You are on page 1of 2

Nome: Fabrício Crespo Maciel 6ºDB

Fato: Asdrúbal, querendo matar Brederodes a mando de Conegundes, espera


que ele durma e o esfaqueia. Vizinhos ouvem o ruído e socorrem a vítima,
levando-a a um hospital. O socorro revela-se eficaz e Brederodes sobrevive.

Características dos autores: apura-se que Conegundes, jovem com 20 anos de


idade, esposa de Brederodes, depois de ter sido por ele injustamente ofendida,
ficou profundamente abalada e procurou Asdrúbal, reincidente, que tinha a fama
de matador profissional, pedindo-lhe que matasse o marido, prometendo-lhe
certa importância em dinheiro.

Dosimetria

Fundamentação.

Passo à decidir agora sobre a pena imposta a cada um dos acusados em relação á este crime
de homicídio.

Nesta primeira fase, levo em consideração as qualificadoras do art. 121, § 2º, I,III e VI
para Ásdrubal e Art. 121, § 2º, III e VI para Conegundes e as condições judiciais do
art. 59 do Código Penal, e sejam elas, a culapabilidade, a personalidade dos agentes, as
circunstâncias e as consequências que cercam a pratica do crime.
Ásdrubal por sua notória fama de matador de aluguel, e por sua frieza de carácter ao
cometer o crime tem sua pena base fixada em 14 anos. Já Conegundes, uma vez que os
resquisitos do art. 59 por ela apresentados não extrapolam o senso de reprovação habitual,
esperado para tal tipo legal, fixo sua pena base em 12 anos.
Iniciando a segunda fase da dosimetria do crime supra exposto, começo por elencar as
agravantes e atenuantes por mim consideradas e suas respectivas valorações.
Ásdrubal segundo o que me consta enquadra-se no Art. 61, II alíneas “c” e “d” por ter
tornado difícil a reação de Brederoles, uma vez que estava à dormir, e por ter usado uma
faca como meio para a consecução do crime, Art. 61, I por sua reincidência e o art. 62, IV
que é a promessa de pagamento, que por mim aqui será desconsiderado para evitar o “bis
in idem”, uma vez que tal circunstância fora vistada como qualificadora.Sem atenuantes.
Conegundes enquadra-se no Art. 61,II, alíneas “c” e “d’’ uma vez que entre co-autores
há a unidade do tipo fundamental, contudo , não valoro aqui a alínea “c”, por já ter sido
considerada qualificadora. Art. 61,II, alínea “e”, por ter cometido o crime contra seu
cônjuge, art. 62,I por ter organizado e promovido a cooperação no crime. E as atenuantes
do art. 65 I e III alínea “c”, devido a sua menoridade penal e por estar sobre influência de
violenta emoção provocado por ato injusto de Brederoles, respectivamente.

Considerando à cada um suas respectivas agravantes e atenuantes majoro a pena de


Ásdrubal para 17 anos, dando assim 1 ano para cada agravante. E a de Conegundes para
13 anos, seguindo o mesmo raciocínio usado para Ásdrubal.

Na terceira e última fase, ambos enquadram-se no caso de diminuição do art. 14, II ,


qual seja a tentativa. Diminuo suas penas em 1/3, tento em vista a proximidade com a
consecução do tipo à que chegaram. Fixo portando suas penas em concreto em: 8 anos e 8
meses para Conegundes e 11 anos e 4 meses para Ásdrubal.