You are on page 1of 25

Introdução

Proposta de treinamento

Objetivos

Promover o alinhamento e a consolidação da postura desejada para o profissional


técnico, da franquia Máster para os franqueados, assegurando um modelo padrão
de treinamento quanto a sua metodologia e didática.

Oportunidade de atualização profissional para cabeleireiros técnicos.

Aprimorar ou desenvolver o conhecimento e habilidades práticas do profissional


técnico diante de toda linha de produtos Aneethun.

Capacitar o profissional técnico para atuar nas franquias com treinamento de vendas
para consultores e cliente final.
noções de cosmetologia
A cosmetologia tem por objetivo estudar
e desenvolver cosméticos destinados
a conservar, embelezar e reparar a pele
e o cabelo.

Conservar: manter os cabelos em bom


estado, limpos sedosos e macios.

Embelezar: tornar os cabelos mais bonitos,


como o desenvolvimento e a escolha do
produto adequado a cada tipo de cabelo.

Reparar: amenizar os efeitos que tornaram os cabelos quebradiços, sem


brilho, com pontas duplas, desvitalizados, seborréicos etc.

Cosméticos são produtos que servem para a higienização, manutenção, proteção e


decoração de pele, das unhas e dos cabelos desde que não apresentem alterações
patológicas.

TÉCNICAS DE TRICOLOGIA
A palavra tricologia é de origem greco latina que significa estudo do cabelo. Para
entender as ações das substâncias contidas nos cabelos, devemos conhecer a
composição e estrutura do fio de cabelo.

O conhecimento básico é essencial quando se trabalha com produtos químicos ou se


faz serviços que transformam os cabelos seja fisicamente ou quimicamente.

Folículo piloso
Os folículos pilosos, produtores de pelo,
desenvolvem-se durante os primeiros meses
de vida intra-uterina. Após 22 semanas, o
feto tem os folículos maduros. Não há
formação de novos folículos no corpo após
este estágio, isto é, o número de pelos,
incluindo o cabelo, que uma pessoa terá
durante a vida é determinado antes do
nascimento.
Os cabelos crescem intercalando fases de repouso com fases de crescimento, de
modo que os fios encontram-se em estágios diferentes em seus ciclos de
desenvolvimento. Os fatores genéticos influenciam sobre o crescimento dos cabelos,
mas há outras influências:

Hormonais - Os hormônios modificam o crescimento dos cabelos na puberdade, na


gravidez, na menopausa, na terceira idade e em decorrência de doenças
glandulares.

Nutricionais - A alimentação carente em proteínas, vitaminas e gorduras insaturadas


alteram os ciclos capilares. Qualquer fator que reduza a síntese de proteínas
repercutirá sobre o crescimento dos cabelos. Regimes radicais ou estados de
desnutrição aumentam o número de folículos em fase de repouso, determinando o
afinamento, a perda do brilho e a interrupção do crescimento dos fios.

Químicas - Muitas substâncias e medicamentos podem influenciar no crescimento


dos fios.

Psíquicas - Transtornos emocionais podem originar perda dos fios.

Proteínas
A união de diversos aminoácidos forma a proteína chamada queratina. O cabelo
humano é constituído cerca de 85% de queratina, (varia de 65% a 95%). Como as
outras proteínas, a queratina é formada pela união de diversos aminoácidos, entre eles
a cistina, que é composta de enxofre.

Principal constituinte de todos os organismos vivos, compondo 89% da estrutura


capilar humana. A queratina é formada por cerca de 19 aminoácidos diferentes, que se
repetem e interagem entre si. Os aminoácidos da queratina interagem através de
pontes de hidrogênio e ligações covalentes bissulfito (-S-S-) denominadas ligações
cisteídicas, pois ocorre entre os aminoácidos cisteína.

Existe uma diversidade de proteínas encontradas na natureza que podem ser


aplicadas a cosméticos capilares como: Proteína da Seda, Tutano de Boi, Babosa,
Algas Marinhas, Queratina e outras. Dois pontos importantes diferenciam as proteínas
quanto a sua eficácia no tratamento de cabelo humano: Peso Molecular e Quantidade
de Aminoácidos.

Peso Molecular: permite medir o tamanho da molécula em qualquer substância. Uma


substância deve ter seu peso molecular menor ou igual a 300 mol.

Aminoácidos: são elementos que formam as queratinas. As queratinas são longas


cadeias de moléculas de proteínas compostas de mais de 19 tipos de aminoácidos. Os
aminoácidos exercem importante função de reter umidade no fio de cabelo. Daí a
necessidade de sua utilização nos tratamentos em cabelos que sofrem com a ação das
tinturas, alisamentos, descoloração ou ação dos agentes externos em cabelos virgens.

A queratina hidrolizada é uma solução de baixo peso molecular, o que facilita a


penetração profunda no fio de cabelo proporcionando-lhes restauração,
condicionamento ,hidratação, brilho e vitalidade. O uso de produtos contendo
Queratina Hidrolizada auxilia no reequelíbrio do teor de água e distribuição de cargas
elétricas além da reestruturação eficaz.
PESO mOLECULAR
Peso Molecular: É a medida que nos permite dimensionar o tamanho da molécula em
qualquer substância. Para penetrar na camada cutícula em um fio de cabelo uma
substância deve ter o seu peso molecular menor que 300.

TIPOS DE PROTEÍNAS UTILIZADAS EM LINHAS DE TRATAMENTOS CAPILARES

Condição ideal para tratamentos de Peso Molecular Aminoácidos


reconstrução capilar Maximo: 300 Compatíveis: 20

Peso Molecular Aminoácidos


Tipo Fonte CompatíveIs
“Daltons”
Vegetal Soja, trigo e milho 100.000 De 1 a 3
Animal Hidrolizada Sobras de Couro De: 5.000 a 10.000 De: 1 a 10
Colágeno Carne e Pele 2.000 De: 10 a 13
Queratina Animal Chifres, Penas e bicos 2.000 De: 12 a 15
Queratina Humana Cabelo Humano De: 150 a 300 20
Queratina Hidrolizada Laboratório De: 150 a 1000 18

O “Peso Molecular” da Queratina Hidrolizada Aneethun é de 250 daltons e da


Creatina é 131,13 daltons..

Propriedades do fio de cabelo


COR
A cor dos cabelos depende da distribuição e do tipo de melanina presente no córtex.
A melanina é umpigmento que sofre controle genético e pode ser de 2 tipos, que
combinados entre si, são responsáveis pela variedade de cores que podemos observar.

EUMELANINAS
Responsáveis pela cor dos cabelos castanhos e pretos.

FEOMELANINAS
Responsáveis pela cor dos cabelos loiros e ruivos.

BRILHO
O brilho é a reflexão da luz em uma superfície. Nos cabelos o brilho depende da
organização da cutícula. Quando as escamas estão organizadas refletem a luz e
promovem o brilho. Se o cabelo está danificado as cutículas se apresentam abertas e
o cabelo perde o brilho. O brilho também pode ser diminuído por partículas
residuais deixadas nos cabelos quando estes não são devidamente enxagüados.
Química do cabelo
Estrutura química
A química é a ciência que trata da composição e propriedades das substâncias, e as
reações que dão origem às substâncias ou as convertem em outras. Ciência é uma
palavra derivada do verbo em latim “scire”, que quer dizer “conhecer”. A ciência trata do
conhecimento dos fatos ou da compreensão de suas causas e efeitos. Os três passos
básicos da ciência são:

Observação;
Raciocínio;
Experimentação

Em nosso estudo, encontramos um intrincado composto de queratina sólida, que


começa com um minúsculo átomo. Os átomos formam os elementos. Dentre os
elementos contidos na haste capilar (fio), estão:

Carbono (51%);
Nitrogênio (18%);
Oxigênio (19%);
Hidrogênio (7%);
Enxofre (5%);
Outros (1%)

Outros elementos formam menos que 1 % da massa do cabelo: traços de metais –


Cobre, Ferro, Cromo, Zinco, Iodo, Cobalto e Alumínio.

Os elementos se agrupam para formar os aminoácidos, que por sua vez se agrupam
para formar as moléculas de proteínas que dão origem ao fio de cabelo. A porção mais
forte do cabelo é a cutícula, que contém uma porcentagem alta de aminoácidos
sulfúricos (aminoácidos de enxofre) e representa aproximadamente 80% da força
estrutural dos cabelos.

Água
O fio contém aproximadamente 7% de água, fundamental para o cabelo. 12% do peso
do cabelo em temperatura e umidade ambiente. A quantidade de água do cabelo é
crítica para as propriedades químicas, físicas e mecânicas. Quando o cabelo está
molhado, torna-se menos resistente, isto é, rompe com maior facilidade e também pode
ser esticado até um comprimento maior, antes de se romper o aumento da umidade
relativa do ar, aumenta a quantidade de água no cabelo.

Lipídios
O cabelo contém lipídios internos e externos. Os lipídios externos são fornecidos pelo
sebo; os internos fazem parte da estrutura dos cabelos. O fio contém aproximadamente
3% de lipídios.

Pigmentos
São partículas que dão cor aos cabelos, dispersos no córtex, possui em média 2% do
fio
estrutura capilar

Estrutura do fio

O cabelo é um material extremamente resistente, cuticula


isto ocorre por ter uma estrutura complexa e ser
formado por queratina. medula

O aspecto do fio é muito simples, mas quando


ampliado revela toda a complexidade da sua estrutura.

No exterior é protegido por escamas. No centro


existe a medula. O resto é o córtex, formado Córtex

por inúmeras células.


córtex

Cutícula

Parecem escamas que estão coesas mediante um


cimento rico em aminoácidos.

Possui entre 5 e 10 camadas de células


é transparente e por isso permite ver a cor presente
no córtex.

A cutícula forma uma barreira de proteção e dificulta


a penetração de agentes químicos no interior
dos fios, existem poucos caminhos de difusão
através dessa rede cuticular.

Quando danificada, a superfície do fio se apresenta


rugosa e com irregularidades, afetando
a penteabilidade, o tato, o brilho e a sedosidade dos fios.

Medula

A medula não está sempre presente ou ocorre de forma


descontínua, são células quase vazias, anucleadas, contendo
lipídeos e granulações pigmentadas.

Acredita-se que células medulares contribuem pouco nas


propriedades físicas e químicas do cabelo.

Elas também são pouco estudadas devido a dificuldade


de isolamento dessas células.
Córtex

Principal componente do cabelo, responsável pela força,


forma e cor dos fios, pois é nesta região que estão dispostos
grânulos de melanina que originam a cor do cabelo.

A morfologia do cabelo humano depende das células corticais


e através de um pH alcalino podemos ultrapassar a cuticula
e atingir o córtex, possibilitando transformar a forma
e a cor dos fios.

Mesmo mortas, as camadas de células queratinizadas detêm os micro organismos e


impedem a desidratação das células que estão logo abaixo ( pois a queratina é
impermeável à água) e impede que o atrito prejudique as células vivas servindo-
lhes de barreira.

Ampliando ainda mais, é possível ver que


cada uma destas células é constituída por
um conjunto de macrofibrilas, compostas,
por sua vez, por microfibrilhas, sendo estas
formadas por 7 protofibrilhas.

Nesta região encontramos as seguintes ligações químicas:

•Ligações de Hidrogênio:
são ligações fracas, no simples ato de molhar
o cabelo a sua extensão é aumentada.

•Interações Iônicas (secundária) :


a deformação acontece quando transformamos
temporariamente o cabelo.

•Ligação de enxofre (primária):


também conhecido como Ponte de Dissulfeto,
só é rompida através de química
e sua transformação é permanente.
crescimento dos cabelos
Os cabelos crescem intercalando fases de repouso com fases de crescimento, de
modo que os fios encontram-se em estágios diferentes em seus ciclos de
desenvolvimento.
Determinantes genéticas influem sobre o crescimento dos cabelos, mas há outras
influências

Hormonais - Os hormônios modificam o crescimento dos cabelos na puberdade, na


gravidez, na menopausa, na terceira idade e em decorrência de doenças
glandulares.

Nutricionais - A alimentação carente em proteínas, vitaminas e gorduras


insaturadas alteram os ciclos capilares. Qualquer fator que reduza a síntese de
proteínas repercutirá sobre o crescimento dos cabelos. Regimes radicais ou estados
de desnutrição aumentam o número de folículos em fase de repouso, determinando
o afinamento, a perda do brilho e a interrupção do crescimento dos fios.

Químicas - Muitas substâncias e medicamentos podem influenciar no crescimento


dos fios.

Psíquicas - Transtornos emocionais podem originar perda dos fios.

Envelhecimento - Com o avançar da idade acontece uma diminuição importante


dos fibroblastos no couro cabeludo, que produzem o colágeno. Somam-se a isso as
alterações tróficas decorrentes dos radicais livres que agridem as células do folículo
piloso. O resultado é uma menor densidade de cabelos no couro cabeludo.

Fase Anágena

Essa é a fase de crescimento do cabelo, que pode durar até 7 anos.


Em um adulto, aproximadamente 90 por cento do cabelo está
na fase anágena. Na fase de crescimento (anágena), com duração
peculiar a cada indivíduo, os fios de cabelos crescem em média
10 a 20 cm ao ano.

Fase Catágena
Esse é o estágio mais curto de vida e dura somente algumas
semanas. O crescimento pára e a parte mais profunda
do folículo piloso torna-se mais curta, ficando mais próxima
da superfície do couro cabeludo.
Fase Telógena
O cabelo entra em repouso e não cresce. Um adulto apresenta
cerca de 10% dos cabelos na fase telógena.
Ao final da fase telógena, os fios caem. Mas antes disso ocorrer,
um novo fio de cabelo na fase anágena começa a crescer.

Principais danos a que os cabelos são submetidos

DANOS QUÍMICOS
Alisamentos, permanentes e tinturas oxidantes são condições danosas aos
cabelos,pois promovem o rompimento de ligações bissulfídicas entre as
proteínas capilares diminuindo a força do fio. Constantes lavagens com
shampoos aumentam a eletricidade estática dos cabelos, intensificando as
cargas negativas e contribuindo para o ressecamento dos fios.

DANOS TÉRMICOS
O calor do secador, prancha e outros geram a formação de peróxidos
(formando radicais livres), promovem a perda de água do fio e a destruição
de alguns aminoácidos (parte da proteína capilar), deixando os cabelos
desidratados e quebradiços.

DANOS AMBIENTAIS
O efeito acumulativo da exposição dos cabelos às condições ambientais
(poluentes do ar, vento, mar, sol, piscina) fragiliza os fios. Dentre estes
fatores o sol é o mais danoso,pois leva a formação de radicais livres.

DANOS FÍSICOS
Pentes e escovas são grandes inimigos dos cabelos, pois eles submetem os
fios a uma grande força de tração, muitas vezes além da capacidade elástica
do fio e assim acaba por arrebentá-lo.
Como ocorre o alisamento E RELAXAMENTO dos
cabelos
Um dos aminoácidos presentes na queratina é a cistina, responsável pelas ligações
dissulfeto. A cistina, pode interagir com outra cistina da mesma cadeia polipeptídica,
e formar uma cisteína através de uma ligação covalente. Estas ligações são
responsáveis pelas "ondas" que aparecem em nossos cabelos. A quebra entre estas
ligações é que permite ao cabeleireiro "moldar" o cabelo.

O alisamento é um processo que altera a forma do cabelo. Para isto ocorrer é


necessário que o produto penetre na fibra capilar.

O alto pH da emulsão intumesce o cabelo, abre a cutícula e permite que o agente


alcalino entre no córtex, reagindo com a queratina e promovendo o rompimento das
ligações de enxofre presentes entre os aminoácidos cisteína. A Formação da lantionina
fixa a nova forma do cabelo.
C-S-S-C C-S S-C C-S -C
OH
C-S-S-C pH 12 C-S S-C C-S -C
C-S-S-C C-S S-C C-S -C
C-S-S-C C-S S-C C-S -C
Ligação dissulfeto Eliminação do Formação da Lantionina
Forma oxidada - cisteína átomo de enxofre Forma reduzida

Após a retirada do agente alcalino, é necessário usar um produto de pH baixo para


neutralizar a reação e fechar as cutículas.
Anotações
a queratina
O cabelo humano é constituído cerca de 85%
de queratina, (varia de 65% a 95%). O fio contém ainda
aproximadamente 7% de água, 3% de lípidios,
2 % de pigmentos, além de traços de outras substâncias
como ferro, cobre, zinco, alumínio e cobalto.

A queratina é uma proteína fibrosa de estrutura secundária,


a sua forma tridimensional lhe confere características
especiais: resistência, elasticidade
e impermeabilidade à água.

A queratina é formada por cerca de 19 aminoácidos


diferentes, que se repetem e interagem entre si.
Os aminoácidos da queratina interagem através
de pontes de hidrogênio e ligações covalentes
Estrutura de uma
bissulfito (-S-S-) denominadas ligações cisteídicas, proteína secundária
pois ocorre entre os aminoácidos cistina. como a queratina

Tipos de cabelos
As características estruturais naturais
dos cabelos são controladas por fatores
genéticos, variando por grupos étnicos.
Asiáticos possuem cabelos grossos,
escuros e bem lisos, africanos são donos
de fios mais secos, castanhos à negros
e crespos, caucasianos podem ter
cabelos lisos, ondulados ou crespos.

Asiático, Mongol Ou Lisótrico:


lisos e com forma mais simétrica e arredondada, típicos das etnias mongólicas;
Étnico, Negróide Ou Ulótrico:
lanosos e crespos com formato eliptico e achatado, típicos das etnias negróides.
Caucasiano: ondulados ou cacheados com corte transversal e oval,
típicos das etnias caucásicas (européias);

Propriedades físicas

De acordo com a abertura das escamas da cutícula o cabelo pode ser:

Poroso: absorve grande quantidade de líquido, é opaco, sem flexibilidade e


embaraça com facilidade. A análise da porosidade ajuda a determinar a intensidade
do produto químico a ser usado e o tempo de processamento necessário.

Impermeável: (gláxico ou vítreo) absorve pouco líquido; é duro, liso, grosso e sem
flexibilidade. É mais resistente à absorção da água e produtos.
Normal: tem boa absorção dos líquidos; é flexível, brilhante e macio. Absorve produtos
adequadamente, oferece boas condições para trabalhos químicos.

Espessura do pelo
Cabelo Grosso: cuja cutícula recobre a haste do cabelo. É visível, cada fio destaca-se
com nitidez, mais áspero ao toque. Os produtos químicos demoram mais tempo para
penetrar neste tipo de cabelo.

Cabelo Médio: cuja cutícula afasta-se ligeiramente da haste do cabelo. São macios e
flexíveis. Suaves ao toque. Os produtos químicos penetram com mais facilidade neste
tipo de cabelo e sua sensibilidade aos tratamentos é regular.

Cabelo Fino: que não contém medula. Imperceptível, sente-se o cabelo na totalidade.
Normalmente os produtos químicos penetram no cabelo fino rápida e facilmente, o que
não significa que o resultado do tratamento seja melhor. Os reagentes dos produtos
químicos afetam muito a sua estrutura.

Observar o tipo de pelo determina para o profissional competente, tipo de tratamento


que deverá ser dispensado a cada cabelo, considerando ao mesmo tempo, a condição
do couro cabeludo.

OBS: A resistência do cabelo não leva em conta sua espessura, pois, por exemplo,
cabelos grossos não são sinônimo de cabelos saudáveis e vice-versa. Assim, quanto
a sua resistência, eles podem ser fortes, normais e fracos.

Elasticidade do cabelo
Elasticidade é a propriedade que o cabelo tem de ser esticado e contrair-se
naturalmente como um elástico. A elasticidade está relacionada com a espessura,
quanto mais grosso o fio, maior será sua elasticidade e mais difícil será de rompê-lo.

Boa elasticidade: O cabelo que responde bem aos processos químicos e que não
quebra facilmente. Geralmente resiste ao estiramento de até 20% do seu comprimento
sem partir e em seguida, se contrai lentamente.

Pouca elasticidade: O cabelo com pouca elasticidade requer produtos químicos mais
fracos e menor tempo de processamento que o cabelo com boa elasticidade.
Normalmente não resiste ao estiramento maior que 20% de seu comprimento e se
rompe ou não retorna ao comprimento.

Nenhuma elasticidade: O cabelo ressecado e sem vida que quebra aos chumaços
quando estirado, mesmo levemente. Não deve ser submetido a nenhuma
transformação química por mais fraca que seja.
ph - Potencial Hidrogeniônico
É a escala que mede o grau de acidez ou alcalinidade de uma substância. A escala
de pH descreve as forças dos ácidos e bases. Esta escala é usada para descrever a
concentração de íons + ou íons - presentes num produto. Esta concentração refere-
se ao pH da solução. O alcance da escala de pH é de 0 a 14, sendo o 7 no meio
representando o neutro. Os produtos que medem acima de 7 são considerados
básicos ou alcalinos. Os produtos que medem abaixo de 7 são ácidos. Compare a
seguir a escala:

H+ OH-
Ácido Ácido

Através do estudo da escala de pH podemos afirmar que, os produtos com pH


ácidos reforçam os cabelos, agem como adstringentes, neutralizam os tratamentos
feitos com produtos alcalinos e deixam os cabelos com brilho, balanço, tratados e
maleáveis. Reduz a porosidade.

Os produtos com pH alcalino são usados para modificar a estrutura externa e


interna dos cabelos, abrindo as cutículas dos fios e penetrando internamente.

Tanto produtos altamente ácidos (pH abaixo de 1) quanto altamente alcalinos


(pH acima de 12) são totalmente prejudiciais, podendo dissolver o cabelo
completamente e causar danos irreparáveis ao couro cabeludo.

• pH alcalino - é capaz de romper ligações, modificando a estrutura do cabelo.

• pH neutro - não rompe ligações e não interfere na estrutrura.

• pH ácido - ajuda a fechar as cutículas e a neutralizar a ação alcalina de processos


químicos.

O cabelo e a pele são ácidos por natureza. Eles têm um pH que varia de 4,5 a 5,5.
Ao contrário do que se imagina o pH neutro não é o pH ideal, pois cada parte do
corpo tem um pH específico.
Como age a guanidina
O Hidróxido de Guanidina é formado a partir da reação entre :

o Carbonato de Guanidina (presente no creme de relaxamento)

o Hidróxido de Cálcio ( presente no Fluido Ativador).

O Hidróxido de Guanidina é uma substância orgânica, ausente de soda e amônia,


que permite um melhor controle do processo de relaxamento.

Reação entre:

Creme de
Hidróxido Carbonato de
Relaxamento
Hhidróxido de cálcio Guanidina
+
Fluido Ativador

Para que a reação ocorra de maneira completa, é necessário usar 3 partes de creme
para 1 parte de Fluido.

Reação entre:

Hidróxido de
Guanidina
+
Queratina

A suavidade do creme relaxante KINOA LIZZ permite sua utilização em cabelos que
passaram por outros processos químicos, como tintura ou relaxamento com outros
produtos.

É indispensável o teste de mecha para garantir que o cabelo tenha a resistência


necessária para a aplicação do produto.

Anotações
QUINOA O OURO DOS INCAS
A Quinoa cresce no topo das montanhas dos Andes no Peru
e é considerada o Tesouro Dourado dos Incas, pois é uma
proteína completa, que contém os aminoácidos essenciais para
saúde humana;

• É considerada pelos nutricionistas como o alimento


do século 21.

• A FAO (Food and Agriculture Organization), classifica a Quinoa


como o grão mais completo do planeta.

• É muito rica em vitaminas, aminoácidos essenciais, fibras,


sais minerais e outros elementos.

• Parte destes elementos são á-ácidos linolêicos e ácidos graxos


essenciais apenas anteriormente encontrado nos peixes (?3).

os ativos

• Quinoa orgânica

• Nutramino complex

• Amino queratina

• Proteína Termo ativada

Propriedades da Quinoa:
• Emoliente, hidratante;

• Altamente Nutritiva

• Excelente fonte natural de vitamina E;

• Regenerativas do tecido cutâneo

• Antioxidante, presença de tocoferóis;

• Revitalização da derme, melhora da circulação sanguínea.

A linha de produtos KINOA LIZZ Aneethun, utiliza a Quinoa orgânica certificada,


cultivada e grandes altitudes e uma tradição ancestral, livre de fertilizantes e
pesticidas que respeita o meio ambiente.
NUTRAMINO COMPLEX - EXCLUSIVO
• Combinação de nutrientes + 9 aminoácidos vegetais
produzido por vias biotecnológicas.

• Obtenção do Nutramino complex - fermentação de


enzimas do milho, da cana e da mandioca.

Objetivo :

• tratamento dos cabelos quimicamente tratados.

• interação com os sítios ativos internos e superficiais


da fibra do cabelo.

Propriedades Nutramino Complex:


• Confere condicionamento, brilho e sedosidade.

• Preenche as rotas de fugas dos pigmentos, mantendo-os aprisionados ao córtex;

• Restaura as microestruturas corticais internas dos cabelos, deixando-os


resistentes;

• Restabelece o (NMF) Fator de Hidratação Natural dos cabelos;

• Potencializa o Fator de Proteção Solar dos cabelos;

• Suaviza processos de irritabilidade dérmica;

OUTROS ATIVOS
Enriquecimento com outros aminoácidos: para as fórmulas que atuam
diretamente durante o processo químico, o NUTRAMINO COMPLEX foi enriquecido
com aminoácidos associados num blend para a estruturação interna do fio, evitando
a perda de massa do córtex.

Amino Queratina - é a queratina na forma de aminoácidos, com peso molecular


de 150 a 250 Daltons. Usada em associação com o Nutramino complex e o
enriquecimento de aminoácidos nas fases 1 e 2, torna o tratamento da fibra capilar
completo.

Óleo de Girassol - óleo vegetal que forma um filme lipídico sobre os fios,
potencializando o poder de hidratação da Máscara Hidratante.

Proteína Termoativada - é uma proteína vegetal quaternizada, termo ativada, que


liga-se a fibra capilar e promove o tratamento do fio, protegendo do calor do secador.
RELAXAMENTO CAPILAR
Função e química dos relaxamentos:

Relaxamento é uma transformação de cabelos naturalmente ondulados ou anelados


mais ou menos lisos.
Alisamento é um processo que altera a forma do cabelo deixando-o quase liso, ou
totalmente liso. É um processo permanente.

Para que isso ocorra é necessário que o produto penetre a fibra capilar. A química
envolvida no alisamento/relaxamento com hidróxido de guanidina consiste na
modificação da ligação de cistina da queratina (ligações dissulfídicas -S-S-) para
ligações de lantionimna (ligações sulfídicas –S- ).

DIAGNÓSTICO CAPILAR
O início do processo começa com o diagnóstico do cabelo aliado ao desejo do
cliente. Converse com a cliente e descubra seus anseios. Ouça, pergunte, reúna
todos os dados possíveis e construa um rigoroso diagnóstico. Isto lhe garantirá uma
maior satisfação da sua cliente.

1. Avalie a saúde do couro cabeludo e resistência do fio.


2. Ouvir: qual o resultado desejado pelo cliente?
3. Levante o histórico do cabelo. Saber qual o produto químico utilizado ou se o
cabelo é virgem. Estas informações são importantes para o resultado final.
4. Fazer o teste de mecha. Através do teste de mecha é que vamos
controlar o grau de ondulação desejado, verificando a cada 10 minutos
a desestruturação do fio, que será de acordo com o tempo de pausa.
5. Utilizar produtos e técnicas adequados para que o resultado final satisfaça o
cliente e supere sua expectativa.
6. O tempo de aplicação, alisamento ou relaxamento e ação do produto pode
variar de acordo com a estrutura do fio do cabelo e do resultado final
desejado, porém não ultrapasse o tempo máximo de 50 minutos entre a
aplicação , técnica e tempo de ação do produto.

Cabelo fino – tem menos massa e por isso a reação ocorre mais rapidamente.

Cabelo danificado – a penetração da solução ocorre mais rápido e a reação


também ocorre mais rapidamente.

Cabelos médios – possui boa hidratação, não tem química e apresentam uma
espessura do fio média, devendo ser processados em um tempo um pouco maior .

Cabelo grosso, resistente – geralmente o córtex é maior e possui maior número de


ligações de enxofre, assim o tempo de processo deve durar mais tempo, podendo
chegar a 50 min.
ESCOVA DE KINOA
PASSO A PASSO

PHASE 1a + 1b - Relaxamento Capilar

O Creme de relaxamento possui pH 12 – ideal para atividade


da guanidina. Sua base possui alta viscosidade e agentes catiônicos
que facilitam a aplicação. Além de ter alta concentração de Queratina,
Nutramino complex e Quinoa orgânica, que tratam o fio durante
o processo de relaxamento.

1A – Aplicar a mistura creme de relaxamento mecha a mecha.


Para que ocorra a reação completa, devemos fazer a mistura 3:1.
Ou seja, para cada 100g de creme usar 33 de ativador

1B – Deixar agir mantendo o fio liso.


O tempo de ação depende do teste de mecha e do desejo da cliente.

1C – Enxaguar completamente o produto.


O enxágue precisa ser bem feito, mas não é necessário ficar muito
tempo para que a água não neutralize antes da nutrição.

PHASE 2 – Nutrição Capilar


O Gel Nutritivo KINOA LIZZ - pH 3,5 - é um produto altamente regenerador.
Sua fórmula possui proteção térmica e um baixo pH para realizar a completa
neutralização. Este produto também possui alta concentração de Amino
queratina, Nutramino complex e Quinoa orgânica, que promovem
a regeneração e nutrição instantânea da fibra capilar após
processos químicos.

2A – Aplicar o gel mecha a mecha


O gel deve ser aplicado em quantidade generosa para realizar uma
nutrição completa do fio. Por ser uma fórmula altamente concentrada,
é necessário agitar antes de usar.

2B – Fazer escova e prancha


Nesta etapa ocorre a neutralização, usando escova e prancha o efeito
é mais liso, Se a cliente desejar apenas o relaxamento, não é necessário
fazer escova, deixe o gel agir por 10 min.
passo a passo

PHASE 3 – Equilíbrio de pH
O Shampoo de equilíbrio KINOA LIZZ - pH 3,5 - possui uma fórmula líquida,
extremamente suave que promove uma limpeza delicada dos fios e mantém o
equilíbra o pH da fibra capilar após os processos químicos.
A aplicação com o borrifador é muito prática, torna a aplicação
do produto fácil e econômica.

3A – Lavar os cabelos com o shampoo


Aplique o shampoo com o borrifador, massageie suavemente e enxágue.
Não é necessário repetir a aplicação, pois o procedimento de relaxamento
já promove um arraste de toda sujeira dos fios.

PHASE 4 – Hidratação instantânea


A Máscara Hidratante KINOA LIZZ - pH 4,0 - possui uma fórmula
concentrada, rica em silicones especiais e óleo de girassol, que têm alto
poder de hidratação, recuperando o teor de lipídeos perdido durante
o processo químico. Além de hidratar a Máscara também nutri os fios
através da Quinoa e auxilia na recuperação da estrutura interna com
o Nutramino complex, promovendo tratamento instântaneo dos fios.

4A – Aplique a máscara massageando mecha a mecha


Após massagear, deixe a máscara agir durante 10 min, com o auxilio
de uma touca térmica.

PHASE 5 – Finalização

O protetor de escova KINOA LIZZ possui uma fórmula termoprotetora


que trata e protege os fios durante o processo de escova ou chapinha.
Mantém os fios lisos e hidratados, confere brilho e proteção aos
cabelos, evitando o surgimento do frizz e das pontas duplas.

Anotações
home care

SISTEMA DE CUIDADO DIÁRIO PÓS-QUÍMICA

A utilização de uma linha de manutenção específica é fundamental para


manutenção da saúde dos fios.

Passo a passo
1 – LIMPEZA HIDRATANTE
Shampoo KINOA LIZZ
pH 6,0
Sem adição de sal
Pode ser usado diariamente, pois a limpeza hidratante não
agride os fios, evitanto o ressecamento dos cabelos.
Seu poder hidratante e nutritivo, promove o tratamento
diário dos fios quimicamente tratados, deixando os cabelos
leves e macios.

2 – TRATAMENTO INSTÂNTANEO

Máscara Hidratante KINOA LIZZ


pH 4,0
Promove o condicionamento intensivo dos fios.
Seu poder nutritivo fortalece os fios quimicamente tratados,
deixando os cabelos mais saudáveis e macios.

3 – CONDICIONAMENTO

Bálsamo KINOA LIZZ


pH 3,5
Promove o condicionamento intensivo dos fios.
Seu poder nutritivo fortalece os fios quimicamente tratados,
deixando os cabelos mais saudáveis e macios.

4 – FINALIZAÇÃO

Protetor de escova KINOA LIZZ


pH 4,0
O protetor de escova KINOA LIZZ possui uma fórmula
termoprotetora que trata e protege os fios durante o processo
de escova ou chapinha. Possui filtro solar e mantém os fios lisos
e hidratados, confere brilho e proteção aos cabelos, evitando
o surgimento do frizz e das pontas duplas.
Custo Médio por Aplicação

PRODUTO MÉDIA POR Nº DE CUSTO DA


EMBALAGEM CUSTO
APLICAÇÃO APLICAÇÕES APLICAÇÃO

CREME RELAXANTE 1kg R$95,00 200g 5 R$19,00

FLUIDO ATIVADOR 500ML R$68,40 67ML 8 R$8,55

SHAMPOO DE EQUILÍBRIO 500ML R$30,50 20ML 20 R$1,52

GEL NUTRITIVO 500ML R$61,00 17ML 30 R$2,03

MÁSCARA HIDRATANTE 1kg R$61,00 33 a 40g 30 R$2,03

PROTETOR DE ESCOVA 250g R$22,20 8g 30 R$0,74

Custo médio por aplicação


R$33,87

*Preços praticados para franquias acima de 1000 Km da fábrica.


Treinamento e Avaliação Profissional

Antes Com escova Natural

•Fino, anelado,volumoso

•Relaxado com guanidina

•40 min.

Antes
Depois

•Fino, crespo,volumoso

•Relaxado com guanidina

•40 min.

Depois

Antes Com escova Natural

•Médio, cacheado, com tintura

•Progressiva – 2 meses

•40 min.
Treinamento e Avaliação Profissional

Antes Com escova Natural

•Fino, ondulado

•Virgem

•50 min.

Anotações