1

PEÇAS CÔNICAS

1. Definições - norma ISO 3040

Taxa de conicidade (c)

Razão entre a diferença em diâmetro de duas seções de um cone e a distância
entre elas.

|
.
|

\
|
=
÷
=
2
tan 2

L
d D
C
L- comprimento
D- diâmetro na extremidade maior
d- diâmetro na extremidade menor
α - ângulo do cone


2. Indicação de conicidade nos desenhos técnicos

Conforme norma ISO 3040


2



3



3. Indicação de tolerâncias



4





4. Medição de conicidade com o goniômetro

O goniômetro mede o ângulo de peças cônicas, porém com precisão limitada.

5



5. Medição de conicidade externa com régua de seno

Desempeno - bloco de granito polido com face superior com altíssimo acabamento,
com elevado grau de planeza superficial e posicionada paralela ao solo, servindo de
base para as medições em laboratório de metrologia dimensional.

Régua de seno barra de seção retangular com furos cilíndricos vazados para
redução de peso, retificada, com face inferior com acabamento de alta precisão de
planeza, possuindo 2 cilindros solidários de mesmo diâmetro e com altíssima
precisão de fabricação, destinados a medir o ângulo de peças cônicas. A distância
entre centros (c) dos 2 cilindros também é bastante precisa e é padronizada.
Normalmente c = 100 mm (mais comum) e c = 250 mm.




6

|
.
|

\
| ÷
=
c
H H
sen
1 2



Procedimento de medição:
1. Apóia-se a peça sobre o desempeno;
2. Apóia-se a régua de seno sobre a geratriz superior do cone e sobre uma pilha
de blocos padrões com altura H
1
conforme figura;
3. Com o paquímetro traçador de altura determina-se a altura H
2
com
aproximação;
4. Por tentativa e erro, monta-se a pilha de blocos padrões com altura H
2
, que
será o apoio do cilindro deste lado de modo que haja também apoio do
cilindro do lado oposto sobre a pilha com altura H
1
, e haja simultaneamente
apoio da geratriz superior do cone com a face da régua.


Régua de seno comercial




Paquímetro traçador de altura comercial

7

6. Medição de conicidade externa com mesa de seno


Mesa de seno para medição mais ágil de conicidades de peças que possuem
furos de centro.



Procedimento de medição:
1. Fixar a peça entre pontas na mesa de seno que já está apoiada sobre o
desempeno.
2. Montar uma pilha de blocos padrões com altura H, por tentativa e erro, tal
que a geratriz superior do cone fique paralela ao plano de desempeno. Isto é
verificado por meio de um relógio comparador, montado sobre uma haste
vertical apoiada no desempeno.

Diferença de plano (DP) de uma mesa de seno - diferença em altura entre os
centros dos 2 cilindros, para possibilitar a medição de peças com pequena
conicidade.

Normalmente:
DP = 5 mm ou 10 mm (mais comum) ou DP = 12,5 mm

( ) 2 /  sen
L
DP H
= |
.
|

\
| ÷


8


Mesa de seno comercial


7. Medição de conicidade externa com cilindros calibrados e micrômetro
externo comum

Procedimento de medição:

1. Apoiar a peça cônica sobre o desempeno conforme a figura;

2. Selecionar 2 pares de cilindros calibrados com diâmetros distintos;

3. Posicionar o par de cilindros com diâmetro maior (D) conforme a figura e
medir a distância externa aos mesmos (L);

4. Posicionar o par de cilindros com diâmetro menor (d) conforme a figura e
medir a distância externa aos mesmos (l);

5. Calcular a conicidade pela fórmula:

sen (α / 2) = (D - d) / [((L-l)/2) – (D-d)]



9












10

8. Medição de conicidade interna com esferas calibradas e micrômetro de
profundidade

Procedimento de medição:

1. Selecionar 2 esferas calibradas com diâmetros distintos de tal forma que,
quando individualmente introduzidas no furo, a menor não toque o seu fundo
nem a maior ultrapasse a sua borda;

2. Introduzir a esfera maior no furo, medir a profundidade alcançada “a” e retirá-
la;

3. Introduzir a esfera menor no furo, medir a profundidade alcançada “b” e
retirá-la;

4. Calcular a conicidade pela fórmula:

sen (α / 2) = (R - r) / (b - a + r - R)



Micrômetro de profundidade

11

2 .

3. Indicação de tolerâncias 3 .

porém com precisão limitada. Medição de conicidade com o goniômetro O goniômetro mede o ângulo de peças cônicas.4. 4 .

5 . destinados a medir o ângulo de peças cônicas.bloco de granito polido com face superior com altíssimo acabamento. possuindo 2 cilindros solidários de mesmo diâmetro e com altíssima precisão de fabricação. com face inferior com acabamento de alta precisão de planeza. A distância entre centros (c) dos 2 cilindros também é bastante precisa e é padronizada. Régua de seno barra de seção retangular com furos cilíndricos vazados para redução de peso.5. com elevado grau de planeza superficial e posicionada paralela ao solo. Medição de conicidade externa com régua de seno Desempeno . servindo de base para as medições em laboratório de metrologia dimensional. Normalmente c = 100 mm (mais comum) e c = 250 mm. retificada.

que será o apoio do cilindro deste lado de modo que haja também apoio do cilindro do lado oposto sobre a pilha com altura H1. 3. 2. Apóia-se a peça sobre o desempeno. Com o paquímetro traçador de altura determina-se a altura H2 com aproximação. e haja simultaneamente apoio da geratriz superior do cone com a face da régua. monta-se a pilha de blocos padrões com altura H2. H  H1  sen   2  c   Procedimento de medição: 1. Apóia-se a régua de seno sobre a geratriz superior do cone e sobre uma pilha de blocos padrões com altura H1 conforme figura. 4. Por tentativa e erro. Régua de seno comercial Paquímetro traçador de altura comercial 6 .

Normalmente: DP = 5 mm ou 10 mm (mais comum) ou DP = 12. para possibilitar a medição de peças com pequena conicidade. Procedimento de medição: 1. Medição de conicidade externa com mesa de seno Mesa de seno para medição mais ágil de conicidades de peças que possuem furos de centro. Diferença de plano (DP) de uma mesa de seno . 2. tal que a geratriz superior do cone fique paralela ao plano de desempeno. Montar uma pilha de blocos padrões com altura H.diferença em altura entre os centros dos 2 cilindros. Isto é verificado por meio de um relógio comparador.5 mm  H  DP     sen / 2 L   7 . por tentativa e erro. montado sobre uma haste vertical apoiada no desempeno.6. Fixar a peça entre pontas na mesa de seno que já está apoiada sobre o desempeno.

Medição de conicidade externa com cilindros calibrados e micrômetro externo comum Procedimento de medição: 1. 3. Posicionar o par de cilindros com diâmetro maior (D) conforme a figura e medir a distância externa aos mesmos (L). Posicionar o par de cilindros com diâmetro menor (d) conforme a figura e medir a distância externa aos mesmos (l). 5. Apoiar a peça cônica sobre o desempeno conforme a figura.Mesa de seno comercial 7.d) / [((L-l)/2) – (D-d)] 8 . Calcular a conicidade pela fórmula: sen (α / 2) = (D . Selecionar 2 pares de cilindros calibrados com diâmetros distintos. 4. 2.

9 .

2. medir a profundidade alcançada “b” e retirá-la.r) / (b .8. a menor não toque o seu fundo nem a maior ultrapasse a sua borda. medir a profundidade alcançada “a” e retirála.a + r . Medição de conicidade interna com esferas calibradas e micrômetro de profundidade Procedimento de medição: 1. Introduzir a esfera menor no furo.R) Micrômetro de profundidade 10 . Introduzir a esfera maior no furo. Calcular a conicidade pela fórmula: sen (α / 2) = (R . 3. quando individualmente introduzidas no furo. 4. Selecionar 2 esferas calibradas com diâmetros distintos de tal forma que.

11 .