Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Educação de Santarém

Organização e Gestão Curricular 3º Ano de Educação Básica (Diurno) 1º Semestre

Planificação semanal
Docente: Ramiro Marques

Discente: Ana Paula Garcia Andreia Damas Susana Godinho Vânia Ferreira

13 de Janeiro de 2011 1

Índice

Introdução ......................................................................................................................... 3 Enquadramento teórico .....................................................................................................4 Planificação Semanal ........................................................................................................5 Planificação Diária .........................................................................................................10 Conclusão ....................................................................................................................... 25 Bibliografia ..................................................................................................................... 26 Webgrafia ....................................................................................................................... 27 Anexos ............................................................................................................................ 28

2

Introdução
O presente trabalho surge da Unidade Curricular de Organização e Gestão Curricular e, tem como principal objectivo, a realização de uma planificação semanal para o 2º Ano do 1º Ciclo do Ensino Básico, onde se encontram explícitos os conteúdos a abordar, as competências a desenvolver, os objectivos, os recursos, as actividades, as estratégias e a avaliação. A planificação é um excelente recurso para o professor, como forma de organizar o seu trabalho e no que toca ao ensino de vários conteúdos. Contudo, também funciona como um “guia”. É uma espécie de programação, onde é possível qualquer pessoa observar quais as competências e objectivos a serem desenvolvidos num determinado momento. As planificações podem ser realizadas de várias formas, como por exemplo, no que diz respeito à estrutura. Pode-se planificar recorrendo a tabelas, ou simplesmente a um esquema que o próprio professor entenda. Para além da variedade ao nível da estrutura, a planificação pode ser diária, semanal, mensal, trimestral, semestral, ou até anual. Normalmente nas escolas são utilizadas várias formas de planificações. De acordo com o despacho n.º 19 575/2006, de 25 de Setembro, são definidos os tempos mínimos para a leccionação nas diversas disciplinas e são: de oito horas para a Língua Portuguesa, de sete horas para a matemática, de cinco horas para o Estudo do Meio e de cinco horas para as expressões (dramática, motora, plástica e musical). Assim sendo, realizámos uma grelha de planificação semanal, onde se encontram expressos os objectivos, as competências e os conteúdos a trabalhar durante a semana, bem como as estratégias, as actividades a desenvolver e a avaliação. Posteriormente, resultante desta tabela, realizámos um plano diário, com a mesma estrutura, onde planificámos para todas as disciplinas. Contudo, considerámos que (tendo em conta os tempos de leccionação) esta planificação poderá e deverá ser alterada consoante as necessidades e interesses das crianças, podendo, portanto, ser alterada conforme se considere necessário e pertinente. É ainda de referir que procurámos ter presente a transversalidade entre as diversas disciplinas, e portanto, as actividades apresentam uma sequência.

3

Enquadramento teórico
No campo de Educação, a necessidade de realizar uma previsão acerca de uma acção a ser realizada, é feita sempre que se dá início a um empreendimento algo complexo e, torna-se cada vez mais importante definir objectivo, de forma a alcançar determinadas metas. O professor deve ter uma perspectiva geral acerca do processo ensinoaprendizagem a desenvolver ao longo do ano lectivo, e portanto, deve ser da sua preocupação delinear a acção a ser desenvolvida no decorrer do ano. Este tipo de planificação elabora-se antes de o ano lectivo se iniciar e denomina-se planificação a longo prazo, ou planificação anual. Os planos anuais devem ter em conta a agenda e o calendário escolar, como forma de distribuir os conteúdos pelas aulas que estão previstas ocorrer e, devem respeitar os objectivos gerais expressos nos programas de ensino. Os planos de médio prazo são, por exemplo, os planos de organização que cada professor realiza correspondente a cada unidade de aprendizagem, consideradas no plano anual. Esta planificação pode ser mensal ou trimestral. No que toca aos planos de curto prazo, pode referir-se que estes pressupõem a organização que o professor deve manter em relação à semana ou ao dia, conforme se trate de uma planificação semanal ou diária, respectivamente. Planificar beneficia vários intervenientes do processo educativo, nomeadamente, o professor, o aluno, a escola e a comunidade. Contudo, devido ao contexto em que nos encontramos, considerámos essencial focarmo-nos nos benefícios que se colocam ao nível da docência. As planificações organizam o trabalho do professor em função do papel formativo da disciplina, reflectem sobre os conteúdos, estratégias, actividades e materiais mais adaptados à aprendizagem; permitem o controlo e monitorização (ajustando quando necessário) dos processos consoante as necessidades e interesses dos alunos; permitem a organização das suas actividades não lectivas em função dos critérios de eficácia pedagógica e, participa de forma activa na gestão democrática da escola.

4

Planificação Semanal Semana de 10 a 14 de Janeiro de 2011 Turma do 2º Ano do 1º Ciclo do Ensino Básico
Planificação Semanal Língua Portuguesa Objectivos * Desenvolver hábitos de leitura; * Avaliar e corrigir formas de leitura; * Avaliar e corrigir formas de escrita; Fomentar hábitos de escrita; * Fomentar a Criatividade. Competências a desenvolver * Conhecimento Explícito; * Compreensão Oral; * Compreensão Escrita; * Expressão Oral; * Expressão Escrita. Conteúdos * O texto Dramático; * Os elementos do texto dramático (tipos de personagens; indicações cénicas); * Ordenação de acontecimentos no tempo; * A rima; * A divisão silábica. Estratégias * Leitura de textos; * Jogos; * Recurso a materiais diversos; * Trabalho cooperativo – a pares e a trios; * Partir do conhecimento anterior dos alunos; * Solicitar materiais vindos dos alunos. * Partir de exemplos do quotidiano para que seja mais fácil a Recursos Humanos: * Professor; * Alunos; * Comunidade educativa. Materiais: * Manual escolar; * Material escolar (cartolinas, marcadores). Actividades * Leitura de textos dramáticos; * Jogo da divisão silábica; * Jogo de ordenação de acontecimentos; * Visita de Estudo; * Produção escrita acerca da Visita de Estudo. Avaliação * Tabelas de observação; * Tabelas classificativas; * Observação directa com posterior registo; * Questionamento às crianças.

Matemática

* Assimilar o conceito de multiplicação; * Adquirir a noção do dobro e da

* Utilização das propriedades das operações em situações concretas; * Resolução de

*A multiplicação; * Tabuada do 2; * Noção do dobro e da metade; * A tabuada do 4;

Humanos * Professor; * Alunos; Materiais * Fichas de

* Realização de diversos exercícios sobre a multiplicação por 2 e por 4;

* Tabelas classificativas; * Observação directa com posterior registo; 5

metade; * Construir figuras no geoplano; * Procurar dados numa ilustração; * Identificar relações de quantidade

problemas em contextos numéricos, utilizando números naturais; * Identificação e utilização de operadores como o dobro e a metade; * Utilização da multiplicação nos sentidos aditivo e combinatório

* Relações de quantidade; * Resolução de Problemas.

compreensão; * Partindo da tabuada do 2, chegar à tabuada do 4 com a noção do dobro e perceber que a do 2 é metade; * Divisão da turma em pequenos grupos; * Recorrer aos conhecimentos prévios e às concepções alternativas sobre a noção de quantidade * Visualização de um filme; * Trabalho cooperativo; * Visita de Estudo à

trabalho; * Geoplano; * Elásticos de várias cores.

* Jogo de palavras cruzadas; * Construção de figuras no Geoplano; * Resolução de problemas através de imagens para descobrir os dados.

* Participação das crianças.

Estudo do Meio

* Reconhecer diferentes ambientes onde vivem os animais (terra, água, ar); * Reconhecer

* Trabalho cooperativo; * Compreensão escrita; * Compreensão visual;

* Os seres vivos e o seu habitat natural; * Animais selvagens e animais

Humanos * Professor; * Alunos.

* Actividades de correspondência; * Actividades de relação imagemMateriais texto; * Computador; * Visualização de

* Observação directa; * Qualidade de informações recolhidas.

6

Expressões: Dramática, Musical, Motora e Plástica

características externas de alguns animais (corpo coberto de penas, pêlos, escamas, bico, garras…); * Distinguir animais selvagens de animais domésticos; * Recolher dados sobre o modo de vida dos animais (o que comem, como se reproduzem, e como se deslocam); * Esquematizar informação recolhida. * Desenvolver a capacidade de memorização; * Desenvolver a criatividade; * Desenvolver a concentração, a imaginação e a

* Capacidade de selecção de informação; * Capacidade de esquematizar informação recolhida.

domésticos; * Os diferentes modos de vida dos animais.

Quinta do Arrife; * Jogos de correspondênci a e relação.

* Material escolar; * Máquina fotográfica.

um filme; * Recolha de informação; * Construção de esquemas para a informação recolhida.

* Actividades físicas; * Expressão e criação; * Fruição e análise; * Pesquisa; * Interpretação e comunicação; * Comunicação

* Noção de movimento; * Conhecimento das características dos animais. * Potencialidades expressivas e comunicativas,

* Pegar nos conhecimentos prévios que os alunos têm sobre as características dos animais; * Pegar nos

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Lenços. * Tecidos; * Tesoura;

* Realizar exercícios relacionados com os animais: andar como um gato; correr como uma lebre; fazer de elefante; andar

* Participação e cooperação dos alunos; * Capacidade de concentração e de memorização, nos ensaios e na apresentação; 7

entreajuda; visual e elementos da * Usar os sons da forma. voz; * Conhecer as características dos animais; * Promover o convívio e o entretenimento; * Ter boas capacidades físicas.

nas actividades de expressão dramática; * Tipos de som; * Figuração.

conhecimentos que os alunos têm sobre os modelos, para a realização das actividades de expressão musical; * Pegar nos conhecimentos que os alunos adquiriam na visita de estudo, para desenvolver a actividade de expressão plástica; * Usar a criatividade dos alunos, para fazer a decoração do livro.

* Linhas e agulhas; * Papel de cenário; * Tintas; * Pincéis. * Canções infantis. * Folhas A4; * Lápis ou caneta; * Borracha; * Lápis de cor ou canetas de feltro. * Cartolina duplex; * Cola; * Imagens de decoração, para a capa; * Furador.

para a direito quando se disser vaca e andar para a esquerda quando disser porco; realizar o jogo da cauda do gato, etc * Realizar uma dramatização, utilizando o texto analisado na disciplina de Língua Portuguesa; * Através do tema dos animais, trabalhar algumas canções infantis com os alunos (ratitos, canguru, atirei o pau ao gato, etc); * Fazer o registo figurativo (desenho) das aprendizagens que fizeram na visita

* Criatividade e desinibição dos alunos; * Capacidade de produção dos vários modelos; * Conhecimentos que os alunos adquiriam na visita de estudo à Quinta do Arrife.

8

de estudo à Quinta do Arrife. * Elaborar um livro, através do texto analisado na disciplina de Língua Portuguesa.

9

Planificação Diária Semana de 10 a 14 de Janeiro de 2011
2ª Feira Língua Portuguesa Competências a desenvolver * Desenvolver hábitos e o * Compreensão gosto pela leitura; Oral; * Aperfeiçoar a leitura em * Expressão Oral; voz alta; * Conhecimento * Conhecer o texto Explícito. dramático; * Identificar elementos do texto dramático; * Conhecer características sobre diversos animais. Objectivos Conteúdos * O texto dramático; * Características do texto dramático: classificação de personagens. Estratégias * Identificação dos tipos de personagens; * Leitura recreativa de um texto. Recursos Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Projecção do texto em PowerPoint; * Fotocópias para pintar os desenhos do texto. Actividades * É lido o texto dramático “Conversas de animais” [Anexo I] pelas crianças, em que cada uma desempenha o papel de uma das personagens. * Conversa com os alunos acerca das diferenças entre as personagens (colocação de questões) e chuva de ideias. * Realização de diversos exercícios sobre a multiplicação por 2. * Entrega-se uma ficha com um Avaliação * Questões colocadas pelo docente; * Observação.

Matemática

* Assimilar o conceito de multiplicação;

* Utilização das propriedades das operações em situações concretas; * Utilização da

* A multiplicação; * Tabuada do 2.

* Partir de exemplos do quotidiano para que seja mais fácil a compreensão

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Ficha do

* Participação dos alunos; * Observação.

10

multiplicação no sentido aditivo e combinatório; * Resolução de problemas em contextos numéricos, utilizando números naturais.

Estudo do Meio

* Reconhecer diferentes ambientes onde vivem os animais (terra, água, ar); * Reconhecer características externas de alguns animais (corpo coberto de penas, pêlos, escamas, bico, garras…).

* Trabalho cooperativo; * Capacidade de correspondência entre habitatanimal.

* Os seres vivos e o seu habitat natural.

labirinto com várias operações distribuídas pelos caminhos, em que um animal tem que chegar ao Jardim Zoológico. O caminho correcto é o que apresentar resultados da multiplicação por 2 [Anexo II]. * Apresentação Humanos: * Apresentação das * Observação. de diversificadas * Professor; imagens dos animais imagens de * Alunos. presentes na história animais através (andorinha, golfinho, do computador; Materiais: coelho, tartaruga) * Construção de * Computador; através do uma tabela onde * Lápis ou computador; exista a relação caneta; * Correspondência do animal com o * Folha A4. desses animais habitat natural apresentados ao seu do mesmo. habitat natural (terra, água ou ar) através da construção de uma tabela em grupo. 11

labirinto

Expressão Motora

* Conhecer as características dos animais; * Promover o convívio e o entretenimento; * Desenvolver a rapidez; a resistência física e, a perspicácia.

* Cumprir as habilidades apresentadas, a nível do jogo e da ginástica.

* Noção de movimento; * Conhecimento das características dos animais.

* Pegar nos Humanos: conhecimentos * Professor; prévios que os * Alunos. alunos têm sobre as características Materiais: dos animais. * Lenços.

* Realizar exercícios * Participação relacionados com os e cooperação animais: andar como dos alunos. um gato; correr como uma lebre; fazer de elefante; andar para a direito quando se disser vaca e andar para a esquerda quando disser porco; realizar o jogo da cauda do gato (escolhe-se o cão e os gatos; “os gatos” deverão colocar um lenço à cintura (cauda); os gatos devem fugir do cão, evitando que este apanhe as suas caudas; os alunos cujas caudas são apanhadas, tornarse-ão cães e terão, também, que apanhar caudas), etc.

12

3ª Feira Língua Portuguesa

Objectivos * Desenvolver hábitos e o gosto pela leitura; * Motivar e envolver os alunos para a aprendizagem; * Identificar as diferentes sílabas numa palavra; * Formar palavras através de sílabas; * Incentivar à cooperação e ao trabalho cooperativo.

Competências a desenvolver * Compreensão Oral; * Conhecimento Explícito; * Expressão Oral; * Coordenação; * Cooperação.

Conteúdos * O texto dramático; * Personagens (protagonista, secundária); * As indicações cénicas. * A divisão silábica.

Estratégias * Leitura de um texto em voz alta; * Jogos corporais com o intuito de simplificar a divisão silábica, e de motivar as crianças. * Trabalho em pares para exposição na sala.

Recursos Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Cartolinas; * Marcadores.

Actividades * Continuação da análise do texto dramático (continuação da exploração das personagens); * Exploração da questão: Para que servem as indicações cénicas? * Realização do jogo dos batimentos para dividir silabicamente palavras relacionadas com o texto; * Formação de novas palavras a partir de sílabas, utilizando cartolinas com sílabas escritas. * As novas palavras serão escritas numa cartolina com marcadores. * Realização de uma ficha a pares com

Avaliação * Tabela classificativa; * Observação; * Questões colocadas pelo professor.

Matemática

* Adquirir a noção * Identificação e * Noção do do dobro e da metade utilização de operadores dobro e da

* Partindo da tabuada do 2 do

Humanos: * Professor;

* Resultados das fichas; 13

como o dobro e a metade; metade; * A tabuada do 4. * Resolução de problemas em contextos numéricos, utilizando números naturais.

dia anterior, chegar à tabuada do 4 com a noção do dobro e perceber que a do 2 é metade.

* Alunos. Materiais: * Ficha com o jogo das palavras cruzadas;

Estudo do Meio

* Distinguir animais selvagens de animais domésticos; * Relacionar animais existentes numa selva e numa quinta com as palavras: animais selvagens e animais domésticos.

* Compreensão escrita; * Compreensão entre definições e imagens representativas.

* Animais selvagens e animais domésticos.

* Recurso a imagens representativas de uma quinta e de uma selva.

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Imagem representativa da quinta e da selva; * Lápis ou caneta; * Caderno.

exercícios sobre a tabuada do 4 e do 2. * A tarefa é composta por um jogo de palavras cruzadas, onde as crianças têm que efectuar os cálculos de cada alínea e escrever por extenso no respectivo local. * Apresentação de duas imagens representativas (quinta e selva), onde constam diversos animais. Estes podem corresponder ou não ao habitat onde estão integrados; * Os alunos devem reconhecer os animais que estão correctamente colocados, fazendo um círculo à sua volta; * De seguida a professora dá-lhes um texto em que é feita a distinção entre animais

* Participação na discussão dos resultados.

