luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.

com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

SEBENTA DA UNIDADE DIDÁCTICA 2: MOBILIDADE
TIPOS DE MIGRAÇÕES FLUXOS MIGRATÓRIOS NA ACTUALIDADE: Em 2008 (dados consultados em 03/01/2011) contaram-se mais de 214 milhões de migrantes.
Fonte: iom.int/jahia/Jahia/about-migration/facts-and-figures/lang/en

-

214 milhões: 3,1% da população do planeta é imigrante em 2008. 015 milhões: Estimativa do número de refugiados em 2009. 027 milhões: Estimativa do número de deslocados em 2009. 414.000 milhões de dólares americanos (USD): Montante de remessas enviadas por imigrantes em 2009.

Taxa de crescimento da população imigrante (2005-2010) e Percentagem de imigrantes em relação ao total de população de cada país (2010). Fonte: UN-DESA (ONU) Population Division, 2009. Trends in International Migrant Stock.

ANÁLISE DO MAPA: Região com maior número de imigrantes em 2010: Europa: 77,1 milhões residentes estrangeiros. Regiões onde a imigração tem maior impacto: Oceânia e Médio Oriente: 16,8% e 12% das suas populações. Países com o maior Saldo Migratório negativo (número de emigrantes superior aos imigrantes): Iraque (-8,6%), Armênia (-8,4%), Serra Leoa (-7,1%), Tonga (-6,3%) e Burundi (-5,9%) num total de 60 países Regiões com maior número de migrantes (entre 2005 e 2010): América do Norte, Europa Ocidental e Escandinávia e Médio Oriente.
Página 1 de 8

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

CLASSIFICAÇÕES – TIPOS DE MIGRAÇÕES.
Fonte: http://www.unesco.org/new/en/social-and-human-sciences/themes/social-transformations/international-migration/glossary/migrant

Migrante: A Convenção dos Direitos dos Migrantes da ONU define um trabalhador migrante como "pessoa que exerce uma actividade remunerada num Estado do qual não é nacional, por um período mínimo de tempo determinado”. Inclui o movimento de refugiados, de deslocados, populações desenraizadas, bem como migrantes económicos" Migração interna: Refere-se a um movimento de uma área para outra dentro de um país (uma província, distrito ou município). Migração internacional: Deslocação de pessoas entre países. Excluem-se os movimentos turísticos, refugiados ou deslocados.

Migrações de acordo com os motivos: Reagrupamento familiar, migrantes económicos, refugiados. Migrações de acordo com situação jurídica: Migração ilegal, Migração legal; Migração livre, Migração forçada.

Migrantes temporários de trabalho: Inclui os trabalhadores contratados no exterior. Pessoas que migram por um período de tempo limitado, a fim de ter um emprego e enviar dinheiro para casa. Migrantes qualificados: Pessoas com qualificações como gestores, executivos, profissionais, técnicos ou similar, que se deslocam dentro do mercado de trabalho interno de corporações transnacionais e organizações internacionais, ou que procuram emprego através dos mercados internacionais de trabalho para competências escassas. Migrantes clandestinos (em situação ilegal): Pessoas que entram num país, geralmente em busca de emprego, sem os documentos e autorizações necessárias. Migrantes forçados: Inclui refugiados, os pedidos de asilo e os deslocados (pessoas forçadas a mudar devido a factores externos, tais como catástrofes ambientais ou projectos de desenvolvimento). Migração familiar (ou reagrupamento familiar): Vinda de pessoas com laços familiares aos que já residem legalmente num país de imigração. Migrantes de retorno: Pessoas que regressam aos seus países de origem após um período noutro país.

Página 2 de 8

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

INDICADORES ESTATÍSTICOS E FÓRMULAS: SALDO NATURAL: Diferença entre o número de nados vivos e o número de óbitos.

SALDO MIGRATÓRIO: Diferença entre o número de imigrantes e o número de emigrantes.

TAXA DE CRESCIMENTO MIGRATÓRIO: Saldo migratório por cada mil habitantes.

TAXA DE CRESCIMENTO EFECTIVO: Variação populacional por cada mil habitantes. Inclui as variações registadas no Saldo Natural e o Saldo Migratório.

A IMIGRAÇÃO NO MUNDO:

O tamanho dos territórios é relativo ao número de imigrantes neles residentes (2005). Fonte: www.sasi.group.shef.ac.uk/worldmapper

Página 3 de 8

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

A EMIGRAÇÃO NO MUNDO:

O tamanho dos territórios é relativo ao número de emigrantes deles saídos (2005). Fonte: www.sasi.group.shef.ac.uk/worldmapper

CAUSAS DAS MIGRAÇÕES TIPOS DE CAUSAS E OS SEUS FACTORES REPULSIVOS E ATRACTIVOS: CAUSAS DAS MIGRAÇÕES Naturais CARACTERÍSTICAS  Sismos de grande intensidade  Erupções vulcânicas  Secas prolongadas  Inundações  Regiões com elevado crescimento demográfico  Atraso no crescimento económico (com desemprego e baixos salários)  Perseguições políticas (as mais comuns)  Perseguições religiosas  Perseguições culturais (preconceito e segregação)  Conflitos armados Guerras civis  Para passear e conhecer novos lugares.
Página 4 de 8

Económicas

Socioculturais

Bélicas Turísticas ou recreativas

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

CONSEQUÊNCIAS DAS MIGRAÇÕES NAS ÁREAS DE PARTIDA E NAS ÁREAS DE CHEGADA: CONSEQUÊNCIAS DAS MIGRAÇÕES CONSEQUÊNCIAS ÁREA DE PARTIDA ÁREA DE CHEGADA Demográficas  Envelhecimento da população.  Rejuvenescimento da população.  Quebra na taxa de natalidade.  Desequilíbrio na composição por sexos (menos homens). Económicas  Diminuição da população absoluta.  Aumentam as dificuldades económicas.  Quebra na actividade agrícola (fornece mão-de-obra emigrante).  Efeito positivo das remessas enviadas pelos emigrantes.  Aumento dos encargos com a saúde.  Aumento dos encargos com os serviços sociais ligados à terceira idade.  Aumento da taxa de natalidade.  Aumento da população absoluta.

 A entrada de trabalhadores gera riqueza e crescimento económico.  Soluciona-se o problema da falta de mão-de-obra para a indústria ou serviços.  Dificuldade de adaptação ao modo de vida, língua, ou outros aspectos culturais.  Conflitos sociais e segregação.  Aculturação (perda de identidade).

Sociais

PORTUGAL
Fonte: INE. Anuário Estatístico de Portugal 2009

População residente em Portugal no final do ano de 2009: 10.637.713 habitantes.

Página 5 de 8

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

Em 2009 a taxa de crescimento natural foi negativa: -0,05% (saldo natural negativo de -4.945 portugueses). A desaceleração do crescimento natural começou em 2003. Em 2009 o saldo migratório foi positivo: +0,14% (saldo migratório positivo de 15.408 imigrantes). A única causa do crescimento da população portuguesa (10.463 habitantes) é a vinda de imigrantes.

Página 6 de 8

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

Fonte: INE. Anuário Estatístico de Portugal 2009

Portugal é o país da União Europeia com maior percentagem de nacionais residentes no estrangeiro: 11,68% Portugueses a viver em comunidades de portugueses no estrangeiro (2008): 1.226.709 Portugueses emigrantes (2008): 694.300 Imigrantes em Portugal (2007): 401.612

RESUMO: Portugal foi sempre um país de emigrantes mas, desde 2001, tornou-se um país de imigração mas, simultaneamente, continua a ser um país de emigração, sobretudo de natureza temporária. O envelhecimento demográfico e a imigração mantêm-se como os grandes problemas de Portugal.

Página 7 de 8

luís palma de jesus http://geografismos.blogspot.com

Escola Secundária Fernão Mendes Pinto – Almada MOBILIDADE – SEBENTA DAS MATÉRIAS PARA O 8º ANO

Página 8 de 8

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful