ramalho. Introdução ao Pensamento Jurídico. COSSIO. MIAILLE. 74 a 80 do CC)". Saraiva. In: Arnaldo Wald (coord. Lisboa. Teoria Geral das Normas. Fundamentação Egológica da Teoria Geral do Direito. MIRANDA. 6º ed. Porto Alegre. Trad. objeto. 1987. Lisboa. 1979. Introducción al Estudio del Derecho. MIAILLE.Manuel A. LARENZ. Experiencias Juridicas y Teoria del Derecho. Interpretação e Aplicação das Leis. Metodologia da Ciência do Direito. Ariel. José Florentino Duarte. Rio de Janeiro. Herbert L. Conflitos de normas . Ed. 1989. MACHADO. Porrua. Fernando Whitaker. 1986. São Paulo. São Paulo. CAPELLA. Francesco. 1985. Ribeiro Mendes. Ana Prata. 1987. Brasília. 1970. 1978. Separata de Anales del Colegio de Abogados de Santa Sé. Tratado de Direito Privado. Principios de Teoria e Ideologia del Derecho. 1968. DÍEZ-PICAZO. 1989. ENGISH.). Trad. 1985. Coimbra.1. 4º ed. Saraiva. São Paulo. Colecção Stvdivm. Buenos Aires. Giuseppe. Karl. São Paulo.(org. O Direito Achado na Rua. s. Gral. LYRA FILHO. Rio de Janeiro. LUMIA. . Trad. s. Curso de Extensão Universitária à Distância. 1989. 1990. Editorial Debate. Trad. Ed. LIMONGI. Conferências pronunciadas no Instituto dos Advogados de São Paulo. 1981. nº 1.e. "Aspectos dos Fatos Jurídicos (arts.

São Paulo.. 1985. In: LAFER. Editorial Astrea. 1990. Barcelona. Alberto G. SCHEIER. 1977. José Geraldo de.NEVES. RIO. de. out/dez. J. 1988. Antônio Carlos A. VILANOVA. Ed. Lourival. São Paulo. Buenos Aires. 1976. Rio de Janeiro. As Estruturas Lógicas e o Sistema do Direito Positivo. Forense. Introducción al Análisis del Derecho. Filosofia do Direito.21. NINO. 1983.. Porto Alegre. Teoria Geral do Processo I. Júlio C. Conceptos y Formas Fundamentales del Derecho. São Paulo. La Interpretacion Literal de la Ley. In: Curso Colectivo de Filosofia del Derecho. Módulo I. 1976. Para Uma Crítica da Eficácia do Direito . VERNENGO. 6º ed. Lorival. a. Direito e Sistemas Sociais . Política. Vicente. 1961. Trad. 1984. n. São Paulo. Carlos Santiago. 1995. Fritz. Ato Jurídico. Mexico. Filosofia del derecho y fenomenologia existencial. Miguel. SOUZA JR. Buenos Aires. Problemas de Teoria Geral do Direito. Editora Saraiva. Max Limonad. Fuentes Del Derecho. Salvador. Manuel. REALE. Buenos Aires. Teoria da Inconstitucionalidade das Leis. Antônio Carlos de Campo. NORONHA. Bushatsky. . Buenos Aires. São Paulo. Calmon de. 1943. Abeledo-Perrot.A Jurisprudência e a Criação de Direito para Al‚m da Lei. EDUC. Introduccion al Derecho. Carlos Santiago. Marcelo. Celso & FERRAZ JR. Teoria da Norma Jurídica.“Analítica do Dever-Ser”. Salvador. s. VASCONCELOS. Luiz Alberto. O Advogado e a Formação do Direito Através da Jurisprudência. Porto Alegre. "Norma Jurídica". 1965. 2ºed. Abelardo-Perrot. Legislação e Jurisprudência Fiscal. Buenos Aires. São Paulo. Integração Normativa. Direito. Editorial Ariel. Jorge Trindade. 1977. Fabris. Marcelo da Costa Pinto. Ed. Introduccion al analisis del derecho. 84. "A Incidência da Norma Jurídica e o Fato Jurídico". Roberto José. 1957. Rio de Janeiro. In: Curso de Especialização em Direito Processual. RÁO. 1993. Saraiva. Fabris. Introdução ao Conhecimento Jurídico. Roberto. São Paulo. VILANOVA. Curso de Teoria General del Derecho. Filosofia. Lógica Jurídica. RUA. Abelardo.Anomia e outros aspectos fundamentais. NEVES. 1952. Poesia (Estudos em Homenagem ao Professor Miguel Reale no seu octogésimo aniversário). Forense. Filosofia del Derecho. PASSOS. Revista dos Tribunais. 1985. 13ª ed. Tércio Sampaio (org. Editora Síntese. Miguel. Cooperadora de Derecho y Ciências Sociales. 1973.). 1971. São Paulo. Florianópolis. REALE. VILANOVA. Buenos Aires. 1942. Editora Revista dos Tribunais. RAFFO. Porto Alegre. da UFSC. José M.e. VERNENGO. PEDROSO. 1988. O Juiz. Juan Manuel. Buenos Aires. Saraiva. 1988. Arnaldo. SPOTA. Mitos e Teorias na Interpretação da Lei. Brasília. 1968. s. TERAN. Fernando. 2ª edicion. Abeledo-Perrot. VILANOVA. WARAT. Saraiva. TORRÉ. Editorial Porrua. "Las especies del saber jurídico". NINO. 4º ed. In: Revista de Informação Legislativa. OLIVEIRA. Julio Cueto. Instituto de Estudios de Filosofia del Derecho de La Faculdad de Derecho y Ciencias Sociales. O Direito como Experiência (Introdução à Epistemologia Jurídica). Trad. 1986. J. 1990. Editorial Losada. Lourival. de Eduardo Garcia Maynez. Buenos Aires. Cooperadora de Derecho y Ciencias Sociales.d. 1992.