You are on page 1of 3
Maricá, 26 de novembro de 2008 Projeto: CRECHE COMUNITÁRIA SÃO BENTO “No meio do verde, educar

Maricá, 26 de novembro de 2008

Maricá, 26 de novembro de 2008 Projeto: CRECHE COMUNITÁRIA SÃO BENTO “No meio do verde, educar

Projeto: CRECHE COMUNITÁRIA SÃO BENTO

“No meio do verde, educar para a paz e cidadania”

I – Área de atuação

O Distrito de Itaipuaçu estabelece um marco na Educação Infantil com a criação da primeira Creche Comunitária. A Creche, cujo primeiro módulo já foi concluído, está situada em terreno cedido pela Prefeitura Municipal de Maricá à Mitra Arquidiocesana de Niterói, através da Paróquia de São Sebastião de Itaipu, responsável pela ação pastoral na região de Itaipuaçu. A Creche está situada em terreno de 4.480 m² no Loteamento Morada das Águias, Rua das Turmalinas s/n, Lote 10, Quadra 8 que é ponto de convergência de três comunidades carentes às quais se visa atender prioritariamente: Recanto III, Condomínio dos Sem Terra e Itaocaia Valley.

II – Missão

O 4° Distrito de Maricá, Itaipuaçu, tem 5 Escolas Municipais e até o momento nenhuma Creche. Por isso, a Creche Comunitária São Bento quer ser um sinal positivo para direção certa incentivando o poder público deste município a dar maior prioridade às crianças carentes. A Creche está aberta a todas as crianças independente de sua religião, raça, nacionalidade ou classe social. O critério de seleção será o grau de necessidade. O processo educacional, baseado em metodologias que abragem o ser humano na sua totalidade, tem por finalidade oferecer às crianças assistidas as bases essenciais que as capacitem para enfrentar e vencer os desafios de um mundo em constante mutação. Assim, para a sua formação humana, é preciso que os princípios éticos e morais essenciais à sua humanização sejam apresentados e vivenciados de forma a favorecer o seu processo de formação como seres autônomos e sua inserção na sociedade.

III – Breve Histórico

A CRECHE COMUNITÁRIA SÃO BENTO é uma entidade filial da ARQUIDIOCESE DE NITERÓI, portanto, na condição de filantrópica, confessional de utilidade pública, de duração por tempo indeterminado, inscrita no CNPJ 30.147.995/0084-06.

Cronologia

1° de agosto de 2004: O casal, Wolfgang e Fabiana Müller, decide abraçar esta causa.

8 de setembro de 2004: Pe. João Pedro Stawicki, da Paróquia de São Sebastião em

Itaipu, faz a solicitação da cessão do terreno para a construção da Creche. 19 de dezembro de 2004: Entrada do Projeto na Prefeitura de Maricá.

9 de abril de 2005: Constituição do Conselho Administrativo da Creche.

10 de maio de 2005: Criação de um CNPJ próprio dentro da Arquidiocese de Niterói,

para a Creche Comunitária São Bento. 30 de maio de 2005: O Bispo Arquidiocesano, Dom Frei Alano Maria Pena OP

concede uma procuração ao diácono Wolfgang Müller referente à creche. 18 de maio de 2006: Prefeitura encaminha o Projeto de Lei à Câmara Municipal de

Maricá. 3 de maio de 2007: Votação favorável na Câmara Municipal de Maricá.

14 de fevereiro de 2008: começo da obra.

IV – Projetos a serem desenvolvidos

No ano letivo de 2009, iniciaremos com duas turmas de 20 a 25 crianças, sendo uma para crianças com 3 anos completos e a outra para as que tiverem 4 anos. O regime será o de horário integral, das 08.00 às 17.00 horas. Implantaremos, paulatinamente e de forma integrada, atividades complementares: prática esportiva, dança, capoeira, música, educação ambiental buscando sempre o desenvolvimento, através desse conjunto, de valores de vida e de noções iniciais de civismo, civilidade e cidadania (inclusive despertando-as para os Direitos da Criança).

V- Espaço Físico

A instituição dispõe de um conjunto construído de 230m² compondo 2 salas de aula, 2 banheiros, 1 secretaria, 1 cozinha e 1 dispensa. A redondeza oferece um quadro amplo de criatividade no meio de uma natureza invejável.

VI - Justificativa

Considerações importantes:

As famílias atendidas, muitas vivendo sob exclusão social, estão na faixa de poder

aquisitivo baixa e assim, tanto os pais como as mães têm necessidade de trabalhar fora, o que só é possível se conseguirem um espaço de proteção para seus filhos, em período de atividade escolar especialmente para os que estão na faixa de 2 a 5 anos. Não existe na região (comunidade de Itaipuaçu) outra entidade com este objetivo.

Há uma demanda sempre crescente na região, pois a comunidade de Itaipuaçu é, hoje,

uma das comunidades que mais cresce no Brasil. A falta de Creches Públicas impede que as crianças nesta idade fundamental para a

vida consigam desenvolver os seus talentos e assim construir uma base sólida para uma séria perspectiva de vida. As crianças passam a ser expostas à vulnerabilidade social, à violência, à doenças e à

desnutrição. A continuidade e o aperfeiçoamento do trabalho desenvolvido por esta instituição dependem de parcerias que resultam em apoio financeiro para a mesma, que garantam a sua manutenção, com qualidade educacional e inserção social.

VII – Visão e objetivo gerais

Oferecer condições para que as crianças, envolvidas em situações de risco, possam desenvolver suas potencialidades através de atividades pedagógicas, artísticas, lúdicas, esportivas e de proteção ao meio ambiente. Pretendemos, através desses instrumentos, fortalecer os laços familiares em ambiente harmonioso e construtivo, prevenindo, assim, toda forma de violência e, também, preparar as crianças conscientizando-as para que possam resolver, no futuro, as questões essenciais ao seu espaço de cidadão livre e atuante. Outro aspecto fundamental que norteia o trabalho é oferecer uma educação religiosa sólida. As crianças devem experimentar e sentir-se amadas por Deus e por suas criaturas, vivendo a condição de criança, como filhos e filhas de Deus. Queremos incluir nesse processo as famílias, objetivando o seu fortalecimento, através da participação com responsabilidade nas atividades do dia-a-dia da creche em múltiplas contribuições de acordo com as suas possibilidades e habilidades, como por exemplo, na cozinha, parque, lavanderia, etc., conscientizando-os sempre para a sua responsabilidade na formação de seus filhos para a vida e sua inserção no processo histórico-social.

VIII – Objetivos específicos

Resgatar a auto-estima das crianças com dificuldades de aprendizagem.

Criar um ritmo saudável: estudar, pensar, pintar, desenhar, cantar, dançar e brincar.

Criar valores ecológicos, morais e de amor ao próximo.

Prevenir situações de risco social, como prostituição, violência, desemprego e outras.

Fortalecer o vínculo de crianças com a creche e a família.

Melhorar as condições de saúde e higiene pessoal e comunitária.

Aprofundar conhecimentos sobre ética, respeito mútuo e cidadania, preservação

ambiental e outros. Estimular a criança enquanto ser criativa, dotada de muitas potencialidades.

Dividir tudo com os companheiros.

Jogar conforme as regras do jogo da vida.

Guardar os brinquedos onde os encontrava.

Arrumar a “bagunça”.

Criar hábitos de rotina.

Pedir desculpas, se machucar alguém.

Ganhar estrutura lógica de pensamento.

Estimular a imaginação infantil.

Expressar vários tipos de linguagem.

Conscientizar sobre a expressão corporal.

Resolver situações de conflito para inserir a criança de forma humana na sua atuação no mundo repletos de diversidades de valores.

IX – Anexos

  • 1. Previsão orçamentária para 2009

  • 2. Calendário escolar

  • 3. Organograma da Creche

  • 4. Fotos