Escola Secundária Soares Basto

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES
PROPOSTA PARA A DEFINIÇÃO DOS OBJECTIVOS INDIVIDUAIS
Na definição dos seus objectivos individuais o docente deve respeitar o artigo n.º9 do Decreto Regulamentar n.º 2/2008, de 10 de Janeiro e, de acordo com o ponto 1, por forma a se aferir do seu contributo para a concretização dos objectivos e metas fixados no Projecto Educativo de Escola, no Plano Anual de Actividades e, por decisão do Conselho Pedagógico na sua reunião de 28 de Novembro último, nos Projectos Curriculares de Turma. Decidiu-se, igualmente, tomar como indicadores de medida a serem considerados como base do sistema de avaliação dos docentes, relativamente aos progressos dos resultados esperados para os alunos e à redução das taxas de abandono escolar, os indicadores de medida estabelecidos no plano da escola “Plano de Avaliação dos Resultados dos Alunos” e na sua operacionalização. Assim, foi aprovado na reunião do Conselho Pedagógico na sua reunião de 19 de Março, após sugestões dos departamentos curriculares, os referenciais de avaliação para a definição dos objectivos individuais dos docentes: 1. Indicadores do Plano de Avaliação dos Resultados dos Alunos: Desempenho da Escola nos resultados das aprendizagens dos alunos: Melhoria da Avaliação interna: Melhoria em 0.5 valores da classificação média da turma e da média dos alunos por disciplina; Redução do insucesso dos alunos em todas as disciplinas/áreas - Mediante a taxa de sucesso dos últimos anos: • No Ensino Básico: Manter a Taxa de Sucesso (Situa-se acima dos 90%) • No Ensino Secundário: Aumentar a Taxa de Sucesso em 0.5%; Redução da taxa de abandono: Reduzir em 0.5% a taxa de abandono na globalidade do ciclo (3º Ciclo do Ensino Básico) a situar-se nos 2%. Promoção da frequência escolar: Maior divulgação das ofertas formativas e aumentar o n.º de alunos que frequentam os Cursos de Educação e Formação a prosseguir estudos no Ensino Secundário. Redução da diferença entre a avaliação interna e externa: Situar a diferença nos dois valores em todas as disciplinas. Assim, e neste âmbito, o professor na elaboração dos seus objectivos individuais não pode deixar de cumprir as tarefas inerentes à operacionalização do Plano tendo em conta a avaliação dos seus alunos no ano anterior, quer final quer ao longo dos períodos, a avaliação diagnóstica realizada no início do ano, a análise do currículo a desenvolver tendo em conta o

. e através de um Inquérito elaborado para o efeito e a ser aprovado. Frequência de utilização de informação que forneça aos alunos feedback sobre as suas aprendizagens proporcionando a orientação quanto ao seu percurso escolar. no estabelecimento dos seus objectivos individuais. e a análise da avaliação na sua disciplina. sócio-económico e cognitivo dos alunos.  Avalia as actividades e projectos. o Contribui para a diminuição da indisciplina. o Avaliação das aprendizagens o o o o o o o Utiliza diferentes modalidades de avaliação. anualmente. Aumento da taxa de sucesso. nomeadamente as suas componentes diagnóstica e formativa. 3. Organização e realização das actividades Lectivas o Conteúdo das Planificações quanto: à especificidade de objectivos e estratégias adaptadas à turma. o Diversidade e adequação dos recursos utilizados. Aumento das taxas de sucesso das modalidades de diferenciação educativa (aulas de Apoio Educativo. de Reforço Curricular e aplicação de medidas no âmbito da Educação Especial) • • Implementar Projectos e Actividades envolvendo-se na vida da Comunidade o Participação em actividades curriculares complementares  Envolve-se na planificação das actividades da escola (PAA). o Incrementa a participação e responsabilização do aluno no seu processo de aprendizagem.nível etário. De acordo com o aprovado em Conselho Pedagógico em reunião de Novembro de 2007. Diversifica técnicas e instrumentos utilizados na avaliação das aprendizagens. De acordo com o aprovado em Conselho Pedagógico em reunião de Novembro de 2007. por disciplina e por ano de escolaridade. pelo referido conselho. o Frequência e adequação da utilização das TIC como recurso educativo. Maior convergência das classificações das avaliações interna e externa. Frequência e qualidade da Auto-Avaliação dos alunos. serão considerados na avaliação dos docentes e. em consequência. por amostragem significativa. o Adequação das modalidades de organização do trabalho na aula. 4. o Adequação de métodos e técnicas de ensino. os Indicadores/objectivos dos Projectos Curriculares de Turma. face à média das restantes disciplinas que compõem o currículo da mesma e face à média da disciplina na escola.  Dinamiza e participa nas actividades dos PCT. • Qualidade da Relação Pedagógica Promove e melhora o clima favorável à aprendizagem e ao desenvolvimento integral do aluno. serão os Docentes. Indicadores presentes no Projecto Educativo da Escola e no Plano Anual de Actividades • Melhorar a qualidade do Processo Ensino-aprendizagem • Preparação. se assim o entenderem. 2. Metas/medidas em termos dos resultados dos alunos. face à média da turma. avaliados pelos Encarregados de Educação das suas turmas. na sala de aula e na escola.  Envolve os alunos na organização e divulgação das actividades.

Promove e reforça o envolvimento dos Encarregados de educação na comunidade escolar. o Envolve-se na formação (Plano de Formação) centrada e proposta pela escola. o Fomenta na comunidade educativa uma educação para os valores. Relatório de Auto-Avaliação. Critérios e grelhas de avaliação dos alunos. Certificados de Formação. actas e relatórios de actividades e cargos). Participação em actividades extracurriculares  Envolve-se e participa nas actividades propostas pelos diferentes agentes educativos • Valorizar a Formação Profissional o Frequência de formação adequada ao seu desenvolvimento profissional. Estimula o relacionamento interpessoal entre os diferentes elementos da comunidade educativa. Registos de Ocorrências. Coordenador de DT. Questionários. Directores de Curso) Registos Administrativos Mapas de assiduidade (do serviço Lectivo e Não-lectivo) .   o Promove a articulação interdisciplinar. Grelha de Observação de Aula Grelhas de Avaliação do desempenho de cargos (DT. Recolha documental (Planificações. Portefólio do Docente. Implementar a prática sistemática de avaliação interna nos diversos campos de actividade da escola Aumentar os níveis de assiduidade • • Instrumentos de Registo a utilizar na recolha das evidências Os resultados da operacionalização do Plano de Acção da Avaliação dos resultados dos alunos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful