FACULDADE

DE

DIREITO

DA

UNIVERSIDADE

DE

LISBOA

Direito Administrativo
1.º SEMESTRE

2º ano Ano Lectivo : 2007/2008 Turma : Regente : Assistente : Noite Professor Doutor JOSÉ MANUEL SÉRVULO CORREIA Mestre JOÃO MIRANDA

PROGRAMA
PARTE I
O DIREITO ADMINISTRATIVO: NATUREZA, FONTES E APLICAÇÃO

CAPÍTULO I A FUNÇÃO E A ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVAS §1 O ELEMENTO FUNCIONAL 1. §2 O ELEMENTO ORGANIZATÓRIO 3. CAPÍTULO II O DIREITO ADMINISTRATIVO §3 GÉNESE E ESSÊNCIA DO DIREITO ADMINISTRATIVO 5. A administração enquanto actividade. A génese do Direito Administrativo. 2. 2 . Evolução histórica da função administrativa. A Administração Pública enquanto organização. Evolução histórica da organização administrativa. 4.

A globalização do Direito Administrativo. 8. §4 FONTES DO DIREITO ADMINISTRATIVO 12. Os regulamentos enquanto fonte de direito e forma típica de conduta administrativa. Tipos de regulamentos. Validade dos regulamentos. 7. 15. Direito Administrativo geral e Direitos Administrativos especiais. 10. Elaboração e início de vigência dos regulamentos. O controlo jurisdicional de validade dos regulamentos. A autonomia normativa da Administração. 18. histórica do Direito Administrativo em A europeização do Direito Administrativo. O elenco de fontes. 13. 9.6. Evolução Portugal. 11. 14. 19. §5 APLICAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DO DIREITO ADMINISTRATIVO 3 . 17. Cessação da vigência dos regulamentos. Direito público e gestão privada da Administração. Conceito de Direito Administrativo. 16.

Aplicação do Direito Administrativo no tempo. Aplicação do Direito Administrativo no espaço. 22. 4 . Aplicação administrativa e aplicação jurisdicional. PARTE II A ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA CAPÍTULO I PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA §6 PRINCÍPIOS ORGANIZATÓRIOS DE ASSENTO CONSTITUCIONAL 25.20. Interpretação do Direito Administrativo. 24. Princípio democrático. Os conceitos jurídicos indeterminados: hermenêutica e margem de livre apreciação. 21. 23.

A essência plural da Administração. Participação dos interessados na gestão efectiva da Administração Pública. O Direito Público e o Direito Privado na estruturação organizatória da Administração. A Administração directa do Estado. 30. 32. Os instrumentos jurídicos de unidade de uma Administração plural. A personalidade jurídica de direito público. Desconcentração administrativa. Subsidiariedade. 33. Desburocratização. 5 . Descentralização administrativa. 34. §8 A ADMINISTRAÇÃO ESTADUAL 35. CAPÍTULO II ENTIDADES ADMINISTRATIVAS §7 PLURALIDADE E UNIDADE DA ADMINISTRAÇÃO 31. 28. 29. 27.26.

A Administração regional autónoma. 44. 38. 42. Continuação: b) As empresas públicas. 37. Pessoas colectivas de utilidade pública. CAPÍTULO III ÓRGÃOS DAS ENTIDADES ADMINISTRATIVAS 6 . Associações públicas. Estruturas organizatórias de enquadramento das autarquias locais. A Administração independente. 41. § 10 INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE INTERESSE PÚBLICO 43. Sociedades concessionárias. As autarquias locais. A Administração indirecta do Estado: a) Os institutos públicos. §9 A ADMINISTRAÇÃO AUTÓNOMA 39. 40.36.