* Observação.

14

Expressão Dramática

* Desenvolver a concentração; * Desenvolver a criatividade, a imaginação e a entreajuda; * Deixar de parte a vergonha e a timidez.

* Cooperar com os restantes colegas; * Explorar as possibilidades motoras e expressivas do corpo, bem como as da voz; * Construir e utilizar os cenários necessários.

* Potencialidades expressivas e comunicativas, nas actividades de expressão dramática; * Integrar os conhecimentos adquiridos nas actividades de expressão dramática,

* Partir da originalidade dos alunos para obter resultados positivos e diferentes daqueles que foram planeados.

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Tecidos; * Tesoura; * Linhas e agulhas; * Papel de cenário; * Tintas;

domésticos e animais selvagens; * A partir destas definições, os alunos devem fazer um pequeno texto em que integrem as palavras animais domésticos, animais selvagens e, os nomes dos animais assinalados por um círculo, conseguindo desta forma que eles reconheçam a relação que existe entre eles. * Realizar uma dramatização, utilizando o texto analisado na disciplina de Língua Portuguesa; * Elaborar, com os alunos, os figurinos e os cenários; * Fazer os ensaios necessários, para que posteriormente, se possa apresentar aos pais.

* Capacidade de concentração e de memorização, nos ensaios e na apresentação; * Criatividade desinibição dos alunos.

15

usando a sua criatividade.

* Pincéis.

16

4ª Feira Língua Portuguesa

Objectivos * Saber ordenar os acontecimentos no tempo; * Compreender o conceito de rima; * Compreender as regras de construção de rimas; * Desenvolver a compreensão textual.

Competências a desenvolver * Compreensão Oral; * Conhecimento Explícito; * Expressão Oral.

Conteúdos * Ordenar acontecimentos no tempo. * A rima.

Estratégias * Recurso ao jogo como motivação para a aprendizagem; * Divisão da turma em grupos de três.

Recursos Humanos: * Professor; * Alunos

Actividades

Avaliação * Tabela classificativa; * Observação do empenho demonstrado na realização da tarefa.

Matemática * Adquirir a noção do dobro

* Reconhecimento das figuras

* As figuras geométricas;

* Divisão da turma em

* Resumo do texto da aula anterior. * Divide-se a turma em grupos de três e Materiais: dá-se a cada grupo um * Cartolinas com conjunto de cartões desenhos da com imagens [Anexo história. IV] respectivas aos vários momentos da história e pede-se que as crianças ordenem cronologicamente. Ganha o grupo que ordenar mais depressa e correctamente. * Identificação de palavras que “terminam da mesma maneira”. * Formação de rimas com os nomes dos animais. Humanos: * Com os elásticos * Professor; das várias cores que

* Observação da realização da 17

e da metade; * Construir figuras no geoplano.

geométricas no plano; * Identificação e utilização de operadores como o dobro e a metade.

* Noção do dobro e da metade.

pequenos grupos;

* Alunos. Materiais: * Geoplano; * Elásticos de várias cores.

são distribuídos pelos alunos, estes devem construir várias figuras com uma determinada quantidade de pontos; * Consoante a quantidade de pontos com que se constroem as figuras, trabalhamse os conceitos de dobro e metade. * Visualização de um filme acerca da temática “Os animais”; * Registo de informações dadas no filme; * Discussão de ideias em grupo; * Construção de pequenas frases em grupo com base nas informações recolhidas do filme

actividade; * Apresentação dos vários resultados.

Estudo do Meio

* Consolidar matéria dada anteriormente;

* Compreensão visual; * Capacidade de selecção de informação; * Trabalho cooperativo.

* Os animais; * O seu habitat natural; * Os diferentes modos de vida dos animais.

* Visualização de um filme para consolidação de matéria.

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Computador; * Lápis ou caneta; * Caderno.

* Qualidade dos registos de informação; * Qualidade das frases realizadas em grupo.

18

Expressão Musical

* Experimentar sons vocais e utilizar diferentes formas de produzir o som, com a voz; * Desenvolver a criatividade.

* Reproduzir * Tipos de vocalmente som. motivos mediante um modelo (agudo, grave, lento, rápido, aos soluços, etc).

* Pegar nos conhecimentos que os alunos têm sobre os modelos, para a realização das actividades propostas.

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Canções infantis.

para consolidação da matéria dada anteriormente. * Através do tema dos animais, trabalhar algumas canções infantis com os alunos (ratitos, canguru, atirei o pau ao gato, etc); * Apresentar vários modelos (graves, agudo, lento, rápido, aos soluços, etc); * Pedir aos alunos que inventem outros modelos.

* Capacidade de produção dos vários modelos; * Capacidade de criatividade, no momento de invenção de modelos.

19

5ª Feira Língua Portuguesa

Competências a desenvolver * Compreender a * Capacidade de importância e síntese; utilidade dos * Compreensão apontamentos; Oral; * Recolher * Compreensão informação escrita; pertinente do * Expressão contexto. escrita; Objectivos

Conteúdos * Os apontamentos; * A rima; * A vida na Quinta.

Estratégias * Visita de Estudo; * Recolha de apontamentos. * Ficha de trabalho com passatempos para recolher informações acerca da Quinta do Arrife. * Visita de Estudo; * Ficha de trabalho

Recursos Humanos: * Professor; * Alunos; * Funcionários da quinta. Materiais: * Caderno, * Folheto; * Lápis ou caneta.

Actividades * Preenchimento de um folheto (previamente elaborado pelo docente), com várias frases para completar, com o objectivo de formar rimas e ao mesmo tempo, recolher informação pertinente [Anexo III]. * As crianças podem e devem solicitar informação aos funcionários da Quinta. * Resposta a algumas questões [Anexo III]: * Quantos animais diferentes existem na Quinta do Arrife? * Quantas alfaces se podem plantar em duas filas? * Recolha de informações dos modos de vida dos diversos

Avaliação * Observação.

Matemática * Recolher informação pertinente ao preenchimento das fichas

* Utilização das propriedades das operações em situações concretas.

* As operações numéricas (multiplicação e adição)

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Lápis ou caneta; * Ficha de trabalho.

* Discussão dos resultados das fichas; * Observação

Estudo do Meio

* Recolher dados sobre o modo de vida

* Capacidade de selecção de informação.

* O modo de vida dos animais.

* Visita de Estudo à Quinta do

Humanos: * Professor; * Alunos;

* Observação; * Qualidade da informação recolhida. 20

dos animais (o que comem, como se reproduzem, e como se deslocam).

Arrife; * Recolha de informação através de observação directa; * Registo fotográfico.

Materiais: * Lápis ou caneta; * Folheto; * Máquina fotográfica.

Expressão Plástica

* Desenvolver a capacidade de memorização; * Desenvolver a criatividade.

* Analisar as imagens, articulando-as com as suas vivências; * Representação da figura animal, conhecendo a figura do seu corpo.

* Analisar diferentes formas visuais, tendo em conta o contexto de observação; * Figuração (desenho).

* Pegar nos Humanos: conhecimentos * Professor; que adquiridos * Alunos. na visita de estudo, para Materiais: desenvolver * Folhas A4; esta actividade * Lápis ou caneta; e obter uma * Borracha; melhor * Lápis de cor ou realização. canetas de feltro.

animais que vivem na quinta (o que comem, como se reproduzem e como se deslocam), através do preenchimento de um folheto (previamente elaborado pelo docente) [Anexo III]; * Registo fotográfico de todos os animais da quinta. * Fazer o registo figurativo (desenho) das aprendizagens que fizeram na visita de estudo à Quinta do Arrife.

* Conhecimentos que os alunos adquiriam na visita de estudo à Quinta do Arrife.

21

6ª Feira Língua Portuguesa

Objectivos * Fomentar mecanismos de índole memorística; * Desenvolver a escrita; * Desenvolver a leitura; * Promover a coerência e a coesão textual; * Fomentar a criatividade; * Desenvolver mecanismos ligados às TIC e à expressão plástica; * Desenvolver a motricidade. * Sintetizar a informação recolhida.

Competências a desenvolver * Expressão escrita; * Compreensão escrita; * Expressão oral; * Capacidade de memorização; * TIC.

Conteúdos * Produção escrita: o resumo; * Retirar apontamentos; * Trabalhar no computador.

Estratégias * Produção escrita à escolha das crianças; * Tema: Visita de Estudo; * Início da produção de um livro acerca da Visita de Estudo.

Recursos Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Computador; * Folhas brancas; * Impressora.

Actividades * Divide-se a turma consoante os computadores disponíveis; * Depois, pede-se que escrevam sobre o que mais gostaram na Visita de Estudo, se possível, utilizando os apontamentos que retiraram (folheto). * No final, após correcção por parte do docente, imprimem-se as produções para construção de um livro (âmbito da expressão plástica). * Discussão das respostas às questões da ficha de trabalho que preencheram durante a

Avaliação * Correcção gramatical; * Coerência e coesão textual; * Correcção ortográfica; * Tabela classificativa.

Matemática

* Utilização das propriedades das operações em situações concretas.

* As operações numéricas (multiplicação

* Partir da informação recolhida no dia anterior

Humanos: * Professor; * Alunos.

* Qualidade de argumentação dos resultados obtidos. 22

e adição). Estudo do Meio * Esquematizar informação recolhida. * Capacidade de esquematizar informação recolhida. * As características dos animais.

Materiais: * Ficha de trabalho. * Construção Humanos: de uma tabela * Professor; com as * Alunos. fotografias dos animais e Materiais: respectiva * Fotografias dos informação animais; obtida. * Folheto; * Cartolina; * Marcadores; * Canetas ou lápis; * Régua.

visita de estudo. * Utilização da informação recolhida para construção de uma tabela em conjunto, para inclusão de toda a informação obtida; * Construção da mesma numa cartolina; * Colar as fotografias dos animais e respectivos nomes na tabela e, à sua frente colocar por itens a informação relativa ao mesmo. * Elaborar um livro, através da tarefa realizada na disciplina de Língua Portuguesa; * Cortar dois pedaços da cartolina duplex, em formato A4; * Escrever o texto nas folhas A4; * Decorar a capa do * Qualidade das fotografias dos animais e das informações relativas aos mesmos; * Observação.

Expressão Plástica

* Desenvolver a criatividade.

* Utilizar diferentes técnicas e materiais na composição plástica.

* Construção de materiais.

* Usar a criatividade dos alunos, para fazer a decoração do livro.

Humanos: * Professor; * Alunos. Materiais: * Folhas A4; * Cartolina duplex; * Tesoura; * Cola;

* Criatividade no momento de produção do livro.

23

* Imagens de decoração, para a capa; * Furador; * Corda.

livro; * Fazer dois furos nas duas partes da cartolina duplex; * Colocar a corda desses dois furos e atar as pontas uma à outra.

24

Conclusão
A realização deste trabalho, do nosso ponto de vista, foi bastante enriquecedora, pois permitiu que alargássemos conhecimentos no que diz respeito à elaboração de uma planificação semanal e de uma diária. Consideramos que as informações que possuíamos a cerca deste assunto eram poucas, o que dificultou a realização deste trabalho. No entanto, após a explicação do professor, conseguimos chegar à concretização final. A elaboração desta planificação foi uma mais-valia para a nossa aprendizagem enquanto futuras professoras, uma vez que este é um trabalho de projecto que nos acompanhará ao longo de toda a futura prática profissional e é através deste que iremos desenvolver actividades que permitam a aprendizagem de todas as áreas do conhecimento (Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressões). Para finalizar, julgamos ser essencial a realização de novos trabalhos desta natureza, para que nós alunos possamos desenvolver a capacidade de realização de planificações, que tal como já referido, é extremamente importante para a nossa futura prática profissional.

25

Bibliografia
 Domingues, F. T. & Martins, F. A. (2002). Projecto Caravela - Matemática 2º Ano. Carnaxide: Constância Editores.

26

Webgrafia
 Marques, R. (n.d.). Apontamentos sobre Organização e Gestão Curricular. Consultado a 10 de Janeiro de 2011, através de

http://sites.google.com/site/ramirodotcom/home/true;  Metas de aprendizagem – 1ºCiclo do Ensino Básico – Expressões Artísticas (n.d.). Consultado a 8 de Janeiro de 2011, através de

http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metas-deaprendizagem/metas/?area=23&level=2;  Metas de aprendizagem – 1ºCiclo do Ensino Básico – Expressão e Educação físico Motora (n.d.). Consultado a 8 de Janeiro de 2011, através de http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metas-deaprendizagem/metas/?area=24&level=2;  Organização Curricular – DGIDC. Consultado a 11 de Janeiro de 2011, através de http://www.dgidc.min-edu.pt/basico/Paginas/Org_Curricular1ciclo.aspx;  Planificações. Consultado a 10 de Janeiro de 2011, através de

http://www.prof2000.pt/users/folhalcino/formar/outros/planifica.htm.

27

Anexos

28

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful