You are on page 1of 15

Tutorial – 1

Introdução
Os dados espaciais são codificados em relação a algum Sistema de Coordenadas Geográficas . Neste
caso, cada posição sobre o modelo de referência, utilizado para representar a superfície terrestre, fica
caracterizada por um par de coordenadas geográficas, que são expressas como latitude e longitude (se o
modelo de referência é esférico as coordenadas são ditas esféricas, se o modelo é elipsoidal, as
coordenadas são ditas elipsoidais). Como a superfície da Terra é curva, temos que utilizar alguma
Projeção Cartográfica, para transformar as posições sobre a superfície de referência numa superfície
plana, dita Superfície de Projeção. Escolher uma projeção cartográfica significa sabermos que
propriedades espaciais1 estão sendo mantidas (ou não) com o processo de transformação. Dessa forma,
o primeiro passo para disponibilizarmos um conjunto de dados espaciais, para serem utilizados para
produzirmos um mapa, é definirmos o sistema de coordenadas e, em seguida, a projeção cartográfica.

Objetivos
Com este tutorial, temos por objetivo disponibilizar um conjunto de dados espaciais. Para isto, iremos
usar os dados para o conjunto de Estados americanos.

Objetivos específicos
Criar uma estrutura de diretórios e copiar os arquivos com os dados de entrada. Definir o sistema de
coordenadas para um arquivo de entrada. Criar um novo shapefile, que contenha uma linha conectando
duas localidades, uma no extremo oeste e a outro no extremo leste, e calcular o comprimento desta
linha para cada projeção cartográfica
Calcular as áreas dos estados e de uma região arbitrária definida para teste.

Conteúdo
Criar a estrutura de diretórios
Definir o sistema de coordenadas
Transferir os arquivos para o ArcMap
Criar um shapefile a partir do arquivo “cities.shp”
Salvar o mapa que foi produzido

1 As principais propriedades espaciais podem ser: equidistância, equivalência e conformidade.

1
Arquivos de entrada:

USA_48.shp

cities.shp

Arquivo de saída:

2
Primeiro passo - Criar a estrutura de diretório
Usando o ArcCatalog, vamos criar um novo diretório chamado “exercicio1” e neste colocar os
diretórios “projection_lab_data” e “TemplateData”.

Rodar o ArcCatalog

Criar o diretório exercicio1

Copiar os diretórios “projection_lab_data” e “TemplateData” para dentro do diretório “exercicio1”

exercicio1

projection_lab_data
USA_48.shf

TemplateData

TemplateData.gdb

USA_48.shf

cities

states

Figura 1 Estrutura de diretórios para o tutorial

*.shf shapefile

Geodatabase

Dataset

Feature class

Figura 2 Significado dos elementos na estrutura de diretórios

3
Segundo passo – Definir o sistema de coordenadas
Expandir o diretório TemplateData
Expandir TemplateData.gdb
Expandir o USA DataSet
Selecionar o cities feature class
Clicar com o botão direito e selecionar Properties ...

Selecionar a guia XY Coordinate System

Com isto, podemos constatar que está definido o datum (GCS_North_American_1983) para este
arquivo

Clicar o botão OK

4
Vamos agora fazer o mesmo procedimento para o arquivo USA_48 que está no diretório
“projection_lab_data”

Expandir o diretório projection_lab_data


Selecionar USA_48
Clicar com o botão direito e selecionar Properties ...

Uma vez que a guia XY Coordinate System tenha sido selecionada, podemos verificar que não existe
um sistema de coordenadas definido para este arquivo

5
Vamos definir o sistema de coordenadas para este arquivo igual ao do cities feature class

Clicar sobre o botão Select... > Geographic Coordinate System > North America

Selecionar North American Datum 1983.prj

Clicar o botão Add > Aplicar > OK

6
Terceiro passo – Transferir os arquivos para o ArcMap
Rodar o ArcMap a partir do ArcCatalog

Clicar sobre o ícone do ArcMap que pertence a caixa de ferramentas Standard

Com o ArCatalog e o ArcMap dispostos lado a lado, transferir para o ArcMap o feature class “cities”,
que está no diretório: ~/exercicio1/TemplateData.gdb/USA DataSet/
ArcCatalog

7
Após a transferência, devemos obter algo parecido com a figura abaixo

ArcMap

Vamos agora transferir o arquivo chamado “USA_48.shp”, que está no diretório “projection_lab_data”

Clicar sobre o ícone Add Data

Navegar até o diretório “projection_lab_data” e selecionar o arquivo USA_48.shp > Add

8
Com isto, devemos obter algo parecido com a figura abaixo

9
Quarto Passo – Criar um novo shapefile a partir do arquivo “cities.shp”

Vamos criar um novo shapefile, no qual colocaremos os dois pontos representando as localidades nos
extremos da costa USA.

Com o ArcMap selecionar sobre o menu: Selection > Selection By Attributes

Selecionar para o campo Layer: U.S.Cities

Selecionar para o campo Method: Create a new selection


Selecionar sobre a lista de campos: “CITY_NAME”, para isto fazer um clique duplo com o mouse

10
Clicar sobre o operador “=” , o que deve gerar a expressão: “CITY_NAME” =

Vamos considerar que os dois pontos extremos são as localidades de “New York” e “Los Angeles”.
Para evitar erro de digitação, uma alternativa é procurar entre os valores disponíveis para o campo
“CITY_NAME”.

Clicar sobre o botão Get Unique Values e, então, deve aparecer o conjunto de valores para o campo
“CITY_NAME”

Inserir no campo Go To: o nome da cidade New Yo


Com isto, deve aparecer o valor correspondente sobre a lista.

Fazer um clique duplo com o mouse sobre o valor 'New York', o que deve gerar a expressão:
“CITY_NAME” ='New York'

Vamos repetir estes procedimentos para selecionar a cidade de 'Los Angeles'.

Fazer um clique duplo sobre o operador “or”

Fazer um clique duplo sobre “CITY_NAME”

Fazer um clique duplo sobre o operador “=”

Inserir no campo Go To: o nome da cidade Los An

Fazer um clique duplo com o mouse sobre o valor 'Los Angeles'

11
Com isto, deve ser produzida a expressão como apresentada abaixo:

Neste ponto, é aconselhável, verificarmos se a expressão construída está correta.

Para isto, clicar sobre o botão Verify

Para concluir clicar sobre o botão OK e depois sobre o outro botão OK para que seja feita a busca

Como resultado, estas duas localidades são realçadas com um símbolo pontual na cor ciano

12
Vamos agora salvar num arquivo shapefile somente estas duas localidades.

Clicar com o botão direito sobre o layer U.S.Cities e selecionar Data > Export Data

Selecionar para o campo Export: Selected features

Certifique-se que esteja selecionada para o item Use the same coordinate system as:

a opção this layer´s source data

Clicar sobre o botão para navegar pelos diretórios e selecionar o diretório: “projection_lab_data”

13
Inserir para o campo Name: “TWOCITY” > Save

Em seguida clicar OK

Clicar o botão Sim

Vamos remover agora o layer U.S.Cities.

Clicar com o botão direito e selecionar Remove

14
Assim, devemos obter algo semelhante com o da figura abaixo, ou seja, somente dois layers
(TWOCITY e USA_48).

Quinto Passo - Salvar o mapa que foi produzido

Selecionar sobre o menu File > Save As

Introduzir como nome “mapa1” e selecionar como diretório ~/exercicio1/projection_lab_data

15