Ovos espirituais da Páscoa

Materiais necessários: - 12 ovos (fiz de massa de biscuit, coloquei em uma forma de ovinhos de páscoa e moldei 24 peças, depois para formar um ovinho, juntei duas partes e selei com plástico filme, mas você pode fazer de papel, cartolina, eva, etc.) -Canetinha -Bíblia -Gravuras relacionadas com cada escritura (opcional) 1 – Copinho do sacramento 2 – Moedas de prata pequenas (2 ou 3) 3 – Pedaço de corda 4 – Pedaço de sabão ou sabonete 5 – Pedaço de tecido/retalho vermelho 6 – Prego pequeno 7 – Dado 8 – Pedra irregular 9 – Pedaço/retalho de pano branco 10 – Pedra lisa redonda 11 – Especiarias (cravo, canela em pau) 12 – Nada Sugestão para o Tempo de Compartilhar: Numere os ovos de 1 a 12, na parte externa, usando canetinha ou etiquetas adesivas. Coloque em cada ovo o objeto correspondente, junto com a escritura escrita em um pequeno papel. Apenas o ovo de número 12 não terá objeto nenhum, ficará vazio. Coloque os ovos em uma cesta bem bonita ou enfeite uma caixa vazia de ovos para 12 unidades. Entregue um ovo para cada criança (se houver uma quantidade grande de crianças, pode ser feito em duplas). Peça a elas que segurem cuidadosamente seus ovos, que serão abertos no momento apropriado. Peça à criança que está com o ovo número 1 que o abra. Leia a escritura, mostre a gravura e explique o significado do objeto. Peça para que a criança cole a gravura na lousa e o ovo aberto com o objeto logo embaixo. Ou se preferir, deixe a criança continuar segurando o ovo até o final do Tempo de Compartilhar. O último ovo não terá nenhum objeto, representando que o sepulcro está vazio e que Jesus Cristo ressuscitou. Ah, também pode ser usado como um jogo de associação das escrituras com os objetos, ou um jogo de colocar os eventos em ordem. Sugestão para Noite Familiar: Pode ser feito em preparação para a Páscoa (12 dias antes). A cada dia, abra com sua família um ovo seguindo a sequencia dos números, para compartilhar com eles a história da crucificação e ressurreição de Jesus Cristo. Leiam juntos a escritura e expliquem o significado do objeto. Deixem o ovo em um lugar visível, até que o último ovo seja aberto na manhã do domingo de Páscoa.

Escrituras: 1 - Mateus 26:39 “Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.” 2 - Mateus 26:14-15 “Então, um dos doze, chamado Judas Iscariotes, indo ter com os principais sacerdotes, propôs; Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E pagaram-lhe trinta moedas de prata”. 3 - Mateus 27: 1-2 “Ao romper o dia, todos os principais sacerdotes e os anciãos do povo entraram em conselho contra Jesus, para o matarem; e, amarrando-o, levaram-no e o entregaram ao governador Pilatos”. 4 - Mateus 27: 24-26 “Vendo Pilatos que nada conseguia, antes, pelo contrário, aumentava o tumulto, mandando vir água, lavou as mãos perante o povo, dizendo: Estou inocente do sangue deste [justo]; fique o caso convosco! E o povo todo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos! Então, Pilatos lhes soltou Barrabás; e, após haver açoitado a Jesus, entregou-o para ser crucificado”. 5 - Mateus 27: 28-30 “Despojando-o das vestes, cobriram-no com um manto escarlate; tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça e, na mão direita, um caniço; e, ajoelhando-se diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, rei dos judeus! E, cuspindo nele, tomaram o caniço e davam-lhe com ele na cabeça”. 6 – Mateus 27: 31-32 “Depois de o terem escarnecido, despiram-lhe o manto e o vestiram com as suas próprias vestes. Em seguida, o levaram para ser crucificado. Ao saírem, encontraram um cireneu, chamado Simão, a quem obrigaram a carregar-lhe a cruz”. 7 - Mateus 27: 35-36

“Depois de o terem escarnecido, despiram-lhe o manto e o vestiram com as suas próprias vestes. Em seguida, o levaram para ser crucificado. Ao saírem, encontraram um cireneu, chamado Simão, a quem obrigaram a carregar-lhe a cruz”. 8 - Mateus 27: 50-51 e 54 50 “E Jesus, clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito. Eis que o véu do santuário se rasgou em duas partes de alto a baixo; tremeu a terra, fenderam-se as rochas; O centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto e tudo o que se passava, ficaram possuídos de grande temor e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus”. 9 - Mateus 27: 57-60 “Caindo a tarde, veio um homem rico de Arimatéia, chamado José, que era também discípulo de Jesus. Este foi ter com Pilatos e lhe pediu o corpo de Jesus. Então, Pilatos mandou que lho fosse entregue. E José, tomando o corpo, envolveu-o num pano limpo de linho e o depositou no seu túmulo novo, que fizera abrir na rocha; e, rolando uma grande pedra para a entrada do sepulcro, se retirou”. 10 - Mateus 27: 60, 65-66 “e o depositou no seu túmulo novo, que fizera abrir na rocha; e, rolando uma grande pedra; Disse-lhes Pilatos: Aí tendes uma escolta; ide e guardai o sepulcro como bem vos parecer. Indo eles, montaram guarda ao sepulcro, selando a pedra e deixando ali a escolta”. 11 - Marcos 16:1, Mateus 28:2 e 5 “Passado o sábado, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem embalsamá-lo. E eis que houve um grande terremoto; porque um anjo do Senhor desceu do céu, chegou-se, removeu a pedra e assentou-se sobre ela. Mas o anjo, dirigindo-se às mulheres, disse: Não temais; porque sei que buscais Jesus, que foi crucificado”. 12 - Mateus 28:6 “Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia”.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful