DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT

DECISÃO TÉCNICA DT-130/2009 R-01

DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS

FOLHA DE CONTROLE

DECISÃO TÉCNICA
DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS

Código Página Revisão

DT-130
I
01 JUL/2009

Emissão

APRESENTAÇÃO
Nesta DT são prescritas as diretrizes para a padronização do controle da documentação de projetos e obras de distribuição em média e baixa tensão, definindo a documentação mínima necessária para cada pasta, visando o controle do arquivamento e o rastreamento das informações. Esta Decisão Técnica DT-130 R-01 Documentos de Projetos e Obras, substitui a DT-130 R-00. Elaboração:
Felipe Leite Cardoso dos Santos Luis Jara Venegas Normas e Procedimentos Redesenho de Novas Ligações

Revisão:
Felipe Leite Cardoso dos Santos Normas e Procedimentos

Equipe de Consenso:
Antônio Cassimiro Guedes Antônio Gutemberg Silva de Souza Antônio Ribamar Melo Filgueira Cláudio Farias Francisca Ildênia Castro Lopes Francisco Antônio Martins Mourão Francisco Ernaldo da Silva Francisco Queiroz Magalhães Martins José Nacélio Botelho Gomes José Ocelo Maciel Pinho José Sérgio de Aguiar Júnior Jurandy Xavier da Silva Keyla Sampaio Câmara Marcelo Costa Fernandes Marcus Stenio Pinheiro Cristino Ricardo Lima de Freitas Rômulo Thardelly Alves M. Sales Redesenho de Novas Ligações Distribuição Leste Normas e Procedimentos Distribuição Norte Projetos e Obras de Média e Baixa Tensão Distribuição Sul Redesenho de Novas Ligações Projetos e Obras de Média e Baixa Tensão Coordenação e Acompanhamento Regulamentar Qualidade Comercial Redesenho de Novas Ligações MRH Normas e Procedimentos Distribuição Atlântico Projetos e Obras de MT e BT Fortaleza e Metropolitana Projetos e Obras de MT e BT Fortaleza e Metropolitana Normas e Procedimentos

Apoio:
Sandra Lúcia Alenquer da Silva Normas e Procedimentos

...........................5 4..........17 ANEXO L – RESERVA DE DEVOLUÇÃO DE MATERIAIS (MODELO) ............................................................................................................21 ANEXO P – PEDIDO DE ORÇAMENTO DE OBRA (MODELO) ...........2 PROJETO DE INVESTIMENTO ...................5 ANEXO A – CHECKLIST DOS DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS E ADICIONAIS ................25 ANEXO S – CARTA DE INÍCIO DE OBRA (MODELO)..............................................2 ARQUIVAMENTO DAS PASTAS DE PROJETO.........................DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 II 01 JUL/2009 Emissão ÍNDICE 1 2 3 3................................................................................2 ARQUIVAMENTO DAS PASTAS DE OBRA ...........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................1 TERMINOLOGIA E DEFINIÇÕES ..........2 GENERALIDADES ...........................................................................................20 ANEXO O – TERMO DE TRANSFERÊNCIA PESSOA JURÍDICA ..................................26 ANEXO T – PEDIDO DE LIBERAÇÃO DE CARGA ...................................................................................12 ANEXO G – ATESTADO DE RECEBIMENTO DE OBRA (MODELO) .....................................4 4..............................1 4...................................................................................................................................................4 ÓRGÃO RESPONSÁVEL..............................................................................................................................19 ANEXO N – TERMO DE TRANSFERÊNCIA PESSOA FÍSICA ........................................................................................................................3 3................................................................................................................................................................................................................................................................................................FOLHA DE TRABALHO EM BAIXA TENSÃO (MODELO)..........................................................................................................................................6 3......................................1 PASTA DE OBRA ...............4 DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL ..............1 GPRS ................................................2 PROCEDIMENTOS..............................................................24 ANEXO R – AUTORIZAÇÃO DE EXECUÇÃO DE OBRA (MODELO)............................................................................................................................4 3................NET ...............................................................7 3.....................27 ...................................................................................................................................................................8 4 4.....................................3 COMUNICAÇÃO DE IMPEDIMENTO DO PROCESSO ..........18 ANEXO M – RELAÇÃO DE MATERIAL E MÃO-DE-OBRA (MODELO) ..........................22 ANEXO Q – OFÍCIO DO GOVERNO DO ESTADO (MODELO) ..............................13 ANEXO H – TERMO DE SERVIDÃO DE PASSAGEM EM PROPRIEDADE RURAL...............5 3.................1 CAMPO DE APLICAÇÃO.............................................................4 ANEXOS ......................................................................................................3 DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA DAS PASTAS DE OBRAS ..........................................................................................................................................................1 PROCESSO DE OBRA ....................................................................................................4 ÓRGÃO EMITENTE................................................16 ANEXO K – SGD .........................................................................................................................................................................................6 ANEXO B – JUSTIFICATIVA PARA NÃO APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTO ...............4 IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS..............................................................................................................................................8 ANEXO D – COMUNICADO DE VISITA TÉCNICA – CVT ...............................................1 DOCUMENTO ...................................................................................3 CRITÉRIOS DE RASTREABILIDADE ..................................14 ANEXO I – ESTUDO TÉCNICO (MODELO) .....................1 3.............................................................................................................................................2 4....................9 ANEXO E – ORDEM DE TRABALHO – OT.........3 4...........................................................2 3................................1 CN .......................................................................................................................................................7 5 6 7 8 OBJETIVO ...............................................................1 GOM................................................................................................11 ANEXO F – BOLETIM DE MEDIÇÃO DA MÃO-DE-OBRA.................................................................................1 GOM................................................................................................................................................................................................4 DISTRIBUIÇÃO ...................................................7 ANEXO C – RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DA OBRA – RCO ............................................6 4.....15 ANEXO J – ORÇAMENTO RESUMO (MODELO) ..............................................................................................................................

Codificação de Transformadores de Distribuição. General Packet Radio Service.6. 3. fixada materialmente ou magneticamente e disposta de maneira que se possa utilizar para consulta em meio físico ou eletrônico.DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 1/27 01 Emissão JUL/2009 1 OBJETIVO Estabelecer critérios para a padronização e controle das pastas que contém os processos de projetos e obras da distribuição. econômico-financeiro e comercial.6 Pasta de Obra Seqüência de documentos referentes a uma determinada obra. . com a participação de empresas parceiras. 3.1 CN É o número da codificação existente nos transformadores de distribuição. prestadoras de serviços de projetos. definindo a documentação mínima necessária para cada pasta. Registro ou evidência de que uma ação foi solicitada ou realizada. 3.3 GOM Sistema de gerenciamento de obras e manutenção.2 Documento Qualquer base de conhecimento. em sua última versão. Toda a comunicação é realizada por meio da intranet e GPRS. homologado para atender aos objetivos do negócio relacionado à Gestão de Obras e Manutenção da Distribuição de Energia Elétrica. devem ser codificados conforme a DT-053 . 2 CAMPO DE APLICAÇÃO Aplicado às áreas da Coelce que realizam projetos e obras de distribuição de energia elétrica em média e baixa tensão e a Empresa Parceira responsável pelo armazenamento físico das pastas. independente da origem. com o uso de Palm Top pelas equipes de campo. O sistema está centrado na comunicação entre a concessionária e suas diversas empresas parceiras. 3. O sistema possibilita o acompanhamento das atividades do processo de projetos e obras de distribuição. é uma tecnologia que permite o envio e recebimento de informações através de uma rede telefônica móvel. 3 TERMINOLOGIA E DEFINIÇÕES 3. desde a gestão estratégica até as atividades de cada projetista. Dá suporte a todas as atividades relacionadas à gestão de trabalhos nas instalações da distribuição. juntamente com as Gerências de Distribuição e Synapsis. execução e fiscalização de obras.4 GOM. compreendendo desde a identificação das necessidades até a finalização dos trabalhos e atualização da base de dados de produção. armazenados em meio físico. Todos os transformadores de distribuição de patrimônio da Coelce. visando o controle do arquivamento e a rastreabilidade das informações.5 GPRS Do inglês. compreendidos da solicitação do interessado até a ligação do cliente.1 Em Meio Físico É a coletânea seqüencial de todos os documentos referente a uma só obra. desde o ponto de vista técnico. turma de construção e fiscais de obras. passando pelo orçamento e certificação. 3.Net Sistema desenvolvido pela equipe de Redesenho de Processos da Diretoria Técnica. 3.

onde deve ser assinalado o referido item do projeto de investimento correspondente. ou a numeração das páginas não está em ordem seqüencial. deve ser verificada a existência dos documentos de acordo com a etapa que se encontra a obra e o tipo de projeto de investimento. referente a cada tipo de projeto de investimento deve ser justificada pelas áreas de obras.1 Generalidades Quando as solicitações gerarem obras. 4. adicionais e as devidas justificativas. assinar e enumerar no canto superior direito de cada documento o item correspondente ao projeto de investimento e o item correspondente ao documento. Todo e qualquer documento que porventura seja anexado a pasta deve ser inserido no final. Universalização e Ligação Nova. conferir se os documentos indicados no checklist foram realmente entregues. Na contracapa de cada pasta de obra deve conter o checklist dos documentos obrigatórios e adicionais. bem como assegurar a privacidade e a não utilização de dados sigilosos.2 Em Meio Eletrônico É a coletânea seqüencial de todos os documentos referente a uma só obra. em meio físico e eletrônico.6. a documentação de uma dada pasta de obra deve ser organizada e arquivada.8 Projeto de Investimento Planejamento de um trabalho a ser realizado na empresa. atestando que a seqüência numérica está mantida e emitir um termo comprovando o recebimento. concluindo com a ligação do cliente. . Após a emissão do termo de recebimento pela empresa parceira. esta é responsável pela salvaguarda das informações. É o resultado da divisão dos recursos de investimento da companhia segundo as características de sua aplicação e destinação. ela deve notificar o fato à área e devolver a referida pasta. A empresa parceira responsável pelo armazenamento das pastas de obras deve. Quando as solicitações não gerarem obras. etapas e ações que ocorrem desde a solicitação do interessado. as documentações referentes a cada projeto devem ser mantidas apenas em meio eletrônico pela área de projetos. o qual apresenta a relação dos documentos obrigatórios e adicionais. 4 PROCEDIMENTOS 4. pela área de obras. quer sejam documentos obrigatórios. seqüencialmente. conforme modelo apresentado no Anexo A. dar um visto em cada página. A ausência na pasta de obra de qualquer documento obrigatório. registros. 3. conforme documento apresentado no Anexo B. no canto inferior direito de todas as páginas. Ex: Luz Para Todos. e que finaliza com a inclusão do trabalho realizado como ativo da empresa. visando esclarecimentos futuros e possibilitar o rastreamento. elaboração do projeto. ao recebê-las. Também devem ser numeradas. execução e encerramento da obra. As áreas de obras da Coelce devem carimbar. em ordem cronológica. Caso esta constate que algum documento mencionado não foi entregue e que não existe justificativa.2 Arquivamento das Pastas de Obra Para o correto arquivamento das pastas de obras. 3. que requer um determinado montante financeiro para sua execução.DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 2/27 01 Emissão JUL/2009 3. de forma individual e cronológica. conforme exemplo do modelo apresentado no Anexo B.7 Processo de Obra É o conjunto de documentos. armazenados em meio eletrônico.

conforme Anexo D. todo e qualquer impedimento de continuidade do processo. Net. c) Localidade (endereço completo). É dever da área de projetos digitalizar os seus documentos. a assinatura da carta pode ser dispensada e a falta devidamente justificada pelo projetista na própria carta. Enquanto não houver o repasse das pastas para a empresa parceira ou se não houver o termo de recebimento. h) Período (mês / ano). a área técnica da Coelce deve informar ao mesmo através do documento Comunicação de Visita Técnica – CVT. 4. e este documento deve ser obrigatoriamente assinado pelo interessado. devem ser digitalizados e anexados no sistema GOM. As formas existentes de rastreamento são classificadas em meio físico e eletrônico.DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 3/27 01 Emissão JUL/2009 A Área Técnica da Coelce deve manter posse do termo de recebimento emitido pela empresa parceira e arquivar a evidencia em meio físico e eletrônico.Net.3 Arquivamento das Pastas de Projeto A área de projetos deve reunir a documentação de sua área e disponibilizar para área de obras quando solicitado. ficando os mesmos disponíveis para impressão. através do: a) Número de solicitação.RCO. as pastas de obras completas e organizadas para a empresa parceira providenciar o arquivamento. e) Data de conclusão do atendimento. assim como outros que fizeram parte do processo até esta etapa.5 Comunicação de Impedimento do Processo Após a solicitação de atendimento relacionada ao projeto ou a obra. . Na etapa de elaboração do projeto. As áreas de obras da Coelce devem enviar. por parte do interessado. por projeto de investimento. A Área Técnica da Coelce pode realizar o rastreamento eletrônico utilizando: a) Número de solicitação ou nome do solicitante.Net. e anexar no sistema GOM. f) Município. conforme definido no Anexo C. 4. 4. não havendo possibilidade de contato com o solicitante ou alguém que possa representá-lo. a área técnica da Coelce continua sendo responsável pelos documentos. Este documento. b) Nome do solicitante. g) Área / Gerência. em até 60 (sessenta) dias após a emissão do Relatório de Conclusão da Obra . virando obra ou não. d) Data de solicitação. O rastreamento eletrônico é feito através do sistema GOM.Net. no campo ofício na relação de anexos do sistema GOM. O rastreamento físico consiste na extração de informações relevantes de cada pasta. b) Localidade.4 Critérios de Rastreabilidade A rastreabilidade é estabelecida para definir os controles necessários para identificação e organização de informações.

seja física ou eletrônica.2 desta DT. É obrigação da área de obras reunir toda documentação. as pastas das obras devem conter documentos adicionais em função do tipo. quando virar obra. conforme verificado no Anexo A. é o mesmo dos documentos obrigatórios. A impressão. exigência do projeto ou projeto de investimento. seja originária do interessado. conforme descrito na subseção 4. 5 IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS Para o controle físico das pastas de obra faz-se necessário a impressão dos documentos armazenados em meio eletrônico. de modo que a mesma esteja sempre atualizada e a mais completa possível. Na ausência de algum item da documentação obrigatória. da área de projetos ou da área comercial da Coelce.6 Documentação Obrigatória das Pastas de Obras Os documentos obrigatórios devem ser organizados na pasta física e eletrônica. a empresa parceira responsável pelo arquivamento deve notificar o fato à área emissora e devolver a referida pasta. Net.7 Documentação Adicional Além das documentações supracitadas. seguindo as prescrições da subseção 4.2 desta DT. conforme Anexo A. O processo de organização na pasta. pela área de obras.2 desta DT. 4. por ordem numérica seqüencial de páginas. conforme descrito na subseção 4. A área técnica (Projetos e Obras) deve arquivar os documentos em meio eletrônico no campo ofício da relação de anexos do sistema GOM. bem como a inclusão das respectivas folhas na pasta de obra. por projeto de investimento.DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 4/27 01 Emissão JUL/2009 4. caso contrário não poderá proceder com a atividade de arquivamento. conforme já citado na subseção 4. demais documentos estão disponíveis no sistema GOM ou conforme padrão das Áreas. 6 ÓRGÃO EMITENTE Área de Normas e Procedimentos 7 ÓRGÃO RESPONSÁVEL Área de Normas e Procedimentos 8 DISTRIBUIÇÃO Diretorias: Diretoria Técnica Diretoria Comercial Gerências: Aprovisionamento e Áreas Planejamento e Engenharia de AT e MT e Áreas Distribuição Fortaleza e Metropolitana e Áreas Distribuição Norte e Áreas Distribuição Sul e Áreas . As pastas de obras devem conter documentos obrigatórios. Em anexo encontramos alguns modelos dos documentos descritos no checklist. deve ser feita conforme avanço das atividades. Não deve ser esquecida a numeração seqüencial das folhas. conforme Anexos E ao T.2 desta DT.

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 5/27 01 Emissão JUL/2009 ANEXOS .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão Emissão DT-130 6/27 01 JUL/2009 Anexo A – Checklist dos Documentos Obrigatórios e Adicionais .

Item do Proj.DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 7/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo B – Justificativa para Não Apresentação de Documento LOCAL DO CARIMBO . Investimento .Assinatura JUSTIFICATIVA PARA NÃO APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTO JUSTIFICATIVA: ________________________________________________________ Numerar .Item do Documento .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 8/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo C – Relatório de Conclusão da Obra – RCO .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 9/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo D – Comunicado de Visita Técnica – CVT .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 10/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo D – Comunicado de Visita Técnica – CVT (continuação) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 11/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo E – Ordem de Trabalho – OT .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 12/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo F – Boletim de Medição da Mão-de-Obra .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 13/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo G – Atestado de Recebimento de Obra (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 14/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo H – Termo de Servidão de Passagem em Propriedade Rural .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 15/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo I – Estudo Técnico (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 16/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo J – Orçamento Resumo (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 17/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo K – SGD .Folha de Trabalho em Baixa Tensão (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 18/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo L – Reserva de Devolução de Materiais (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 19/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo M – Relação de Material e Mão-de-obra (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 20/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo N – Termo de Transferência Pessoa Física .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 21/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo O – Termo de Transferência Pessoa Jurídica .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 22/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo P – Pedido de Orçamento de Obra (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 23/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo P – Pedido de Orçamento de Obra (Modelo) (continuação) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 24/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo Q – Ofício do Governo do Estado (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 25/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo R – Autorização de Execução de Obra (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 26/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo S – Carta de Início de Obra (Modelo) .

DECISÃO TÉCNICA DOCUMENTOS DE PROJETOS E OBRAS Código Página Revisão DT-130 27/27 01 Emissão JUL/2009 Anexo T – Pedido de Liberação de Carga .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful