30/01/2007 By: Executioner MGS - A História 36pgs - Versão 1.

0

1 – Aqui se encontra a história do jogo Metal Gear Solid, portanto, se você ainda não jogou, talvez não queira ler para não estragar as surpresas. Se você jogou, mas não entendeu alguma coisa ou deixou de ler algum texto no jogo, pode ser que aqui você esclareça algo. Se você jogou e entendeu tudo, ótimo . Leia mesmo assim e dê sua opinião. 2 – Como quase sempre na série, Kojima não nos dá 100% de explicações. Parte da história de todos os jogos é apenas sugerida e devemos interpretar da maneira que nos for conveniente ou possível. Portanto, parte do texto a seguir é a minha interpretação sobre o jogo, com fatos mostrados no jogo e algumas informações tiradas de sites ou fóruns que eu possa não ter visto ou simplesmente não tenha deduzido sozinho. Então, parte do que está escrito aqui (leia-se: minhas deduções e teorias), pode não ser a verdade absoluta. 3 - [NA] significa “Nota do Autor”, é utilizada para alguma explicação a respeito de algum elemento da série ou para esclarecimento de termos utilizados que são de improvável conhecimento da maioria das pessoas, como siglas relacionadas a projetos, pessoas ou locais pouco comuns.

Tactical Espionage Action Metal Gear Solid

Briefing

Solid Snake acorda em um local estranho, que parece ser uma cela. Coronel Campbell surge e o cumprimenta, Snake diz que sabia de alguma forma, que Campbell estava por trás daquilo e o Cel. diz que apenas o “convidou” para ter um pequena conversa. Snake diz que mandar soldados armados para capturá-lo não soa muito como um convite, Campbell pede desculpas e diz que estão com problemas e somente Snake pode ajudar. Snak e diz que está aposentado da FOXHOUND, que Campbell não é mais seu comandante e que não vai acatar ordens dele. Campbell diz que Snake vai aceitar aquelas ordens, ele sabe disso, e apresenta-o a Noami Hunter, chefe do Departamento Médico da FOXHOUND e especialista em terapia genética, uma civil, enviada para ajudar, que já chega aplicando uma injeção em Snake. Campbell começa explicando que há cinco horas atrás, soldados fortemente armados ocuparam a ilha de Shadow Moses, um local remoto na costa do Alasca. Snake quer saber que soldados são estes e o Cel. diz que são das Forças Especiais da Nova Geração, liderados por membros da unidade FOXHOUND. Eles fazem a Washington uma única demanda e, caso não seja cumprida, eles lançarão um ataque nuclear. Campbell explica que a ilha na verdade é um local para depósito de restos nucleares. Ele dá a Snake dois objetivos. Primeiro, resgatar o chefe da DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) Donald Anderson e o presidente da Armstech, Kenneth Baker, ambos são reféns. Segundo, Snake deve investigar se os terroristas têm ou não condições de lançar um ataque nuclear, e pará-los caso eles tenham esta capacidade. Campbell pergunta se Snake tem alguma objeção ou pergunta, Snake diz que nem aceitou a missão ainda, então o Cel. diz que ele vai mudar de idéia após ouvir a história toda da situação. Snake pede que ele lhe fale sobre o local. Campbell diz que as instalações possuem uma base subterrânea altamente fortificada e que, mesmo com os melhores equipamentos de coleta de informações, eles não sabem o que se passa lá dentro, sendo assim, alguém precisa se infiltrar, coletar informações e repassá-la. Uma inserção aérea está fora de cogitação, devido às tempestades e nevascas que assolam o local, portanto eles se aproximarão das instalações com um submarino. Eles não podem chegar muito perto porque o local é equipado com sondas e ouviriam facilmente o barulho das hélices, sendo assim eles lançarão um SVD (Swimmer Delivery Vehicle), assim como fariam com um torpedo, depois de lançado e ao chegar o mais próximo possível, Snake deve sair e nadar até terra firme. Snake diz que é morte certa nadar nas águas congeladas do Alasca, Campbell diz que ele não precisa se preocupar com isso e mostra uma roupa desenvolvida com avançada tecnologia poli térmica e vai deixá-lo seguro. Ele diz que as instalações ocupam a ilha toda, portando Snake deve entrar em contato assim que chegar, porque ele vai sozinho, sendo esta uma operação OSP (On-site Procurement) para equipamentos e armas, ele não carrega nada, tem que procurar o que precisa em campo. É uma operação secreta e ele não vai ter nenhum suporte oficial. Snake pergunta o que os chefes da DARPA e de uma companhia que fabrica armas estavam fazendo num lugar destes. Campbell diz que a verdade é que testes secretos estavam

sendo conduzidos no local quando os terroristas atacaram, Snake pergunta se estavam testando alguma nova tecnologia de armas ou algo parecido e Campbell diz que não tem acesso a esta informação. O Cel. explica que ambos estão com mini-transmissores plantados e Snake pode localizá-los via GPS. Snake quer saber se eles têm mesmo a capacidade de lançar um míssil nuclear, Campbell diz que parece que sim, pois eles passaram os números de série da ogiva que planejam utilizar e foram confirmados, eles tem posse de uma ogiva verdadeira. Snake diz que deve haver um dispositivo de segurança que impeça uma detonação e Campbell diz que sim, existe um PAL Code para cada ogiva: um “Permissive Action Link”, mas que mesmo assim eles não podem confiar nisso, porque o chefe da DARPA sabe este código . Snake diz que mesmo que eles tenham uma ogiva, ela deve ter sido removida de dentro do míssil, visto que é um local de desmonte de armas e deve ser difícil conseguir um ICBM (Inter Continental Ballistic Missile) para poder lançar uma ogiva. Campbell diz que isso até poderia ser verdade tempos atrás, mas depois do fim da Guerra Fria, com o dinheiro e as conecções certas pode se conseguir qualquer coisa no mercado negro. Snake pergunta sobre as demandas dos terroristas. Campbell diz que eles querem os restos mortais de uma pessoa. Pra ser mais exato, espécimes celulares que contenham a informação genética de tal indivíduo. Snake fica curioso e não imagina porque alguém iria querer isso. Campbell explica que os terroristas precisam disto, pois esses soldados de próxima geração são fortificados via terapia genética. Ele diz que após a conclusão do mapeamento do genoma humano, os militares estão trabalhando para identificar os genes que tornam os soldados mais efetivos. Com terapia genética é possível transplantar esses genes para soldados comuns e assim torna-los mais fortes e eficientes. Naomi continua a explicação, afirmando que através desta terapia, eles podem remover os genes que causam doenças e ao mesmo tempo trocá-los por outros que tragam benefícios, como resistência a câncer, por exemplo. Eles podem ao mesmo tempo resolver os problemas hereditários e adicionar características específicas que desejarem. Caso eles consigam identificar todos os genes responsáveis para se formar um soldado perfeito, bastaria transporta-los para soldados comuns da mesma forma. Mas para fazer isso eles precisam primeiro isolar estes genes e fazer isso tendo como base de estudos a informação genética de um dos maiores soldados de todos os tempos. O homem que foi chamado de o guerreiro do século 20: Big Boss. Naomi diz que eles já trabalham há algum tempo para separas os genes responsáveis pela sua incrível habilidade de combate, e que já chegaram a isolar 60 deles. Snake então pergunta se realmente conseguiram recuperar o corpo dele após os acontecimentos de Zanzibar. Naomi diz que as células dele estão congeladas e que sua informação genética não tem preço para a humanidade, Snake a corrige, dizendo que não deve ter preço para o exército. Ela continua, dizendo que o seu corpo foi severamente queimado, mas conseguiram reconstruir o seu DNA através de seus cabelos. Naomi conclui dizendo que eles utilizam alguns processos desenvolvidos por ela para fazer esta troca de genes e que os soldados mais competentes não se tornam o que são apenas através de treino e experiência, eles sabem que fatores hereditários são mais decisivos para se criar soldados superiores. Campbell diz que eles não podem entregar o corpo de Big Boss, pois seria potencialmente mais perigoso do que todas as ogivas de Shadow Moses. Naomi diz que os terroristas se auto intitulam de “Sons of Big Boss” (Os Filhos de Big Boss) e que o tempo limite para o lançamento é de 24 horas, o alvo não foi informado e que a contagem começou há cinco horas atrás. Snake pergunta a quem Campbell está representando e ele responde que ao governo americano e que o próprio presidente é o supervisor desta operação. Snake pergunta se, aquela sendo uma ogiva real, se o presidente e seus companheiros não deveriam estar começando um COG (Continuity of Government - plano para manter a nação viva, estocando alimentos e as pessoas mais importantes do país em abrigos). Campbell diz que ainda não, já que o Secretário de Defesa está no controle de toda esta operação, e após Snake se infiltrar e informá-los da capacidade de lançamento dos terroristas, então um COG deve ser iniciado. Snake então conclui que, se os poderosos ainda não fugiram para os abrigos, a situação não deve ser tão grave e pergunta se a NSA (National Security Agency) está sabendo disso tudo, Campbell diz que sim, assim como a DIA (Defense Intelligence Agency) também. Snake diz que é muita gente envolvida e tem um pressentimento ruim sobre isso tudo. Campbell diz que eles estão ajudando e vão mandar algum suporte, Snake diz que não quer nenhum engravatado atrás de uma mesa e sim um especialista em armas nucleares, pois ele é um amador no assunto. Campbell diz que isso já foi providenciado e que a analista militar Nastasha Romanenko vai prover assistência via rádio. Ele é uma especialista do NEST (Nuclear Emergency Search Team) e está em Los Angeles. Snake pergunta quem exatamente são os terroristas, qual a sua experiência em guerra e se estão bem armados. Campbell diz que eles estão

fortemente armados e que os seis membros da FOXHOUND no comando são todos veteranos da unidade, já o resto são os chamados NGSF, soldados que não são páreos para Snake. A NGSF começou com uma unidade de contra-terrorismo, formada por bioquímicos, técnicos em escolta, e membros do NEST, o propósito deles era responder a ameaças envolvendo armas da próxima geração e de destruição em massa, incluindo armas NBC’s (nuclear/biological/chemical). Mas isso até que “eles” foram adicionados ao grupo. Campbell e naomi explicam que esta unidade não era propriamente do exército, ele foi mesclada com mercenários internacionais, a maioria deles tendo feito parte da própria guarda privada de Big Boss, e quando Big Boss caiu, seus contratos foram cancelados, houve Outer Heaven e depois disso eles se mesclaram com as unidades de VR americanas, Força 21 e foram re-treinados. Por isso, Campbell considera os tão falados NGSF soldados “simulados”, sem experiência real de combate. Mas isso porque eles foram reforçados com terapia genética, o que os tornou excelentes soldados mesmo sem ter muita experiência, o que é considerado proibido perante a lei internacional, mas não é oficialmente um tratado apenas declarações. Naomi segue dizendo que um fato estranho é que praticamente todos os membros desta unidade se rebelaram, Snake acha isso estranho porque geralmente algo deste tipo não é unanimidade. Ela diz que eles consideram isso tudo uma rev olução, como todos foram submetidos à mesma terapia genética, eles se consideram quase como irmãos, como se a unidade fosse sua única família. Snake pergunta se uma tropa como esta não era revistada periodicamente pelos conselhos. Naomi diz que sim e que todos eles tiraram notas A em seus testes psicológicos, todos parecendo soldados perfeitamente normais e patrióticos. Mas Campbell diz que não foram todos que aderiram, porque no dia do exercício muitos soldados faltaram e foram colocados substitutos em seus lugares. Snake pergunta se ninguém notou nada de estranho neles ultimamente e Naomi e Campbell explicam que houve relatórios de conduta suspeita por parte de alguns e descobriram que alguns soldados estavam consultando informações secretas e fazendo seus próprios experimentos genéticos. Snake pergunta se isto é possível e Naomi diz que além do processo estar amplamente automatizado, todos os soldados são praticamente gênios com QI’s acima de 180. Campbell acrescenta que mesmo a existência desta unidade é um segredo nacional da mais alta ordem e esperam lidar com tudo isso de forma discreta. Falando sobre a FOXHOUND, Campbell apenas relembra Snake que aquela é a unidade de que ele participou e que ele comandou, um grupo de elite combinando poder de fogo e especialistas diversos e continuam tão bons quanto na época que ele os comandava. Ao todos são seis membros envolvidos nesta atividade terrorista: Psycho Mantis, com suas poderosas habilidades psíquicas. Sniper Wolf, a linda e mortal franca - atiradora. Decoy Octopus, mestre dos disfarces. Vulcan Raven, o sacerdote gigante. E Revolver Ocelot, especialista em interrogatórios e um formidável atirador. E finalmente, no comando deles, o líder do esquadrão FOXHOUD: Liquid Snake. O único que só Solid Snake pode dar conta. O homem com o mesmo codinome que ele. Snake pede ao Cel. Que diga mais sobre Liquid. Campbell diz que ele lutou na Guerra do Golfo quando ainda era novo, aliás, o mais novo da SAS britânica (Special Air Service). O trabalho dele era rastrear e destruir plataformas móveis de mísseis SCUD, Solid também estava lá na época, quando infiltraram em território iraquiano junto com os “Boinas Verdes”. Snake se lembra que ainda era um garoto. Campbell diz que os detalhes são confidenciais, mas que originalmente ele infiltrou-se no Oriente Médio como um agente do Serviço Secreto de Inteligência Britânico e que nunca sequer mostrou sua cara para seus empregadores. Foi preso no Iraque e depois disso, seus rastros sumiram durante vários anos, depois que Snake saiu da unidade, Liquid foi resgatado e se tornou membro da FOXHOUND. Snake diz ter pensado que depois que ele saiu não se usava mais codinomes na FOX, Campbell diz que não sabe o nome verdadeiro dele e que apenas tem uma foto, chocante por sinal. Tirando uma pequena diferença no tom de pele, ele é exatamente igual à Solid, que pergunta se por acaso ele tem um irmão gêmeo, Campbell diz que é o que parece e que por isso precisam dele para esta missão. Naomi diz que sabe que Solid é o único que pode vencê-lo, ele vê isso nos seus olhos. Snake diz que isso não o conforta e pede para voltar para o Twin Lakes no Alasca, pois não trabalha mais para o governo, o Cel. Pergunta se a vida dele é tão boa assim lá. Snake diz que participa de uma corrida de trenós com cães todos os anos, e que precisa voltar par a cuidas de seus huskies, que são sua única família. Campbell diz que Snake não deve se preocupar com seus cachorros, pois aquele navio já está em direção ao Mar de Bering. Snake diz que não vai mais fazer nada pelo exército ou sequer por este país. Campbell retruca gritando para Snake aceitar estas ordens e Snake diz que ele não é estúpido o bastante para fazer isso, que ele não é um patriota. Campbell começa a falar que há sujeira demais na ficha de Snake

pelos seus anos como agente, sujeira o suficiente para mantê-lo preso até a morte por velhice, Snake então reclama porque aquilo ser chantagem, o Cel. Diz que prefere ver como uma ajuda para ele tomar a decisão mais facilmente, mas que independente disso ele sabe que Snake vai aceitar mesmo sem ameaças. Porque ele é um soldado de nascença, que ele não é o tipo que nasceu pra morrer velho, e o mesmo vale para todos os outros que vir am a ação de perto. O único lugar onde eles podem realmente se sentirem vivos é no campo de batalha. Campbell diz que também é um soldado, conhece estes sentimentos, ele diz que Snake já brincou de garotinho inocente no Alasca, mas que não pode continuar correndo na nev e com cachorros para sempre, e pede a ele que volte para o seu lugar junto deles, para ser um soldado novamente. Snake diz que sua vida não é uma piada e Campbell diz que só quer dar de volta a ele um propósito na vida. Snake pergunta por que o Cel. envolveu-se nisso. Ele responde que é porque ninguém conhece a FOX melhor do que ele, Snake diz que não é só por causa disso. Campbell então diz que está em ação há muito tempo, não conhece outro tipo de vida e, mesmo estando velho, ainda ama estar de volta ao campo de batalha. Snake sabe que ele está mentindo e pede a ele que diga a v erdadeira razão por ele ter se metido naquela missão. Campbell resolve abrir o jogo e diz que alguém muito próximo dele está entre os reféns, sua sobrinha, Meryl. Ele explica que no dia da revolta ela estava entre as tropas que foram chamadas para substituir os ausentes. Meryl é filha de seu irmão mais novo, que morreu na Guerra do Golfo, desde então é ele quem cuida dela. Snake diz não ser certo ele ter um motivo pessoal na missão, Campbell diz que já está velho e aposentado, apenas pede ajuda a um amigo. Solid diz que não tem muitos amigos e Campbell diz que o considera desde a queda de Zanzibar, acredita nele e pede que salve a sua sobrinha. Snake diz que aceita a missão, mas impõe condições. Explica que não quer mais nenhum segredo entre eles, não quer qualquer tipo de encobrimento, além disso, só receberá ordens diretas dele, Coronel Campbell, sem nenhum atravessador envolvido. Campbell diz que tudo bem, mas que não o chame de Coronel porque ele não é mais um, apenas um cavalo velho aposentado. Snake pergunta se a doutora também faz parte da operação, ele estava no comando do tratamento genético dos Soldados NGSF e conhece mais sobre eles do que qualquer um, Snake diz então que ela já deve tê-los visto pelados, Naomi diz que não é enfermeira e sim um cientista. Snake aproveita para perguntar o que continha a injeção que ela lhe deu. Naomi explica que era uma combinação de nanomachines e peptídeos (em bioquímica: composto feito de dois ou mais aminoácidos) anti-congelantes, para impedir que o seu sangue não vire gelo mesmo sob temperaturas subárticas. Snake pergunta o que são os nanomachines. Ele explica que não era penas um e sim vários tipos, alguns vão repor o seu suprimento de adrenalina, outros ajudar na sua nutrição e no composto do açúcar em seu sangue, então ele não precisa se preocupar com comida. Além disso, também havia algumas classes de drogas que vão manter e aumentar o funcionamento do seu cérebro e por fim, benzedrina, um tipo de estimulante para mantê-lo acordado e alerta por pelo menos 12 horas seguidas. Snake fica espantado, mas ela continua, dizendo que os nanomachines também vão manter o seu CODEC funcionando. Ele brinca, dizendo que vai entrar em contato com ela quando precisar fazer alguma dieta e pede uma tesoura emprestada. Ele pergunta por que e Snake diz que quer cortar o cabelo, pois não quer ser confundido com o líder dos terroristas.

Infiltração

O submarino lança a pequena cápsula com Snake dentro, ela se abre a alguns metros de uma caverna e Snake nada até chegar a uma doca, na parte inferior do complexo, onde podemos ver um homem subindo um elevador. Ele avisa a seus soldados para ficarem alertas por saber que “ele” dev e estar por perto, enquanto isso ele precisa cuidar de alguns “insetos” irritantes. Snak e retira suas nadadeiras e chama Campbell pelo CODEC. Campbell pergunta qual a situação e Snake confirma que a única entrada parece ser por um elevador de carga, Campbell para Snake utilizar o elevador para chegar à superfície da ilha. Snake retira o resto de seu equipamento de mergulho e consegue chegar ao elevador, onde observa enquanto sobe até as instalações principais. Ele entra em contato com sua equipe e reclama da sua nova roupa, por ser difícil se movimentar, Naomi diz que a roupa e os peptídeos garantem que ele não congele e todos os soldados na ilha a utilizam, Snake diz ficar aliviado por saber que isso já foi testado, ele pergunta como está indo a operação de desvio. Campbell confirma que dois caças F-16 já saíram da base de Galena e estão indo em direção ao local, dev endo estar aparecendo em breve nos radares dos terroristas. Snake observa atrás de algumas caixas e vê um grupo de terroristas perto de um helicóptero. Ele nota tratar -se de um Hind-D, um helicóptero russo e pergunta o que diabos uma arma russa está fazendo ali, o Cel. Não sabe responder, mas pelo visto a operação está correndo bem, pois chamaram a atenção deles, sendo agora uma boa chance de infiltrar-se

sem ser visto. A ligação é subitamente interrompida por uma voz feminina, que diz ser loucura voa num Hind naquela tempestade, Snake pergunta quem é e Campbell a apresenta como Mei Ling, especialista em dados e processamento de campo visual, designada para ajudá-los. Além de ter desenvolvido o CODEC e o Radar GPS (Soliton) que Snake usa. Ele diz que é um prazer conhece-lo e que é uma honra falar com uma lenda viva em pessoa. Snake fica mudo e ela pergunta qual o problema, ele diz que não esperava que uma designer de tecnologia militar fosse tão... Linda. Ela diz que ele só está deixando-a envergonhada e ele explica que estará ocupado nas próximas 18 horas, mas depois disso ele estará livre. Ela agradece a cantada, mas segue em frente, explicando o funcionamento do radar. Campbell diz que a prioridade de Snake é infiltrar-se no complexo, encontrar o chefe da DARPA e conseguir o máximo de informações dele, se ele estiver vivo claro. Snake está apenas com seus binóculos e seus cigarros, que conseguiu esconder no estômago, graças a injeção de Naomi que suprimiu os ácidos gástricos, Campbell diz que o caminho mais rápido é pela porta da frente, mas obviamente está muito bem guardada, Snake analisa o local e chegam a conclusão de que a melhor maneira de entrar é pelos dutos de ar espalhados pelo local. Snake diz que parece ser mais fácil entrar pelo segundo andar e Campbell diz que fica a cargo dele escolher o melhor COA (Course of Action). Snake acha algumas granadas e uma arma nos prédios pelo local e uma arma SOCOM dentro de um caminhão. Nastasha entra em contato com ele. Ela se apresenta como a especialista em armas que o ajudará com informações e análise militar. Ela diz não poder fazer mais do que isso e Snake diz que espera ser o suficiente, pois outro soldado ali não seria de grande ajuda.

[NA] - Nastasha pode ser contatada a qualquer momento durante o jogo, o que fica totalmente à escolha de cada um. Ela fornece informações sobre qualquer tipo de equipamento que Snake pega e também sobre tratados, armas nucleares, projetos e etc. A grande maioria destas informações é irrelevante para a história, por isso, não serão transcritas ao longo deste texto para poupar espaço. Apesar de ser uma personagem fundamental para a história, seu envolvimento se dá “atrás das câmeras”, e tanto o jogador quanto os próprios personagens do jogo não sabem de sua importância durante qualquer momento da trama. Importância esta que somente é revelada futuramente, no livro que ela escreve sobre Shadow Moses Island, em Metal Gear Solid 2 - Sons of Liberty, e que será abordado em uma outra ocasião.

Snake segue em direção ao duto de ar no segundo andar, sobre uma grande porta de metal, por onde se infiltra no local. Ainda nos dutos de ar, Snak e recebe uma chamada pelo CODEC, trata-se de Master Miller, um velho conhecido e instrutor. Snake pergunta o que ele faz ali, Miller diz que deixou de ser instrutor e foi para o Alasca atrás de paz e descanso, se aposentou, assim como ele, mas que vez ou outra ele ajuda a treinar alguns escoteiros no Alasca. Miller diz que Campbell o informou da situação e ele acha que pode ajudar em alguma coisa, Snake diz que jamais esperava por ele, mas ninguém melhor do que ele para ajudar. Miller diz que viveu no Alasca durante muito tempo e qualquer problema que Snake tenha é só entrar em contato. Snake continua seu caminho pelos dutos quando vê em uma sala dois Genome Soldiers conversando, um deles diz que mudou o chefe da DARPA para uma cela no primeiro andar do subterrâneo. A sala em que ele estava é uma das que teria a ventilação preenchida com veneno para ratos, o outro soldado diz para ficarem de olho na outra mulher na cela, pois parece que há um intruso na base que já matou três soldados e usa camuflagem Stealth. Snake então acha estranho, pois, pelo visto há um outro intruso além dele.

DARPA Chief e a novata

Snake se infiltra no local e consegue alguns equipamentos nos armazéns da base, segue em direção ao elevador para poder descer aos sub-níveis, onde segundo os soldados, ficam as celas onde deve estar o chefe da DARPA. Ele chega ao local e só consegue entrar pelo teto, pois as portas estão todas fechadas com cartões de segurança eletrônicos. Snake se arrasta pelo local e desce dentro da cela de Anderson, que fica assustado com a visita. Snake diz que não se assuste, pois veio para salvá-lo. Anderson pergunta que uniforme ele veste e Snake diz que ele é o peão que mandaram para lá para salvar aquele “traseiro inútil”. O chefe percebe que não se trata de um terrorista pelo tom jocoso de sua fala e pede que o tire dali logo. Snake o manda ficar

tranqüilo, pois que informações sobre os terroristas antes de qualquer coisa. Snake pergunta se os terroristas podem mesmo lançar um míssil nuclear, Anderson diz não saber do que ele está falando e Snake explica que os terroristas fizeram demandas à Casa Branca e caso não sejam atendidas eles vão lançar um ataque nuclear, ele pergunta de novo se isso é possível. Anderson diz que sim, é possível. A mulher na cela ao lado para de fazer os abdominais que fazia e ouve a conversa. Snake pergunta como isso é possível, já que naquele lugar deveria haver apenas ogivas desmontadas e ninguém teria ali acesso a um míssil. Anderson diz que o que ele vai contar a Snake é informação confidencial. Ele começa dizendo que estavam conduzindo exercícios de um novo tipo de arma experimental que vai mudar o mundo. Uma arma capaz de lançar um ataque nuclear de qualquer lugar da face da terra, um tanque de batalha equipado com ogivas. Snake reconhece a descrição na hora: Metal Gear! Anderson diz estar surpreso por Snake saber disso, pois é um projeto altamente secreto. Snake diz que já “trombou” com ele algumas vezes no passado e pergunta então se é por isso que ele estava naquele lugar. Anderson responde que é exatamente por isso ou ele não iria pra um fim de mundo como aquele. Snake diz ter ouvido falar que o projeto teria sido abandonado e Anderson diz ter sido ao contrário, após a junção da Armstech e da DARPA o projeto de Metal Gear se tornou maior do que já era e que os exercícios que ele faziam ali eram para coleta de dados para serem processados e utilizados em uma produção em massa. Mas então aconteceu a chamada Revolução e o REX caiu nas mãos dos terroristas. (Um guarda começa a ouvir barulho na cela e se aproxima). Snake pergunta o que é este REX. Anderson diz que é o codinome do novo protótipo de MG. Ele diz que provavelmente eles já tenham terminado de carregá-lo com as ogivas e que esses caras são profissionais, sabem lidar com qualquer tipo de equipamento ou armas. (O soldado bate na porta e Anderson acena para ele ir embora). Snake diz ter pensado que havia medidas de segurança para impedir uma possível detonação. Anderson diz que sim, há um PAL Code, ele é feito de forma que quando ativado você é obrigado a colocar dois códigos para ativar o lançamento. Ele sabe um destes códigos e o presidente Baker sabe o outro. Mas ele diz que os terroristas descobriram o seu código, graças a Psycho Mantis, que leu a sua mente, ele não pode resistir. Anderson diz que é apenas uma questão de tempo até que consigam o código de Baker também, e caso eles consigam, poderão lançar um ataque nuclear a qualquer momento. Porém, Anderson diz que há uma outra maneira de pará-los, com dois cartões-chave. Eles foram desenvolvidos pela Armstech, o desenvolvedor dos sistemas, como uma emergência, mesmo não tendo as duas senhas, basta inserir os cartões e travar tudo, podendo assim, evitar um lançamento. (A mulher na cela ao lado parece reconhecer ao falarem do tal cartão-chave). Snake pergunta onde está este cartão, Anderson explica que são três cartões que devem ser colocados em três locais diferentes e que o presidente Baker deve saber onde eles estão. Ele diz que Baker foi levado para o segundo andar abaixo do complexo, numa área com muita interferência eletrônica e que eles cimentaram as entradas do local, mas não tiveram tempo de pintar, por isso basta ele procurar no andar de baixo por locais onde a parede tem uma cor diferente. Por fim, Anderson dá a Snake seu cartão de acesso ao local e pergunta se Snake não tem nenhuma informação, de seus chefes ou de qualquer um, sobre alguma maneira de impedir ou desarmar o sistema PAL. Snake diz que não e Anderson pergunta se a Casa Branca vai atender a demanda dos terroristas, Snake começa a ficar desconfiado e diz que não é problema seu. Anderson então pergunta então sobre o Pentágono e começa a passar mal, ele começa a gritar e sentir dores fortes no peito. A mulher ao lado ouve tudo e começa a bater na parede. O chefe da DARPA começa a cair e fica de joelhos até que seu coração para e ele cai aos pés de Snake, que checa seu pulso e confirma: ele está morto. Snake entra em contato com o Coronel pelo Codec e pergunta a ele e Naomi o que aconteceu. Naomi diz que parece ter sido um ataque cardíaco e Snake questiona Campbell sobre ele estar escondendo alguma informação, Campbell diz que não, tudo o que ele sabe ele passou a Snake, mas como tratasse de uma operação do mais alto sigilo ele não tem acesso a tudo. Snake diz que se ele está no comando ele deveria saber de tudo e Campbell lembra Snake que ele não está no comando da operação, ele é apenas o suporte de Snake, sendo o Secretário de Defesa o responsável pela missão. Campbell termina a conversa dizendo que agora não é hora para discutir, pois ele tem que encontrar o presidente Bak er.

Snake desliga o Codec e a porta da cela ao lado é aberta. Ouvem-se gritos dos guardas e alguns segundos de silêncio depois, a porta da cela de Snake se abre. Ele espia o lado de fora e vê um guarda sem as roupas, inconsciente, até que uma pessoa vestindo um uniforme do soldado o rende com uma arma, é a mulher da cela ao lado. Ele o manda não se mover e pergunta se foi ele quem matou o chefe da DARPA. Snake vira o rosto e a mulher o confunde com Liquid. Ele vira-se em direção a ela e a mulher ordena que ele não se mova, enquanto aponta arma para ele suas mãos tremem. Snake nota e pergunta se esta é a primeira vez que ela aponta uma arma para alguém, ele segura a arma pelo cano e pergunta se ela é capaz de atirar, enquanto a chama de novata. Ela diz para ele tomar cuidado com o que diz, pois ela não é nenhuma novata, Snake a interrompe enquanto olha em seus olhos e diz que aquele olhar nervoso a entrega, ele jamais se enganaria e diz que ela nunca deve ter atirado em alguém. Ela começa a ficar irritada e Snake diz que nem mesmo a trava de segurança da arma ele desligou. Soldados já estão do lado de fora da sala esperando o momento para invadir, Snake pergunta a ela de que lado está, pois não parece ser dos terroristas. Ela o manda abrir a porta, já que pegou o cartão com o DARPA Chief. Os guardas abrem a porta e invadem o local, Snake manda ela começar a atirar e enquanto ele dá cabo de alguns a mulher fica paralisada. Após alguns segundos ela descarrega a metralhadora nos guardas e acaba com o resto deles, fugindo em seguida em direção ao elevador agradecendo a ajuda. Snake corre atrás da mulher, mas de repente ele começa a ver algumas cenas estranhas em sua cabeça. Podemos ver uma sala com alguns homens e um deles reclama, pelo outro ter matado alguém, o segundo homem pede desculpas e um terceiro, com a voz abafada por uma máscara diz que o bloqueio mental do homem que foi morto era muito forte, e ele não pôde entrar em sua mente. O primeiro homem reclama de novo, dizendo que jamais conseguirão os códigos de detonação. O segundo homem o chama de chefe e diz que teve uma idéia. Snake volta a enxergar normalmente e vê a mulher entrando no elevador, diante da porta surge um homem mascarado com a mesma voz das visões que Snake acabou de ver. O homem estranho diz que a mulher está fazendo tudo corretamente e subitamente some no ar, como se fosse uma visão.

Ocelot e Cyborg Ninja

Snake fica confuso e entra em contato com Naomi, dizendo que teve algum tipo de alucinação e pergunta se é algum efeito das nanomachines, ela diz que não porque estão funcionando corretamente e só pode ser uma interferência psíquica de Psycho Mantis, o médium da FOXHOUND, como se fosse uma visão de algo que já aconteceu. Snake então se dá conta de que o mascarado estranho trata-se de Psycho Mantis. Ele segue em direção ao elevador e vai para o andar inferior, onde existem vários depósitos de armas e bombas, granadas e C4. Ele rouba o que pode e precisa e segue em direção a parte sul do local, até perceber que havia buracos nas paredes que foram tapados recentemente, assim como Anderson lhe informou. Ele utiliza um pouco do C4 que acabou de conseguir para derrubar a parede e chega a um local com muita interferência, seu radar não funciona e ele percebe que deve haver algo de secreto para ser guardado em tal lugar. Snake continua e chega a uma sala, onde um homem está amarrado a uma coluna de concreto, parecendo morto. Snake vai de encontro ao homem, que começa a gemer, ele então percebe que o homem está vivo e vai em direção à ele para liberta-lo das amaras, mas o homem o avisa para não tocar nele, Snake então se dá conta de que há diversos explosivos pela sala todos amarrados a fios ligados ao corpo do homem, que disparariam os detonadores destruindo tudo. Tão logo ele se afasta alguém atira em sua direção, ele salta para trás escapando por pouco e a bala ricocheteia pelo local. Um homem surge e diz que é exatamente isso, se ele tocar em algum fio, tudo irá pelos ares, ele diz que Snake deve ser o homem de quem seu chefe tanto fala e Snake pede a ele que se identifique. O homem se apresenta como sendo membro das Operações Especiais da FOXHOUND, Revolver Ocelot. Ocelot diz que esta va esperando por ele para ver se a lenda que precede o seu nome é real. Ele começa a fazer malabarismos com sua arma e a mostra para Snake, dizendo ser aquela a melhor arma já feita pelo homem: uma Colt Single Action Army. Ele começa a recarregar a sua arma e diz que ela só suporta seis balas, mas que são o suficiente para matar qualquer coisa que se mexa, e completa, dizendo que vai mostrar à Snake porque o chamam de Revolver. Ambos se escondem atrás das colunas e tentam acertar um ao outro. Ocelot utiliza balas que ricocheteiam nas paredes, obrigando Snake a mover-se pela sala para não ser atingido. Após disparar alguns tiros, Ocelot pára e começa a recarregar, dizendo que Snake é mesmo o que ele esperava, tendo o mesmo codinome do seu chefe, falando que fazia tempo que tinha dificuldade para acertar alguém, mas aquilo foi só um aquecimento. Ele sai de trás da coluna onde se esconde e prepara-se para acertar Snake, quando um homem numa armadura estranha surge do nada com uma espada e decepa a sua mão, na altura do

antebraço. Ocelot agoniza e o sujeito com a espada começa a cortar os fios e as cordas que amarram o homem no pilar, o homem cai no chão, todos procuram abrigo e os explosivos destroem parte do local, Ocelot é jogado longe. Ocelot nota que o indivíduo utiliza uma armadura com camuflagem Stealth, que o deixa praticamente in visível, ele diz que nem conseguiu matar ninguém, mas vai voltar. Ocelot corre pela porta dos fundos da sala e o homem armado com a espada desliga sua camuflagem revelando a sua figura. Ele utiliza uma armadura que cobre todo o seu corpo, como se fosse um ciborgue, mas com traços de um ninja. Snake pergunta quem é ele e o homem diz que ele é como Snake, não tem um nome. O homem que estava amarrado ao pilar o reconhece e diz que é um exoesqueleto, Snake percebe que aquele homem que estava amarrado é o presidente Baker. O Ninja começa a olhar para Snake e de repente começa a ter convulsões, a gritar e agonizar no chão. Após alguns segundos ele parece melhorar, levanta-se e foge do local enquanto Snake tenta, sem sucesso, mirar sua arma nele.

Os segredos de Baker

Snake ajuda Baker a se levantar, o homem pergunta quem é ele. Snake diz que não é um terrorista e diz ter falado com o chefe da DARPA, que afirmou ter entregado o seu código. Baker então diz que Jim deve ter mandado Snake, que ele deve ser do Pentágono. Snake pede a ele que responda a pergunta e Baker diz que falou o seu código. Snake não se conforma, pois agora os terroristas têm ambos os códigos e podem realizar um lançamento a qualquer momento. Baker explica que não foi por falta de esforço, pois ele conseguiu resistir ao poder de Psycho Mantis de ler a sua mente, graças a implantes cirúrgicos em seu cérebro, que funcionam como um isolamento psíquico. Ele continua, dizendo que todo tipo de pessoa que sabe desse tipo de código segredo utiliza estes implantes, até mesmo o chefe da DARPA. Snake então fala para Baker que Anderson revelou ter entregado o seu código porque Mantis leu sua mente, o que parece estranho. Baker diz que Snake deve ter se enganado quanto a isso, pois não tem como alguém com os implantes ter sua mente in vadida. Snake então pergunta como foi que conseguiram o código de Baker, já que ele resistiu aos poderes de Mantis. Baker revela que nunca teve treinamento para resistir à tortura. (Baker começa a tossir, parecendo estar bem machucado). Ele diz que Ocelot não deve ser humano. Ele fala que Ocelot se divertia muito à custa de seu sofrimento. Snake nota que seu braço está quebrado e ironiza, dizendo que pelo menos agora eles estão mais do que quites, já que Ocelot teve o seu braço amputado. Baker acha engraçado e diz que Snake é um cara divertido, perguntando na seqüência como está o chefe da DARPA, Anderson. Snake diz que ele está morto. Baker fica revoltado e diz que isso não foi o que Jim prometeu à ele, perguntando se Snake foi mandado para calar ele também. Baker começa a andar apoiando-se em uma bengala e Snake ajuda-o a sentar-se encostado a uma parede no fundo da sala. Snake o manda se acalmar e diz que está ali para salvá-lo, que ele não matou Anderson, que ele teve um ataque cardíaco ou algo parecido. Baker diz que ele só pode estar brincando. Snake diz que agora eles têm um problema, pois os terroristas têm ambos os códigos, Baker concorda e completa, dizendo que eles são loucos e não hesitariam em fazer o lançamento. Snake pergunta o que eles pretendem com tudo isso e Baker diz que talvez os terroristas sejam apenas como eles, das indústrias de armas, apenas esperando pela próxima guerra para tirar proveito. Snake diz que não vai deixar ninguém começar uma guerra e pergunta sobre os cartões que cancelam os códigos de lançamento. Baker diz que não está mais com eles, porque os deu a uma mulher que fazia companhia a ele na cela. Snake então imagina que a mulher seja a mesma com quem ele encontrou na cela ao lado da prisão onde Anderson morreu. Baker explica que a mulher era uma das novas recrutas en viadas ao local e foi presa por não tomar parte na rebelião. Snake então se dá conta de que a mulher deve ser Meryl, a sobrinha de Campbell. Baker diz que ele deve ter escapado e Snake confirma, dizendo que, apesar de ser inexperiente, ela deve estar bem e pergunta a Baker como ele sabia que ela havia escapado e Baker diz que estava falando com ela via CODEC antes de ser amarrado ali. Snake pede a freqüência dela e Baker a dá, dizendo para ele entrar em contato com ela. Snake pergunta se há outras opções, caso ele não consiga impedir o lançamento através dos cartões. Baker diz que ele deve procurar um de seus empregados, Hal Emmerich, o líder do time do projeto Metal Gear, pois, se há alguém que saiba como impedir o lançamento, esse alguém é Hal. Snake pergunta o que acontece se nem mesmo o engenheiro conseguir ajudar, então Baker diz que a última opção seria destruir o Metal gear em si, e que pelo menos com isso Hal deve saber como fazer. Bak er explica a Snake que ele deve seguir para o prédio de depósito de ogivas nucleares ao norte da base, pois é lá que está Emmerich. Snake pergunta por que eles estão desenvolvendo um Metal Gear, já que era das armas nucleares acabou

com o virar do milênio. Baker então diz que as ameaças de guerras nucleares não acabaram, pelo contrário, na verdade, elas estão maiores do que nunca. Baker continua, explicando que o montante de combustível nuclear e plutônio que são utilizados continua aumentando e pergunta a Snake se ele já viu como estes materiais são estocados. Snake diz que não. Baker continua, dizendo que são simplesmente uma infinidade de barris de lixo atômico empilhados até onde a vista não pode alcançar, simplesmente porque não há uma maneira de se livrar disso. Snake então ironiza, dizendo que eles querem deixar em algum lugar e esperar até desaparecer. Baker fala que é basicamente isso! E pior: não se faz nem mesmo um trabalho bem feito ao estocar estes materiais, muitos barris acabam corroídos e lixo tóxico vaza como se fosse água. Snake diz que é impossível, é inacreditável que isso aconteça. Baker diz que isso ainda não é tudo, pos todos os anos são reportados diversos casos de MUF: “Material Unnacount For”, que são produtos que simplesmente “desaparecem”. O que prova que existe um grande e bem organizado mercado negro de materiais nucleares. E soma-se a isso o fato de que, depois do fim da Guerra Fria, engenheiros nucleares russos, ficaram praticamente sem trabalho ou utilidade. E o resultado é que, existem pelo mundo material e mão de obra de sobra para se fazer uma bomba e que vivemos em uma era onde qualquer país, por menor que seja, pode ter um programa de armas nucleares. Snake pergunta sobre as superpotências, se eles não fazem nada a respeito. Baker explica que a Rússia e a China ainda mantêm uma significante presença de armamentos nucleares e que um completo desarmamento no mundo todo é impossível. Sendo assim, para eles poderem manter a sua própria política de retaliação para o caso de alguma ameaça, eles precisam de uma arma de poder descomunal: Metal Gear. Baker diz que a indústria sofreu muito com os cortes de verbas nos orçamentos militares, devido a tão chamada “paz”. Snake diz que realmente, ele já ouviu falar de fusões e compras entre os grandes fabricantes de armas. Baker confirmar e continua, dizendo que depois que a sua companhia perdeu a concorrência para produzir o mais novo modelo de jato para a aeronáutica, o Metal Gear era o único projeto que sobrou em suas mãos e, por isso, eles conseguiram desenvolvê-lo como um Projeto Preto ou Black Project. São projetos secretos pagos com dinheiro sujo do Pentágono. Ele diz que desta forma eles se safam de uma infinidade de problemas com leis e conseguem excelentes prazos de produção, sem ninguém lhe incomodar. Nem mesmo os liberais dos comitês de desarmamento. Snake diz que não passa de suborno e Baker diz que prefere chamar de bons negócios. Ele termina dizendo que após os testes que foram conduzidos ali, o Metal Gear seria formalmente adotado. Snake diz que não está interessado na companhia dele e Baker diz que é justamente o que ele espera de alguém como ele. Baker pega um disco e entrega a Snake, dizendo que deve ter sido atrás daquilo que ele veio. Snake pergunta o que tem ali e Bak er diz que todos os HD’s do local foram destruídos por tiros e os únicos dados restantes do exercício estão ali. Baker diz que sabe que Snake v eio atrás do disco. Ele explica ter conseguido esconder de Ocelot mesmo durante a tortura e que ninguém mais sabe da existência dele. Baker pede a Snake para informar a Jim e a seu chefe sobre o disco e também entrega a Snake o seu cartão de acesso que destrava algumas portas do local. Snake pergunta se ele pode andar e Baker o manda ir sozinho, pois já pegaram o seu código e agora ele não serva mais para nada. Snake quer saber o que era aquele homem parecido com um Ninja numa armadura, pois percebeu que Baker o reconheceu. Baker diz que aquele é o segredo do passado negro da FOXHOUND, um soldado com genoma experimental. Snak e pergunta se ele conhece o homem e Baker manda Snake falar com Naomi Hunter, da FOXHOUND, pois ela sabe melhor do que ele sobre o homem. Baker pede a Snake que pare os terroristas porque se tudo vir a pública sua companhia estará arruinada. Snake pergunta o porquê, se o Metal Gear utiliza tecnologia comum, Baker diz que o Metal Gear em si é basicamente feito de conhecimentos atuais, mas antes que ele complete a frase, Baker começa a passar mal. Snake nota que é o mesmo problema que Anderson teve. Baker começa a agonizar e pergunta o que Snake fez com ele. Baker começa a falar mal do Pentágono, dizendo que agora ele percebeu que estão apenas usando Snake para... Baker tosse uma última vez e cai de bruços no chão. Snake fica atônito, confere o pulso de Baker e constata o óbvio: Barker está morto. Ele entra em contato com Campbell dizendo que Baker também morreu. Campbell diz que não sabe o que está acontecendo e Naomi diz que parece ter sido outro ataque cardíaco. Snake pergunta se pode ser algum tipo de envenenamento e Naomi explica que há diversos tipos de drogas que podem causar uma parada cardíaca, mas que só tem como saber fazendo uma autópsia no corpo. Campbell manda Snake procurar Meryl e agirem juntos. Snake pergunta se pode confiar nela e o Coronel diz que ele pode confiar mais nela do que nele. Naomi fala para ele sair daquela área e entrar em contato pelo CODEC, pois ali há muita interferência. Snake pergunta se ela sabe de alguma coisa a respeito do Ninja que apareceu no local e que seria um suposto membro da FOXHOUND. Naomi diz que não, ela tem certeza de que nunca tiveram alguém como ela na sua unidade.

Meryl Silverburgh

Snake sai do local e segue em direção ao andar superior, onde consegue contatar Meryl pelo CODEC. Ela pergunta que é e Snake diz que ficou impressionado com a maneira como ela conseguiu fugir da prisão. Meryl então percebe que é o mesmo homem com quem ela trombou na prisão. Snake que diz que ele é o idiota que o tio dela colocou sozinho no meio de toda essa bagunça. Meryl diz que ele deve ser louco e pensar que é algum tipo de exército de um homem só, pois não está nem armado decentemente. Snake agradece a ajuda na prisão e diz que não precisa de lições de moral. Meryl pergunta como ele conhece o tio dela e Snake explica que eles se conhecem há muito tempo, Meryl que saber o nome dele, mas Snake diz que seu nome não importa. Ela então o reconhece como sendo Solid Snake e ele diz que é assim que alguns o chamam. Ela pede desculpas porque não sabia que se tratava da lenda em pessoa quando se encontraram na cela e não sabia se ele estava do lado dos “mocinhos”. Snake diz que sabia que ela era não era uma terrorista, por causa de seus belos olhos. Meryl pergunta se ele está tentando bajula-la ou a deixar desprevenida e Snake diz para ela que não, porque assim que ela o encontrar, vai ver que a lenda em torno de seu nome é excessiva. Meryl diz que não acredita no que ele diz e que ficou espantado quando o viu porque ele se parece muito com o líder dos terroristas, Liquid Snake, perguntando se eles são irmãos. Snake diz que não tem família e que se ela duvida que vá perguntar para Liquid. Snake diz para pararem com a conversa fútil, pois precisa de informações. Ele pergunta o que exatamente aconteceu durante o exercício e Meryl fala que não sabe de muito, pois foi capturada junto com o presidente Baker logo após a rebelião. Snake diz que aquele lugar parece estranho e não deve ser simplesmente um complexo para guardar ogivas desmanteladas. Meryl diz que é bem o jeito dos superiores mesmo, não informar tudo aos seus agentes, já que Snake parece não estar sabendo de tudo mesmo. Ela diz que a suposta operação de desmanche que deveria ocorrer ali na verdade é uma fachada, aquela base na verdade é comandada por uma corporação “laranja” que pertence a Armstech. É uma base civil e não militar construída com o propósito de desenvolver o Metal gear. Ela explica que tanto as unidades da NGSF quanto a FOXHOUND foram enviadas para lá para os testes de lançamento de uma ogiva experimental, de mentira. Snake diz que está tudo muito estranho, pois testes de lançamentos nucleares sempre foram realizados sem a necessidade de unidades especiais, pois são comuns, não havendo a necessidade de a FOXHOUND estar ali. Ele pergunta se ela sabe o que os terroristas realmente querem e Meryl responde que não sabe, pois foi capturada logo após a rebelião. Snake então pergunta se foi nesta hora que Baker deu a elas alguns cartões e Meryl confirma, perguntando como está Baker. Snake avisa a ela que Baker morreu, assim como o DARPA Chief, Donald Anderson, ambos de ataques cardíacos. Meryl fica espantada e pergunta se eles estavam doentes ou algo parecido, Snake diz que não e ambos concordam que algo de muito estranho está acontecendo. Snake pergunta se ela sabe do Dr. Emmerich, responsáv el pelo projeto do Metal Gear, ela diz que ele deve estar vivo, provavelmente no subsolo do prédio de armazenamento de ogivas, já que eles precisam de Hal para conduzir o programa de lançamento. Snake diz que caso não consigam cancelar os códigos de lançamento com os cartões, ele vai precisar de Emmerich para saber como destruir o Metal Gear, perguntando em seguida qual o melhor caminho para o local onde o Dr. se encontra. Meryl explica que no andar superior de onde Snake está há uma grande porta para entrada de carga e descarga, esta porta segue em direção ao norte do complexo, onde ele deve ir. Ela diz que Snake não deve ter o cartão necessário para abrir a porta, mas que ela tem. Snake diz que vai seguir em frente e ela diz que vai junto, ele diz que não, pois ela ainda é muito inexperiente. Ela diz que nunca teve problemas nos treinamentos, mas quando pensou em atirar naqueles soldados da prisão, ela hesitou. Snake diz que há uma diferença entre atirar em alvos e atirar em pessoas. Meryl diz que sempre treinou desde muito pequena para ser um soldado. Snake diz que a maioria das pessoas se sente mal depois de matar alguém, mas infelizmente, matar é uma coisa que fica mais fácil quanto mais você faz. Ela está apenas um pouco excitada com tudo o que está acontecendo e é fácil esquecer o que é um pecado no meio da guerra. Snake pede para ela pensar nisso tudo depois e que agora deve se preocupar em ficar viva. Ela diz que vai pensar nisso tudo depois e Snake disse que ela não entendeu e que vai simplificar: é pra ela ficar fora do caminho dele. Ela sorri e diz que tudo bem. Snake fala que agora tem que ir atrás de Hal e que ele deve esperar para se encontrarem depois e tentar resolver o problema com os cartões. Meryl pede para ele esperar um pouco, pois vai destravar a porta no outro andar para que ele possa prosseguir. Snake segue em direção ao andar superior e Meryl entra em contato, avisando que já destravou a porta. Ela pede para ele tomar cuidado na passagem, pois existem sensores no túnel que liberam gás tóxico caso

sejam ativados e diz que vai encontrar com ele no prédio ao norte. Ele diz que ela deveria esperar e Meryl diz que mudou de opinião, porque acha que deve se testar e ver se ela consegue ser mesmo um soldado ou não. Snake a manda ter cuidado, pois estão lidando com profissionais e ela pode facilmente morrer. Meryl agradece e desliga. Snake segue em direção à grande porta no primeiro andar e utiliza a fumaça de seus cigarros para poder ver os lasers e conseguir atravessar o túnel. Tão logo ele chega do lado de fora uma pessoa desconhecida entra em contato pelo CODEC, avisando que o terreno à frente é um campo minado. Snake pergunta quem é e o indivíduo se apresenta como Deepthroat, o mesmo nome do informante do famoso escândalo de Watergate. O homem diz que, além disso, há um tanque logo à frente esperando para emboscá-lo, Snake fica curioso para saber quem é a pessoa e o homem completa dizendo que é um de seus fãs, desligando em seguida. Snake utiliza um detector de minas que conseguiu no armazém da base e atravessa parte do campo minado, desarmando algumas delas e guardando algumas para uso próprio. Quando chega na metade do caminho o tanque surge de trás de uma porta ao fim da passagem e segue em direção a ele. O homem dentro do tanque avisa que aquele é o território de Raven, abre a tampa do tanque e avisa que “Cobras” (Snake) não têm lugar no Alasca e pede que um soldado dentro do tanque mande a ele um aviso. O tanque atira com seu canhão contra Snake, que consegue desviar enquanto pula para trás e caindo no chão. O grande homem no comando do tanque sorri, dizendo que é isso mesmo, que o lugar dele é no chão, pois ele deve rastejar como a cobra que é. Raven entra de v olta no tanque e chama Snake para a batalha. Snake se esconde atrás de rochas que estão espalhadas pelo local, Raven tenta acertá-lo com o canhão enquanto soldados sob seu comando utilizam uma metralhadora. Aparentemente sem reação contra o descomunal arsenal inimigo, Snake consegue jogar uma granada dentro do tanque, matando assim os soldados que o controlavam menos Raven, que se encontra num compartimento separado. O soldado que controlava a metralhadora é atirado para longe e Snake vai até ele, revista seu corpo e acha um cartão de acesso que permite a entrada no prédio ao norte, seguindo em direção a porta ao norte da passagem. Neste momento, podemos ouvir Raven entrar em contato com seu chefe, comunicando que o cartão foi “entregue” a Snake como o esperado. O homem do outro lado da linha diz que ainda vão brincar um pouco com ele, mas Raven avisa para são o subestimarem, pois, em batalha, é como se ele estivesse possuído por um demônio, da mesma forma que “ele”. Ocelot entra na conversa e diz que avisou quanto às capacidades de Snake, mas que vai matá-lo. Raven satiriza Ocelot (chamando-o de general Ivan) por ter perdido sua mão, Ocelot fica nervoso e Raven continua, explicando no idioma de seu povo, os Sioux, a palavra Sioux significa cobra, e é um animal que deve ser temido. Ocelot continua dizendo que vai matá-lo e o homem desconhecido no rádio diz que ainda não é hora. Raven pressente que vai encontrar com Snake de novo, graças as suas premonições e o símbolo em sua cabeça, que tem sede de sangue.

Gray Fox e Otacon

Snake chega ao prédio de armazenamento de ogivas e tão logo ele entra Campbell entra em contato para avisá-lo de que, enquanto ele estiver naquele prédio, ele não pode usar nenhum tipo de arma, já que ali se encontram empilhadas uma infinidade de ogivas nucleares desmontadas. Snake se lembra do que Baker disse sobre armazenarem de forma totalmente descuidada e agora pode constatar com seus próprios olhos. Naomi diz que todas as ogivas tiveram os seus mecanismos de detonação removidos então Snake não precisa se preocupar com alguma explosão, mas caso alguém acerte uma bala em uma delas pode haver vazamento de plutônio, o que seria um problema grave. Snake segue em direção ao elevador do segundo andar e vasculha os outros andares do local, até chegar a um escritório que parece diferente dos demais, ele hesita em entrar quando recebe uma nova chamada de Deepthroat. O homem misterioso avisa Snake que o chão naquela área é eletrificado e todo o andar foi preenchido com gás. Ele diz que Snake vai precisar de mísseis com controle remoto para poder destruir o painel no final da sala, pois não pode ir até lá a pé. Snake volta ao andar de cima e num dos armazéns pega uma máscara de gás e um lançador de mísseis teleguiados. De volta ao andar do escritório onde estaria Emmerich, ele destrói o painel e consegue atravessar as salas, chegando a um corredor onde ouve diversos soldados gritando e agonizando, tiros são disparados e conforme ele avança pelo corredor pode ver diversos corpos de soldados mortos e mutilados pelo chão. Ao final do corredor um soldado se arrasta sangrando muito enquanto diz que um fantasma os persegue. Ele continua em frente e ao virar a esquerda no final, vê um soldado sendo suspendido no ar, mas ninguém parece estar por perto, até que ele nota a presença do Ninja utilizando sua camuflagem. O Cyborg Ninja mata o soldado e o joga longe,

entrando na sala no final do corredor em seguida sem notar que alguém o observa. Snake entra na sala seguindo a figura misteriosa. Ao entrar no escritório, Snake nota o Ninja encurralando um cientista contra um armário, o homem está tão assustado que urina nas calças e pergunta que é ele. O Ninja que saber onde está seu “amigo”, mas o homem não sabe do que ele está falando. O homem vê que Snake entrou na sala e o Ninja vira-se, dando de cara com Snake. Ele parece satisfeito por encontrá-lo e diz que o estava esperando. Snake pergunta que é ele, o Cyborg diz não ser inimigo nem amigo, pois voltou de um lugar onde essas palavras não têm nenhuma importância ou significado. Ela explica ter passado por muitos obstáculos para agora, finalmente, poder lutar com Snake até a morte. Snake quer saber o porquê de tudo isso, se é algum tipo de vingança, enquanto isso o cientista fica perdido sem saber o que se passa entre os dois homens. O Ninja diz que não é por algo tão trivial como uma vingança, ele apenas quer lutar, pois apenas assim sua alma pode encontrar descanso, independente de quem morra ali. O cientista se levanta e corre para dentro do armário, gritando de medo, enquanto o Cyborg sorri e diz que está bem assim, pois ele poderá ver tudo lá de dentro. Snake avisa o Ninja que precisa daquele homem, o Ninja o ignora e saca sua espada, atacando-o. Snake tenta de todas as formas acertar o Cyborg Ninja, mas não consegue. Ele é muito rápido e desvia das balas utilizando sua espada. As balas de Snake acabam e o Ninja diz que assim é melhor, pois prefere uma luta braçal, já que apenas os idiotas confiam a sua vida a uma arma. Ambos começam a se espancar e Snake começa a perceber que conhece aquele estilo de luta de algum lugar. O Ninja corre para o outro lado da sala ajoelhandose no chão e pergunta se agora Snake se lembra dele. Snake diz que aquilo não é possível, pois viu aquele homem morrer em Zanzibar. O Ninja começa a ter convulsões da mesma maneira que aconteceu quando se encontraram pela primeira vez, ele grita pelos seus remédios e foge novamente sem deixar rastros. Snake rapidamente chama o Coronel pelo CODEC e diz que aquele é nada menos do que Gray Fox! Campbell diz que é ridículo, pois Snake, melhor do que ninguém sabe que ele morreu em Zanzibar. Naomi os interrompe, revelando que ele deveria ter morrido, mas não morreu. Snake e Campbell ficam espantados e ela explica que aconteceu antes dela entrar para a FOXHOUND, usaram um soldado para experimentos de tratamento genético. Um projeto que começou logo após Campbell ter se aposentado da FOX, liderado pelo Dr. Clark, um cientista que morreu a dois anos num acidente em seu laboratório. Ele continua, dizendo que para realizar os primeiros testes eles resolveram utilizar o corpo de um soldado depois da queda de Zanzibar. Ele estava praticamente morto, mas eles reconstruíram todo o seu corpo com um exoesqueleto e o mantiveram drogado e sedado por quase quatro anos, usando-o como um brinquedo. E que a partir destes experimentos, eles foram capazes de criar os Genome Soldiers. Snake pergunta por que ela não revelou isto antes e Naomi explica que é informação confidencial. Campbell não entende porque usaram Gray Fox para estas experiências e Snake diz que pelo que ele percebeu o Ninja não sabia quem era apenas queria lutar com ele até a morte. Naomi pergunta o que ele fará se o encontrar de novo, Snake fala que não gostaria de matá-lo, mas talvez seja isso o que ele queira. Snake desliga o CODEC e segue em direção ao armário para checar o cientista, ele se aproxima e pergunta quanto tempo ele ainda vai ficar lá. O Homem sai do local e nota que Snake não utiliza um uniforme igual ao dos terroristas. Snake pergunta se ele é Hal Emmerich, o engenheiro chefe do projeto Metal Gear. Hal pergunta como ele sabe o seu nome e Snak e fala que Meryl o informou, Hal quer saber se ele veio para resgatá-lo. Snake diz que, infelizmente, não, pois há algumas coisas que ele precisa fazer primeiro. Hal se levanta e caminha com dificuldade pela sala, seu tornozelo está torcido. Snake pergunta o que exatamente é este Metal Gear e qual a sua finalidade, Hal explica que este modelo é um TMD (Tactical Missile Defense), feito com o propósito de interceptar mísseis nucleares, obviamente, com fins de defesa. Snake fica nervoso e diz que ele está mentindo enquanto o agarra pelo pescoço e fala que as informações que recebeu foram de que o Metal Gear não passa de um tanque móvel para lançamentos nucleares. Hal fica confuso e Snake continua, dizendo que os terroristas planejam lançar um míssil nuclear utilizando o tanque. Hal diz que então eles devem ter mudado de plano, Snake responde não, que desde o começo do projeto o intuito era fazer lançamentos e que os terroristas apenas estão continuando o que ele começou. Snake o joga longe e Hal diz que está tudo errado o que Snake está falando, mas ele explica que todas estas informações foram passadas pelo próprio presidente da companhia e seu chefe, Baker. Emmerich fica cada vez mais perplexo e Snake percebe que ele não está mentindo, ele realmente não sabia de todos estes fins. Hal diz que todo o armamento é separado em outro complexo e que o próprio presidente supervisionava tudo e que ele tem conhecimento apenas do modelo Rex ser armado com um canhão, um laser e uma metralhadora.

Snake diz que o objetivo primário do projeto era lançar mísseis nucleares, Hal diz que o Metal Gear realmente pode ser equipado com mísseis, mas nunca imaginou que utilizaram ogivas atômicas. Snake diz que se o Metal Gear foi testado apenas com mísseis comuns, os responsáveis precisariam de dados de lançamentos com ogivas para poder colocá-lo em funcionamento. Emmerich então se lembra que os codesenvolvedores do Metal Gear, a Ryermore National Labs, estavam trabalhando com alguns novos tipos de armas nucleares, usando testes com fusão a lasers NOVA e NIF em supercomputadores.

[NA] - O “Nova” era um poderoso laser construído no Lawrence Livermore National Laboratory (LLNL) em 1984 que serviu para conduzir experimentos com fusão por confinamento inerte (ICF) até que foi desmontado em 1999. O “Nova” foi o primeiro experimento ICF com a intenção de conseguir uma nova ignição, uma coisa há muito tempo perseguida pelas pesquisas de fusão. Apesar do “Nova” ter falhado em seu objetivo, os dados que ele gerou claramente definiram o problema principal com sendo resultados de instabilidade hidrodinâmica, o que levou ao desenvolvimento do Complexo Nacional de Ignição, ou o “National Ignition Facility”, o sucessor do “Nova”. A National Ignition Facility, ou NIF, é um dispositivo de lasers de alta energia e potência que está em construção também no Lawrence Livermore National Laboratory, em Livermore - Califórnia. O principal objetivo do dispositivo é a exploração da fusão por confinamento inerte e, através destes experimentos, explorarem novos horizontes envolvendo os campos da ciência e física aplicadas em densidade de energia e armas nucleares para os Estados Unidos. Armas existentes o calor produzido pela fusão é rapidamente dissipado através do espaço, o que significa que é necessária muita aplicação de calor externo para manter a reação em cadeia funcionando. Com o sistema de ignição chegar-se-ia a um ponto onde a taxa de fusão seja grande o bastante que o calor gerado pela reação em si seja o suficiente para continuamente se auto-sustentar e continuar expandindo-se através do combustível externo. Neste caso a maioria do combustível continuaria queimando até o fim, da mesma maneira que acontece quando ateamos fogo em uma Madeira e ela queima até virar pó. A ignição é considerada uma peça fundamental caso algum dia o poder da fusão venha a ser usado de forma prática.

Snake diz que então eles estão testando estas armas em laboratório com dados virtuais, Hal diz que é isso mesmo, mas que não se podem utilizar estes dados em campo, são necessários dados reais de lançamentos. Ele aponta para alguns computadores ao lado de sua sala e diz que aqueles são supercomputadores e que, se ligados em conjunto, podem reproduzir e testar qualquer coisa em ambiente virtual, mas é tudo simplesmente teórico. Então chega á conclusão de que os testes que estavam programados eram justamente para experimentar um lançamento real, Hal não se conforma com o rumo que o presidente deu á empresa e aos seus trabalhos, ele fica indignado e se culpa enquanto conta a Snake a sina de sua família. Emmerich conta que seu avô fez parte do Projeto Manhattam (Projeto em conjunto entre EUA, Canadá e Reino Unido durante a Segunda Guerra que desenvolveu as primeiras bombas atômicas) e que seu pai nasceu justamente em 6 de agosto de 1945: o dia do lançamento da bomba de Hiroshima. Ele diz que agora com ele já são três gerações dos Emmerich envolvidos com armas nucleares. Ele continua, explicando que sempre imaginou utilizar a ciência para ajudar a humanidade, Snake o interrompe e diz que chega de sentimentalismo, ele quer saber onde o Metal Gear está guardado. Hal fala que ele está na base de manutenção subterrânea, ao norte da Torre de Comunicações, e que é um longo caminho até lá. Snake pergunta se o sistema de emergência para cancelar o lançamento fica lá também e Hal confirma, falando que está na sala de controle da base. Hal diz que Snake deve se apressar, pois faz algum tempo que ele não é requisitado e isso significa que eles já podem estar praticamente prontos para um lançamento. Snake diz que precisa contatar Meryl para pegar os cartões de cancelamento. Hal fala que se ele não conseguir impedir o lançamento então ele vai ter que destruir o Metal Gear. Emmerich diz que vai mostrar o caminho, mas Snake diz que com a perna ruim daquele jeito, Hal só vai atrasá-lo. Ele afirma que Snake vai precisar dele para destruir o tanque e Snake responde que só precisa do seu cérebro, e que vai tentar abrir algum caminho para que Hal possa fugir dali. Hal diz que é impossível, afinal, eles estão em uma ilha... Snake então pede a ele que se esconda, Hal diz que não será problema, pois tem um truque, enquanto estica seus braços e ativa uma camuflagem Stealth que o deixa praticamente invisível. Snake diz que mesmo assim ele vai encarregar Meryl para cuidar dele e entra em contato com ele, avisando que o engenheiro está bem. Quando eles vão combinar o que fazer Snake ouve tiros pelo CODEC de Meryl, ele grita dizendo que foi desmascarada e desliga. Snake diz que ela está em fuga, Hal diz que se ela fugiu só poderá encontrá-la em algum lugar em que ela esteja sozinha, como no banheiro feminino. Ele entrega a Snake seu cartão e diz para seguir ao andar superior. Snake começa a olhar diferente para Hal e pergunta se ele está bem, se não sente nada ou se nada o incomoda. Hal acha estranho e pergunta por que ele ficou tão amigável de repente. Snake diz que não é nada, apenas que todo mundo que ele salvou naquele dia simplesmente morreu... Hal diz que ele teve azar e Snake manda o doutor esquecer. Hal pede a ele que o chame de Otacon. Ele diz que é por causa

da Otaku Conventions, eventos onde se reúnem diversos Otakus, que são fãs de animes japoneses, assim como ele. Ele diz que os japoneses foram os primeiros a conseguir desenvolver robôs bípedes e ainda hoje são os melhores no campo da robótica e que ele não virou cientista para fazer armas e sim para fazer robôs. Snake diz que isso soa como uma desculpa esfarrapada e Otacon concorda com ele, dizendo que precisa assumir as suas responsabilidades e não vai deixar um holocausto acontecer por causa de seu trabalho. Ele diz que conhece muito bem a base e se Snake precisar de algo é só chamá-lo pelo CODEC. Otacon liga sua camuflagem e segue para fora do escritório. Snake parte para o outro andar onde se encontrar os banheiros, a fim de procurar Meryl e pegar os cartões.

Psycho Mantis

Snake chega ao andar superior e vê um soldado agindo de forma suspeita e logo percebe se tratar de Meryl, ela entra no banheiro e ele entra atrás. Ela o pega de surpresa com o rifle apontado para suas costas dizendo que já é a segunda vez que ela consegue render a lenda Solid Snake. Ele diz que com ela andando “daquele jeito” não vai conseguir se passar por um soldado por muito tempo por é muito sensual, Meryl fala que recebeu tratamento psicoterapêutico para não ter interesse em homens e por isso não adianta ele tentar conquistá-la. Snake pergunta por que ela está usando uma roupa diferente, ela explica que se cansou de andar disfarçada e que o uniforme cheirava a sangue, enquanto Snake pode ver uma tatuagem com o símbolo da FOXHOUND em seu braço. Meryl fala que é de mentira e que a fez porque era uma fã da unidade na época em que Campbell e Snake eram ativos, porque eles eram soldados de verdade e não treinados virtualmente como os de hoje em dia. Eles eram verdadeiros heróis. Snake retruca, dizendo que não há heróis na guerra e que todos os heróis que ele conheceu ou estão mortos ou estão presos. Meryl contesta, afirmando que ele é um herói sim, mas Snake diz que é apenas um homem bom no que faz: matar. Que não há vitória ou derrota para um mercenário. Que os únicos vencedores de uma guerra são o povo. Ela concorda e pergunta se é pelo povo que ele luta então. Snake diz que nunca lutou por ninguém a não ser por si mesmo, que não tem nenhum propósito na vida. Nenhum objetiv o final. Que apenas quando ela brinca com a morte no campo de batalha, é quando ele se sente verdadeiramente vivo. Ela pergunta se, já que ver os outros morrerem o fazem sentir-se vivo, já que ele ama a guerra e não quer que elas parem, se todos os grandes soldados através dos tempos seriam da mesma forma. Snake muda de assunto e pergunta por que ela não entrou em contato e Meryl explica que seu CODEC quebrou, Snake não parece contente com a resposta e ela diz que ele deveria estar feliz por vê-la. Snake diz que a reconheceu porque ela tem um traseiro bonito, ela diz que se primeiro foram os olhos e agora é o traseiro, qual será o próximo. Ele diz que no campo de batalha não há tempo para pensar no próximo. Ela quer saber como andam as negociações e Snake fala que estão sem sucesso, restando apenas a ele prevenir um lançamento ou então destruir o Metal Gear. Snake quer saber se ela ainda está com os cartões e Meryl coloca a mão no bolso retirando um cartão. Snake pergunta onde estão os outros e ela diz que só pegou aquele, fazendo com que ele fique pensando onde podem estar os outros dois. Ela diz não faz er idéia de onde estejam e neste caso, só resta tentar destruir o tanque quando Snake explica que ele está em uma base subterrânea ao norte, ela pede que ele a leve junto, mas Snake afirma que ela não tem experiência e só iria atrasá-lo. Meryl promete não atrasá-lo e caso o faça, ele pode atirar nela. Snake diz que não gosta de desperdiçar balas... Ela sente a frieza de Solid e diz que entendeu e que vai tomar cuidado. Meryl começa a contar coisas sobre si, falando que não costuma utilizar maquiagem como as mulheres comuns e raramente se olha no espelho. Ela sempre sonhou em ser um soldado, mas agora vê que estava errada. Seu pai morreu em batalha e ela pensou que talvez essa fosse uma forma de entendê-lo melhor. Snake pergunta se ela conseguiu, agora que é um soldado. Meryl diz que pensava que sim, até aquele dia, mas que agora entende que na verdade estava com medo de olhar pra si mesma, medo de tomar suas próprias decisões. Ela afirma que não vai mais mentir para si mesma, que pretende entender que ela é e testar os seus limites. Snake pega sua arma SOCOM e carrega um pente dizendo que esta é a chance dela, que isto não é um exercício e que suas vidas dependem disso , que eles não são heróis, se perderem viram comida pra minhoca. Meryl tem uma metralhadora FAMAS, mas está sem balas, mas tem uma Desert Eagle 5.0, Snake pergunta onde ela conseguiu e ela diz que foi no armazém, haviam duas e ela escolheu aquela porque era maior. Snake pergunta se ele não quer trocar de arma e ela diz que não. Ela explica a Snake que, se ele quer seguir para o norte, deve utilizar a passagem na sala do comandante naquele andar, a porta precisa de

um cartão, mas ela o tem e dá para ele. Ambos seguem em frente com Meryl ditando o caminho, pois já está familiarizada com o local. Ao sair do banheiro eles ouvem uma música estranha e os soldados que patrulhavam o local sumiram, eles acham isso muito suspeito, mas seguem em direção à entrada da sala, quando Meryl começa a passar mal, tendo fortes dores de cabeça. Ela cai de joelhos e pede para ele não prosseguir. Ela então se levanta e diz que está tudo bem, mas sua voz está diferente. Ela abre a porta e entra na sala, dizendo que o comandante o espera. Ambos entram na sala e Meryl começa a agir de forma diferente, ela vai em direção à Snake e aponta sua arma para ele, perguntando se Snake gosta dela. Snake fica confuso e ele pede que faça amor com ela. Snake se afasta e pode ver Psycho Mantis atrás de Meryl, flutuando no ar como se a controlasse. Campbell entra em contato com ele e avisa que Meryl está possuída, que ele não deve machucá-la. Naomi fala para Snake que é Psycho Mantis quem a está controlando e pede para Snake atordoá-la. Ele bate nela até que ela cai e Psycho Mantis a chama de inútil, enquanto aparece normalmente para Snake, desligando sua camuflagem óptica. Snake diz que tomara que aquele não seja seu único truque e Mantis diz a ele para não duvidar de seus poderes, pois vai mostrar a ele porque é o mais poderoso praticante de telepatia e psicocinética do mundo. Snake checa Meryl para ver se está tudo bem e fica abismado ao ver Mantis flutuando. Mantis diz que não há truques, é apenas poder real. Snake saca sua arma e aponta para ele, Mantis diz que é inútil, pois pode ler seus pensamentos, até mesmo o seu passado. Snake ataca Mantis que consegue desviar de seus tiros porque pode ler seus movimentos, até que em certo ponto Meryl reganha consciência e Mantis começa a controlá-la novamente. Ele diz que Snake é realmente poderoso, mas que ele conhece seu ponto fraco. Mantis ordena a Meryl que atire em sua própria cabeça e Snake imediatamente tenta deixá-la imóvel de novo e Mantis fica com raiva, manda ela se levantar novamente e se matar. Snake utiliza um granada de efeito moral e inutiliza os poderes de Mantis por pouco tempo, mas o suficiente para que ele consiga atingi-lo com um tiro certeiro. Campbell fica feliz por Snake ter conseguido salv ar sua sobrinha e Naomi fala para Snake que agora com Mantis morto o seu poder sobre Meryl logo vai acabar e ela vai voltar ao normal. Ela, antes de desligar, pergunta por que Snake se deu ao trabalho de salva-la, se foi pelo Coronel ou se foi porque ele gosta dela. Campbell a interrompe dizendo que não é porque Snake já matou muita gente que ele não tem sentimentos, Snake diz que está tudo bem, que Naomi está certa. Snake caminha para perto de Psycho Mantis, ele diz que não foi bom o suficiente para ler todos os seus movimentos, Snake diz que um homem forte não precisa que leiam o seu futuro, pois ele faz o seu próprio. Mantis diz que talvez ele esteja certo, mas que ainda sim ele vai tentar uma última vez. Meryl se levante e parece voltar ao normal. Mantis explica a Snake que, para chegar ao Metal Gear, há uma passagem secreta naquela sala atrás da estante de livros que leva à torre de comunicações. Snake pergunta porque ele o está ajudando e Mantis diz que pode ler a mente das pessoas, que ele já viu muitos passados e muitos futuros de milhares de pessoas. Ele retira sua máscara e Meryl fica horrorizada com a aparência dele. Mantis continua, dizendo que em todas as pessoas pelas quais ele leu a mente, todas tinham em mente a mesma obsessão: o desejo egoísta e atávico de passar a diante as suas sementes... E ele ficava pasmo com isso.

[NA] – A távico: Na biologia, é a manifestação de características genéticas de um ancestral.

Mantis diz que cada ser vivo neste planeta vive para inconscientemente passar a diante o seu DNA. Porque os humanos foram feitos desta maneira. E é por isso que existem as guerras. Mas que ele viu em Snake algo diferente. Snake é como “eles”, não tem passado ou futuro. Vivem o momento. E este é o seu único propósito. Ele diz que os humanos não foram feitos para semear entre si a felicidade e que desde o momento em que chegamos a este mundo, estamos fadados a compartilhar apenas a dor e a miséria. Ele lembra que a primeira pessoa em quem ele entrou na mente foi seu pai e tudo o que ele viu foi o desgosto e ódio que ele sentia pelo seu filho. Sua mãe morreu quando ele nasceu e ele pensou que seu pai fosse matá-lo por culpá-lo pela morte dela. E foi quando ele perdeu o seu futuro, assim como seu passado e quando se deu conta, toda a sua cidade estava em chamas. Snake pergunta se ele os queimou para enterrar o seu passado e Mantis diz que, pelo visto, Snake sofreu do mesmo trauma e sorri. Ele continua afirmando que eles são iguais, que o mundo é um lugar mais interessante com pessoas como eles e que ele nunca esteve de acordo com a chamada rev olução que seu chefe tanto propaga. Que os sonhos “dele” de conquistar o mundo não lhe interessam e ele entrou em tudo isso apenas como uma desculpa para poder matar o máximo de pessoas que fosse possível. Meryl vira as costas e o chama de monstro, mas Snake pede que ela deixe-o continuar, pois tem pouco tempo de vida. Mantis diz que já viu o verdadeiro mal e que Snake é igual ao seu chefe, ou até pior e que, comparado com Snake, ele (Mantis) não é tão ruim. Ele olha para Meryl e diz que pode ler a mente dela também. Ele afirma que Snake está lá, em um grande espaço do coração dela, mas que ele não sabe dizer se o futuro deles será ficarem juntos. Por fim, ele faz um último pedido: que Snake coloque a máscara dele de volta. Desta forma, sem a máscara, os pensamentos das outras pessoas invadem a sua mente e, antes de morrer,

ele quer estar sozinho, ser apenas ele mesmo, em seu próprio mundo. Snake coloca a máscara de volta e Mantis abre a porta para ele com o poder de sua mente. Ele diz que se Snake quer achar o seu futuro, ele dev e seguir por aquela porta. Ele diz que aquela é a primeira vez que utilizou os seus poderes para ajudar alguém, que é estranho, mas que ele se sente bem. Snake observa enquanto Mantis morre e se levanta, ficando em silêncio por alguns minutos, pensado em tudo o que ouviu. Ele diz a Meryl que é hora de irem. Ela pede desculpas a ele por ter sido dominada daquela forma por Mantis. Snake diz que se ela for desistir ou duvidar de si mesma, é melhor ela ficar ali. Ela concorda. Ele continua, falando que nunca deve duvidar de si mesmo, que deve tornar aquilo um aprendizado e tirar proveito disso. Ele vira as costas e prepare-se para sair pela porta recém aberta, quando Meryl pergunta a ele o seu nome verdadeiro, sua idade, sobre sua família e se há alguém de quem ele goste. Snake responde que o nome não significa nada no campo de batalha, que já é velho o suficiente passa saber qual é a face da morte e que não tem famílias, pois foi criado por diversas pessoas, além de nunca ter se interessado pela vida de ninguém. Meryl diz que então Mantis estava certo, pois ele é realmente um homem solitário, Snake diz que as outras pessoas apenas complicam a sua vida e por isso ele não se envolve com ninguém. Ela termina falando que ele é alguém sozinho e triste. Ambos seguem em direção a passagem secreta.

Sniper Wolf

Meryl segue na frente a eles chegam a uma parte rochosa cheia de cachorros guardando o local. Ela segue em frente sem problemas, mas Snake é atacado por alguns e tem que fugir rapidamente. Ambos se encontram no final do local diante de uma grande porta. Ao atravessarem chegam a um grande corredor que termina na base da torre de comunicações. Aparelhos que causam interferência em aparelhos eletrônicos impedem-nos de usar os radares, mas Meryl diz a Snake que devem ter cuidado porque aquele local está cheio de minas. Ela atravessa parte do local pisando exatamente nos locais certos, como se já soubesse onde as minas foram colocadas. Snake pergunta como ela sabia e ela explica que quanto Mantis estava controlando sua mente ela teve diversas visões e em uma delas pode ver onde colocaram as minas. Snake atravessa parte da passagem quando nota uma mira a laser apontada pare seu peito, que em seguida se move em direção a Meryl. Ele se esconde atrás de uma parede do lado direito do grande corredor e grita para ela correr, mas é tarde demais. Ela toma um tiro na perna e cai de joelhos, sofrendo outro disparo na outra perna, que a faz cair no chão. Ela agoniza enquanto tenta pegar sua arma para, na seqüência, sofrer outro tiro, desta vez no braço. Snake tenta sair de seu esconderijo, mas tão logo se move um tiro acerta a parede logo ao seu lado, intimidando-o. Meryl pede para ele seguir em frente e deixa-la para trás. Ele se recusa e ela diz para ele matá-la, pois o atirador está usando-a como isca para pegar Snake. Meryl começa a se arrepender de ter seguido aquele caminho, de ter se tornado um soldado e pede para Snake continuar lutando pelas pessoas e não esquecê-la. Snake recebe uma chamada de Campbell, que o avisa da armadilha. Naomi diz que deve ser Sniper Wolf, a melhor atiradora da FOXHOUND. Snake diz que normalmente atiradores trabalham em conjunto, mas Naomi diz que a conhece, ela é capaz de esperar horas, dias e às vezes até semanas, apenas pela oportunidade de matá-lo. Snake diz que pode ser, mas não pode deixar Meryl lá. Snake não pode ver a atiradora de onde está porque é muito longe até o segundo andar da torre, onde Wolf aguarda na espreita. Campbell diz que ele vai precisar de um Sniper Rifle para poder acertá-la e salvar Meryl. Ele volta até o armazém mais próximo e pega um rifle, mas quando retorna ao local onde Meryl foi alvejada, vê que seu corpo foi retirado, restando apenas as marcas de sangue no chão. Ele consegue tirar Wolf de seu esconderijo atirando muito próximo, quase a matando, para depois seguir adiante pelo corredor em direção à torre. Tão logo ele se aproxima de porta, soldados aparecem de surpresa e o rendem. Wolf surge e manda-o largar a arma, Snake joga sua SOCOM no chão e ela diz que a esta distância não erra, enquanto aponta seu rifle para ele. Snake acha estranho um atirador ser uma mulher e Wolf diz a ele que dois terços dos grandes assassinos do mundo foram mulheres, perguntando se ele quer morrer agora ou depois de sua amiga. Snake diz que vai morrer depois de matá-la. Ela cita o seu próprio codinome e diz que sempre mata a sua caça, em seguida, arranha o rosto de Snake com suas unhas e diz ter deixado sua marca nele, e não vai descansar, enquanto não o matar. Um dos guardas dá uma coronhada nele, deixando-o inconsciente, Wolf ordena que o levem.

Tortura

Snake está em um lugar desconhecido, atordoado e meio consciente, ele pode ouvir algumas vozes distorcidas ao fundo. Algumas pessoas conversam e podemos distinguir suas voz es: Liquid: Não o mate ainda. Eu preciso dele vivo. Ocelot: Deixe comigo. Liquid: Eu não quero mais acidente, como com o DARPA Chief. Wolf: Sim. Ele é meu. E somente meu. (Podemos ver uma lâmpada de hospital sobre a cabeça de Snake. Ao fundo, barulhos de computadores ligados). Liquid: Pode me ouvir, Solid Snake? Wolf: Ele é mais durão do que eu pensei... Liquid: Você sabe quem sou eu? Eu sempre soube que um dia eu encontraria com você. O homem que roubou que era de meu direito... O homem que roubou até o meu nascimento. Eu? Eu sou o homem de quem você roubou tudo o que tinha de direito. E agora, depois do sacrifício de nossos irmãos… Depois de 30 longos anos de espera, finalmente, nos encontramos. O irmão da luz e o irmão das trevas. Wolf: Você precisa do DNA dele também? Liquid: Sim, eu preciso de uma amostra enquanto ele ainda está vivo. Nós precisamos para corrigir as mutações dos Genome Soldier’s. Wolf: Então nós poderemos curá-los? Liquid: Não. Nós ainda temos que colocar nossas mãos no DNA de Big Boss. Wolf: Eles atenderam as nossas demandas? Liquid: Ainda não. Wolf: Eles não vão entregar. São todos hipócritas, cada um deles. Liquid: Esta é a sua opinião como uma curda? Wolf: Eles sempre colocam a política à frente de tudo. Liquid: Isso é verdade. E é justamente por isso que eles precisam impedir qualquer vazamento de informações sobre a sua preciosa nova arma nuclear. Ocelot: Chefe... Parece que nosso amigo acordou. (A cama de ferro onde Snake está é subitamente virada de forma que ele vê a face de Liquid. Snake está preso a amarras de metal nos braços e pernas). Liquid: Definitivamente há uma semelhança. Você não acha irmão? Eu não tenho certeza… De qualquer forma, isso não importa. Eu e você somos ambos sobreviventes dos “Filhos de Big Boss”. (O celular de Liquid toca e ele atende rapidamente). Liquid: Sou eu... Sério? Mas! Esses idiotas! Tudo bem Raven. Eu estou indo para aí. (Liquid desliga e volta a falar com Wolf e Ocelot). Liquid: Eles não atenderão às nossas demandas. Vamos lançar o primeiro dentro de 10 horas, como planejado. Wolf: Malditos americanos!!

Ocelot: Parece que você se enganou à respeito deles. Liquid: Algo está estranho... Normalmente os americanos são os primeiros a negociar. Eles devem pensar que têm alguma carta na manga. Ocelot: Então chegamos ao ponto. Vamos lançar a ogiva e enterrar tudo na história. Liquid: Eu preciso tomar conta dos preparativos do lançamento. Você fica no comando aqui, Ocelot. (Ocelot fala com Sniper Wolf). Ocelot: E quanto a você? Quer ficar para o show? Wolf: Não estou interessada. É hora de alimentar a família. (Wolf balança uma pequena caixa com pílulas, retira algumas e toma). Ocelot: Então você prefere os seus cachorros ao meu show? Liquid: Ocelot, não estrague tudo como você fez com o Chief. Ocelot: Sim, eu sei. Aquilo foi um acidente. Eu não pensei que um engravatado como ele fosse tão durão. Liquid: Bem… As defesas mentais dele foram reforçadas com hipnoterapia. Ocelot: Chefe, e o tal ninja? Liquid: Ele já matou 12 homens. Quem quer que seja, é algum tipo de lunático. Ocelot: O desgraçado arrancou meu braço. Como ele conseguiu entrar aqui? Liquid: Talvez haja algum espião entre nós… Mantis está morto... E ainda temos que descobrir quem matou Baker e Octopus. Estamos sem tempo, então faça dessa sua pequena tortura um show o mais rápido possível. Ocelot: Tortura? Isso é um interrogatório Liquid: Como quiser. (Liquid vira-se para Snake). Liquid: Nos vemos mais tarde, irmão. (Liquid sai da sala. Wolf anda em direção à Snake). Wolf: Sua mulher ainda está viva... Snake: Meryl... Wolf: Pego você mais tarde, gostosão... (Wolf sai da sala). Ocelot: Depois que ela escolhe um alvo, ela não pensa em mais nada. As vezes ela até se apaixona por eles antes de matá-los... Finalmente, apenas nós dois. Como se sente? Snake: Nada mal… Dei até uma cochilada nesta sua cama confortável. Pena que dormi sozinho. Ocelot: Fico contente em ouvir isso. Essa é uma bela cama mesmo. Vou lhe mostrar algumas de suas aplicações... Snake: Onde estão as minhas coisas?

Ocelot: Ah não se preocupe. Está tudo aqui. Washington estava mesmo com esperanças enviando você aqui. Alguém deve ter uma enorme confiança em suas habilidades. Hein, “pombo-correio”? Snake: Então, o Metal Gear está armado com um novo tipo de arma nuclear? Ocelot: Porque você não pergunta para Campbell? Ele sabe a história toda. Snake: O Coronel? Ocelot: Aliás, você pegou um disco óptico do Presidente Baker, não pegou? Snake: E se eu peguei? Ocelot: Só havia aquele disco? Não há outros dados? Snake: O que você quer dizer? Ocelot: Não há uma cópia? Se não houver, tudo bem. Snake: Meryl está bem? Ocelot: Ela não está morta, ainda. Wolf deve estar sentimental. Mas se você quiser que ela continue bem, é melhor começar a responder as minhas perguntas agora. Você está com um dos cartões. Onde estão os outros dois? Qual é o truque por trás dos cartões? Baker disse que havia algum tipo de truque para utilizar os cartões. Snake: Pro inferno se eu souber. Ocelot: OK. Não tem problema. Nós vamos jogar um jogo, Snake. E vamos descobrir qual tipo de homem você realmente é. Quando a dor se tornar grande demais para suportar você simplesmente desiste e o sofrimento vai parar. Mas se você o fizer, a vida da garota é minha... Ocelot começa a aplicar diversas cargas elétricas em Snake, que agoniza e se esforça para ficar acordado. Ocelot se diverte enquanto tortura Snake, indefeso, porém ele resiste ao se lembrar da vida de Meryl, que depende de sua perseverança. Após alguns minutos, quando Snake está quase desmaiando de dores, Ocelot manda os guardas o levarem dali. (Snake é levado para uma cela na sala ao lado. Ele vê o corpo de um homem morto no canto da cela). Snake nota que aquele corpo é do DARPA Chief, Donald Anderson, e está fedendo muito. Ele entra em contato com Campbell que pergunta sobre Meryl e avisa que o governo decidiu não atender as demandas dos terroristas, por isso, estão tentando ganhar tempo. Snake pede para o Coronel parar de mentir, que ele sente muito por Meryl, mas quer respostas e a verdade. Snake confronta o Coronel, pois sabia que o Metal Gear foi projetado desde o início para lançar armas nucleares. Campbell fica sem reação e Snake continua, dizendo que ele mudou muito e pergunta até onde vai tudo aquilo, projetos secretos e tudo mais, e se a Casa Branca sabe de tudo. Campbell diz que até o dia anterior o presidente não havia sido informado sobre o projeto REX. Ele explica que os tempos mudaram, testes nucleares causam uma infinidade de problemas, ainda mais com os americanos e russos tendo um tratado praticamente assinado sobre projetos atômicos. Ele diz que na presente situação, já violaram tratados existentes e a reputação da América e sua posição como superpotência pode ser afetada. Snake diz que patriotismo é a desculpa deles para violar as constituições. Campbell implora para Snake continuar a missão, pois é o único que pode resolver tudo aquilo. Snake diz que continua se o Coronel explicar toda a verdade sobre o projeto. Campbell fala não saber de todos os detalhes e Snake não acredita, pois se a situação é séria, porque os EUA simplesmente não dão aos terroristas os restos de Big Boss. Campbell dá a desculpa de que o presidente não quer que os projetos com genoma humano venham a público e Snake sabe que aquele não é o único motivo por trás de tudo. Campbell fica em silêncio. Snake diz que o corpo do DARPA Chief está ao seu lado, mas há algo de muito estranho, porque ele parece em decomposição como se já estive morto há dias, além de parecer que seu sangue foi drenado, talvez para desacelerar a decomposição. Naomi sabe que ele morreu apenas há algumas horas, por isso todos ficam desconfiados. Eles supõem que talvez os terroristas quisessem algo com o sangue dele, mas Snake explica à todos que já conseguiram os códigos dele e de Baker e podem lançar um ataque a qualquer momento. Campbell se surpreende e Snake explica que há uma maneira de pará-los, com uma espécie de código e cartões que cancelam os códigos de lançamento, para isso ele precisa de três cartões, mas só tem

um e ainda por cima está preso. Campbell fala que então, não restam opções: seu objetivo agora é destruir o Metal Gear. Snake pede que Naomi o ajude, conversando com ele, pois sozinho naquele lugar sua cabeça está totalmente desgovernada, ele precisa conversar para esquecer das dores. Noami não sabe o que dizer e Snake pede que ela fale sobre sua família, seus amigos, sobre ela mesma. Ela explica que este não é um assunto muito feliz para ela e Snake diz que não tem família, apenas um homem que um dia lhe disse ser seu pai, mas ele o matou. Campbell confirma o nome do homem: Big Boss. Naomi se surpreende, pois não sabia disso . Campbell diz que seria impossível ela saber, pois aconteceu em Zanzibar há seis anos atrás, só Snake e ele sabem o que realmente aconteceu lá. Naomi pergunta se era mesmo verdade e Snake confirma e mesmo sabendo disso, o matou, mas foi porque Boss queria, além de algumas pessoas simplesmente terem necessidade de matar. Este era o mesmo trauma de que Mantis falou: ambos mataram o próprio pai. Depois disso ele sentiu vontade de se isolar e o Alasca era o melhor lugar para isso. Naomi diz que não teve uma família de verdade, apenas um irmão mais velho que a levava para a escola, mas não era seu irmão de sangue, porém, ele já morreu. Snake diz que nunca teve mulheres importantes em sua vida e apenas dois amigos. Um deles, Roy Campbell, mesmo depois de tudo que passaram. O outro se chamava Frank Jaeger. O Tenente mais confiável de Big Boss e o único membro da FOXHOUND a receber o codinome FOX. Gray Fox. Naomi fica chocada com a revelação e se cala, Snake continua dizendo que aprenderam muito um com o outro. Ela diz saber que eles tentaram matar-se e Snake confirma e explica que não foi nada pessoal, eles eram apenas profissionais em lados opostos. Naomi diz que como ele ainda chama de amigo alguém que ele matou, porque isso é loucura. Snake conta que a primeira vez que o encontrou foi em campo, quando ele era um prisioneiro em Outer Heaven. Gray Fox era muito experiente, preciso, Snake ainda era novato e Gray Fox o ajudou. Eles nunca conversaram sobre suas vidas pessoais, algo como uma regra não planejada e na próxima vez que se encontraram, eram inimigos, lutaram em um campo minado, que isso pode parecer estranho para a maioria, mas este era o trabalho deles. Naomi os compara a animais selvagens e Snake concorda, dizendo não saber o porque do misterioso Ninja, que na verdade é Gray Fox, ter se comportado daquela forma. Naomi diz que pode ser por causa dos seus genes, ambos têm predisposição à violência. Snake pergunta por que ela entrou para o campo da genética e ela diz achar que talvez tenha sido para entender a sua origem, visto que não conheceu seus pais. Talvez estudando as estruturas genéticas ela pudesse entender mais sobre as memórias ocultas no DNA das pessoas, assim como o seu “destino genético”. Snake estranha o fato de ela afirmar que o destino das pessoas está ligado à sua cadeia de DNA e pergunta, já que ela conhece o DNA dele, se ela sabe o seu futuro. Ela diz que não e ele ironiza, dizendo que é claro que ela não sabe, pois é uma geneticista, não uma vidente. Naomi desliga e ele liga para Otacon, na esperança que conseguir alguma ajuda. Otacon pergunta onde ele está e Snake explica, pedindo que ele vá ata ajudá-lo. Um dos guardas vai ao banheiro e Otacon aproveita a chance para chegar ao local. Ele fala com Snake que não o vê, pois sua camuflagem está ligada. Otacon vê o corpo do DARPA Chief e diz que não tem o cartão para abrir aquela porta, ele dá a Snake ketchup e um hambúrguer, pois imaginou que ele estivesse com fome, além de um lenço dado por Sniper Wolf a ele. Otacon pede a Snake que não a machuque, pois ela tem sido generosa com ele. O guarda sai do banheiro e Otacon se desculpa, dizendo que é tudo o que pode fazer no momento. Ele foge e Snake usa o ketchup como se fosse sangue falso, deitando-se ao chão. O guarda entra em desespero e abre a porta para verificar, sendo atacado por Snake tão logo chega perto. Ele pega as suas coisas que estavam guardadas na sala de tortura e está prestes a seguir de volta para a torre de comunicações, quando para e se lembra de quando Meryl foi atingida e ele não pôde fazer nada. Snake avisa Campbell que conseguiu fugir e pede desculpas por Meryl. Campbell diz que tudo bem, ela é um soldado e estava preparada para este momento, Snake discorda e explica que ela só queria ser um soldado para tentar entender seu pai, não estava pronta para combate real. Master Miller entra na conversa, dizendo que Snake pode se lamentar, mas não deve se culpar porque este tipo de pensamento leva à loucura, Mei Ling também tenta convencer Snake a não perder o foco, esquecer de Meryl por enquanto e se concentrar em para Liquid. Naomi diz que Meryl deve ser especial para ele e fica tentando interrogá-lo, Snake tenta negar e diz que aquilo parece investigação policial, Campbell fala que deve ser herança genética. Snake não entende e Campbell revela ter se lembrado do avô de Naomi, um investigador do FBI. Naomi fica estranha e diz que seu avô era japonês e trabalhava na época como agente disfarçado na máfia. Miller pergunta quando foi isso e estranha esta nova informação, pois há pouco ela mesmo revelou não ter família. Meryl diz que isso foi nos anos 50 em New York, que ela não o conheceu e por isso nem se lembrava mais. Todos cortam a conversa e ela deseja boa sorte a Snake. Ele segue seu caminho em direção à torre de comunicação e começa sua escalada. Diversas armas estão estocadas em salas do local e Snake aproveita para renovar seu arsenal. Conforme avança em direção ao topo ele escuta um barulho estranho de motores. Tão logo ele abre as escotilhas que levam ao exterior da torre, a neve bate em seu rosto. Assim

que ele tenta atravessar uma ponte de ligação para a torre mais ao norte, (que o levaria para a passagem em direção ao abrigo subterrânea onde está o Metal Gear) mísseis destroem parte da construção, impedindo que ele prossiga.

Liquid e o Hind

Snake está no topo da torre “A” e Liquid surge controlando o helicóptero Hind-D, enquanto grita, dizendo que não vai permitir que Snake passe dali. Ele não tem opções a não ser descer em direção a ponte no andar inferior da torre “B”, utilizando uma corda improvisada. Liquid tenta acerta-lo com a metralhadora do Hind enquanto ele desce como se fizesse rapel, mas não consegue. Snake tenta descer pelas escadas na torre “B” para chegar à passagem, mas elas foram destruídas pelos mísseis. Sem opções ele sobe um andar e escuta barulhos, ao entrar num pequeno corredor ele rende um homem e quase o mata, parando apenas ao perceber que se trata de Otacon. Snake pergunta como ele chegou lá, ele diz que entrou na traseira de um caminhão em direção à torre “B” e depois subiu pelo elevador, porque as escadas estavam quebradas. Ele diz que viu Snake fugindo do Hind e parecia um herói de cinema, Snake diz que os heróis salvam as mocinhas, diferente dele. Otacon se desculpa e diz que não deveria estar falando aquilo, mas queria saber de Snake se ele acha possível um soldado pode amar alguém no campo de batalha, Snake diz que existe a possibilidade, mas que isso não interessa. Ele precisa que Otacon arrume o elevador, que parou na parte debaixo da torre depois que ele subiu, e enquanto isso ele precisa cuidar de Liquid, porque de nada adianta conseguir sair da torre se ele ainda estiver lá fora com o Hind. Otacon desde em direção ao elevador e Snake pega um lança foguetes nas imediações e segue em direção ao topo da torre “B” para tentar se livrar de Liquid. Assim que o vê, Liquid diz que finalmente seu irmão saiu do buraco em que se escondia. Snake que saber por que ele continua o chamando de irmão e Liquid diz para ele perguntar ao pai deles que ele matou, e vai ajudá-lo a encontrá-lo no inferno. Liquid começa a atirar para todo lado, Snake consegue se esconder atrás das pequenas construções no topo da torre até conseguir acertar um foguete em cheio no Hind. O helicóptero se descontrola e cai torre abaixo enquanto Liquid grita o nome de Snake. Otacon entra em contato e avisa que o elevador está subindo, mas o estranho é que ele não precisou fazer nada. Snake confirma com Otacon que, para chegar ao local onde está o Metal Gear, ele deve descer da torre “B” e atravessas um campo aberto até chegar à entrada para a base subterrânea. Otacon diz que vai se esconder, mas diz para Snake ficar atento, pois as outras quatro camuflagens de seu laboratório sumiram, além disso, o elevador parece que foi acionado por alguém. Snake entra no elevador e quatro soldados estão o esperando, utilizando as camuflagens que roubaram de Otacon. Snake utiliza seu visor de calor para poder enxergá-los, conseguindo matar todos. Ele chega a base da torre “B” e atravessa uma grande plataforma que o leva ao campo com a entrada para a base.

Amor no campo de batalha

Assim que ele começa a atravessar o local ele nota uma mira a laser em seu corpo e, pouco antes de um tiro ser disparado, consegue abaixar-se e se esconder atrás de pequenas rochas no local coberto por neve e cercado por árvores. Snake liga para Otacon e pergunta se eram apenas quatro camuflagens porque alguém que ele não vê está atirando, Otacon confirma e conclui que deve ser Sniper Wolf mirando nele com um rifle de longa distância. Otacon pede a Snake que não a mate e ele diz que Otacon deve estar louco. Otacon diz que gosta dela e Wolf entra na transmissão, diz endo que pode ver Snake de onde está e não vai desistir de matá-lo. Otacon implora para ela parar, mas Wolf o ignora. Snake diz que é um erro dela revelar a sua localização e que ela vai pagar pelo que fez com Meryl. Snake segue o rastro da mira laser dela, que o procura atrás das pedras. Snak e consegue acha-la atrás das árvores ao norte do local e, sem que ela perceba, ele deita-se ao chão mirando nela com seu rifle PSG. Wolf percebe que está na mira de Snake e começa a correr por entra as diversas árvores do local, mas não é rápida o suficiente: Snake dá um tiro certeiro em seu peito. Wolf cai ao chão em uma poça de sangue e Snake segue em direção a ela. Ela diz que está tudo bem, seu trabalho como atiradora é este, esperar, não mover um músculo, mas Snake a pegou. Ela pede que Snake termine o trabalho. Sniper Wolf conta que nasceu no campo de batalha, lá ela cresceu ao som de gritos, tiroteios e sirenes. Ela e sua família, os

curdos, eles eram caçados como cachorros, a cada dia ele acordava e encontrava mais alguém morto ao seu lado, os governantes viravam seus olhos para a miséria de seu país, até que um dia, “ele” apareceu. O seu herói, que o tirou de todo aquele inferno. Snake descobre que este alguém era Big Boss. Wolf continua, dizendo que se tornou uma atiradora, apenas observando tudo através de sua mira. Desta forma ela podia ver a guerra de fora, sem ter que estar no meio de tudo, observar a brutalidade e a estupidez da humanidade. Ela juntou-se ao grupo de revolucionários para poder se vingar, mas agora, é uma vergonha para si e para seu povo. Ela não é mais o lobo que costuma ser, em nome da vingança ela vendeu seu corpo e sua alma, e agora não passa de uma cadela. Snake fala que ela está errada, pois os lobos são animais nobres. Apesar de eles serem chamados de Cães de Guerra e se venderem por um preço ou por outro, ele a considera, não coma uma cadela, mas como um lobo, solitário e indomado. Wolf se surpreende com a compreensão de Snake e ele agradece por ela não ter matado Meryl, Wolf explica que não mata por esporte e a penas a usou. Ela agora entende que nunca esteve esperando as pessoas que ia matar e sim esperando o dia em que alguém a mataria e termina pedindo a Snake que a liberte. Snake saca sua arma, Otacon corre em direção a eles perguntando por que ela fazia tudo isso e que ele a ama. Wolf pede seu rifle e Snake coloca junto ao peito dela, Otacon vira as costas para a cena e Snake atira em Wolf, acabando com sua agonia. Otacon reclama que mesmo acreditando no amor que sentia por ela não pôde salvá-la. Snake abaixa-se e coloca o lenço que Otacon lhe deu de volta com Wolf, pois agora não tem mais lágrimas para derramar. Otacon chora copiosamente. Snake está seguindo para a base subterrânea e avisa Otacon que caso não consiga para o Metal Gear o lugar todo deve ser bombardeado, por isso, ele deve fugir. Fugir e começar uma vida nova. Otacon diz que vai continuar ajudando pelo CODEC e pergunta a Snake pelo que eles estão lutando. Snake diz que, caso consigam consertar toda esta bagunça, ele o dirá. Snake segue pela passagem ao norte até chegar à base subterrânea onde estaria o Metal Gear. No que parece ser um centro de usinagem, diversas máquinas trabalham sob um calor infernal. Após atravessar algumas salas, ele chega a um elevador e prepara-se para descer, quando é chamado por Master Miller, que diz ter algo a lhe contar sobre Naomi Hunter. Miller diz que também já trabalhou para o FBI e sobre a história do avô dela ter trabalhado para lá, era tudo mentira. Snake fica perplexo e Miller continua, afirmando que ela deve ser uma espiã, pois na época do avô dela, o presidente do FBI, Edgar Hoover, era racista e não permitiria alguém japonês, como ela diz que seu avô era. Além disso, na década de 50 os casos de investigação da máfia ainda não haviam começado, foram colocar agentes infiltrados na década de 60 em Chicago e não em 50 em New York. Snake não endente porque ela mentiria e Miller pede a ele que investigue isso porque com o DARPA Chief e Baker morrendo estranhamento e ainda o aparecimento súbito do misterioso Ninja, ela poderia estar por trás disso ou então cooperando com os terroristas. Snake diz que vai procurar saber algo a respeito , entra no grande elevador de carga que o leva para os andares inferiores, onde faz muito frio em um grande armazém. Vários corvos voam pelo local e Snake vê a figura de um grande homem sentado em uma das caixas no local.

Vulcan Raven

O homem levanta-se e Snake o reconhece: é Vulcan Raven. Raven diz que ali é o final da estrada para Snake enquanto os corvos começar a gralhar. Snake sabe que era ele dentro do tanque e Raven diz que aquilo foi só um teste, para saber se ele era um verdadeiro guerreiro. Raven desce das caixas e a tatuagem em sua testa parece começar a brilhar para Snake, que achar estar alucinando, enquanto um corvo pousa em seu ombro. Raven diz que o corvo colocou nele a marca da morte e diz que poder ver os ancestrais de Snake, seus antepassados foram criados nas planícies da Mongólia, enoitas e japoneses são primos entre si e, pois isso, eles tem muitos ancestrais iguais. Snake diz que não tem corvos na sua árvore genealógica. Raven sabe que ele está certo, pois cobras e corvos não são os melhores amigos um do outro e diz a Snake que eles vão praticar um tipo de esporte parecido com as competições que existem no Alasca e aquela será uma batalha gloriosa. Raven utiliza sua metralhadora giratória e começa a destruir todo o local, Snake tenta esconder-se entre as caixas, mas Raven o persegue implacavelmente. Ele então utiliza as minas que tem, colocando-as atrás das caixas e atraindo Raven, que não nota a armadilha e é ferido mortalmente por uma delas, caindo ao chão. Ele respira com dificuldade, Snake se aproxima e Raven diz que sua presença não é mais necessária neste mundo, sua alma e seu espírito vão se tornar um com a terra, mas ele vai ficar observando

Snake. Ele dá a Snake um cartão que abre a passagem para o hangar, Snake pergunta o porquê e Raven diz que Snake e Liquid não foram feitos pela natureza, são de outro lugar. Um lugar que ele não gostaria de conhecer. Antes de morrer, Raven dá algumas informações a Snake: o homem que ele viu morrer diante de seus olhos na cela, o DARPA Chief, na verdade era Decoy Octopus, membro da FOXHOUND. Ele quem drenou o sangue do Chief e disfarçou-se com sua imagem, mas não pôde enganar o Anjo da Morte. Snake não entende o porquê de Octopus ter feito isso e Raven pede a ele que resolva o resto do enigma sozinho. Snake vira-se e começa a seguir em frente. Raven grita para Snake que no curso natural das coisas não existe algo mo como matança desenfreada, tudo tem um fim, mas no caminho que Snake anda, cada passo que ele dá é pavimentado com os corpos de seus inimigos e suas almas vão lhe perseguir eternamente, não o deixando em paz. Snake vai embora e os corvos do local comem o corpo de Raven, deixando apenas sua arma para trás. Após sair da sala fria, Master Miller entra em contato com Snake de novo, que pede para ele modifique a sua transmissão para que ninguém ouça a conversa, mas tão logo ele terminar de falar, Campbell entra na conversa. Miller diz que talvez seja melhor ele ouvir também, é sobre Naomi. O Coronel diz que ela foi descansar e Miller começa falando que na verdade, ela não é Naomi Hunter de verdade, ele achou estranha toda aquela enganação sobre o passado dela e foi investigar. A verdadeira naomi desapareceu no Oriente Médio e essa Naomi que está com eles deve ter roubado a identidade dela. A Naomi que está na FOXHOUND é uma espiã, talvez enviada para sabotar esta operação. Snake e Campbell acham muito estr anho e Miller pede que a prendam para investigação, para descobrir as suas reais intenções e se ela está com os terroristas, ela é uma traidora. Campbell fica preocupado e diz que se ela for uma espiã mesmo, eles estão ferrados. Snake e Miller perguntam se ele passou informações importantes para ela e Campbell fica em silêncio. Master quer saber se tem algo a ver com as mortes dos dois homens reféns, Coronel nega e Miller quer que pelo menos ela seja retirada da missão, mas Campbell logo diz que ela é vital para a missão, Snake então percebe que Campbell está escondendo algo por trás de tudo isso. Campbell promete investigar. Snake segue seu caminho e chega ao hangar. Otacon o chama pelo CODEC para avisar que os preparos do lançamento já foram concluídos. Snake explica que está bem na frente do Metal Gear, mas é estr anho porque não há guardas, soldados, seguranças ou sequer qualquer coisa vigiando o tanque bípede. Otacon fala que deve ser porque já está tudo pronto e não precisam de ninguém para guardá-lo e que, inclusive, os códigos PAL já foram inseridos. Desta forma a última coisa que resta a fazer é utilizar os cartões que Baker tinha para cancelar os códigos. Snake só tem um cartão e ao todo são três, além do que Ocelot havia citado alguma espécie de truque para a utilização correta dos cartões. Otacon pede para deixar isso com ele, pois vai invadir o computador de Baker e tentar conseguir informações. Snake continua seguindo pelo enorme hangar em direção ao topo para a central de comando, minutos depois, Otacon retorna a ligação. Ele diz que ainda não encontrou os arquivos referentes aos cartões, mas acabou encontrando outra coisa interessante: os segredos por trás da nova arma nuclear que eles construíram. Otacon explica que não é como um míssil comum, ela pode ser lançada através da Rail Gun do Metal Gear, como uma projétil, uma bala comum. Não utiliza combustível e, portanto, não pode ser considerado um míssil, contornando os pactos e tratados internacionais que não cobrem este tipo de arma. Para piorar, ele não pode ser detectado por radares, justamente por não utilizar um sistema de propulsão. Terminando, o projétil ainda foi desenhado para poder penetrar em superfícies e bases subterrâneas. Snake agora tem noção que se trata de uma arma imbatível e do ponto de vista político ainda contorna vários problemas. Campbell está ouvindo tudo como sempre durante as conversas monitoradas e Snake diz a ele que caso o conhecimento desta arma venha a público podem derrubar os tratados existentes e causas um gigantesco incidente internacional, podendo até mesmo causar uma retirada do presidente do poder. Campbell pede desculpas, pois parecia saber de tudo, Snake diz que ele mudou. Otacon explica que a arma só foi testada virtualmente, apenas em simulações. Otacon não achou os dados referentes aos resultados do exercício e Snake diz que Baker o deu um disco com a única cópia dos dados, mas Ocelot tomou o disco durante a tortura na prisão. Otacon diz que vai procurar os arquivos referentes ao sistema de cartões que desativa os códigos e Snake segue em diante. Após subir algumas escadas e plataformas ele chega à parte de fora da sala de controle do Metal Gear, mas não entra, pois nota a presença de dois homens lá dentro, Liquid Snake e Revolver Ocelot. Há câmeras por todo o lugar, ele então fica na espreita da porta e ouve a conversa dos dois.

O segredo dos cartões

Ocelot: OK, eu já coloquei os códigos PAL e desarmei os dispositivos de segurança. Podemos lançar a qualquer momento. Liquid: Ainda não há resposta de Washington. Parece que teremos que mostrar a eles o que significa negociar.

Ocelot: Devo acertar o alvo para Chernoton, na Rússia? Liquid: Não, ouve uma mudança. O novo alvo é Lopnor, na China. Ocelot: Porque chefe? Liquid: Eu tenho certeza de que nem você nem o Sr. Gurlukovich gostariam de ver uma bomba nuclear caindo em sua pátria, certo? Ocelot: Mas por quê? Não há nada lá. Liquid: Errado. É um campo de testes nucleares. Ocelot: Campo de testes? Liquid: Se destruirmos um grande centro povoado, é o fim do jogo... Mas uma explosão nuclear num campo de testes ainda pode ser escondida do público. Enquanto isso Washington vai ficar preocupada com uma retaliação da China. Ocelot: Isso significa que provavelmente haverão negociações entre os grandes líderes… Liquid: Claro. E no processo, o presidente vai ser obrigado a revelar a existência da sua nova arma nuclear para os chineses. O que você acha que vai acontecer com a reputação do presidente? Ou com a reputação dos EUA?? Ocelot: E com o CTBT, isso significa que China e India... Entendo...

[NA] - CTBT: Comprehensive Nuclear Test Ban Treaty ou Tratado Compreensivo do Banimento de Testes Nucleares, proíbe qualquer tipo de explosão nuclear em todo tipo de ambiente, por questões militares ou civis. O Tratado foi aberto para assinaturas em New York, 24 de setembro de 1996, quando foi assinado por 71 países, incluindo cinco dos oito países com maior capacidade nuclear. O CTBT já foi assinado até hoje por 177 países e sancionado por outros 137. Índia e Paquistão, apesar de não serem países com poder nuclear perante o Tratado de Não Proliferação Nuclear (Nuclear Nonproliferation Treaty NPT), não assinaram; assim como também a Coréia do Norte. Índia e Paquistão conduziram testes nucleares em 1998, enquanto a Coréia do Norte saiu do NPT em 2003 e testou dispositivos atômicos em 2006.

Liquid: Exato. Quando estes outros países souberem desta nova arma, eles vão entrar em contato conosco. Washington não vai ficar muito feliz quando começarmos a vender o próprio sistema deles para quem tiver mais dinheiro. O presidente vai amolecer, e atender as nossas demandas. Ocelot: O DNA de Big Boss e um bilhão de dólares... Liquid: Com esse dinheiro vamos poder curar os Genome Soldiers. E eu também inclui a vacina para o FoxDie na lista. Ocelot: FoxDie... Ele matou Octopus e o presidente da Armstech... Então é verdade que ele age nas pessoas mais velhas primeiro. Mantis acho que não foi infectado porque utilizava máscara de gás. Liquid: Wolf também não foi. Talvez por causa dos tranqüilizantes que tomava. Ocelot: Algo a ver com o nível de adrenalina no sangue? Ou talvez porque o FoxDie seja ainda experimental e não tenham corrigido todos os problemas... Liquid: De qualquer forma, teve alguma resposta do seu amigo, Coronel Sergei Gurlukovich da Spetznaz? Ocelot: Ele ainda tem dúvidas quanto às habilidades do Metal Gear. Ele disse que podemos conversar depois que o teste for um sucesso. Liquid: Ele é um homem prudente. Ocelot: Não há nada com o que se preocupar. Ele quer tanto o Metal Gear que dá pra perceber. Se a Rússia quiser retomar a sua posição como superpotência militar, eles precisam reforçar o seu arsenal

nuclear. Eles precisam de uma arma nuclear que não possa ser interceptada e o Metal Gear vai permitir que eles tenham a capacidade de atirar primeiro no resto do mundo. Liquid: O exército deles está em pedaços e acham que podem retomar o poder militar com uma arma nuclear? Gurlukovich... Ele não é um soldado... É um político… Ocelot: Mas foi ele quem nos deu o Hind e a maioria do nosso poder de fogo. Liquid: Ele tem mais de 100 soldados sob seu comando. Se juntássemos forças poderíamos fazer uma bela resistência aqui. Desde que Mantis morreu, a lavagem cerebral dos soldados está começando a acabar. Estou preocupado com a moral de nossos homens. E uma aliança com a Rússia melhoraria isso também... Ocelot: Do que você está falando? Liquid: Nós não temos pra onde ir. Vamos nos enterrar aqui. Ocelot: Nós ainda podemos escapar... Liquid: Nós temos a mais poderosa arma do mundo e vamos nos aliar com as forces de Gurlukovich. Ocelot: Você quer lutar contra o mundo todo? Liquid: E o que há de errado nisso? Nós podemos mandar um míssil nuclear em qualquer lugar deste planeta... Uma bomba atômica invisível. E pra ajudar, esta base está cheia de ogivas. Depois que conseguirmos o DNA e o dinheiro, o mundo será nosso! Ocelot: E as promessas que você fez para o Coronel Gurlukovich? Liquid: Eu não tenho interesse em reviver a Rússia. Ocelot: Você não está pensando em reviver os sonhos de Big Boss? Liquid: De hoje em diante, chame este lugar de “Outer Heaven”. Ocelot: Mas chefe... Você não está preocupado com o cancelamento dos códigos PAL? Se o código for inserido de novo ele vai ser cancelado. Liquid: Não se preocupe. O DARPA Chief e o presidente da Armstech estão mortos. Ocelot: Snake não sabe como funciona o sistema de cancelamento? Liquid: Você o interrogou. E não sabe disso? Ocelot: Ele não tinha nenhuma chave com ele. Liquid: Bom. Então ninguém pode parar o Metal Gear agora.. Ocelot: Aliás, o que vamos fazer com aquela mulher? Devo matá-la? Liquid: Deixe-a viva. Ela é a sobrinha de Campbell e Snake se preocupa com ela... Vamos mantê-la como uma carta na manga. Snake então tem a confirmação de que Meryl ainda está viva e Otacon entra em contato de novo, avisando que conseguiu acesso aos arquivos secretos de Baker. Otacon explica que os cartões de Baker na verdade funcionam de duas maneiras, eles tanto podem cancelar quanto confirmar o lançamento. Se os códigos estiverem ativados, ele os cancela e vice-versa, mas são como uma alternativa de emergência e só funcionam uma vez. Snake diz que não adianta muito porque ele só tem um cartão e Otacon avisa que descobriu o segredo. São três cartões em um. O segredo é que o cartão é feito de uma liga de metais que muda de forma em diferentes temperaturas, Otacon diz a Snake que deve haver três computadores na sala de controle e cada um tem um símbolo que significa uma das formas do cartão. Ele deve colocar em ordem primeiro o cartão em temperatura ambiente, depois no segundo esfriá-lo e no último aquecê-lo. Ocelot ouve Snake que está do lado de fora e atira nele, mas erra por pouco porque Snake desvia, mas ele perde o equilíbrio e deixa o cartão cair no hangar debaixo, dentro do canal de esgoto. Liquid aparece na janela e avisa que é vidro a prova de balas, não tem como ele entrar lá agora.

Snake desce até o andar inferior e pega o cartão, seguindo de volta para a sala de controle, Liquid e Ocelot saíram de lá, ele aproveita o momento para inserir o primeiro cartão, que é confirmado. Ele agora precisa congelar o cartão e volta em direção a sala onde matou Vulcan Raven, um armazém com baixa temper atura. No caminho, Master Miller o contata de novo. Ele pergunta sobre Naomi e Snake avisa que o Coronel deve estar investigando, Master pede a ele que desligue os transmissores externos para ninguém ouvir a conversa e Snake o faz. Miller diz que tem um grande amigo no Pentágono e esse amigo lhe informou sobre o fato de o DIA (Defense Intelligence Agency) ter desenvolvido uma nova arma de assassinato: o FoxDie. Snake lembra-se de ter ouvido Liquid falando a respeito e Master explica que é um vírus que atinge apenas alv os específicos causando um ataque cardíaco. A mesma forma como morreram Anderson e Baker. Snake então liga as informações e a suspeita cai justamente sobre ela: Naomi. Miller pergunta se ela aplicou alguma injeção nele e Snake confirma. Master sabe que ela estava em uma posição privilegiada para fazer algo do tipo, mas não sabe os motivos. Snake acha que o Coronel já deve saber de algo e entra em contato com ele. Campbell avisa que naomi foi presa e está sendo interrogada por mandar mensagens para uma base no Alasca, parece que ela estava trabalhando com os terroristas. Snake pede para avisá-lo caso descubram algo e volta a falar com Miller que imagina que ela deva ter a , vacina por perto. Snake diz que agora tem outras coisas pra pensar e resolver e Miller o adverte, dizendo que ele deve estar infectado. Snake diz que só pode confiar no Coronel agora para ele descobrir o que está acontecendo.

FoxDie

Snake consegue congelar o cartão na sala de Raven e volta, colocando-o no computador e conseguindo confirmar o segundo código. Só falta agora esquentar o cartão e assim confirmar os três cartões. Snake agora não tem opções a não ser voltar até a usinagem no início da base subterrânea e aproveitar a temperatura do local, que é alta. No caminho, ele recebe uma chamada inesperada. Naomi liga para ele pelo CODEC, Snake logo pergunta se tudo o que se descobriu sobre ela é verdade e ela diz que sim, mas que nem tudo o que ela disse a Snake era mentira. Ela não conhece a si mesma, não sabe o seu nome ou quem foi sua família. Ela roubou todos os documentos que possui, mas afirma que sua razão para entrar na genética foi verdadeira. Ela queria saber quem era, de onde veio, a sua própria idade. Naomi conta que foi achada na Rhodesia (onde hoje é o Zimbábue) nos anos 80. Era órfã. O local era pertencente à Inglaterra até 1965 e muitos indianos tr abalhavam no país na época, e provavelmente seja de onde ela conseguiu o seu tom de pele. Snake diz que ele deve esquecer o passado, mas ela fica nervosa e explica que sempre foi sozinha e ninguém a entende ou entendia, até que encontrou seu “grande irmão” e “ele”. Snake pergunta quem era seu irmão e Naomi responde: Frank Jaeger. Ele fica chocado. Ela explica que ele era um soldado novo quando a achou perto do rio Zambezi, quase morrendo de fome. O homem que Snake matou era seu “irmão” e sua única família. Snake não se conforma e ela diz que ele a protegeu, cuidou dela, era a única ligação que ela tem com o passado , até que eles estavam em Moçambique quando “ele” apareceu: Big Boss. Naomi conta que Boss os levou para a América, mas depois ambos voltaram para a África para continuar a guerra, foi quando Snake matou o seu benfeitor e mandou o irmão dela de volta em pedaços. Ele prometeu vingança e entrou para a FOXHOUND, sabendo que seria sua melhor chance e desde então rezou para o dia em que ela o encontrasse. Dois anos ela esperou até que teve a chance. A chance de matar Solid Snake. Ela diz que não odeia, mas com os outros, Liquid e companhia, também vai se vingar. Snake pergunta então se o tal Ninja, ou Gray Fox, foi até apenas para matá-lo. Ela diz que não, que tudo o que ele quer é ter uma última luta com Snake, apenas isso. Snake pergunta a ela sobre o FoxDie. Ela explica que é um retrovirus e que infecta e mata apenas pessoas específicas. O FoxDie é feito de enzimas inteligentes, criadas através de engenharia protéica, e são programadas para responder a uma seqüência genética nas células. Elas reconhecem o DNA da pessoa e se tornam ativas transformando-se em um tipo de peptídeo que causa a morte celular, elas são carregas pelo sangue até o coração da vítima, fazendo as células se matarem, o resultado é parecido com um ataque cardíaco. Snake sabe que ela deve ter programado o vírus para matá-lo e diz que não a culpa, mas quer saber se ainda tem tempo de vida para terminar o seu trabalho. Naomi o surpreende, contando que ele não foi injetado com o FoxDie porque ela quis, e sim porque fazia parte da operação. Ela promete que vai contar toda a verdade sobre isso agora, mas antes de começar, Campbell

chega à cela onde ela está presa e a impede de continuar, dizendo a Snake que ela foi oficialmente remo vida da operação. Snake fica desesperado e quer saber o porquê dele ter sido injetado com o vírus, mas Campbell impede de continuar falando, mandando-o para o Metal Gear, porque é tudo o que importa neste momento, desligando em seguida. Mesmo com a cabeça confusa, Snake segue para a sala das maquinas no início da base subterrânea e transforma o cartão usando o vapor quente do local. Ele volta para a sala de controle e finalmente consegue ativar os três computadores com os cartões necessários, para então ouvir uma mensagem que o pega desprevenido: o Metal Gear foi ativado! Ele fica perplexo enquanto Master Miller o chama pelo CODEC.

Metal Gear

Miller o agradece por ter completado o código de ativação e, agora, ninguém pode para o Metal Gear. Snake pergunta o que está acontecendo e ele explica, dizendo que Snake achou os cartões e ainda ativou as ogivas para eles. Ele se desculpa por envolvê-lo em tudo isso e fala que não conseguiram descobrir o código do DARPA Chief nem mesmo com os poderes de Mantis, Ocelot então o matou por acidente. Sem os códigos eles não poderiam realizar um lançamento então eles tiveram a idéia de usá-lo. A primeira coisa que fizeram foi tentar tirar alguma informação de Snake, Octopus se disfarçou de Donald Anderson para isso, mas morreu, graças ao FoxDie. Snake então se dá conta de que tudo foi armado desde o começo para ele ativar o lançamento e pergunta quem é ele, o Master Miller com quem está falando. Master desconversa, dizendo que os preparativos já estão prontos e logo a Casa Branca não vai ter chance a não ser dar a vacina para o vírus. A carta que eles tinham na manga agora está inútil, apesar do plano inicial ter funcionado na sala de tortura quando Snake entrou em contato com ele e com Ocelot. Snake continua questionando quem é ele e tudo o que consegue é um: “Estou por perto” de Miller. Neste momento, Campbell interrompe a conversa para avisar a Snake que aquele não é o verdadeiro Master Miller. Eles encontraram o corpo do verdadeiro em sua casa, estando morto há mais de três dias, depois Mei Ling descobriu que a transmissão dele vinha de dentro da base. Snake, na verdade, estava falando com ninguém menos do que Liquid Snake disfarçado. Snake corre pra fora da sala de controle e vê um vulto de um homem correndo em direção a plataforma de acesso ao Metal Gear. Ao chegar ao local, o homem tenta subir no cockpit do tanque e Snake aponta sua arma para ele, que vira em sua direção mostrando sua face: Liquid Snake. Snake quer saber por que Liquid se disfarçou como Master Miller, Liquid resolve revelar seus planos. Estando disfarçado ele poderia manipular Snake mais facilmente, ele até se surpreendeu com a eficiência de Snake e diz ter ficado contente, assim como devem estar os homens do Pentágono. Liquid diz que a conduta de Snake, de seguir ordens cegamente, sem fazer perguntas, tirou-lhe a honra de guerreiro, tornando-o nada mais do que um simples peão. Todo o plano de parar o lançamento, resgatar os reféns, tudo não passava de uma distração, o Pentágono queria apenas que ele entrasse em contato com todos ali, e foi isso que matou Baker e Octopus. Solid Snake foi enviado com o único propósito de matar a todos e assim, os EUA poderiam reaver o Metal Gear e os corpos dos Genome Soldiers intactos. Snake serviu apenas de portador e vetor do FoxDie. Snake então acha que Naomi esta va trabalhando para o Pentágono, Liquid diz que também achava, mas parece que ela não podia ser controlada tão facilmente. Por isso, Liquid tinha um espião no Pentágono, que constatou a fato de que Naomi alterou a programação do FoxDie antes da operação começar, mas não descobriram como ou porque. Talvez tenha sido por isso que a prenderam: para obter respostas. Liquid não fazia idéia de que ela era movida por simples vingança e também não sabe as mudanças que ela fez no vírus, por isso, já colocou a vacina para o FoxDie em sua lista de demandas. Snake pergunta se há uma vacina e Liquid diz que deve haver, mas mesmo que não haja, não tem problemas, porque Snake conseguiu entrar em contato com todos, matando Baker e Octopus, mas aparentemente Ocelot, Liquid e o próprio Snake não foram afetados. Talvez por algum bug na programação, mas Liquid não parece preocupado porque, enquanto Solid estiver bem, ele também estará, visto que ambos têm exatamente o mesmo DNA. Sim, eles são realmente gêmeos. Solid e Liquid são irmãos gêmeos, mas não comuns. Eles são ligados por genes amaldiçoados, segundo Liquid. Lês Enfant Terribles. Solid teria os genes dominantes de Big Boss e Liquid teria ficado com os genes recessivos. Tudo teria sido feito de forma que Solid seria o melhor dos filhos de Big Boss, assim, a única razão para Liquid existir, seria para criarem Solid. Solid diz ser o “favorito” então e Liquid confirma, dizendo que ele é o resto do que foi usado para fazer Solid e ninguém sabe o que é ser considerado lixo genético desde o dia em que nasceu. Mas ele foi o que Big Boss escolheu. Solid diz que sempre achou a relação entre

eles dois de “amor estr anho”, Liquid fica nervoso e diz que o que ele sentia era ódio. Ódio por Big Boss sempre lhe dizer que ele era inferior. E depois Solid matou Big Boss com as próprias mãos, tirando dele a oportunidade de vingança. Mas ele vai terminar o que Boss começou, e ainda vai passá-lo e enterrá-lo. Solid diz que ele é igual a Naomi e Liquid nega, diz endo que, ao contrário deles, ele tem orgulho do destino que está codificado em seus genes. Ele salta em direção ao Metal Gear e entra na cabine. Liquid pretende começar seu legado matando Solid, tornando-o a primeira vítima de sua gloriosa nova arma, uma arma que vai ajudá-lo a trilhas os novos caminhos do século 21. O Metal Gear começa a se mover e Liquid tenta esmagar Solid com um dos braços do tanque, quando inesperadamente surge Gray Fox e segura sozinho, inacreditavelmente, o Metal Gear. Snake corre para longe do tanque. Fox grita para Snake fugir, Snake fica imóvel e Fox diz que ele não envelheceu bem. Liquid tenta se livrar de Fox e pretende mandar ambos para o inferno. Fox solta o tanque e move-se rapidamente na direção oposta, atirando contra as câmeras e radares que permitem ao piloto do tanque utilizá-lo com a cabine fechada. Snake corre em busca de abrigo atrás de caixas dentro do hangar, Fox continua atirando enquanto Liquid tenta matá-lo, mas ele também consegue correr para longe e se junta a Snake enquanto Liquid fica tempor ariamente perdido com os instrumentos do tanque danificados. Snake pergunta o que Gray Fox quer dele e Fox diz que é um prisioneiro da morte, e apenas Snake pode libertá-lo. Snake pede que Fox fique de fora de tudo isso e diz que Naomi está obcecada em vingar o que aconteceu à ele, e Fox é o único que pode pará-la. Fox diz que, infelizmente, ele não pode, pois foi ele mesmo quem matou os parentes dela. Ele era novo ainda e após acabar com todos não conseguiu acabar com ela por remorso, ele se sentiu mal pelo que fez e decidiu criá-la como se fosse sua irmã, na tentativa de se redimir. Ele continua, explicando que por fora, eles se tratam como se fossem realmente irmãos, mas toda vez que ele olha para ela, ele vê os olhos de sua família o encarando. Fox pede que Snake conte tudo isso à ela. Liquid consegue controlar novamente o Metal Gear e acha os dois escondidos atrás das caixas. Fox diz à Snake que estão sem tempo e que vai dar um último presente a Snake. Ele sai de trás das caixas e corre em direção ao REX, Liquid o vê e começa a atirar nele, Fox desvia das balas e pula em direção ao corpo do tanque, mas Liquid percebe o movimento do Ninja e utiliza o laser do tanque, que corta o seu braço, mas ele parece ignorar o ferimento com força sobre-humana. Fox continua movendo-se rapidamente e segue em direção a uma plataforma do hangar e prepara sua arma para atirar, Liquid consegue prende-lo de encontro à parede usando a ponta do nariz do Metal Gear, prensando-o. Liquid ironiza a situação, dizendo que no oriente médio, eles não caçam raposas (Fox, em inglês) e sim chacais, e ao invés de usas cães de caça para raposas (Foxhounds, em inglês) eles usam cães de corrida. Ele pergunta em seguida o quão forte é o exoesqueleto de Fox e se Snake vai ficar só olhando ele morrer. Fox, num último esforço, começa a atir ar no radar danificado do Metal gear e consegue destruí-lo, forçando Liquid a abrir o cockpit do tanque e ficar exposto, dizendo que uma raposa encurralada é mais perigosa do que um chacal. Liquid reconhece que realmente ele é digno de ser o único a receber o codinome Fox, mas que agora, vai acabar com ele. Snake aponta seu lança mísseis Stinger em direção a cabine do tanque, mas está muito próxima de Fox e ele hesita em atirar, pois o mataria também. Fox, em suas última palavras, esmagado contra a parede, diz que finalmente pode morrer. Depois de Zanzibar, ele foi resgatado da batalha, nem realmente morte tampouco completamente vivo, uma sombra imortal num mundo de luz. Mas agora, finalmente, tudo vai acabar. Liquid o solta da parede e Fox cai no chão, ele tenta esmaga-lo novamente, desta vez com uma dar pernas do Metal Gear. Fox ainda luta, e antes de morrer tendo seu exoesqueleto destruído, diz a Snake que eles não são ferramentas dos governantes nem de ninguém mais. Luta era a única coisa que ele sabia fazer, mas ao menos ele sempre lutou pelo que acreditou. Fox se despede e o Metal Gear o esmaga. Solid Snake grita pelo nome dele e Liquid diz que ele era um tolo, procurou pela morte e a achou, e fala para Snake que ele não consegue proteger ninguém, nem a si mesmo. Liquid começa a perseguir Snake, que tenta fugir do enorme tanque dentro do hangar, enquanto Liquid descarrega seu arsenal na tentativa de matá-lo. Mas o tanque depende de seus instrumentos para acertar seu alvo e com o r adar quebrado, Liquid tem dificuldade em pegar Snake, o Metal Gear é grande e pouco móvel dentro de um espaço pequeno. Snake esconde-se atrás dos pilares do local e pega Liquid de surpresa, acertando um míssil em cheio no tanque. REX começar a explodir e o impacto joga Snake contra as paredes, deixando-o desacordado. Alguns segundos depois, Liquid aparece e anda em sua direção, quando tudo fica escuro.

Confissões

Snake acorda e está em cima da cabeça do Metal Gear REX, Liquid o lev ou até lá e o amarrou. Ambos começam a conversar. Liquid: Dormindo até mais tarde como o de costume... Hein, Snake? Snake: Liquid... Você ainda está vivo... Liquid: Eu não vou morrer... Não enquanto você ainda estiver vivo. Snake: Ruim pra você. Parece que sua revolução falhou. Liquid: Só porque você destruiu o Metal Gear não significa que eu vou parar de lutar. Snake: Lutar? Atrás do que você realmente está? Liquid: Um mundo em que guerreiros como nós são honrados como fomos um dia... Como devemos ser. Snake: Esse era o sonho de Big Boss. Liquid: Foi o seu último desejo antes de morrer. Quando ele era novo, durante a Guerra Fria, o mundo precisa de gente como nós. Nós éramos valiosos. Éramos necessários. Mas as coisas… São diferentes agora. Com todos os mentirosos e hipócritas controlando o mundo, as guerras não são mais como costumavam ser... Nós estamos perdendo o nosso lugar em um mundo que não precisa mais de nós. Você deveria saber disso tão bem como eu sei. Depois que eu lançar esta arma e conseguir o meu um bilhão de dólares, nós poderemos trazer o caos e a honra... De volta a este mundo. Conflito alimentará conflito, novos ódios nascerão. Então! Nós vamos expandir nossa esfera de influência. Snake: Mas enquanto haverem pessoas, sempre vai haver guerra. Liquid: Mas o problema... É o equilíbrio. Nosso pai sabia do tipo de equilíbrio era o melhor… Snake: Esta é a única razão? Liquid: E não é o suficiente? Para guerreiros como nós. Snake: Eu não quero este tipo de mundo! Liquid: Ha! Mentiroso! Porque você está aqui então? Porque você continua a seguir ordens enquanto seus superiores o traem? Porque você veio aqui? Snake: ... Liquid: Bem, eu vou lhe dizer. Você gosta de toda esta matança, é por isso. Snake: O quê! Liquid: E você ainda nega? Você não matou a maioria dos meus companheiros? Snake: Mas aquilo foi... Liquid: Eu vi a sua face quando você os executou. Estava na sua cara a alegria da batalha. Snake: Você está errado! Liquid: Há um assassino dentro de você... Você não precisa negar. Nós fomos criados desta forma. Snake: Criados!? Liquid: Les Enfants Terribles... As Crianças Terríveis. Assim o projeto foi chamado. Ele começou no início dos anos 70. O plano deles era criar artificialmente o soldado mais poderoso possível. E a pessoa que eles escolheram como modelo foi o homem que ficou conhecido como o maior soldado vivo no mundo...

Snake: Big Boss... Liquid: Mas nosso pai estava seriamente ferido em combate e já em coma quando eles o trouxeram. Então eles nos criaram com base em suas células... Com a combinação da clonagem do século 20 e o método dos Super Bebês. Liquid: Eles fertilizaram um óvulo com uma das células de nosso pai, então a dividiram em oito bebês clones. Então, transferiram esses clones para um útero e depois intencionalmente abortaram seis dos fetos para encorajar um crescimento fetal maior... Você e eu éramos originalmente óctuplos. Liquid: Os outros seis de nossos irmãos foram sacrificados para nos criarem. Somos cúmplices de assassinato antes mesmo do dia em que nascemos. Então fomos eu e você. Dois óvulos fertilizados com exatamente o mesmo DNA. Mas, eles não pararam por aí... Eles me usaram para experimentos! Para criar um biótipo no qual todos os genes dominantes se expressassem... Para criar você. Eu fiquei com todos os genes recessivos. Snake:… Liquid: Você tirou tudo de mim mesmo antes de eu nascer! Mas... Você e eu não somos os seus únicos filhos. Snake: Como? Liquid: Os Genome Soldiers. Eles também eram suas proles, carregando o seu legado genético. Mas eles são diferentes. Eles são digitais. Com a finalização do projeto Genoma Humano os mistérios da humanidade foram revelados... Liquid: Graças ao DNA do pai, eles foram capazes de identificar mais de sessenta “genes dos soldados” responsáveis desde pensamento estratégico até o instinto assassino. Estes “genes dos soldados” foram transplantados para as membranas dos soldados “Next Generation Special Forces”. Assim eles se tornaram os Genome Soldiers. É isso mesmo... Os Genome Soldiers que você vem matando aqui são nossos irmãos, tem os mesmos genes que você. Snake: Os Genome Soldiers!? Liquid: Eles mesmo. São nossos irmãos e foram criados artificialmente através do alinhamento de núcleos para imitar os genes de nosso pai. Eles são um produto de inúmeros sacrifícios... Liquid: Experimentos humanos... (Imagens e filmes da Guerra do Golfo são mostrados). Liquid: 1991, a Guerra do Golfo. Os militares secretamente injetaram nos soldados esses “genes dos soldados”. A Síndrome do Golfo que centenas de milhares de soldados tanto reclamaram, foi um efeito disso. Snake: Ha! Todo mundo sabe que a Síndrome do Golfo foi causada pela exposição a urânio utilizado nas balas anti-tanques. Liquid: Isso foi apenas uma história de fachada criada pelo Pentágono. Primeiro eles tentaram dizer que foi um efeito pós-dramático, depois armas químicas ou biológicas. As unidades de detecção de gases tóxicos e as injeções anti-sarin. Foi tudo uma grande história para encobrir estes experimentos genéticos. Snake: Então... A tão chamada Síndrome dos Bebês do Golfo que foi revelada pelos veteranos de Guerra foi... Liquid: Exato... Eles também eram nossos irmãos e irmãs. Snake: Então os Genome Soldiers, significa que os experimentos foram um sucesso? Liquid: Sucesso? Não seja idiota! Eles foram uma falha total! Nós estamos à beira da extinção. Snake: Porque!?

Liquid: Já ouviu falar da Teoria da Assimetridade? A natureza tende a favorecer a assimetria. Estes espécies que estão se extinguindo todos mostram sinais de assimetria. Os Genome Soldiers sofrem do mesmo problema... Sinais de assimetria. Assim como eu, e você também. Snake: !!! Liquid: É isso mesmo. Estamos à beira da morte em nível genético. Nós não sabemos quando ou que tipo de doença irá ocorrer. É por isso que precisamos das informações genéticas do velho. Snake: Você quer o DNA de Big Boss para poder curar sua família? É comovente... Liquid: Na natureza, membros de uma família não se cruzam uns com os outros. Mas ainda sim podem ajudar uns aos outros a sobreviver. E você sabe porque? Isso aumenta as suas chances de que seus genes sejam passados para a geração seguinte. Altruísmo entre irmãos de sangue é a resposta para a seleção natural. É chamada de a Teoria do Gene Egoísta. Snake: Você está me dizendo que seus genes ordenam a você salvar os Genome Soldiers? Liquid: Não se pode lutar contra seus genes. É o destino. Todas as coisas vivas nascem com o propósito único de passar adiante os seus genes. É por isso que eu sigo o que os meus genes ordenam. E então eu vou além disso. De maneira a quebrar o curso de minha hereditariedade. E para fazer isso, eu vou primeiramente matar você. Olhe para trás! Snake: Meryl!? Ela está viva? Liquid: Não sei. Ela estava viva há algumas horas atrás. Pobre garota, ficava chamando pelo seu nome. Snake: Meryl... Liquid: Mulher estúpida. Se apaixonando por um homem que nem mesmo tem um nome... Snake: Eu tenho um nome! Liquid: Não! Nós não temos passado, não temos futuro. E mesmo se tivéssemos, não seria realmente nosso. Somos simplesmente cópias de nosso pai, Big Boss. Snake: Deixe ela ir! Liquid: Assim que terminarmos nossos negócios aqui. Estamos quase sem tempo. Snake: Você está falando do FoxDie? Liquid: Não. Parece que o Pentágono já sabe que o Metal Gear foi destruído, e chegaram a uma decisão. Eles não querem nem mesmo um BDA (Battle Damage Assessment). Se quiser saber dos detalhes, porque não pergunta ao seu precioso Coronel Campbell! Snake entra em contato com o Coronel e pergunta o que o Pentágono pretende fazer agora. Campbell explica que o Secretário de Defesa tomou o controle ativo da operação e está encaminhando aviões para o local com um único propósito: bombardear tudo. Snake avisa que o Metal Gear já foi destruído e Campbell explica que o motivo apresentado pelo secretário foi a traição de Naomi e o uso do FoxDie, por isso ele quer fazer o que for necessário para encobrir tudo o que aconteceu lá. Snake não se conforma, mas Campbell diz que vai tentar impedir esse ataque, apesar de ser apenas um subordinado naquela missão, ele pretende mandar uma ordem para o cancelamento e ao menos ganhar tempo para que Snake consiga fugir. Snake sabe que se ele fizer isso pode arruinar sua reputação, Campbell fala que não tem problema, pois ele está ali porque foi manipulado, na verdade Meryl foi transferida para o local depois que tudo começou e a utilizaram como uma forma dele cooperar, em troca da vida dela. Campbell pede para Snake fugir e de repente vozes são ouvidas em perseguição ao Coronel, Mei Ling tenta avisar Snake e Jim Houseman entra na linha, informando que Campbell foi preso acusado de deixar vazar informações confidenciais e traição. Houseman fala que tem total controle sobre a operação e nem mesmo o presidente sabe o que ele vai fazer. Ele pretende explodir tudo com uma

bomba nuclear e colocar a culpa nos terroristas, apagando assim qualquer evidência dos projetos ali presentes. Jim diz que não tem mais motivos para manter tudo aquilo, pois a única coisa que lhe importava era Donald Anderson, seu amigo, ele pode apenas considerar algo diferente caso Snake lhe entregue o disco com os dados dos testes. Snake fala que não tem mais o disco. Houseman então diz que está decidido e corta a transmissão, enquanto Liquid desamarra as mãos de Snake. Liquid coloca uma bomba com timer no corpo de Meryl e diz que eles não podem mais escapar, então eles vão lutar ali mesmo. Ambos começam uma luta equilibrada em cima do tanque, Liquid começa a apanhar e resolve partir com tudo pra cima de Solid, jogando seu corpo contra ele, Solid desvia do ataque, soca Liquid e o joga para baixo. Liquid cai enquanto grita o nome de Snake. Snake desamarra Meryl e ambos comemoram, Meryl diz que também foi torturada, mas lutou pois sabia que Snake fazia o mesmo, assim ela se sentia mais próxima dele. Otacon chama Snake pelo CODEC e Snake dá a ele a notícia de que tudo vai pelos ares, Otacon diz que a partir de onde eles estão, podem seguir pelo túnel de carregamento da base até a saída. Snake agradece e pergunta como Otacon vai fugir, ele diz que vai ficar lá, pois ainda precisa abrir algumas portas para que Snake possa fugir. Snake pergunta se ele tem certeza e Otacon diz que é a sua escolha. Snake diz a Meryl que precisam ir e ela pergunta sobre Otacon, Snake diz que ele está lutando com o seu “eu” do passado e lutando também por Snake e Meryl, por isso, ele não quer que essa luta sem em vão. Snake coloca sua roupa e ambos seguem para a saída do túnel atravessando um estacionamento. Liquid aparentemente sumiu. Eles roubam um dos jipes do local e soldados começam a persegui-los, Snak e dá conta de todos enquanto Meryl dirige pelo túnel, várias guaritas e barricadas estão pelo local com soldados a sua espera, mas Snake destrói cada um dele com a metralhadora do jipe. Quando já estão próximos da metade do caminho, Liquid surge perseguindo-os em outro jipe. Ambos começam a trocar tiros dentro do túnel por entre as pilastras, mas a velocidade e o local impedem-nos de conseguir se acertar. Na saída do túnel Liquid parte pra cima do jipe de Snake e Meryl, atirando o seu próprio carro contra eles, ambos capotam e vão parar no meio da neve do lado de fora. Snake e Meryl estão ainda atordoados devido a batida, Liquid se levante e aponta sua arma para a cabeça de Snake, mas começa a passar mal, sentir muitas dores. Ele se lembra de F oxDie e consegue apenas gritar o nome de Snake, antes de ter um ataque cardíaco e morrer. Snake se dá conta de que ele morreu devido ao vírus e então pensa que o mesmo vai acontecer com ele, Meryl pede que ele não pense nisso agora. Ambos vêem que não há aviões próximos do local e se perguntam onde estão as bombas, Campbell entra em contato com boas notícias. Ele explica que o Secretário de Defesa foi preso, Campbell conseguiu entrar em contato com o presidente e descobriram que todos os exercícios e a revolta foram armações de Houseman sozinho. Os bombardeiros foram cancelados. Snake revela à Campbell que Meryl está com ele e está muito bem. Ele pede desculpas e agradece Snake por tudo o que fez, dando a ele como último presente a informação de que há um snowmobile nas proximidades, Mei Ling o viu pelo satélite, assim eles podem sair de lá e que ambos serão dados como mortos após a missão. Um helicóptero os aguarda mais a frente. Snake diz que Otacon ficou na base e pede que enviem uma equipe de resgate para buscá-lo. Snake diz ter uma última pergunta. Sobre o FoxDie. O vírus matou Liquid e ele teme que morra também. Campbell diz que quem deve responder isso é Naomi e passa a transmissão para ela. Ela fala que já sabe que seu irmão morreu, Snake repete as palavras de Frank para ela, dizendo que ela deve esquecê-lo e viver sua própria vida, Frank sempre vai amá-la. Snake diz também que seu irmão lutou até o fim com todas as suas forças e graças a ele todos estão a salvo. Naomi pensa que agora, talvez seu irmão tenha finalmente encontrado alguma paz, pois ele vivia como um fantasma desde Zanzibar. Snake pergunta a ela sobre o FoxDie e quando ele vai morrer. Ela lhe diz que a escolha é dele. Snake não entende e Naomi fala que tudo o que pode dizer a ele é que todo mundo morre na sua hora. Então cabe a Snake escolher o que fazer com o tempo que lhe resta. Ele deve apenas, viver. Snake e Meryl seguem em direção ao snowmobile enquanto ouvimos Naomi falando. Naomi: Cada pessoa nasce com o seu próprio destino escrito em seu código genético... E isso é imutável... Mas isso não é tudo o que a vida tem. Eu finalmente me dei conta disso. E lhe disse antes. A razão para eu me interessar por genes e DNA. Eu queria saber quem eu era... De onde eu vim. Eu pensei que se analisasse meu DNA poderia descobrir quem eram os meus parentes. E sabendo quem eles eram, eu poderia escolher que caminho seguir em minha vida. Mas eu estava errada. Não descobri nada. Assim como os Genome Soldiers... Você pode colocar toda sorte de informação genética, mas isso não os torna soldados mais fortes. O máximo que se pode dizer sobre o DNA é que ele governa as forces em potencial de uma pessoa... Destino em potencial. Não se pode permitir a si mesmo ser acorrentado a um destino... A ser dominado pelos seus genes. Os humanos podem escolher o tipo de vida que vão levar.

Snake, se você estava ou não no programa do FoxDie, isso não importa. O importante é que você escolha a vida... E então, viva! Você não acha, Snake? Não se preocupe. Eu também vou escolher a vida. Até hoje, eu procurei por uma razão para viver. Mas daqui pra frente, eu vou simplesmente, viver. Os genes existem para passar adiante nossas esperanças e nossos sonhos para o futuro através de nossos filhos. Viver é um elo com o futuro. É assim que toda a vida funciona. Amando aos outros, ensinando aos outros... É assim que podemos mudar o mundo. E agora finalmente eu entendi. O verdadeiro significado da vida. Obrigado, Snake.

(Snake chega ao veículo e o arrasta para o campo aberto. Ambos sobem e Meryl dá a Snake um bandana).

Meryl: Veja. Achei isto. Snake: Vamos guardar. Como uma recordação. Meryl: De que? Uma recordação de uma missão bem sucedida ou da primeira vez que nos encontramos? Snake: Uma recordação de como vier. Até hoje, eu vivi apenas para mim mesmo. Sobreviver era a única coisa que eu me importava. Meryl: Esse não é só você. Todo mundo é assim. Snake: Eu só me sinto realmente vivo enquanto encaro a morte de frente. Não sei, talvez esteja escrito nos meus genes. Meryl: Mas e agora? O que os seus genes dizem sobre o seu futuro? Snake: Talvez seja a hora de eu viver em função de alguém. Meryl: Alguém? Snake: Sim. Alguém como você... Talvez esta seja a verdadeira maneira de se viver. Meryl: Então... Pra onde vamos, Snake? Snake: David. Meu nome é David... Meryl: OK, pra onde vamos, “Dave”? Snake: Hmmm. Acho que é hora de procurar por um novo caminho na vida. Meryl: Um novo caminho? Snake: Um novo propósito. Meryl: E vamos achar? Snake: Sim. Eu sei que vamos. (Meryl vê um animal andando no gelo). Meryl: O que é aquilo? Snake: Um Caribou. Para os Aleutianos, os Caribou são um símbolo da vida. A primavera logo chegará aqui... Meryl: Para nós também... Snake: Sim. A primavera traz a vida nova para tudo. É chegada a hora da esperança. Eu vivi tanto tempo aqui... Mas o Alasca nunca me pareceu tão lindo. O céu... O mar... Os Caribous... E acima de tudo... Você...

Meryl: Eu acho que vou gostar desta nova vida... Snake: Então vamos, vamos aproveitar a vida... (Snake e Meryl seguem rumo ao horizonte). Naomi: Não se pode permitir a si mesmo ser acorrentado a um destino... A ser dominado pelos seus genes. Os humanos podem escolher o tipo de vida que vão levar. E o importante é que se escolha a vida... E então... Viva! (Pode-se ouvir Ocelot falando com alguém ao telefone). Ocelot: Sim senhor. A unidade inteira foi dizimada. Apenas aqueles dois sobreviveram. O vetor? Sim senhor, o FoxDie deve se ativar logo... Bem a tempo. Sim senhor. Eu recuperei todos os dados dos testes com o REX... Não, senhor. Meu disfarce está intacto. Ninguém sabe que eu realmente sou. Sim, o DARPA Chief sabia da minha identidade, mas nos livramos dele. Sim. O inferior foi o vencedor, depois de tudo... É verdade. Até o fim Liquid pensou que ele era o finferior. Sim, senhor. Eu concordo completamente. É necessário um indivíduo muito balanceado, assim como você, para controlar o mundo. Não, senhor. Ninguém sabe que você é o terceiro... Solidus... O que devo fazer com a mulher? Sim senhor. Vou mantê-la sob vigilância. Sim. Obrigado. Adeus. Senhor Presidente.

Projeto, criação e execução: Mauricio Chioro (Executioner / Tyler) Fotos: www.konami.co.jp/gs/game/mgs

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful