Programa CIEE de Educação a Distância

CURSO: ATUALIZAÇÃO GRAMATICAL AULA 02 Acentuação Gráfica "Um escritor que passasse a respeitar a intimidade gramatical das suas palavras seria tão ineficiente quanto um gigolô que se apaixonasse pelo seu plantel. Acabaria tratando-as com a deferência de um namorado ou com a tediosa formalidade de um marido. A palavra seria sua patroa! Com que cuidados, com que temores e obséquios ele consentiria em sair com elas em público, alvo da impiedosa atenção de lexicógrafos, etimologistas e colegas. Acabaria impotente, incapaz de uma conjunção. A Gramática precisa apanhar todos os dias para saber quem é que manda”. (O gigolô das palavras – Luiz Fernando Veríssimo) Se observarmos com atenção o texto acima, verificaremos que a maioria das palavras não recebe acento gráfico. O princípio que presidiu à elaboração das regras de acentuação do português foi justamente o da economia, reservando os acentos gráficos para a menor parte das palavras. Muitas pessoas julgam desnecessários os acentos em português. Para elas, o contexto definiria a palavra e não seria preciso acentuá-la. Se não houvesse o sistema de acentuação, seria preciso conhecer todo o contexto para ler adequadamente um título como este: “Secretaria decide alterar o sistema de pagamentos”. Que tal? Como você leria: “secretária” ou “secretaria”? E como ficaria o entendimento desta manchete: “Passeata para Brasília”. Poderia tanto ser uma passeata rumo a Brasília quanto um evento que teria “parado” a capital nacional. LEMBRE-SE: (´) acento agudo – indica as vogas tônicas das palavras: cajá, fé, saída, constrói, saúde. (^) acento circunflexo – colocado sobre as letras a, e, o, indica além de tonicidade, timbre fechado: lâmpada, pêssego, cômodo. (`) acento grave – sinal indicativo de crase. (¨) trema – indica que o u é semivogal, ou seja, é pronunciado atonamente nos grupos gue, gui, que, qui: seqüestro, tranqüilo, sagüi. (~) til – indica que as letras a e o representam vogais nasais: alemã, órgão, portão.

1

Programa CIEE de Educação a Distância

Como acentuar as palavras?

Em algumas palavras, a sílaba tônica é necessariamente marcada por um acento gráfico. É esse acento que define o significado específico de tais palavras. Sua ausência dificulta o entendimento e pode modificar completamente o sentido das palavras. O estudo das regras que disciplinam o uso adequado desses sinais é a acentuação gráfica.

O acento gráfico que marca a sílaba tônica pode ser agudo – café, indicando também que a vogal é aberta; ou circunflexo – você, indicando vogal fechada. Na língua portuguesa, a sílaba tônica pode aparecer em três diferentes posições; conseqüentemente, as palavras podem receber três classificações quanto a esse aspecto:

Palavras Oxítonas → a sílaba tônica é a última. Só recebem acento gráfico quando terminadas em: a, e, o, em, ens seguidos ou não de s Exemplos: sofá, atrás, português, mocotó, armazém, parabéns

Palavras paroxítonas → a sílaba tônica é a penúltima. Só recebem acento gráfico quando terminadas em: - r, i (is), n, l, u(us),x, e um(uns), ã(ãs), os, oo(oos)

Exemplos: açúcar, safári, pólen, fácil, vírus, tórax álbum, imã, bíceps, enjôo - ditongo Exemplos: jóquei, órgão, comércio, história

Palavras proparoxítonas → a sílaba tônica é antepenúltima Todas recebem acento gráfico. Árvore, antropófago, caríssimos

AEO!!! EM? ENS??

2

Programa CIEE de Educação a Distância

Podemos falar numa “regra de exclusão”, ou seja, o que vale para oxítonas não vale para paroxítonas. Sendo assim, paroxítonas terminadas em a – e – o – em – ens, não levam acento. Fumaça – serelepe – padeiro – pajem - itens

Atenção! Ao utilizar a regra da exclusão, verifique se a palavra paroxítona termina em ditongo. Caso isso ocorra, a acentuação será obrigatória. vício – astúcia

Regras gerais • Acentuam-se graficamente os ditongos abertos éi – ói – eu. Exemplos: idéia – constrói – chapéu •

As vogais i e u levam acento quando formam hiato com a vogal anterior, aparecem sozinhas na sílaba ou seguidas de s. Exemplos: fa-ís-ca – sa-ú-de – sa-í-da

Mas não são acentuadas quando vêm seguidas de nh, i ou u. Exemplos: xi-i-ta - mo-i-nho - ju-iz •

Os hiatos em êem. Exemplos: Crêem – lêem – dêem – vêem

Os monossílabos tônicos terminados em a, e, o, seguidos ou não de s. Exemplos: brás - pá – gás – más – lá mês – pé – ré – três só – dó – xô – nós – pós

Ditongo: grupo de dois sons vocálicos ditos numa só sílaba – ex.: mau, ei-xo, pátria.

3

Programa CIEE de Educação a Distância

Hiato: encontro de dois sons vocálicos que são produzidos separadamente e constituem duas sílabas – ex.: ru-im, pa-ís, sa-ú-de. Tonicidade: refere-se à vogal ou sílaba que recebe o acendo de intensidade.

DICAS: caso você tenha dificuldades para acentuar uma palavra, realize o seguinte processo: 1º - Divida-a em sílabas; 2º - Classifique-a quanto à tonicidade (oxítona, paroxítona ou proparoxítona) 3º - Aplique as regras mencionadas acima. Acento diferencial Algumas palavras recebem acento diferencial, para que não haja confusão de sentidos: Pode (verbo no presente) Por (preposição) Para (preposição) Pôde (verbo no passado) Pôr (verbo) Pára (verbo)

É muito comum a divergência entre a pronúncia praticada no dia-a-dia e a recomendada pelos dicionários e gramáticas. Quase ninguém pronuncia recorde, como recomendam os dicionários. O que se ouve mesmo é récorde. Ou então Nóbel ao invés de Nobel. É bom lembrar que a pronúncia culta sempre deve prevalecer nesses casos.

Ortografia

Por que escrevemos a palavra “gostoso” com s, apesar da sonoridade ser de z?

A ortografia é a parte da Gramática que indica como devem ser grafadas as palavras de uma língua. Para se conseguir um bom nível ortográfico seria ideal conhecer a origem das palavras. No entanto, como isso nem sempre é possível, pode-se contar

4

Programa CIEE de Educação a Distância

com a memória visual, treinada com bastante leitura e redação. Além disso, deve-se criar o hábito de esclarecer as dúvidas com as necessárias consultas ao dicionário.

Porém, é importante saber algumas regras que podem resolver boa parte das dificuldades.

REGRA GERAL Palavras derivadas mantêm, na medida do possível, as características de grafia da palavra primitiva: Primitiva Ânsia Cruz Pesquisa Casa Liso Derivadas ansiedade – ansioso cruzamento – cruzar – cruzeiro pesquisar – pesquisador – pesquisando casarão – casebre – casinha lisinho – alisar - alisamento

Atenção para as exceções! Síntese – Sintetizar Ênfase – Enfatizar Catequese - Catequizar DICAS ORTOGRÁFICAS Letras G / J G Palavras terminadas em -agem, -igem, ugem, (garagem, vertigem, ferrugem...). Palavras terminadas em -ágio, -égio, -ígio, ógio, -úgio (relógio, refúgio, estágio, colégio, prodígio...). Derivadas de palavras que possuam G (rabugento/rabugem, selvageria/selvagem) J Exceção: lambujem e pajem. Palavras de origem africana ou indígena (jiló, Ubirajara, acarajé, pajé...).

Derivadas de palavras que possuam J e verbos que terminem em -jar ou –jear (gorjeta/gorja, nojento/nojo, cerejeira/ cereja, arranjo/arranjar ...). Atente para a grafia das seguintes palavras: Atente para a grafia das seguintes

5

Programa CIEE de Educação a Distância

agilidade, fugir, tigela, monge... Letras SS / Ç SS (só é grafado entre vogais)

palavras: jejum, jiló, laje, rejeição...).

Ç (só é grafado antes de a, o, u)

Pretérito imperfeito de todos verbos Verbos em -ecer, -escer (corrêssemos, cantássemos...). (anoiteça/anoitecer, cresça/crescer...). Palavras ou radicais iniciados por s que entram na formação de palavras derivadas ou compostas (homossexual/homo+sexual). Terminação dos superlativos (lindíssimo, fofíssima...). Sufixos ação, aça, aço, iça, iço, uça, uço (reação, ricaço, carniça, caniço, carapuça...) Palavras de origem árabe, indígena e africana (paçoca, muçulmano, miçanga...).

Letras X / CH X CH Após um ditongo. (peixe, ameixa, baixo, Cuidado com a exceção recauchutar e paixão...). seus derivados Depois da sílaba me(mexer, A palavra mecha (substantivo) é uma mexerico...) exceção. Depois da sílaba en- (enxoval, Palavras iniciadas por ch que recebem o enxaqueca, enxada...). sufixo en(enchumaçar/chumaço, enchiqueirar/chiqueiro). Em palavras de origem indígena ou Verbos como encher, encharcar e seus africana (orixá, abacaxi, xavante...). derivados (preencher, encharcado...). Atente para a grafia das seguintes Atente para o uso de ch nas seguintes palavras: Caxumba, bruxa, laxante, palavras: Bochecha, chuchu, flecha, puxar, graxa... pichar... Letras S / Z S Nas formas dos verbos pôr, querer e seus derivados (pusesse, quisesse, repusesse...). Sufixos -isa, -ês, -esa usados na constituição de vocábulos que indicam: profissão, nacionalidade, estado social e títulos (baronesa, norueguês, sacerdotisa, profetisa, cortês, camponês...). Sufixo -oso formador de adjetivos Z Sufixo formador de verbo –izar (civilizar, realizar, modernizar...). Nos sufixos –ez, eza, formadores de substantivos abstratos (timidez, surdez, invalidez, avareza...).

Observe o uso da letra z nas seguintes

6

Programa CIEE de Educação a Distância

(amoroso, atencioso, gasoso...).

palavras: buzina, coalizão, cuscuz, giz, prazeroso, talvez, verniz.... Após um ditongo (maisena, lousa, Em muitas palavras o fonema /z/ é ausência...). representado pela letra x: exaltar, exato, inexistente, exuberante, exótico... Palavras Homônimas

Não só quando estamos nos comunicando em outro idioma, corremos o risco de cometer certos “deslizes”. Em português, isso também acontece. Por exemplo: na hora de falar em que divisão da empresa você trabalha, não há problema. Mas quando é necessário escrever uma carta para um superior? Afinal, você trabalha na seção, na sessão ou na cessão de vendas? Muita gente se confunde com essas palavras que possuem pronúncia igual, mas têm uma ou outra letra diferente. Nesses casos, o que resolve mesmo é ter hábito de leitura para saber qual termo deve ser usado em cada situação.

Palavras Homônimas são as palavras que se pronunciam de modo idêntico, mas diferem pelo significado. Em geral, não há coincidência de sentido entre as palavras homônimas. Veja alguns exemplos: cela (cubículo) e sela (arreio), coser (costurar) e cozer (cozinhar), entre outros.

Segue abaixo uma lista com os exemplos mais comuns:

ACENTO – sinal gráfico (acento agudo, circunflexo etc.), sotaque. ASSENTO – lugar para sentar.

CAÇAR – perseguir animais. CASSAR – tornar sem efeito alguma decisão ou cargo.

CENSO – recenseamento, estudo sobre uma população. SENSO – discernimento, juízo.

CESSÃO – ato de ceder.

7

Programa CIEE de Educação a Distância

SEÇÃO – divisão, departamento. SESSÃO – reunião, assembléia, repetição de um espetáculo no mesmo dia. CONCERTO – composição de instrumentos, espetáculo musical. CONSERTO – reparo, reforma.

ESTRATO – camada, nível. EXTRATO – produto da extração de alguma coisa (extrato de banco, extrato de tomate, etc.)

TACHAR – rotular, pôr defeito em alguma coisa ou alguém. TAXAR – regular preço, estipular valores.

VIAGEM – substantivo. Ato de ir de um a outro lugar. VIAJEM – uma das formas conjugadas do verbo “viajar”.

PALAVRAS PARÔNIMAS

São palavras que apresentam, quanto à grafia ou à pronúncia, apenas semelhança, e não coincidência total. Elas diferem quanto ao sentido e também costumam provocar dúvida quanto ao emprego correto. É o caso, por exemplo, de pares como flagrante (evidente) e fragrante (aromático), comprimento (extensão) e

cumprimento (saudação, execução).

8