You are on page 1of 2

Página |1

O que é o CAMINHO COM-VIVÊNCIA?

Trata-se de uma reunião em que buscamos experimentar o entrosamento comunitário e ouvir a


pregação dirigida do Evangelho. É “encontro do Caminho com os caminhantes”, para vivenciarmos –
juntos - momentos de aprofundamento e crescimento conforme o ESPÍRITO DO EVANGELHO.

Portanto, o CAMINHO COM-VIVÊNCIA tem ênfase relacional, de múltiplos diálogos, de ocorrência


espontânea, de apoio mútuo, intercessão pessoal, desabafos em rodas menores, oração, abraço,
aconchegos... ou seja, aquilo que o trabalho maior – o encontro comunitário dominical - por vezes não
permite dado ao formato e a ênfase no discurso.

É isso... simples assim!

E por que precisamos participar?

Ora, todos sabemos, que em dias como os de hoje, marcados pelo excesso de horas de trabalho, de
prioridades invertidas, de encontros interesseiros e meramente operacionais, urge ressaltar o encontro
com hora marcada sim, para cuidar da alma e da mente adrenalinada de cada um de nós; porque o
poder da distração do presente tempo é desolador. Daí cada encontro desses ser uma resposta de
vigilância ao espírito de embriaguês, de entorpecimento, de anestesiamento coletivo... até que o Senhor
volte!

E o que Jesus fazia era justamente criar a ocasião, fosse numa casa durante o banquete; na sinagoga ao
ser chamado ao microfone; na praia diante da curiosidade dos presentes, no templo, na esquina... onde
tinha gente querendo ouvir!

Portanto, nos reuniremos sempre! “Mas tais encontros não visam centralizar as forças e organizar as
ações de poder, mas apenas renovar as alegrias da fé e da esperança, fortalecer o amor, e devolver as
pessoas à vida com a simplicidade do sal e da luz...”.

E saiba mais...

Ninguém fica amigo por decreto. Ninguém se torna íntimo do outro se vendo esporadicamente.
Ninguém ganha consciência plena sobre a Graça se não experimenta estar em ambientes onde este
exercício é comum. Ninguém é afiado para a vida sem que se deixe afiar pelo outro. Ninguém
experimenta a plenitude da Fé Cristã sozinho, pois, a plenitude da Fé Cristã está na comunidade, isto é,
caminhando junto com outros. Ninguém alcança a plenitude do Espírito Santo na solidão ou sozinho.
Ninguém exercita os Dons Espirituais em plenitude sem que seja na vida com o outro. Enfim, a Fé
Cristã é a Fé que toca em gente.
Encorajo você a se dispor aos outros, nos encontros com pessoas... Com o objetivo de nos
aproximarmos uns dos outros em amor e graça, gerando amizades espirituais e crescimento na
consciência desta graça maravilhosa.

Sim, claro, por conta da liberdade adquirida pela Graça, ninguém será cobrado ou punido se não
participar destes encontros. Ninguém é obrigado a participar! Ninguém deve usar o participar destes
encontros, como uma moeda de troca de barganhas com Deus. No Caminho da Graça não é assim e
nunca será. No Caminho da Graça o encontro é alegria sempre. É voluntariedade. Chegar é sempre
festa. Sair é sempre saudade.
Página |2

Nossos encontros, longe de ter um fim em si mesmo, é lugar de começo e fim de muitas coisas. É lugar
de primeiros passos para a vida em Cristo. É degrau para a escalada do Reino. É confronto que nos tira
da zona de conforto. É ambiente de chamada à devoção prática do serviço a Deus e aos outros, todos
os outros sem distinção.

Sim, em nossos encontros não apenas nos agradamos em afagos carinhosos, sim, também nos
despimos do orgulho, da soberba, da vaidade, do egoísmo, do homocentrismo e sendo assim, nos
desesperamos na expectativa de sermos curados, resgatados, re-criados, re-feitos, re-erguidos e forjados
para a vida, não uma vida melhor apenas, mas, cada um de nós, melhores para a vida.

Creiam, longe vai o tempo em que cri que tudo acontecia num “culto” hoje creio no encontro dos
caminhantes, dos peregrinos, dos hebreus, dos maltrapilhos como um treinamento para a vida, para a
militância no Reino, crendo que Deus está num encontro aqui, ali além, com 1, 10, 100, 1000,
10.000...tantos quantos se encontram em nome do Cordeiro.

Crendo assim, encorajo, recomendo, animo, espero, tomara aconteça, encontros em sua vida, minha
vida que produzam sempre um novo começo, uma explosão, uma paixão, um ato desesperado de amor
por Deus e pelo outro que determine mudanças radicais.

Tomara na vida, na minha, na sua aconteçam sempre estes e outros tantos encontros. Não se
encaramuje. Não se esconda. Não se acovarda. Não nos prive da benção que você é. Não nos tire o
privilégio de te servir. Não nos deixe sem a graça que Deus, em você, derramou para repartir com
tantos. Não seja egoísta. Se reparta no Caminho, para o Caminho, por causa do Caminho. Tomara nos
vejamos em um dos nossos encontros.

Vem e vê! Este é nosso convite...

Chico