You are on page 1of 5

A multiplicidade de nações adjacentes fez da Economia da Europa uma das mais

complexas do planeta.
Durante séculos a Europa foi o centro econômico do planeta. Entre as causas, podemos
citar como a principal sua condição geográfica. A localização entre a África e a Ásia, fez
da região europeia um ponto de passagem obrigatório, e facilitou de forma substancial a
absorção e irradiação dos conhecimentos, tecnologia e comércio de ambos continentes.
Esta condição perdurou até ao século XX. No século XX, a Europa viu seu predomínio
declinar em relação aos Estados Unidos, o Japão e, na fase final, a China. A Primeira e
Segunda guerra mundial, travadas em seu território, a carência de energia, de petróleo,
além de uma intensa rivalidade entre seus povos, representaram para o continente a perda
de sua liderança econômica.

1 a +3
União Europeia
nomes em todas as línguas oficiais

I
n
Bandeira Insígnia da Presidência
Lema: In varietate concordiaHYPERLINK \l
"cite_note-0"[1]
(Latim: "Unidos na diversidade")
Lema nas outras línguas oficiais
Hino nacional: Ode à Alegria
Gentílico: europeu; europeia
Localização da União Europeia

Bruxelas
Estrasburgo
Capital
Luxemburgo
(centros políticos)
Cidade mais populosa Londres
Língua oficial 23 línguas oficiais
Governo União supranacional
- Presidente da Comissão Europeia J. M. Durão Barroso
- Presidente do Parlamento Europeu Jerzy Buzek
- Presidente do Conselho Europeu Herman Van Rompuy
Formação
- Tratado de RomaHYPERLINK \l "cite_note- 25 de março de 1957HYPERLINK \l
Roma.2C_tratado-1"[2] "cite_note-Roma.2C_tratado-1"[2]
- Tratado de MaastrichtHYPERLINK \l 7 de fevereiro de 1992HYPERLINK \l
"cite_note-Maastricht-2"[3] "cite_note-Maastricht-2"[3]
Área
- Total 4 324 782[4] km² (7.º)
- Água (%) 3,08
População
- Estimativa de 2007 494 070 000[5] hab. (3.º)
- Densidade 114 hab./km² (69.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2007
- Total US$ 14 953 000 000[5] (1.º)
- Per capita US$ 28 213[5] (14.º)
Indicadores sociais
- IDH (2007) 0,937 – muito elevado

Moeda euro¹[6] (EUR)

Fuso horário 0 a +2
- Verão (DST)
Cód. Internet .euHYPERLINK \l "cite_note-.eu-6"[7]
Cód. telef. +vários

Website governamental www.europa.eu

¹ Além do euro há outras 11 moedas de curso


legal fora da actual zona euro.
A União Europeia[nota 1] (UE), anteriormente designada por Comunidade Económica
Europeia (CEE) e Comunidade Europeia (CE), é uma união supranacional económica
e política de 27 Estados-membros, estabelecida após a assinatura do Tratado de
Maastricht, a 7 de fevereiro de 1992, pelos doze primeiros países da antiga CEE, uma das
três Comunidades Europeias.
A União Europeia é uma formação de um novo tipo de união entre Estados pertencentes à
Europa. Enquanto instituição, passou a dispor de personalidade jurídica após o início da
vigência do Tratado de Lisboa. Possui competências próprias, tais como a Política
Agrícola Comum, as pescas, entre outros. Estas competências são partilhadas com todos
os Estados-membros da União Europeia. Trata-se de uma organização que combina o
nível supranacional e o nível institucional num campo geográfico restrito com o papel
político próprio sobre os seus Estados-membros.

Um euro divide-se em 100 cêntimos, existindo notas de 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500
euros e moedas de 1, 2, 5, 10, 20 e 50 cêntimos e de 1 e 2 euros.
Cada moeda em circulação tem uma face comum e uma face que depende do país para
que foi cunhada.
As notas de euro são idênticas, mas é possível identificar facilmente a sua origem pela
letra que antecede o número de série que 15 dos 16 membros do Euro usam[1] (E -
Eslováquia; F - Malta; G - Chipre; H - Eslovénia; L - Finlândia; M - Portugal; N -
Áustria; P - Países Baixos; S - Itália; T - Irlanda; U - França; V - Espanha; X - Alemanha;
Y - Grécia; Z - Bélgica).

A Zona Euro é composta pelos seguintes países da União Europeia, que adoptaram a
moeda comum: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Espanha,
Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta, Países Baixos e Portugal,
prevendo-se que com a expansão da União Europeia alguns dos aderentes mais recentes
possam nos próximos anos partilhar também o euro como moeda oficial.
O governo dinamarquês anunciou no seu programa de 22 de Novembro de 2007 a sua
intenção de organizar um referendo sobre a entrada do país na Zona Euro[2]
Alguns pequenos não praticavam políticas de moeda própria usam também o euro:
Andorra, Mónaco, São Marino e Vaticano. O Montenegro também utiliza o euro como
sua moeda oficial. Também no Kosovo, o euro passou a circular mesmo antes da sua
declaração de independência.
Comunidade dos Estados Independentes (CEI) (em russo: Содружество
Независимых Государств (СНГ) - Sodruzhestvo Nezavisimykh Gosudarstv) é uma
organização supranacional envolvendo 12 repúblicas que pertenciam à antiga União
Soviética (Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Moldávia,
Rússia, Tajiquistão, Turcomenistão, Ucrânia, Uzbequistão e Geórgia) fundada em 8 de
dezembro de 1991. Este novo acordo de união política teve como principal impulsionador
o presidente russo Boris Ieltsin e marcou a dissolução da União Soviética. Desde 26 de
agosto de 2005, o Turquimenistão não é mais membro permanente da entidade, atuando
apenas como membro associado. As três repúblicas fundadoras da CEI concordaram num
certo número de pontos fundamentais, nomeadamente nos seguintes: cada estado-
membro mantinha a sua independência; as outras repúblicas da antiga União Soviética
seriam bem-vindas como novos membros da Comunidade; qualquer república seria livre
de abandonar a CEI após ter anunciado essa intenção com um ano de antecedência; os
membros deveriam trabalhar em conjunto para o estabelecimento de economias de
mercado; o antigo rublo soviético é a moeda comum dos estados-membros; a
Comunidade fica sediada em Minsk, Alma-Ata e São Petesburgo. Lituânia, Estônia e
Letônia nunca fizeram parte do grupo.