49. 51. jurídicos indeterminados e liberdade de acção contratual. Tutela administrativa. § 12 RELAÇÕES JURÍDICAS INTERPESSOAIS E INTRAPESSOAIS NO SEIO DA ADMINISTRAÇÃO 48. 53. 47. Delegação de poderes. Principais classificações. 50. Reuniões e deliberações dos órgãos colegiais. 7 . Superintendência. atribuições e competência. Vinculação e discricionariedade. Hierarquia administrativa. 56. Conceito de órgão da pessoa colectiva. Competência e poderes administrativos. 55. CATEGORIAS E REGIME DOS ÓRGÃOS 45. Margem de livre aplicação decisão valorativa administrativa: de conceitos discricionariedade. 46. 54.§ 11 CONCEITO. § 13 PODERES ADMINISTRATIVOS 52. Conceito e espécies. Capacidade.

Código do Procedimento Administrativo...BIBLIOGRAFIA NUCLEAR A) PORTUGAL I.Direito do Contencioso Administrativo I. I. Coimbra. Noções de Direito Administrativo. 1984. OLIVEIRA. 2ª ed. Manual de Direito Administrativo. 1978. 2005. Curso de Direito Administrativo. 1982 . Coimbra. CAUPERS. Lisboa. FIGUEIREDO DIAS/FERNANDA OLIVEIRA. OLIVEIRA. CAETANO. 1978. Mário Esteves. I. Afonso. I. QUEIRÓ. Lisboa. João.. 2ª reimp. Direito Administrativo. e um 1º suplemento publicados. DICIONÁRIO JURÍDICO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. CORREIA. polic.. 10ª ed. 2005. 8ª ed. 2005. Rogério Ehrardt. 2007. Lisboa. Lições de Direito Administrativo. José Manuel Sérvulo.. 3ª ed. SOARES. Marcelo. I. Pacheo de. Diogo Freitas do. Coimbra. Noções Fundamentais de Direito Administrativo. I. 1973 (há reedição). Coimbra.. Introdução ao Direito Administrativo. polic. . Coimbra. 8 . Direito Administrativo. Mário Esteves/GONÇALVES. VII vols. Coimbra. Lisboa. Doutrina AMARAL. 1997. Pedro/AMORIM..

São Paulo. Rio de Janeiro. 1996. 13ª ed. Maria Sylvia Zanella di. Elementos de formação prática. Curso de Direito PIETRO. André Salgado de. 2004.. Actualizada por Eurico Azevedo. São Paulo. 19ª ed. Administrativo. Lisboa: AAFDL. Lisboa. 30ª ed. Lisboa. 2001. 2001. GOUVEIA de Direito B) BRASIL FIGUEIREDO. II. SOUSA. São Paulo. 2005. Direito Administrativo Geral I. Edson Aguiar. C) ALEMANHA 9 . Curso de Direito Administrativo. Helly Lopes de. MEIRELLES.SOUSA. Odete. Direito Administrativo Moderno. 2000. 2005. Elementos de Estudo Administrativo. VASCONCELOS. MEDAUAR. Direito Administrativo Brasileiro. Celso António Bandeira de. 1999. Lúcia Vale.. Marcelo Rebelo de/ MATOS. Direito Administrativo. São Paulo. SÉRVULO CORREIA/MARTINS CLARO/ANA MARTINS/MARK KIRKBY. São Paulo. I. Délcio Aleixo e José Burle Filho. Direito Administrativo Brasileiro. 2005.. Lições de Direito Administrativo. 5ª ed. Marcelo Rebelo de. MELLO.

SCHMIDT. 4ª ed. Allgemeines Verwaltungsrecht. Einführung Verwaltungsrechts. Paris. 10 .º volume tem tradução portuguesa de ANTÓNIO F. 2000.. Köln. 5ª ed. I.. PEINE. Walter. 1999 . Allgemeines Verwaltungsrecht. 12ª ed. Rolf. IPSEN. 11ª ed. 6ª ed. Baden-Baden. Wilfried. 1982. 2ª ed.. Munique. Jörn. 2002. 6ª ed. D) SUIÇA MOOR.. Berlim.. 1992.. Das Allgemeine Verwaltungsrecht als Ordnungsidee. III. . 2000 .. 1998. Allgemeines Verwaltungsrecht. Hans/BACHOF. Heidelberg. Droit Administratif. Heidelberg. Berna. Verwaltungsrecht.). Hans-Uwe (ed. I (Fundamentos Gerais). 2004. Otto/STOBER. DE SOUSA : Direito Administrativo. 2000. Munique. ERICHSEN..Parcialmente traduzido para francês por MICHEL FROMONT : Droit Administratif Allemand.. 5ª ed. I. 2006. Allgemeines Verwaltungsrecht. Allgemeines Verwaltungsrecht. . Franz-Joseph. Hartmut. Eberhard. Verwaltungsrecht. Heiko.BULL. Tübingen. 13ª ed. WOLFF. WOLFF. Lisboa : Fundação Calouste Gulbenkian. 1986. Hans Peter. Berlim. 1994. Bens do Estado). II. Munique. 1995.. FABER. in die Probleme des SCHMIDT-ASSMANN. Allgemeines Verwaltungsrecht. 1994 . 2000.O 1. 2000. MAURER. III (Organização das Actividades Administrativas . Pierre.

11 . 3ª ed. I e II.. VEDEL. Georges/DELVOLVÉ. 15ª ed. Trattado di Diritto Amministrativo Europeo. 1994.. 2000. Paris. 2001. Mario/GRECO. I e II. René. I e II. F) ITÁLIA BASSI. Vincenzo. 1991. 1992. Droit Administratif. Sabino. 9ª ed. Milão. 2005. Droit Administratif. 12ª ed. I e II. CARINGELLA. 1991. 1994. CERULLI IRELLI. Droit Administratif Général.. Paris. Jacqueline. Milão. Cours de Droit Administratif. Milão. Le Basi del Diritto Amministrativo. I e II. CHITI. Guido. Paris. 2005. Pierre. 2007. Corso di Diritto Amministrativo. Corso di Diritto Amministrativo.E) FRANÇA CHAPUS. I. Sabino (coord. CASSESE.). MORAND-DEVILLER. Paris. Lezioni di Diritto Amministrativo. Trattato di Diritto Amministrativo – Diritto Amministrativo Generale. II. 4ª ed. RIVERO. 15ª ed.. Jean/WALINE. Turim. CASSESE. Milano : Giuffrè. 1989... Turim. Parte Generale. Jean.

.. LARICCIA. III. WADE. Juan. 1998 . 4. Bologna: Monduzzi. Manuale di Diritto Amministrativo. Administrative Law.. I e II. de Derecho H) REINO UNIDO CRAIG. Princípios Administrativo.W. 5ª ed. 2004. 1999.P.F. II. PARADA VASQUEZ. 10ª ed. 1998. 15ª ed. 1997./FORSYTH. Murcia. 9ª ed. 7ª ed. 1991 . Madrid. 1993. José.GIANNINI. 1998 . Aldo. Diritto Amministrativo. José. 8ª ed. Amministrativo. I. 2005. Lecciones de Derecho Administrativo.. 5ª ed.. I. SANTAMARIA PASTOR. Oxford. I. Diritto SANDULLI. II.. Administrative Law. Diritto Amministrativo. I.R. 12 . 1989.ª ed. I e II. 2006. Derecho Administrativo. Pádua. P. Milão. Massimo Severo. I e II.. 4ª ed. PELLICER. Madrid.. C. Tomás-Ramón. MAZAROLLI/PERICU/ROMANO/MONACO/SCOCA.. 2002 . 3ª ed. Madrid. Curso de Derecho Administrativo. Londres.. 2003. I (1). 2002. H. G) ESPANHA GARCÍA DE ENTERRÍA/FERNANDEZ.. Nápoles.. II.. 11ª ed.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful