MARAVILHOSA GRAÇA Acreditar nela é uma coisa, vivê-la é outra..

Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana de Vila Mariana – IPVM ( 2008) Profs Eleusis e Wanda Di Creddo
EXISTE UM UNICO GRANDE OBSTÁCULO Á VIDA ABUNDANTE : a maneira com que reagimos à : • • FERIDAS QUE A VIDA NOS DÁ FERIDAS QUE FAZEMOS EM NOS MESMOS E NOS OUTROS..

1. O OBSTACULO À GRAÇA – como reagimos às feridas que fazemos em nós mesmos e nos outros ( inclusive DEUS) Vimos domingo passado que a maneira como reajimos às AS FERIDAS QUE A VIDA NOS DÁ , condiciona o tipo de vida que teremos. Queremos crescer : • • FISICAMENTE : mas muitas vezes a vida nos faz sofrer com maus tratos fisicos, ABUSOS fisicos e verbais MENTALMENTE ; mas a educaçao que tivemos e as experiencias pelas quais passamos fazem com que tenhamos lógicas mentais deturpadas, faz com que criemos mecanismos de causa e feito nem sempre muito sadios. SOCIAL E RELACIONALMENTE, mas durante a nossa vida somos alvo de rejeição, preconceito, aceitaçao condicional,falta de apoio e companheirismo , etc.. EMOCIONALMENTE ; mas somos alvo de falta de nutriçao do nosso amor proprio, não nos passam a ideia de pertencer incondicionalmente a nada ( é preciso merecer para pertencer ..), alvos de crueldade, inveja, etc.. ESPIRITUALMENTE, mas nos passam a ideia de um Deus vingativo e raivoso, desejoso de mandar fogo dos ceus sobre todos nós..

• •

Nesse domingo veremos que a maneira como reajimos às AS FERIDAS QUE fazemos em nós mesmo e nos outros também condiciona o tipo de vida que teremos.
Quando ferimos a nos mesmos e aos outros ( incluindo DEUS) brota em nós um sentimento muito pesado chamado CULPA ... Segundo o dicionário AURELIO, culpa é : • • • • • • Conduta que por imperícia, negligência ou imprudência, produz dano ou ofensa a outrem Falta voluntária a uma obrigação ou principio ético Delito, crime, falta Trangressão de preceito religioso Responsabilidade por açao ou omissão prejudicial, condenável ou criminosa Violação ou inobservância de alguma regra de conduta, de que resulta lesão ao direito alheio

1

MARAVILHOSA GRAÇA Acreditar nela é uma coisa, vivê-la é outra..
Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana de Vila Mariana – IPVM ( 2008) Profs Eleusis e Wanda Di Creddo
Nesse sentido vale ler a reportagem de revista VEJA de 31/7/2002.

A culpa de cada um - Anna Paula Buchalla /Rosana Zakabi VEJA de 31/7/2002
• A mulher acaba de conseguir um novo emprego e, mal recebe o primeiro salário, vai às compras e reabastece o guarda-roupa, que andava desfalcado. Sai da loja carregada de sacolas e, junto, vem um recibo de culpa. A mãe passa quase o dia todo fora de casa, fica pouco com os filhos e, antes de colocálos para dormir, beija-os com a sensação ruim de que precisa fazer alguma coisa para ficar mais junto deles. O executivo esconde informações dos colegas, mente para receber os méritos pelo trabalho da equipe e, como conseqüência, obtém uma bela promoção. Quando se lembra do comportamento no trabalho, vem aquela sensação esquisita de estar fazendo coisa errada. A adolescente inventa uma história para os pais. Diz que vai viajar com a turma e parte para uma inesquecível e romântica viagem a dois. Diverte-se, mas não esconde uma pontinha de remorso.

Nos dias de hoje, ninguém, exceto aqueles com personalidade psicopática, está livre do sentimento de culpa. VEJA perguntou a uma dezena de consagrados psicanalistas e psicólogos no Brasil e no exterior quais dessas queixas são levadas com maior freqüência a seus consultórios. Veja o resultado da ponderação das respostas no quadro que alinha as principais fontes de remorso da vida moderna. As principais fontes de remorso das pessoas FALTA DE TEMPO PARA A FAMÍLIA: o homem se ressente de se dedicar pouco à mulher e aos filhos. A mulher que trabalha sente remorso por deixar os filhos em casa. PAIS QUE NÃO IMPÕEM LIMITES: os pais culpam-se por não saber dizer não e por não estabelecer regras rígidas para os filhos. INFIDELIDADE: homens e mulheres se condenam por infringir as regras morais e pela traição ao parceiro. NÃO CORRESPONDER ÀS CONDIÇÕES FINANCEIRAS EXIGIDAS: é um tormento não poder dar à família os bens materiais que se gostaria de dar. O oposto, ou seja, ter mais que os outros, também gera remorso. SEXO: não satisfazer o parceiro é motivo de angústia para homens e mulheres. O homossexualismo é outra fonte de culpa. COMPETIÇÃO NO TRABALHO: muitos se cobram por nunca atingir as metas da empresa. Também sentem remorso por disputar com colegas promoção e benefícios. A CULPA DO SOBREVIVENTE: pessoas que saem vivas de um acidente, provocado ou não por elas, costumam carregar o peso da impotência por não ter evitado a tragédia.

2

MARAVILHOSA GRAÇA Acreditar nela é uma coisa, vivê-la é outra..
Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana de Vila Mariana – IPVM ( 2008) Profs Eleusis e Wanda Di Creddo
PRINCÍPIOS RELIGIOSOS: infringir regras da própria religião perturba os fiéis. CULPA PELO QUE NÃO FEZ: o mais comum é o filho ressentir-se de não ter demonstrado amor pelos pais, principalmente quando um deles adoece ou morre.

As principais culpas dos homens ... NÃO ATENDER ÀS EXPECTATIVAS FEMININAS: a culpa por não satisfazer sexualmente a parceira, devido a problemas de ejaculação precoce e impotência, é típica do homem moderno. No Brasil, esse dilema atinge 62% dos homens. FRACASSAR COMO PAI DE FAMÍLIA: impor limites sempre foi prerrogativa da figura paterna. Como as relações hoje são mais liberais, esse papel pulverizou-se. Embora sejam mais companheiros dos filhos, os pais ressentem-se da falta de pulso firme. CONVIVER POUCO COM OS FILHOS: como trabalha demais, o homem culpa-se por não acompanhar o crescimento e o desenvolvimento dos filhos. NÃO APROVEITAR A VIDA: essa é uma sensação tipicamente masculina. O homem sempre acha que se casou cedo demais e que poderia ter viajado e passeado mais ou ter praticado por mais tempo aquele esporte ou hobby que adora. NÃO TER APROVAÇÃO PATERNA: em geral, os filhos homens identificam-se de tal forma com a figura do pai que buscam a todo custo corresponder às expectativas dele. Quando não conseguem, sentem-se fracassados.

as principais culpas das mulheres.... MATERNIDADE: ter ou não ter filhos é a questão-chave na vida de uma mulher. Ela pode sentir-se culpada por trabalhar fora, ficar pouco tempo com os filhos e não educá-los como deveria. Não tê-los pode ser ainda pior: dá idéia de fracasso ou de egoísmo. TRABALHO: mulheres que trabalham fora culpam-se por não cuidar como deveriam da casa, o que inclui os afazeres domésticos. Já a dona-de-casa se ressente de não colaborar com o orçamento doméstico. E teme um dia ser cobrada por isso. PRAZER SEXUAL: muitas mulheres sentem remorso por querer satisfazer-se em uma relação sexual. Ou porque tiveram uma educação rígida ou por questões religiosas. RELACIONAMENTO AFETIVO: ela sente-se responsável pelo fracasso de uma união. Mesmo não sendo a vilã, culpa-se por achar que poderia ter feito mais. Ou, então, atribui a si o erro de não ter percebido a tempo que o relacionamento estava naufragando. SENTIR-SE ATRAÍDA POR OUTRO HOMEM: muitas se sentem culpadas pelo simples fato de desejar ou ser desejadas por outro homem que não seu companheiro. Mesmo que isso não passe da esfera da fantasia. "A primeira verdade que o homem tem na existência é a de que ele vai morrer. Descobre isso entre os 4 e os 5 anos de idade", diz o psicoterapeuta Ari Rehfeld, de São Paulo. "O fato de

3

MARAVILHOSA GRAÇA Acreditar nela é uma coisa, vivê-la é outra..
Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana de Vila Mariana – IPVM ( 2008) Profs Eleusis e Wanda Di Creddo
sabermos que somos finitos faz com que a questão da escolha seja fundamental. E, nesse processo, o indivíduo sempre deixa alguma oportunidade para trás. Isso pode gerar muita culpa." Tudo seria mais simples se as escolhas colocadas diante de cada ser humano fossem sempre entre o bem e o mal. Só umas poucas pessoas chegam a tomar decisões de tal magnitude em algum momento da vida. A maior parte das opções é feita entre vários tons de cinza, o que leva aos limites a ambigüidade moral, pessoal e cultural de cada um. Acredite: a culpa é parte essencial da natureza humana. Sentir culpa não é necessariamente ruim nem doentio. "O que cada um faz com seus sentimentos é que pode transformar-se em doença", afirma Geraldo Massaro, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Não há remédio comprovado para o sentimento de culpa, e isso é o que o torna um dos problemas de tratamento mais difícil nos consultórios médicos. No máximo, consegue-se aliviar seus efeitos. Não há receita para conviver bem com a culpa exceto aprender a passar a limpo os problemas e a aceitar o remorso. Outra forma de se livrar dela é a prática religiosa, de eficácia comprovada há séculos. Talvez a ausência de um bom antídoto ao mais antigo dos males da alma seja a explicação aceitável para o sucesso dos cultos coletivos comuns nas congregações evangélicas e no Movimento de Renovação Carismática, da Igreja Católica, em que o fiel busca a redenção ao pedi-la diretamente a Deus. "Ao contrário do que se imaginava, o mundo moderno abriu um vazio que só a prática religiosa tem sido capaz de preencher", avalia o professor Mario Sérgio Cortella.

É possível conviver melhor com o sentimento de culpa ACEITAR AS PRÓPRIAS FALHAS: admitir os erros é o primeiro passo para se livrar da culpa. INICIAR UM PERÍODO DE LUTO: cultivar a tristeza por um período é melhor que fingir que nada aconteceu. A dor pode ganhar proporções enormes, mas tende a diminuir com o tempo. SUBSTITUIR AS PERDAS: se você se sente culpado por um fracasso, identifique as falhas e procure evitá-las da próxima vez. MUDAR OBJETIVOS: nem todos os desejos podem ser realizados. Procure redirecionar seu foco. PEDIR PERDÃO: desculpar-se com quem você prejudicou ajuda a aliviar a consciência. Perdoar a si próprio é tão importante quanto perdoar os outros. APOIAR-SE NA FÉ: a religião ainda é a fonte mais conhecida de expiação de culpa. PROCURAR AJUDA: psicólogos e psicanalistas auxiliam a identificar as raízes da angústia e a conviver com ela.

4

MARAVILHOSA GRAÇA Acreditar nela é uma coisa, vivê-la é outra..
Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana de Vila Mariana – IPVM ( 2008) Profs Eleusis e Wanda Di Creddo

Para nós , cristãos , a culpa entrou na vida humana através de Adão e Eva , que desobedeceram à ordem de Deus, ou seja , VIOLARAM A UMA REGRA DE CONDUTA ( de que resulta lesão ao direito alheio, no caso de DEUS) e IMEDIATAMENTE se sentiram envergonhados e culpados...

Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si. Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. Gen. 3:6-8
Para nós , cristãos , essa desobediência fez com que eles decaissem da sua retidão original e da comunhão com Deus, e assim se tornaram inteiramente corrompidos em todas as suas faculdades e partes do corpo e da alma. Desta corrupção original pela qual ficamos iinteiramente inclinados a todo o mal, é que procedem todas as transgressões atuais, nossas escolhas erradas e consequentemente a novas culpas.

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. Rom 7 : 18 como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. Rom. 3:10-12; "Quem da imundícia poderá tirar coisa pura? Ninguém Jó 14:4
Sendo Adão e Eva o tronco de toda a humanidade, o delito dos seus pecados foi imputado a seus filhos; e a mesma morte em pecado, bem como a sua natureza corrompida, foram transmitidas a toda a sua posteridade, que deles procede por geração ordinária.

Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram. Rom. 5:12 Todas as coisas são puras para os puros; todavia, para os impuros e descrentes, nada é puro. Porque tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas. Tito 1:15 Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá? Jer. 17:9

como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm

5

MARAVILHOSA GRAÇA Acreditar nela é uma coisa, vivê-la é outra..
Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana de Vila Mariana – IPVM ( 2008) Profs Eleusis e Wanda Di Creddo
cheia de maldição e de amargura; são os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos, há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos. Rom.3:10-18.

Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo. Assim como, por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida Rom. 5:17-18 Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo .I Cor. 15:21-22 Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Sal.51:5
Portanto, reduzido a si mesmo, o homem está perdido. Seus esforços, sua boa vontade, suas boas intenções, suas virtudes, nada é suficiente para dissipar o seu mal estar. Ele se apercebe que há dentro dele um veneno que ele recebeu com a própria vida, que persiste tanto quanto dura a sua vida, e que contamina tudo com antecedência, ou seja, ele se apercebe que : • O mal não pode ser localizado e permeia todas as coisas. Ele penetra até nas virtudes. Há mal no bem, pois ficamos orgulhosos de nossas virtudes; pelo menos, da maioria delas. Assim, por exemplo, em nossos mais sinceros esforços para obedecer a Deus, misturam-se motivos muito diferentes: nosso amor por ele, mas também a nossa vaidade, um desejo totalmente infantil de despertar a admiração de seres que nos são caros, um medo, também infantil, de perder o amor de Deus ou de ser julgado por outro; Existe uma solidariedade do mal, uma ligação fatal entre todos os homens e entre todas as gerações, uma tara fundamental, um pecado original... mesmo os mais sinceros esforços que ele empreende para eliminar o mal, desencadeiam um novo mal. O mal está dentro e não somente fora.


Portanto, ser humano é aceitar viver com sentimento de culpa. Não existe ninguem que náo o experimente.

6