You are on page 1of 6

________________________________________________________________________Biologia e Geologia 10º Ano

Ficha de trabalho

Métodos para o estudo do interior da Geosfera

1
________________________________________________________________________Biologia e Geologia 10º Ano

Geotermismo

2
________________________________________________________________________Biologia e Geologia 10º Ano

Gravimetria

3
________________________________________________________________________Biologia e Geologia 10º Ano

2. Grande parte do conhecimento actual da estrutura da Terra resultou de investigações realizadas para detecção de
petróleo. A presença de halite, mineral de composição química Na Cl (em tudo semelhante ao sal das cozinhas e de
baixa densidade), é um possível indicador da presença de petróleo. Devido a pressões internas, a halite, por ser
menos densa e mais maleável do que as rochas suprajacentes, ascende lentamente em direcção à superfície,
originando estruturas geológicas chamadas domos ou diapiros.

2.1 Compara a variação da acelaração da gravidade nos pontos A, B e C, justificando com base nos dados da figura.

2.2 Explica em que medida os estudos gravimétricos constituem um importante meio de prospecção petrolífera.

2.3 Sabendo que alguns minerais de interesse económico apresentam elevadas densidades (como por exemplo, o ouro,
de densidade 15,5 a 19,3), discuta a relevância da gravimetria para a sua localização.

Geomagnetismo

1. O bloco-diagrama da figura ilustra uma zona de convergência de placas tectónicas, donde se destaca um pormenor
do fundo do oceano, no qual se regista uma sequência de anomalias magnéticas, ora com polaridade normal, ora
com polaridade inversa.

4
________________________________________________________________________Biologia e Geologia 10º Ano

1.1 Faça corresponder aos números 1, 2, 3, 4, 5 e 6 as respectivas designações.

1.2 Identifique o conjunto formado por 4 e 5.

1.3 Determine a velocidade de expansão do fundo do oceano cujo registo magnético é ilustrado na figura. Apresente
os cálculos que efectuar e exprima o resultado em cm/ano.

1.4 Explique o que significa dizer que determinada formação litológica tem polaridade normal.

1.5 Mencione dois testemunhos de natureza geológica que podem atestar a presença de uma antiga zona de
subducção.

1.6 Indique os nomes das grandes unidades fundamentais da geologia de Portugal continental que não existiam
quando começou a abertura do Oceano Atlântico.

2. Na figura a curva B representa o perfila magnético registado de um lado e do outro da dorsal este- pacífica, a
cerca de 50º de latitude sul. O campo magnético médio previsível para a latitude considerada está representado
pela linha vermelha. A linha verde regista os valores do campo magnético determinado, revelando anomalias
positivas (para cima da linha vermelha) e anomalias negativas (para baixo da linha vermelha). Em C está
representada a escala temporal das inversões magnéticas no decurso dos últimos 10 milhões de anos (106).

2.1 Como explica que as inversões magnéticas sejam simétricas em relação ao rifte?

2.2 Estabeleça as correspondências entre as anomalias magnéticas e os períodos de inversão do campo magnético.

2.3 Tendo em consideração as distâncias ao rifte consideradas em A e a escala de inversões apresentadas em C,


calcule a velocidade média aproximada da divergência de placas.

3. O esquema da seguinte figura traduz o campo magnético registado em basaltos. A rocha assinalada por 3 na
figura formou-se há 50 anos.

5
________________________________________________________________________Biologia e Geologia 10º Ano

3.1 Ordene cronologicamente, da mais antiga para a mais recente, as rochas assinaladas na figura 1 pelos números
1,2 e 3.

3.2 Refira a polaridade das rochas assinaladas na figura pelos números 1,2 e 3.

3.3 Explique por que se analisa, frequentemente, o campo magnético em basaltos.

4. À medida que se dá a abertura de um oceano, os minerais ferromagnesianos, que vão constituir a nova crusta
terrestre sofrem magnetização. Explique a existência de paleomagnetismo, numa dada região, a partir dos
esquemas A, B e C da figura.

4.1 Uma escala paleomagnética é uma sequência de tempos…


(A) Baseada na sucessão de períodos normais e inversos.
(B) Que relaciona a deposição de sedimentos com a granulometria.
(C) Ligada à formação de jazigos de minerais.
(D) Em que as rochas são datadas sob todos os seus aspectos.

5. A figura seguinte representa uma escala que relaciona a idade da crusta oceânica com a distância ao rifte da
crista média oceânica, em determinada região do oceano Atlântico.

5.1 Refira uma razão para a existência do relevo que constitui a crista média Atlântica.

5.2 Indique a localização, há 1,5 M.a, das rochas do fundo do oceano Atlântico que se encontram actualmente a 30
km do rifte.

5.3 A expansão dos fundos oceânicos é responsável:


A- Pelas correntes de convecção da astenosfera.
B- Pelas inversões de polaridade do campo magnético.
C- Pela deriva dos continentes.
D- Pela intensa erosão a nível dos continentes.