You are on page 1of 1

Escola Secundária com 3º ceb de Albergaria-a-Velha

Nome do(a) aluno(a) ________________________________________________ Nº |_|_| Ano |_|_| Turma |_|

Lágrima de Preta
Encontrei uma preta que estava a chorar pedi-lhe uma lágrima para a analisar. Recolhi a lágrima com todo o cuidado num tubo de ensaio bem esterilizado. Olhai-a de um lado, do outro e de frente: tinha um ar de gota muito transparente. Mandei vir os ácidos, as bases e os sais, as drogas usadas em casos que tais. Ensaiei a frio, experimentei ao lume, de todas as vezes deu-me o que é costume: nem sinais de negro, nem vestígios de ódio. Água (quase tudo) e cloreto de sódio.

António Gedeão

Responde ao questionário que te é proposto.
1. Neste poema, o sujeito poético apresenta uma personagem. 1.1. Como a designa? 1.2. Como a caracteriza? 2. O sujeito poético age como um investigador científico. 2.1. Faz o levantamento do vocabulário relacionado com as Ciências Físico-Químicas. 2.2. Divide o poema de acordo com as seguintes fases do método experimental: a) identificação do problema; b) execução da experiência; c) verificação do resultado da experiência. 2.3. A experiência descrita no poema consistiu na análise de uma lágrima. Demonstra, com exemplos do texto, o rigor dos procedimentos nessa análise. 2.4. A que conclusão chegou o sujeito poético? Transcreve os dois versos que dão conta dessa conclusão. 3. O sujeito poético constrói um poema narrativo. Com que intenção? 4. Justifica a escolha do título por parte do autor. BOM TRABALHO!