You are on page 1of 19

FUNÇÕES

INORGÂNICAS

PROF. AGAMENON ROBERTO


< 2010 >
FUNÇÕES INORGÂNICAS
nº de m oléculas ionizadas (n i )
INTRODUÇÃO α =
nº de m oléculas dissolvidas (n)
As substâncias químicas podem ser
agrupadas de acordo com suas propriedades
comuns. Estas propriedades comuns são Testando conhecimentos

chamadas de propriedades funcionais. 01) Adicionam-se 600 moléculas de HCl à água.


Sabendo que 540 moléculas estarão
Em função dessas propriedades podemos ionizadas, podemos afirmar que o grau de
ionização desta espécie química é:
agrupar as substâncias em grupos aos quais
chamaremos de funções inorgânicas. a) 11,4 %.
b) 10,0 %.
As principais funções inorgânicas são: c) 11,1 %.
. Função ácido. d) 60,0 %.
e) 90,0 %.
. Função base ou hidróxido.
02) Adicionando 800 moléculas de HNO3 à água,
. Função sal. quantas ficarão inteiras sabendo que o grau
. Função óxido. de ionização é 0,8?
a) 800.
DISSOCIAÇÃO E IONIZAÇÃO b) 80.
c) 8.
Para compreender os conceitos das funções d) 640.
e) 160.
deveremos distinguir os fenômenos de ionização
03) Adicionando-se 500 moléculas de um certo
e dissociação. eletrólito à água, teremos, para um grau de
Observe o fenômeno: ionização igual a 0,9, quantas moléculas
ionizadas?
H – Cl + H2O  H3O + + Cl –
a) 90.
Devido à diferença de eletronegatividade entre b) 50.
os átomos de hidrogênio e cloro a ligação c) 450.
d) 45.
covalente é quebrada produzindo íons. Este e) 250.
fenômeno chama-se ionização.
A ionização ocorre com alguns compostos FUNÇÃO ÁCIDO (CONCEITO DE ARRHENIUS )

moleculares. Segundo Arrhenius toda substância que em


Veja agora o fenômeno: solução aquosa sofre ionização produzindo
NaCl + H2O  Na + (aq) + Cl – (aq) +
como cátion, apenas o íon H , é um ácido.
Neste fenômeno os íons apenas são Exemplos:
separados. O fenômeno será denominado de H2O
dissociação. HCl H+ + Cl –
A dissociação ocorre com os compostos H2O
H2SO4 2 H + + SO4 2 –
iônicos.
+
Hoje, sabemos que o íon H liga-se à
+
GRAU DE IONIZAÇÃO OU DISSOCIAÇÃO (α) molécula de água formando íon H3O , chamado
de hidrônio ou hidroxônio.
Quando as espécies químicas estão em
Exemplo:
solução aquosa, nem todas sofrem ionização ou
H2SO4 + 2 H2O  2 H3O
+ 2–
+ SO4
dissociação. A porcentagem de espécies que
Os ácidos podem ser classificados seguindo
sofrem estes fenômenos é dada pelo grau de
vários critérios.
ionização ou dissociação.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 3

a) Quanto ao nº de hidrogênios ionizáveis Para os hidrácidos:


Monoácidos: Possuem 1 H + Fortes: HCl; HBr e HI
HCl; HCN; HNO3
Médio: HF
Diácidos: Possuem 2 H +
Fracos: Todos os demais.
H2S; H2CO3; H2SO4
Para os oxiácidos:
Triácidos: Possuem 3 H +
H3BO3; H3PO4 Fazemos a diferença (x) entre o nº de

+ átomos de oxigênio e o nº de hidrogênios


Tetrácidos: Possuem 4 H
ionizáveis. Se:
H4SiO4; H4P2O7
x = 0  Fraco
b) Quanto à presença do oxigênio H3BO3: x=3–3=0
Hidrácidos: Não possuem oxigênio x = 1  Médio
Exemplos: HNO2: x = 2–1 = 1
HBr; HCN; H2S; H4[Fe(CN)6] x = 2  Forte
H2SO4: x = 4–2 = 2
Oxiácidos: Possuem oxigênio
Exemplos: x = 3  Muito forte
HClO3; H2SO3; H3PO4 HClO4: x = 4–1 = 3
c) Quanto ao nº de elementos Testando conhecimentos:
Binários: Possuem 2 elementos
01) O ácido de fórmula HCN é:
Exemplos: HBr; H2S; HCl
a) forte.
Ternários: Possuem 3 elementos b) oxiácido.
Exemplos: HCN;HNO2; HClO4 c) binário.
d) possui 3 hidrogênios ionizáveis.
Quaternários: Possuem 4 elementos e) tem grau de ionização menor que 5%.
Exemplo: H4[Fe(CN)6] 02) Dentre as espécies químicas, citadas, é
classificado como ácido de Arrhenius:
d) Quanto ao grau de ionização a) Na2CO3.
Fracos : Possuem α ≤ 5%. b) KOH.
c) Na2O.
Exemplo: d) HCl.
H2CO3 : α = 0,2%
e) LiH.
03) A equação correta da ionização do ácido
Médio : Possuem 5% < α < 50% sulfúrico é:
+ H2O  HSO42- + H3O .
+
Exemplo: a) H2SO4
+ 2 H2O  SO4 + 2 H3O .
1- +
b) H2SO4
H3PO4 : α = 27% c) H2SO4 + 2 H2O  SO4 + 2 H3O2+.
2-

+ H2O  HSO42- + H3O2+.


Fortes : Possuem α ≥ 50%
d) H2SO4
+ 2 H2O  SO4 + 2 H3O .
2- +
e) H2SO4
Exemplo:
04) O ácido que corresponde à classificação
HCl: α = 92% monoácido, oxiácido e ternário é:
a) HNO3.
Quando não conhecemos o grau de b) HCl.
ionização podemos aplicar as seguintes c) H2SO4.
d) HCNO.
observações para classificar o ácido. e) H3PO4.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 4

05) Sejam os seguintes ácidos, com seus OXIÁCIDOS:


respectivos graus de ionização:
Usamos os prefixos hipo e per e os sufixos
HClO4 ( 97% )
H2SO4 ( 61% ) oso e ico, que dependem do Nox do elemento
H3BO3 ( 0,025% ) central, de acordo com a tabela abaixo.
H3PO4 ( 27% )
HNO3 ( 92% ) . Ácido hipo ELEMENTO C ENTRAL oso
Assinale a alternativa correta:
Ácido ........................................... oso
a) H3PO4 é mais forte que H2SO4.
b) HNO3 é um ácido moderado.
Ácido ........................................... ico
c) HClO4 é mais fraco que HNO3.
d) H3PO4 é um ácido forte.
Ácido per .................................... ico
e) H3BO3 é um ácido fraco.
Seguindo, de cima para baixo, a ordem
PROPRIEDADES DOS ÁCIDOS crescente do Nox.
Os ácidos possuem algumas propriedades Exemplos:
características: sabor, condutibilidade elétrica, HClO : ácido hipocloroso
ação sobre indicadores e ação sobre as
HClO2 : ácido cloroso
bases.
HClO3 : ácido clórico
Sabor:
HClO4 : ácido perclórico
Apresentam sabor azedo. Testando conhecimentos:
Condutibilidade elétrica: 01) Os ácidos de fórmulas H2SO4 e H2SO3 são
Em solução conduz a corrente elétrica. chamados, respectivamente, de:
Ação sobre indicadores: a) sulfídrico e sulfúrico.
b) sulfuroso e sulfúrico.
Algumas substâncias adquirem colorações c) sulfídrico e sulfuroso.
d) sulfúrico e sulfídrico.
diferentes quando estão na presença dos ácidos,
e) sulfúrico e sulfuroso.
estas substâncias são chamadas de indicadores.
02) Os ácidos perclórico, fosfórico, nitroso e
sulfuroso possuem, respectivamente, as
Indicador Cor na presença do ácido
fórmulas moleculares:
Fenolftaleína Incolor
Tornassol Róseo a) HClO4, H3PO4, HNO2 e H2SO3.
Metilorange Vermelho b) HClO4, H2PO3, HNO3 e H2SO4.
c) HClO3, H2PO2, HNO2 e H2SO4.
Ação sobre bases d) HClO3, H2PO3, HNO3 e H2S.
e) HClO2, H2PO4, HNO2 e H2S.
Reagem com as bases produzindo sal e água.
03) A respeito do ácido fosfórico podemos afirmar
NOMENCLATURA DOS ÁCIDOS
que:
HIDRÁCIDOS: a) é um hidrácido.
b) é um ácido forte.
c) possui dois hidrogênios ionizáveis.
Ácido + elemento formador + ÍDRICO d) é mais forte que o ácido nítrico.
e) é ternário.
Exemplos: 04) O ácido cianídrico é um gás de ação
HCl: ácido clorídrico venenosa muito rápida e é usado na câmara
de gás, em locais que possuem pena de
H2S: ácido sulfídrico morte. A fórmula molecular do ácido
cianídrico é:
HCN: ácido cianídrico a) HCN.
b) HCOOH.
H2Se: ácido selenídrico c) H4Fe(CN)6.
d) HCNO.
HBr: ácido bromídrico e) HCNS.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 5

Existem casos em que o mesmo elemento As bases podem ser classificadas seguindo
central forma ácidos diferentes, porém com o vários critérios.
mesmo Nox. Nestes casos, a diferença se a) Quanto ao n.º de oxidrilas
encontra no grau de hidratação e usamos os
Monobases: Possuem apenas uma oxidrila.
prefixos orto, meta e piro.
Exemplos:
O prefixo orto é usado para o ácido com o
NaOH, KOH, AgOH, NH4OH
maior grau de hidratação.
Dibases: Possuem duas oxidrilas.
H3PO4
Exemplos:
Ácido ortofosfórico.
Zn(OH)2, Pb(OH)2, Sn(OH)2
O prefixo meta é usado para o ácido obtido
de uma molécula do "orto" pela retirada de Tribases: Possuem três oxidrilas.
uma molécula de água. Exemplos:
H3PO4 – H2O = HPO3 Au(OH)3 , Al(OH)3 , Ni(OH)3
Ácido metafosfórico.
Tetrabases: Possuem quatro oxidrilas.
O prefixo piro é utilizado quando de duas
Exemplos:
moléculas do "orto" retiramos apenas uma de
Pb(OH)4, Sn(OH)4
água.
2 H3PO4 – H2O = H4P2O7 b) Quanto à força
Ácido pirofosfórico.
Fortes: São as bases em que a oxidrila se liga
Testando conhecimentos: a um metal alcalino ou alcalino terroso.
Exemplos:
1) A fórmula do ácido pirocrômico apresenta
fórmula H2Cr2O7. Qual a fórmula do ácido NaOH, KOH, Ba(OH)2, Ca(OH)2.
ortocrômico? Fracas: São as demais bases.
Exemplos:
2) Se a fórmula do ácido sulfúrico é H2SO4, qual NH4OH, AgOH, Al(OH)3
será a fórmula do ácido pirossulfúrico?

c) Quanto à solubilidade em água


FUNÇÃO BASE OU HIDRÓXIDO (CONCEITO
Solúveis: São as bases constituídas pelos
DE ARRHENIUS)
metais alcalinos e o NH4OH.
Para Arrhenius base ou hidróxido é todo
Exemplos:
composto que em solução aquosa sofre
LiOH, RbOH, NaOH
dissociação iônica, libertando como ânion,

apenas o íon OH , denominado de oxidrila ou Pouco solúveis: São as bases dos metais
hidroxila. alcalinos terrosos.
Exemplos:
Exemplos:
H O Mg(OH)2, Be(OH)2, Ca(OH)2
NaOH 2 Na 1+ (aq) + OH 1- (aq)

H2O Praticamente insolúveis: São todas as


Pb(OH)2 Pb 2+ (aq) + 2 OH 1- (aq)
demais bases.
Estas equações recebem o nome de Exemplos:
equações de dissociação da base. Fe(OH)3, AuOH, Sn(OH)4
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 6

Testando conhecimentos: Se o cátion possui duas valências


diferentes devemos acrescentar os sufixos oso e
01) A base LiOH pode ser classificada como :
ico, respectivamente, para a menor ou maior
a) monobase, forte e insolúvel.
valência.
b) monobase, fraca e insolúvel.
c) dibase, forte e solúvel.
Exemplos:
d) tribase, fraca e insolúvel.
e) monobase, forte e solúvel. Fe(OH)2 : hidróxido ferroso.

02) A base mais forte entre as citadas abaixo é: Fe(OH)3 ; hidróxido férrico.
a) AgOH. Pb(OH)2 : hidróxido plumboso.
b) NH4OH.
c) Fe(OH)3. Pb(OH)4 : hidróxido plúmbico.
d) KOH.
e) Zn(OH)2. Para as bases constituídas por cátions com
03) Qual das espécies abaixo é uma base? duas valências diferentes, podemos substituir
as terminações oso ou ico pelas suas valências
a) HCN.
b) NaCl. em algarismos romanos.
c) CaO.
d) NH4OH. Exemplos:
e) HNO2.
Fe(OH)2 hidróxido de ferro II.
04) (Osec-SP) Uma base forte deve ter o grupo
OH– ligado a um: Fe(OH)3 hidróxido de ferro III.

a) elemento muito eletropositivo. AuOH hidróxido de ouro I.


b) elemento muito eletronegativo.
c) semimetal. Au(OH)3 hidróxido de ouro III.
d) metal que forneça 3 elétrons.
e) ametal. Testando conhecimentos:

01) Uma das bases mais importantes no nosso


NOMENCLATURA DAS BASES cotidiano é a soda cáustica, que possui
fórmula e nome, respectivamente, iguais a:
A nomenclatura de uma base depende da a) KOH e hidróxido de potássio.
b) LiOH e hidróxido de lítio.
valência do cátion. c) Ca(OH)2 e hidróxido de cálcio.
Quando o cátion possui uma única valência d) NaOH e hidróxido de sódio.
e) Au(OH)3 e hidróxido aúrico.
devemos colocar a palavra hidróxido seguida do
nome elemento que originou o cátion. 02) Sobre o hidróxido plumboso pode-se afirmar
que:
Exemplos:
a) é uma base forte e solúvel em água.
KOH: hidróxido de potássio. b) não reage com o ácido clorídrico.
c) tem uma solubilidade grande em água.
LiOH: hidróxido de lítio. d) a valência do chumbo nesta base é +2.
e) é uma tetrabase praticamente insolúvel
Zn(OH)2: hidróxido de zinco. em água.

03) É uma base forte e pouco solúvel em água:


Al(OH)3: hidróxido de alumínio.
a) hidróxido de níquel III.
NH4OH: hidróxido de amônio. b) hidróxido de alumínio.
c) hidróxido de potássio.
Ca(OH)2: hidróxido de cálcio. d) hidróxido de ouro III.
e) hidróxido de bário.
Ba(OH)2: hidróxido de bário.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 7

+
04) Escreva a equação de dissociação iônica das onde o NaCl possui o Na , que é diferente
bases abaixo:
do H +, e o Cl –, que diferente do OH –.
Hidróxido cobaltoso. HNO3 + Ca(OH)2  CaOHNO3 + H2O
onde o CaOHNO3 possui o Ca2+, que é
Hidróxido de zinco.
+ –
diferente do H , e o NO3 , que é diferente
Hidróxido estânico. –
do OH .
Hidróxido de rádio. A reação entre um ácido e uma base recebe o
nome especial de neutralização ou salificação.
PROPRIEDADES DAS BASES
A neutralização entre um ácido e uma base
As bases de Arrhenius apresentam
pode ser total ou parcial.
características referentes aos íons OH1–, entre
elas podemos citar: sabor, condutibilidade Neutralização total

elétrica, ação sobre indicadores e ação sobre É quando o total de hidrogênios ionizáveis
ácidos. do ácido é igual ao total de oxidrilas da base,
Sabor: neste caso o sal formado é classificado como um
sal normal.
Apresentam um sabor cáustico, lixívia ou
Exemplos:
adstringente.
HBr + K O H > K Br + H 2O
Condutibilidade elétrica: Sal normal

As soluções básicas, por possuírem íons H2 S O4 + 2 Na OH > Na 2S O4 + 2 H 2O


livres, conduzem a corrente elétrica. Sal normal

Ação sobre indicadores:


2 H N O 3 + Ca ( OH ) 2 > Ca( N O3) 2 + 2 H 2 O
Indicador Cor na presença da base Sal normal
Fenolftaleína Vermelho Neutralização parcial
Tornassol Azul
Metilorange Amarelo
Ocorre quando o número de hidrogênios
Ação sobre os ácidos: ionizáveis do ácido for diferente do número de
Reagem com os ácidos produzindo sal e água. oxidrilas da base.
HCl + NaOH  NaCl + H2O Exemplos:

FUNÇÃO SAL HCl + Ca(OH)2  Ca(OH)Cl + H2O


sal básico
Sal é todo composto que em solução
aquosa possui pelo menos um cátion H3PO4 + AgOH  AgH2PO4 + H2O
+
diferente do H , e pelo menos um ânion sal ácido
1–
diferente do OH .
HNO3 + Al(OH)3  Al(OH)2NO3 + H2O
Podemos também afirmar que sal é um sal básico

composto obtido pela neutralização de um ácido


H2SO4 + NaOH  NaHSO4 + H2O
por uma base.
sal ácido
Exemplos:
HCl + NaOH  NaCl + H2O
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 8

Podemos também efetuar a reação entre dois A nomenclatura desses sais é feita citando-se
+
ácidos diferentes e uma única base ou, entre a presença do H ou da OH –, pelos termos
duas bases diferentes e um único ácido, hidrogeno ou hidroxi ao nome do sal normal,
formando nestes casos sais duplos. respectivamente.
Exemplos: Exemplos:
HCl + HBr + Ca(OH)2  CaBrCl + 2 H2O NaHCO3: hidrogeno-carbonato de sódio
sal duplo Fe(OH)2NO3: di-hidroxi-nitrato férrico
H2SO4 + NaOH +KOH NaKSO4 + 2 H2O
Para os sais duplos devemos citar o nome
sal duplo
dos dois cátions ou dos dois ânions.
A nomenclatura dos sais normais é feita
Exemplos:
citando-se o nome do ânion, proveniente do
CaBrCl: cloreto brometo de cálcio
ácido (mudando-se a terminação) seguido do
NaKSO4: sulfato de sódio e potássio
nome do cátion, proveniente da base.
Terminações dos ácidos e sais Testando conhecimentos

ÁCIDO SAL 01) O sal bicarbonato de sódio é usado como


ÍDRICO ETO antiácido, além de entrar na composição do
OSO ITO fermento químico; ele também recebe o
ICO ATO nome de hidrogenocarbonato de sódio. A
HCl + NaOH  NaCl + H2O fórmula química desse composto é:
a) NaHCO3.
ácido hidróxido cloreto b) Na2CO3.
clorídrico de de c) Na(HCO3)2.
sódio sódio d) NaCO3.
e) NaH2CO3.
HNO2 + AgOH  AgNO2 + H2O
ácido hidróxido nitrito 02) A chuva ácida causa sérios problemas às
nitroso de de estátuas de mármore, pois este é
prata prata transformado em gesso, conforme a
equação:
H2CO3 + Fe(OH)2  FeCO3 + 2 H2O CaCO3 + H2SO4  H2O + CO2 + CaSO4
mármore gesso
ácido hidróxido carbonato
carbônico ferroso ferroso O mármore e o gesso pertencem a que
funções, respectivamente:
Os sais obtidos pela neutralização parcial de a) ácido e sal.
um ácido por uma base são classificados como: b) sal e sal.
c) óxido e óxido.
Sais ácidos ou hidrogenossais d) base e base.
e) sal e óxido.
Restaram hidrogênios ionizáveis do ácido
03) O sulfito ácido de sódio ou hidrogeno sulfito
Exemplos: de sódio tem fórmula:

NaHCO3; KH2PO4 a) NaHSO4.


b) NaSO4.
c) NaS2O3.
Sais básicos ou hidróxissais d) NaHSO3.
e) Na2SO3.
Restaram oxidrilas da base.

Exemplos:

Ca(OH)Cl; Fe(OH)2NO3
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 9

04) O papel sulfite, ou sulfito tem esse nome Exemplos:


porque o tratamento final do papel envolve o
sulfito de sódio, cuja fórmula molecular é: Cl2O7: heptóxido de dicloro.
a) Na2S2O3.
b) Na2SO4. CO2: dióxido de carbono.
c) Na2SO3.
d) Na2S4O6. Para os compostos iônicos:
e) Na2S.

05) Os nomes dos compostos NaHSO3 e óxido + de + nome do elemento


Fe3(PO4)2 são, respectivamente:

a) sulfato de sódio e fosfato de ferro III.


b) sulfito de sódio e fosfito ferroso. Exemplos:
c) di-hidrogenossulfato de sódio e fosfato de
ferro III. Na2O: óxido de sódio
d) sulfeto de sódio e fosfito férrico.
e) hidrogenossulfito de sódio e fosfato de ZnO : óxido de zinco
ferro II.
Al2O3: óxido de alumínio

FUNÇÃO ÓXIDO Se o elemento forma dois cátions diferentes,

É o conjunto de compostos binários onde o devemos indicar a valência em algarismos

oxigênio é o elemento mais eletronegativo. romanos ou com as terminações oso e ico.

Exemplos: Exemplos:

Na2O; H2O; Al2O3; SO3; CaO FeO : óxido de ferro II


ou
Podemos dividir os óxidos em dois grupos: óxido ferroso
Os óxidos moleculares: O elemento ligado Fe2O3 : óxido de ferro III
ao oxigênio é ametal. ou
óxido férrico
Exemplos:
CLASSIFICAÇÃO DOS ÓXIDOS
CO2; SO3; CO; Cl2O7
Podemos classificar os óxidos em:
Os óxidos iônicos: O elemento ligado ao
Básicos: Reagem com água, formando uma
oxigênio é um metal.
base, e reagem com ácidos, formando sal e água.
Exemplos:
Exemplos:

Fe2O3; CaO; Na2O; Al2O3
K2O + H2O 2 KOH

NOMENCLATURA DOS ÓXIDOS K2O + 2 HCl  2 KCl + H2O

Para os óxidos moleculares:


Ácidos ou anidridos: Reagem com água
óxido + de + nome do elemento formando ácido, e reagem com bases, formando
sal e água.
Antes da palavra óxido e do nome do
Exemplos:
elemento colocamos os prefixo mono, di, tri,
SO3 + H2O  H2SO4
tetra, etc., para indicar a quantidade de átomos
de cada elemento na fórmula. SO3 + 2 NaOH  Na2SO4 + H2O
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 10

Neutros ou indiferentes: São óxidos PERÓXIDOS


moleculares que não reagem com água, nem com São compostos que possuem em sua
2–
base ou ácidos. estrutura o grupo (O2) .
Os peróxidos mais comuns são formados por
Os mais importantes são CO, NO e N2O
hidrogênio, metais alcalinos e metais alcalinos
Anfóteros: São óxidos que comportam tanto terrosos.
como óxidos ácidos quanto como óxidos básicos. Sua nomenclatura é feita usando-se a palavra
Exemplos: peróxido seguida do nome do elemento ligado
ao grupo (O2) 2 – .
Al2O3, ZnO, As2O3

Duplos ou mistos: São os óxidos que se


Exemplos:
comportam como se fossem formados por dois
Na2O2 : peróxido de sódio
outros óxidos de um mesmo elemento.
CaO2 : peróxido de cálcio
Exemplo:
H2O2 : peróxido de hidrogênio
Fe3O4 = FeO + Fe2O3
Os peróxidos reagem com a água, produzindo
Testando conhecimentos:
uma base e água oxigenada, e reagem com os
01) A alternativa que apresenta um óxido ácido, ácidos, produzindo um sal e água oxigenada.
óxido básico, óxido neutro e óxido duplo,
Exemplos:
respectivamente, é:
Na2O2 + 2 H2O  2 NaOH + H2O2
Na2O2 + H2SO4  Na2SO4 + H2O2
a) CO, CaO, SO3, Na2O4.
b) N2O5, BaO, NO, Pb3O4.
c) CO2, Al2O3, Fe3O4, Cl2O.
d) N2O, MgO, CO2, Mn3O4. O peróxido de hidrogênio é líquido e
e) SO2, K2O, CO, K2O2.
molecular. Quando está dissolvido em água,
02) O anidrido sulfuroso tem fórmula molecular: produz uma solução conhecida como água
oxigenada, muito comum no nosso dia-a-dia.
a) H2SO3.
b) H2SO4.
c) H2S. Revisando as funções
d) SO3. 01) Qual dos itens abaixo representa o eletrólito
e) SO2. mais forte?

03) Nos últimos anos, a cidade de São Paulo a) Grau de ionização igual a 40%.
vem sofrendo os efeitos da chuva ácida. O b) Grau de ionização igual a 0,85%.
caráter ácido da chuva é causado pela c) Tem 40 moléculas dissociadas em cada
presença de: 200 moléculas totais.
d) 3/4 de moléculas estão dissociadas.
a) monóxido de carbono. e) Metade das moléculas está dissociada.
b) amônia. 02) Quando o solo é bastante ácido, agricultores
c) óxidos de enxofre. procuram diminuir a acidez por meio da
d) sais de fósforo. adição de substâncias com propriedades
e) partículas de carvão. alcalinas. Com essa finalidade, um dos
produtos utilizados é o:
04) Sobre o composto CO2 podemos afirmar que:
a) NaCl.
a) é um óxido básico. b) CaO.
b) não reage com água. c) Na2SO4.
c) chama-se óxido de carbono. d) NH4NO3.
d) é um sal. e) KClO4.
e) reage com base produzindo sal e água.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 11

03) Cal viva é o óxido de cálcio (CaO).


a) Escreva a equação da reação da cal viva ÂNIONS BIVALENTES
com a água.
b) Por que, na agricultura, a cal viva é Nome no ácido Nome no sal Radical
adicionada ao solo? carbônico carbonato CO3 2-
04) Considerando a equação química abaixo, os crômico cromato CrO4 2-
reagentes e produtos, respectivamente, dicrômico dicromato Cr2O7 2-
pertencem às funções: estânico estanato SnO3 2-
Cl2O7 + 2 NaOH  2 NaClO4 + H2O estanoso estanito SnO2 2-
a) óxido, base, sal e óxido. fosforoso fosfito HPO3 2-
b) ácido, sal, óxido e hidreto. mangânico manganato MnO4 2-
c) ácido, sal, óxido e hidreto. metassilícico metassilicato SiO3 2-
d) óxido, base, óxido e hidreto.
oxálico oxalato C2O4 2-
e) base, ácido, óxido e óxido.
sulfídrico sulfeto S 2-
2-
05) O ânion e o cátion mais comuns nas águas sulfúrico sulfato SO4
oceânicas são: sulfuroso sulfito SO3 2-
a) cálcio e magnésio. tiossulfúrico tiossulfato S2O3 2-
b) sódio e sulfato. zíncico zincato ZnO2 2-
c) sulfato e cloreto.
d) cloreto e sódio.
e) magnésio e sulfato.
06) A areia é constituída basicamente de SiO2. ÂNIONS TRIVALENTES
Ao aquecer areia a altas temperaturas,
obtêm-se: Nome do ácido Nome do sal Radical
a) sílica - gel. antimônico antimonato SbO4 3-
b) cimento. antimonioso antimonito SbO3 3-
c) cal. arsênico arsenato AsO4 3-
d) vidro. arsenioso arsenito AsO3 3-
e) argila.
bórico borato BO3 3-
PRINCIPAIS ÂNIONS ferricianídrico ferricianeto [Fe(CN)6] 3-
ortofosfórico ortofosfato PO4 3-
ÂNIONS MONOVALENTES
Nome no ácido Nome no sal Radical
acético acetato CH3COO 1-
1- ÂNIONS TETRAVALENTES
alumínico aluminato AlO2
1-
bismútico bismutato BiO3
1-
brômico bromato BrO3
1- Nome do ácido Nome do sal Radical
bromídrico brometo Br 4-
ciânico cianato OCN
1- ferrocianídrico ferrocianeto [Fe(CN)6]
1- 4-
cianídrico cianeto CN ortossilícico ortossilicato SiO4
clórico clorato ClO3
1-
piroantimônico piroantimoniato Sb2O7 4-
1-
clorídrico cloreto Cl
1-
piroarsênico piroarseniato As2O7 4-
cloroso clorito ClO2 pirofosfórico pirofosfato P2O7 4-
1-
fluorídrico fluoreto F
1-
hipobromoso hipobromito BrO
1-
hipocloroso hipoclorito ClO
1-
hipoiodoso hipoiodito IO
iódico iodato IO3 1-
iodrídico iodeto I 1-
metafosfórico metafosfato PO3 1-
nítrico nitrato NO3 1-
nitroso nitrito NO2 1-
1-
perclórico perclorato ClO4
permangânico permanganato MnO4 1-
1-
tiociânico tiocianato SCN
PRINCIPAIS CÁTIONS

Monovalentes Bivalentes Trivalentes Tetravalentes


H+ Be 2+ B 3+
+ 2+
NH4 Mg Al 3+
+ 2+
Li Ca Bi 3+
+ 2+
Na Sr Cr 3+
+ 2+
K Ba
Rb + Ra 2+
+
Cs Zn 2+
+
Ag Cd 2+
+
Cu Cu 2+
2+
Hg2 Hg 2+
+
Au Au 3+
2+
Fe Fe 3+
2+
Co Co 3+
2+
Ni Ni 3+
2+
Sn Sn 4+
2+
Pb Pb 4+
2+
Mn Mn 4+
2+
Pt Pt 4+
3+
As
Sb 3+

SOLUBILIDADE DOS SAIS NORMAIS EM PREVISÃO DE OCORRÊNCIA DE UMA


ÁGUA
REAÇÃO

REAÇÕES DE DESLOCAMENTO
Sal Solubilidade Exceções
A previsão é feita com a fila de reatividade
nitratos
solúveis METAIS:
cloratos
K > Ba > Ca > Na > Mg > Al >Zn > Fe > H >
acetatos
Cu > Hg > Ag > Au
cloretos
1+ 2+ 2+
solúveis Ag , Hg2 , Pb
brometos Fe + CuCl2  FeCl2 + Cu
iodetos
Mg + HgSO4  MgSO4 + Hg
2+ 2+ 2+
sulfatos solúveis Ca , Sr , Ba ,
Pb2+ Zn + 2 HCl  ZnCl2 + H2

sulfetos insolúveis Li1+, Na1+, K1+, Ag + Al(NO3)2  impossível de ocorrer


Cs , NH41+, Ca ,
1+ 2+
2+ 2+
Sr , Ba AMETAIS:
F > O > N > Cl > Br > I > S
1+ 1+ 1+
outros insolúveis Li , Na , K ,
sais Rb1+, Cs1+, NH41+ F2 + 2 NaBr  2 NaF + Br2

Cl2 + Na2S  2 NaCl + S

I2 + NaCl  impossível de ocorrer


Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 13

REAÇÕES DE DUPLA TROCA


EXPERIÊNCIAS
• Quando um dos produtos for menos
solúvel que os reagentes 1ª experiência:

CONDUTIBILIDADE ELÉTRICA E FUNÇÕES


 Os ácidos são, em geral, solúveis em água. INORGÂNICAS
 As bases dos alcalinos e o NH4OH são
solúveis Objetivo: Demonstrar a condutividade elétrica
 Para os sais, seguimos a tabela de de soluções aquosas obtidas
solubilidade anterior. utilizando compostos iônicos e
moleculares.
NaCl + AgNO3  AgCl + NaNO3 Material:
Fe(SO4)3 + 6 NaOH  2 Fe(OH)3 + 3 Na2SO4 • 1 aparato para testar condutividade.

• 8 copos
• Quando um dos produtos for mais volátil
que os reagentes • Açúcar comum.


 Os principais ácidos voláteis são HF, HCl,
Sal comum.

HBr, HI, H2S, HCN, HNO3 e HNO2 • Solução aquosa de ácido acético bem
diluída (vinagre branco).
FeS + 2 HCl  FeCl2 + H2S
• Solução aquosa de hidróxido de
2 NaCl + H2SO4  2 HCl + Na2SO4 amônio bem diluída (NH4OH).

• Quando um dos produtos for menos • Solução aquosa de ácido clorídrico


(HCl).
ionizado (mais fraco) que os reagentes
• Solução aquosa de hidróxido de sódio
H2SO4 + 2 NaNO2  Na2SO4 + 2 HNO2 (NaOH).

ácido forte ácido fraco • Álcool comum

• 10) Suco de laranja.

Procedimento:

a) Coloque, nos 7 copos, volumes iguais


de água e identifique com etiquetas
numeradas.
b) Nos copos de 2 a 7 adicione,
separadamente, pequenas quantidades
de açúcar, sal, HCl, CH3COOH, NH4OH,
álcool comum e NaOH.
c) A seguir, teste a condutividade de
cada sistema, separadamente,
analisando o brilho da lâmpada. Lave
com água os eletrodos antes de cada
teste.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 14

Aplicações: 04) Duas substâncias que, em solução aquosa,


apresentam íons são:
01) (Covest-98) Considere a figura abaixo:
a) cloreto de sódio (NaCl) e álcool etílico
(C2H6O).
b) sacarose (C12H22O11) e álcool etílico
(C2H6O).
c) sacarose (C12H22O11) e ácido sulfúrico
(H2SO4).
d) ácido sulfúrico (H2SO4) e cloreto de sódio
(NaCl).
e as seguintes possibilidades para o líquido e) sacarose (C12H22O11) e cloreto de sódio
existente no interior do copo: (NaCl).
I. H2O
II. H2O + glicose
III. H2O + sal de cozinha 2ª experiência:

Qual alternativa que melhor descreve a INDICADOR FENOLFTALEÍNA E AZUL DE


condição da lâmpada? BROMOTIMOL
a) Acesa em II e apagada nas demais.
OBJETIVO:Produzir os indicadores de
b) Apagada em I e acesa nas demais.
c) Apagada em I e II. fenolftaleína e do azul de
d) Acesa em I, II e III.
bromotimol para identificar os
e) Acesa em I e apagada nas demais.
meios ácido e básico.
02) Dos seguintes sólidos:
I. glicose (C6H12O6).
MATERIAIS:
II. dióxido de silício (SiO2).
III. óxido de magnésio (MgO). • Álcool.
IV. acetato de sódio (H3CCOO-Na+).
• Dois copos e uma colher.
Conduzem corrente elétrica no estado de
fusão. • Fenolftaleina e azul de bromotimol.

a) I e II.
b) I e III. COMO FAZER:
c) II e III.
d) II e IV. a) Coloque o pó dos indicadores em um
e) III e IV.
copo e acrescente cerca de 50 mL de
03) Observe a figura. Ela representa um circuito álcool. Mexa bem.
elétrico.O béquer contém água pura, à qual
adiciona-se uma das seguintes substâncias: b) Filtre ou despeje o líquido
KOH(s), C6H6(l), HCl(g), Fe(s), NaCl(s) sobrenadante em outro recipiente.

COMENTÁRIOS:
Você pode utilizar gotas das soluções de
fenolftaleína e azul de bromotimol para testar
a acidez ou basicidade de alguns líquidos, tais

Após essa adição, a lâmpada pode ou como:


não acender. Indique quantas dessas  Suco de limão.
 Água com sabão.
substâncias fariam a lâmpada acender?
a) 5.
b) 4.  Água com pasta dental.
c) 3.  Vinagre.
d) 2.
e) 1.  Soluções de produtos de limpeza.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 15

3ª experiência: 4ª experiência:

INDICADORES NATURAIS SANGUE DO DIABO

OBJETIVO:Fazer indicador com produtos OBJETIVO: Verificar a atividade do indicador.


naturais.
MATERIAIS:
MATERIAIS: Beterraba e repolho – roxo.
 Hidróxido de amônio,

COMO FAZER:  Fenolftaleina.

 Corte uma fatia de beterraba, ou uma  Recipiente.

folha do repolho em pequenos  Tecido branco

pedaços.
COMO FAZER:
 Ferva os pedaços cortados em dois
a) Coloque 500 mL de água destilada em
copos de água durante 10 min.
um recipiente.
 Filtre o líquido com um coador b) Adicione o indicador à água do

comum. recipiente.
c) Adicione 20 mL de NH4OH a este
COMENTÁRIOS:
recipiente.
a) O extrato assim obtido deve ser

guardado em geladeira. COMENTÁRIOS:

b) A tabela abaixo mostra as cores dos  Coloque a solução em um tecido

indicadores em presença de soluções branco. Observe a cor. O que acontece

de caráter ácido ou básico: com o tempo? Explique.

 Lave o tecido com sabão. O que


Solução Solução
ácida básica acontece? Por quê?

Extrato de Verde 5ª experiência:


Vermelho
repolho – roxo amarelado NEUTRALIZAÇÃO ENTRE ÁCIDOS E BASES

Extrato de OBJETIVOS:Observar a tendência de


beterraba Vermelho Amarela neutralização entre ácidos e
bases.

 Também funcionam como indicadores MATERIAIS:


 Solução aquosa de uma base.
naturais: suco de amora, vinho tinto e
 Solução aquosa de um ácido.
extratos alcoólicos de casca de cebola e  Indicador.
de pétalas de flores coloridas.  Tubos de ensaio.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 16

COMO FAZER: Perguntas:


 Preparar a solução ácida e acrescentar a) Neste experimento ocorreu fenômeno
o indicador. químico ou físico? Justifique sua
 Adicionar um produto básico, de resposta pela observação visual.
preferência em pequenas quantidades. b) Da mistura do ácido muriático com o
 Observar a mudança de cor do mármore, cujos principais componentes
indicador. são, respectivamente, ácido clorídrico e o
carbonato de cálcio, formam-se cloreto de
COMENTÁRIOS:
cálcio, gás carbônico e água. Identifique

 Repita
os reagentes e produtos. Escreva a
a experiência com outras
equação que representa a reação.
soluções básicas, tais como água com
c) Ao redor das bolinhas de naftalina
sabão ou creme dental.
 Use outros ácidos, tais como vinagre
podemos observar uma camada formada
por pequenas bolhas. Qual a substância
incolor, ácido muriático, etc.
 Troque
que constitui essas bolhas? Como
o indicador e observe a
denominamos a interação entre as bolhas
mudança de cores.
e a naftalina?
6ª experiência: d) Como você explica o deslocamento das
bolinhas de naftalina para a superfície do
ELEVADOR DE NAFTALINA
líquido quando surge a camada de
Material:
pequenas bolhas? Ao alcançarem a
superfície, as bolinhas começam a
• 10g de mármore em pequenos pedaços.
afundar. Por quê?
• 5g de sal comum.
• 20 mL de ácido muriático diluídos em 7ª experiência:
180 mL de água (na proporção de
RECONHECENDO UM ÓXIDO BÁSICO
1 parte de ácido para 9 partes de água).
Material
• 3 bolinhas de naftalina
• Cinza de cigarro ou de madeira.
• 1 proveta de 100 mL.
• Copo transparente.
• Água.
• Indicador ácido-base (fenolftaleína).
Procedimento:
• Água.
Coloque na proveta os pedaços de
• Fita de magnésio ou disco (eletrodo de
mármore (10g), o sal (5g) e 25 mL do
sacrifício usado em filtros de piscinas).
ácido muriático já diluído.
Procedimento 1:
A seguir, adicione água até a marca
a) Coloque no copo transparente água.
superior da proveta (100mL).
b) Adicione algumas gotas de
Depois, acrescente as 3 bolinhas de
fenolftaleína.
naftalina.
c) Coloque certa quantidade de cinza e
Observe o que acontece e responda às
observe a mudança de cor.
questões:
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 17

Na cinza do cigarro ou da madeira existe o • Sopre com o canudinho dentro do


óxido de potássio (K2O) que é um óxido primeiro copo até haver mudança de
básico que reage com a água, formando uma cor.
base. • Adicione água mineral com gás no
K2O + H2O  2 KOH segundo copo até haver mudança de
cor.
Procedimento 2:
• Faça um furo na tampa da garrafa PET
• Queime a fita de magnésio (Mg), e coloque o tubo plástico flexível
obtendo assim, um óxido (MgO) que (pode ser um canudinho de sanfona e
deve ser dissolvido em água, que irá recipiente de maionese). Adicione uma
produzir o hidróxido de magnésio colher de sopa de bicarbonato de
[Mg(OH)2]. sódio na garrafa e meio copo de
• Adicione à solução o indicador e vinagre (ou outro ácido) e rapidamente
observe a cor. feche a garrafa.
• Mergulhe a outra ponta do tubo flexível
8ª experiência:
no terceiro copo e observe.
REAÇÃO DE UM ÓXIDO ÁCIDO COM UMA
• Ao quarto copo adicione pedras de
BASE
gelo seco e observe o que ocorre.

OBJETIVO: Verificar a entre um óxido ácido


(CO2) e uma base. 9ª experiência:

MATERIAS: FORMAÇÃO DE UM PRODUTO MENOS


• Copo transparente. SOLÚVEL OU INSOLÚVEL
• Solução de fenolftaleína. (FORMAÇÃO DE PRECIPITADO)
• Copos de 50 mL (descartáveis).
Material
• Canudinho.
• Solução de amônia (ou outra base). • 2 copos de vidro.
• Água mineral com gás. • Solução aquosa de Pb(NO3)2 e de KI.
• Vinagre. • Solução aquosa de CuSO4 e NaOH.
• Bicarbonato de sódio. • Solução aquosa de NaCl e AgNO3.
• Tubo plástico flexível.
Procedimento:
• Garrafa PET e cola.
• Gelo seco. a) Coloque a solução de KI dentro da
solução de Pb(NO3)2 e observe a
MODO DE FAZER: formação de um precipitado de cor
• Coloque água em quatro copos até a amarela que é o PbI2, que é insolúvel em
metade e acrescente fenolftaleína (ou água.
azul de bromotimol) em cada um deles. A reação que ocorre é:
• Adicione a solução básica (amônia, Pb(NO3)2(aq) + 2 KI(aq)  PbI2(s) + 2 KNO3(aq)
etc.) em cada de modo a termos uma
mudança de cor.
Prof. Agamenon Roberto FUNÇÕES INORGÂNICAS www.agamenonquimica.com 18

b) Em um tubo de ensaio coloque, coloque


5 mL de solução aquosa de CuSO4 e 5 mL
de solução aquosa de NaOH. Tampe e
agite por inversão. Ocorre a formação de
um precipitado azul [Cu(OH)2].

A reação que ocorre é:

CuSO4 (aq) + 2 NaOH (aq)  Na2SO4 (aq) + Cu(OH)2 (aq)

c) Em um tubo de ensaio coloque 5 mL de


solução aquosa de nitrato de prata
(AgNO3) e 5 mL de solução aquosa de
cloreto de sódio (NaCl). Agite e
verifique a formação de um precipitado
branco (AgCl).

A reação que ocorre é:

NaCl (aq) + AgNO3 (aq)  NaNO3 (aq) + AgCl (aq)

ATENÇÃO

AgNO3 + NaI  NaNO3 + AgI


ppt

10ª experiência:

REAÇÃO DE NEUTRALIZAÇÃO MOSTRANDO


SUBSTÂNCIAS SOLÚVEIS e INSOLÚVEIS EM
ÁGUA

OBJETIVO: Mostrar uma reação de dupla troca


com substâncias solúveis e
insolúveis em água.

MATERIAIS:
• Copo de béquer.
• Leite de magnésia.
• Solução de ácido clorídrico.

MODO DE FAZER:
• Colocar em copo de béquer leite de
magnésia, que contém hidróxido de
magnésio, uma base insolúvel em água.
• Adicionar ácido clorídrico, que reage com
o hidróxido de magnésio, neutralizando-o
e produzindo o cloreto de magnésio, que
é um sal solúvel em água.

Mg(OH)2 + 2 HCl  MgCl2 + 2 H2O